.Já em Agenda

*Cursos de Reiki e Karuna de Todos os níveis*-*Workshop's de Técnicas de Reiki*
Quarta-feira, 3 de Abril de 2013

Reiki é Sucesso em Hospital da Alemanha

Caros leitores,

     No Unfrallkrankenhaus Berlin, Hospital de Acidentados de Berlin, os médicos e enfermeiros estão a usar a terapia Reiki nos seus pacientes. A classificação desta terapia é de “Muito Bom”, num estudo realizado pelo hospital. A terapia é aplicada por seis terapeutas, que além das sessões de Reiki motivam também a aprendizagem.

http://www.youtube.com/watch?feature=player_embedded&v=JuFGZ0peaPY#!

Transcrição do video:

No Hospital de Acidentados de Berlin, cientistas estão utilizando um método do Japão: Reiki.

Terapeutas de Reiki ajudam aos pacientes a alcançar um estado de relaxamento profundo, colocando as mãos sobre os doentes.

Não se pode descrever, é preciso vivenciar.

É muito forte; como disse, eu não acredito em nada sobrenatural.

Mas como disse, estou muito entusiasmado.

Eu percebi que meu braço simplesmente parou de incomodar.

Não só o braço, há outros aspectos.

Senti-me leve, saudável, houve um fluxo de energia.

Um estudo realizado no Hospital com 400 pacientes, avaliados em seis distintos métodos alternativos, comprovou a eficácia do Reiki.

Vemos claramente aqui que o Reiki é classificado como “MUITO BOM”

Eu era um pouco cético no início.

Então, aplicando aos pacientes, tivemos muitos sucessos.

E, posteriormente, incorporado em nosso programa, estamos muito satisfeitos com ele.

Estamos, é claro, pela nossa formação científica, também interessados em saber por que ele funciona.

Nós não sabemos ainda e pelo visto nunca saberemos.

Podemos simplesmente perceber uma resposta imediata, mostra um bom resultado. Um resultado muito bom mesmo.

Seis Terapeutas de Reiki trabalham no Hospital de Acidentados até agora.

Eles encorajam seus pacientes a aprenderem o método.

Um dos primeiros pacientes a prosseguir com o Reiki após a alta no Hospital foi Rolf Neujahr.

Ele já participou de dois cursos até agora.

Esse encanador de Argermunde em Uckermark foi capacitado a lidar com as dores de seu ombro.

Eu me trato todos os dias, pelo menos duas vezes por meia hora.

Às vezes até três vezes, eu mesmo faço.

Estou praticamente sem medicação para dor há semanas.

Tomo somente em casos muito graves.

Obter saúde com suas próprias mãos.

Deixando a doença e a dor para trás.

Todo mundo pode tentar encontrar o seu próprio caminho.

Fonte: APR

Saudações Holísticas

NAMASTÊ

Publicado por Viktor às 13:20
Link | Comentar | favorito
 O que é? |  O que é?
Quarta-feira, 27 de Abril de 2011

Adeus SRI SATHYA SAI BABA… até um dia

Caros Irmãos,

 “Eu vim para acender a lâmpada de Amor nos vossos corações, para ver que ele brilha de dia para dia, com brilho intenso. Eu não vim em nome de qualquer religião exclusiva. Eu não vim em missão de publicidade para uma seita ou credo ou causa, nem vim para recolher os seguidores de uma doutrina. Não tenho nenhum plano para atrair discípulos ou devotos para o meu abraço ou qualquer dobra. Vim para lhe falar desta fé unitária, este princípio espiritual, este caminho de Amor, essa força do Amor, este dever de Amor, esta obrigação de Amor. [04 de Julho de 1968, Baba]”

      Milhares de devotos compareceram nesta segunda-feira ao ashram do guru hindu Sathya Sai Baba, um dia depois de sua morte. O corpo do líder religioso foi colocado em uma redoma de vidro em seu ashram em Puttaparti, na Índia.

O corpo do Líder ficará no local até terça-feira, e um funeral com honras de estado está previsto para a quarta-feira. Sai Baba, de 84 anos, era um dos mais populares líderes religiosos da Índia, considerado por milhares de seguidores como o Deus vivo.

      Sai Baba estava internado há um mês e respirava com ajuda de aparelhos. Ele morreu de falência múltipla dos órgãos, por conta de complicações no coração e pulmões, informou a imprensa local.

      Seus seguidores, estimados em número de seis milhões, incluem líderes políticos indianos, empresários e estrelas de Hollywood.

       A morte causou a tristeza dos devotos. Centenas de milhares de fiéis são esperados para o funeral do líder, conhecido por seus cabelos encaracolados e suas vestes na cor de açafrão.

      Sai Baba nasceu Sathyanarayana Raju em Puttaparti, em 1926. Aos 13 anos, anunciou que era a reencarnação de um líder religioso do século 19, venerado tanto por hindus quanto por muçulmanos. Ele arrebatou milhões de seguidores mundo afora com seus ensinamentos que eram um misto das duas crenças, que recitava com uma fala sempre suave.

      O guru também dizia ter o poder de materializar objetos como anéis e relógios, habilidade desqualificada por seus críticos como meros truques para enganar as pessoas. Os fiéis, porém, acreditavam que ele tinha ainda a capacidade de curar doentes terminais.

      Graças às doações dos fiéis, muitas delas de milionários convertidos à sua crença, Sai Baba construiu em Puttaparti um hospital, uma universidade, hotéis e até um aeroporto privado. Sua fundação também mantém um serviço de alimentação para a população carente.


Baghavan Sri Sathya Sai Baba, pseudônimo de Sathya Narayana Raju foi um guru indiano. É considerado por muitos como um Avatar (encarnação numa forma humana de um ser divino). O próprio Sai dizia ser a segunda de uma tríplice encarnação: teria sido Shirdi Sai Baba, um religioso indiano do século XIX venerado por hindus e muçulmanos, e futuramente seria Prema Sai Baba. Nasceu em 23 de novembro de 1926, em Puttaparthi, pequena vila no sul da Índia, no estado de Andhra Pradesh.

Muitos dos seus seguidores consideravam-no uma divindade e atribuíam-lhe poderes sobrenaturais, como a levitação[1].

Em 1950, Baba fundou o seu primeiro templo ashram. Desde então, construiu uma poderosa organização, que financia projectos de saúde e educação e promove as medicinas alternativas[1]. Mas a sua carreira não está isenta de controvérsia, nomeadamente queixas por abuso sexual (que nunca resultaram em acusações formais) e fraudes nos seus supostos "milagres"[1].

Morreu em 24 de abril de 2011 por problemas cardíacos e pulmonares, em Puttaparthi, após prolongado internamento hospitalar. Como reacção à sua morte, o primeiro-ministro da Índia, Manmohan Singh, afirmou "Ele inspirou milhões a levar uma vida mais moral e significativa, independentemente da religião que seguiam. A sua morte é uma perda irreparável para o país”[1] Milhões de pessoas acorreram ao seu ashram para as cerimónias do funeral.

Saudações Holísticas

NAMASTÊ

Música: EVAN - O Todo Poderoso
Publicado por Viktor às 19:37
Link | Comentar | ver comentários (1) | favorito
 O que é? |  O que é?
Terça-feira, 25 de Janeiro de 2011

Estudo revela vantagens do Reiki na qualidade de vida de doentes com cancro

Música: vh1
Publicado por Viktor às 16:21
Link | Comentar | favorito
 O que é? |  O que é?
Domingo, 28 de Junho de 2009

Mestre Takata disse…

O Mestre Usui teve a sua experiência no campo dos mendigos. Quando estava caído na lama, o corpo num buraco, foi quando o seu pensamento fluiu. “Ah, cometi um grande erro! Todas as igrejas estavam certas – primeiro o espírito. Aqui, eu não preguei o lado espiritual. Estava tão interessado em curar o corpo que pensei que a melhor coisa seria curar o corpo e ajudá-los a sentir-se suficientemente bem para poderem apreciar esse bem-estar, e depois irem, então, para o mundo como pessoas normais.” Mas ele falhou. E nessa altura nasceram os cinco ideais [5 princípios]. E nestes ideais, onde falharam os mendigos? Os mendigos não têm o sentido da gratidão. Por isso, ele disse: “Vou tratar. Mas acabaram-se os tratamentos gratuitos! Nada de Reiki, Reiki, Reiki, ou aulas, porque nunca hão-de aprender a apreciar.” E isto é inteiramente verdade. Naquele momento, o Mestre Usui estava tão feliz porque o podia fazer. “Assim, acabou-se o Reiki gratuito. Tudo tem de estar bem lá no cimo, para que possamos ter uma boa mente e corpo para tornar o ser humano um todo outra vez. “

E isto é verdade. Em 1936, quando regressei do Japão, o Mestre Hayashi avisou-me: “Quando te tornares um Mestre, nunca o faças gratuitamente, porque não lhe darão valor, porque foi gratuito. Se não tem pagamento, não tem valor.” Mais uma vez, perguntei ao meu professor: “Mestre Hayashi, consente que faça uma só classe gratuitamente? Uma classe para todas as pessoas que me ajudaram ao longo deste ano de tristeza e sofrimento? Gostaria de lhes dar uma aula de Reiki de graça para que pudessem beneficiar.” E o Mestre Hayashi respondeu: “Agora que estás bem, podes mostrar-lhe a tua gratidão através de tratamento, quando precisarem, mas não para lhes dares uma aula para depois usarem esses ensinamentos e te beneficiares. Isso nunca será aceitável.”

Com este esclarecimento, disse para mim: “Bom, tenho de tentar.” As primeiras pessoas a quem dei aulas de graça foram os meus melhores amigos e familiares. Eram meus cunhados. Todos os meus cunhados tiveram aulas gratuitas, depois foram os meus vizinhos, também gratuitamente. Depois vieram as minhas duas irmãs. Pedi-lhes: “Esperem, esperem. Ainda não vos vou ensinar.” As minhas irmãs ficaram um pouco chateadas e disseram: “Os vizinhos e os nossos cunhados disseram que lhes ensinaste uma coisa maravilhosa.” E eu respondi: “Primeiro, tenho de ver se são bem-sucedidos.

Neste momento, tenho de vos dizer que não.” E esperei. Certo dia, estava a estender a roupa, quando um vizinho se aproximou, dizendo: “Hoje, a minha filha não foi à escola, porque tem uma dor no estômago. E trouxe-a, para a ver.” Respondi-lhe: “Por que não lhe deu o tratamento? Por que o ensinei? Por que não tenta? Você nem sequer tentou!” O vizinho replicou: “Não o vou fazer. Por que haveria? Você é que é a terapeuta e vive mesmo aqui ao lado. É mais fácil trazer-lhe a minha filha do que ser eu a fazer-lhe o tratamento, porque assim eu sei que ela vai ficar bem.” Esta foi a minha primeira decepção. Do outro lado da vila, outro vizinho disse: “O nariz da minha filha está ranhoso e a professora mandou-a para casa, porque é contagioso, deve ser gripe. Por isso, trouxe-lhe a minha filha, quero que a trate.” Perguntei: “Mas eu não lhe ensinei como se faz?” E ela respondeu: “Sim, mas por que haveria de o fazer, se tenho um carro e posso vir a correr ter consigo? Você é que é a terapeuta, e se for você a tratá-la eu tenho a certeza de que ela vai ficar bem.” E então perguntei-lhe: “Alguma vez chegou a tentar fazer o que ensinei?” Respondeu-me que não: “Por que haveria?” Estão a ver? Nenhuma gratidão! E, acreditem ou não, escondi-me em casa e fartei-me de chorar.

Olhei em volta, para o meu país, fiz uma vénia ao Mestre Hayashi e também à campa do Mestre Usui. Disse para mim: “Perdoem-me por ter errado. Não ajudei ninguém porque não o aceitaram com gratidão e espiritualidade, pois não tiveram que gastar um tostão.” Concluí: “É muito triste, mas vou passar a recusá-los doravante, para os fazer usar o que lhes ensinei.”

Três meses depois, as minhas irmãs voltaram e perguntaram: “Agora já tens tempo para nos ensinar?” Eu disse: “Sim. Mas têm a certeza de que querem aprender Reiki?” Responderam que sim: “Ouvimos falar muitas coisas boas sobre ti, mas porquê isso, os nossos cunhados sabem Reiki mas não os teus familiares de sangue?” “Porque é preciso pagar.” Exclamaram: “Ah, é preciso pagar! Quanto é?” “Trezentos dólares.” Respondeu: “Agora não tenho essa quantia. Tenho de ir falar primeiro com o meu marido.” Eu disse: “Muito bem. Não tens de me pagar tudo de uma vez, pode ser a prestações.

Eu não irei à tua casa buscar o dinheiro. Terás de ser tu a trazê-lo à minha casa nas datas combinadas.”

A minha irmã não ficou lá muito contente. Foi para casa, falou com o marido, e contou o que ele lhe disse: “Perguntaste à tua irmã se podias aprender Reiki com ela?” Ela respondeu-lhe que sim. “Bem, se lhe perguntaste se podias aprender com ela, então tens de pagar. Propões-lhe pagar em prestações. E se é para tu lhe ires levar o dinheiro lá a casa nas datas combinadas, assim o farás, é o que está certo. Está correcto, está tudo correcto. É melhor fazê-lo, é esta a minha opinião.” Foi isto que o marido lhe disse. Como ele concordou, a minha irmã voltou e disse-me: “Sim, vamos pagar-te em prestações de 25 dólares por mês.” Respondi-lhe: “Sim, assim está bem. Agora, vai. É tudo.” E assim ambas as minhas irmãs compreenderam, e pagaram-me em prestações. Não me senti lá muito bem com esta situação, mas era o princípio que devia seguir. E quando sucedeu uma das filhas da minha irmã ter asma, usou os ensinamentos, porque tinha pago bem para os receber. “Não a podia levar ao médico. Sabes, irmã, funcionou! Estou muito feliz, aprendi e funcionou! Agora ela vai voltar a dormir bem.” E eu disse: “Aprendeste a lição?” “Sim. Vim cá para pedir desculpa por não ter ficado muito satisfeita na altura e por me sentir tão radiante agora que experienciei os ensinamentos. Já compreendo por que me cobraste. Eu sei. Querias que fosse uma boa praticante. Agora, já não tenho despesas com o médico, não tenho de ir a correr para o hospital sempre que tem uma constipação ou um ataque de asma ou bronquite ou dores de barriga. Eu tenho três filhos. Agora compreendo porquê, e aqui, hoje, faço-te uma profunda vénia e agradeço-te e sou-te muito grata. Vou fazer bom uso deste ensinamento.” E assim o fez.

©Copyright versão portuguesa - Monte Kurama – Associação Portuguesa de Reiki

Saudações Reikianas

NAMASTÉ

Publicado por Viktor às 19:00
Link | Comentar | favorito
 O que é? |  O que é?
Quarta-feira, 17 de Junho de 2009

Reiki nos Hospitais

Hospital ou Centro de Saúde são locais onde todos nós já fomos de variadas formas (para trabalhar, para nos tratarem, para visitar um amigo, etc…). Em Portugal é público a prática de Reiki num Hospital no Porto, conforme uma reportagem emitida pelo canal televisivo SIC, há cerca de um mês e meio. É sem dúvida um enorme beneficio para os utentes daquela unidade hospitalar. De facto Médicos e Terapeutas trabalharem em conjunto é uma enorme mais valia para toda a comunidade, pois ambos têm a sua importância uma vez que uns tratam umas coisas e outros tratam outras, e trabalhando conjuntamente o beneficio de que o paciente usufrui, chega a ser superior à soma dos benefícios individuais (médico+terapeuta). Isto reflecte-se numa melhor “doença”, uma vez que a aplicação de Reiki potencia os efeitos benéficos da medicação, elimina ou atenua os efeitos secundários da mesma bem como de tratamentos de quimioterapia e radioterapia, permite uma harmonização energética corporal, equilibra os estados emocionais e mentalmente permite um melhor controlo do pensamento (muitas vezes vêem à memória pensamentos alheios). Por estas e outras razões mais, ter sessões de Reiki nos Hospitais é sem dúvida um enorme benefício para os pacientes a utilização conjugada da medicina convencional com uma terapêutica oriental.

Neste âmbito e para a Associação Portuguesa de ReikiMonte Kurama”, estou a desenvolver um trabalho sobre os “Efeitos do Reiki em Centro de Saúde ou Lares”. Tenho recolhido alguma informação sobre isso mas se algum leitor tiver conhecimento de algum caso que além da medicina convencional tenha também sido tratado através do Reiki, era de grande utilidade fazer-me chegar essa informação, para o bem-estar comum de todas pessoas, uma vez que essa informação depois de recolhida e devidamente tratada servirá para a elaboração de um projecto/estudo a apresentar às entidades governamentais do País, por forma a que esta maravilhosa terapia seja regulamentada e colocada à disposição de todas as pessoas, em prol do seu bem-estar e por conseguinte de aqueles que consigo coabitam. Apesar de estar envolvido neste projecto e sendo a sua coordenação da minha responsabilidade este não é um trabalho meu mas sim de todos os que nele participarem e para toda uma nação que necessita de algo que além de terapêuticamente lhes dê equilíbrio e harmonia, espiritualmente os auxilie a observar o mundo de forma diferente, mais humana e social.

Saudações Reikianas.

NAMASTÉ

Publicado por Viktor às 10:25
Link | Comentar | favorito
 O que é? |  O que é?
Segunda-feira, 13 de Abril de 2009

Contribuir para o bem-estar comum...

Caros leitores e Amigos,

Com vista à aceitação e regulamentação da terapia holística de Reiki, por parte das entidades governamentais, estou a coordenar a elaboração de dois projectos nesse sentido. Um tem a ver com a aplicação de Reiki nos lares, hospitais e centros de saúde, o outro tem a ver com provas cientificas da eficácia do Reiki como terapia energética. Estes dois projectos que “abracei”, ao abrigo da Associação Portuguesa de ReikiMonte Kurama” são bastante importantes pois destinam-se a todos os cidadãos residentes em Portugal, quer sejam portugueses ou não. Uma vez que estes projectos são globais e não pessoais, solicito aqui publicamente o vosso contributo para os mesmos, da seguinte forma. Caso conheça alguém que, através de sessões de Reiki tenha melhorado significativamente ou até mesmo eliminado um problema de saúde, solicite a essa pessoa que lhe escreva o sucedido e faça-me chegar o mesmo via e-mail. Agradeço que façam acompanhar os relatos com o nome e o número de contacto da pessoa em causa para que posteriormente possa ser contactada no caso de eventual necessidade.

Dar o seu contributo, por pequeno que seja, neste trabalho colectivo é muito importante, pois quando o praticar com todo o seu Amor Incondicional pelo seu semelhante, está a contribuir para um melhor futuro também para as gerações vindouras, porque deixar um mundo melhor deve ser motivo de orgulho para qualquer pessoa.

Saudações Reikianas.

NAMASTÉ

Estado de Espiríto: Muito Amor Incondicional...
Música: Enya - Caribean Blue
Publicado por Viktor às 09:36
Link | Comentar | favorito
 O que é? |  O que é?
Sábado, 4 de Abril de 2009

Reiki nos doentes Oncológicos

Publicado por Viktor às 15:14
Link | Comentar | favorito
 O que é? |  O que é?
Sexta-feira, 6 de Março de 2009

Idosos ficam meses internados com ALTA à espera da familia

Dezenas de idosos vivem nos hospitais sem precisar de cuidados de saúde. As famílias alegam falta de condições para os receber e nos estabelecimentos públicos não há vagas. Em Lisboa, está uma senhora numa cama de hospital desde Julho

Numa ronda por alguns centros hospitalares do país, a agência Lusa encontrou mais de 30 histórias de utentes que permaneciam internados apesar de já terem tido alta clínica. Quando recuperaram, algumas famílias negaram-se a levá-los para casa, desligando telemóveis e dando moradas falsas para não serem contactadas.

A maioria, no entanto, mantém uma ligação, visita o paciente e preocupa-se, mas não tem condições em casa para tomar conta do familiar. «Os idosos são como os meninos dos infantários, precisam de cuidados permanentes», lembrou Ana Paula Gonçalves, presidente do Conselho de Administração do Hospital de Faro. Resultado: «O drama das famílias é enorme».

«Havia uma senhora que nos pedia que ficássemos com o pai dela. Ela gostava dele, vinha vê-lo todos os dias, mas não tinha condições para o ter em casa. Ele acabou por falecer aqui, no hospital», recordou.

Mesmo quando alertados para o perigo das infecções hospitalares, «os filhos continuam a pedir para que os pais fiquem nos hospitais», lembrou Ana Almeida, responsável pelo serviço social do Centro Hospitalar de Lisboa Ocidental, onde estão referenciados «seis ou sete casos». A justificação dada pelas famílias é invariavelmente a falta de condições financeiras e de tempo.

Para estas, a única solução que encontram é arranjar vaga na Rede Nacional de Cuidados Continuados Integrados (RNCCI), uma estrutura lançada em 2006 para prestar «cuidados de saúde e apoio social» a «pessoas em situação de dependência», como define a legislação.

«A Rede fez com que as famílias deixassem de querer levar as pessoas para casa. Antes, como não tinham esta expectativa, acabavam por levá-los, agora dizem que não têm condições», lamentou Manuel Delgado, presidente do Conselho de Administração do Hospital Curry Cabral.

A presidente do Conselho de Administração do Hospital de Faro resume a situação em poucas palavras: «Acordámos tarde para o problema e agora estamos a passar um mau bocado».

Ana Paula Gonçalves acredita que «a Rede de Cuidados Continuados vai dar resposta», apesar de «ainda só existem três mil camas num país que identificou serem precisas 19 mil».

Só do Curry Cabral são encaminhados anualmente para a RNCCI cerca de 500 doentes, disse Manuel Delgado, explicando que a falta de resposta obriga a «ficar internado no hospital mais tempo».

A demora para conseguir uma vaga varia consoante os casos. Manuel Delgado garante serem apenas «30 a 60 dias», mas Ana Almeida fala em «quatro a cinco meses»: «Temos uma senhora que está cá desde Julho e só deverá ter resposta em Janeiro», exemplifica.

As assistentes sociais usam muitas vezes a RNCCI como «arma» para negociar, garantindo às famílias que a estadia em casa é temporária. No entanto, «muitos não os levam porque desconfiam destas palavra, sublinhou Manuel Delgado.

No extremo estão as famílias que dependem da «magra reforma» do idoso internado. «Sem apoios, sabem que ao levá-lo para casa vão precisar de apoio domiciliário, alimentação, medicamentos, fraldas e, por isso, não o abandonam, mas fazem grande resistência a levá-lo», referiu Ana Almeida.

Manuel Delgado garantiu, no entanto, que este não é um problema exclusivo dos desfavorecidos: «Na classe média também acontece. Não é só por falta de recursos financeiros que se recusam a ficar com o familiar idoso. São pessoas mais egoístas, menos solidárias».

As assistentes sociais «lutam diariamente» contra estas situações. «Há momentos em que desesperamos. Há quatro anos vasculhei tudo porque achava que tinha que haver alguma legislação que obrigasse estas famílias a serem responsáveis», recordou Ana Almeida.

A legislação não obriga a nada [?] e «as assistentes sociais ainda não fazem milagres», ironizou Manuel Delgado, lembrando o caso ainda mais grave dos idosos que vivem sós e não têm alternativa aos serviços públicos. Porque nos hospitais, garante o responsável, «ninguém põe os doentes na ru.

Numa ronda pelos hospitais, a Lusa descobriu 17 idosos com alta a viver no Centro Hospitalar de Lisboa Central e outros cinco no Centro Hospitalar do Barlavento Algarvio. Nos hospitais de São João (Porto), Faro e Garcia de Orta (Almada) os responsáveis não avançaram números, mas confirmaram a existência de casos semelhantes.

Lusa/SOL

Saudações Reikianas.

NAMASTÉ

Publicado por Viktor às 08:55
Link | Comentar | favorito
 O que é? |  O que é?
Quinta-feira, 19 de Fevereiro de 2009

O Papel Social do Reiki

O Reiki é diariamente uma filosofia de vida que me absorve completamente, tanto na minha forma de estar como de agir. Assim sendo, vou aqui transcrever a abordagem que ao mesmo fiz, quando abordei este tema no livro que estou a escrever. Há áreas de cariz social onde o Reiki pode desempenhar um importante papel, tais como lares, centros de dia, cuidados paliativos, hospitais, centros de saúde, redes sociais e casas de abrigo, conforme seguidamente vou explicar. Os lares nos dias de hoje são instituições que não “conseguem absorver” a totalidade de idosos e que, infelizmente, por vezes são usados como locais onde “depositam” os idosos. Mesmo aqueles que, cujas suas possibilidades económicas permitem que as famílias nessas instituições os coloquem, provocam neles um certo sentimento de revolta, abandono, injustiça, angustia e tristeza que se traduz numa profunda solidão. Em determinados casos, tal qual divulgados pela comunicação social, os idosos sofriam ainda de maus tratos. Nos centros de dia, o tipo de utentes não difere muito dos anteriormente mencionados, com a diferença de estes residirem em habitação própria utilizando estes serviços apenas durante o dia. Nos Cuidados Paliativos que são nos dias de hoje já oferecidos, o Reiki pode dar um enorme contributo na melhoria dos serviços. Nos Hospitais e Centros de Saúde, conforme prática regular noutros países, presta um bom serviço a acamados de média e longa duração, nos tratamentos de quimioterapia e radioterapia, serviços de ortopedia e até nas urgências. Nas Redes Sociais quer sejam locais, municipais ou regionais, pode desempenhar um excelente apoio àqueles que vivem com sérias dificuldades e muitas vezes são “marginalizados” por pessoas de nível social mais elevado. Nas Casas de Abrigo e instituições de apoio a órfãos também pode desempenhar um papel benéfico no apoio emocional, mental e espiritual, a todos aqueles que por “força das circunstâncias” até àqueles locais foram parar.

Desde o início desta minha caminhada, a minha sensibilidade para os problemas sociais, causas humanitárias, voluntariado e outras aumentou consideravelmente, o que me faz observar o mundo de uma forma diferente tornando-me mais humano. É claro que, este caminho de luz, paz e amor não é nada fácil, sendo por vezes até demasiado sinuoso, pois ouvir os problemas, angustias, traumas e conflitos dos outros é uma tarefa árdua e morosa que, exige da parte do terapeuta uma boa disponibilidade, vontade e pré-disposição temporal para o mesmo. Para percorrer este caminho de luz e amor necessitamos de uma preparação interior que passa através de várias etapas que podem demorar anos e mesmo assim por vezes temos a sensação de não estar completamente preparados para as situações que diariamente surgem.

Por estas e outras razões aqui não enunciadas, “luto” diariamente para que esta terapia seja aceite pelas entidades governamentais para que, assim sendo, seja possível dar um valioso contributo nas áreas de saúde, social e pessoal das pessoas. Para esta acreditação renovo aqui o apelo a todas as pessoas que pretendam dar o seu contributo para o mesmo, por pequeno que lhes possa parecer, para o processo de aceitação pode ser de grande utilidade. Vamos todos juntos contribuir para a aceitação desta terapia para o bem-estar comum e supremo universal.

Saudações Reikianas.

NAMASTÉ

Publicado por Viktor às 09:36
Link | Comentar | ver comentários (4) | favorito
 O que é? |  O que é?
Segunda-feira, 1 de Dezembro de 2008

Reiki, para que serve?

O Reiki é uma terapia alternativa holística que pode ser aplicado a qualquer ser humano, no reino vegetal e animal.

As pessoas que, ao longo do tempo recorrem ao Reiki, fazem-no maioritariamente quando algum problema de saúde as afecta. Também há aquelas que o fazem apenas para relaxamento, mas neste caso, refiro-me ao turistas nacionais e estrangeiros que por vezes aos meus serviços recorrem.

O Reiki pode ser usado conjuntamente com a medicina convencional, como terapia preventiva e em termos paliativos, nas pessoas com qualquer tipo de problema de saúde.

Actua nos níveis físico, emocional, mental e espiritual. Quando aplicado em pessoas medicamentadas, potencia os efeitos benéficos da medicação, e atenua ou elimina os efeitos secundários da mesma.

Informo-os ainda que na Associação Portuguesa de Reiki estamos a desenvolver todos os esforços necessários para a sua aceitação como terapia alternativa pelas entidades governamentais do nosso país. Digo “estamos” pois estou na coordenação de dois projectos fundamentais para o mesmo (provas cientificas e a sua aplicabilidade nos hospitais, lares e centros de dia). Mais informo que, nos EUA e Reino Unido o Reiki é praticado nos hospitais. Na Espanha estão a ser levados esforços para a sua aceitação como terapia alternativa e no Brasil, há cerca de mês e meio já foi devidamente regulamentada e aceite pelo governo.

Para terminar, vou enunciar aqui alguns problemas de saúde, segundo os quais, enquanto Terapeuta de Reiki sou procurado no Hotel onde tenho o consultório: depressão, insónias, tumores, coluna, ansiedade, stress, ciática, prós parto, hiperactividade, desequilíbrios emocionais, traumas, circulação sanguínea, obesidade entre outras de um extensivo rol. Além do Hotel, há sempre a possibilidade de fazer domicílios para acamados ou pessoas com dificuldades de mobilidade.

Saudações Reikianas.

NAMASTÉ

Publicado por Viktor às 17:44
Link | Comentar | favorito
 O que é? |  O que é?
Quinta-feira, 13 de Novembro de 2008

Aplicação de Reiki em Hospitais, Lares e outros locais

O local ideal para aplicar REIKI é ter uma sala própria para o efeito. A frequência das aplicações num único local facilita a organização da espiritualidade “socorrista” e esse local transforma-se numa “sala cirúrgica”. Infelizmente, nem sempre isso é possível e a pessoa de boa vontade (terapeuta) que deseja ajudar pode correr alguns riscos. O ambiente astral dos lares, hospitais e de outros locais similares não costuma ser dos melhores para essas práticas. Além do sofrimento dos encarnados, o número de desencarnados nestes locais também é significativo. Há aqueles que lá se encontram sem saber que já não possuem um corpo físico, há aqueles que lá estão para se vingar ou para aumentar o sofrimento de alguma pessoa por quem nutrem ódio e outros sentimentos maléficos. A situação é muito delicada e complexa neste contexto. Um caso comum que costuma acontecer é o do terapeuta, imbuído de boa vontade, entra de quarto em quarto para enviar energia para os pacientes. Aqui temos uma série de problemas se não explicar o que vai fazer nem solicitar a autorização do paciente para lhe administrar Reiki. Isso faz com que o paciente não fique aberto e receptivo à energia curativa. Mas podem também acontecer problemas mais graves. Se o paciente estiver sob a vigilância de espíritos obsessores, estes, possivelmente, não ficarão felizes com o “intruso” que foi ajudar a sua vítima. Se o terapeuta não estiver vigilante e com a vibração alta e equilibrada, corre o sério risco de sair de lá também obsediado ou receber uma forte dose de energia negativa que o leve a passar o resto do dia mal disposto, com vómitos e com dores de cabeça ou por todo o corpo. Quando sugiro a necessidade de haver um local específico para o atendimento é porque lá a espiritualidade socorrista costuma também ter um “serviço” para atendimentos dos obsessores. O paciente que sofre o assédio extra físico, ao ingressar na sala, sendo imediatamente desligado do obsessor. Este último costuma ser adormecido ou levado para sessões de esclarecimento em “salas espiritualistas” que realizam esse tipo de atendimento fraterno.

Outro risco é a do paciente, caso este seja médium, incorporar alguma entidade durante a sessão. Este risco é praticamente zero numa sala preparada para esse fim, mas pode acontecer em situações adversas. Nesse sentido, o ideal seria que em cada lar, hospital ou pronto-socorro tivesse uma sala para orações e para atendimentos com REIKI. O atendimento seria feito apenas nesse local. Os pacientes que se podem deslocar seriam levados até essa sala; os pacientes em coma ou em UCI, que não poderiam ser levados até a sala, receberiam REIKI à distância, com os pacientes, devidamente preparados, enviando energia daquela sala destinada para esse fim. E o que se deve ter nesta sala? A sala deve ter apenas as macas, um recipiente com água (com a qual a equipe medica espiritual fará remédios) e, se possível, um abajur de cromoterapia. Velas, incensos, espelhos de Feng Shui, cristais etc. Tudo isso são objectos que podem mais ajudar o paciente a relaxar.

Saudações Reikianas.

NAMASTÉ

Estado de Espiríto: Bem Estar Comum
Música: Yani
Publicado por Viktor às 01:25
Link | Comentar | favorito
 O que é? |  O que é?
Terça-feira, 7 de Outubro de 2008

O Reiki na Actualidade

Caros leitores, amigos e visitantes deste espaço,

Sendo o Reiki uma terapia alternativa milenar, continua ainda hoje a ter uma utilidade muito prática e bastante benéfica para todos os que têm oportunidade de o usufruir. Ele pode ser usado em lares, hotéis, spa’s, ginásios, clínicas, pediatrias, serviços sociais, associações, centros de dia, hospitais e outros locais onde se possam proporcionar o bem-estar dos utentes. O Reiki como terapia holística complementar que é, pode ser administrada conjuntamente com uma terapia convencional, bem como terapia preventiva.

Como terapia holística complementar, o Reiki além do bem-estar que proporciona, atenua ou elimina os efeitos secundários dos medicamentos e potencia os efeitos positivos dos mesmos.

Como terapia preventiva proporciona bem-estar em quatro níveis (físico, emocional, mental e espiritual), harmoniza as energias do organismo, reforça o sistema imunitário, elimina bloqueios, desintoxica o organismo e remove o stress.

Felizmente há já hoje, pelo menos num hospital (Hospital de S. Marcos em Braga) que foi galardoando com uma nova acreditação pelo Instituto da Qualidade da Saúde (HQS), entidade inglesa acreditante. O Hospital está a levar a cabo um projecto inovador, dirigido especialmente às grávidas, onde as futuras mães podem usufruir de uma série de serviços ou tratamentos. Neste projecto de preparação para a maternidade, as grávidas podem fazer preparação para o parto, e, principalmente, colocar em prática exercícios de relaxamento, nomeadamente meditação e Reiki.

“Todos sabemos que é muito importante a grávida estar preparada para a maternidade, estar relaxada e saber com o que vai contar quando entrar no Serviço de Obstetrícia para ter o seu filho” referiu  Amélia Silva, Enfermeira-Chefe do Bloco de Partos do Hospital, que participou nas IV Jornadas de Enfermagem de Saúde Materna e Obstetrícia, subordinadas ao tema ‘Maternidade - Um Desafio...’.

Aqui mesmo ao lado deste país à beira mar plantado, em Madrid, mais propriamente nos Hospitais “El Ramón y Cajal” e “12 de Outubro”, o Reiki está já a ser utilizado por médicos e enfermeiras em doentes oncológicos e terminais. Devido aos bons resultados provocados por esta terapia, a direcção hospitalar está a realizar estudos para revestir o Reiki de carácter científico.

Parece que aos poucos o nosso país está a despertar para este facto. Vamos esperar que assim seja, para o bem de todos nós e do desenvolvimento do ser humano, na busca do seu bem-estar e do seu auto-conhecimento.

Saudações Reikianas.

NAMASTÉ

Publicado por Viktor às 01:11
Link | Comentar | ver comentários (2) | favorito
 O que é? |  O que é?
Sexta-feira, 8 de Agosto de 2008

Pedido Geral Reikiano

Caros colegas reikianos,

foi diagnosticado a uma colega minha de trabalho um temor maligno em ambos os lados do colo do útero. Assim sendo eu e algumas vezes em conjunto como meu amigo Mestre Joaquim vamos-lhe fazer umas sessões de Reiki presenciais, e agradecia que alguns mestres ou reikianos nível 2 me contactassem para lhes fornecer os dados para fazerem envios de Reiki à distância ajudando a minha colega. Finalmente, após algum tempo e terem deixado que o cancro se alastrá-se, ela vai hoje pelas 15h fazer a sua primeira sessão de Quimioterapia, numa clínica particular que presta serviços para o Hospital de Faro. Normalmente pedem-me para enviar mas desta vez sou eu que vos peço, agradecendo a vossa compreensão.

Saudações Reikianas.

NAMASTÉ

Estado de Espiríto: Vamos Iluminar uma Estrela...
Publicado por Viktor às 13:45
Link | Comentar | ver comentários (1) | favorito
 O que é? |  O que é?
Terça-feira, 6 de Maio de 2008

REIKI nos Hospitais Públicos em Espanha

Dois hospitais públicos espanhóis estão a utilizar terapias de cura com as mãos em doentes com cancro, noticia o jornal espanhol 20minutos. O método conhecido como Reiki está a ser utilizado por médicos e enfermeiras nos hospitais 12 de Outubro e El Ramón y Cajal.

Araceli Garcia, cirurgiã pediátrica, foi uma das médicas que propôs esta terapia. Segundo conta, quando fez a proposta inicial tomaram-na por «louca». O Reiki é uma terapia japonesa que cura através das mãos.

O hospital acabou por ser convencido e promoveu uma conferência que ficou a cargo do presidente da Federação Espanhola de Reiki, Jonh Curtin. A iniciativa foi de tal forma um sucesso que desde o verão que mais de 100 médicos e enfermeiras receberam formação para poder «curar com as mãos».

Reiki significa «energia universal», explica Curtin. «É um método de cura natural que consiste em canalizar energia num único ponto do corpo, colocando as mãos em cima.

O Reiki não cura por si mesmo, mas fortalece a nossa capacidade autocurativa».

A médica Araceli Garcia conta como os seus companheiros aplicam a técnica para tratar dores de cabeça e «algumas enfermeiras, com mais experiência, ajudam a dormir crianças hospitalizadas», explica.

Num outro extremo de Madrid, os doentes oncológicos do hospital Ramón y Cajal já recebem sessões de Reiki há três anos, todas as quartas-feiras, graças à Associação Alaia, que se encarrega dos doentes terminais. Entretanto, o hospital já autorizou uma investigação sobre os efeitos do Reiki. «Verificamos que o tratamento tem um efeito muito benéfico nos pacientes, mas agora queremos revesti-lo de um carácter mais científico e por isso vamos realizar este projecto», adiantou ao jornal o responsável dos cuidados a doentes, Luís Carlos Martínez Aguado.

Link:

NAMASTÉ

Publicado por Viktor às 11:08
Link | Comentar | ver comentários (3) | favorito
 O que é? |  O que é?
Sábado, 3 de Maio de 2008

Reiki no Hospital

Estado de Espiríto: Com muita energia...
Publicado por Viktor às 00:00
Link | Comentar | favorito
 O que é? |  O que é?
::: GUESTBOOK :::

.Procurar no Blog

 

.Eu

.Local/Contacto:

«Albufeira, Lisboa, Loures, Porto, Odemira, Estremoz e Guarda». Cursos, Palestras, Partilhas & Workshop's. Tlm: 962856134 mail: mestreviktor@gmail.com Fundador do Projecto Social "REIsocialKI®" & Autor do Livro: Partilhas de um Ser - APR
CURRENT MOON
------------------------------- REIsocialKI: Projecto Social em Prol do Semelhante

Divulga também a tua página -------------------------------

.LINKs

.posts recentes

. Reiki é Sucesso em Hospit...

. Adeus SRI SATHYA SAI BABA...

. Estudo revela vantagens d...

. Mestre Takata disse…

. Reiki nos Hospitais

. Contribuir para o bem-est...

. Reiki nos doentes Oncológ...

. Idosos ficam meses intern...

. O Papel Social do Reiki

. Reiki, para que serve?

. Aplicação de Reiki em Hos...

. O Reiki na Actualidade

. Pedido Geral Reikiano

. REIKI nos Hospitais Públi...

. Reiki no Hospital

. Reiki - Hospitais

. REIKI, O QUÊ É & PARA QUE...

. Se você sonhou com...[H]....

. Reiki at a Catholic Hospi...

. Reiki nos Hospitais

.Arquivos

. Outubro 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Agosto 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Março 2016

. Janeiro 2016

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

.subscrever feeds

.tags

. todas as tags

.Outubro 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31