.Já em Agenda

*Cursos de Reiki e Karuna de Todos os níveis*-*Workshop's de Técnicas de Reiki*
Quarta-feira, 21 de Novembro de 2007

CRIANÇA ÍNDIGO

A criança índigo é um dos percursores, um dos mestres, uma das pessoas, um dos curadores que vêem alterar esta realidade. Esta realidade, não pode de maneira nenhuma continuar pelo caminho materialista, normalizado e saturado de tecnologia que leva. É precisa a criatividade. É preciso saber aproveitar cada vez mais do tempo livre que a tecnologia nos deixa. Quem é que nos vai ensinar? Os índigo, porque a frequência índigo, a frequência do chacra frontal é a que unifica o prático com o criativo. Porque esta sociedade e esta realidade, se não começarem a ser criativas com o seu tempo livre, e com os meios de que dispõem, se não começarem a relacionar-se com o próximo a partir do coração, vão explodir! Tanta tecnologia e tanto tempo livre em sociedades altamente culturizadas, altamente tecnológicas, como por exemplo a Suiça e a Suécia, resultaram num grande número de suicídios de crianças, de adolescentes e de adultos. Porquê? Porque há muito tempo, muito dinheiro, muita tecnologia, e não se sabe o que se há-de fazer deles, porque não há educação criativa! Que casualidade, não é verdade?

Às crianças índigo, a única motivação com que as podemos ajudar, a única via para que despertem e desenvolvam toda a potencialidade que têm em si mesmos, é através da criatividade. Eles não se sentem motivados, nem lhes interessa em absoluto que na sua escola haja um programa de aprendizagem que vá do primeiro ao último mês do ano escolar, nem com a aprendizagem dos adjectivos, das proposições e da tabuada do um ao nove, para dar um exemplo, e têm que se adaptar a cumprir esse programa, que é ditado por quem? pelo sistema educativo existente para o nosso melhor bem, e evidentemente dos nossos filhos também. Mas a criança índigo não se adapta ao método: necessita de um método que se adapte a ela. E a não ser que tenhamos a sorte de metê-lo numa escola Montessori, ou numa escola Waldorf, ou numa escola especial que não esteja massificada, na qual as pessoas que formam parte dessa escola tenham necessidade de expressar a sua vocação, amorosa e apaixonadamente, e não usem a sua profissão apenas como um meio de gerar dividendos no fim do mês...

Porque quer na docência, quer na medicina oficial, há muita gente que podemos definir como “funcionários”, pois não é a mesma coisa um professor que ame as crianças e ame a sua vocação, e um funcionário que estudou uma carreira fácil, curta, agradável, com aliciantes, com bastantes períodos de férias, paga pelos pais, e é tudo. Esse é um funcionário, esse não suporta as crianças, e se tem crianças índigo na sua aula, não está hoje aqui. Está a fazer uma massagem, ou um curso de inglês ou de dança, ou num bar a tomar café, porque sabe que o seu período de trabalho é remunerado, e quando acaba, “óptimo, pois estão a chegar os papás e as mamãs para levarem os monstrozinhos”... Em troca, as pessoas que estão aqui e que têm como vocação o amor às crianças e o amor ao ensino, sabem que têm índigos nas suas salas...Que fazemos com eles, que fazemos? Temos que recorrer ao engenho para continuar dentro do sistema, porque o sistema é um colosso tremendo e não podemos lutar contra ele, mas aumentando a criatividade e fazendo os possíveis por implicar os pais no processo.

Os pais devem ficar conscientes de que o seu filho é um ser especial como toda a criança, mas se além disso é um índigo, é uma responsabilidade ter um filho destes. Um filho índigo é o futuro profissional em que estaremos todos nós, porque todos os âmbitos da sociedade de amanhã, serão formados pelas crianças de agora. Que em cada um dos profissionais do nosso futuro, haja um índigo que tenha podido expressar as suas qualidades ou potencialidades, que tenha podido expressar-se a partir da criatividade, e que tenha podido descubrir o que mais o apaixona na vida, para que seja um profissional totalmente curador.

Porque a criança índigo é um terapeuta: veio para curar esta sociedade, como se disse anteriormente. Se uma criança índigo se apaixona por fazer pães, bolos, biscoitos, qualquer profissão que eleja, seja mecânico, seja médico, seja advogado, seja arquitecto, seja terapeuta holístico, seja cineasta, seja escritor, se fizer aquilo que o apaixona ( e só pode descobrir se se lhe permitir ser criativo com a sua aprendizagem), se descobrir o que o apaixona, dedique-se ao que se dedicar na vida, teremos e receberemos um amor, um nível de consciência que neste momento não temos, como devíamos e merecemos ter. A maioria dos profissionais da nossa sociedade, de qualquer sector, trabalha por dinheiro. A maioria, não todos. Quando podemos unir remuneração, profissão e vocação, é um presente do céu. E quem ama a sua profissão sabe isso. É isso que se pretende com as crianças índigo. Que a todos os níveis, quando forem adultos, em qualquer sector da sociedade em que trabalhem, onde se realizem profissionalmente, o façam através daquilo que os apaixona, e que não lhes tenha sido imposto. Mas para isso, precisam desde o início de se sentir amados, apoiados, compreendidos, e com um sistema de ensino e de aprendizagem que se adapte a eles, e não ao contrário.

Publicado por Viktor às 01:45
Link | Comentar | favorito
 O que é? |  O que é?
12 comentários:
De Isa a 22 de Novembro de 2007 às 18:24
olá amiguinhos...beijos
De Criatura da Noite a 5 de Dezembro de 2007 às 18:19
Por mais que tente, não consigo acreditar em coisas que vão para além da razão.

É triste, mas é a realidade.

De qualquer forma, parabéns pelo teu blog. Um "sítio" onde se transmite paz e serenidade.
De tambémexisto a 15 de Janeiro de 2008 às 16:09
Por tudo na vida que pareça não ter explicação, explicado está!... É apenas uma questão de consciencialização, de interiorização, porque é certo que dentro de nós reside a "fonte" de sabedoria, a resposta a todas as questões... É como se entrássemos em monólogo connosco e descobrissemos que o Deus tão falado e adorado, esse Deus de quem Jesus Cristo tanto falava como o verdadeiro "Pai", reside dentro de cada um de nós!!...
Infelizmente ainda são muitas as pessoas que exasperam de angústia por não entenderem a linuagem universal, mas o primeiro passo a estabelecer para contrariar a situação, é a nossa libertação dos medos que nos bloqueiam e nos vendem os olhos.
De Viktor a 15 de Janeiro de 2008 às 20:02
Caro amigo ou amiga,
concordo plenamente com o que disse. Passe mais vezes por cá.
É pena o link que colocou não ir dar a lado nenhum, por isso não sei se é homem ou mulher.
Desejo-lhe uma boa semana carregada de coisas boas e positivas.
Saudações Reikianas - NAMASTÉ.
De tambémexisto a 16 de Janeiro de 2008 às 12:54
Caro amigo Viktor, peço imensa desculpa por não ter deixado qualquer referência a meu respeito! Mas quando fiz o Login não consegui inserir os dados correctos. Confesso que computadores não é o meu "FORTE"!!...
Chamo-me Ana e vivo em Alenquer. Adoro o transcendente e tudo o que vá além da realidade mais comum (material).
Adorei o facto de saber que já muito se escreve, e já muito se sabe acerca das "crianças das estrelas"!!...
Sinto que começa a haver um grande pedido de socorro por parte desses pequeninos, e a necessidade urgente em agirmos perante a existência desses novos seres tão especiais que vêm abrir caminho para o "Novo Mundo" - A Terra Prometida!!...
Felicidades para o vosso trabalho e continuação de muito sucesso.
De Viktor a 16 de Janeiro de 2008 às 14:32
Ana, fico contente por saber que gostou deste blog e pelo interesse demonstrado nos temas nele abordados.
Compreendo a tua "infoexclusão" mas fico com pena de não saber e não ter acesso ao teu blog, será que me poderás indicar o link para o mesmo?
Vai aparecendo, comentando e divulgando este blog, caso assim o entendas.
Desejo-te um bom dia.
Saudações Reikianas - NAMASTÉ
De Criatura da Noite a 27 de Fevereiro de 2008 às 21:28
Não querendo fazer o papel de "advogado do diabo", apenas quero deixar uma velha questão: se deus existe, onde está ele que permite que tanta maldade grasse por esse Mundo fora?
De Viktor a 27 de Fevereiro de 2008 às 22:22
Deus existe e quem se rege pelas Leis Divinas não faz mal ao seu semelhante. A maldade que existe é fruto do próprio homem, que sendo de espirito inferior prezan-se em fazer o mal.
Não vou explicar mais pois acho que já deve ter entendido.
NAMASTÉ.
De Viktor a 16 de Janeiro de 2008 às 14:40
Compreendo o que dizes e respeito, pois há muito, muito tempo eu também fui assim.
Por vezes antes de se decidir tem de se dar um passo atrás, para ver mais perto temos de nos colocar mais longe (como nos quadros), para ver melhor temos de fechar os olhos e para encontrar a verdade temos de meditar.
Conheci pessoas como tu mas depois ficaram como eu, pois de um momento para o outro fez-se cliq e passaram a ver e compreender o universo de outra forma.
Saudações Reikianas - NAMASTÉ.
De Criatura da Noite a 27 de Fevereiro de 2008 às 21:11
Por vezes, dou por mim a pensar: como poderei acreditar em algo que não vejo? Contudo, os sentimentos, por exemplo, não se vêem, mas existem...
De anamarques120 a 28 de Março de 2008 às 11:24
Compreendo-te perfeitamente criaturadanoite!...
Mas é isso mesmo, tudo não passa de sentimentos...
A tua realidade material nao existe! É apenas um estado energético materializado no corpo que vestes!...
A forma que apresentas é apenas um modo de apresentação do teu ser neste plano material!!... É uma maneira de outros seres te reconhecerem. E digo "reconhecerem", porque eu acredito que existem outros tipos de relacioanamento noutros planos... a outros níveis!...
Deus, na minha maneira de ver, não existe como um ser... mas sim como a "Fonte" de energia, da qual tu e eu, brotámos!!...
O mal/bem que acontece desta vida (na Terra) tem muito a ver com o estado de vibraçao em que a tua energia se encontra - o facto de seres mais ou menos positivo e encarares esta "realidade" de uma forma consciente ou inconsciente... Tem a ver também com os chamados "karmas" - são tipos de castigos (+-) a que terás de te submeter em função de outras vivências menos positivas... Sim, porque eu acredito em outras vidas. Não faz muito sentido que somente apenas um possa usufruir do bom, enquanto outros tenham de se sujeitar ao pior, não concordas? A todos nos é dada a oportunidade de vivermos em plenitude!!...
Beijos, Ana.
De Viktor a 31 de Março de 2008 às 09:54
Concordo, pois acredito vivamente na teoria da reencarnação.
Obrigado por teres comentado e por teres passado por cá.
Saudações Reikianas - NAMASTÉ.

Comentar post

::: GUESTBOOK :::

.Procurar no Blog

 

.Eu

.Local/Contacto:

«Albufeira, Lisboa, Loures, Porto, Odemira, Estremoz e Guarda». Cursos, Palestras, Partilhas & Workshop's. Tlm: 962856134 mail: mestreviktor@gmail.com Fundador do Projecto Social "REIsocialKI®" & Autor do Livro: Partilhas de um Ser - APR
CURRENT MOON
------------------------------- REIsocialKI: Projecto Social em Prol do Semelhante

Divulga também a tua página -------------------------------

.LINKs

.posts recentes

. Reflexão: O Reiki em inúm...

. Agenda de Outubro

. Reflexão: A mesquinhez hu...

. Agenda de Junho

. Relexão: Guias...

. Reflexão: Semifrio de Emo...

. Consultas Holísticas

. Actividades em Abril - Re...

. Reflexão: Caminho do Amor

. Agenda... de Março

. Formações em Agenda

. Reflexão: A Infelicidade…

. Ensinamentos em Poesia

. Curso de iniciação ao Rei...

. Hoje em Poesia

. Reflexão: Lixo Invisível…

. Curso de Iniciação ao Rei...

. Brevemente... Reiki e Kar...

. Proximas actividades em a...

. Curso de Iniciação ao Rei...

. Ainda em novembro

. Reflexão: A Essência do R...

. Reflexão: A Humanidade…

. Atividades em outubro

. Reflexão: A Integridade h...

. Reflexão: A Paz Interior…

. Actividades em Agosto

. Reflexão: Fontes do sofri...

. Actividades em Agenda

. Agenda de Maio

.Arquivos

. Outubro 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Agosto 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Março 2016

. Janeiro 2016

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

.subscrever feeds

.tags

. todas as tags

.Outubro 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31