.Já em Agenda

*Cursos de Reiki e Karuna de Todos os níveis*-*Workshop's de Técnicas de Reiki*
Sábado, 7 de Junho de 2014

Reflexão: Ajuda espiritual…

 

Caríssimos,

     O universo é composto por inúmeras coisas, mas constitui-se essencialmente por energia. A energia é o que está presente em todo e qualquer lugar, nos espaços, objectos e seres. Se a visão do Ser humano tivesse capacidade de ver a energia, tinha-mos literalmente a sensação de viver como um peixe (rodeado por água), com a diferença que estávamos rodeados de energia. Assim sendo toda a humanidade compreendia que estamos todos inter-ligados uns aos outros, através de uma rede energética, como se toda a humanidade vivesse sob um manto energético invisível.

     Este é um pequeno e simples exemplo em como o mundo dos vivos (almas) e dos mortos (espíritos) “coabitam” no mesmo espaço, mas vibram em densidades diferentes. Todos os seres humanos têm alma, o que lhes confere capacidade de comunicar com os espíritos, pois alma e espírito são a mesma coisa, apenas estão em estados diferentes. Passo a explicar melhor, chama-se “alma” a todo e qualquer “espírito” que esteja ligado a um corpo físico (matéria) enquanto de definir como ser vivo e que, após a morte do corpo e da sua libertação desse invólucro carnal (corpo), entra directamente no mundo espiritual (manto energético).

     Se você é uma daquelas pessoas que acha que a vida na dimensão humana é complicada, imagine quem vive nas duas dimensões, humana e espiritual.

     Peço desculpa, mas para um melhor entendimento do que se segue achei por bem este pequeno esclarecimento inicial. Muitos dos problemas e/ou doenças que os seres humanos têm podem estar ligados ao mundo espiritual, por influência desses. A evolução dos seres humanos faz com que as suas crenças se alterem e, em muitos casos só depois de recorrerem a uma data de locais para lhes resolver o problema (sem sucesso) é que recorrem à ajuda espiritual. Por vezes quando recorrem a essa ajuda as pessoas chegam num estado “lastimável”, cheias de dúvidas e por vezes com pouca fé e uma notória descrença, como se diz na gíria popular: “estão pior que o chapéu de um pobre”.

     Para todos aqueles que procurarem ajuda espiritual, vou-lhes dar umas dicas para a sua escolha: 1º Informe-se acerca das opções que pode ter perto de si; 2º Analise se o que lhe dizem encaixa na sua consciência; 3º Quem trabalha na espiritualidade aceita apenas donativos; 4º Verifique se tem empatia com a pessoa; Entre outros cuidados que ache por bem ter para não cair no conto do vigário.

     Ao dispor da humanidade, hoje e sempre em prol do seu Eu superior.

NAMASTÊ

Publicado por Viktor às 23:08
Link | Comentar | ver comentários (1) | favorito
 O que é? |  O que é?
Quarta-feira, 21 de Maio de 2014

Deixa-o em paz…

Caríssimos,

     Ao longo dos anos uma das coisas para as quais os tenho alertado é o amor sem apego. Reparem no seguinte, se o amor é a coisa mais bonita do mundo e o apego a maior fonte de sofrimento do mundo, como podem coisas tão diferentes andar de mãos dadas? Pois é, certamente vocês estão a pensar que tenho razão, mas por outro lado estão a impedir que consigam pensando “mas eu não sou capaz”. Ora se eu sou capaz porque é que vocês não são? Não sou mais nem menos do que vocês! Parece que mesmo assim não ficaram muito convencidos das minhas palavras, mas em verdade lhes digo que amar sem apego é uma das etapas que deve ultrapassar para alcançar a sua felicidade interior.

     Mas na realidade o Apego vai muito mais além do que é comum falar-se, além das nuances que tem, pois pode-se ter apego a pessoas, bens, ideias, teorias, dogmas e até mesmo apego à negatividade. Neste texto pretendo centrar-me no Apego às pessoas, como tal esse será o objectivo central do mesmo. Ultimamente tenho-me apercebido que os padres (religião católica) no decorrer das suas homilias (missas), alertam as pessoas para a espiritualidade, o que em meu entender é um bom princípio vindo ao encontro dos meus princípios acerca da imortalidade do espírito (alma enquanto ser vivo terrestre). Assim sendo, mais uma vez podemos chegar à conclusão de que a vida é muito mais, do que uns anos calculados entre a data do nascimento e a data da morte, pois todos nós somos mortais fisicamente mas imortais espiritualmente.

      Desculpem os 2 parágrafos anteriores, mas era de importância vital o esclarecimento anterior para poderem interpretar correctamente aquilo que de seguida lhes vou transmitir. Quando disse que “o Apego vai muito mais além” é real, pois perdura para lá da nossa partida (morte do corpo físico), o que ainda nos trás mais algumas dificuldades. Enquanto seres vivos vivemos no plano terrestre, depois de morrer passamos a viver no plano espiritual, onde nos movemos à velocidade do pensamento, no imenso cosmos onde não existe a barreira espaço/tempo. Sendo estes dois planos paralelos devemos respeitar isso e não os misturar, mas isso é algo muito difícil pois quem é que nunca sentiu falta de alguém depois de partir? Isso é algo que se chama Saudade, porque com aquele Ser passamos bons momentos ou porque foi alguém para nós importante. Cada vez que se lembram de alguém que já partiu deste mundo (dos vivos) é como se estivessem a gritar e a chamar por essa pessoa, e acreditem que ela vem ao vosso encontro. Por favor não façam isso, porque essa pessoa pode-se “colar” a vocês e, como estão em planos diferentes, isso só lhe vai trazer problemas e possíveis doenças. Recordem aqueles que morreram apenas pelas coisas boas e enviem-lhes amor, assim além de os ajudarem (no seu plano) também se ajudam a vós mesmos. Removam toda e qualquer vontade e/ou desejo de os ter junto a vocês, porque eles são incapazes de vos ajudar agora (peçam auxílio ao vosso anjo da guarda) por favor, para o vosso próprio bem-estar. Sabem porque é que há pessoas que têm doenças cancerosas e imensos problemas na vida após a morte de alguém que lhes é muito querido? Precisamente pelo Apego que têm a essa pessoa. Não aprisionem (através do Apego) aqueles que vos são queridos, pois vocês mesmos também gostam de ser livres.

     Amem-se incondicionalmente e preencham todo o vosso ser com Amor, a força mais poderosa do universo e aquela que vos orienta nos conturbados caminhos em busca da felicidade. Sejam amor, sejam Felizes.

NAMASTÊ

Publicado por Viktor às 14:36
Link | Comentar | favorito
 O que é? |  O que é?
Quinta-feira, 15 de Maio de 2014

Reflexão: Pobreza...

Caríssimos,

     Regra geral quando se fala de pobreza, a nossa mente pensa logo nos sem-abrigo, pedintes, escravos e outro tipo de pessoas que vivem em condições bastante precárias, aquilo que se diz “abaixo do limiar da pobreza”. Sobre este tema muitas coisas poderia escrever, mas apenas pretendo abordar um ou dois aspectos do mesmo, aqueles que eu penso ser necessário esclarecer e que são muito pouco falados. Na maioria dos casos a pobreza de que se fala está ligada à falta de dinheiro, porque vivemos numa época “dominada” pelo consumismo, as aparências, a ganância, o ego, a vida social para mostrar, a inveja e tantas outras coisas que estão ligadas aos prazeres meramente terrestres.

     Em meu modesto entendimento, a maior das pobrezas é a de espírito. Um pobre de espírito, regra geral é uma pessoa que não respeita o seu semelhante, usando manhas e artimanhas na maioria dos casos em seu estrito benefício pessoal. Este tipo de atitude revela falta de princípios, educação, valores morais, e sobretudo de respeito sobre os outros e isso levanta-nos uma questão. Conhece alguém que não respeite os outros e se respeite a si mesmo? Eu não, pois todo aquele que vive unicamente como ser terrestre vive intensamente o plano material, procurando obter riqueza a qualquer custo, nem que seja desrespeitando e escravizando o seu semelhante, inclusivamente contra pessoas do mesmo sangue (familiares). Estes são sem dúvida seres de baixo nível que utilizam a força ou incutem o medo nos outros, para se sentirem superiores e assim encherem o seu ego. Pobres seres, pois apesar de terem uma vida economicamente estável, espiritualmente são pobres, são definidos como “espíritos inferiores” ou de “baixa densidade” escrito em textos de natureza espiritual.

     A pobreza espiritual não afecta apenas os seres que mencionei anteriormente, mas atinge seres de todas as camadas e estratos sociais, ou seja, afecta todos aqueles que pensam que a vida se resume apenas ao período entre a vida e a morte, aqueles que não acreditam na reencarnação (imortalidade da alma), aqueles que devido às atrocidades da vida guardaram dentro de si sentimentos de vingança (ódio, retaliação, rancor e muitos outros) entre vários outros que se enquadram nesta explicação.

Este tipo de pobreza (espiritual) pode ser passageiro ou definitivo, conforme a escolha que é feita através do livre arbítrio de cada um. Caso se tenha identificado nas palavras anteriormente ditas e pretenda libertar-se dessa “pobreza” deixo-lhe algumas dicas nas quais deverá reflectir um pouco:

  • Permita que a sua mente adquira novos conhecimentos, libertando-se assim de “velhas” querenças e dogmas e de uma certa rigidez mental;
  • Adore o verdadeiro Deus criador do universo e deixe de idolatrar o Deus dinheiro;
  • Organize o seu tempo de forma a poder ter tempo para si mesmo, trabalhando o seu interior.

     Várias outras coisas poderiam aqui ser descritas, mas não me pretendo alongar demasiado no texto porque cada caso é um caso e a melhor coisa é falar directamente com quem necessite de auxílio. Viva o amor, partilhando intensamente com o universo e sejam muito felizes.

NAMASTÊ

Publicado por Viktor às 14:22
Link | Comentar | favorito
 O que é? |  O que é?
Terça-feira, 6 de Agosto de 2013

Para aprenderem e praticarem...

Publicado por Viktor às 11:01
Link | Comentar | favorito
 O que é? |  O que é?
Sexta-feira, 19 de Julho de 2013

Reflexão: A Vida…

Caros leitores,

     A sabedoria popular diz: “A vida é bela, nós é que damos cabo dela”, o que é sem sombra de dúvida uma grande verdade. Há um variado conjunto de ideias, conceitos, dogmas e outras coisas mais que durante milénios foram implantados nas mentes dos Seres humanos, e estes são factores condicionantes ao nosso desenvolvimento e que nos inibem de acreditarmos na nossa verdadeira essência divina.

     Ao longo da nossa vida, muito daquilo que nos acontece é o reflexo dos nossos gestos, atitudes e palavras. Para todas essas coisas é necessária energia, que é a fonte de vida, pois todos nós somos seres energéticos, quer acreditem ou não, pois tal como acontece ao carro, o dia que não tiver energia (bateria) para e o mesmo nos acontece a nós enquanto seres humanos. Na verdade nós somos seres espirituais a viver uma experiência terrestre, procurando vida após vida melhorar a nossa essência, aprimorando a alma até alcançarmos o mais elevado estado de pureza e conhecimento. Este caminho é agreste, onde surgem imensas armadilhas e ciladas, que muitas vezes somos tentados a ser desviados do mesmo, das mais variadas formas, através de manhas e artimanhas que mexem com os nossos sentimentos, desejos e vontades, impulsionados por desejos mentais, fruto da imaginação fértil do ser humano. Isto para os alertar que ninguém está a salvo destas tentativas, pois até mesmo Jesus Cristo, aquando da sua vinda à Terra, foi alvo de várias tentações para ser desviado da sua missão. Assim, devemos de estar constantemente atentos pois as tentações surgem quando menos se espera nos mais variados locais.

     Vou agora concluir esta reflexão, deixando-lhes algumas recomendações para que possa ter uma vida melhor: Você é a pessoa mais importante da sua vida; Procure a felicidade dentro de si; Ame-se a si mesmo; Encontre o amor dentro de si mesmo; Perdoe o seu semelhante sem ressentimentos; Aceite o seu semelhante; Liberte-se do materialismo; Por agora chega, pois conseguir mudar leva o seu tempo, e o importante é implementar essas mudanças na sua vida.

NAMASTÊ

Publicado por Viktor às 16:01
Link | Comentar | favorito
 O que é? |  O que é?
Terça-feira, 5 de Fevereiro de 2013

Palavras Soltas

     Apetece-me escrever não sei o quê, algo mais ou menos profundo, com a intensidade e o significado que cada um lhe quiser atribuir. Por vezes escrevo frases soltas, outras vezes um simples parágrafo e noutras textos completos.

     Do muito que se pode escrever, por vezes fico com a sensação que quase nada escrevi. Cada palavra vale aquilo que vale, e quando encadeadas numa deterninada sequência formam ideias, conceitos, mensagens ou simples expressões daquilo que nos vai na alma naquele momento.

     Escrevo partilhando um pouco de mim, para uns não é nada, mas para outros pode significar algo. Em momentos diferentes vislumbramos cenários e personagens diferentes, mas com situações tão semelhantes que nos levam à conclusão de que todos temos de passar por experiências idênticas.

     Por vezes sentimo-nos fortes, repletos de energia, cheios de amor, impregnados de luz e tantas outras coisas que nos fazem sentir bem. Nesses momentos sorrimos, brincamos, dançamos, cantamos, é como se o mundo parasse è nossa volta, mas esses momentos parecem ser tão pequenos. Nesses dias o dia tem 24h tal como nos outros, aquilo que chamamos de “estado de espírito” é que está diferente e assim o tempo parece que passa mais depressa.

     Quantas vezes nos sentimos completamente sós, nos deixamos abater por atitudes incompreendidas, palavras negativas, acusações sem fundamento ou gestos menos próprios? Tantas, quantas as vezes que damos demasiada importância à situação ou até mesmo à pessoa que nos tentou “ferir”. Isto acontece porque desde tenra idade apenas nos ensinaram a pensar, não a comandar e domesticar a nossa mente. Em verdade lhes digo que o dia que conseguirem dominar a vossa mente (pensamentos) serão os vossos próprios mestres e podem assim viver mais em paz e harmonia com o universo. Vivam na Paz e no Amor e ai serão Felizes.

Saudações Holísticas

NAMASTÊ

Publicado por Viktor às 00:40
Link | Comentar | favorito
 O que é? |  O que é?
Quarta-feira, 28 de Novembro de 2012

Só por hoje

     Só por hoje, vou procurar viver unicamente no presente (o momento) sem querer resolver só de uma vez todos os problemas da minha vida. Durante doze horas, faça qualquer coisa que o aterrorizava se achasse que tinha de o fazer por uma vida inteira.

     Só por hoje vou estar feliz, pois muitas pessoas são felizes quando se dispõe a sê-lo, seja feliz.

     Só por hoje, vou-me ajustar à realidade em vez de adapta-la aos meus desejos. Vou aceitar a minha vida e “sorte” como vier, aceitando-a de braços abertos.

     Só por hoje, vou tentar fortalecer o meu espírito. Estudarei para aprender coisas úteis, mantendo o espírito centrado em algo que exija esforço, pensamento e concentração.

     Só por hoje, irei exercitar a minha alma de três formas: com muito prazer vou fazer um favor a alguém subtilmente e mesmo que se note jamais irei enaltecer tal gesto. Farei pelo menos duas coisas sem vontade de fazer (só por exercício). Ocultarei os meus sentimentos de dor e mesmo que esteja magoado jamais revelarei essa dor.

     Só por hoje, vou ser agradável. Apresentar-me-ei aos outros da melhor forma possível: vou vestir-me convenientemente, dialogar baixo, ser delicado, elogiarei o meu semelhante em detrimento da crítica, apenas transmitirei coisas e palavras positivas aos outros, apenas me controlarei a mim mesmo.

     Só por hoje vou idealizar o meu dia. Mesmo que possa correr de maneira diferente, tentarei com que seja como idealizei. Irei evitar a pressa e a indecisão.

     Só por hoje, vou ter pelo menos meia hora apenas e só para mim. Durante esse tempo, vou descansar, relaxar, impedir-me de pensamentos negativos, meditar e tentar vislumbrar a minha vida de uma melhor maneira.

     Só por hoje, evitarei ter medo, em especial vou ter prazer em apreciar a beleza, acreditando que o que eu der ao universo ele me vai retribuir.

Fonte: João XXIII revisto e adaptado por: Mestre Viktor

Saudações Holísticas

NAMASTÊ

Publicado por Viktor às 17:30
Link | Comentar | favorito
 O que é? |  O que é?
Quarta-feira, 12 de Setembro de 2012

É bom Amar

Caros leitores,

     Tudo neste universo é gerado e criado através da fantástica energia do Amor. O Amor tem uma enorme capacidade de construir, de unir e até mesmo de perdoar. Quando amamos verdadeiramente alguém, desejamos que essa pessoa seja muito feliz e que esteja disposta a receber todo o amor, carinho, ternura e afecto que temos para dar. Todos estes gestos envoltos em puro amor e recheados de sentimentos são sempre dados sem a intenção de receber o mesmo como resposta da outra parte. Sem dúvida que todo o Ser humano gosta de receber Amor, mas todo aquele que dá, sendo um Ser como nós, também gosta de receber, pois é um Ser idêntico a nós mesmos.

     Para que um sentimento de amor (puro e verdadeiro) por alguém brote dentro de nós, temos de estar bem connosco mesmos, gostarmos de nós e amarmo-nos. Estas são as condições ideais e necessárias para florescer um verdadeiro sentimento de amor por outro Ser. É muito bom podermos amar e ser amados. É como um elixir que modifica a nossa vida, nos dá um novo estado de espírito, faz-nos sentir de bem com a vida e atenua muito as adversidades da vida quotidiana.

     Termino deixando uma recomendação: Amem-se e Amem intensamente, pois assim envolvem-se numa maravilhosa cascata de energia, luz e amor.

Saudações Holísticas

NAMASTÊ

Publicado por Viktor às 18:39
Link | Comentar | favorito
 O que é? |  O que é?
Quinta-feira, 12 de Abril de 2012

Conversas com Deus…

O Senhor está dizendo que todos os eventos ruins que nos acontecem foram escolhidos por nós? Quer dizer que até mesmo as calamidades e os desastres mundiais são, em algum nível, criados por nós para que possamos "experimentar o oposto de Quem Somos"? E se for assim, não há um modo menos doloroso, para nós mesmos e para os outros, de criar oportunidades de nos experimentarmos?

     Você fez várias perguntas, e todas são boas. Vamos responder uma de cada vez.

     Não, nem todas as coisas que lhes acontecem e que chamam de ruins são escolha de vocês. Não no sentido consciente - que é aquele ao qual você se refere. Todas elas são criações suas. Vocês estão sempre envolvidos no processo de criar. Em todos os momentos. Todos os minutos. Todos os dias. Como podem criar, veremos mais tarde. Por enquanto, aceite apenas a Minha palavra: vocês são uma grande máquina criadora e produzem uma nova manifestação tão veloz quanto o pensamento.

     Ocorrências, condições, situações - tudo isso é criado pela consciência. A consciência individual é muito poderosa. Podem imaginar o tipo de energia criativa que é liberada quando duas ou mais pessoas se reúnem em Meu nome. E a consciência das massas? É tão poderosa que pode criar ocorrências e situações de importância e consequências mundiais.

     Não seria certo dizer - não no modo a que você se refere que vocês escolhem essas consequências. Não as escolhem mais do que Eu as escolho. Como Eu, vocês as observam. E decidem Quem São com referência a elas. Contudo, não há vítimas e nem algozes no mundo. E você tampouco é uma vítima das escolhas dos outros.

     Em algum nível todos vocês criaram o que dizem que detestam - e portanto, o escolheram. Esse é um nível avançado de pensamento que todos os Mestres atingem mais cedo ou mais tarde. Porque é apenas quando eles aceitam a responsabilidade por tudo é que podem ter o poder de mudar parte disso.

     Enquanto você nutrir a ideia de que há algo ou alguém "fazendo isso" com você, não terá o poder de fazer nada a respeito. Somente quando disser "eu fiz isso" poderá ter o poder de mudá-lo. É muito mais fácil você mudar o que está fazendo do que mudar o que os outros estão fazendo.

     O primeiro passo para mudar qualquer coisa é saber e aceitar que você escolheu que ela fosse o que é. Se não puder aceitar isso em um nível pessoal, admita-o através de sua compreensão de que Nós somos todos Um. Tente então criar mudança não porque algo está errado, mas porque não é mais uma afirmação exata de Quem Você É.

     Há apenas um motivo para fazer alguma coisa: uma afirmação para o universo de Quem Você É.

     Usada desse modo, a vida passa a criar o Eu. Você a usa para criar o seu Eu como Quem Você É, e Quem Sempre Desejou Ser. Também há apenas um motivo para desfazer alguma coisa: ela não ser mais uma afirmação de Quem Você Deseja Ser, não o reflectir, não o representar.

     Se você quiser ser correctamente representado, deve tentar mudar tudo em sua vida que não se encaixa na imagem que deseja projectar na eternidade.

     No sentido mais amplo, todos os eventos "ruins" que acontecem são da sua escolha. O erro não é escolhê-los, mas chamá-los de ruins. Porque ao fazer isso, você chama o seu Eu de ruim, já que os criou. Esse rótulo você não pode aceitar; portanto, em vez de rotular o seu Eu como ruim, nega as suas próprias criações. É essa desonestidade intelectual e espiritual que o deixa aceitar um mundo em tais condições. Se você tivesse de aceitar - ou pelo menos tivesse uma forte sensação interior de responsabilidade pessoal pelo mundo este seria um lugar muito diferente. Sem dúvida seria, se todos se sentissem responsáveis. Por ser tão óbvio é que esse fato se torna tão doloroso e irónico.

     As calamidades e os desastres naturais do mundo - seus tornados e furacões, vulcões e enchentes - desordens físicas - não são especificamente criações suas. O que você cria é o grau em que esses eventos afectam a sua vida.

     Há eventos no universo que nenhum vôo da imaginação poderia afirmar que você provocou ou criou. Esses eventos foram criados pela consciência combinada do homem. Todo o mundo, criando junto, produz essas experiências. O que cada um de vocês faz individualmente é passar por elas, decidindo o que significam para vocês - se é que têm algum significado – e Quem e O Que Vocês São em relação a elas. Portanto, vocês criam colectiva e individualmente a vida e os tempos que estão experimentando, e o objectivo é a evolução da alma.

     Você perguntou se há um modo menos doloroso de passar por esse processo - e a resposta é sim. Contudo, nada em sua experiência exterior terá mudado. O modo de diminuir o sofrimento que você associa às experiências e ocorrências terrenas - tanto as suas como as das outras pessoas - é mudar o modo de vê-Ias.

     Você não pode mudar o evento exterior (porque foi criado por todos vocês, e não é suficientemente maduro em sua consciência para alterar individualmente o que foi criado colectivamente), por isso deve mudar a experiência interior. Esse é o caminho para o completo controle na vida. Nada é em si doloroso. O sofrimento resulta do pensamento erróneo. É um erro no modo de pensar.

     Um mestre pode acabar com a dor mais intensa. Desse modo, o Mestre cura.

     O sofrimento resulta de um julgamento que você fez sobre uma coisa. Elimine o julgamento e o sofrimento desaparecerá. O julgamento frequentemente se baseia na experiência anterior. Sua ideia sobre uma situação se origina de uma ideia anterior sobre ela. Sua ideia anterior resulta de uma ideia ainda mais anterior - e essa ideia de outra, e assim por diante, como um bloco de edifícios, até você voltar por todo o caminho até a sala de espelhos, ao que Eu chamo de primeiro pensamento.

     Todo pensamento é criativo, e nenhum pensamento é mais poderoso do que o original. É por essa razão que às vezes ele também é chamado de pecado original. O pecado original ocorre quando o seu primeiro pensamento sobre alguma situação é erróneo. O erro é então cometido muitas vezes, sempre que você tem um segundo ou terceiro pensamento em relação a ela. É trabalho do Espírito Santo inspirá-lo a ter novas compreensões que podem livrá-lo de seus erros.

Fonte: Neale Donald Walsch

Saudações Holísticas

NAMASTÊ

Publicado por Viktor às 17:51
Link | Comentar | favorito
 O que é? |  O que é?
Quinta-feira, 9 de Junho de 2011

Julgamento

Caros Irmãos;

      Diariamente os seres humanos têm uma tendência inata de se julgarem mutuamente. Passam o tempo a dizer: “…fez isto…”, “…fez aquilo…”, “…disse isto…”; “…disse que o outro…”; “…acha isto…”; “já viu como ele é?”; “…quem é que acha que é?”;   Enfim, um sem número de expressões que se usam para julgar ou até mesmo fazer juízos de valor acerca das outras pessoas. Aqui no planeta terra, quem tem a missão de julgar, sob a égide das prosaicas leis humanas são os Juízes e não as outras pessoas. Relativamente à questão do chamado “Julgamento Final” que se dá após o desencarne [morte do ser humano (corpo) e mudança de estado do espírito (alma imortal)] cada um de nós será julgado, mas como e por quem? Esta é uma questão questionável que ao longo do tempo sempre gerou grande controvérsia e divergência de opiniões entre cristãos, espíritas, budistas, cientistas, biólogos e outros, pois uns dizem que vamos estar perante uns seres elevados que nos vão julgar por todos os actos cometidos ao longo da vida (tipo um julgamento por um colectivo de juízes), outros dizem que ao desencarnar o nosso espírito fica liberto de todos os condicionalismos e cada um de nós é o seu juiz e carrasco pois passando a ter conhecimento dos objectivos da vida (encarnação) o próprio terá a consciência de assumir ou não o cumprimento dos mesmos, outros acham que a vida do ser humano se limita apenas ao período entre a vida e a morte. Enfim, cada um tem a sua ideia formulada pela sua mente e o seu nível de consciência relativamente ao universo e ao planeta Terra, que é moldado pelos pais, familiares, amigos e sociedade em geral.

      Mas meus amigos, vocês são seres maravilhosos, fontes de amor divinas, capazes de grandes obras e feitos, portadores de qualidades sagradas que não estão longe, pois estão mesmo dentro de vocês. Vocês são como pedras de cristal em bruto, que se podem tornar ainda melhores se forem polidas e tratadas. O mesmo acontece com os vossos corações que para se manterem puros devem de ser constantemente mimados e polidos. Assim, deverá por si definir o seu caminho (crenças e ideais), respeitando os caminhos por outros tomados, mesmo que seja completamente díspar do seu, pois cada um é responsável pelos seus actos. Vamos então ser compreensíveis e aceitar os actos dos outros, mesmo que não estejamos de acordo, pois o “universo” encarregar-se-á de devolver a cada ser aquilo que cada um dá ao seu semelhante.

Saudações Holísticas

NAMASTÊ

Publicado por Viktor às 00:46
Link | Comentar | favorito
 O que é? |  O que é?
Sexta-feira, 17 de Dezembro de 2010

Procuro-me...

Caros amigos,

     Cada um de vós é um Ser fantástico, multidimensional e imortal. Isto é a chave do segredo do bem-estar e harmonia do Ser.

     O Ser não é apenas um corpo físico, que nutre sentimentos, que é afectado pelos estados emocionais, coordenado pelo plano mental e muitas vezes motivado por impulsos. É uma malha interligada entre o seu corpo físico e os seus corpos subtis, em constante interacção e interdependência que formam o todo do vosso Eu Sou. Pois o que seria de cada um de nós se a vida fosse resumida ao período de tempo entre o nascimento e a “morte”? Se assim fosse seria uma perca de tempo dedicarmo-nos aos outros ou efectuar trabalhos altruístas, pois assim não conseguíamos alimentar o nosso ego acompanhado de todos os prazeres da vida materialista e dos prazeres carnais da vida terrena. Mas felizmente esse é um ponto de vista da vida completamente errado e sem nenhum tipo de fundamento e/ou credibilidade. O Universo não é apenas aquilo que dele conhecemos mas sim uma multiplicidade de dimensões, nas quais habitam uma enorme quantidade de Seres, incluindo nós na nossa multiplicidade, e a vida é apenas um momento, mais ou menos prolongado, no seio da nossa imortalidade. Cada uma das vidas que vamos tendo servem como lições para a nossa consciência mais elevada, no caminho de ascensão. Neste momento este planeta está a passar por uma grande fase de transformação na sua fase evolutiva que marcará a história deste planeta. Cada um de nós está cá no planeta neste momento porque quis estar e fazer parte da história. O organismo corporal do Ser Humano encontra-se numa grande fase de transformação, onde estamos a passar do Homem-Animal para o Homem-Anjo. Este caminho não é fácil, pois exige de cada um de nós alguns sacrifícios, em prol do nosso bem-estar e ascensão, pois muitas vezes a regeneração celular corporal sente-se através da dor, ou seja, as células estão-se a abrir e a “deitar fora” as coisas menos boas e isso manifesta-se por meio de uma dor que eventualmente possa surgir seguidamente a uma meditação ou um trabalho de relaxamento espiritual. Isto para os esclarecer de que muitas situações que são definidas como “menos boas” ou até mesmo “negativas” que nos vão acontecendo, tem muito a ver connosco mesmo e como tal, cada um deverá de assumir plenamente o papel da sua vida e não sacudir as suas responsabilidades para cima de terceiros. Em abono da verdade e do nosso bem-estar, vamos educar a nossa mente e o pensamento deixando assim manifestar-se a nossa essência divina através da alma/espírito, porque viver escravo do pensamento é uma vida de auto-punição e muitas vezes sem sentido e da qual infelizmente, muitos Seres só se dão conta no dia da partida.

    Dê uma oportunidade a si mesmo de ser Feliz deixando de se mal tratar, colocando sempre os que o rodeiam à sua frente, em detrimento da sua pessoa. A maior felicidade reside dentro de nós e não fora, onde muitos Seres erradamente a procuram, por isso “façam o favor de ser felizes”. Vocês são maravilhosos seres de luz divina, com uma fantástica essência e sentimentos nobres que muitas vezes estão encobertos pelas capas que criam ao longo do tempo. Quando o teu Eu Sou se sentir feliz, verás como muda o mundo à tua volta.

Saudações Holísticas

NAMASTÊ

Estado de Espiríto: Repleto de Amor Incondicional
Música: M80
Publicado por Viktor às 13:46
Link | Comentar | favorito
 O que é? |  O que é?
Quinta-feira, 25 de Novembro de 2010

A Imortalidade do Ser...

Caros Irmãos,

         Cada um de vós vive presencialmente na Terra mas efectivamente pertence a dois mundos (visível e invisível). A nossa ligação ao mundo visível é feita através do corpo físico e ao invisível através do corpo etéreo. Assim podem constatar que o sono é a separação temporária entre estes dois mundos e a morte a separação definitiva (nesta vida). Dessa forma verificamos que a Alma quando se separa do corpo físico, concentra-se no nosso corpo etéreo, logo, a vida para lá da morte é simplesmente a mudança de estado através da libertação da parte invisível do nosso Ser.

         Esta verdade e realidade foi durante muito tempo oculta por religiões e filosofias, que nos foram transmitindo e incutindo dados pouco concretos no que toca a estes problemas, dados esses desprovidos de controlo e confirmação e quase na sua totalidade opostos à ideia de continuidade e evolução dos mundos. Por outro lado temos a ciência, que ao longo dos tempos foi estudando o Ser humano terrestre, no que diz respeito à sua componente física, mas essa é apenas uma das partes da integridade do Ser e não o seu todo. Relativamente ao corpo etéreo, coisa que o cérebro físico não tem consciência, tem sido muito ignorada ao longo dos tempos. Por isso sempre foi impotente na resolução do problema da sobrevivência do Ser, uma vez que apenas a parte etérea é que sobrevive. A ciência não compreende o conjunto de manifestações psíquicas que se dão no sono, no desprendimento ou na exteriorização, cada vez que a Alma se escapa para a vida superior. Assim, apenas com a constatação deste facto nesta vida, é que podemos ter uma visão e conhecimento positivo da natureza do nosso Eu, da imortalidade e das condições da sua existência no plano invisível ou além. Apenas a experiência poderia resolver esta questão, estudando o homem actual para nos tentarmos esclarecer sobre o homem futuro, sem saída para o pensamento humano que a ciência, a religião e a filosofia, nas suas incapacidades, o encurralaram no materialismo. Esse seria o preço da salvação social, mas o materialismo apenas conduziria a anarquia dos povos e sociedades.

         Foi através do estudo da espiritualidade que o problema da sobrevivência passou a entrar nos domínios da observação científica e rigorosa. Este foi um grande passo, pois em vez de se cavar um fosso, veio estabelecer-se uma solução de continuidade entre as formas de vida terrestre e celeste, visível e invisível. A preexistência da vida, mantendo todos os seus atributos (memória, inteligência e faculdades afectivas) foram recolhidas em vários pontos do planeta através de experiências e estudos efectuados por sociedades de estudos psíquicos dos mais variados países.

         Os espíritos dos Seres desencarnados (mortos) manifestam-se aos milhares, manifestando características da sua vida terrena (aspecto físico e vestes) nos fenómenos de materialização, ou dizendo coisas intimamente pessoais para que o receptor constate a veracidade do espírito ali presente. Ao longo desse tempo esses espíritos, através dos meios que estavam ao seu alcance, foram facultando informações acerca da vida para lá da morte e até mesmo das leis cósmicas universais que regem o universo, deixando ficar muitos desses ensinamentos através da psicografia. Mesmo sem a manifestação dos mortos, estas manifestações já se podiam verificar nas experiências através do desdobramento dos vivos, dando-nos a conhecer um mundo invisível.

         Pode-se então concluir que o nascimento é o fenómeno da morte da Alma, ficando enclausurada dentro do envoltório carnal (corpo). Desta forma aquilo que você define como morte é simplesmente o retorno da Alma (espírito) à liberdade, depois de se ter enriquecido ou não no decurso da vida terrestre. Os sonos são também pequenas fugas ou retornos à vida no mundo invisível. A morte é uma fuga, mas por tempo indeterminado. Espero ter ficado esclarecido sobre o quão imortal é.

Saudações Holísticas

NAMASTÊ

Música: M80
Publicado por Viktor às 14:47
Link | Comentar | favorito
 O que é? |  O que é?
Terça-feira, 26 de Outubro de 2010

Conversas da Mente com a Alma

Alma minha,

     Por vezes sinto-me perdido porque será? Porque sinto culpa pelo que aos outros acontece? Porque não consigo transmitir os meus sentimentos? Por vezes sinto uma dor no peito, porque será? Porque será que “tudo” me acontece? Porque é que quando medito por vezes fico com dores? Porque tenho medo da morte?

     Por vezes sinto-me perdido porque será?

     Não estás perdido física ou geograficamente, simplesmente estás um pouco baralhado mentalmente e quando arrumares as ideias verás que a tua mente se tornará mais esclarecida.

     Porque sinto culpa pelo que aos outros acontece?

     Não deverás ter nenhum sentimento de culpa, a não ser que tenhas feito algo premeditadamente negativo a essa pessoa. Deves observar as coisas como uma lição de vida e assim posteriormente poderes agir de outra forma e com outro entendimento.

     Porque não consigo transmitir os meus sentimentos?

     Nem todos são iguais e demonstras os teus sentimentos à tua maneira. As diferenças a que te referes têm a ver com expressões e nesse campo cada pessoa tem a sua forma de se expressar e de demonstrar os sentimentos que nutre.

     Por vezes sinto uma dor no peito, porque será?

     Aí podes verificar uma dor só o que significa um bloqueio relativamente ao amor incondicional, ou caso tenha uma sensação do tipo “abrirem-te as costelas” isso indica uma abertura para o plano espiritual, pois aí temos a ligação ente os mundos físico e não físico.

     Porque será que “tudo” me acontece?

     Caríssimo, só te acontece aquilo que permites que te aconteça ou que para ti atrais através do pensamento. O teu padrão, nível ou elevação de pensamento determina o que terás, pois ele atrai para ti na frequência que “emite”.

     Porque é que quando medito por vezes fico com dores?

     Ao meditares estás a desligar o teu plano mental libertando o teu espírito que se manifesta através do teu subconsciente. Mas em verdade te digo, não te lembre de ninguém que não tenhas perdoado, pois podem vir à flor da pele todos os sentimentos menos positivos que te vão provocar mau estar. Para esses emana apenas muita luz e amor, simplesmente.

     Porque tenho medo da morte?

     Não tenhas, pois será o retorno à casa do Pai. Mais te digo ainda que a morte e o nascimento são duas coisas iguais embora em sentidos diferentes. Ter algum receio de sofrer é natural, mas como diz o povo: “Cá se fazem, cá se pagam”.

Saudações Holísticas

NAMASTÊ

Música: M80
Publicado por Viktor às 14:38
Link | Comentar | ver comentários (5) | favorito
 O que é? |  O que é?
Quarta-feira, 1 de Setembro de 2010

Conversas com a Alma

Perguntas da Terra (mente): Será que sigo o caminho correcto? Fiz alguma coisa de mal? Como não compreendem a simplicidade da minha pessoa, será que sou incompreendido? Como não gosto de criar ambientes tensos, será que não me levam a sério? Tenho um projecto social em prol do meu semelhante e nem a instituição que é ajudada divulga, porquê? Porque é que as pessoas aparecem e desaparecem da minha vida? Porque é que me dizem uma coisa e fazem outra? Será útil ter um blogue? Tenho de ouvir e compreender todos os desabafos e ninguém me ouve? Porque a solidão teima em me acompanhar?

Respostas do Eu Sou: [Será que sigo o caminho correcto?] Segues pelo caminho que escolhes-te em consciência, que a tua intuição te diz que apesar de o percorreres muitas vezes só, consegues encontrar de quando a quando momentos de felicidade interior que te servem de combustível. [Fiz alguma coisa de mal?] Desde que ajas em consciência em prol do teu semelhante e isso vai-se reflectir na tua pessoa. [Como não compreendem a simplicidade da minha pessoa, será que sou incompreendido?] Vitor, as pessoas quando têm um certo “título” são vistas como diferentes, sérias, ponderadas com um certo ar de “superioridade” e como tu não és nada disso, sendo uma pessoa simples, brincalhona, sempre disposto a ajudar e não gostando de criar distâncias/barreiras enfim, igual aos que te procuram em prol do teu conhecimento e ajuda, e isso gera confusão nas mentes deles. [Como não gosto de criar ambientes tensos, será que não me levam a sério?] Como já te tinha alertado, acho que dás “demasiada” liberdade às pessoas e depois Elas abusam porque se acham nesse direito, não respeitando o espaço nem o momento que é teu, pois elas pensam só nelas (alimentando o seu ego) e depois é que vêm os outros. [Tenho um projecto social em prol do meu semelhante e nem a instituição que é ajudada divulga, porquê?] Vitor, sabes muito bem que perante uma atitude de violência o Ser responde com outra atitude de violência imediatamente, o que já não se passa quando praticas um acto de Amor Incondicional para com o teu semelhante, pois recebem de braços abertos mas dizer “Obrigado” ou simplesmente lembrarem-se de ti futuramente esquece porque o Ser Humano ainda não conseguiu abolir a ingratidão, pois está difícil terem consciência das mudanças planetárias que os “obrigam” cada vez mais a pensar nos benefícios colectivos em detrimento dos individuais. [Porque é que as pessoas aparecem e desaparecem da minha vida?] Realmente isso tem sido uma constante na tua vida e irá continuar a ser até ao teu último dia, pois elas aproximam-se de ti quando têm algo a aprender ou para te ensinar e depois das suas “missões contigo” cumpridas simplesmente seguem os caminhos que definem através do seu livre arbítrio. [Porque é que me dizem uma coisa e fazem outra?] Vitor, isso acontece porque as pessoas querem ser simpáticas para contigo e até podem querer ir ter contigo, pelos mais variados motivos, mas sabes que a Luz e as Trevas estão constantemente em “luta”, o que dificulta a vida das pessoas, pois quando procuram a Luz, as Trevas tentam sempre impedir a acção. [Será útil ter um blogue?] Essa é uma das formas de transmitires as tuas mensagens e ensinamentos de forma a despertar consciências para que saibam, mas é claro que apenas esporadicamente sabes que as pessoas lêem o que escreves porque te dizem, pois vão lá e nada dizem ou comentam. Estas a escrever um livro que também não saberás se vai ser aceite ou lido. Foca-te apenas no objectivo maior que é o “auxílio ao semelhante” e o resto o universo dir-te-á. [Tenho de ouvir e compreender todos os desabafos e ninguém me ouve?] Vitor, diariamente a maioria das pessoas que te rodeiam são pessoas muito terrenas e que pouca ou nenhuma importância dão à espiritualidade, por isso como nessa perspectiva pouco entendem do que lhes possas dizer e por sua vez também não te podem ser mais úteis, pois as observações e opiniões delas são norteadas pelas leis terrenas e não universais. [Porque a solidão teima em me acompanhar?] Vitor, cada um segue o seu caminho de ascensão e como “tens a mania” que és um “pescador de almas”, baixas um pouco a tua vibração energética para andares a ajudar os outros a elevarem-se. Podes estar só fisicamente, mas sabes e tens consciência de que nunca estás só, pois tens uns seres que te acompanham para onde vais e sempre ao teu dispor para te auxiliarem nas tuas intenções.

Saudações Holísticas

NAMAS

Estado de Espiríto: Em Reflexão...
Música: M80
Publicado por Viktor às 13:28
Link | Comentar | favorito
 O que é? |  O que é?
Terça-feira, 29 de Junho de 2010

Perdão vs Liberdade

Perdoem, conquistando assim a liberdade de servir.

Praticar o bem implica esquecer o mal.

No teu local de trabalho semeia a tolerância, para sanar perturbações vãs.

No lar difunde o entendimento para que as sombras não te perturbem o espírito.

Onde estejas tem sempre presente o amor incondicional, para que o auxílio dos outros contribua para a paz na tua vida.

A compreensão entre todos nós é imprescindível para não contribuirmos para uma teia de discórdia global.

A morte não é uma libertação simplesmente. Depois desta, muitos transportam consigo um cesto envenenado com o qual perturbam os melhores sonhos dos que ficam, fazendo com que estes conservem no seu coração um vulcão em constante erupção que destrói as esperanças de quem passa o portal do túmulo.

Não procures o inferno do ódio para a tua alma.

Entende e serve os outros, para que amanhã não tenhas desgostos oriundos de forças ocultas.

Colocar as reconciliações no percurso da morte é envenenar o próprio percurso de vida.

Desculpa sempre, não fomentando ambientes favoráveis a energias negativas.

Nem sempre somos as vitimas reais, pois por vezes impelimos o próximo a agir contra nós, que perante a justiça divina os incriminamos erroneamente.

Toda a intolerância é violência.

A dureza espiritual é uma crueldade.

Quase sempre a crítica corrói o bem-estar e harmonia.

Sabendo que vamos encontrar uma projecção nossa, conservemos a harmonia, o perdão e o amor, para que na devida altura possamos ser atendidos.

Saudações Holísticas

NAMASTÊ

Música: M80
Publicado por Viktor às 14:02
Link | Comentar | favorito
 O que é? |  O que é?
::: GUESTBOOK :::

.Procurar no Blog

 

.Eu

.Local/Contacto:

«Albufeira, Lisboa, Loures, Porto, Odemira, Estremoz e Guarda». Cursos, Palestras, Partilhas & Workshop's. Tlm: 962856134 mail: mestreviktor@gmail.com Fundador do Projecto Social "REIsocialKI®" & Autor do Livro: Partilhas de um Ser - APR
CURRENT MOON
------------------------------- REIsocialKI: Projecto Social em Prol do Semelhante

Divulga também a tua página -------------------------------

.LINKs

.posts recentes

. Reflexão: Ajuda espiritua...

. Deixa-o em paz…

. Reflexão: Pobreza...

. Para aprenderem e pratica...

. Reflexão: A Vida…

. Palavras Soltas

. Só por hoje

. É bom Amar

. Conversas com Deus…

. Julgamento

. Procuro-me...

. A Imortalidade do Ser...

. Conversas da Mente com a ...

. Conversas com a Alma

. Perdão vs Liberdade

. Se quiseres Servir…

. … mais dicas…

. Dicas…

. Servir mais, trabalhando ...

. Mensagem do dia...

. Vozes do Espírito

. O que mais Sofremos

. Encarnação

. Faça-se Luz

. Reconhecerás

. Confia e Caminha

. AGORA, não Depois

. Educação

. Eles estão Vivos

. Luzes do Entardecer

.Arquivos

. Maio 2017

. Abril 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Agosto 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Março 2016

. Janeiro 2016

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

.subscrever feeds

.tags

. todas as tags

.Maio 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
26
27
28
29
30
31