.Já em Agenda

*Cursos de Reiki e Karuna de Todos os níveis*-*Workshop's de Técnicas de Reiki*
Segunda-feira, 9 de Outubro de 2017

Reflexão: O Reiki em inúmeras situações…

Caríssimos,

     Apesar do Reiki ter chegado a Portugal em 98, subsistem ainda hoje muitas dúvidas acerca desta terapia, mas mais diversas pessoas, dos mais diversos credos, cores e religiões. Há, na generalidade, um erro comum à maioria dos Seres humanos que se resume ao facto de darem opiniões sobre assuntos, dos quais não percebem nada. No que diz respeito ao Reiki isso acontece muito, pois tenho lido e por vezes ouvido por ai as maiores barbaridades, mas enfim, a culpa talvez não seja das pessoas, mas sim de quem as instruiu, incutindo-lhes ideias erradas na mente.

     Sendo o Reiki a terapia do Amor Incondicional e sendo para todos, nem todas as pessoas conseguem ser verdadeiramente reikianas. Não basta tirar um curso de Reiki, há que ter em mente os 5 princípios do mesmo, e diariamente aplica-los mas mais diversas situações ao longo da vida. Os 5 princípios do Reiki são a pedra basilar, que o podem ajudar na sua vida em todas as situações e momentos, desde que paute as suas ações e palavras com base neles. Permitir que o Reiki entre no nosso caminho, é aceitar-mos as mudanças que ele nos provoca, jamais deixando de respeitar os nossos semelhantes bem como o seu livre arbítrio. Infelizmente há quem use o Reiki para “encapotar” outro tipo de práticas ou cultos ritualistas, mas em verdade lhes digo que o Reiki em nada se assemelha a isso. Todos aqueles que permitem que o Reiki integre as suas vidas, permitindo também pautar os seus atos e palavras através dos 5 princípios, vão certamente obter mudanças positivas, pois o Reiki é amor, compaixão, humildade e prazer. Achou estranho ter usado o termo prazer? Sim, o prazer de praticar o bem para com o seu semelhante (senciente) partilhando o seu amor incondicional.

     Em suma, o Reiki pode ser aplicado em todos os gestos que pratica em casa, na escola, no trabalho, no café, enfim, em tudo o que fazemos, pois sendo o amor infinito, podemos coloca-lo em tudo o que fazemos. Pensem se querem aprender a ser assim ou se necessitam dar um novo colorido à vossa vida, e talvez concluam que este poderá ser o caminho, dando uma oportunidade a si mesmo. Tudo de bom a todos e sejam imensamente felizes.

NAMASTÊ

Publicado por Viktor às 23:21
Link | Comentar | favorito
 O que é? |  O que é?
Domingo, 1 de Fevereiro de 2015

Reflexão: Enquadramento religioso do Reiki

193658_194669700573735_100000921206654_516480_7199

Caríssimos,

     Nos dias de hoje fala-se muito acerca de religião, fundamentalismo e outras coisas associadas à mesma, o que na verdade nada me espanta, pois ao longo de séculos as mais diversas religiões foram moldando o rumo da história. Hoje em dia há várias religiões, cada uma com os seus dogmas, crenças e rituais, mas na realidade o Universo é apenas um, tal qual o nosso planeta.

     Depois desta pequena introdução, vou reflectir sobre o assunto referido no título deste texto. O Reiki é uma terapia integrativa e/ou complementar, que pode ser também ser uma filosofia de vida, se o reikiano apenas e só tentar, diariamente, implementar os cinco princípios do Reiki na sua vida quotidiana. O Reiki nunca esteve associado a nenhuma religião, podendo ser praticado por qualquer Ser humano, independentemente da religião que frequente e da fé que tenha.

     O Reiki é uma forma de transmitir Amor Incondicional Universal, ou seja, um reikiano “liga-se” à energia do Amor Incondicional Universal e, através das mãos, passa essa energia para si mesmo ou para outra pessoa. Como o Amor é a força mais poderosa do Universo, acaba por ser um importante componente para o bem-estar de quem recebe essa energia, porque todos nós gostamos de receber amor, certo? Estarei eu errado? [pense um pouco sobre isto]

     Ao longo do tempo tenho tentado explicar o Reiki da melhor forma, mas surgem sempre aqueles que, devido à sua incompreensão, vão tentando a todo custo, associar o Reiki a religiões, bruxarias, seres malévolos e tantas outras coisas. Oh, santa ignorância que, em vez de se tentarem informar correctamente, dão palpites acerca de assuntos que lhes são completamente alheios. Para todos e, especialmente para esses, mosto a minha inteira disponibilidade para os esclarecer, pois em meu entender, uma pessoa reconhecer que não tem conhecimentos suficientes para se pronunciar sobre um certo assunto, é um acto de humildade e não um acto de inferioridade perante outro.

     Espero que possam ter ficado esclarecidos acerca desse assunto, mas se ainda assim tiverem alguma questão a colocar, disponham, pois será com imenso prazer que os tentarei esclarecer sobre esta matéria. Obrigado pela sua leitura e pelo tempo dispendido, e seja muito feliz, porque a felicidade do meu semelhante também me deixa feliz.

NAMASTÊ

Publicado por Viktor às 21:16
Link | Comentar | favorito
 O que é? |  O que é?
Segunda-feira, 1 de Dezembro de 2014

Partilha - Encontro de Reiki

Chá com Reiki.jpg

 Bom dia,

     Dia 2 vai ser realizado mais um encontro/partilha, "Chá com Reiki", às 21h em Albufeira. Estes encontros têm o objectivo de juntar pessoas interessadas nas terapias orientais e praticantes de reiki, num ambiente relaxado e tranquilo, repleto de energia positiva.

     No final poderá usufruir de um chá convívio entre todos os participantes.

     A entrada para este evento é Gratuita, pois este evento destina-se a toda a comunidade.

     Para mais informações e/ou esclarecimentos pode-me contactar através do seguinte número: 962856134.

Saudações holísticas.

NAMASTÊ

 

Publicado por Viktor às 13:30
Link | Comentar | favorito
 O que é? |  O que é?
Quinta-feira, 6 de Novembro de 2014

Reflexão: O Reiki e o Espiritismo

Caríssimos,

     Actualmente encontramos imensa informação sobre os dois temas mencionados no título, contudo muitas pessoas levantam dúvidas que, em meu entender, carecem de mais um esclarecimento sobre esta temática.

     Há quem confunda Reiki com Espiritismo, mas na verdade são duas coisas bem distintas, pois o Espiritismo é como uma “religião” e o Reiki é uma terapia e filosofia de vida. Espiritismo, Doutrina Espírita ou Kardecismo é a doutrina codificada por um francês que tinha o pseudónimo de “Allan Kardec” que alia ciência, filosofia e religião. Os adeptos do Espiritismo são frequentadores de centros espíritas e fazem do espiritismo a sua “religião” e os seus princípios de vida.

     O Reiki é em si mesmo um caminho interior e pessoal de cada Ser humano. Todo o Ser que frequenta uma formação de iniciação ao Reiki, entra no universo energético das energias universais do amor incondicional e torna-se um praticante de reiki. Qualquer Ser, depois de ser “sintonizado” (por um mestre) no decorrer de uma formação, dá entrada no maravilhoso mundo energético e passa a ser um praticante de Reiki, juntando-se assim à comunidade de reikianos espalhados por todo o mundo. O Reiki é uma terapia complementar/integrativa que tem por base a canalização energética da energia universal do amor incondicional, e é também uma filosofia de vida, para aqueles que diariamente tentam aplicar 5 princípios do Reiki na sua vida quotidiana. Devo ainda salientar que o Reiki é vertical, ou seja, não está ligado a nenhum tipo de religião, pois há budistas, cristãos, ortodoxos, judeus e até mesmo ateus que praticam Reiki em todo mundo.

     Devo no entanto salientar que a partir do momento em que um Ser se torna reikiano, são dentro do mesmo desencadeadas algumas reacções que provocam mudanças de dentro para fora. Essas mudanças impelem-nos em prol da nossa verdadeira essência, a qual até o momento tem estado algo adormecida dentro de cada um de nós. Todo este processo resulta também em mudanças nos nossos padrões de pensamento, dando assim inicio à nossa caminhada interior, na procura da nossa essência. Todo este processo faz também cair por terra aqueles velhos padrões de padrões de pensamento e querenças que tinha, pois deixam de fazer sentido para si e como tal acreditar nos mesmos torna-se agora inviável. Este conjunto de mudanças acontece devido à nossa elevação do padrão de consciência, que agora em harmonia com o universo nos permite observar tudo o que nos rodeia de uma forma diferente, o que nos leva a concluir que cada nível de Reiki é a subida de um degrau na nossa elevação de consciência.

     Derivado ao que acabei de lhes dizer é que surge muitas vezes a confusão de confundirem Reiki com Espiritismo, mas como puderam verificar são coisas bem diferentes. Há no entanto algo semelhante que poderá estar associado ao Reiki que é a Espiritualidade, mas Espiritualidade não está ligada ao Espiritismo. Espiritualidade é um termo que define todo e qualquer Ser humano que procura um significado para a sua vida através de conceitos superiores, um Propósito Maior, o que alguns seres definem como Supremo.

     Espero que possam ter ficado esclarecidos e assim termino desejando-lhes muita paz, bem-estar, felicidade e amor, em prol de um mundo melhor.

NAMASTÊ

Publicado por Viktor às 14:56
Link | Comentar | favorito
 O que é? |  O que é?
Terça-feira, 4 de Novembro de 2014

Reflexão: A Humanidade

 

193658_194669700573735_100000921206654_516480_7199

Caríssimos,

     Antes de mais desejo-lhe paz nos vossos corações, nesta época em que a humanidade está dividida entre amarguras e alegrias, o que faz com que o trabalho dos servidores da luz se torne ainda mais necessário. O Ser humano deve entender que atrás do que dizem ser a realidade quotidiana, há um propósito maior, que é a transformação de cada um de vós rumo a um novo mundo. Essa transformação só será possível através da transformação interior de cada Ser humano, que habita neste planeta.

     Um dos aspectos que já deveriam ter entendido é que, a sua realidade externa espelha o que está dentro de si, mas parece que este alerta que lhes tenho feito ainda não foram bem assimilados, mas voltarei a repetir as vezes que forem necessárias. Isso acontece porque muitas vezes dão atenção ao que pouco interessa em detrimento de aquilo que realmente interessa. O Ser humano julga através do “ego inferior” que o engana constantemente, sendo esta a visão do que actualmente se passa com a humanidade.

     Seja flexível e abra a sua mente, permitindo que novos conhecimentos possam entrar, pois é importantíssimo para a sua evolução espiritual. Entenda que é bastante importante mudar as suas crenças, emoções, valores, pensamentos, atitudes e sentimentos, o que resulta numa mudança da sua forma de vida enquanto Ser humano. Estas alterações permitem-lhe fazer a transposição do plano material para o plano espiritual. Libertem-se dessa prisão, pois os vossos pensamentos ainda estão amarrados às antigas crenças, impedindo-o de prosseguir na sua caminhada. Enquanto a humanidade viver dividida, onde os sentimentos de ódio, discórdia e falta de respeito mútua coexistir, a humanidade encontra-se “presa” aos velhos paradigmas da Terra, e da vida na dualidade que já se encontra ultrapassada.

     Recordo-os que no planeta, há muitos seres entre vós, que lhes estão a tentar ensinar a encontrar o caminho da paz e do amor, porque dentro da dualidade existem as coisas mais negativas e a inexistência de amor.

     Aquilo que podemos observar na Terra como instrumentos de gestão global, não fazem parte das dimensões superiores que tantos almejam alcançar, pois continuam sob o véu da ilusão. O conflito é algo que desgasta as energias de todos os intervenientes, logo é algo que nesta Nova Era devemos evitar. Longe do que gostariam de ser, espera-lhes um grande trabalho de transformação interior de cada um de vós.

     Entendam que a liberdade do Ser reside no aspecto “Importância”, logo quanto menos importância der às coisas mais densas, mais abertos ficam para a vida espiritual que lhes vai permitir ver o mundo com outros olhos. Para alcançar este objectivo devem exercer a prática do Amor em união uns com os outros e todos no mesmo sentido, fazendo com que o objectivo seja comum a todos, mas isto só se alcança libertando-se do ego inferior e vivendo em humildade, através da energia amorosa do Amor Incondicional.

     Observar apenas o que se passa no mundo físico provoca uma cegueira espiritual. Enquanto os Seres escolhem a religião, eu escolho a luz; enquanto os Seres se focam numa parte, eu observo o todo; Assim consigo, e vocês também, trabalhar na unidade (Uno) e não na dualidade (partes). Tudo tem um Propósito Maior, mesmo que vá para lá da nossa compreensão mental.

     O universo da dualidade cada vez nos consome mais as nossas energias, logo para nossa própria protecção devemos adoptar novas formas de estar e novos métodos de agir, impedindo que aqueles que se “alimentam” das nossas energias nos provoquem medos, receios, angustias, guerras, em suma, mal-estar generalizado. O Ser humano continua à espera de um Salvador, tal como foi acontecendo ao longo da história, mas isso é um enorme erro, pois ninguém o poderá salvar a não ser você mesmo. Esperar sempre que sejam os outros, é tornarem-se dependentes dessas pessoas e dos outros, o que faz com que condicionem o seu próprio livre-arbitrio (por favor não se aprisione). Mantenha sempre a sua auto-estima elevada, porque no dia em que a perder tornar-se-á escravo do planeta, principalmente daqueles que o rodeiam, pois esperam por alguém que os salve, o que certamente não irá acontecer, pois a salvação reside dentro de si.

     Ao longo do tempo tenho-os alertado para diversas situações e para o que realmente se passa, pois parece que teimam em não querer ver aquilo que está mesmo à vista. Não sou mais do que ninguém, sou apenas um Ser (com as suas virtudes e defeitos) que vai partilhando com vocês o seu conhecimento e as suas experiências, para que possa contribuir para um mundo melhor para todos, no qual reine a Paz e o Amor Incondicional com um profundo sentimento de Compaixão. Sejam felizes, sejam Luz, sejam Amor.

NAMASTÊ

 

Publicado por Viktor às 11:33
Link | Comentar | favorito
 O que é? |  O que é?
Sábado, 4 de Outubro de 2014

Reflexão: Linhagens de Reiki

Caríssimos,

     A questão das linhagens de Reiki é algo que se mantém pertinente, gerando debates entre curiosos, praticantes de Reiki e até mesmo mestres de Reiki. As linhagens mais conhecidas são a Tradicional e a Essencial, mas como é claro não se ficou apenas por estas duas linhagens e outros sistemas (linhagens) de Reiki foram surgindo.

     Compreendo perfeitamente que quem criou outros sistemas de Reiki (om-rom, jikidim, el morya, sufi, tibetano, etc…) juntou-lhe outros conhecimentos, para que pudesse ser diferenciado do sistema base, o tradicional. (faça uma pausa para reflectir em cada uma das questões que se seguem) Mas vamos lá pensar numa coisa, seja qual for a linhagem, o aprendiz não vai aprender a canalizar a energia do amor incondicional? (certamente responderam Sim) O objectivo do Reiki, independentemente da linhagem, não é o auxílio ao próximo? (certamente respondeu Sim) Quando pretende fazer Reiki, seja qual for a linhagem, aprendeu a ligar-se à fonte através da invocação? (claro que Sim) Poderia fazer-lhe mais questões como exemplo, mas certamente já chegou a alguma conclusão, certo?

     Agora que já pensou um pouco por si mesmo, vou dizer aquilo que eu acho. Para mim Reiki é Reiki e ponto final, seja ele de que linhagem for. Na verdade até podem dizer que existiu no tempo de Jesus Cristo (ano zero), mas ficou adormecido durante séculos, quem sabe se o Reiki não constava em livros da biblioteca de Alexandria e se perdeu todo esse conhecimento (e outros) quando a mesma ardeu! O que é certo e sabido por todos os reikianos, é que foi pela “mão” de Mikao Usui que o Reiki, foi redescoberto em 1922 no Monte Kurama (Japão), chegando através da senhora Takata aos EUA em meados de 1936 e depois a partir desse país é que se deu o “boom” e se foi difundindo por todo o mundo. Sendo a cultura oriental muito diferente da ocidental, o Reiki começou a ser visto por alguns como uma oportunidade de negócio, pois no ocidente capitalizado, de tudo se pretende fazer negócio. Talvez tenha sido este o motivo pelo qual começaram a surgir novas linhagens de Reiki. Mas é assim, se qualquer reikaino, antes de começar a aplicar Reiki deve ligar-se à fonte universal, e se essa fonte é a mesma para todas as linhagens, facilmente chegamos à conclusão que independentemente da linhagem a fonte é a mesma. Como tal se a “fonte” (universo) me dá “água” (energia) imprópria, também dará a mesma aos outros, assim como se me der “água” boa, irá também dar dessa água aos outros. Podemos assim concluir que não há nenhum Reiki melhor que outro, há apenas Reiki que é a prática do Amor Incondicional (seja que linhagem for) em prol do bem-estar supremo de toda a humanidade.

     Vou terminar este pequeno esclarecimento, pois penso que assim tenham ficado um pouco mais esclarecidos acerca dessas “inúteis” discussões que por vezes surgem, em torno da linhagem do Reiki, pois os princípios do Reiki ensinam-nos que: só por hoje, sou calmo e só por hoje, trabalho honestamente, com bondade e humildade no meu Ser. Obrigado pela sua leitura, desejo-lhe tudo de bom e o resto de um bom dia.

NAMASTÊ

Publicado por Viktor às 08:00
Link | Comentar | favorito
 O que é? |  O que é?
Sexta-feira, 3 de Outubro de 2014

Guias de Reiki

 

Caríssimos,

     Hoje vou falar um pouco sobre os Guias de Reiki, pois é algo que levanta dúvidas a muitas pessoas, principalmente aos praticantes de Reiki. No decorrer de um curso de Reiki, podem fazer a “meditação do guia” na qual podem ir ao encontro do mesmo, ficando a saber quem é e além disso pode-lhes também enviar alguma mensagem. Não sei se já fizeram essa meditação, mas para quem não fez e a quer fazer eu vou-lhe dar uma dica: Faça a meditação tranquilamente, sem esperar ver nada para não criar ansiedade, deixe apenas fluir.

     Outra coisa que convém esclarecer sobre os guias é que eles podem-se “apresentar” das mais variadas formas e feitios, por exemplo pode-lhe surgir apenas um ponto de luz, pode surgir na forma de animal, pode ser na forma de animal cruzado (p.ex: cavalo com cabeça de leão), na forma de estátua, como um vulto, ou até mesmo só sentindo sem ver nada. O que acontece a cada um dos participantes desta meditação, está directamente ligado às capacidades de cada um, bem como ao seu nível de desenvolvimento espiritual. Devo salientar ainda que também se pode dar o caso de que a pessoa não consiga visualizar nem sentir nada, mas não se preocupe pois o seu guia está lá sempre disposto a ajudá-lo e talvez ainda não tenha chegado o momento de o ver, fique tranquilo, tudo a seu tempo.

     O Reiki não é apenas uma Terapia e uma Filosofia de vida, é um trajecto que cada praticante percorre ao seu ritmo. Claro que, conjuntamente com esse percurso, cada pessoa vai fazendo o seu desenvolvimento enquanto reikiano, bem como o seu próprio desenvolvimento espiritual. Os guias são como os nossos professores da escola, ou seja, na primária tinha-mos um, na preparatória outros e no secundário outros, ou seja, eles vão mudando consoante o nosso grau de desenvolvimento académico. Assim podemos chegar à conclusão que o nosso guia vai mudando, consoante o nosso nível de evolução espiritual.

     Em determinados momentos da nossa vida sentimos coisas anormais, definição que a nossa mente lhe atribui. Veja-se o seguinte caso: Um certo dia você acorda e ainda nem sequer saiu de casa e começa a sentir-se menos bem, como se um vazio se “apodera” de si, muito semelhante à perda (morte) de um ente querido. Claro que ninguém gosta de se sentir menos bem e como não podia deixar de ser, essa sensação coloca-o a pensar na origem da mesma, pois o ser humano sempre curioso, procura uma resposta para tudo o que acontece. Se essa situação surgir de um momento para o outro fique tranquilo, é sinal de que o seu Guia está de partida. Significa que você subiu mais um degrau na sua evolução espiritual e o Guia que tinha já concluiu a sua missão consigo e está de partida para ir ajudar outro Ser que se encontra no degrau que agora você deixou para trás. Mas se o meu Guia se foi embora, fico sem nenhum? Não tema, pois outro Guia, de capacidades superiores ao anterior, virá para se juntar a si, estando ao seu dispor sempre que necessitar. Tal como expliquei no parágrafo anterior, os Guias são como os nossos professores.

     Penso que sobre esta matéria tenham ficado esclarecidos, e assim me despeço desejando-lhes uma boa caminhada repletos de Amor Incondicional e Compaixão.

    Caso queira seguir mais de perto as minhas actividades pode também adicionar-me no Facebook, clicando no link que se segue: https://www.facebook.com/mestre.viktor

NAMASTÊ

Publicado por Viktor às 08:38
Link | Comentar | ver comentários (1) | favorito
 O que é? |  O que é?
Terça-feira, 1 de Julho de 2014

Não sinto o Reiki

Caríssimos,

     O Reiki é algo que ainda suscita muitas dúvidas, principalmente porque as pessoas não acreditam nas suas próprias capacidades energéticas e, além disso dizem com alguma regularidade: “Para se fazer isso tem de se ter um Dom”; “Você tem um Dom”. Mas na realidade o Reiki nada tem a ver com Dom, é apenas uma terapia na qual o reikiano se conecta com o universo e passa para si ou para outro a energia vital, a energia do Amor Incondicional. Isto leva-me a colocar-lhe a seguinte pergunta: Você não tem amor dentro de si? É claro que tem, a menos que esteja com falta de auto-estima. Assim basta ter Amor dentro de si para poder ser um praticante de Reiki e, mesmo estando a passar um período menos bom, no qual o seu nível energético baixa, podem surgir bloqueios nos seus canais. Neste caso o reikiano deverá pedir a outro que lhe faça uma aplicação de Reiki e um alinhamento de chakras, para desobstrução dos canais e equilíbrio energético.

     Abordando agora o título deste texto (não sinto o Reiki), é algo que pode acontecer a quem recebe uma sessão de reiki ou até mesmo a quem faz o curso de iniciação ao reiki, pois como sabe por vezes não basta apenas a nossa vontade. Uma vez que o Reiki actua em todo o nosso Ser, nos planos físico, emocional, mental e espiritual, por vezes basta termos um bloqueio maior num desses planos para não sentirmos quase nada quando estamos a receber Reiki. Deixem que lhes diga que o nosso subconsciente, por vezes, também interfere no que sentimos ao receber uma sessão de Reiki. Se formos receber uma sessão de Reiki apenas e só para experimentar certamente pouco ou nada irá sentir, pois desconhecendo o que pode acontecer no decorrer da sessão, o subconsciente do receptor pode criar, tipo uma armadura à volta da pessoa, como autodefesa da mesma. Dessa forma irá impedir que a energia emanada pelas mãos do reikiano penetre no seu Ser, através do plano físico.

     Para poder sentir e usufruir plenamente de uma sessão de Reiki deve confiar plenamente no Terapeuta e entregar “de corpo e alma”, para que a Energia Reiki possa actuar nos quatro planos (físico, emocional, mental e espiritual) e até mesmo nos bloqueios localizados na linha do tempo (passado, presente e futuro). Recordo-lhes também que um Terapeuta não faz diagnósticos médicos, pois não está habilitado para tal e, mesmo que possa e/ou consiga detectar algo deverá sugerir ao paciente que se dirija a um médico especializado. O Reiki é uma terapia complementar e/ou integrativa, como tal pode ser utilizada conjuntamente com qualquer outra terapia, convencional ou holística.

     Em conclusão devo-lhes dizer que, caso sintam algum medo ou receio, recomendo-lhe que não marque uma sessão de Reiki, pois deve antes entrar em contacto com um Terapeuta ou Mestre, para que o possam esclarecer sobre o que é uma sessão de Reiki e o que pode acontecer no decorrer de uma sessão. Aproveite também para verificar se tem empatia energética com o mesmo e só depois de tudo esclarecido e dos “medos/receios” debelados, marque então uma sessão e desfrute na sua plenitude da Energia Vital do Amor Incondicional.

NAMASTÊ

Publicado por Viktor às 11:06
Link | Comentar | favorito
 O que é? |  O que é?
Sexta-feira, 20 de Junho de 2014

Auto-destruição Humana

Caríssimos,

     Ao longo dos tempos temos assistido às mais variadas histórias sobre a humanidade, guerras entre povos, povos que foram extintos, jogos de poder, sociedades secretas, religiões, enfim, tantas coisas têm acontecido neste planeta. O Ser humano, desde tempos imemoráveis, sempre ambicionou poder, riqueza e todos os “prazeres” associados à vida terrena do plano material. Tudo isto acontece porque o Ser humano tem, na generalidade, negado a sua espiritualidade ou então faz de conta que a desconhece, com receio de ser criticado perante os outros. Aqueles que não a aceitam porque a desconhecem ainda têm “alguma” desculpa, mas quem a nega tendo conhecimento da mesma, além de não ter desculpa, só vai criar Karma e problemas futuros no seu próprio processo evolutivo.

     Todo o Ser é, através da sua mente o seu próprio “Juiz e Carrasco”, que lhe provoca a sua própria auto-destruição através do seu plano mental. Dogmas, crenças, julgamentos errados, pensamentos negativos, inveja, ansiedade e tantas outras coisas que fazemos a nós mesmos, só servem para nos prejudicar. É como se cada coisa fosse um tipo de “vírus” que instalamos dentro de nós (sistema operativo), que se vai alastrando e “infectando” os componentes (órgãos) do nosso CPU (corpo). Comandando as massas (populações) através da manipulação da opinião pública globalizada, incutindo falsas crenças e notícias, difundida através das religiões e da comunicação social, as organizações secretas vão “comandando” os destinos da Terra e da Humanidade.

     É assim que grande parte da humanidade vive sob um estado de “hipnose” colectiva, vivendo num mundo feito de mentiras que, depois de ditas inúmeras vezes se tornam verdades. Porque é que se esconde a verdade das coisas à humanidade em geral? Porque se andam a destruir uns aos outros e a autodestruírem-se a vocês mesmos? Porque se a verdade fosse partilhada por toda a humanidade, a mesma seria mais equilibrada e assim aqueles que detinham poder não poderiam incutir medos e “escravizar” os estratos sociais mais baixos.

     O conhecimento e a verdade é para ser partilhada e não ocultada, eu vou desempenhando o meu papel nesse sentido, será que tu fazes o mesmo?

     Paz, Harmonia, Felicidade a Amor para toda a humanidade.

NAMASTÊ

Publicado por Viktor às 10:47
Link | Comentar | favorito
 O que é? |  O que é?
Quarta-feira, 21 de Maio de 2014

Deixa-o em paz…

Caríssimos,

     Ao longo dos anos uma das coisas para as quais os tenho alertado é o amor sem apego. Reparem no seguinte, se o amor é a coisa mais bonita do mundo e o apego a maior fonte de sofrimento do mundo, como podem coisas tão diferentes andar de mãos dadas? Pois é, certamente vocês estão a pensar que tenho razão, mas por outro lado estão a impedir que consigam pensando “mas eu não sou capaz”. Ora se eu sou capaz porque é que vocês não são? Não sou mais nem menos do que vocês! Parece que mesmo assim não ficaram muito convencidos das minhas palavras, mas em verdade lhes digo que amar sem apego é uma das etapas que deve ultrapassar para alcançar a sua felicidade interior.

     Mas na realidade o Apego vai muito mais além do que é comum falar-se, além das nuances que tem, pois pode-se ter apego a pessoas, bens, ideias, teorias, dogmas e até mesmo apego à negatividade. Neste texto pretendo centrar-me no Apego às pessoas, como tal esse será o objectivo central do mesmo. Ultimamente tenho-me apercebido que os padres (religião católica) no decorrer das suas homilias (missas), alertam as pessoas para a espiritualidade, o que em meu entender é um bom princípio vindo ao encontro dos meus princípios acerca da imortalidade do espírito (alma enquanto ser vivo terrestre). Assim sendo, mais uma vez podemos chegar à conclusão de que a vida é muito mais, do que uns anos calculados entre a data do nascimento e a data da morte, pois todos nós somos mortais fisicamente mas imortais espiritualmente.

      Desculpem os 2 parágrafos anteriores, mas era de importância vital o esclarecimento anterior para poderem interpretar correctamente aquilo que de seguida lhes vou transmitir. Quando disse que “o Apego vai muito mais além” é real, pois perdura para lá da nossa partida (morte do corpo físico), o que ainda nos trás mais algumas dificuldades. Enquanto seres vivos vivemos no plano terrestre, depois de morrer passamos a viver no plano espiritual, onde nos movemos à velocidade do pensamento, no imenso cosmos onde não existe a barreira espaço/tempo. Sendo estes dois planos paralelos devemos respeitar isso e não os misturar, mas isso é algo muito difícil pois quem é que nunca sentiu falta de alguém depois de partir? Isso é algo que se chama Saudade, porque com aquele Ser passamos bons momentos ou porque foi alguém para nós importante. Cada vez que se lembram de alguém que já partiu deste mundo (dos vivos) é como se estivessem a gritar e a chamar por essa pessoa, e acreditem que ela vem ao vosso encontro. Por favor não façam isso, porque essa pessoa pode-se “colar” a vocês e, como estão em planos diferentes, isso só lhe vai trazer problemas e possíveis doenças. Recordem aqueles que morreram apenas pelas coisas boas e enviem-lhes amor, assim além de os ajudarem (no seu plano) também se ajudam a vós mesmos. Removam toda e qualquer vontade e/ou desejo de os ter junto a vocês, porque eles são incapazes de vos ajudar agora (peçam auxílio ao vosso anjo da guarda) por favor, para o vosso próprio bem-estar. Sabem porque é que há pessoas que têm doenças cancerosas e imensos problemas na vida após a morte de alguém que lhes é muito querido? Precisamente pelo Apego que têm a essa pessoa. Não aprisionem (através do Apego) aqueles que vos são queridos, pois vocês mesmos também gostam de ser livres.

     Amem-se incondicionalmente e preencham todo o vosso ser com Amor, a força mais poderosa do universo e aquela que vos orienta nos conturbados caminhos em busca da felicidade. Sejam amor, sejam Felizes.

NAMASTÊ

Publicado por Viktor às 14:36
Link | Comentar | favorito
 O que é? |  O que é?
Quarta-feira, 14 de Maio de 2014

REIKI: História em Poesia

Publicado por Viktor às 15:03
Link | Comentar | favorito
 O que é? |  O que é?
Quarta-feira, 30 de Abril de 2014

Conversas com Deus (2)

Pronto, pronto… está bem. Mas entre agora e essa altura – ou, então, pelas pessoas que possam vir a ler estes livros – que vias podem ser utilizadas, aqui mesmo, agora mesmo, para regressar à sabedoria, para regressar à clareza, para regressar a Deus? Temos de regressar à religião? É esse o elo perdido?

     Regressem à espiritualidade. Esqueçam a religião.

Essa afirmação vai irritar muita gente.

     As pessoas reagirão a todo este livro com irritação… a menos que não reajam.

Porque é que dizes esqueçam a religião?

     Porque não é boa para vós. Compreendam que para a religião organizada ter sucesso, tem que fazer com que as pessoas acreditem que precisam dela. Para as pessoas terem fé noutra coisa, têm primeiro de perder a fé em si próprias. Portanto, a primeira tarefa da religião organizada é fazer-te perder a fé em ti próprio. A segunda tarefa é fazer-te ver que tem as respostas que tu não tens. A terceira e mais importante é fazer-te aceitar as suas respostas sem as questionar.

     Se questionas começas a pensar! Se pensas, começas a regressar àquela Fonte Interior. A religião não te pode deixar fazer isso porque é provável que surjas com uma resposta diferente da que ela inventou. Portanto a religião tem que te fazer duvidar do teu Eu; tem que te fazer duvidar da tua capacidade de pensar claramente.

     O problema da religião é que, com frequência, isto faz ricochete – porque se não puderes aceitar sem duvidar os teus próprios pensamentos, como podes não duvidar das novas ideias sobre Deus que a religião te deu?

     Muito brevemente, até duvidas da Minha existência – da qual, ironicamente, nunca duvidaste antes. Quando vivias de acordo com o teu conhecimento intuitivo, podias não Me ter compreendido totalmente, mas sabias definitivamente que Eu estava lá!

     Foi a religião que criou os agnósticos.

     Qualquer pensador lúcido que examine o que a religião tem feito, tem que assumir que a religião não tem Deus! Porque foi a religião que encheu o coração dos homens do temor de Deus, enquanto que houve tempo em que o homem amava Aquilo Que É em todo o seu esplendor.

     Foi a religião que ordenou aos homens que se curvassem perante Deus, quando em tempos o homem se ergueu de braços estendidos com alegria.

     Foi a religião que sobrecarregou o homem com preocupações sobre a ira de Deus, quando em tempos o homem procurava Deus para o aliviar do seu fardo.

     Foi a religião que disse ao homem para ter vergonha do seu corpo e das suas funções naturais, quando em tempos o homem celebrou essas funções como as maiores dádivas da vida!

     Foi a religião que ensinou que precisam de um intermediário para chegar a Deus, quando houve tempo em que consideravam ter alcançado Deus vivendo simplesmente a vossa vida no bem e na verdade.

     E foi a religião que ordenou aos humanos que adorassem Deus, quando houve tempo em que os humanos adoraram Deus porque era impossível não O adorar!

     Em toda a parte onde a religião chegou criou desunião – que é o oposto de Deus.

     A religião separou o homem de Deus, o homem do homem, o homem da mulher – algumas religiões até dizem ao homem que ele está acima da mulher, tal como proclamam que Deus está acima do homem – dando assim azo às maiores caricaturas alguma vez impingidas a metade da raça humana.

     Eu vos digo: Deus não está acima do homem, e o homem não está acima da mulher – não é essa a “ordem natural das coisas” – mas é a maneira como todos os que tinham poder (nomeadamente os homens) queriam que fosse quando formaram as religiões patriarcais, apagando sistematicamente metade do texto da versão final das “sagradas escrituras” e distorcendo o resto para se adaptar ao molde do seu modelo masculino do mundo.

     É a religião que ainda hoje insiste que as mulheres são de certa forma inferiores, de alguma forma cidadãs espirituais de segunda classe, algo “inadequadas” para ensinar a Palavra de Deus, pregar a Palavra de Deus ou ministrá-la ao povo.

     Como crianças, ainda estão a discutir que sexo é ordenado por Mim para serem Meus sacerdotes!

     Eu vos digo: Todos vós sois sacerdotes! Cada um de vós.

     Não há nenhuma pessoa ou classe mais “adequada” para fazer o Meu trabalho do que outra.

     Mas tantos homens são tal e qual as nações. Sequiosos de poder. Não gostam de partilhar o poder, apenas de o exercer. E construíram o mesmo tipo de Deus. Um Deus sequioso de poder. Um Deus que não gosta de partilhar o poder mas apenas de o exercer. No entanto eu vos digo: O supremo dom de Deus é a partilha do poder de Deus.

     Eu queria que vocês fossem como Eu.

Mas nós não podemos ser como Tu! Isso seria blasfémia.

     A blasfémia é terem-vos ensinado essas coisas. Digo-vos: Vocês foram feitos à Imagem e Semelhança de Deus – é esse o destino que vieram cumprir.

     Vocês não vieram aqui para se esforçarem e lutarem e nunca “chegarem lá”. Nem vos enviei numa missão impossível de cumprir.

     Creiam na bondade de Deus e creiam na bondade da criação de Deus – nomeadamente, nos vossos Eus sagrados.

Fonte: Conversas com Deus de Neale Donal Walsch

NAMASTÊ

Publicado por Viktor às 08:54
Link | Comentar | favorito
 O que é? |  O que é?
Terça-feira, 11 de Março de 2014

A essência do Perdão

Caríssimos,

     Este é sem dúvida um assunto que suscita grandes dúvidas, pois através de diálogos que tenho com outras pessoas, várias vezes chego à conclusão que as pessoas dizem: “…Eu perdoei essa pessoa…”; “…mas não consigo esquecer…”; “…quando penso na situação sinto-me mal…”; entre muitas outras coisas. Muitas vezes acabamos por falar nisso numa conversa sobre esse assunto ou até mesmo numa mera conversa de circunstância.

     Se em determinadas alturas da sua vida, em meras conversas de circunstância, surge frequentemente um certo assunto sobre determinada pessoa, é o Universo a dar-lhe a seguinte informação: “Essa pessoa magoou-te mas tens de a perdoar”. Isso é sem dúvida uma grande verdade, mas a qual muitas pessoas têm dificuldade em acreditar e mais ainda em superar. Além do mais deixem que lhes recorde algo, o Perdão não se exerce apenas para com os outros, mas também para connosco mesmo, pois certamente ao longo da sua vida já tomou atitudes e disse coisas das quais posteriormente se veio a arrepender, certo? Será que se arrependeu de tais coisas? Será que já se perdoou a si mesmo pelo que fez? (faça uma pausa na leitura e uma pequena reflexão sobre o que acabou de ler)

     Quando somos incapazes de nos perdoar a nós mesmos por algo que fizemos menos correcto, jamais seremos capazes de perdoar outra pessoa, tal como quem não se ama a si mesmo também jamais conseguirá nutrir sentimentos de amor verdadeiro pelos outros. Ao longo do tempo tenho-me apercebido que muitas pessoas dizem: “…eu já o/a perdoei…” mas tento dúvidas que seja bem assim, porque a par da expressão anteriormente citada, as pessoas também dizem: “…posso perdoar mas nunca esquecerei…”, expressões que se contradizem. O Perdão é algo que além de estar ligado à mente, está directamente ligado à nossa “inteligência emocional”, porque além de seres racionais, somos também seres emocionais e aprendermos a controlar as nossas emoções é uma tarefa mais difícil do que controlar a nossa mente. Já tinham pensado nisto?

     Depois de lhes explicar o mecanismo que envolve o Perdão, vou-lhes dar umas dicas sobre a prática do Perdão. Faça uma retrospectiva da sua vida anotando num bloco todas as situações negativas, onde tenha estado envolvido apenas você ou também outras pessoas, desde a sua infância até ao momento presente. Depois relaxe, colocando-se em posição de meditação, feche os olhos e projecte-se nesses momentos. Quando se estiver a projectar-se nesse momento e se no mesmo estiverem envolvidas uma ou mais pessoas, verifique quais os tipos de sentimentos que surgem à tona relativamente às pessoas. Se vierem à “flor da pele” qualquer tipo de sentimento sem ser apenas o sentimento de Compaixão, significa que ainda tem trabalho para fazer, pois o processo de Perdão não foi concluído com êxito.

     Uma das técnicas que os pode ajudar no processo de Perdão é o Ho’oponopono (que já expliquei noutros textos), mas sem dúvida que a melhor maneira é encher-se de amor e compaixão, emanando pensamentos positivos e acima de tudo dissolver os sentimentos menos positivos tornando-os em pura compaixão e amor incondicional. Termino deixando uma célebre frase de Jesus: “Perdoa e serás perdoado”.

NAMASTÊ

Publicado por Viktor às 11:20
Link | Comentar | favorito
 O que é? |  O que é?
Segunda-feira, 24 de Fevereiro de 2014

Esclarecimentos sobre Reiki

Caríssimos,

     Relativamente aos cursos de Reiki parece que há um conjunto de dúvidas que paira na mente das pessoas e a quais penso ser do interesse geral esclarecer. O Reiki é uma terapia integrativa oriental que é praticada através da imposição de mãos, sendo o seu objectivo inicial proporcionar o bem-estar ao próprio reikiano. Assim, como podem constatar, o Reiki é um eficaz método de auto-ajuda, o que nos dá a entender que frequentar um curso de iniciação ao Reiki é um investimento que fazemos em nós mesmos e no nosso bem-estar. Quando estamos bem aqueles que nos rodeiam também se ficam melhor, pois tornamo-nos fontes de luz, energia e amor que contagia quem está ao nosso redor.

     A sintonização feita pelo mestre no dia do curso marca a entrada no universo do Reiki, mas o mesmo prolonga-se por mais 21 dias, nos quais o iniciado tem de fazer uma auto-aplicação de Reiki por dia (pelo menos). Os 21 dias seguintes definem-se como o “período da purificação interior” do reikiano, fundamentais e imprescindíveis para qualquer um, pois são parte integrante do curso. Mesmo que inicialmente possa não sentir nada nas suas mãos, mantenha a calma e confie que vai começar a sentir, pois eu mesmo nos primeiros dias tinha a sensação de nada sentir nas mãos. No decorrer deste período podem surgir nas mãos vários sintomas, tais como: formigueiro, picadas, frio, calor, sucção, entre outras sensações. São esses sinais que nos transmitem o estado em que se encontra o chakra, que nos “transmite” o que está menos bem no nosso corpo. É durante o período da “purificação interior” que pode ocorrer o fenómeno denominado de “crise de cura”, pois durante esses 21 dias, através da auto-aplicação de Reiki, o nosso organismo está a receber um tratamento de Reiki. Esse tratamento vai purificar o nosso organismo eliminando bloqueios, libertando toxinas (aquilo que se chama desparazitação em termos médicos), além de poder “puxar” algo que esteja para acontecer brevemente (gripe, infecção, etc…) para ser tratada com o Reiki. Pessoalmente sempre tive crises de cura nos meus 21 dias, que podem ser: Um pico de febre, cheiro mais intenso das fezes, mais vontade de ir ao wc, mais vontade de beber água, entre outros sintomas, pois cada caso é um caso e como tal é impossível generalizar as situações que podem ocorrer.

     Qualquer reikiano deve sempre pautar-se pelo respeito do seu semelhante, por isso só deve aplicar Reiki a outra pessoa se lhe for pedido, porque não temos o direito de interferir no livre-arbítrio seja de quem for. Claro que o reikiano poderá sempre oferecer-se para aplicar Reiki à outra pessoa, mas só o deverá fazer se na verdade a pessoa quiser, e se for a primeira vez deve-lhe explicar bem o que vai fazer para que o receptor fique devidamente esclarecido.

     Por agora fico por aqui, mas caso tenham alguma situação que queiram vez esclarecida não hesitem em perguntar ou sugerir para um próximo texto de esclarecimento geral. Desejo-lhes tudo de bom e façam o favor de ser felizes.

NAMASTÊ

Publicado por Viktor às 16:31
Link | Comentar | favorito
 O que é? |  O que é?
Terça-feira, 18 de Fevereiro de 2014

Reflexão: Eles andam aí…

Caros leitores,

     O planeta Terra tem passado grandes transformações ao longo dos seus milénios de existência e os seres humanos sentiram sempre a necessidade de acreditar em algo superior, que mesmo sendo muitas vezes inexplicável, sentiram essa necessidade interiormente. Tem sido também ao longo de milénios que a humanidade vai assistindo a uma guerra que parece nunca ter fim, a batalha entre o Bem e o Mal.

     Todo o ser humano que nasce tem direito a viver com dignidade, respeitar e ser respeitado pelos demais, mas infelizmente há grandes disparidades que começam pelas zonas do globo terrestre, seguem-se os continentes, os países, religiões e famílias. É uma “luta” constante entre o Bem e o Mal não só em tudo aquilo que nos rodeia mas inclusivamente dentro de nós mesmos. A nossa luta interior entre o Bem e o Mal é difícil e complexa, porque todos nós, até atingirmos o nível de consciência que nos permite termos consciência do que realmente se passa, somos mentalmente bombardeados e chipados. Cada um de nós, desde o momento do nascimento entra numa nova etapa de aprendizagem, num processo educativo e de inter-acção com tudo o que nos rodeia. É precisamente nesse processo que nos “implantam” ideias na mente, tais como falsas crenças e dogmas, começando desde muito cedo a “exercer” sobre nós um certo domínio mental, que nos condiciona o livre arbítrio.

     Muitas pessoas têm receio de falar de assuntos que estejam relacionados com rituais satânicos, bruxarias e outras coisas negativas, mas na verdade essas coisas existem mais do que imaginamos, para infelicidade da humanidade. Para que vocês entendam melhor eu vou-lhes dar um exemplo: Um reikiano antes de começar a fazer reiki (a outro ou a si mesmo) faz a invocação, pedindo aos seus guias (ou anjo da guarda) ou até mesmo a um santo/anjo que seja da sua devoção (consoante a crença de cada um) para lhes darem uma ajuda na aplicação de reiki. São seres de luz repletos de amor incondicional que auxiliam os reikianos nas suas aplicações de reiki através da canalização dos fluidos vitais, tais como os seres de luz aos quais os fieis dirigem as suas orações e preces, no que diz respeito às questões religiosas. Estes seres que existem e que alguns já estiveram entre nós são reais, apenas não visíveis aos olhos do comum dos mortais, aos quais cada um de nós já dirigiu as suas preces em determinados momentos da vida, certo? (faça uma pequena reflexão sobre as palavras) Todos nós aspiramos um dia ser como esses seres, seguindo o caminho da ascensão, através das aprendizagens nas sucessivas reencarnações da roda da vida. A esses seres de luz recorrem todos os seres humanos que agem de boa fé, com amor e compaixão pelos seus semelhantes. Aqueles que procuram rituais satânicos, bruxarias e outras coisas negativas, invocam e usam seres de baixo astral, do subsolo, de baixa dimensão, ou até mesmo deuses maléficos. Estes seres têm um nível de consciência tão baixo que, ao invés de sentirem prazer quando praticam o bem, sentem prazer ao praticar o mal, prejudicando os seus semelhantes. Essas são atitudes reprováveis e devem ser denunciadas, as quais aqui lhes descrevi apenas com o intuito de vos alertar. Espero que esta reflexão vos faça pensar um pouco para que possam escolher o melhor caminho para vocês, repleto de luz, paz e amor.

NAMASTÊ

Publicado por Viktor às 16:23
Link | Comentar | favorito
 O que é? |  O que é?
::: GUESTBOOK :::

.Procurar no Blog

 

.Eu

.Local/Contacto:

«Albufeira, Lisboa, Loures, Porto, Odemira, Estremoz e Guarda». Cursos, Palestras, Partilhas & Workshop's. Tlm: 962856134 mail: mestreviktor@gmail.com Fundador do Projecto Social "REIsocialKI®" & Autor do Livro: Partilhas de um Ser - APR
CURRENT MOON
------------------------------- REIsocialKI: Projecto Social em Prol do Semelhante

Divulga também a tua página -------------------------------

.LINKs

.posts recentes

. Reflexão: O Reiki em inúm...

. Reflexão: Enquadramento r...

. Partilha - Encontro de Re...

. Reflexão: O Reiki e o Esp...

. Reflexão: A Humanidade

. Reflexão: Linhagens de Re...

. Guias de Reiki

. Não sinto o Reiki

. Auto-destruição Humana

. Deixa-o em paz…

. REIKI: História em Poesia

. Conversas com Deus (2)

. A essência do Perdão

. Esclarecimentos sobre Rei...

. Reflexão: Eles andam aí…

. Crença ou Descrença…

. Sessão de Reiki... Vídeo

. Reflexão: Karuna e Reiki,...

. Reflexão: Reiki, os sinto...

. Workshop de Reiki em Albu...

. Reflexão: Recomendo algum...

. Desafio...

. Formação completa de Reik...

. Perdoar, um verdadeiro ge...

. Como é uma Sessão de Reik...

. Os Vários Níveis de Reiki

. A Verdade por vezes desfi...

. Universo Energético do Re...

. A importância do pensamen...

. Como é uma Sessão Terapeu...

.Arquivos

. Outubro 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Agosto 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Março 2016

. Janeiro 2016

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

.subscrever feeds

.tags

. todas as tags

.Outubro 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31