.Já em Agenda

*Cursos de Reiki e Karuna de Todos os níveis*-*Workshop's de Técnicas de Reiki*
Quarta-feira, 30 de Abril de 2014

Conversas com Deus (2)

Pronto, pronto… está bem. Mas entre agora e essa altura – ou, então, pelas pessoas que possam vir a ler estes livros – que vias podem ser utilizadas, aqui mesmo, agora mesmo, para regressar à sabedoria, para regressar à clareza, para regressar a Deus? Temos de regressar à religião? É esse o elo perdido?

     Regressem à espiritualidade. Esqueçam a religião.

Essa afirmação vai irritar muita gente.

     As pessoas reagirão a todo este livro com irritação… a menos que não reajam.

Porque é que dizes esqueçam a religião?

     Porque não é boa para vós. Compreendam que para a religião organizada ter sucesso, tem que fazer com que as pessoas acreditem que precisam dela. Para as pessoas terem fé noutra coisa, têm primeiro de perder a fé em si próprias. Portanto, a primeira tarefa da religião organizada é fazer-te perder a fé em ti próprio. A segunda tarefa é fazer-te ver que tem as respostas que tu não tens. A terceira e mais importante é fazer-te aceitar as suas respostas sem as questionar.

     Se questionas começas a pensar! Se pensas, começas a regressar àquela Fonte Interior. A religião não te pode deixar fazer isso porque é provável que surjas com uma resposta diferente da que ela inventou. Portanto a religião tem que te fazer duvidar do teu Eu; tem que te fazer duvidar da tua capacidade de pensar claramente.

     O problema da religião é que, com frequência, isto faz ricochete – porque se não puderes aceitar sem duvidar os teus próprios pensamentos, como podes não duvidar das novas ideias sobre Deus que a religião te deu?

     Muito brevemente, até duvidas da Minha existência – da qual, ironicamente, nunca duvidaste antes. Quando vivias de acordo com o teu conhecimento intuitivo, podias não Me ter compreendido totalmente, mas sabias definitivamente que Eu estava lá!

     Foi a religião que criou os agnósticos.

     Qualquer pensador lúcido que examine o que a religião tem feito, tem que assumir que a religião não tem Deus! Porque foi a religião que encheu o coração dos homens do temor de Deus, enquanto que houve tempo em que o homem amava Aquilo Que É em todo o seu esplendor.

     Foi a religião que ordenou aos homens que se curvassem perante Deus, quando em tempos o homem se ergueu de braços estendidos com alegria.

     Foi a religião que sobrecarregou o homem com preocupações sobre a ira de Deus, quando em tempos o homem procurava Deus para o aliviar do seu fardo.

     Foi a religião que disse ao homem para ter vergonha do seu corpo e das suas funções naturais, quando em tempos o homem celebrou essas funções como as maiores dádivas da vida!

     Foi a religião que ensinou que precisam de um intermediário para chegar a Deus, quando houve tempo em que consideravam ter alcançado Deus vivendo simplesmente a vossa vida no bem e na verdade.

     E foi a religião que ordenou aos humanos que adorassem Deus, quando houve tempo em que os humanos adoraram Deus porque era impossível não O adorar!

     Em toda a parte onde a religião chegou criou desunião – que é o oposto de Deus.

     A religião separou o homem de Deus, o homem do homem, o homem da mulher – algumas religiões até dizem ao homem que ele está acima da mulher, tal como proclamam que Deus está acima do homem – dando assim azo às maiores caricaturas alguma vez impingidas a metade da raça humana.

     Eu vos digo: Deus não está acima do homem, e o homem não está acima da mulher – não é essa a “ordem natural das coisas” – mas é a maneira como todos os que tinham poder (nomeadamente os homens) queriam que fosse quando formaram as religiões patriarcais, apagando sistematicamente metade do texto da versão final das “sagradas escrituras” e distorcendo o resto para se adaptar ao molde do seu modelo masculino do mundo.

     É a religião que ainda hoje insiste que as mulheres são de certa forma inferiores, de alguma forma cidadãs espirituais de segunda classe, algo “inadequadas” para ensinar a Palavra de Deus, pregar a Palavra de Deus ou ministrá-la ao povo.

     Como crianças, ainda estão a discutir que sexo é ordenado por Mim para serem Meus sacerdotes!

     Eu vos digo: Todos vós sois sacerdotes! Cada um de vós.

     Não há nenhuma pessoa ou classe mais “adequada” para fazer o Meu trabalho do que outra.

     Mas tantos homens são tal e qual as nações. Sequiosos de poder. Não gostam de partilhar o poder, apenas de o exercer. E construíram o mesmo tipo de Deus. Um Deus sequioso de poder. Um Deus que não gosta de partilhar o poder mas apenas de o exercer. No entanto eu vos digo: O supremo dom de Deus é a partilha do poder de Deus.

     Eu queria que vocês fossem como Eu.

Mas nós não podemos ser como Tu! Isso seria blasfémia.

     A blasfémia é terem-vos ensinado essas coisas. Digo-vos: Vocês foram feitos à Imagem e Semelhança de Deus – é esse o destino que vieram cumprir.

     Vocês não vieram aqui para se esforçarem e lutarem e nunca “chegarem lá”. Nem vos enviei numa missão impossível de cumprir.

     Creiam na bondade de Deus e creiam na bondade da criação de Deus – nomeadamente, nos vossos Eus sagrados.

Fonte: Conversas com Deus de Neale Donal Walsch

NAMASTÊ

Publicado por Viktor às 08:54
Link | Comentar | favorito
 O que é? |  O que é?
Quinta-feira, 5 de Setembro de 2013

Hoje: Dia Mundial da Caridade

Saudações queridos,

     Hoje é o primeiro dia mundial da caridade assinalado pela ONU, coincidindo com a data da morte de Madre Teresa de Calcutá. Esta pessoa é conhecida em todo o mundo pela sua vida de dedicação à caridade e ao bem-estar dos outros, preenchendo-se de amor e emanando esse amor para os mais desfavorecidos, um exemplo para a humanidade. Caridade, Humildade, Igualdade, Honestidade e Amor são valores que na generalidade estão cada vez mais “dissipados” da mente dos seres humanos, pois a generalidade da humanidade continua a achar que trabalhar em prol dos outros é um desperdício de tempo e o importante é trabalhar em prol de si mesmo ignorando os outros. Na realidade todos vivemos no mesmo planeta em comunidade (países, tribos, organizações, famílias, estados) e como tal devemos de aprender a viver em comunidade com os nossos semelhantes. Caridade, como o próprio nome indica, é trabalhar em prol de um mundo mais justo, mais humilde e onde impera o Amor Incondicional, sem qualquer tipo de pensamentos menos positivos para com o semelhante.

     Termino deixando um apelo a todos vós, principalmente aos reikianos, que hoje pratiquem pelo menos um gesto de caridade para com alguém, coloquem os mais desfavorecidos nos vossos envios à distância, em prol de um mundo melhor para todos. Pratiquem a Caridade e o Amor sendo Amor Incondicional e sintam uma enorme felicidade dentro de vós.

NAMASTÊ

Publicado por Viktor às 14:25
Link | Comentar | favorito
 O que é? |  O que é?
Sexta-feira, 29 de Junho de 2012

Ho'oponopono - O PERDÃO

Estado de Espiríto: Grato por partilhar...
Publicado por Viktor às 20:00
Link | Comentar | favorito
 O que é? |  O que é?
Terça-feira, 10 de Abril de 2012

Armadilhas e Ciladas no caminho de Ascensão

 

“Nas minhas viagens pela vida como ser espiritual, psicólogo espiritualista e discípulo do caminho, tomei consciência de muitas das armadilhas e ciladas que se encontram no caminho espiritual. Considero-me até especialista no assunto, pois tive a experiência de cair na maioria delas.


Recomendo, convicto, a meditação sobre a lista que apresento a seguir. Embora breve em palavras, é profunda em intuições. O meu propósito ao partilhar estas situações é poupar, ao maior número de pessoas possível, sofrimento desnecessário, carma negativo e os atrasos no caminho da ascensão, provocados pelo desconhecimento e pela ignorância.

O caminho espiritual é bastante fácil num plano e incrivelmente complicado em outro. O ego negativo e as forças das trevas espalham sedução e apegos, imensos complexos e ardilosos desafios em cada passo do Caminho.


Cometer erros e cair nessas armadilhas é normal. A minha preocupação é evitar que as pessoas que buscam o seu Caminho, fiquem enredadas nas ciladas por longos períodos, ou mesmo vidas inteiras.”


Eis, então, as armadilhas e as ciladas mais comuns:

1. Abrir mão do seu poder pessoal, concedendo-o a outras pessoas, à mente subconsciente, ao ego negativo, aos cinco sentidos, ao corpo físico, ao corpo emocional, ao corpo mental, à criança interior, a um guru, aos mestres ascensionados, a Deus, a tudo o que for externo.

2. Amar os outros, mas não a si mesmo.

3. Não reconhecer o ego negativo como fonte de todos os problemas.

4. Concentrar-se em Deus, mas deixar de integrar e educar de modo correcto, a sua criança interior.

5. Comer incorrectamente e não fazer exercícios físicos suficientes, o que resulta em doença física e limitação nos outros níveis.

6. Mergulhar profundamente na vida espiritual mas não reconhecer o plano psicológico, que precisa ser compreendido e dominado.

7. Desejos, desejos e mais desejos materiais.

8. Exercer poder sobre os outros depois de alcançar o sucesso.

9. Desligar-se demais das coisas da Terra, o que prejudica o corpo físico.

10. Tentar escapar da Terra, em vez de criar o Céu na Terra.

11. Ver apenas as aparências, em vez de observar a verdadeira realidade que está por detrás de todas as aparências.

12. Tentar tornar-se Deus, em vez de perceber que você já é o Eu Eterno, como todas as outras pessoas o são.

13. Não perceber que você é a causa de tudo.

14. Servir os outros totalmente, antes de se tornar auto-realizado dentro de si mesmo.

15. Pensar que existe algo que se possa chamar de raiva justificada. A raiva é uma armadilha perigosa.

16. Tornar-se um extremista, e não ser moderado em todas as coisas.

17. Pensar que precisa ser asceta para tornar-se um ser espiritual.

18. Tornar-se sisudo demais, deixando de ter alegria, felicidade e diversão suficientes na vida. Não há ascensão sem alegria.

19. Ser indisciplinado e deixar de perseverar incessantemente nas suas práticas espirituais.

20. Abandonar as práticas e estudos espirituais quando se envolve num relacionamento.

21. Dar prioridade a um relacionamento, em detrimento de si e do seu processo interno. Essa é outra armadilha traiçoeira.

22. Deixar que a criança interior governe a sua vida.

23. Ser crítico demais e duro demais para consigo mesmo.

24. Deixar-se enredar pelo glamour e ilusão dos poderes psíquicos.

25. Tomar posse do seu poder pessoal, mas não aprender ao mesmo tempo a submeter-se ao seu Cristo interno.

26. Abrir mão do seu poder pessoal quando estiver fisicamente cansado.

27. Esperar que Deus e os mestres ascensionados resolvam todos os seus problemas.

28. Viver no piloto automático e relaxar a vigilância.

29. Entregar o seu poder a entidades que se possam comunicar consigo.

30. Ler demais e não meditar o bastante.

31. Deixar que a sexualidade o domine, em vez de dominá-la.

32. Identificar-se excessivamente com seu corpo mental ou emocional, sem atingir o equilíbrio.

33. Pensar que precisa ser um canal para outras vozes, ver ou experimentar toda a espécie de fenómenos mediúnicos a fim de se tornar espiritualizado ou ascender.

34. Forçar a elevação da sua kundalini.

35. Forçar a abertura dos seus chacras.

36. Pensar que o seu caminho espiritual é melhor que o dos outros.

37. Julgar as pessoas em função do nível de iniciação que alcançaram.

38. Partilhar o seu nível "avançado" de iniciação com outras pessoas.

39. Contar aos outros o seu "bom trabalho espiritual", em vez de simplesmente centrar-se na sua humildade. “Não saiba a tua mão esquerda o que fez a tua mão direita”.

40. Pensar que as emoções negativas são algo imprescindível.

41. Isolar-se dos outros e achar que isso é ser espiritualista.

42. Considerar a Terra um lugar terrível.

43. Entregar o seu poder à astrologia ou à influência dos astros, como fatores externos e incontornáveis.

44. Apegar-se demais às coisas e às pessoas.

45. Viver desapegado demais com relação à vida; não se esforçar rumo ao desapego envolvido.

46. Viver preocupado demais com o Eu; e não se dedicar o suficiente a servir os outros.

47. Enredar-se nas numerosas teorias equivocadas da psicologia tradicional, pois cada uma delas não passa de uma fina fatia da torta inteira.

48. Ser místico demais ou ocultista demais, e não se esforçar para integrar os dois lados.

49. Desistir no meio das grandes adversidades. Essa é uma das piores armadilhas. Nunca desista! Nunca, jamais deve desistir!

50. Achar que o sofrimento que o incomoda - seja em que nível for - não irá passar.

51. Concentrar-se demais no nível de iniciação que alcançou, ou aguardar com ansiedade exagerada o momento da ascensão, em vez de se preocupar com o trabalho que precisa ser feito.

52. Deixar-se enredar pelos poderes espirituais em vez de reconhecer que o amor é, de entre todos, o maior poder espiritual.

53. Denegrir outros grupos espiritualistas ou metafísicos, em vez de buscar o trabalho conjunto e a unificação, mesmo que esses grupos não estejam inteiramente sintonizados com todas as suas crenças.

54. Deixar-se enredar no dogma da religião tradicional, ou quaisquer outros dogmas.

55. Pensar que precisa de um sacerdote, que aja como intermediário entre si e Deus.

56. Usar as suas crenças espirituais para gerar divisão, elitismo ou uma condição especial indevida.

57. Tornar-se fanático demais pelas suas próprias crenças.

58. Achar que pode alcançar a iluminação por meio de drogas ou algum tipo de pílula mágica. Essa é uma das piores formas de ilusão!

59. Achar que outras pessoas não precisam trabalhar no seu caminho espiritual.

60. Sobrevalorizar o relacionamento com os filhos em detrimento das relações consigo mesmo e com o seu Cristo interno.

61. Enredar-se em todas as atracções deste mundo material, realmente fascinante.

62. Envolver-se demais no amor a uma só Pessoa, em vez de expandir seu amor para englobar muitas pessoas, e todos os outros, de forma incondicional.

63. Enredar-se na dualidade, em vez de buscar equilíbrio mental, paz interior e equidade em todos os momentos; se você não transcender a dualidade, continuará a sentir-se vítima da sua própria montanha-russa emocional, sacudindo-se de um lado para o outro entre os altos e baixos da vida. A alma e o espírito pensam com uma consciência transcendente, que não tem ligação com essa lufa-lufa quotidiana.

64. Ser pai ou filho, mãe ou filha no relacionamento a dois, em vez de assumir a condição de adulto.

65. Pensar que precisa sofrer na vida. Isto é tremendamente falso!

66. Ser ou querer ser um mártir do caminho espiritual.

67. Precisar de controlar os outros.

68. Ter ambição espiritual.

69. Precisar de simpatia, amor ou aprovação.

70. Ter necessidade de ser um Mestre.

71. Ser hipersensível ou, no outro lado da moeda, duro demais.

72. Assumir responsabilidades no lugar dos outros.

73. Ser ou querer ser um salvador.

74. Servir por motivos egoístas e pensar que está a acumular mérito espiritual.

75. Pensar que é espiritualmente mais avançado do que realmente é; por outro lado, pensar que é menos avançado do que realmente é.

76. Ser famoso e cultivar a dependência da fama.

77. Dar importância indevida à busca da paixão ou da alma gêmea, e não perceber que a sua própria Alma - e a Mónada - são aquelas que, na verdade, o podem complementar e saciar interiormente.

78. Pensar que precisa de um relacionamento romântico para ser feliz.

79. Precisar ver-se no centro do palco; ou, no outro lado da moeda, preferir sempre esconder-se pelos cantos.

80. Trabalhar e esforçar-se demais, exaurindo-se fisicamente, ou, no outro lado da moeda, distrair-se demais e não se ocupar dos assuntos do Pai.

81. Buscar orientação em médiuns e não confiar na própria intuição.

82. Entregar-se, neste plano ou no plano interior, a mestres que não sejam ascensionados e que, logicamente, também têm uma compreensão e concepção limitadas da realidade.

83. Fazer do caminho espiritual um hobby, e não o "fogo devorador".

84. Perder tempo demais em frente da TV, na Internet, com jogos de vídeo, ou lendo romances fúteis, e assistindo a filmes violentos.

85. Gastar quantidades imensas de tempo e energia por falta de organização e administração adequada do tempo.

86. Pensar que discutir com os outros é algo que lhe sirva a si, ou sirva a outras pessoas.

87. Tentar vencer ou estar certo, em vez de se esforçar por amar e compreender.

88. Enfatizar demais a intuição, o intelecto, o sentimento e o instinto, em vez de perceber que tudo isso precisa ser equilibrado e integrado, cada qual na sua devida proporção; a cilada, aqui, é identificar-se excessivamente com um deles.

89. Devotar-se a um guru que o diminui e o divide, em vez de se dedicar ao Eu espiritual que é você mesmo, e cultivar o seu próprio Cristo interno.

90. Tentar permanecer aberto todo o tempo, em vez de saber como abrir e fechar o seu campo energético, de acordo com as necessidades.

91. Não saber dizer não aos outros, à criança interior ou ao ego negativo.

92. Pensar que a violência ou qualquer tipo de agressão contra os outros lhe vai trazer aquilo que você deseja, ou que sirva a Deus de algum modo.

93. Culpar Deus ou irritar-se com Ele ou contra os mestres ascensionados por causa dos próprios problemas.

94. Quando suas orações não forem atendidas, pensar que Deus e os mestres ascensionados não estão respondendo às suas preces.

95. Comparar-se com outras pessoas, em vez de perceber que somos únicos, e que as potencialidades, as circunstâncias e as vivências do outro não são as suas.

96. Pensar que ser pobre é ser espiritualizado. Pensar que é preciso ser rico para ser feliz e espiritualizado.
97. Comparar-se e competir com os outros por causa dos níveis de iniciação e ascensão.

98. Assumir o papel de vítima diante de outras pessoas ou do seu próprio corpo físico, emocional ou mental, desejos, cinco sentidos, ego negativo, eu inferior.

99. Estudar demais e não manifestar os seus conhecimentos no mundo real.

100. Pensar que o seu mau humor é a verdadeira realidade de Deus.

101. Pensar que o valor reside em fazer e alcançar coisas.

102. Pensar que você não precisa de se proteger espiritual, psicológica e fisicamente.

103. Pensar que glamour, ilusão, ego negativo, medo e separação, são a verdadeira realidade.

104. Usar açúcar, café e refrigerantes e outros estimulantes artificiais para obter energia física.

105. Tentar fazer tudo sozinho e não pedir a ajuda a Deus; ou, no outro lado da moeda, pedir a ajuda de Deus e não se ajudar a si mesmo.

106. Deixar de amar as pessoas porque elas o estão a tratar mal ou dando um exemplo negativo de egoísmo; não distinguir a pessoa de seu comportamento.

107. Perder a fé na realidade viva da Alma, da Mônada, de Deus e dos Mestres Ascensionados, e na capacidade que eles têm de ajudá-lo.

108. Pensar que apenas as outras pessoas podem atingir a ascensão, ou ser Luz no mundo, ou pelo menos não nesta vida.

109. Tentar atingir a ascensão para fugir dos problemas quotidianos.

110. Pensar que a Terra é uma prisão, e não reconhecê-la como um Paraíso em evolução.

“Tudo o que existe no universo divino é governado por leis - físicas, emocionais, mentais e espirituais. Aprendendo a compreender essas leis e tornando-se obediente a elas você trilhará o caminho da ascensão.”

Por Dr. Joshua David Stone

Saudações Holísticas

NAMASTÊ

Publicado por Viktor às 17:25
Link | Comentar | ver comentários (3) | favorito
 O que é? |  O que é?
Quarta-feira, 4 de Abril de 2012

Anjos...

     O Universo encontra-se em constante movimento (mudanças) e nós como passageiros neste comboio da vida, mesmo estando parados o planeta prossegue a sua marcha. O planeta é de uma enorme diversidade de culturas, mentalidades e crenças, pois cada Ser é “moldado” consoante a sua família directa, amigos e vivências, contudo houve sempre ao longo dos tempos quem se destacasse dos ditos parâmetros da normalidade generalista. Uns destacaram-se pela sua inteligência, outros pela sua obra, outros pela sua vida e outros pelo seu trabalho, porém muitos há que desenvolvem trabalhos e/ou projectos de substancial importância, mas que acabam por passar despercebidos. Todos esses Seres são magníficos Anjos encarnados no plano terrestre, que vieram cumprir uma mui nobre e humilde missão, quer tenham tido merecido reconhecimento em vida que lhes irá servir de teste ao ego inexistente nesses Seres.

     Uns foram considerados heróis, outros santos enfim, tantos foram aqueles que ao longo do tempo se foram destacando nas mais variadas áreas, mas que sempre tiveram de percorrer caminhos conturbados. Os Anjos e todos os Seres que tentam percorrer o caminho da Luz são constantemente tentados pelas obscuridade, mas portadores da soberba energia do Amor, iluminam o seu caminho e daqueles que estão em seu redor, além de terem a capacidade de fazer brotar a luz interior, mesmo de aqueles que foram cobertos com o manto das trevas. Esses mantos por vezes são removidos com a energia impregnada na força do verbo, pois os Anjos são a voz e as mãos de Deus no plano terrestre. Eles podem ser encontrados na terra, nos mais diversos locais, encarnados nos mais variados tipo de pessoas, de estratos e camadas sociais completamente diferentes. Mesmo os Anjos, enquanto seres humanos têm de passar por um sem fim de provações, tal qual todos os habitantes do planeta, nunca esquecendo que transportam a tocha da luz divina e a sua ferramenta o Amor, com o qual suportam e agem perante a humanidade.

     Anjos encarnados, vamos conjuntamente unir as nossas energias, amor e luz, para assim podermos ajudar a iluminar caminhos, promover a ascensão dos Seres e do planeta, para a dimensão da paz, felicidade, amor e por fim harmonia.

Saudações Holísticas

NAMASTÊ

Estado de Espiríto: Feliz e Repleto de Energia...
Música: M80
Publicado por Viktor às 17:17
Link | Comentar | ver comentários (2) | favorito
 O que é? |  O que é?
Segunda-feira, 2 de Abril de 2012

Reflexão...

 

     Por vezes é complexo viver num mundo onde tudo parece estar desorganizado. Liga-se a televisão e acabamos por “levar” com toda a carga de energia negativa associada aos blocos noticiosos, as primeiras páginas dos jornais expõem maioritariamente notícias de choque (em nada positivas), os governos parecem querer governar desconhecendo as reais carências de quem neles depositou um voto de confiança, as sociedades secretas que tentam a todo o custo dominar os desenvolvimentos da humanidade, enfim, um sem número de situações neste jogo das polaridades que tem como objectivo comum servir de escola da vida, para que a consciência colectiva das populações se desenvolva de forma colectiva universal.

     De que vale a pena andar pelos blogues, redes sociais, cafés, centros espíritas, cabeleireiro entre muitos outros locais, a falar de pobreza, crise, desemprego e tantas outras coisas mais? É inútil e indiferente apenas e só manifestar sentimentos de compaixão, amor, pesar, misericórdia, desgosto, tristeza, mágoa e desagrado, pois isso apenas e só gera naquele momento e local um certo mau estar pois esse tipo de conversa toca emocionalmente as pessoas e faz com que baixe a sua frequência energética vibratória. Escrever textos de apoio e proferir palavras de animo são apenas alimentos para a Alma, mas os mais carenciados e desfavorecidos necessitam de pessoas pró-activas que coloquem em prática (no terreno) todas essas coisas que dizem, partilhando com o seu semelhante um pouco do seu pão, algumas das suas roupas, alguns dos seus agasalhos, enfim, dividindo com o semelhante um pouco daquilo que temos, em prol de uma sociedade mais justa, social, humana e coerente.

     Termino esta reflexão deixando uma palavra de apoio a todos aqueles que, muitas vezes “relegando” as suas famílias para segundo plano, se dedicam à maravilhosa e fantástica causa humanitária de ajuda ao seu semelhante, abdicando da vida na materialidade e de outras tantas coisas, acabando por ter uma vida de quase inteira dedicação à ajuda do ser semelhante. Parabéns a todos os projectos sociais, associações ou iniciativas individuais de ajuda ao próximo.

Saudações Holísticas

NAMASTÊ

Publicado por Viktor às 20:00
Link | Comentar | favorito
 O que é? |  O que é?
Quinta-feira, 29 de Março de 2012

Mensagem do dia…

Foste enviado para a Terra,

Para cumprir mais uma missão,

Sentes-te perdido e baralhado,

No seio de tanta confusão;

         Um turbilhão de pensamentos,

         Surgem na sua mente,

         Muitas perguntas sem resposta,

         Às quais não fico indiferente;

Interpretam mal o que dizes,

Incompreendendo as palavras e reflexões,

Mas as palavras que dizes ficam nas suas mentes,

E quando chegar o momento alcançarão os corações;

         Mas um dia sem contar,

         Um Ser de luz apareceu na sua vida,

         Chegou quando estavam reunidas as condições,

         Para dar as orientações quando estava perdida;

Agora sabe por onde caminhar,

Sabe o que quer fazer,

Definiu um rumo para a sua vida,

Acabou com o receio de se perder;

         Sabe que praticar o bem é o seu desígnio,

         Aprender a usar a energia do Amor Incondicional,

         Para assim ajudar o seu semelhante,

         Emanando para todos o Amor Universal;

Todos devemos praticar o Amor,

Viver a vida com gratidão,

Somos as mãos de Deus,

Ele nunca nos deixa de dar a mão;

         Ser um servo da Luz,

         É agir e trabalhar com o coração,

         Em prol do bem-estar comum,

         Seguindo o caminho universal de ascensão.

Encontro a felicidade,

Contida dentro do meu Ser,

Sinto-me feliz e confiante,

Para o seu caminho ajudar a percorrer.

Saudações Holísticas

NAMASTÊ

Música: Yani
Publicado por Viktor às 18:46
Link | Comentar | ver comentários (2) | favorito
 O que é? |  O que é?
Terça-feira, 14 de Fevereiro de 2012

A Sabedoria do SILÊNCIO INTERNO

(texto Taoista),

Fala só quando for necessário.

Pensa no que vais dizer antes de abrir a boca.

Sê breve e preciso já que cada vez que deixas sair uma palavra,

Deixas ao mesmo tempo sair uma parte do teu Chi.  

Desta maneira aprenderás a desenvolver a arte de falar sem perder energia.

*****

Não te lamentes nem uses no teu vocabulário

Palavras que projectem imagens negativas, porque ocorrerá em torno de ti  tudo o que criaste com as tuas palavras carregadas do Chi. 

Se não tiveres algo de bom, verdadeiro e útil a dizer, é melhor calares-te e não dizeres nada.

*****

Aprende a ser como um espelho: Escuta e reflecte a energia.

O próprio universo é o melhor exemplo de um espelho que a natureza nos deu, porque o universo aceita incondicionalmente os nossos pensamentos, as nossas emoções, as nossas palavras, as nossas acções e nos envia o reflexo de nossa própria energia segundo as diversas circunstâncias que se apresentam na nossa vida.

 *****

Se te identificas com o sucesso, serás bem sucedido.

Se te identificas com a fracasso, terás fracassos. 

Assim podemos ver que as circunstâncias que vivemos são apenas manifestações externas do conteúdo da nossa fala interna.

 *****

Aprende a ser como o universo, a escutar e a reflectir a energia sem emoções pesadas e sem preconceitos.

Porque sendo como um espelho sem emoções nós aprendemos a falar de outra maneira.

 *****

Com o poder mental calmo e em silêncio,  sem oportunidade de se impor  com as suas opiniões pessoais e evitando reacções emocionais excessivas, simplesmente permite uma comunicação sincera e fluida.

  *****

Não te dês muita importância, e sê humilde, porque quanto mais te mostras superior, inteligente e prepotente, mais te tornas prisioneiro da tua própria imagem e mais vives num mundo de tensão e de ilusões. 

 

Sê discreto, preserva tua vida intima,

Desta maneira livras-te da opinião dos outros e viverás tranquilo, tornando-te invisível, misterioso, indefinível, insondável como o Tao.

*****

Não compitas com os outros, torna-te como a terra que nos alimenta, que nos dá o que necessitamos.

Ajuda os outros a perceber as suas qualidades, a perceber as suas virtudes, a brilhar.

*****

O espírito competitivo faz o ego crescer e cria conflitos inevitavelmente. 

Tem confiança em ti mesmo, preserva tua paz interna, evitando entrar nas provocações e nas armadilhas dos outros.

*****

Nunca faças promessas que não possas cumprir. Não te comprometas facilmente.

Se ages precipitadamente sem tomares profunda consciência da situação, Vais criar complicações.  

As pessoas não têm confiança em quem diz muito facilmente “sim”, porque sabem que esse famoso “sim” não é sólido e que lhe falta valor.

 *****

Toma um momento do silêncio interno para considerar todos os aspectos da situação presente e toma as tuas decisões depois disso.

Assim desenvolverás a confiança em ti e a sabedoria.

*****

Se realmente houver algo que não sabes, ou se não tens a resposta a uma pergunta que te fizeram, aceita-o. 

O fato de não se saber é muito incomodo para o ego porque ele gosta de saber tudo, ter sempre razão e dar sempre a sua opinião muito pessoal.  

Na realidade, o ego não sabe nada, apenas crê que sabe.

 *****

Evita julgar e criticar, o Tao é imparcial e sem julgamentos, não critica as pessoas, tem uma compaixão infinita e não conhece a dualidade.

Sempre que julgas alguém a única coisa que fazes é expressar a tua opinião muito pessoal e é uma perda da energia, é puro ruído. 

Julgar é uma maneira esconder nossas próprias fraquezas.

A pessoa sábia tolera tudo e não dirá nem uma palavra.

*****

Recorda que tudo que te incomoda nos outros é uma projecção de tudo o que ainda não resolveste em ti mesmo

Deixa que cada um resolva os seus próprios problemas e concentra a tua energia na tua própria vida.

Ocupa-te de ti mesmo, não te defendas.

 *****

Quando fazes por defender-te na realidade estás a dar demasiada importância às palavras de outros e dás mais força ao agressor. 

Se aceitas não te defender, mostras que as opiniões dos outros não te afectam, pois não passam de opiniões e que não necessitas de convencer os outros para seres feliz.

*****

O teu silêncio interno torna-te impassível.

Faz regularmente o jejum da palavra para educares o teu ego que tem o mau costume de  estar sempre a falar.

  *****

Pratica a arte de não falar.

Tira um dia da semana para te absteres de falar.

Ou pelo menos umas horas do dia de acordo com o que permitir a tua organização pessoal.

É um exercício excelente para conhecer e aprender o universo do Tao ilimitado em vez de tentar explicar por palavras o que é o Tao. 

*****

Progressivamente desenvolverás a arte de falar sem falar e a tua natureza interna verdadeira substituirá a tua personalidade artificial, deixando aparecer a luz de teu coração e o poder da sabedoria do silêncio.

 *****

Graças a esta força atrairás para ti tudo o que necessitas para realizar-te e libertar-te completamente. 

Mas é preciso cuidar que o ego não se imiscua.

O poder mantém-se enquanto o ego fica calmo e em silêncio.

 *****

Se o teu ego se impõe e abusa desse poder esse mesmo poder converte-se em veneno, e todo teu ser se envenenará rapidamente.

*****

Fica em silêncio, cultiva o teu próprio poder interno.

Respeita a vida dos outros e de tudo o que existe no mundo.

Não tentes forçar, manipular ou controlar os outros.

Converte-te no teu  próprio mestre e deixa os outros ser o que são, ou o que têm  capacidade de ser.

Dito por outras palavras, vive seguindo a via sagrada do Tao.

Saudações Holísticas

NAMASTÊ

Estado de Espiríto: Feliz por partilhar com todos
Música: R. Comercial
Publicado por Viktor às 17:31
Link | Comentar | favorito
 O que é? |  O que é?
Terça-feira, 22 de Novembro de 2011

Frases para refletir…

Queridos irmãos,

  • A sabedoria nada tem a ver com governar os outros, é uma questão de ordenar a si mesmo.
  • A nobreza nada tem a ver com poder e posição social, é uma questão de auto-realização.
  • A felicidade nada tem a ver com riqueza e posição social, é uma questão de harmonia.
  • As pessoas verdadeiras sabem de que modo considerar o ser interior como grande e o mundo como pequeno.
  • Endireite o seu corpo, unifique a sua visão, e a harmonia do céu chegará.
  • Aqueles que seguem o céu viajam com o Caminho, aqueles que seguem os humanos se misturam com o que é vulgar.
  • Quando as pessoas perdem sua natureza essencial por seguir desejos, as suas ações nunca são corretas.
  • A vastidão do uno é evidente em todo o céu e em toda a terra.
  • Contentamento e raiva são desvios do Caminho, ansiedade e lamento são perdas de virtude, preferências e aversões são excessos da mente, desejos habituais são pesos para a vida.
  • Aqueles que alcançam o Caminho são fracos em ambição mas fortes no trabalho, as suas mentes são abertas e suas respostas adequadas.
  • A flexibilidade e a tolerância são os administradores da vida, a dureza e a força são os soldados da morte.
  • Seguir significa combinar os elementos dos acontecimentos de modo que eles se harmonizem com o momento.

Saudações Holísticas

NAMASTÊ

Publicado por Viktor às 15:33
Link | Comentar | favorito
 O que é? |  O que é?
Segunda-feira, 31 de Outubro de 2011

Reflexão sobe a humanidade...

Queridos amigos,

     O planeta Terra está a passar por um período de grandes transformações, naquilo que muitos definem por “ascensão planetária”. Reparem na quantidade de fenómenos naturais que têm surgido este ano: tsunamis, sismos, inundações, intempéries e outras situações onde o planeta se manifesta. Sim, estamos a passar um momento histórico, a rescrever diariamente a história do planeta e dos seus povos, historia essa que um dia ira constar nos anais. Cada Ser é uma marioneta e todas juntas formam o “teatro da vida”, modelo este que os governos, religiões e sociedades secretas têm vindo a implementar ao longo de milénios, em todos os cantos do planeta. Todos nós enquanto seres humanos, habitantes dos ditos países desenvolvidos, estamos constantemente a ser “atacados” por essas “forças” que tentam a todo o custo, dominar o planeta e fazerem a história do mesmo a seu belo prazer.

     Há uma tentativa constante de controlo mental a todos os habitantes do planeta, por parte das religiões, seitas, organizações secretas, governos, a própria comunicação social, instâncias internacionais e até de uns países sobre outros. Mas as pessoas esquecem-se que, nós, aqueles que eles acham e definem como “seres inferiores”, somos feitos do mesmo material que eles são, e somos detentores do “livre arbítrio”, o que nos permite fazer as nossas escolhas, ter as nossas crenças, seguir a nossa filosofia de vida, analisar em consciência a informação que chega até nós. Retiradas as nossas conclusões, fazemos as nossas escolhas e tomamos o caminho que em consciência achamos ser o melhor para nós enquanto responsáveis por tudo o que nos acontece.

     Além do anteriormente mencionado, as alterações na atmosfera envolvente, mais propriamente no magnetismo do planeta. Para aqueles que não sabem, o magnetismo que envolve do globo terrestre tem uma influência direta no funcionamento da mente de todos os seres humanos, influência tal que dentro das naves espaciais têm de existir equipamentos que gerem campos magnéticos, para proporcionar uma atmosfera equilibrada para o bom funcionamento cerebral dos astronautas. Este magnetismo é medido em “gaus”, e posso-lhes dizer que tem vindo a baixar, pois encontra-se aproximadamente em 4 gaus, quando há dez anos atrás era de 12 gaus. Esta descida já provocou enganos nos movimentos de aves migratórias e implica diretamente no comportamento das pessoas, pois há 10 anos atrás as pessoas eram mais tolerantes, simpáticas e afáveis, e nos dias de hoje as pessoas são mais firas, menos tolerantes e com muita facilidade perdem a paciência.

     Vamos então manter a calma e fazer da nossa vida uma maravilhosa passagem pelo planeta, removendo barreiras mentais, programas obsoletos que nos introduziram, cortando as cordas que nos prendem porque não somos marionetas, e outras coisas mais, pois quando encontrar-mos a nossa essência interior, o nosso lado divino, eis que todo um mundo novo surge à sua volta. Sentirá assim o verdadeiro significado da palavra AMOR e todas as suas nuances tais como a caridade, compaixão, altruísmo, partilha, dádiva, universalidade, entre muitas outras coisas. Cada Ser humano é um diamante bruto, que tal como o nosso coração, necessita ser constantemente polido, pois assim fará com que cada vez irradie mais luz e amor para com todos aqueles que o rodeiam. Vamos ser uns guerreiros de luz, fazendo chegar a luz aos locais mais sombrios e inóspitos da terra e do próprio ser humano.

Saudações Holísticas

NAMASTÊ

Publicado por Viktor às 16:43
Link | Comentar | favorito
 O que é? |  O que é?
Sexta-feira, 30 de Setembro de 2011

Consultas e Tratamentos...

Caros Irmãos de Luz

     Todos nós temos uma certa tendência de “julgar” o que o nosso semelhante faz segundo o nosso nível de consciência, mesmo estando completamente alheados dos valores cívicos, deontológicos, humanos e morais que levam os Seres a tomar certas opções. Nunca o deveríamos fazer, mas como diz o Ser Humano “está-me no sangue” e ao que eu lhes digo: “É mais um dos chip’s e implantes que lhe foi colocado”. Sem dúvida que nós enquanto Seres divinos a viver uma experiência terrestre agarrados à densidade da matéria, parecemos “meninos nas mãos das bruxas” (expressão popular) pois constantemente somos “bombardeados” de ambos os lados, das mais variadas formas e feitios, na maioria das vezes sempre com o intuito de nos provocar instabilidade e desequilíbrios no nosso Ser. Mas a verdade é que todos os Seres desejam estar bem, ser felizes, ter saúde, enfim, poder viver calmos e serenos sem atribulações, coisa que nos dias de hoje é complicado mas não impossível, ou seja, todo o Ser consegue alcançar esses níveis desde que “trabalhe” nesse sentido.

     Certamente estão algo admirados com esta pequena introdução, mas de seguida vão se aperceber que a mesma está indirectamente ligada ao título do post e ao que de seguida lhes vou dizer.

Hoje em dia podemos encontrar nos mais variados locais, terapeutas holísticos (de reiki ou outras terapias) que, cada um à sua maneira, tenta desempenhar o seu papel da melhor forma em prol do semelhante. Cada um valoriza o seu trabalho à sua maneira, segundo um conjunto de factores externos e internos ao seu Ser.

     Eu próprio, nas sessões e/ou tratamentos que executo, faço sempre de Contribuição Voluntária, ou seja, as pessoas fazem uma marcação, têm a consulta e no final dão aquilo que entenderem. Humm, ficou a pensar não foi? Vou explicar usando um termo mais popular “é como quem vai ao endireita”, entendeu? Penso que sim. Faço isso porque sendo a energia universal e divina, ninguém deve ser impedido de ter acesso à mesma, porque é e pertence a todos nós, e dessa forma deixo de criar barreiras (associadas ao dinheiro) a todos aqueles que pretendam usufruir de uma sessão ou tratamento terapêutico. Reparem numa coisa, se eu disser às pessoas que peço vinte, trinta, quarenta, ou outro qualquer valor a quem necessita, estou a criar barreiras, principalmente aos mais carenciados e desfavorecidos. Isso é algo oposto à minha vontade e à universalidade energética, pois todos somos seres divinos e todos temos direito a receber os fluidos vitais. Contudo porém, o Ser humano continua a achar que “o que é bom é caro”, o que acho ser completamente desprovido de sentido, pois assim sendo, todos os seres que desempenham funções em causas humanitárias sob a base do voluntariado e do Amor ao próximo, então de nada valem porque o fazem sem o intuito de ganhar dinheiro, sem cobrar e muitas vezes colocando a sua própria vida em risco.

     Assim, quando e se pretender auxílio ou uma sessão terapêutica da minha parte não hesite em me contatar para agendar a sua sessão ou tratamento. Termino desejando-lhe um ótimo fim de semana, repleto de muita luz, paz, harmonia e amor.

Saudações Holísticas

NAMASTÊ

Estado de Espiríto: Feliz e Repleto de Energia...
Música: RFM
Publicado por Viktor às 15:43
Link | Comentar | ver comentários (1) | favorito
 O que é? |  O que é?
Sexta-feira, 16 de Setembro de 2011

A Pequena Alma... ...Perdoar

- Eu sei quem sou!
E Deus disse:
- Que bom! Quem és tu?
E a Pequena Alma gritou:
- Eu sou Luz!
E Deus sorriu.
- É isso mesmo! - exclamou Deus. - Tu és Luz!
A Pequena Alma ficou muito contente, porque tinha descoberto aquilo que todas as almas do Reino deveriam descobrir.
- Uauu, isto é mesmo bom! - disse a Pequena Alma.
Mas, passado pouco tempo, saber quem era já não lhe chegava. A Pequena Alma sentia-se agitada por dentro, e agora queria ser quem era. Então foi ter com Deus e disse:
- Olá, Deus! Agora que sei Quem Sou, posso sê-lo?
E Deus disse:
- Quer dizer que queres ser Quem já És?
- Bem, uma coisa é saber Quem Sou, e outra coisa é sê-lo mesmo. Quero sentir como é ser a Luz! - respondeu a Pequena Alma.
- Mas tu já és Luz - repetiu Deus, sorrindo outra vez.
- Sim, mas quero senti-lo! - gritou a Pequena Alma.
- Bem, acho que já era de se esperar. Tu sempre foste aventureira - disse Deus com uma risada.
Depois a sua expressão mudou.
- Há só uma coisa...
- O quê? - perguntou a Pequena Alma.
- Bem, não há nada para além da Luz. Porque eu não criei nada para além daquilo que tu és. Por isso, não vai ser fácil experimentares-te como Quem És, porque não há nada que tu não sejas.
- Hã? - disse a Pequena Alma, que já estava um pouco confusa.
- Pensa assim: tu és como uma vela ao Sol. Estás lá sem dúvida. Tu e mais milhões, zilhões de outras velas que constituem o Sol. E o Sol não seria o Sol sem vocês. Não seria um sol sem uma das suas velas... e isso não seria de todo o Sol, pois não brilharia tanto. E, no entanto, como podes conhecer-te como a Luz quando estás no meio da Luz? - eis a questão.
- Bem, tu és Deus. Pensa em alguma coisa! - disse a Pequena Alma mais animada.
Deus sorriu novamente.
- Já pensei. Já que não podes ver-te como a Luz quando estás na Luz, vamos rodear-te de escuridão - disse Deus.
- O que é a escuridão? perguntou a Pequena Alma.
- É aquilo que tu não és - replicou Deus.
- Eu vou ter medo do escuro? - choramingou a Pequena Alma.
- Só se o escolheres. Na verdade, não há nada de que devas ter medo, a não ser que assim o decidas. Porque estamos inventando tudo. Estamos fingindo.
- Ah! - disse a Pequena Alma, sentindo-se logo melhor.
Depois, Deus explicou que, para se experimentar o que quer que seja, tem de aparecer exatamente o oposto.
- É uma grande dádiva, porque sem ela não poderíamos saber como nada é - disse Deus - Não poderíamos conhecer o Quente sem o Frio, o Alto sem o Baixo, o Rápido sem o Lento. Não poderíamos conhecer a Esquerda sem a Direita, o Aqui sem o Ali, o Agora sem o Depois. E por isso, - continuou Deus - quando estiveres rodeada de escuridão, não levantes o punho nem a voz para amaldiçoar a escuridão. Sê antes uma Luz na escuridão, e não fiques furiosa com ela. Então, saberás Quem Realmente És, e os outros também o saberão. Deixa que a tua Luz brilhe tanto que todos saibam como és especial!
- Então posso deixar que os outros vejam que sou especial? - perguntou a Pequena Alma.
- Claro! - Deus riu-se. - Claro que podes! Mas lembra-te de que "especial" não quer dizer "melhor"! Todos são especiais, cada qual à sua maneira! Só que muitos se esqueceram disso. Esses apenas vão ver que podem ser especiais quando tu vires que podes ser especial!
- Uau - disse a Pequena Alma, dançando e saltando e rindo e pulando. - Posso ser tão especial quanto quiser!
- Sim, e podes começar agora mesmo - disse Deus, também dançando e saltando e rindo e pulando juntamente com a Pequena Alma - Que parte de especial é que queres ser?
- Que parte de especial? - repetiu a Pequena Alma. - Não estou entendendo.
- Bem, - explicou Deus - ser a Luz é ser especial, e ser especial tem muitas partes. É especial ser bondoso. É especial ser delicado. É especial ser criativo. É especial ser paciente. Conheces alguma outra maneira de ser especial?
A Pequena Alma ficou em silêncio por um momento.
- Conheço imensas maneiras de ser especial! - exclamou a Pequena Alma - É especial ser prestativo. É especial ser generoso. É especial ser simpático. É especial ser atencioso com os outros.
- Sim! - concordou Deus - E tu podes ser todas essas coisas, ou qualquer parte de especial que queiras ser, em qualquer momento. É isso que significa ser a Luz.
- Eu sei o que quero ser, eu sei o que quero ser! - proclamou a Pequena Alma com grande entusiasmo. - Quero ser a parte de especial chamada "perdão". Não é ser especial alguém que perdoa?
- Ah, sim, isso é muito especial, assegurou Deus à Pequena Alma.
- Está bem. É isso que eu quero ser. Quero ser alguém que perdoa. Quero experimentar-me assim - disse a Pequena Alma.
- Bom, mas há uma coisa que devias saber - disse Deus.
A Pequena Alma já começava a ficar um bocadinho impaciente. Parecia haver sempre alguma complicação.
- O que é? - suspirou a Pequena Alma.
- Não há ninguém a quem perdoar.
- Ninguém?
A Pequena Alma nem queria acreditar no que tinha ouvido.
- Ninguém! - repetiu Deus. Tudo o que Eu fiz é perfeito. Não há uma única alma em toda a Criação menos perfeita do que tu. Olha à tua volta.
Foi então que a Pequena Alma reparou na multidão que tinha se aproximado. Outras almas tinham vindo de todos os lados - de todo o Reino - porque tinham ouvido dizer que a Pequena Alma estava tendo uma conversa extraordinária com Deus, e todas queriam ouvir o que eles diziam. Olhando para todas as outras almas ali reunidas, a Pequena Alma teve de concordar. Nenhuma parecia menos maravilhosa, ou menos perfeita do que ela. Eram de tal forma maravilhosas, e a sua Luz brilhava tanto, que a Pequena Alma mal podia olhar para elas.
- Então, perdoar quem? - perguntou Deus.
- Bem, isto não vai ter graça nenhuma! - resmungou a Pequena Alma - Eu queria experimentar-me como Aquela que Perdoa. Queria saber como é ser essa parte de especial.
E a Pequena Alma aprendeu o que é sentir-se triste. Mas, nesse instante, uma Alma Amiga destacou-se da multidão e disse:
- Não te preocupes, Pequena Alma, eu vou ajudar-te - disse a Alma Amiga.
- Vais? - a Pequena Alma animou-se. - Mas o que é que tu podes fazer?
- Ora, posso dar-te alguém a quem perdoares!
- Podes?
- Claro! - disse a Alma Amiga alegremente. - Posso entrar na tua próxima vida física e fazer qualquer coisa para tu perdoares.
- Mas por quê? Por que é que farias isso? - perguntou a Pequena Alma. - Tu, que és um ser tão absolutamente perfeito! Tu, que vibras a uma velocidade tão rápida a ponto de criar uma Luz de tal forma brilhante que mal posso olhar para ti! O que é que te levaria a abrandar a tua vibração para uma velocidade tal que tornasse a tua Luz brilhante numa luz escura e baça? O que é que levaria a ti, que danças sobre as estrelas e te moves pelo Reino à velocidade do pensamento, a entrar na minha vida e a tornares-te tão pesada a ponto de fazeres algo de mal?
- É simples - disse a Alma Amiga. - Faço-o porque te amo.
A Pequena Alma pareceu surpreendida com a resposta.
- Não fiques tão espantada - disse a Alma Amiga - tu fizeste o mesmo por mim. Não te lembras? Ah, nós já dançamos juntas, tu e eu, muitas vezes. Dançamos ao longo das eternidades e através de todas as épocas. Brincamos juntas através de todo o tempo e em muitos lugares. Só que tu não te lembras. Já fomos ambas o Todo. Fomos o Alto e o Baixo, a Esquerda e a Direita. Fomos o Aqui e o Ali, o Agora e o Depois. Fomos o Masculino e o Feminino, o Bom e o Mau - fomos ambas a vítima e o vilão. Encontramo-nos muitas vezes, tu e eu; cada uma trazendo à outra a oportunidade exata e perfeita para Expressar e Experimentar Quem Realmente Somos.- E assim, - a Alma Amiga explicou mais um bocadinho - eu vou entrar na tua próxima vida física e ser a "má" desta vez. Vou fazer alguma coisa terrível, e então tu podes experimentar-te como Aquela Que Perdoa.
- Mas o que é que vais fazer que seja assim tão terrível? - perguntou a Pequena Alma, um pouco nervosa.
- Oh, havemos de pensar em alguma coisa - respondeu a Alma Amiga, piscando o olho.
Então, a Alma Amiga pareceu ficar séria, e disse numa voz mais calma:
- Mas tens razão acerca de uma coisa, sabes?
- Sobre o quê? - perguntou a Pequena Alma.
- Eu vou ter de abrandar a minha vibração e tornar-me muito pesada para fazer esta coisa não-muito-boa. Vou ter de fingir ser uma coisa muito diferente de mim. E, por isso, só te peço um favor em troca.
- Oh, qualquer coisa, o que tu quiseres! - exclamou a Pequena Alma, e começou a dançar e a cantar: - Eu vou poder perdoar, eu vou poder perdoar!
Então a Pequena Alma viu que a Alma Amiga estava muito quieta.
- O que é? - perguntou a Pequena Alma. - O que é que eu posso fazer por ti? És um anjo por estares disposta a fazer isto por mim!
- Claro que esta Alma Amiga é um anjo! - interrompeu Deus, - são todas! Lembra-te sempre: Não te enviei senão anjos.
E, então, a Pequena Alma quis mais do que nunca satisfazer o pedido da Alma Amiga.
- O que é que posso fazer por ti? - perguntou novamente a Pequena Alma.
- No momento em que eu te atacar e ferir, - respondeu a Alma Amiga - no momento em que eu te fizer a pior coisa que possas imaginar, nesse preciso momento...
- Sim? - interrompeu a Pequena Alma - Sim?
A Alma Amiga ficou ainda mais quieta.
- Lembra-te de Quem Realmente Sou.
- Oh, não me hei de esquecer! - gritou a Pequena Alma - Prometo! Lembrar-me-ei sempre de ti tal como te vejo aqui e agora.
- Que bom, - disse a Alma Amiga - porque, sabes, eu vou estar fingindo tanto, que eu própria vou me esquecer. E se tu não te lembrares de mim tal como eu sou realmente, eu posso também não me lembrar durante muito tempo. E se eu me esquecer de Quem Sou, tu podes esquecer-te de Quem És, e ficaremos as duas perdidas. Então, vamos precisar que venha outra alma para nos lembrar as duas de Quem Somos.
- Não vamos, não! - prometeu outra vez a Pequena Alma. - Eu vou lembrar-me de ti! E vou agradecer-te por esta dádiva - a oportunidade que me dás de me experimentar como Quem Eu Sou.
E assim o acordo foi feito. E a Pequena Alma avançou para uma nova vida, entusiasmada por ser a Luz, que era muito especial, e entusiasmada por ser aquela parte especial a que se chama Perdão.
E a Pequena Alma esperou ansiosamente pela oportunidade de se experimentar como Perdão, e por agradecer a qualquer outra alma que o tornasse possível.
E, em todos os momentos dessa nova vida, sempre que uma nova alma aparecia em cena, quer essa nova alma trouxesse alegria ou tristeza - principalmente se trouxesse tristeza - a Pequena Alma pensava no que Deus lhe tinha dito.
"Lembra-te sempre," - Deus aqui tinha sorrido – "não te enviarei senão anjos".
FONTE: A Pequena Alma e o Sol - Neale Donald Walsch
Publicado por Viktor às 00:11
Link | Comentar | ver comentários (1) | favorito
 O que é? |  O que é?
Segunda-feira, 29 de Agosto de 2011

Será teu?

 

Caros Irmãos de Luz

      Neste planeta cada Ser é como uma gota de água, com as suas capacidades, a sua sabedoria e livre arbítrio. As gotas juntas formam lagos, ao se juntarem mais formam rios que seguem até ao ponto de união, o mar, tal qual como acontece com os Seres quando juntos formam um imenso conhecimento, pois todos somos Uno. Neste planeta a sede de poder, fez com que os Seres cometessem, ao longo dos tempos, actos de grande atrocidade, desrespeitando aquele que é composto da mesma matéria, o seu Irmão, pois todo o Ser deriva de Deus (criador).

      Todo e qualquer Ser, aquando da sua vinda à Terra, tem sempre o objectivo de progredir, de se tornar uma melhor pessoa, de evitar cometer erros, entre outras coisas que no fundo se resumem numa tentativa diária de ser cada vez mais uma pessoa melhor. Ser uma pessoa melhor é “trabalhar” o seu Eu interior, descobrindo dentro de si o enorme potencial que tem, inclusivamente facetas da sua personalidade que se encontram ocultas, derivado aos inúmeros chip’s e implantes que nos são mentalmente colocados, tanto por aqueles que nos são próximos como pela sociedade em geral, das mais diversas formas.

      Cada um de nós quando chegámos à Terra, o que trouxemos connosco? Trouxemos algum conhecimento e capacidades adquiridas noutras pré-existências (vidas passadas) através do espírito (alma quando anima um ser vivo) que se vem juntar à matéria (corpo) que se está a formar dentro do útero daquele ser que será a sua Mãe Terrestre. Deixem que faça aqui um pequeno aparte, os nossos pais foram por nós escolhidos no plano espiritual. Como podem constatar, matéria é algo que apenas e só existe aqui no planeta Terra, pois nem o nosso corpo vem do espaço, pois este é aqui criado/gerado e aqui também ficará (em decomposição) aquando do momento da nossa partida.

      Assim, como podem constatar, nada é nosso, à excepção da nossa essência, o nosso Eu Sou interior. Tudo o que são bens materiais, são e pertencem à terra, e destes, o único que é exclusivamente nosso e do qual temos de tratar é o nosso corpo, o mesmo que nos permite estar aqui nesta dimensão, no cumprimento dos nossos desígnios. Todos somos “iguais”, seres divinos, portadores de uma característica única, o livre arbítrio, e como tal, nós somos os responsáveis por tudo o que nos acontece e detemos plenos direitos em escolher o nosso caminho, bem como em podermos estar com quem entendermos e com quem nos sintamos bem. Ninguém é dono de ninguém, nem dos seus familiares, nem dos companheiros e nem sequer dos filhos. Quando escolhemos ser pais, nós somos o veículo/meio que permite a mais um Ser vir à Terra cumprir a sua missão, e assumimos a responsabilidade de os educar para a vida, para que Ele um dia siga também o seu caminho tal como todos os Seres. Aqui neste planeta podemos ser “donos” de alguns bens materiais temporariamente, porque aquilo que hoje dizemos ser nosso, amanhã pode já não ser. Além do mais gerar apego ao que quer que seja, apenas e só provoca sofrimento a si mesmo. Por isso irmãos, todos os Seres são livres e ninguém é dono de ninguém, nenhum Ser deve exercer o poder sobre outros Seres, tal como tem vindo acontecer ao longo de milénios, das mais variadas formas tais como: escravatura, ditaduras, violência psicológica e/ou física, repressão, injustiça, tortura e outras formas, de forma a exercer poder sobre o seu semelhante. Vamo-nos respeitar mutuamente, fazendo deste um mundo melhor.

Saudações Holísticas

NAMASTÊ

Estado de Espiríto: Feliz por partilhar com todos
Música: RFM
Publicado por Viktor às 15:30
Link | Comentar | favorito
 O que é? |  O que é?
Segunda-feira, 13 de Junho de 2011

Irmão, se grato pelo que Deus te dá...

Caros Irmãos,

     Enquanto há vida há esperança, , sonhos e Amor.

     Vi, fiquei tocado e eis que as lágrimas surgiram no meu rosto. Protestas com a vida que Deus te deu, então vê este exemplo de vida que Deus te dá.


Música: Rádio M80
Publicado por Viktor às 15:15
Link | Comentar | favorito
 O que é? |  O que é?
Quinta-feira, 9 de Junho de 2011

Julgamento

Caros Irmãos;

      Diariamente os seres humanos têm uma tendência inata de se julgarem mutuamente. Passam o tempo a dizer: “…fez isto…”, “…fez aquilo…”, “…disse isto…”; “…disse que o outro…”; “…acha isto…”; “já viu como ele é?”; “…quem é que acha que é?”;   Enfim, um sem número de expressões que se usam para julgar ou até mesmo fazer juízos de valor acerca das outras pessoas. Aqui no planeta terra, quem tem a missão de julgar, sob a égide das prosaicas leis humanas são os Juízes e não as outras pessoas. Relativamente à questão do chamado “Julgamento Final” que se dá após o desencarne [morte do ser humano (corpo) e mudança de estado do espírito (alma imortal)] cada um de nós será julgado, mas como e por quem? Esta é uma questão questionável que ao longo do tempo sempre gerou grande controvérsia e divergência de opiniões entre cristãos, espíritas, budistas, cientistas, biólogos e outros, pois uns dizem que vamos estar perante uns seres elevados que nos vão julgar por todos os actos cometidos ao longo da vida (tipo um julgamento por um colectivo de juízes), outros dizem que ao desencarnar o nosso espírito fica liberto de todos os condicionalismos e cada um de nós é o seu juiz e carrasco pois passando a ter conhecimento dos objectivos da vida (encarnação) o próprio terá a consciência de assumir ou não o cumprimento dos mesmos, outros acham que a vida do ser humano se limita apenas ao período entre a vida e a morte. Enfim, cada um tem a sua ideia formulada pela sua mente e o seu nível de consciência relativamente ao universo e ao planeta Terra, que é moldado pelos pais, familiares, amigos e sociedade em geral.

      Mas meus amigos, vocês são seres maravilhosos, fontes de amor divinas, capazes de grandes obras e feitos, portadores de qualidades sagradas que não estão longe, pois estão mesmo dentro de vocês. Vocês são como pedras de cristal em bruto, que se podem tornar ainda melhores se forem polidas e tratadas. O mesmo acontece com os vossos corações que para se manterem puros devem de ser constantemente mimados e polidos. Assim, deverá por si definir o seu caminho (crenças e ideais), respeitando os caminhos por outros tomados, mesmo que seja completamente díspar do seu, pois cada um é responsável pelos seus actos. Vamos então ser compreensíveis e aceitar os actos dos outros, mesmo que não estejamos de acordo, pois o “universo” encarregar-se-á de devolver a cada ser aquilo que cada um dá ao seu semelhante.

Saudações Holísticas

NAMASTÊ

Publicado por Viktor às 00:46
Link | Comentar | favorito
 O que é? |  O que é?
::: GUESTBOOK :::

.Procurar no Blog

 

.Eu

.Local/Contacto:

«Albufeira, Lisboa, Loures, Porto, Odemira, Estremoz e Guarda». Cursos, Palestras, Partilhas & Workshop's. Tlm: 962856134 mail: mestreviktor@gmail.com Fundador do Projecto Social "REIsocialKI®" & Autor do Livro: Partilhas de um Ser - APR
CURRENT MOON
------------------------------- REIsocialKI: Projecto Social em Prol do Semelhante

Divulga também a tua página -------------------------------

.LINKs

.posts recentes

. Conversas com Deus (2)

. Hoje: Dia Mundial da Cari...

. Ho'oponopono - O PERDÃO

. Armadilhas e Ciladas no c...

. Anjos...

. Reflexão...

. Mensagem do dia…

. A Sabedoria do SILÊNCIO I...

. Frases para refletir…

. Reflexão sobe a humanidad...

. Consultas e Tratamentos.....

. A Pequena Alma... ...Perd...

. Será teu?

. Irmão, se grato pelo que ...

. Julgamento

. Caminho da Luz...

. Reflexão do dia

. O que é MERKABA?

. Mensagem do Dia...

. A Eterna Luta....

. Eu Sou... ...Tu Es

. Amor...

. Ajuda…

. Para ti…

. Reflexão… humanidade...

. O meu Ser…

. O Plano Mental...

. Energia, fonte de vida

. A Nossa Responsabilidade…

. REIsocialKI® contra a pob...

.Arquivos

. Maio 2017

. Abril 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Agosto 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Março 2016

. Janeiro 2016

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

.subscrever feeds

.tags

. todas as tags

.Maio 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
26
27
28
29
30
31