.Já em Agenda

*Cursos de Reiki e Karuna de Todos os níveis*-*Workshop's de Técnicas de Reiki*
Quinta-feira, 31 de Outubro de 2013

Reflexão: The power of Love

Caros leitores,

     De todas as energias e forças do universo a energia do Amor é a mais forte de todas. Todo o universo está a passar por um período de profundas mudanças que acabam por vir gerar ainda mais confusão mental, às mentes já algo conturbadas dos Seres humanos. Todas as semanas surgem fenómenos naturais no planeta (tsunamis, cheias, tremores de terra, incêndios, etc.) que perturbam as zonas afectadas do globo terrestre, às quais podemos acrescentar as atitudes dos seres humanos que, detentores de um certo poder, tentam “manipular” os destinos evolutivos do planeta. Esses conjuntos de pessoas que pretendem dominar o planeta são, como a maioria das pessoas sabe, as organizações secretas, países, estados, governos, grupos de guerrilha, religiões, enfim, uma grande variedade de organizações, que vão tentando manipular o Ser humano das mais variadas formas. Uns tentam através da força das armas, outros através do “poder” que lhes é conferido quando ocupam determinados lugares de organizações e outros através da religião comandando as pessoas através da mente.

     Na realidade esta reflexão era para abordar o tema Amor, mas senti a necessidade de escrever o parágrafo anterior para, na generalidade, lhes dar um exemplo global dos gestos e atitudes desprovidos de qualquer tipo de sentimento de Amor. Na verdade vivemos num planeta onde diariamente somos “obrigados” a lidar com esse tipo de gestos, desprovidos de amor, compaixão, humildade ou até mesmo humanidade, o que é triste e me leva a pensar: Mas que evolução teve a mente humana desde os nossos antepassados? (Pare de ler e pense um pouco na pergunta.)

     Em meu entender, o primeiro passo que devemos dar para podermos usufruir e usar a energia do Amor é amarmo-nos a nós próprios acima de tudo. Quando um Ser se ama impregna-se de Amor, passando a ser como um sol irradiando “raios” de luz e Amor em seu redor. Ao nos preenchermos com Amor vamos também dar um contributo fundamental para a nossa mente, de forma a termos pensamentos mais positivos, puros, humildes e humanos, sem segundas intenções e sem nunca querer prejudicar ninguém. Normalmente o Ser humano quando fala da palavra Amor utiliza-a associada à palavra Sexo, o que restringe imenso o verdadeiro sentido da palavra Amor, até porque sexo é algo que pode ser praticado com ou sem Amor, dependendo da maneira de ser de cada um. Veja-se o seguinte exemplo, ao longo da história algumas pessoas deram provas de verdadeiro Amor (Buda, Tao, Jesus, Madre Teresa de Calcutá, São Francisco de Assis, Santo António, entre outros) e quando se fala da vida e obra dessas pessoas nunca se fala de sexo, o que demonstra bem que Amor verdadeiro nada tem a ver com isso, estando apenas associado a isso quando se fala de Amor entre dois seres humanos especificamente (namorados, casados, etc.).

     Diariamente podemos colocar Amor em tudo o que fazemos, no trabalho, nas conversas, na socialização, nos gestos, nas atitudes, isto é o Amor Incondicional (uma dádiva desinteressada) praticada em prol do nosso semelhante, e acreditem que quando toda a humanidade praticar esse tipo de gestos, teremos sem dúvida um mundo muito melhor para todos os seres, onde predominará o Amor e a compaixão entre todos. Termino esta reflexão dizendo que uns gestos de Amor por dia, nem sabem o bem que lhes fazia.

NAMASTÊ

Publicado por Viktor às 15:30
Link | Comentar | ver comentários (1) | favorito
 O que é? |  O que é?
Quarta-feira, 30 de Outubro de 2013

Cursos de Reiki e Karuna

Caros leitores,

     Estas são as formações agendadas para o mês de Novembro:

Dia 9: Curso de iniciação ao KARUNA em Albufeira; (Karuna é um dos mais belos ramos do Reiki. Esta formação é “A preparação do jardim da alma”, onde a energia da Compaixão se vai impregnar em nós que junta com o Amor Incondicional vai limpar o nosso “lado sombra”, traumas de infância e ataques psíquicos de terceiros)

Dia 16: Curso de iniciação ao REIKI em Albufeira; (Esta formação está centrada no plano físico e na descoberta da nossa própria essência, através da filosofia do Reiki e do caminho da Luz no Amor Incondicional)

     Para fazer a inscrição e/ou esclarecimento adicional, solicite por e-mail (mestreviktor@gmail.com) ou pelo número de telefone 962856134.

NAMASTÊ

Publicado por Viktor às 08:40
Link | Comentar | favorito
 O que é? |  O que é?
Terça-feira, 29 de Outubro de 2013

A Visão Tibetana do Renascimento

     Cremos sim, que o que estabelece a continuidade entre as vidas não é uma entidade, mas antes o mais subtil e último dos níveis de consciência.

     O modo exacto como o renascimento ocorre foi bem ilustrado com o seguinte exemplo:

Numa série de renascimentos, as sucessivas existências não são como as perlas de um colar, seguras por um fio – a «alma» - que passe através de todas as pérolas, são mais como dados empilhados em cima uns dos outros. Cada dado é independente, mas suporta o que está por cima dele, com o qual está funcionalmente ligado. Entre os dados não existe uma identidade, mas sim uma condicionalidade”.

     Nas escrituras budistas há um relato muito claro sobre este processo de condicionalidade. O sábio budista Nagasena explicou-a ao rei Milinda num conjunto de respostas às perguntas que este lhe fez, respostas essas que ficaram famosas.

Milinda perguntou a Nagasena: «Quando uma pessoa renasce, é a mesma que morreu ou é diferente?»

Nagasena respondeu: «Nem é a mesma, nem é diferente… Diz-me, se um homem acendesse uma candeia, poderia esta fornecer luz durante toda a noite?»

«Sim.»

«E a chama que arde na primeira parte da noite é a mesma que arde na segunda… ou na última?»

«Não.»

»Isso quer dizer que há uma candeia na primeira parte da noite, outra na segunda e ainda outra na terceira?»

«Não. É por causa de uma só candeia que a luz brilha durante toda a noite.»

«O renascimento é semelhante: quando nasce um fenómeno, o outro termina ao mesmo tempo. Assim, o primeiro acto da consciência na nova existência não é o mesmo da existência prévia, nem é diferente.»

     O rei pediu outro exemplo para explicar a natureza precisa dessa dependência, e Nagasena comparou-a ao leite: «O coalho, manteiga ou queijo, podem ser feitos do leite, nunca são o leite, mas dependem inteiramente dele para a sua existência.»

     A seguir Milinda perguntou:

«Se não há um ser que passe de corpo para corpo, então porque não estamos todos livres das acções negativas que cometemos em vidas passadas?»

     Nagasena deu-lhe este exemplo:

«Um homem rouba as mangas de alguém, mas elas não são exactamente as mesmas que a outra pessoa originalmente possuíra e plantara. Nesse caso, por que motivo há de ser merecedor de castigo?» «Merece-o», explicou Nagasena, «apenas porque as mangas que ele roubou cresceram a partir daquelas que o seu proprietário plantou. É por isso que as nossas acções numa vida, sejam elas puras ou impuras, estão ligadas a outra vida, e por isso não nos podemos libertar das suas consequências.»

Sogyal Rinpoche

NAMASTÊ

Publicado por Viktor às 08:41
Link | Comentar | favorito
 O que é? |  O que é?
Sexta-feira, 18 de Outubro de 2013

A sensação dos Chakras

     As sensações que pode sentir nos seus chakras são diversas, consoante o seu grau de actividade, p.ex.: a composição física, habilidade natural, habilidades de concentração e relaxamento também influenciam. As sensações podem variar de um calor agradável, uma pressão localizada, uma indisposição (no estômago), um pouco tonto momentaneamente, uma formigueiro, uma pulsação suave, uma vibração mais forte, uma combinação de alguns ou de todos os efeitos, ou até mesmo outros aqui não mencionados. Quanto maior for a vibração, mais activo está o chakra. Neste período de grande actividade dos chakras, se experimentar a colocar a sua mão sobre eles poderá sentir a sua pulsação nos mesmos.

     Alguns chakras, quando estão ativos, podem causar outras sensações “estranhas” localizadas:

Chakra base: Pode sentir um ardor muito suave ou um formigueiro, ou uma cãibra, como se tivesse andado de bicicleta durante muito tempo. Logo que o chakra esteja a funcionar correctamente, sentirá uma pulsação suave ou vibração entre as pernas, na zona do chakra.

Chakra Plexo Solar: Este chakra por vezes pode causar uma sensação de falta de ar, “obrigando-o” a respirar exageradamente. Com o tempo isto passa conforme ele se vá estabilizando.

Chakra cardíaco: O chakra cardíaco merece uma atenção especial devido à forte, por vezes assustadora, que ele pode causar. Quando muito activado pode-lhe dar a sensação de estar a bater com uma enorme velocidade. É uma sensação muito poderosa. Tente ignorar isso quando acontecer, pois o coração bate mas é o chakra a funcionar. Sei que é mais fácil falar do que fazer, mas através da prática e familiaridade você consegue. Esse batimento é mais aparente nos primeiros estágios do desenvolvimento. Penso que isto pode ser causado pelo défice energético dos centros inferiores.

Chakra da garganta: A vibração neste chakra pode causar uma sensação amena de sufoco, devido à sensível zona em que está localizado. É como ter um inchaço emocional na base da garganta.

Chakra da coroa: Quando está totalmente ativo dá a sensação de termos muitos dedos quentes e macios massajando gentilmente o topo de sua cabeça, acima do couro cabeludo, estendendo-se para baixo no centro da testa, incluindo o chakra do terceiro olho, sendo parte dele. Essa sensação é o motivo pelo qual os Budistas o chamam de "A Lotus de mil pétalas".

Nota: Pode sentir uma sensação mais forte nalguns chakras e menos forte ou nenhuma noutros. Concentre-se mais nos baixos (inferiores) onde tem a menor sensação. Isso vai ajudar a equilibrar o fluxo de energia no sistema de chakras.

NAMASTÊ

Publicado por Viktor às 15:57
Link | Comentar | favorito
 O que é? |  O que é?
Quinta-feira, 17 de Outubro de 2013

Reflexão: Karuna e Reiki, combinação perfeita

Caros leitores,

     Hoje vou escrever um pouco acerca destas duas terapias que se encontram intimamente ligadas entre si. É com agrado que, nos dias de hoje, o Reiki se encontra cada vez mais difundido no seio da nossa sociedade muito “presa” aos velhos paradigmas e crenças, onde tem sido difícil a aceitação das terapias e praticas orientais. Tem sido com um grande esforço da Associação Portuguesa de Reiki, dos seus associados e dos mestres independentes, bem como de algumas outras associações que o Reiki se encontra cada vez mais divulgado, o que vai permitindo cada vez mais uma melhor aceitação por parte dos cidadãos nacionais e das instituições.

     Nesta reflexão vou falar um pouco mais acerca do Karuna, pois encontra-se menos difundido que o Reiki. O Reiki, como é do conhecimento geral define-se também como a terapia do “amor incondicional”, que é praticada através da imposição de mãos canalizando assim a energia vital universal (amor incondicional) para o receptor. Através do Reiki todas as pessoas podem fazer a sua entrada no Universo energético, e dentro do mesmo, percorrerem um caminho interior e precisamente pessoal que posteriormente os levará até onde sentirem uma vontade interior de se expandir. Dentro do Reiki nem todas as pessoas alcançam o grau de “mestre”, uns porque não querem, outros por impossibilidades económicas e outros porque cientes da responsabilidade que lhes fica atribuída perante a sociedade, não se acham à altura de tal desafio, pelos mais variados motivos. Por isso uns ficam pelo primeiro nível e outros pelo segundo, não porque não pretendam aprender mais mas porque não é sua intenção, atingir o grau de “mestre” tal como referi anteriormente.

     Mas muitas pessoas pretendem aprender mais do que a terapia do amor incondicional «Reiki», como tal eu recomendo-lhe a aprendizagem de um dos mais belos ramos desta terapia, o da energia da compaixão «Karuna». O Karuna é uma terapia compassiva que nos aumenta significativamente a nossa capacidade de canalização energética, em benefício de nós mesmos, de quem nos rodeia e também do planeta. Para poderem aprender Karuna é necessário ter o segundo nível de Reiki (independentemente da linhagem) no mínimo, pois ao ser uma ramificação necessita dos conhecimentos de nível 2 de Reiki porque trabalham conjuntamente no que diz respeito às aplicações que são necessários os símbolos. O Karuna que lecciono é o Karuna dos mestres independentes, criado pela israelita Rosy Naor diferente so sistema de Karuna Reiki® de William Rand que decidiu criar uma base de dados da certificação dos formandos e mestres desse sistema que os obriga a estarem registados nessa base de dados, tal qual um engenheiro tem de estar inscrito na ordem dos engenheiro para poder exercer a sua profissão. O Karuna dos mestres independenes não “obriga” o formando a estar registado em nenhuma plataforma para poder exercer. A formação de Karuna, tal como o Reiki tem a duração de 22 dias, onde no primeiro dia o mestre lhes transmite os novos conhecimentos, símbolos e lhes faz a abertura dos canais energéticos de Karuna através da sintonização à fonte universal da energia da compaixão «Karuna» e os restantes 21 dias definem-se como o período da purificação interior, nos quais o formando terá de fazer, pelo menos, uma auto-aplicação de Karuna. O Karuna actua muito profundamente em cada um de nós, sendo muito bom para o tratamento de traumas de infância, abusos infantis, traumas que vem nos nossos registos de adn de vidas passadas, remoção de memórias alojadas nas células, quebra de ilusões e padrões negativos mentais, cura do nosso “eu sombra”, anulação de ataques psíquicos, cura de relacionamentos e vícios, auxílio na criação de bons hábitos, atenuação de carências e falta de desejo sexual entre outros problemas relacionados com as emoções. O primeiro nível de Karuna define-se por “A preparação do jardim da Alma” que, como podem entender, para esse jardim estar limpo sem “ervas daninhas” há que passar por um trabalho de purificação interior do nosso “eu sou”, e assim alcançar a paz e harmonia que nos permitira a felicidade interior. Pense bem na oportunidade de vir a usufruir destas coisas através desta terapia.

NAMASTÊ

Publicado por Viktor às 16:50
Link | Comentar | favorito
 O que é? |  O que é?
Quarta-feira, 16 de Outubro de 2013

Reflexão: Reiki, os sintomas

Caros leitores,

     Como certamente já é do vosso conhecimento, o Reiki não se vê sente-se. Por esta razão, o Reiki é uma experiência única, diferente de pessoa para pessoa. Como o Reiki actua em 4 níveis [físico, emocional, mental e espiritual] logo aquilo que podemos sentir ao receber uma sessão varia consoante o estado em que se encontram os 4 níveis, naquele momento. Para entender um pouco melhor o que acabei de transmitir vou-lhes dar um exemplo: Se uma pessoa estiver bastante bloqueada, ao receber uma sessão de Reiki pode não sentir absolutamente nada, mas na verdade a energia vai fluir das mãos do terapeuta para o seu corpo conseguindo actuar mesmo que passe despercebido ao receptor, porque o seu melhor diagnóstico é feito por ele mesmo (receptor) na manhã seguinte.

     O mesmo pode acontecer nas formações de Reiki, onde cada formando sente as coisas à sua maneira consoante o seu estado e sobretudo o seu nível de sensibilidade energética.

     A energia é fonte de vida, como tal é algo que está impregnado em todos os espaços, até nos mais recônditos locais do universo. Com a entrada no universo reiquiano passamos a ter uma sensibilidade mais apurada, no que diz respeito à nossa energia, às energias dos outros e dos espaços.

     Ao lerem esta reflexão talvez procurem saber que tipos de sensações ou reacções podem ter quando recebem uma sessão de Reiki. Assim irei enumerar algumas coisas que podem sentir: relaxamento profundo, vazio mental durante a sessão, sentir calor, sentir arrepios, sentir desejos, ter uma regressão, ter uma progressão, sentir leveza, vir à tona sentimentos associados a experiências passadas menos positivas, peso no local onde a mão está colocada, entre muitos outros. Recomendo-lhe que sempre que receba uma sessão de Reiki não pense em nada, relaxe o corpo e mesmo que sinta algo não se mexa, deixando assim a energia fluir livremente por todo o seu corpo.

NAMASTÊ

Publicado por Viktor às 10:33
Link | Comentar | favorito
 O que é? |  O que é?
Segunda-feira, 14 de Outubro de 2013

4º Congresso Nacional de Reiki (agenda)

09h30 – Credenciação
10h15 – Abertura do IV Congresso Nacional de Reiki – João Magalhães
10h20 – Reiki em Castelo Branco – Vanda Carvalho
10h45 – Reiki Multidimensional e a Nova Era - Teresa Guerra
11h15 – Proximidade e Solidariedade com Reiki
12h00 – Do Voluntariado à Profissionalização
13h00 – Almoço
14h30 – Concerto de taças de cristal
15h00 – Reiki nos hospitais em Portugal – Casos de estudo e debate
15h45  - Reiki para Crianças
16h30 – Técnicas de tratamento Reiki – uma abordagem às doenças comuns
18h00 – Encerramento

NAMASTÊ

Publicado por Viktor às 10:17
Link | Comentar | favorito
 O que é? |  O que é?
Quinta-feira, 10 de Outubro de 2013

Curso de Iniciação ao Reiki

Caros leitores,

     Dia 19: Curso de iniciação ao Reiki em Albufeira; (Esta formação está centrada no plano físico e na descoberta da nossa própria essência, através da filosofia do Reiki e do caminho da Luz no Amor Incondicional)

     Para fazer a inscrição e/ou esclarecimento adicional, solicite por e-mail (mestreviktor@gmail.com) ou pelo número de telefone 962856134.

NAMASTÊ

Publicado por Viktor às 15:58
Link | Comentar | favorito
 O que é? |  O que é?
Quinta-feira, 3 de Outubro de 2013

Formação de REIKI em Outubro

     Este é o calendário de formações agendadas para o mês de Outubro:

     Dia 6: Curso de Iniciação ao Reiki em Albufeira;

     Dia 12: Curso de Reiki nível 2 em Albufeira;

     Dia 19: (formação nova) Workshop nível 1 “Reencontrar a luz vivendo em harmonia” em Albufeira;

     Dia 26: Curso de Iniciação ao Reiki em Loures;

     Dia 27: Curso de Reiki nível 2 em Loures.

     Para qualquer uma das formações deverá fazer a sua inscrição prévia por e-mail.

NAMASTÊ

Publicado por Viktor às 21:00
Link | Comentar | favorito
 O que é? |  O que é?

Reiki, esclarecimento de dúvidas

Caros leitores,

     Cada vez mais o Reiki vai estando presente na vida de muitas pessoas. É sem dúvida algo muito positivo, mas como é claro antes de receber uma sessão terapêutica de Reiki ou fazer uma formação de iniciação ao Reiki, qualquer pessoa procure informações e/ou esclarecimentos (benefícios e outros) relativamente a esta terapêutica. Assim, surgem então um conjunto de questões na mente, as quais pretendo esclarecer devidamente para que possam fazer as vossas escolhas em consciência.

     Como escolho um mestre de Reiki?

     Em meu entendimento esta é a escolha mais importante, independentemente da linhagem (tradicional, essencial, tibetano, etc…), pois deverá informar-se sobre o trabalho do mesmo perante a sociedade global. Deverá contactá-lo para verificar se há uma verdadeira empatia energética, muito importante para a ligação que com Ele vai estabelecer desde o momento da sintonização.

     Quanto custa receber uma sessão de Reiki?

     O preço de uma sessão de Reiki varia de terapeuta para terapeuta e de espaço para espaço, o que faz com que possa encontrar desde sessões gratuitas até a sessões de 70€ ou mais.

     Qual o valor do curso de Reiki?

     Esta questão tem uma resposta idêntica à anterior, ou seja, cada mestre define um valor para a formação que vai dar.

     Posso continuar com outro mestre?

     Quando se inicia no Reiki em regra geral começa-mos e terminamos as formações com o mesmo mestre, mas caso mudem de opinião e pretendam continuar com outro podem fazê-lo. Comigo mesmo há pessoas que já fizeram o nível 2 ou 3 e o Karuna e tinham sido iniciados por outros mestres. Há quem defenda que quando se começa com outro mestre se deve começar de inicio, mas isso não corresponde à verdade, pois “obrigar” os formandos a repetir níveis que já fizeram com outra pessoa é uma forma de lhes extorquir dinheiro, além de ser uma falta de respeito para com o outro mestre (colega) que merece ser respeitado profissionalmente.

     Quanto tempo dura um curso?

     O curso tem a duração de um dia ou mais, consoante os métodos e técnicas pedagógicas adoptadas pelo mestre, sendo a duração do curso da sua inteira responsabilidade.

     Posso ir a uma consulta ou fazer o curso se estiver menstruada?

     É claro que pode, pois isso é apenas um processo fisiológico natural na vida de qualquer mulher.

     Sendo uma pessoa com problemas de saúde posso fazer o curso?

     Sim pode, além de ser uma grande mais valia para si mesmo, pois assim vai passar a ter nas mãos uma ferramenta que o pode ajudar sempre que queira, além de aprender a fazer reiki às caixas de medicamentos, potenciando o seu efeito benéfico, atenuando ou excluindo os efeitos secundários da mesma.

     Para ser reikiano tenho de ser vegetariano?

     Ser vegetariano é uma opção de vida de cada Ser humano, contudo é natural que depois de se iniciar no reiki o seu organismo deixe de “pedir” tantas vezes carne e que coloque de parte a ingestão de bebidas alcoólicas, mas tudo isso são opções pessoais de cada reikiano. Ser reikiano não é ser fundamentalista.

NAMASTÊ

Publicado por Viktor às 15:13
Link | Comentar | favorito
 O que é? |  O que é?
::: GUESTBOOK :::

.Procurar no Blog

 

.Eu

.Local/Contacto:

«Albufeira, Lisboa, Loures, Porto, Odemira, Estremoz e Guarda». Cursos, Palestras, Partilhas & Workshop's. Tlm: 962856134 mail: mestreviktor@gmail.com Fundador do Projecto Social "REIsocialKI®" & Autor do Livro: Partilhas de um Ser - APR
CURRENT MOON
------------------------------- REIsocialKI: Projecto Social em Prol do Semelhante

Divulga também a tua página -------------------------------

.LINKs

.posts recentes

. Reflexão: O Reiki em inúm...

. Agenda de Outubro

. Reflexão: A mesquinhez hu...

. Agenda de Junho

. Relexão: Guias...

. Reflexão: Semifrio de Emo...

. Consultas Holísticas

. Actividades em Abril - Re...

. Reflexão: Caminho do Amor

. Agenda... de Março

. Formações em Agenda

. Reflexão: A Infelicidade…

. Ensinamentos em Poesia

. Curso de iniciação ao Rei...

. Hoje em Poesia

. Reflexão: Lixo Invisível…

. Curso de Iniciação ao Rei...

. Brevemente... Reiki e Kar...

. Proximas actividades em a...

. Curso de Iniciação ao Rei...

. Ainda em novembro

. Reflexão: A Essência do R...

. Reflexão: A Humanidade…

. Atividades em outubro

. Reflexão: A Integridade h...

. Reflexão: A Paz Interior…

. Actividades em Agosto

. Reflexão: Fontes do sofri...

. Actividades em Agenda

. Agenda de Maio

.Arquivos

. Outubro 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Agosto 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Março 2016

. Janeiro 2016

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

.subscrever feeds

.tags

. todas as tags

.Outubro 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31