.Já em Agenda

*Cursos de Reiki e Karuna de Todos os níveis*-*Workshop's de Técnicas de Reiki*
Domingo, 31 de Agosto de 2008

Cumplicidade II

         O Reiki está presente no meu dia-a-dia, em todos os lugares e em qualquer circunstância. Por vezes penso que vivo o Reiki, respiro-o e faço dele a minha bandeira, pela qual prestei juramento.

            Constantemente dou por mim a falar de Reiki, divulgando os seus benefícios e os seus princípios, permitindo assim que as pessoas tomem conhecimento desta Terapia Alternativa Japonesa milenar, praticada no oriente há milénios, por grandes nomes como Buda e o próprio Jesus Cristo, aquando da imposição das mãos sobre quem os procurava. A própria religião Hindu, a mais antiga no planeta de que há conhecimento, pois tem cerca de quatro mil anos, fala também neste método de imposição de mãos.

            O Reiki pode, em caso de necessidade, ser praticado em qualquer lugar, pelo que ao ser praticado com todo o Amor Incondicional e sendo o Reiki uma energia inteligente, o mesmo não necessita de ser colocado directamente no local afectado sendo que, para tal, basta apenas o receptor autorizar a sua aplicação. Pode também ser aplicado à distância, uma vez que para o Reiki não há barreiras de tempo nem espaço, podendo ser enviado para qualquer parte do mundo.

            Em vários países a referida terapia é já utilizada ao nível hospitalar (serviços públicos). Refiro-me ao Japão, China, Tibete, EUA, Reino Unido e Espanha. No Reino Unido, sendo o Reiki reconhecido pelo sistema nacional de saúde, permite que as pessoas possam utilizar as despesas inerentes a um tratamento ou consulta como despesas de saúde.

            Diariamente ao dialogar com colegas e amigos, ouço várias vezes queixas de problemas físicos, emocionais e psicológicos, fazem com que eu lhes fale do Reiki e seus benefícios sendo que por vezes acabo por lhes fazer uma pequena aplicação de Reiki, o qual eu defino de Reiki para Urgências.

            É por estas e outras razões que criei este blog, que divulgo esta terapia milenar, realizo Workshops, palestras, cursos e sessões de Reiki.

            Assim sendo, deixo-lhes estes dois textos para, de certa forma, compreenderem com que intensidade o Reiki está presente na minha vida quotidiana.

Saudações Reikianas.

NAMASTÉ

Publicado por Viktor às 15:17
Link | Comentar | ver comentários (2) | favorito
 O que é? |  O que é?
Sexta-feira, 29 de Agosto de 2008

Cumplicidade I

R

eiki é uma palavra de origem Japonesa que significa “Energia Universal de Vida”. Viver com o Reiki tornou-se uma forma de vida para mim. Passo a passo, fui tomando consciência das suas características, as quais se enquadram plenamente num sistema harmonioso, que se enquadrou plenamente em mim, e que mudou a minha forma de ser e de estar perante tudo o que me rodeia. O Reiki passou a estar presente no meu dia-a-dia de uma forma bastante positiva e benéfica. Destas e de outras formas, para mim, o Reiki não é unicamente uma Terapia Alternativa mas também uma forma de estar, ver e compreender o mundo. Para aqueles que poucos conhecimentos detêm, sobre esta Terapia, vou aqui enunciar e dar uma breve explicação sobre os cinco princípios do Reiki, que seguidamente vêm escritos a negrito: Só por hoje, não se irrite (Isto sempre despertou várias reacções no meu intimo; porque não me devo de irritar? Afinal de contas, tenho o direito aos meus próprios sentimentos! Que ideia idiota é essa? Se não concordo com a regra sou livre para a colocar de parte! Mas é exactamente isso que eu não faço! Eu fico irritado com a situação em vez de assumir a atitude óbvia! De modo que estou a perder o meu tempo. Ah sim, de facto, apenas por hoje não se irrite…); Só por hoje, não se preocupe (Preocupo-me constantemente. Não sei o que o meu filho pretende fazer e isso preocupa-me constantemente! Se hoje não me preocupasse poderia desfrutar a vida. Mas isso é fácil de mais. Não posso fazer isso Então eu não me preocupava com os problemas do mundo e, sem mim, ele entraria em colapso! Enfim, demasiadas preocupações que nos levam a dar demasiada importância às coisas são prejudiciais ao nosso sistema nervoso e em nada contribuem para o nosso equilíbrio emocional bem como para o nosso bem-estar); Respeite os seus Pais, Mestres, Professores e pessoas Idosas (Na verdade, o meu próximo é bondoso para mim? Não sei nada sobre isso. O que acontecerá se eu for bondoso para com eles? Será que me vão interpretar mal? Isso seria embaraçoso! Independentemente das circunstâncias temos sempre o dever de respeitar as outras pessoas, conforme queremos que nos respeitem, aplicando assim a arte do amor incondicional para com aquilo que nos rodeia); Só por hoje, ganhe a vida honestamente (Mas é isso que eu faço, é o que toda a gente faz! Sou sincero na minha declaração do IRS, como muita gente! Cumpro o meu horário e não invento doenças para tirar uma folga ao serviço. Quando for velhinho haverá alguém que vai tratar de mim? Assim sendo, pela parte que me toca, ganho a vida de uma forma honesta.); Só por hoje, seja grato perante todos os seres vivos (Do que é que está a falar? Hoje está um calor desgraçado e ontem choveu. Na TV não dá um programa que preste, e se não der nada de jeito terei de ir ao videoclube alugar um filme. Afinal de contas não posso ficar todo o dia sentado em frente à televisão, ou sair à noite e beber uns copos que nem um doido. Benefícios… Não sei. Amanhã vou perguntar à minha namorada, talvez ela saiba. Todos fazemos parte do mesmo mundo, logo, somos peças de uma engrenagem, da qual os outros também fazem parte. Ah, por isso tenho de respeitar todos os outros para que eles me respeitem de igual modo.).

Como pode verificar, os princípios do Reiki possuem sabedoria nos seus ensinamentos. Independentemente de com eles concordar-mos ou não, eles ajudam-nos a identificar a nossa posição no mundo e perante a vida actual. Não são ensinamentos bíblicos, mas dão-nos indicações sobre a melhor direcção e compreensão de nós próprios.

Este post já está um pouco longo de mais, pois não os querendo maçar demasiado com a leitura do mesmo, posteriormente colocarei outro na continuidade deste.

Saudações Reikianas.

NAMASTÉ

Publicado por Viktor às 09:28
Link | Comentar | favorito
 O que é? |  O que é?
Quarta-feira, 27 de Agosto de 2008

A Infância

À medida que a criança cresce e o segundo chakra principia a desenvolver-se, a sua vida emocional vai sendo enriquecida. A criança cria mundos de fantasia em que pode viver, começa a sentir-se uma pessoa separada da mãe, e esses mundos ajudam a criar a separação. Dentro dos mundos de fantasia estão as propriedades da criança. Ela enviará do seu campo etérico projecções semelhantes a amebas, circundando com elas os objectos. Quanto mais importante for o objecto na construção do mundo de fantasia, tanto maior será a consciência da energia do seu campo com que ela o circundará. O objecto passa a ser parte do eu. E quando lhe é arrebatado à força das mãos, dilacera-lhe o campo e causa-lhe dor, física e emocional.

Aos dois anos de idade, mais ou menos, a criança começa a ver os pais como se estes lhe pertencessem: “eu, papá, mamã, etc.” As cores vermelho-laranja e cor-de-rosa tornam-se mais visíveis na aura. A criança aprende a relacionar-se com outras pessoas, aprende um tipo básico de amor. Em função do campo, é capaz de separar-se do campo da mãe, apesar do umbigo etérico que ainda as/os liga. Dá-se assim início ao processo da separação e da identidade independente. A criança cria um espaço de fantasia, vive nele, mas ainda tem a mãe ligada a ela por intermédio do umbigo etérico. Ainda pode olhar para trás e perceber que mamã não está longe demais. Esse espaço apresenta-se à visão clarividente como composto de energia proveniente, na maior parte, do nível azul ou nível etérico. Um espaço em que a criança prefere brincar sozinha ou, se consentir na entrada de um companheiro de brincadeiras, vigiando-o com muito cuidado, a fim de não admitir uma perturbação excessiva do seu espaço. Nessa fase, a criança não tem o ego suficientemente forte para manter muita clareza entre o Eu e o Outro. Luta por encontrar a sua singularidade e, no entanto, ainda se sente ligada a todas as coisas. Os objectos pessoais tornam-se modos de definir a individualidade. O espaço da energia particular ajuda a definição. Assim, quando outra criança visita o quarto de uma criança de cinco a sete anos de idade, a anfitriã se debate entre o desejo de comunicação com outrem e a preservação da imagem do Eu. Daí a sua luta por controlar objectos pessoais que ajudam a definir quem ela é e em torno dos quais colocou a sua própria consciência de energia. A luta aqui visa reconhecer e manter a auto-individuação e ainda sentir a conexão de um “indivíduo” diferente.

Aos sete anos de idade, a criança começa a criar muita energia dourada nesse espaço, que fica mais livre, maior, menos ligado à mãe e mais aberto a terceiros. Com um sentido maior do Eu, a criança começa a observar as suas similaridades com outros seres humanos. Pode permitir ao “outro” uma auto-expressão maior dentro do seu espaço particular. Consente a terceiros criar todos os tipos de formas de energia dentro do espaço particular. Isso torna as coisas mais “divertidas” e “animadas” e realça a vida da fantasia. As crianças entram na fase da “turma”. Uma das coisas que possibilita tudo isso é que, aos sete anos de idade, mais ou menos, todos os chakras têm uma tela protectora estendida sobre eles, que filtra muitas influências energéticas procedentes do campo à sua volta. A criança sente-se “mais segura” porque, em nos seus corpos áuricos, realmente o é.

NAMASTÉ

Publicado por Viktor às 09:31
Link | Comentar | favorito
 O que é? |  O que é?
Quinta-feira, 21 de Agosto de 2008

Aconselha-se...

A ESPIRAL

Por um mundo Natural
 

Este é o maior e mais antigo centro natural em Portugal: a Espiral reúne uma ampla variedade de espaços e actividades, promovendo e divulgando alternativas nos campos da alimentação, ecologia, saúde, psicologia, sociedade e filosofias de vida.

Com um espaço total de quase 1.000 m2, a Espiral foi a primeira em Portugal a ter um restaurante de alimentação natural com uma ementa diversificada, a desenvolver as medicinas e práticas naturais, a criar uma livraria especializada e a tornar-se também a maior loja de produtos naturais e biológicos do país.

Célia e Vitor ***

Estado de Espiríto: Muito In Love...
Música: Ouvindo os grilos e olhando para as estrelas
Publicado por Viktor às 02:09
Link | Comentar | favorito
 O que é? |  O que é?
Quinta-feira, 14 de Agosto de 2008

Para Meditar/Relaxar este Verão com REIKI

Estado de Espiríto: Muita Energia Positiva...
Publicado por Viktor às 14:05
Link | Comentar | favorito
 O que é? |  O que é?
Terça-feira, 12 de Agosto de 2008

A Ética Reikiana e as Leis do Universo

Toda a vida e todo o sistema de cura, deve pautar-se por questões éticas. No Reiki, a única regra conhecida é o respeito pelo livre-arbítrio. Isto é, nunca se deve forçar alguém a receber Reiki (presencial ou à distância), nem nunca se deve procurar modificar a vida, acções ou acontecimentos de outrem (eu diria até de nós próprios quando outros estão directamente envolvidos, a não ser em casos muito especiais). Um Reikiano não é Deus, nem comanda a energia vital unicamente porque consegue canalizá-la para um receptor. Deste modo, apenas recebe Reiki quem o desejar; apenas se deve marcar intenções positivas; etc.

Uma outra regra prende-se com a limpeza. Um Reikiano deve respeitar regras de higiene, e principalmente deve sempre lavar as mãos antes de qualquer sessão (em si, mas principalmente em alguém).

Por fim, uma sessão de Reiki provoca, em geral, uma limpeza corporal. Por conseguinte, deve-se beber, e oferecer-se bastante água (ou chá).

NAMASTÉ

Publicado por Viktor às 09:10
Link | Comentar | ver comentários (4) | favorito
 O que é? |  O que é?
Segunda-feira, 11 de Agosto de 2008

Confia Sempre

Não percas a tua fé entre as sombras do mundo.

Ainda que os teus pés estejam sangrando, segue para a frente, erguendo-a por luz celeste, acima de ti mesmo.

Crê e trabalha.

Esforça-te no bem e espera com paciência.

Tudo passa e tudo se renova na Terra, mas o que vem do céu permanecerá.

De todos os infelizes, os mais desditosos são os que perderam a confiança em Deus e em si mesmos, porque o maior infortúnio é sofrer a privação da fé e prosseguir vivendo.

Eleva, pois, o teu olhar e caminha.

Luta e serve. Aprende e adianta-te.

Brilha a alvorada além da noite.

Hoje, é possível que a tempestade te amarfanhe o coração e te atormente o ideal, aguilhoando-te com a aflição ou ameaçando-te com a morte...

Não te esqueças, porém, de que amanhã será outro dia.

Espírito: MEIMEI

Médium: Francisco Cândido Xavier

NAMASTÉ

Publicado por Viktor às 09:17
Link | Comentar | favorito
 O que é? |  O que é?
Sexta-feira, 8 de Agosto de 2008

Pedido Geral Reikiano

Caros colegas reikianos,

foi diagnosticado a uma colega minha de trabalho um temor maligno em ambos os lados do colo do útero. Assim sendo eu e algumas vezes em conjunto como meu amigo Mestre Joaquim vamos-lhe fazer umas sessões de Reiki presenciais, e agradecia que alguns mestres ou reikianos nível 2 me contactassem para lhes fornecer os dados para fazerem envios de Reiki à distância ajudando a minha colega. Finalmente, após algum tempo e terem deixado que o cancro se alastrá-se, ela vai hoje pelas 15h fazer a sua primeira sessão de Quimioterapia, numa clínica particular que presta serviços para o Hospital de Faro. Normalmente pedem-me para enviar mas desta vez sou eu que vos peço, agradecendo a vossa compreensão.

Saudações Reikianas.

NAMASTÉ

Estado de Espiríto: Vamos Iluminar uma Estrela...
Publicado por Viktor às 13:45
Link | Comentar | ver comentários (1) | favorito
 O que é? |  O que é?

AS VIDAS SUCESSIVAS

Como já neste blog tinha sido dito o homem deve antes de tudo aprender a se conhecer a fim de clarear seu porvir. Para caminhar com passo firme, precisa saber para onde vai. É conformando seus actos com as leis superiores que o homem trabalhará eficazmente para a própria melhoria e do meio social. O importante é discernir essas leis, determinar os deveres que elas nos impõem, prever as consequências de suas acções. O dia em que estiver compenetrado da grandeza de sua função, o ser humano poderá melhor se desapegar daquilo que o diminui e rebaixa; poder-se-á governar com sabedoria, preparar os seus esforços na união fecunda dos homens numa grande família de irmãos.

Mas estamos longe desse estado de coisas. Ainda que a humanidade avance na via do progresso, pode-se dizer, entretanto, que a imensa maioria dos seus membros caminha pela via comum, no meio da noite escura, ignorante de si mesma, nada compreendendo do propósito real da existência.

Espessas trevas obscurecem a razão humana. As radiações da verdade chegam empalidecidas, enfraquecidas, impotentes para aclarar as rotas sinuosas trilhadas pelas inumeráveis legiões em marcha e para fazer resplender aos seus olhos o objectivo ideal e longínquo.

Ignorando os seus destinos, flutuando sem cessar entre o preconceito e o erro, o homem maldiz, por vezes, a vida. Curvando-se sob seu fardo, lança sobre seus semelhantes a culpa das provas que suporta e que, muito frequentemente, são geradas pela sua imprevidência. Revoltado contra Deus, a quem acusa de injustiça, chega mesmo, algumas vezes, na sua loucura e desespero, a desertar do combate salutar, da luta que, por si só, poderia fortificar sua alma, esclarecer o seu julgamento, prepará-lo para os trabalhos de uma ordem mais elevada.

Por que é assim? Porque o homem desce fraco e desarmado na grande arena onde trava sem trégua e descanso, a eterna e gigantesca batalha? É porque este globo, a Terra, está em um degrau inferior na escala dos mundos. Aqui residem em sua maior parte espíritos infantis, isto é, almas nascidas há pouco tempo para a razão. A matéria reina soberana em nosso mundo. Nos curva sob seu jugo, limita as nossas faculdades, estanca os nossos impulsos para o bem e as nossas aspirações ao ideal.

Além disso, para discernir o porquê da vida, para entrever a lei suprema que rege as almas e os mundos, é preciso saber-se libertar dessas pesadas influências, desapegar-se das preocupações de ordem material, de todas essas coisas passageiras e cambiantes que encobrem o nosso espírito e que obscurecem os nossos julgamentos. É nos elevando pelo pensamento acima dos horizontes da vida, fazendo abstracção do tempo e do lugar, pairando, de alguma forma, acima dos detalhes da existência, que perceberemos a verdade.

Por um esforço de vontade, abandonemos um instante a Terra e gravitemos nessas alturas imponentes. De cima se desenrolará para nós o imenso panorama das idades sem conta, e dos espaços sem limites. Da mesma forma que o soldado, perdido no conflito, não vê senão confusão em torno dele, enquanto o general, cujo olhar abraça todas as peripécias da batalha, calcula e prevê os resultados; da mesma forma que o viajante, perdido nas sinuosidades do terreno pode, escalando a montanha, vê-as fundirem-se num plano grandioso; assim a alma humana, da altura onde plana, longe dos ruídos da terra e longe dos baixios obscuros, descobre a harmonia universal. Aquilo que, aqui em baixo, lhe parece contraditório, inexplicável e injusto, quando visto do alto, se reata, se aclara; as sinuosidades do caminho se endireitam; tudo se une, se encadeia; ao espírito, fascinado, aparece a ordem majestosa que regula o curso das existências e a marcha do universo.

Dessas alturas iluminadas, a vida não é mais, para os nossos olhos, como é para os da multidão - uma vã perseguição de satisfações efémeras - mas antes um meio de aperfeiçoamento intelectual, de elevação moral, uma escola onde se aprende a doçura, a paciência e o dever. E essa vida, para ser eficaz, não pode ser isolada. Fora dos seus limites, antes do nascimento e após a morte, vemos, numa espécie de penumbra, desenrolar-se inúmeras existências através das quais, ao preço do trabalho e do sofrimento, conquistamos, peça por peça, retalho por retalho, o pouco de saber e de qualidades que possuímos; por elas igualmente conquistaremos o que nos falta: uma razão perfeita, uma ciência sem lacunas, um amor infinito por tudo que vive.

A imortalidade assemelha-se a uma cadeia sem fim e se desenrola para cada um de nós na imensidade dos tempos. Cada existência é um elo que se religa, na frente e atrás, a elos distintos, a vidas diferentes, mas solidárias entre si. O presente é a consequência do passado e a preparação do futuro. De degrau em degrau, o ser se eleva e cresce. Artesã de seu próprio destino, a alma humana, livre e responsável, escolhe seu caminho e, se este caminho é mau, as quedas que advirão, as pedras e os espinhos que a dilacerarão, terão o efeito de desenvolver sua experiência e esclarecer a sua razão nascente.

Saudações Reikianas.

NAMASTÉ

Publicado por Viktor às 09:08
Link | Comentar | favorito
 O que é? |  O que é?
Quinta-feira, 7 de Agosto de 2008

Chakras, Formação do Corpo Astral e Evolução

Os chakras são responsáveis pela formação do corpo espiritual. É o que ensina André Luiz ao dizer que "vibrando em sintonia uns com os outros, ao influxo do poder directriz da mente, estabelecem, para nosso uso, um veículo de células eléctricas, que podemos definir como sendo um campo electromagnético, no qual o pensamento vibra em circuito fechado." (Entre a Terra e o Céu, p. 126).

Esta também é a opinião emitida por Coquet: "... Os centros são as causas primárias na formação e na construção do templo do homem ou, em outros termos, do mecanismo da alma. É, pois, normal constatar as dificuldades que têm as glândulas endócrinas de se adaptarem aos ritmos que lhes impõe a consciência objectiva em curso da evolução e particularmente neste século rico de novidades.

“Mas isto faz parte do plano de evolução e cada um deve estar consciente disso. À medida que a natureza emocional se desenvolve e o intelecto torna-se mais activo, os centros correspondentes tornam-se igualmente mais activos e pode-se observar a emergência de determinadas perturbações. Tomemos o exemplo do centro laríngeo que, em se desenvolvendo, arrasta consigo uma crescente actividade do intelecto e determina assim uma grande complexidade do pensamento: nós veremos a aparição de perturbações de ordem psicológica. Cada centro determina, pois, um número bem preciso de perturbações inerentes à qualidade de sua energia respectiva" (op. cit., p.85).

Saudações Reikianas.

NAMASTÉ

Estado de Espiríto: Muito Amor Incondicional...
Publicado por Viktor às 09:03
Link | Comentar | favorito
 O que é? |  O que é?
Quarta-feira, 6 de Agosto de 2008

O Amor

No Reiki a palavra Amor é usada imensa vez, sendo que há até quem defina Reiki como Terapia do Amor. Amor é uma palavra de sentido lato, que tem um determinado significado ou interpretação, mediante o contexto frásico em que a palavra está inserida. No Reiki a palavra Amor significa Amor Incondicional. O Amor Incondicional significa várias coisas: Amar o próximo como irmão e filho do mesmo Pai (Deus); Amar as pessoas; Amar os animais; Amar a natureza e todas as criações de Deus. Através desse Amor, os Reikianos auxiliam quem os procuram para uma sessão de Reiki ou um aconselhamento. Esta é a moral e a ética Reikiana seguida por todos os Reikianos que prezam os ensinamentos deixados pelo Dr. Mikao Usui, independentemente da modalidade de Reiki seguida. Através deste Amor, sempre sem segundas intenções e por vezes sem contrapartidas, mostram toda a sua vontade e empenho em auxiliar o próximo.

Saudações Reikianas.

NAMASTÉ

Publicado por Viktor às 08:56
Link | Comentar | ver comentários (2) | favorito
 O que é? |  O que é?
Terça-feira, 5 de Agosto de 2008

PERCEPÇÃO DOS ESPÍRITOS

Uma vez de volta ao mundo dos Espíritos, conserva a alma as percepções que tinha na Terra, além de outras de que aí não dispunha, porque o corpo, qual véu sobre elas lançado, as obscurecia.

Os Espíritos, quanto mais se aproximam da perfeição, tanto mais sabem. Se são Espíritos superiores, sabem muito. Os Espíritos inferiores são mais ou menos ignorantes acerca de tudo.

Para os Espíritos conhecerem o futuro, depende da elevação que tenham conquistado. Muitas vezes, apenas o entrevêem, porém nem sempre lhes é permitido revelá-lo. Quando o vêem, parece-lhes presente. À medida que se aproxima de Deus, com mais clareza o Espírito descortina o futuro. Depois da morte, a alma vê e apreende num golpe de vista as suas passadas migrações, mas não pode ver o que Deus lhe reserva. Para que tal aconteça, é preciso que, ao cabo de múltiplas existências, se haja integrado nele. Nem os Espíritos que alcançaram a perfeição absoluta têm conhecimento completo do futuro, só Deus é soberano Senhor e ninguém o pode igualar.

Conforme a elevação do Espírito e a pureza que tenha atingido, conhece o princípio das coisas. Os Espíritos de ordem inferior não sabem mais do que os homens.

Como o Espírito se transporta para onde quer, com a rapidez do pensamento, pode-se dizer que vê em toda parte ao mesmo tempo. O seu pensamento é susceptível de irradiar, dirigindo-se quase em simultâneo para muitos pontos diferentes, mas esta faculdade depende da sua pureza. Quanto menos puro é o Espírito, tanto mais limitada é a sua visão. Só os Espíritos superiores vêm com clareza.  

Os Espíritos não compreendem a duração do tempo como nós. Daí vem que nem sempre são compreendidos, quando se trata de determinar datas ou épocas.   Os Espíritos vivem fora do tempo como o compreendemos. A duração, para eles, deixa, por assim dizer, de existir. Os séculos, para nós tão longos, não passam, aos olhos deles, de instantes que se movem na eternidade.

Do mesmo modo que aquele, que vê bem, faz uma mais exacta ideia das coisas do que o cego. Os Espíritos vêem o que não vedes. Tudo apreciam, pois, diversamente do modo por que o fazeis. Mas, também isso depende da elevação deles.

O passado, quando com ele o Espírito se ocupa, é presente. Verifica-se então, inteligência dos Espíritos, lembrando-se mesmo daquilo que se te apagou da memória. Mas nem tudo os Espíritos sabem, a começar pela própria criação.

Só os Espíritos superiores o vêem e compreendem a Deus. Os inferiores o sentem e um Espírito inferior não vê Deus, mas sente a Sua soberania e, quando não deva ser feita alguma coisa ou dita uma palavra, percebe, como por intuição, a proibição de o fazer ou dizer.   

O Espírito não tem circunscrita a visão como os seres corpóreos, ela reside em todo ele.

Os Espíritos não precisam da luz para ver. Vêem por si mesmos, sem precisarem de luz exterior. Para os Espíritos, não há trevas, salvo as em que podem achar-se por expiação.

Os Espíritos são sensíveis à música. A música terrena não se compara à música celeste. A esta harmonia nada na Terra pode dar ideia. Uma está para a outra como o canto do selvagem para uma doce melodia. Não obstante, os Espíritos vulgares podem experimentar certo prazer em ouvir a música terrestre, por lhes não ser dado ainda compreenderem outra mais sublime. A música possui infinitos encantos para os Espíritos, devido ao facto de terem muito desenvolvidas as suas qualidades sensitivas. Refiro-me à música celeste, que é tudo o que de mais belo e delicado pode a imaginação espiritual conceber.

Saudações Reikianas.

NAMASTÉ

Publicado por Viktor às 09:49
Link | Comentar | favorito
 O que é? |  O que é?
Segunda-feira, 4 de Agosto de 2008

Almas Gémeas

Na vida por vezes acontecem coisas que, a muita gente parecem, coisas do outro mundo. O encontro e reencontro de almas com afinidades espirituais são um facto verídico, sentido através da intuição e do coração. Quando esses encontros se dão o ambiente gerado, as conversas e visões são de facto maravilhosas, pois Deus encontra-se presente. Há também sempre uma grande intensidade energética entre os intervenientes. A troca de conhecimentos, experiências vividas, conselhos e ensinamentos transmitidos servem para aclarar a mente sobre o que na realidade se passa e assim indicar o caminho certo para quem, de certa forma, se encontra perdido ou numa “encruzilhada”. Por vezes estamos confusos, baralhados, perdidos ou desesperados porque a vida não é como pretendemos, não por culpa própria mas sim porque é dada credibilidade a pessoas que não sabem que o que estão a dizer é o mais correcto, e isso pode provocar nas pessoas grandes problemas e traumas que, em abono da verdade, nada ajudam as pessoas a superar o que diante delas está. Se viver num mundo (terra) não é fácil, imaginem viver em dois completamente distintos! A imensidão do universo tem coisas maravilhosas, como todas as obras de Deus.

Saudações Reikianas.

NAMASTÉ

Estado de Espiríto: Muita Energia Positiva...
Publicado por Viktor às 09:13
Link | Comentar | favorito
 O que é? |  O que é?
Sexta-feira, 1 de Agosto de 2008

Reiki e Seus Benefícios, entenda como funciona

Publicado por Viktor às 08:00
Link | Comentar | ver comentários (1) | favorito
 O que é? |  O que é?
::: GUESTBOOK :::

.Procurar no Blog

 

.Eu

.Local/Contacto:

«Albufeira, Lisboa, Loures, Porto, Odemira, Estremoz e Guarda». Cursos, Palestras, Partilhas & Workshop's. Tlm: 962856134 mail: mestreviktor@gmail.com Fundador do Projecto Social "REIsocialKI®" & Autor do Livro: Partilhas de um Ser - APR
CURRENT MOON
------------------------------- REIsocialKI: Projecto Social em Prol do Semelhante

Divulga também a tua página -------------------------------

.LINKs

.posts recentes

. Reflexão: O Reiki em inúm...

. Agenda de Outubro

. Reflexão: A mesquinhez hu...

. Agenda de Junho

. Relexão: Guias...

. Reflexão: Semifrio de Emo...

. Consultas Holísticas

. Actividades em Abril - Re...

. Reflexão: Caminho do Amor

. Agenda... de Março

. Formações em Agenda

. Reflexão: A Infelicidade…

. Ensinamentos em Poesia

. Curso de iniciação ao Rei...

. Hoje em Poesia

. Reflexão: Lixo Invisível…

. Curso de Iniciação ao Rei...

. Brevemente... Reiki e Kar...

. Proximas actividades em a...

. Curso de Iniciação ao Rei...

. Ainda em novembro

. Reflexão: A Essência do R...

. Reflexão: A Humanidade…

. Atividades em outubro

. Reflexão: A Integridade h...

. Reflexão: A Paz Interior…

. Actividades em Agosto

. Reflexão: Fontes do sofri...

. Actividades em Agenda

. Agenda de Maio

.Arquivos

. Outubro 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Agosto 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Março 2016

. Janeiro 2016

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

.subscrever feeds

.tags

. todas as tags

.Outubro 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31