.Já em Agenda

*Cursos de Reiki e Karuna de Todos os níveis*-*Workshop's de Técnicas de Reiki*
Domingo, 14 de Maio de 2017

Relexão: Guias...

Caríssimos,

Sinto que algo se esta a passar,

Através da minha intuição;

Há um vazio dentro de mim,

Que me causa alguma insatisfação;

         Fiquei assim de repente,

         Sem encontrar explicação,

         Será um certo vazio,

         Que se encontra no coração;

Não é tristeza,

Nem tão pouco solidão,

É a mudança de guias,

No caminho da ascensão;

         Todos vamos evoluindo,

         Cada um com a sua velocidade,

         Temos de perdoar muita coisa,

         E saber praticar a caridade;

É um caminho árduo,

Repleto de escolhas e privações,

Para nos mantermos equilibrados,

Com muito amor nos nossos corações;

         A vida tem muitos obstáculos,

         É repleta de grandes provações,

         Os quais conseguimos ultrapassar,

         Nos momentos das aflições;

Por ora não digo mais,

Não vos quero preocupar,

Com o dom e o amor que tenho,

Certamente os vou ultrapassar.

NAMASTÊ

Publicado por Viktor às 18:40
Link | Comentar | favorito
 O que é? |  O que é?
Terça-feira, 15 de Novembro de 2016

Reflexão: A Infelicidade…

1-Infelicidade.jpg

Caríssimos,

     Cada ser humano neste planeta é único, passando por diversas provações, influenciado pelo maio em que vive e pelas amizades que tem, pela educação que teve, pelas habilitações literárias que possui, entre muitas outras coisas que ao longo do tempo têm influência sobre cada um. De alguma maneira, cada um de nós procura na verdade a sua felicidade, certo? Presumo não me ter enganado, mas na verdade uma grande maioria das pessoas são infelizes, infelizmente, pois muitas vezes definem prioridades erradas, cobiçam o que os outros têm, enfim, por tantos motivos e razões que neste momento não me recordo.

     O ser humano é em muitos casos o principal culpado pelo seu próprio sofrimento, infortúnio, avareza, mal-estar entre outras coisas, devido às escolhas que fazemos, às atitudes que temos, às palavras que dizemos, aos pensamentos que temos, à inércia que temos e à falta de auto estima. Muitas vezes somos muito amorosos para com os outros contudo não reservamos nenhum amor para nós mesmos, temos pena e somos compassivos com os outros mas não temos compaixão por nós mesmos, criticam os outros e no entanto não gostam de ser criticados, querem ganhar mais e trabalhar menos, acham que foi dessa forma que quem honestamente trabalha conseguiu fazer dinheiro? Muitas vezes o ser humano é assim, desrespeita-se a ele mesmo dia após dia, quer ser rico sem construir riqueza, quer ser magro e continua a comer desmedidamente, quer ser bonito e continua a ser desleixado, entre tantas outras coisas. A maioria das pessoas querem muitas coisas, mas além de as cobiçarem nada fazem para as conseguirem obter, de forma honesta sem ultrapassar por cima de ninguém, respeitando sempre o seu semelhante. A maioria da humanidade está mais focada no Ter do que no Ser, por isso “arranjam” fontes de sofrimento, desânimo, tristeza, angustia, infelicidade, e desarmonia entre aqueles que fazem parte do seu mundo (família, amigos, conhecidos, colegas de trabalho, etc…).

[faça uma pausa na leitura para pensar um pouco no que leu]

     Por vezes refletirmos um pouco sobre as nossas atitudes e sobretudo sobre os nossos pensamentos, chegamos à conclusão que uma boa parte do nosso mal estar é provocado por nós mesmos, pela importância indevida que atribuímos às palavras e ações dos outros, e porque queremos as coisas à nossa maneira, mas não nos devemos esquecer que nós quando cá chegámos o planeta, as coisas e as pessoas já existiam, e como diz a sabedoria popular: “O homem foi feito para se adaptar ao meio, e não o meio para se adaptar ao homem”. Tenham mais cuidado com o que dizem, da forma como o dizem, deixando de emanar energias negativas, passando a transmitir o vosso amor incondicional para com todos os que o rodeiam, e façam o favor de ser muito felizes.

NAMASTÊ

Publicado por Viktor às 00:20
Link | Comentar | favorito
 O que é? |  O que é?
Sábado, 19 de Setembro de 2015

Reflexão: A Integridade humana…

Caríssimos,

     O tema Integridade humana é transversal a todos os seres humanos. É um aspeto que está direta e intimamente ligado a cada um de nós, às nossas palavras, aos nossos atos, à nossa vida familiar, social, enfim, enquanto cidadãos do mundo. Se perguntar a qualquer pessoa se é íntegra, certamente que a resposta é: Sim sou. Pois, é natural pois nem outra resposta se esperava, mas será a resposta verdadeira? Será que a pessoa sabe o verdadeiro significado de integridade?

     Atualmente a humanidade é bombardeada com imensa informação através das televisões, internet, redes sociais e até nas conhecidas “conversas da coscuvilhice”, informação essa que em muitos casos serve apenas para “ocupar” a nossa mente com futilidades em detrimento de coisas mais úteis para nós mesmos. O Ser humano ávido de conhecimento (muitas vezes alheio) vive numa constante procura de novidades sobre o trabalho ou mais ainda sobre os colegas de trabalho, sobre situações mais fora do comum, sobre assuntos da vida dos outros (a qual não tem absolutamente nada a ver com eles), passam o tempo a tentar saber o que os outros acham de “certa” pessoa (para quando a opinião é a mesma aproveitarem para dizer ainda mais mal dessa pessoa), enfim, parece que a mesquinhes da regateirice é a “ordem do dia” para a generalidade cumprir. Pois, com esta forma de estar e maneira de ser, Integridade é uma virtude que está longe de fazer parte dessas pessoas. Uma pessoa Íntegra, muitas vezes ignora certas conversas, afastando naturalmente esse tipo de pessoas, faz humildemente o seu trabalho, cumpre com retidão as suas obrigações laborais, sociais, cívicas, respeita o seu semelhante, não faz juízos de valor sobre os outros (muitas vezes baseando-se nas opiniões dos outros), “incomoda-se” com a inércia dos outros (principalmente no trabalho), muitas vezes opta pelo silêncio em vez de responder colocando mais agressividade num diálogo já por si rude, age sempre em consciência, não rouba, não usa estratégias maldosas para enganar os seus semelhantes, é verdadeiro e honesto (consigo mesmo e com todos os outros), nem se arma em espertalhão, pois mais tarde ou mais cedo a verdade virá ao de cima. EM traços gerais, este é o quadro geral da sociedade atual, que, quer sejamos a favor quer sejamos contra, temos de “suportar” enquanto seres espirituais a vivermos uma experiência terrestre.

     Talvez algum dia esta frase já tenha passado pela sua mente: “Devo ser um ET, pois acho que não sou deste mundo”, certo? Pela minha já passou, em tempos, mas presentemente sei que deveria estar aqui e agora, pois eu escolhi vir cá, para assim poder adquirir os conhecimentos necessários à minha evolução espiritual, através das inúmeras provações que tenho de passar no meu dia a dia. A melhor das nossas escolas é sem dúvida a escola da vida, pois consegue abranger os nossos 4 níveis (físico, emocional, mental e espiritual), na qual a todo o momento ou instante surge um “professor” que nos faz um teste surpresa, não apenas com o intuito de nos deitar a baixo, mas para que nós mesmos tomemos consciência do nível evolutivo em que nos encontramos e na nossa capacidade de discernimento perante as mais diversas situações. Claro que, quando se está com outra pessoa e se observa uma “cena” feita por uma terceira pessoa, muitas vezes dizem: “Ai se fosse comigo, ia ver com quantos paus se faz uma canoa!”. Pois é, falar quando se está do lado de fora é muito fácil, pois só estamos a observar aquele momento e apenas usamos o plano mental, mas quem está a vivenciar a dita “Cena” tem os 4 planos (físico, emocional, mental e espiritual) envolvidos e como tal a reação será certamente outra. Mas há também um ditado popular que é muito adequado para esta situação, que é o seguinte: “Quem está fora racha lenha”; o que significa que se não é parte envolvida, não tem nada a ver com a situação, nem tão pouco deverá fazer juízos de valor, pois nunca se pode julgar/condenar alguém só ouvindo uma das partes. Fazer isso é injusto e revela falta de humildade e caracter, pois outro ditado popular também se aplica aqui, e diz: “Pela mesma bitola que julgas serás julgado”. [Faça uma pausa na leitura para refletir um pouco sobre o que acabou de ler e sobre a sua forma de estar]

     Qualquer pessoa Íntegra, é alguém que respeita o seu semelhante, é humilde, pensa mais vezes no Todo e não só em si mesmo, tenta pelos seus meios dar o seu contributo para uma sociedade melhor, partilha o seu amor incondicional com o próximo, pensa no bem-estar da comunidade e não apenas no dele, respeita as opiniões, ideais e crenças dos outros, preocupa-se em preservar a natureza para as gerações vindouras, não é materialista, fica feliz com a felicidade dos outros não lhes desejando mal algum, entre várias outras coisas. Sejam Íntegros, sejam Felizes, sejam Amor Incondicional, sejam Compassivos, pois assim dará com mais eficácia um bom contributos para uma sociedade e mundo melhor. Grato pela sua leitura.

NAMASTÊ

Publicado por Viktor às 23:24
Link | Comentar | favorito
 O que é? |  O que é?
Sexta-feira, 16 de Janeiro de 2015

Reflexão: O Valor da Palavra

Caríssimos,
     Vivem-se tempo conturbados no planeta Terra. Muitas pessoas transportam consigo sentimentos de saturação laboral, familiar e social, manifestados em pensamentos e palavras ditas em meras conversas de circunstância, em locais públicos ou privados. Além deste tipo de sentimentos que se instalam dentro de si, e que lhe provocam algum mau estar do qual se quer libertar, a generalidade das pessoas acabam por alimentar esse mau estar em conversas de circunstância onde predomina a coscuvilhice, o mal dizer, a critica negativa entre tantas outras coisas que, juntas significam uma elevada carga negativa. Então você não gosta de si mesmo? Porque é que em vez de se ajudar a sair do “buraco” ainda se afunda mais nele? Se você sabe como se por bem e se aquilo que lhe digo não é nada de novo, é apenas recordá-lo de certas coisas porque insiste em permanecer nesse paradigma? [pense um pouco sobre as questões que acabei de lhe colocar]
     Na verdade cada Palavra, dita ou pensada, tem uma energia própria que se liberta manifestando-se no Ser alvo das palavras e pensamentos. Como podem constatar, todos nós através de palavras e pensamentos já envia-mos energias menos positivas para outras pessoas, certo? Pois, na verdade todos nós já fomos e por vezes continuamos a ser “fontes” de energia negativa, mas isto faz com que surja na vossa mente a seguinte pergunta: Mas como posso evitar isso? Na realidade vivemos num mundo complexo, rodeados por “fontes de energia negativas” (televisões, jornais e seres), no qual estamos constantemente a ser “bombardeados” por notícias negativas, o que em nada nos ajuda a preservar um pensamento positivo. Realmente é extremamente difícil mantermos ao longo do dia o pensamento positivo, sem julgar as coisas e os outros, pois a generalidade dos seres foi “formatado” assim. Recordo-lhes ainda que há uma Lei Universal que se chama “Lei do Retorno”, o que significa que a energia que emanamos para com os outros mais tarde é devolvida (pelo universo) à fonte (nós).
     Mas vou-lhes dar uma preciosa dica, algo que aprendi com o tempo e pretendo partilhar com vocês, cada ser tem de ser o seu próprio polícia, estando constantemente a vigiar-se a si mesmo, para que cada vez que surja um pensamento menos positivo o possa contrapor com muitos pensamentos positivos, bem como pedir desculpa ao universo pelo pensamento proferido. Fazer o que acabei de lhe dizer é algo que tem um alto grau de dificuldade, mas nada é impossível e o querer é poder. Acredite em si mesmo e nas suas infinitas capacidades interiores para ultrapassar mais esta etapa, e verifique por si mesmo o bem-estar que isso lhe vai proporcionar, dando assim mais um passo em prol da sua felicidade. Sejam felizes, sejam fontes de luz, paz e harmonia, sejam amor incondicional.
NAMASTÊ

Publicado por Viktor às 17:30
Link | Comentar | favorito
 O que é? |  O que é?
Quinta-feira, 4 de Dezembro de 2014

Reflexão: O Materialismo e o Ser

Caríssimos,

     O nosso planeta é composto por inúmeros Seres vivos de várias raças, cores e espécies, mas esta reflexão tem a ver mais propriamente com o Ser Humano. Ao longo do tempo tenho conhecido imensas pessoas, todas elas diferentes, cada uma com as suas virtudes e seus defeitos, tal como eu mesmo. Há aquelas pessoas que se cruzam na nossa vida por acaso, outras por força das circunstâncias e por outras coisas mais, mas na verdade tenho consciência que todos os Seres que cruzam o meu caminho, são “fruto” da vibração energética que tenho “naquele” momento. Todos esses seres “trazem” algum conhecimento ou provação pela qual tenho de passar, para que eu possa ter consciência da minha “evolução” enquanto Ser Espiritual a viver uma experiência terrestre. Desculpem este pequeno parágrafo, mas interpretem como uma introdução à reflexão que se segue.

     Através de conversas que vou tendo, das frases escritas que leio e das notícias que ouço, constato que o Ser Humano continua muito agarrado aos bens materiais. Certo dia, um Ser conhecido (que agora não me recordo) disse uma frase que se tornou iria perpetuar no tempo: “A religião é o ópio do povo”; Em meu entender está correcto pois referia-se ao Deus Criador do Universo, mas na verdade a fé da maioria das pessoas tem venerado deus e não Deus. Talvez não tenha compreendido o que acabei de dizer, mas vou dizer por outras palavras, a maioria dos Seres venera o “deus dinheiro” em detrimento do verdadeiro “Deus Criador”. Mais uma vez acabei por divagar um pouco, mas vou agora abordar o tema em causa.

     O Ser humano, na sua generalidade, continua a viver em função do Ter relegando para último plano o Ser. Ao longo dos tempos outros, tal como eu agora, tentam elucidá-los que essa não é a melhor forma de viver nem de aproveitarem da melhor forma esta vida. A maioria das pessoas vive constantemente preocupada com o Ter (dinheiro, bens materiais, etc.) e acabam por provocar stress a si mesmas devido ao número de coisas que devem fazer (porque se meteram nessas coisas?), dão cabo da saúde para ganhar mais uns tostões, ocupam a sua mente com preocupações desnecessárias porque dão importância a mais às coisas, criam irritações e aborrecimentos porque valorizam demais as outras pessoas e, no final de todas estas coisas chega-se à conclusão que se esqueceram do mais importante, que são eles mesmos. Sim, cada Ser é a pessoa mais importante da sua vida, não se esqueça disto. Nem os filhos, marido, família ou amigos devem ser mais importantes para nós do que nós mesmos, porque se não se amar, dificilmente os outros nos amam. A generalidade dos seres deixam-se levar pelas tendências tentações “perversas” desta sociedade de consumo, na qual o bem-estar de uns é alcançado através da escravatura de outros, o que é uma injustiça. O Materialismo é um dos maiores “virús” da sociedade, e sabem porquê? Porque o materialista cria Apego às coisas, e o Apego é a maior fonte de sofrimento na Terra. [Pare e pense um pouco sobre o que acabou de ler]

     Como certamente concluiu, esse Apego que nós próprios criamos futuramente vai acabar em sofrimento, quer seja apego a bens materiais, animais, pessoas ou ideias. A generalidade dos Seres gosta muito de apontar o dedo aos outros, mas reparem bem que muitas vezes somos nós mesmos os causadores do nosso mal-estar, já pensaram nisso? Bem, por agora nada mais irei escrever, pois penso que o que leram é um bom tónico para reflectirem um pouco sobre vocês mesmos, sobre a essência do Ser, libertando-se um pouco do Ter, o que acha? Despeço-me pedindo desculpa por tão longo texto, mas agradeço a sua leitura e desejo-lhes tudo de bom, esperando tê-los ajudado de certa forma e façam o favor de ser Felizes.

NAMASTÊ

Publicado por Viktor às 19:00
Link | Comentar | ver comentários (1) | favorito
 O que é? |  O que é?
Sexta-feira, 13 de Junho de 2014

O Reiki na minha Vida

Caríssimos,

     Muitas vezes as pessoas necessitam de exemplos de vida e/ou vivências para entenderem melhor o que é o Reiki como filosofia de vida, e assim hoje vou partilhar com vocês a minha própria experiência com o Reiki. Desde muito cedo, ainda criança, sentia dentro de mim uma “força” que me impulsionava a ajudar os outros de alguma forma. Enquanto criança e jovem participei em movimentos associativos, fiz muitos trabalhos de grupo (enquanto estudante), fui escuteiro e também bombeiro, este último durante 16 anos.

     Com o decorrer do tempo, arranja-se trabalho, constitui-se família, muda-se de cidade e muitas outras coisas surgem no nosso caminho. Com todas estas coisas, mas principalmente a partir do momento que deixei de ser bombeiro, passado pouco senti que não estava bem. Felizmente não era nenhuma doença, era sim um certo mal-estar dentro de mim mesmo, como se sentisse um vazio dentro de mim, algo que deveria de ser preenchido para me poder sentir “completo”.

     Foi então que, num momento de complexas provações, através da “mão” de um amigo fui levado a uma formação de iniciação ao Reiki. Na verdade, naquele momento desconhecia completamente o que era o Reiki, pois no ano 2000 a informação era extremamente escassa e a internet era algo que ainda não estava tão vulgarizado como nos dias de hoje. Por isso fui literalmente às escuras e sem nenhum tipo de ideias sobre o que era o Reiki, pois até mesmo a pessoa que me levou até ao mestre, também apenas me soube dizer que era uma terapia oriental e que trabalhava com as energias, nada mais.

     Posso dizer que, inesperadamente e sem criar expectativas, fui fazer a formação, a qual gostei bastante. Foi desde esse dia que, como diz o povo, a minha vida deu uma volta, dando inicio a um novo ciclo de vida, uma nova caminhada, uma jornada no universo energético. O Reiki veio preencher “aquele” vazio que sentia dentro de mim, aquela “necessidade” de auxiliar o semelhante, debelando aquele sentimento de mal-estar, que atrás referi, que estava dentro de mim.

     O Reiki fundiu-se comigo transformando-me numa pessoa mais calma, tranquila, sensata, tolerante, amorosa, entre muitas outras coisas que provocaram uma profunda mudança no meu Ser. Ao fundir-se dentro de nós provoca-nos mudanças de dentro para fora, tornando-nos seres mais harmoniosos e integrados com a natureza universal. Claro que todas estas mudanças não se dão apenas e só com a formação de iniciação ao Reiki, é necessário que nós façamos o nosso “trabalho de casa”, mais propriamente a transposição dos 5 princípios do Reiki para a nossa vida quotidiana. No Reiki a regra número 1 é o respeito pelo “livre arbítrio”, seja o nosso ou o do nosso semelhante, por isso as alterações em nós e a capacidade que o mesmo pode exercer no nosso Ser, depende da nossa vontade própria conjugada com as Leis universais, que observam todos os seres de igual forma sem descriminações de nenhum tipo.

     Sejam Luz, sejam Harmonia, sejam Reikianos na sua mais simples e nobre expressão Amor Incondicional.

NAMASTÊ

Publicado por Viktor às 11:07
Link | Comentar | ver comentários (6) | favorito
 O que é? |  O que é?
Quarta-feira, 14 de Maio de 2014

REIKI: História em Poesia

Publicado por Viktor às 15:03
Link | Comentar | favorito
 O que é? |  O que é?
Quarta-feira, 26 de Março de 2014

História do Reiki em Poesia

Publicado por Viktor às 09:08
Link | Comentar | favorito
 O que é? |  O que é?
Sexta-feira, 21 de Fevereiro de 2014

REIKI: História em Poesia

Caros leitores,

Nasceu no dia 15 de Agosto,

Mais precisamente no Japão,

Este Ser de luz maravilhoso,

Que foi para nós uma bênção;

         Ser de grande humildade,

         Deparou-se com muitas dificuldades,

         Mas com grande vontade de aprender,

         Estudou em várias cidades;

Procurava respostas e explicações,

Para as fantásticas histórias que ouvia,

Assim acreditando verdadeiramente,

Nas curas que Buda fazia;

         Esteve em muitos locais,

         Do oriente ao ocidente,

         Gostava de experienciar o que aprendia,

         Pois era bastante persistente;

Mesmo com variados estudos,

A nenhuma conclusão chegou,

Mas foram de grande importância,

Para o que mais tarde “encontrou”;

         Então pensou e decidiu,

         Fazer 21 dias de meditação,

         Pode-lhe parecer estranho,

         Mas é uma prática usual no Japão;

Informou a família sobre a decisão,

Levou uns sutras, uma garrafa de água,

E um saco com 21 pedrinhas,

Para contar os dias sem nenhuma mágoa;

         Foi nos últimos dias de retiro,

         Que recebeu essa informação divina,

         Provocando tamanha transformação nele,

         Que a sua vida passou a ser peregrina;

Sentiu uma enorme vontade,

Em partilhar o seu conhecimento,

Começando nos subúrbios de Tóquio,

Para aos sem-abrigo dar alento;

         Através do Reiki dava-lhes esperança,

         Mas ao fim de 3 dias voltavam para ali,

         Foi então que adaptou ao Reiki,

         Os princípios do Imperador Meiji;

Foi no ano de 1922,

Que tudo isto aconteceu,

As descobertas dele deixam-nos felizes,

Por podermos continuar o legado que nos deu;

         Chegou a ter uma clínica em Tóquio,

         Onde aplicou os primeiros tratamentos,

         Também iniciou muitas pessoas,

         Ensinando o Reiki e os seus fundamentos;

Aplicava reiki a todas as pessoas,

Mesmo a quem não tinha ordenado,

Iniciando-os depois no reiki,

E “pagando” com voluntariado;

         Os anos foram passando,

         E o Reiki tinha de continuar,

         Foram apenas 16 os mestres,

         Que o Usui acabou por formar;

Foi o Dr. Chujiro Hayashi,

Aquele que mais se destacou,

Acompanhou o Usui nos seus últimos anos,

Para melhor continuar o trabalho que ele iniciou;

         O Hayashi tinha formação médica,

         Era reformado da marinha imperial,

         Dedicando-se de alma e coração ao Reiki,

         Para não deixar o seu mestre mal;

Tal era a importância que davam ao Reiki,

Que era visto como um tesouro do Japão,

Durante vários anos só foi aplicado e ensinado,

Aos naturais daquela nação;

         Implementou o Reiki na sua clínica,

         Onde ajudou muita gente,

         Tratava-os todos de igual forma,

         Fosse qual fosse o estado do doente;

Deu um grande contributo,

Assumindo o seu papel com grande responsabilidade,

Rejeitou quando foi chamado para um conflito,

Em prol do amor incondicional pela humanidade;

         Mas esta bonita e humana história,

         Estava prestes a ser de grande dimensão,

         Deixando de estar apenas nas terras do oriente,

         Para chegar ao ocidente para grande expansão;

Falo da senhora Hawayo Takata,

Que vivia nos Estados Unidos,

Que em 1934 ficou viúva com 2 filhos,

Fazendo com que se sentissem perdidos;

         Isso fê-los regressar ao Japão,

         Sua linda ilha e terra natal,

         Mas com o turbilhão de acontecimentos,

         Chegou a casa dos pais um pouco mal;

Como viram que a filha não estava bem,

Levaram-na ao hospital de Maeda para ser observada,

Foram-lhe diagnosticados vários problemas,

Ao ponto de ter de ser operada;

         Quando estava quase a ser operada,

         Ouviu uma voz dizer que não necessitava,

         Ficou admirada mas disse ao médico,

         Sem sequer imaginar o que a esperava;

Então o médico recomendou-lhe,

A clínica do Dr. Hayashi para a tratar,

Pois através da medicina convencional,

Teriam sempre de a operar;

         Foi então para a clínica do Hayashi,

         Onde permaneceu 4 meses internada,

         Depois de muitos tratamentos de Reiki,

         Estava feliz e completamente curada;

Isso despertou dentro dela,

Uma enorme vontade de aprender,

Pois o Reiki foi para ela um milagre,

Que lhe permitiu continuar a viver;

         Quando os pacientes do Hayashi,

         Não podiam pagar o seu tratamento,

         Sintonizava-os para em voluntariado,

         Fazerem o seu pagamento;

Takata não tinha dinheiro para pagar,

Pediu ao Hayashi para a sintonizar,

Mas o pedido foi recusado,

Pois o Reiki só no Japão devia ficar;

         Era guardado como um segredo de estado,

         Apenas ensinado aos residentes no Japão,

         A Takata era japonesa,

         Mas residia noutra nação;

Mas Takata foi persistente invocando,

Que nos EUA podia auxiliar a comunidade japonesa,

Assim o Dr. Hayashi deu-lhe a iniciação ao Reiki,

E com os 5 princípios caminhou com firmeza;

         Passou um ano na clínica do Hayashi,

         A aplicar Reiki em regime de voluntariado,

         Estava muito feliz por poder aplicar,

         Demonstrando assim o seu aprendizado;

Mais tarde voltou aos Estados Unidos,

Indo para lá trabalhar,

Dando a conhecer o Reiki,

Que logo se começou a espalhar;

         Era uma grande novidade no ocidente,

         Nunca ninguém tinha ouvido falar,

         Isso fez com que muitos a procurassem,

         Pois queriam sentir e experimentar;

Quando o Reiki chegou aos Estados Unidos,

Começou uma grande fase de expansão,

Espalhou-se por diversos continentes,

Praticado por fiéis de qualquer religião;

         Acabou por chegar cá,

         A este pequeno país conservador,

         Para o beneficio de todos nós,

         Ajuda preciosa para eliminar a dor;

Assim termina a história do Reiki,

Que acabei de escrever em poesia,

Despeço-me agradecendo a vossa leitura,

Desejando a todos um bom dia.

Autor: Mestre Viktor (protegido por copyrigth)

NAMASTÊ

Publicado por Viktor às 11:40
Link | Comentar | favorito
 O que é? |  O que é?
Terça-feira, 11 de Fevereiro de 2014

Reiki em vídeos...







Publicado por Viktor às 11:44
Link | Comentar | favorito
 O que é? |  O que é?
Terça-feira, 7 de Janeiro de 2014

Crença ou Descrença…

Caros leitores,

Os tempos estão conturbados,

Vivem-se momentos de agitação,

Com tantas duvidas na mente,

Sentimos receio de qualquer acção;

         A nossa mente é atormentada,

         Por pensamentos e conceitos errados,

         Que nos provocam aquela sensação,

         De estarmos completamente isolados;

Ao sermos educados numa religião,

Acabamos por gerar certas crenças,

Assim com o passar dos anos,

Vamos observando e ditando sentenças;

         Muitos seres andam confusos,

         Com muitas coisas para tratar,

         Agora estão desorientados,

         Sem saber para que lado se virar;

Pedem ajuda a Deus,

Pois dizem ser essa a sua crença,

Mas o Deus que deviam venerar,

Já o colocaram em descrença;

         Em detrimento do único Deus,

         Veneram o Deus dinheiro,

         Como paga andam carecas,

         Como alguns que vão ao barbeiro;

Vivo algo atormentado,

Não sei o que fazer,

Com decisões importantes para tomar,

Mas sem saber o caminho a escolher;

         Devo parar e reflectir,

         para chegar a uma conclusão,

         Sem dúvida que a sua melhor escolha,

         Será sempre a do coração;

Seguir o caminho do coração,

Tem as suas ambiguidades,

Podem sempre tomar essa decisão,

Independentemente das idades;

         Escolha o que é melhor para si,

         Começando por se libertar do passado,

         Não transporte consigo esse fardo,

         Assim ficará muito cansado;

Ame-se acima de tudo,

Você é a pessoa mais importante da sua vida,

Se colocar os outros à sua frente,

Esta será mais uma vida perdida;

         Você é o responsável pela sua vida,

         Por tudo aquilo que lhe acontece,

         Faça sem o seu melhor,

         Independentemente de quem o reconhece;

O mais importante é estar bem,

Com a sua consciência,

Se não acreditarem no que diz,

Tenha para com eles paciência;

         A verdade vem sempre ao de cima,

         Tudo acaba por se saber,

         Julgar apenas pelas aparências,

         É um erro que se costuma cometer;

Tenha fé no verdadeiro Deus,

Aquele que todos ama por igual,

Não aos falsos “Deus” que nos iludem,

Fazendo-nos acreditar no caminho do mal;

         O único e verdadeiro Deus,

         Ensina o caminho da compaixão e amor,

         Através dos gestos e das palavras,

         Libertando os seres do mal e da dor;

Emana luz divina para todos,

Através do amor e do perdão,

Somos todos fontes de luz,

Provenientes do seu coração;

         Sou apenas o que sou,

         Sem ser um grande ser humano,

         Espero poder dar mais compaixão,

         E amor ao semelhante neste novo ano.

NAMASTÊ

Publicado por Viktor às 11:41
Link | Comentar | favorito
 O que é? |  O que é?
Quarta-feira, 7 de Agosto de 2013

Pensamento, um dilema humano…

     Ao longo de milénios o Ser humano tem-se debatido com esse problema que se chama Pensamento. Muitos Seres humanos procura desafios externos que lhe possam proporcionar bem-estar, nas relações familiares, sociais, amorosas e laborais, mas o grande desafio de cada um é ele mesmo. O Ser humano é como um computador, mas bem mais “complexo” devido às suas imensas ligações e funções, pois o “sistema operativo” de cada um é diferente do outro, bem como os métodos de raciocínio e cálculo, o que torna cada um de nós, num fantástico mistério para descobrirmos. O pensamento é um dos maiores mistérios da nossa mente, sobre o qual há imensos estudos feitos e outras tantas técnicas para o controlar.

     O Pensamento é algo muito próprio de cada um de nós, mas é também um grande mistério devido às suas especificidades, volatilidade e vulnerabilidade. O Pensamento de cada Ser humano é fruto da educação, família, escola, vivencias, amizades, governos, países, religião, dogmas e crenças de cada Ser, e também de nós mesmos através da maior ou menor rigidez mental com que comandamos a nossa mente. Há coisas que geneticamente (adn) vêm na nossa mente, outras coisas que vêm do conhecimento adquirido, mas muitas coisas são “oscilantes” principalmente aquelas que estão intimamente ligadas aos sentimentos e emoções. Curiosamente, todo o Ser humano tem uma tendência inata para criticar o seu semelhante, apontando defeitos ou invejando-o, o que na generalidade parece ser algo comum entre os humanos, mas é precisamente aí que está a raiz dos problemas que depois se “ramificam” para outras partes. Essa tem sido ao longo de séculos, o grande desafio do Ser humano com Ele mesmo, a conquista da capacidade total de comandar a sua mente [Pensamento]. Alcançar esse patamar é alcançar a harmonia, pois sendo a mente um emissor de radiações energéticas, a energia emitida está intimamente ligada à emoção, sentimento e à própria energia das palavras, tal como podem encontrar descrito nos textos bíblicos: “… a força do verbo, da palavra…”. Caso não tenha entendido bem eu vou dar-lhe um exemplo: Se a pessoa “A” tiver um pensamento menos positivo da pessoa “B”, quer esse pensamento esteja associado a sentimentos/emoções ou não, o “A” está inocentemente (porque ninguém lhe explicou) a emanar energia negativa para o “B”. Todas as energias menos positivas que enviamos através do pensamento mais tarde volta para nós, por isso espero que compreendam o mal que fazemos a nós mesmos com estas atitudes.

     Desde já lhes digo que é uma tarefa árdua, difícil e complexa, mas não é impossível. Alcançar este objectivo exige de cada um de nós uma vigilância permanente dos nossos pensamentos e palavras, evitando emanar energia negativa mesmo para aqueles que amamos. Eu ainda não consigo plenamente, mas tento diariamente caminhar nesse sentido.

NAMASTÊ

Publicado por Viktor às 22:06
Link | Comentar | favorito
 O que é? |  O que é?
Terça-feira, 6 de Agosto de 2013

A missão… servir

     Cada Ser humano é único e vem à terra com uma determinada missão. Sedento de conhecimento e sabedoria, vive numa constante aprendizagem e aperfeiçoamento da sua essência. Independentemente dos moldes nos quais somos educados, da sociedade onde somos inseridos e de outros factores, o importante é acreditarmos em nós e não aceitarmos tudo de ânimo leve, do tipo “Maria vai com as outras”.

     Cada Ser tem as suas capacidades, dons e “limitações”, estando estas últimas associadas à religião, sociedade, política, educação e a todas as instituições e/ou órgãos que de certa forma, fazem a “manipulação” do Ser humano através da sua mente, gerando dogmas, crenças, opiniões e conceitos que são implantados na mente. Reparem no seguinte, uma mentira muitas vezes dita com grande convicção torna-se verdade, e assim a humanidade tem vivido ao longo de séculos, sob a crença e falsas verdades, que os governos secretos têm colocado em prática, para comandar a história do planeta. Por estas situações que referi e outras mais é que a humanidade parece viver numa hipnose colectiva, à qual se habituaram de tal forma que dela não pretendem sair, concentrando-se no seu Ser, na sua essência, no seu verdadeiro lado divino.

     Depois desta pequena introdução vou falar um pouco da missão que abracei nesta vida, tal como outrora já tinha feito noutras vidas e que se define numa simples palavra: servir. Desde tenra idade sempre fui uma pessoa de causas, do voluntariado, do associativismo e da ajuda ao próximo, tentando sempre ajudar o meu semelhante, proporcionando-lhes aquilo que nunca tive. É uma missão que nem sempre é fácil, pois tal como qualquer Ser humano, necessito de trabalhar para sobreviver, e conjugar as coisas é uma tarefa com um certo grau de dificuldade. Muitas vezes, ao longo desta missão, somos mal interpretados pelos nossos semelhantes, pois hoje em dia ninguém dá nada a ninguém, e os Seres humanos são muito desconfiados, por isso nos apontam “segundas intenções” quando na realidade estamos a praticar um gesto de amor incondicional, compaixão e solidariedade. Esse tipo de interpretação errada deve-se ao facto de grande parte da humanidade ter imensas dificuldades em tirar “prazer” do acto de praticar o bem, mas já Jesus Cristo dizia: “Aquilo que aos outros fizeres a ti mesmo o estará a fazer”. Ao longo desta caminhada várias foram as pessoas que cruzaram o meu caminho, que procuraram para as ajudar (consulta) ou para lhes ensinar (curso) e assim poderem ter uma vida um pouco melhor, para verem a vida sob outra perspectiva, na procura de um esclarecimento para acontecimentos da sua vida quotidiana, para aprenderem a auto-ajudarem-se ou apenas à procura de uma terapia de relaxamento profundo. Gostaria de um dia poder abraçar esta causa a 100%, podendo assim ter uma vida de ainda mais dedicação ao meu semelhante, cuja contrapartida seria ver as pessoas bem e felizes, porque eu sou feliz assim.

NAMASTÊ

Publicado por Viktor às 16:01
Link | Comentar | favorito
 O que é? |  O que é?
Terça-feira, 19 de Abril de 2011

Reiki, para ver, ouvir, sentir e reflectir....

Música: RFM
Publicado por Viktor às 12:41
Link | Comentar | ver comentários (1) | favorito
 O que é? |  O que é?
Segunda-feira, 28 de Dezembro de 2009

Um papel Social

Estado de Espiríto: Muito bem...
Publicado por Viktor às 04:38
Link | Comentar | favorito
 O que é? |  O que é?
::: GUESTBOOK :::

.Procurar no Blog

 

.Eu

.Local/Contacto:

«Albufeira, Lisboa, Loures, Porto, Odemira, Estremoz e Guarda». Cursos, Palestras, Partilhas & Workshop's. Tlm: 962856134 mail: mestreviktor@gmail.com Fundador do Projecto Social "REIsocialKI®" & Autor do Livro: Partilhas de um Ser - APR
CURRENT MOON
------------------------------- REIsocialKI: Projecto Social em Prol do Semelhante

Divulga também a tua página -------------------------------

.LINKs

.posts recentes

. Relexão: Guias...

. Reflexão: A Infelicidade…

. Reflexão: A Integridade h...

. Reflexão: O Valor da Pala...

. Reflexão: O Materialismo ...

. O Reiki na minha Vida

. REIKI: História em Poesia

. História do Reiki em Poes...

. REIKI: História em Poesia

. Reiki em vídeos...

. Crença ou Descrença…

. Pensamento, um dilema hum...

. A missão… servir

. Reiki, para ver, ouvir, s...

. Um papel Social

. Curso de Iniciação ao Rei...

. Agenda Cultural 2009/2010

. Reiki vs Depressão

. Reflexão…

. Um papel Importante...

. Feliz Natal

. Benefícios do REIKI na Ac...

. Dúvidas Frequentes I

. REIKI: Sensações

. REIKI

. REIKI, O QUÊ É & PARA QUE...

. CHAKRAS do Corpo Humano

. Reiki - Albufeira

. REIKI vs GRAVIDAS

. COMUNICADO

.Arquivos

. Maio 2017

. Abril 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Agosto 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Março 2016

. Janeiro 2016

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

.subscrever feeds

.tags

. todas as tags

.Maio 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
26
27
28
29
30
31