.Já em Agenda

*Cursos de Reiki e Karuna de Todos os níveis*-*Workshop's de Técnicas de Reiki*
Segunda-feira, 9 de Outubro de 2017

Reflexão: O Reiki em inúmeras situações…

Caríssimos,

     Apesar do Reiki ter chegado a Portugal em 98, subsistem ainda hoje muitas dúvidas acerca desta terapia, mas mais diversas pessoas, dos mais diversos credos, cores e religiões. Há, na generalidade, um erro comum à maioria dos Seres humanos que se resume ao facto de darem opiniões sobre assuntos, dos quais não percebem nada. No que diz respeito ao Reiki isso acontece muito, pois tenho lido e por vezes ouvido por ai as maiores barbaridades, mas enfim, a culpa talvez não seja das pessoas, mas sim de quem as instruiu, incutindo-lhes ideias erradas na mente.

     Sendo o Reiki a terapia do Amor Incondicional e sendo para todos, nem todas as pessoas conseguem ser verdadeiramente reikianas. Não basta tirar um curso de Reiki, há que ter em mente os 5 princípios do mesmo, e diariamente aplica-los mas mais diversas situações ao longo da vida. Os 5 princípios do Reiki são a pedra basilar, que o podem ajudar na sua vida em todas as situações e momentos, desde que paute as suas ações e palavras com base neles. Permitir que o Reiki entre no nosso caminho, é aceitar-mos as mudanças que ele nos provoca, jamais deixando de respeitar os nossos semelhantes bem como o seu livre arbítrio. Infelizmente há quem use o Reiki para “encapotar” outro tipo de práticas ou cultos ritualistas, mas em verdade lhes digo que o Reiki em nada se assemelha a isso. Todos aqueles que permitem que o Reiki integre as suas vidas, permitindo também pautar os seus atos e palavras através dos 5 princípios, vão certamente obter mudanças positivas, pois o Reiki é amor, compaixão, humildade e prazer. Achou estranho ter usado o termo prazer? Sim, o prazer de praticar o bem para com o seu semelhante (senciente) partilhando o seu amor incondicional.

     Em suma, o Reiki pode ser aplicado em todos os gestos que pratica em casa, na escola, no trabalho, no café, enfim, em tudo o que fazemos, pois sendo o amor infinito, podemos coloca-lo em tudo o que fazemos. Pensem se querem aprender a ser assim ou se necessitam dar um novo colorido à vossa vida, e talvez concluam que este poderá ser o caminho, dando uma oportunidade a si mesmo. Tudo de bom a todos e sejam imensamente felizes.

NAMASTÊ

Publicado por Viktor às 23:21
Link | Comentar | favorito
 O que é? |  O que é?
Domingo, 8 de Outubro de 2017

Reflexão: A mesquinhez humana…

Caríssimos,

     A vida é para cada ser humano um desafio no qual está constantemente a ser colocado à prova nas mais diversas situações e ocasiões. Mas ao longo dos tempos o ser humano tem mudado bastante, na sua forma de ser, na maneira de encarar o mundo e até mesmo pelo respeito ou desrespeito que tem vindo a nutrir por todos os seus semelhantes. Há uma verdadeira crise de valores que tem sido revelada pelas últimas gerações (de 80 e 90), pois a falta de humildade, respeito, compaixão, educação e valores morais parece que se revela cada vez mais. Diariamente surgem noticias sobre agressões aos próprios pais, dos pais aos filhos, de pedofilia, de burlas, corrupção instalada nos mais diversos sectores da sociedade, idosos vitimas de burlas e agressões, pessoas que fingem ter doenças e outras que metem baixa sem sequer estarem doentes, enfim, este é o retrato aproximado da sociedade em que vivemos. Por estas e outras razões eu por vezes questiono, mas onde estão os valores moraís e cívicos destas pessoas?

     A vida de cada um de nós tem mais ou menos dificuldades, consoante as escolhas que fazemos. Se fazemos escolhas menos acertadas porque se queixam? Afinal, a culpa é nossa, tal como foi a escolha e como tal não devemos apontar o dedo aos outros, pois no preciso momento em que o fazemos, teremos 3 dedos a apontar para nós mesmos. Nem sempre a vida é fácil, mas devemos tentar superar as dificuldades, mantendo sempre a nossa consciência tranquila e preservando os valores morais e cívicos, bem como respeitando sempre o nosso semelhante. Haveria muito mais a dizer sobre este tema, mas por agora fico-me por aqui, desejando-lhes uma boa reflexão sobre este tema. Façam favor de ser Felizes.

NAMASTÊ

Publicado por Viktor às 23:25
Link | Comentar | ver comentários (1) | favorito
 O que é? |  O que é?
Domingo, 14 de Maio de 2017

Relexão: Guias...

Caríssimos,

Sinto que algo se esta a passar,

Através da minha intuição;

Há um vazio dentro de mim,

Que me causa alguma insatisfação;

         Fiquei assim de repente,

         Sem encontrar explicação,

         Será um certo vazio,

         Que se encontra no coração;

Não é tristeza,

Nem tão pouco solidão,

É a mudança de guias,

No caminho da ascensão;

         Todos vamos evoluindo,

         Cada um com a sua velocidade,

         Temos de perdoar muita coisa,

         E saber praticar a caridade;

É um caminho árduo,

Repleto de escolhas e privações,

Para nos mantermos equilibrados,

Com muito amor nos nossos corações;

         A vida tem muitos obstáculos,

         É repleta de grandes provações,

         Os quais conseguimos ultrapassar,

         Nos momentos das aflições;

Por ora não digo mais,

Não vos quero preocupar,

Com o dom e o amor que tenho,

Certamente os vou ultrapassar.

NAMASTÊ

Publicado por Viktor às 18:40
Link | Comentar | favorito
 O que é? |  O que é?
Sábado, 25 de Fevereiro de 2017

Reflexão: Caminho do Amor

caminho-luz-escuro.jpg

Caríssimos,

     No decorrer da nossa vida, muitos são os caminhos que podemos percorrer e experienciar, uns mais fáceis e outros mais complexos. Escolhemos um e a maioria das pessoas, pelo menos diz, que pretende seguir o caminho do Amor, mas em verdade lhes digo que esse caminho em muitas etapas pode ser um pouco penoso e sombrio. O caminho do Amor é o da Verdade, Honestidade, Humildade, Compaixão, Coerência e Justiça, o que em nos dias que correm é algo que muitas vezes nos coloca em situações complicadas, sobretudo perante aqueles que seguem por caminhos algo diferentes. É certo ao longo da vida cada ser humano faz as suas escolhas, umas vezes seguindo um caminho, outras vezes outro e por vezes completamente perdido, sem saber qual o caminho a seguir. Claro que nem sempre conseguimos seguir o caminho que queremos, porque na verdade fala-se muito em “livre arbítrio” mas as coisas não são bem assim, porque acabamos por ser condicionados por muitas regras sociais, mas não pretendo desviar-me do assunto em causa. Os caminhos que escolhemos podem ser mais ou menos benéficos, moldados pela predominância dos nossos pensamentos e crenças, pelas companhias com quem privamos, pela educação que nos é dada e por muitas outras coisas que poderia aqui enunciar.

     Os caminhos errantes (negativos) pelos quais as pessoas enveredam, são caminhos mais complexos que aquele que eu defino como sendo o “caminho do amor”, pois são impulsionadas pelas drogas, pelo álcool, pelo prazer de furtar, pela ganância, pela inveja, pelo ódio, pela vingança, enfim, por tantas razões que nada têm que ver com a prática diária do amor incondicional. Este tipo de caminhos são menos bons, pois todo aquele que os percorre no dia que consiga ter consciência que está no caminho errado, entra numa complexa espiral de culpabilização, julgando-se a si mesmo, o que depois os obriga a um intenso trabalho de perdão sobre si mesmo e depois sobre os outros. Uma vez que este texto era para escrever sobre o “caminho do amor” deixo este tema para outra reflexão.

     O “caminho do amor” é um caminho complexo atualmente, pois a sociedade vive tempos muito conturbados onde, para infelicidade da mesma, parece predominar a falsidade, a hipocrisia, a mentira, os conflitos, a mesquinhez, as guerras, a ganância de poder, entre outras coisas. São inúmeras as complexidades, tias como: Hoje em dia ao ser amável com alguém, há logo quem pense que queremos algo em troca; Quando ajudamos alguém praticando a compaixão e o amor incondicional de forma desinteressada, pensão logo que queremos algo em troca; Pelo facto de sermos compreensivos, as pessoas tentam arranjar todo o tipo de manhas para nos usurpar; Por sermos compassivos e compreensivos, as pessoas tentam-nos enganar fazendo uso das nossas emoções; Enfim, tantas vezes somos procurados para ajudar e depois recebemos em troca Ingratidão, Má educação, Desrespeito, Desconsideração e muitas outras atitudes que ferem a nossa bondade e compaixão. No “caminho do amor” também temos de dizer não, que apesar de ser uma palavra de conotação negativa, serve para praticar o bem, de forma a educar, esclarecer e a demonstrar o “caminho do amor” a todos aqueles que o pretendem percorrer, mas na verdade continuam noutros caminhos. Para terminar, que o texto já está um pouco longo, recordo-lhes que se pretenderem seguir o “caminho do amor” deve estar 24h alerta sobre si mesmo, sobre os seus pensamentos e sobre as suas atitudes. Boa sorte a todos e sejam felizes.

NAMASTÊ

Publicado por Viktor às 03:02
Link | Comentar | favorito
 O que é? |  O que é?
Terça-feira, 15 de Novembro de 2016

Reflexão: A Infelicidade…

1-Infelicidade.jpg

Caríssimos,

     Cada ser humano neste planeta é único, passando por diversas provações, influenciado pelo maio em que vive e pelas amizades que tem, pela educação que teve, pelas habilitações literárias que possui, entre muitas outras coisas que ao longo do tempo têm influência sobre cada um. De alguma maneira, cada um de nós procura na verdade a sua felicidade, certo? Presumo não me ter enganado, mas na verdade uma grande maioria das pessoas são infelizes, infelizmente, pois muitas vezes definem prioridades erradas, cobiçam o que os outros têm, enfim, por tantos motivos e razões que neste momento não me recordo.

     O ser humano é em muitos casos o principal culpado pelo seu próprio sofrimento, infortúnio, avareza, mal-estar entre outras coisas, devido às escolhas que fazemos, às atitudes que temos, às palavras que dizemos, aos pensamentos que temos, à inércia que temos e à falta de auto estima. Muitas vezes somos muito amorosos para com os outros contudo não reservamos nenhum amor para nós mesmos, temos pena e somos compassivos com os outros mas não temos compaixão por nós mesmos, criticam os outros e no entanto não gostam de ser criticados, querem ganhar mais e trabalhar menos, acham que foi dessa forma que quem honestamente trabalha conseguiu fazer dinheiro? Muitas vezes o ser humano é assim, desrespeita-se a ele mesmo dia após dia, quer ser rico sem construir riqueza, quer ser magro e continua a comer desmedidamente, quer ser bonito e continua a ser desleixado, entre tantas outras coisas. A maioria das pessoas querem muitas coisas, mas além de as cobiçarem nada fazem para as conseguirem obter, de forma honesta sem ultrapassar por cima de ninguém, respeitando sempre o seu semelhante. A maioria da humanidade está mais focada no Ter do que no Ser, por isso “arranjam” fontes de sofrimento, desânimo, tristeza, angustia, infelicidade, e desarmonia entre aqueles que fazem parte do seu mundo (família, amigos, conhecidos, colegas de trabalho, etc…).

[faça uma pausa na leitura para pensar um pouco no que leu]

     Por vezes refletirmos um pouco sobre as nossas atitudes e sobretudo sobre os nossos pensamentos, chegamos à conclusão que uma boa parte do nosso mal estar é provocado por nós mesmos, pela importância indevida que atribuímos às palavras e ações dos outros, e porque queremos as coisas à nossa maneira, mas não nos devemos esquecer que nós quando cá chegámos o planeta, as coisas e as pessoas já existiam, e como diz a sabedoria popular: “O homem foi feito para se adaptar ao meio, e não o meio para se adaptar ao homem”. Tenham mais cuidado com o que dizem, da forma como o dizem, deixando de emanar energias negativas, passando a transmitir o vosso amor incondicional para com todos os que o rodeiam, e façam o favor de ser muito felizes.

NAMASTÊ

Publicado por Viktor às 00:20
Link | Comentar | favorito
 O que é? |  O que é?
Domingo, 25 de Outubro de 2015

Reflexão: A Essência do Reiki

Caríssimos,

     Hoje senti vontade de fazer uma reflexão sobre a essência do Reiki, o que é na sua verdadeira essência e dimensão. Qualquer cidadão pode entrar no universo do Reiki, tornando-se assim num reikiano, apenas o devendo fazer se tal vontade seja uma manifestação no seu interior. A partir do momento que essa vontade desperta dentro de si, surge agora uma importante passo a dar, a escolha do mestre que, em meu entendimento, é a escolha mais importante que temos de fazer e com o qual devemos ter empatia energética. Depois de escolhido o mestre, através do curso, onde será sintonizado, dá-se a sua entrada no maravilhoso universo energético da terapia do Amor Incondicional, o Reiki.

     A partir desse momento passa a ser mais um reikiano, neste universo em constante crescimento, entrando no universo reikiano que continua dia apos dia a crescer. Contudo, é insuficiente apenas tirar a formação, pois o Reiki vai muito além de um simples curso, é uma Filosofia de Vida, através dos cinco princípios que Mikao Usui adaptou ao Reiki, criados pelo Imperador Meiji. Claro está que, para que tal seja possível, todo o “candidato” a reikiano deverá estar ciente se de facto, pretende dar um Novo Rumo à sua Vida. Quando queremos essa mudança ou novo rumo, devemos sentir esse desejo a florescer dentro de nós, dar inicio a uma transmutação da nossa mente, desligando-se de “velhos” paradigmas (dogmas e crenças) e estar recetivo à aprendizagem das novas matrizes universais.

     [pense um pouco sobre o que acabou de ler]

     Todas estas mudanças devem ser feitas por cada um de nós, com ou sem auxílio de outros, demoram um certo tempo e como tal devemos ser pacientes e fazermos essa mudança, cada um a seu ritmo. É um trabalho moroso, no qual muitas vezes nos sentimos de tal maneira sós, que chegamos a pensar que temos o mundo contra nós. Recorde-se que sendo este um trabalho interior, é e será sempre da Sua Inteira Responsabilidade, pelo que, quem o rodeia, quer compreenda ou não, certamente irá emitir opiniões menos positivas, opiniões essas que não passam de pensamentos ou conclusões, as quais deverá desvalorizar, para que não interfiram no seu processo. Dependendo de pessoa para pessoa, este processo pode demorar meses ou anos, pois uma pessoa antes de ser reikiano, vive inserido numa família, sociedade e país, que em inúmeros casos são intolerantes à mudança individual e intelectual do Ser, tornando-se adversários à mudança do nosso Eu Sou Interior. Talvez sejam por estas razões, além do facto de atualmente o Ser Humano querer tudo para “ontem”, que a determinada altura, no decorrer desse processo, as pessoas desistam daquilo que alcançaram até ao momento, deitando a “perder” o que já tinham alcançado. Humildemente lhe digo: “Jamais desista, porque a pessoa mais importante da sua vida é você, e a felicidade está dentro de si, dê a si mesmo o amor que transmite aos outros”.

     [pense um pouco sobre o que acabou de ler]

     Para terminar, pois esta reflexão já vai extensa, esclareço que tudo aquilo que aqui escrevi está intimamente ligado à minha visão e pensamento sobre o Reiki, tentando sempre transmitir a verdade, pois ao longo dos tempos será esse o aspeto que irá perdurar. Grato pelo tempo dispensado nesta leitura e faça o favor de ser feliz.

NAMASTÊ

Publicado por Viktor às 21:05
Link | Comentar | favorito
 O que é? |  O que é?
Segunda-feira, 12 de Outubro de 2015

Reflexão: A Humanidade…

 

Caríssimos,

     No decorrer da minha jornada, conheci pessoas de várias cores, origens, religiões, e de tantas outras coisas que as podem caracterizar, pois cada Ser é único, com as suas particularidades, conhecimentos e capacidades.

     Observando o que se passa no mundo, verificamos que há milhares de “guerras” a serem travadas pela humanidade, pelos mais variados motivos e razões. Estas podem ser de grande ou pequena escala, consoante o número de intervenientes e o objectivo das mesmas. Quase me arriscava a dizer que cada Ser Humano é um potencial foco de guerra, além de ter as suas pequenas “guerras”, originadas por ele mesmo ou até mesmo pelo seu semelhante. Ninguém neste mundo está a salvo, nem sequer aqueles que dedicam toda uma vida a auxiliar os seus semelhantes, pois acabam também por ser alvos de críticas, por uma sociedade cada vez mais intolerante. Pois, na minha humilde opinião, verifico que a Humanidade está “doente”, padece de falta de tolerância, respeito, valores e educação, de uns para com os outros, o que em abono da verdade, nada contribui para o bem-estar colectivo da sociedade. Quer acredite ou não que o Universo é composto por energia que se move livremente proporcionando o funcionamento das galáxias e tudo o que delas faz parte, e cada um de nós tem dentro de si mesmo um pouco dessa energia, o que lhe permite ser um Ser vivo. Essa energia pode ser manipulada por cada um de nós, consoante a nossa vontade, por isso se diz na gíria popular que há pessoas boas e más. Concordo parcialmente com esta afirmação, contudo devo esclarecer que cada um de nós pode ser uma pessoa boa ou má, consoante a vibração energética que enviamos através dos pensamentos e das palavras que dizemos. É sobre este aspecto que devemos ter bastante cuidado, pois sendo o Universo justo, vai-nos devolver, na mesma frequência, a vibração energética que enviamos para os outros, porque na verdade cada um de nós é uma fonte de energia, agora cabe a cada um de nós a responsabilidade da vibração que queremos enviar.

     Esta pequena reflexão talvez não lhe diga absolutamente nada de novo, mas se conseguir interiorizar a mensagem que vai nas entrelinhas já valeu a pena o tempo que perdeu a ler este texto, pois em meu entender o primeiro passo para podermos mudar interiormente é a consciencialização. Jamais se esqueça que toda a mudança começa sempre por Si e dentro de Si mesmo. Sejam felizes e vamos fazer deste um mundo melhor, pois no dia em que mudarmos o “nosso” mundo, o mundo à volta também mudará.

NAMASTÊ

 

Publicado por Viktor às 11:15
Link | Comentar | favorito (1)
 O que é? |  O que é?
Sábado, 19 de Setembro de 2015

Reflexão: A Integridade humana…

Caríssimos,

     O tema Integridade humana é transversal a todos os seres humanos. É um aspeto que está direta e intimamente ligado a cada um de nós, às nossas palavras, aos nossos atos, à nossa vida familiar, social, enfim, enquanto cidadãos do mundo. Se perguntar a qualquer pessoa se é íntegra, certamente que a resposta é: Sim sou. Pois, é natural pois nem outra resposta se esperava, mas será a resposta verdadeira? Será que a pessoa sabe o verdadeiro significado de integridade?

     Atualmente a humanidade é bombardeada com imensa informação através das televisões, internet, redes sociais e até nas conhecidas “conversas da coscuvilhice”, informação essa que em muitos casos serve apenas para “ocupar” a nossa mente com futilidades em detrimento de coisas mais úteis para nós mesmos. O Ser humano ávido de conhecimento (muitas vezes alheio) vive numa constante procura de novidades sobre o trabalho ou mais ainda sobre os colegas de trabalho, sobre situações mais fora do comum, sobre assuntos da vida dos outros (a qual não tem absolutamente nada a ver com eles), passam o tempo a tentar saber o que os outros acham de “certa” pessoa (para quando a opinião é a mesma aproveitarem para dizer ainda mais mal dessa pessoa), enfim, parece que a mesquinhes da regateirice é a “ordem do dia” para a generalidade cumprir. Pois, com esta forma de estar e maneira de ser, Integridade é uma virtude que está longe de fazer parte dessas pessoas. Uma pessoa Íntegra, muitas vezes ignora certas conversas, afastando naturalmente esse tipo de pessoas, faz humildemente o seu trabalho, cumpre com retidão as suas obrigações laborais, sociais, cívicas, respeita o seu semelhante, não faz juízos de valor sobre os outros (muitas vezes baseando-se nas opiniões dos outros), “incomoda-se” com a inércia dos outros (principalmente no trabalho), muitas vezes opta pelo silêncio em vez de responder colocando mais agressividade num diálogo já por si rude, age sempre em consciência, não rouba, não usa estratégias maldosas para enganar os seus semelhantes, é verdadeiro e honesto (consigo mesmo e com todos os outros), nem se arma em espertalhão, pois mais tarde ou mais cedo a verdade virá ao de cima. EM traços gerais, este é o quadro geral da sociedade atual, que, quer sejamos a favor quer sejamos contra, temos de “suportar” enquanto seres espirituais a vivermos uma experiência terrestre.

     Talvez algum dia esta frase já tenha passado pela sua mente: “Devo ser um ET, pois acho que não sou deste mundo”, certo? Pela minha já passou, em tempos, mas presentemente sei que deveria estar aqui e agora, pois eu escolhi vir cá, para assim poder adquirir os conhecimentos necessários à minha evolução espiritual, através das inúmeras provações que tenho de passar no meu dia a dia. A melhor das nossas escolas é sem dúvida a escola da vida, pois consegue abranger os nossos 4 níveis (físico, emocional, mental e espiritual), na qual a todo o momento ou instante surge um “professor” que nos faz um teste surpresa, não apenas com o intuito de nos deitar a baixo, mas para que nós mesmos tomemos consciência do nível evolutivo em que nos encontramos e na nossa capacidade de discernimento perante as mais diversas situações. Claro que, quando se está com outra pessoa e se observa uma “cena” feita por uma terceira pessoa, muitas vezes dizem: “Ai se fosse comigo, ia ver com quantos paus se faz uma canoa!”. Pois é, falar quando se está do lado de fora é muito fácil, pois só estamos a observar aquele momento e apenas usamos o plano mental, mas quem está a vivenciar a dita “Cena” tem os 4 planos (físico, emocional, mental e espiritual) envolvidos e como tal a reação será certamente outra. Mas há também um ditado popular que é muito adequado para esta situação, que é o seguinte: “Quem está fora racha lenha”; o que significa que se não é parte envolvida, não tem nada a ver com a situação, nem tão pouco deverá fazer juízos de valor, pois nunca se pode julgar/condenar alguém só ouvindo uma das partes. Fazer isso é injusto e revela falta de humildade e caracter, pois outro ditado popular também se aplica aqui, e diz: “Pela mesma bitola que julgas serás julgado”. [Faça uma pausa na leitura para refletir um pouco sobre o que acabou de ler e sobre a sua forma de estar]

     Qualquer pessoa Íntegra, é alguém que respeita o seu semelhante, é humilde, pensa mais vezes no Todo e não só em si mesmo, tenta pelos seus meios dar o seu contributo para uma sociedade melhor, partilha o seu amor incondicional com o próximo, pensa no bem-estar da comunidade e não apenas no dele, respeita as opiniões, ideais e crenças dos outros, preocupa-se em preservar a natureza para as gerações vindouras, não é materialista, fica feliz com a felicidade dos outros não lhes desejando mal algum, entre várias outras coisas. Sejam Íntegros, sejam Felizes, sejam Amor Incondicional, sejam Compassivos, pois assim dará com mais eficácia um bom contributos para uma sociedade e mundo melhor. Grato pela sua leitura.

NAMASTÊ

Publicado por Viktor às 23:24
Link | Comentar | favorito
 O que é? |  O que é?
Quinta-feira, 2 de Julho de 2015

Reflexão: Fontes do sofrimento humano

Caríssimos,

     Ao longo dos tempos o “sofrimento” do Ser humano, tem sido relatado e abordado constantemente em inúmeras situações. Infelizmente o “sofrimento” fez parte do passado, existe no presente e permanecerá no futuro, pois enquanto o Ser humano se desrespeitar a Si mesmo, dificilmente se conseguirá libertar desse sentimento.

     O Ser humano, na maioria das vezes, aponta o dedo aos outros, atribuindo-lhes a culpa do seu mal-estar, mas será que é mesmo dos outros? Porque será que as pessoas lhe dizem coisas menos positivas? Porque acha que as pessoas o estão a atacar quando lhe apontam defeitos? Porque teima e observar e criticar os aspetos negativos dos outros? Porque não elogia o seu semelhante nos bons gestos que pratica? [pense um pouco sobre o que leu]

     E se um dia alguém lhe disser que você é 80% culpado do seu sofrimento, gostava? [pense na pergunta] Certamente ninguém gostaria, mas na realidade é uma grande verdade com a qual cada um sente imensas dificuldades em lidar. Quando se irrita com alguém, apenas gera mal-estar para si mesmo, e depois para se voltar a por bem, vai ter uma data de trabalho, será que vale a pena irritar-se? É melhor não se irritar nem permitir que os outros lhe provoquem irritação, pois voltar a sentir-se bem dá trabalho e é chato. Este exemplo que acabei de lhe dar deve-se à excessiva Importância que atribuímos à(s) pessoa(as) que nos provocou essa reação emocional. Este é um pequeno exemplo da grande variedade de exemplos que lhe podia dar, nos quais você imputa sentimentos de “dor” a si mesmo, promovendo a intabilidade do seu plano emocional.

     Seja simples, tenha pequenos objectivos que consiga alcançar (grandes objectivos além de difíceis pode precisar de muito tempo para lá chegar, o que lhe pode provocar ansiedade, exaustão, frustração entre outros sentimentos), analise a quem dá importância, pergunte a si mesmo se aqueles que se dizem seus “amigos” o são verdadeiramente, seja livre não permitindo que outros façam as suas escolhas porque só você vive a sua vida, analise os outros pela sua mente e ética (não seja do tipo “Maria vai com as outras”) não tomando como sua as análises dos outros (Eu mesmo sou amado por uns e odiado por outros), ajude o semelhante sempre que possa mas não tome por suas as dores dos outros. Enfim, muita coisa poderia aqui ser dita, mas não vos pretendo aborrecer com leituras muito grandes.

     Assim, termino esta pequena reflexão, a qual agradeço desde já a sua leitura e caso tenha ficado a pensar é bom sinal, pois significa que pretende fazer algo por si mesmo, amando-se e elevando a sua auto estima. Desejo-lhes boas vibrações, energias, muito amor e sejam felizes.

NAMASTÊ

Publicado por Viktor às 23:35
Link | Comentar | favorito
 O que é? |  O que é?
Segunda-feira, 23 de Março de 2015

Reflexão: Impacto do Reiki na Sociedade…

Caríssimos,

     Cada Ser humano é único, com as suas virtudes e os seus defeitos, pois cada um à sua maneira procura a sua perfeição à sua maneira. Uma das missões que temos em comum é a de vivermos em sociedade, o que nos coloca diariamente à prova, principalmente as nossas emoções e sentimentos. Além do que acabei de escrever, somos também “bombardeados”, quase constantemente, por notícias de índole negativa, por parte dos meios de comunicação social, que também interferem bastante no nosso equilíbrio mental/psicológico. Mas na realidade aquilo que efectivamente pode fazer mais moça, ao ponto de nos deixar desorientados, é as relações inter-pessoais com os nossos semelhantes, pois além de nos poderem afectar psicologicamente, podem perturbar as nossas emoções. Conjuntamente devo salientar que todo o ser humano tem uma grande capacidade imaginativa, o que faz com que a nossa mente comece a promover histórias especulativas, que originam sentimentos menos positivos sobre o seu semelhante. Isso não é nada bom, pois pensamentos negativos sobre outra pessoa é como estar a enviar energia negativa sobre a mesma.

     Aquilo que lhes disse no parágrafo anterior certamente não é novo para si, mas penso ser necessário para um melhor entendimento do que se segue. O Reiki além de uma terapia, é uma filosofia de vida, desde que consiga aplicar no seu dia-a-dia os 5 princípios que lhe são ensinados quando se inicia no universo do Reiki. Através do Reiki aprende a canalizar a energia universal do Amor Incondicional, e sendo essa energia inteligente, irá provocar alterações dentro de si. Essas alterações são feitas principalmente no período da purificação interior, ou seja, nos 21 dias seguintes após a sintonização que o mestre lhe faz no dia do curso. Contudo, essas modificações continuam a ser feitas depois desse período, mas com uma menor intensidade. Através dessas alterações e também na mudança do nosso paradigma de pensamento, vamos conseguir alcançar o tão desejado equilíbrio interior, conseguindo assim ter um melhor controlo mental, bem como um melhor controlo sobre as nossas emoções/sentimentos. São sem dúvida, essas capacidades alcançadas com o Reiki, que nos dão uma maravilhosa ajuda no nosso equilíbrio e controlo, evitando assim dissabores e desentendimentos muitas vezes desnecessários, que apenas e só contribuem para o nosso mal-estar pessoal.

     Estas mudanças que se dão dentro de cada um de nós são fruto da elevação de consciência que cada um dos níveis nos provoca, pois, tal como em anteriores textos referi, por vezes nós somos os principais causadores dos nossos próprios problemas, chatices e aborrecimentos, entre outras coisas, pois permitimos que os outros interfiram no nosso equilíbrio, perturbando assim a nossa paz e bem-estar. Nunca se esqueça que você é a pessoa mais importante da sua vida e façam o favor de ser felizes.

NAMASTÊ

Publicado por Viktor às 17:10
Link | Comentar | favorito
 O que é? |  O que é?
Domingo, 1 de Fevereiro de 2015

Reflexão: Enquadramento religioso do Reiki

193658_194669700573735_100000921206654_516480_7199

Caríssimos,

     Nos dias de hoje fala-se muito acerca de religião, fundamentalismo e outras coisas associadas à mesma, o que na verdade nada me espanta, pois ao longo de séculos as mais diversas religiões foram moldando o rumo da história. Hoje em dia há várias religiões, cada uma com os seus dogmas, crenças e rituais, mas na realidade o Universo é apenas um, tal qual o nosso planeta.

     Depois desta pequena introdução, vou reflectir sobre o assunto referido no título deste texto. O Reiki é uma terapia integrativa e/ou complementar, que pode ser também ser uma filosofia de vida, se o reikiano apenas e só tentar, diariamente, implementar os cinco princípios do Reiki na sua vida quotidiana. O Reiki nunca esteve associado a nenhuma religião, podendo ser praticado por qualquer Ser humano, independentemente da religião que frequente e da fé que tenha.

     O Reiki é uma forma de transmitir Amor Incondicional Universal, ou seja, um reikiano “liga-se” à energia do Amor Incondicional Universal e, através das mãos, passa essa energia para si mesmo ou para outra pessoa. Como o Amor é a força mais poderosa do Universo, acaba por ser um importante componente para o bem-estar de quem recebe essa energia, porque todos nós gostamos de receber amor, certo? Estarei eu errado? [pense um pouco sobre isto]

     Ao longo do tempo tenho tentado explicar o Reiki da melhor forma, mas surgem sempre aqueles que, devido à sua incompreensão, vão tentando a todo custo, associar o Reiki a religiões, bruxarias, seres malévolos e tantas outras coisas. Oh, santa ignorância que, em vez de se tentarem informar correctamente, dão palpites acerca de assuntos que lhes são completamente alheios. Para todos e, especialmente para esses, mosto a minha inteira disponibilidade para os esclarecer, pois em meu entender, uma pessoa reconhecer que não tem conhecimentos suficientes para se pronunciar sobre um certo assunto, é um acto de humildade e não um acto de inferioridade perante outro.

     Espero que possam ter ficado esclarecidos acerca desse assunto, mas se ainda assim tiverem alguma questão a colocar, disponham, pois será com imenso prazer que os tentarei esclarecer sobre esta matéria. Obrigado pela sua leitura e pelo tempo dispendido, e seja muito feliz, porque a felicidade do meu semelhante também me deixa feliz.

NAMASTÊ

Publicado por Viktor às 21:16
Link | Comentar | favorito
 O que é? |  O que é?
Sexta-feira, 16 de Janeiro de 2015

Reflexão: O Valor da Palavra

Caríssimos,
     Vivem-se tempo conturbados no planeta Terra. Muitas pessoas transportam consigo sentimentos de saturação laboral, familiar e social, manifestados em pensamentos e palavras ditas em meras conversas de circunstância, em locais públicos ou privados. Além deste tipo de sentimentos que se instalam dentro de si, e que lhe provocam algum mau estar do qual se quer libertar, a generalidade das pessoas acabam por alimentar esse mau estar em conversas de circunstância onde predomina a coscuvilhice, o mal dizer, a critica negativa entre tantas outras coisas que, juntas significam uma elevada carga negativa. Então você não gosta de si mesmo? Porque é que em vez de se ajudar a sair do “buraco” ainda se afunda mais nele? Se você sabe como se por bem e se aquilo que lhe digo não é nada de novo, é apenas recordá-lo de certas coisas porque insiste em permanecer nesse paradigma? [pense um pouco sobre as questões que acabei de lhe colocar]
     Na verdade cada Palavra, dita ou pensada, tem uma energia própria que se liberta manifestando-se no Ser alvo das palavras e pensamentos. Como podem constatar, todos nós através de palavras e pensamentos já envia-mos energias menos positivas para outras pessoas, certo? Pois, na verdade todos nós já fomos e por vezes continuamos a ser “fontes” de energia negativa, mas isto faz com que surja na vossa mente a seguinte pergunta: Mas como posso evitar isso? Na realidade vivemos num mundo complexo, rodeados por “fontes de energia negativas” (televisões, jornais e seres), no qual estamos constantemente a ser “bombardeados” por notícias negativas, o que em nada nos ajuda a preservar um pensamento positivo. Realmente é extremamente difícil mantermos ao longo do dia o pensamento positivo, sem julgar as coisas e os outros, pois a generalidade dos seres foi “formatado” assim. Recordo-lhes ainda que há uma Lei Universal que se chama “Lei do Retorno”, o que significa que a energia que emanamos para com os outros mais tarde é devolvida (pelo universo) à fonte (nós).
     Mas vou-lhes dar uma preciosa dica, algo que aprendi com o tempo e pretendo partilhar com vocês, cada ser tem de ser o seu próprio polícia, estando constantemente a vigiar-se a si mesmo, para que cada vez que surja um pensamento menos positivo o possa contrapor com muitos pensamentos positivos, bem como pedir desculpa ao universo pelo pensamento proferido. Fazer o que acabei de lhe dizer é algo que tem um alto grau de dificuldade, mas nada é impossível e o querer é poder. Acredite em si mesmo e nas suas infinitas capacidades interiores para ultrapassar mais esta etapa, e verifique por si mesmo o bem-estar que isso lhe vai proporcionar, dando assim mais um passo em prol da sua felicidade. Sejam felizes, sejam fontes de luz, paz e harmonia, sejam amor incondicional.
NAMASTÊ

Publicado por Viktor às 17:30
Link | Comentar | favorito
 O que é? |  O que é?
Quinta-feira, 4 de Dezembro de 2014

Reflexão: O Materialismo e o Ser

Caríssimos,

     O nosso planeta é composto por inúmeros Seres vivos de várias raças, cores e espécies, mas esta reflexão tem a ver mais propriamente com o Ser Humano. Ao longo do tempo tenho conhecido imensas pessoas, todas elas diferentes, cada uma com as suas virtudes e seus defeitos, tal como eu mesmo. Há aquelas pessoas que se cruzam na nossa vida por acaso, outras por força das circunstâncias e por outras coisas mais, mas na verdade tenho consciência que todos os Seres que cruzam o meu caminho, são “fruto” da vibração energética que tenho “naquele” momento. Todos esses seres “trazem” algum conhecimento ou provação pela qual tenho de passar, para que eu possa ter consciência da minha “evolução” enquanto Ser Espiritual a viver uma experiência terrestre. Desculpem este pequeno parágrafo, mas interpretem como uma introdução à reflexão que se segue.

     Através de conversas que vou tendo, das frases escritas que leio e das notícias que ouço, constato que o Ser Humano continua muito agarrado aos bens materiais. Certo dia, um Ser conhecido (que agora não me recordo) disse uma frase que se tornou iria perpetuar no tempo: “A religião é o ópio do povo”; Em meu entender está correcto pois referia-se ao Deus Criador do Universo, mas na verdade a fé da maioria das pessoas tem venerado deus e não Deus. Talvez não tenha compreendido o que acabei de dizer, mas vou dizer por outras palavras, a maioria dos Seres venera o “deus dinheiro” em detrimento do verdadeiro “Deus Criador”. Mais uma vez acabei por divagar um pouco, mas vou agora abordar o tema em causa.

     O Ser humano, na sua generalidade, continua a viver em função do Ter relegando para último plano o Ser. Ao longo dos tempos outros, tal como eu agora, tentam elucidá-los que essa não é a melhor forma de viver nem de aproveitarem da melhor forma esta vida. A maioria das pessoas vive constantemente preocupada com o Ter (dinheiro, bens materiais, etc.) e acabam por provocar stress a si mesmas devido ao número de coisas que devem fazer (porque se meteram nessas coisas?), dão cabo da saúde para ganhar mais uns tostões, ocupam a sua mente com preocupações desnecessárias porque dão importância a mais às coisas, criam irritações e aborrecimentos porque valorizam demais as outras pessoas e, no final de todas estas coisas chega-se à conclusão que se esqueceram do mais importante, que são eles mesmos. Sim, cada Ser é a pessoa mais importante da sua vida, não se esqueça disto. Nem os filhos, marido, família ou amigos devem ser mais importantes para nós do que nós mesmos, porque se não se amar, dificilmente os outros nos amam. A generalidade dos seres deixam-se levar pelas tendências tentações “perversas” desta sociedade de consumo, na qual o bem-estar de uns é alcançado através da escravatura de outros, o que é uma injustiça. O Materialismo é um dos maiores “virús” da sociedade, e sabem porquê? Porque o materialista cria Apego às coisas, e o Apego é a maior fonte de sofrimento na Terra. [Pare e pense um pouco sobre o que acabou de ler]

     Como certamente concluiu, esse Apego que nós próprios criamos futuramente vai acabar em sofrimento, quer seja apego a bens materiais, animais, pessoas ou ideias. A generalidade dos Seres gosta muito de apontar o dedo aos outros, mas reparem bem que muitas vezes somos nós mesmos os causadores do nosso mal-estar, já pensaram nisso? Bem, por agora nada mais irei escrever, pois penso que o que leram é um bom tónico para reflectirem um pouco sobre vocês mesmos, sobre a essência do Ser, libertando-se um pouco do Ter, o que acha? Despeço-me pedindo desculpa por tão longo texto, mas agradeço a sua leitura e desejo-lhes tudo de bom, esperando tê-los ajudado de certa forma e façam o favor de ser Felizes.

NAMASTÊ

Publicado por Viktor às 19:00
Link | Comentar | ver comentários (1) | favorito
 O que é? |  O que é?
Quinta-feira, 6 de Novembro de 2014

Reflexão: O Reiki e o Espiritismo

Caríssimos,

     Actualmente encontramos imensa informação sobre os dois temas mencionados no título, contudo muitas pessoas levantam dúvidas que, em meu entender, carecem de mais um esclarecimento sobre esta temática.

     Há quem confunda Reiki com Espiritismo, mas na verdade são duas coisas bem distintas, pois o Espiritismo é como uma “religião” e o Reiki é uma terapia e filosofia de vida. Espiritismo, Doutrina Espírita ou Kardecismo é a doutrina codificada por um francês que tinha o pseudónimo de “Allan Kardec” que alia ciência, filosofia e religião. Os adeptos do Espiritismo são frequentadores de centros espíritas e fazem do espiritismo a sua “religião” e os seus princípios de vida.

     O Reiki é em si mesmo um caminho interior e pessoal de cada Ser humano. Todo o Ser que frequenta uma formação de iniciação ao Reiki, entra no universo energético das energias universais do amor incondicional e torna-se um praticante de reiki. Qualquer Ser, depois de ser “sintonizado” (por um mestre) no decorrer de uma formação, dá entrada no maravilhoso mundo energético e passa a ser um praticante de Reiki, juntando-se assim à comunidade de reikianos espalhados por todo o mundo. O Reiki é uma terapia complementar/integrativa que tem por base a canalização energética da energia universal do amor incondicional, e é também uma filosofia de vida, para aqueles que diariamente tentam aplicar 5 princípios do Reiki na sua vida quotidiana. Devo ainda salientar que o Reiki é vertical, ou seja, não está ligado a nenhum tipo de religião, pois há budistas, cristãos, ortodoxos, judeus e até mesmo ateus que praticam Reiki em todo mundo.

     Devo no entanto salientar que a partir do momento em que um Ser se torna reikiano, são dentro do mesmo desencadeadas algumas reacções que provocam mudanças de dentro para fora. Essas mudanças impelem-nos em prol da nossa verdadeira essência, a qual até o momento tem estado algo adormecida dentro de cada um de nós. Todo este processo resulta também em mudanças nos nossos padrões de pensamento, dando assim inicio à nossa caminhada interior, na procura da nossa essência. Todo este processo faz também cair por terra aqueles velhos padrões de padrões de pensamento e querenças que tinha, pois deixam de fazer sentido para si e como tal acreditar nos mesmos torna-se agora inviável. Este conjunto de mudanças acontece devido à nossa elevação do padrão de consciência, que agora em harmonia com o universo nos permite observar tudo o que nos rodeia de uma forma diferente, o que nos leva a concluir que cada nível de Reiki é a subida de um degrau na nossa elevação de consciência.

     Derivado ao que acabei de lhes dizer é que surge muitas vezes a confusão de confundirem Reiki com Espiritismo, mas como puderam verificar são coisas bem diferentes. Há no entanto algo semelhante que poderá estar associado ao Reiki que é a Espiritualidade, mas Espiritualidade não está ligada ao Espiritismo. Espiritualidade é um termo que define todo e qualquer Ser humano que procura um significado para a sua vida através de conceitos superiores, um Propósito Maior, o que alguns seres definem como Supremo.

     Espero que possam ter ficado esclarecidos e assim termino desejando-lhes muita paz, bem-estar, felicidade e amor, em prol de um mundo melhor.

NAMASTÊ

Publicado por Viktor às 14:56
Link | Comentar | favorito
 O que é? |  O que é?
Terça-feira, 4 de Novembro de 2014

Reflexão: A Humanidade

 

193658_194669700573735_100000921206654_516480_7199

Caríssimos,

     Antes de mais desejo-lhe paz nos vossos corações, nesta época em que a humanidade está dividida entre amarguras e alegrias, o que faz com que o trabalho dos servidores da luz se torne ainda mais necessário. O Ser humano deve entender que atrás do que dizem ser a realidade quotidiana, há um propósito maior, que é a transformação de cada um de vós rumo a um novo mundo. Essa transformação só será possível através da transformação interior de cada Ser humano, que habita neste planeta.

     Um dos aspectos que já deveriam ter entendido é que, a sua realidade externa espelha o que está dentro de si, mas parece que este alerta que lhes tenho feito ainda não foram bem assimilados, mas voltarei a repetir as vezes que forem necessárias. Isso acontece porque muitas vezes dão atenção ao que pouco interessa em detrimento de aquilo que realmente interessa. O Ser humano julga através do “ego inferior” que o engana constantemente, sendo esta a visão do que actualmente se passa com a humanidade.

     Seja flexível e abra a sua mente, permitindo que novos conhecimentos possam entrar, pois é importantíssimo para a sua evolução espiritual. Entenda que é bastante importante mudar as suas crenças, emoções, valores, pensamentos, atitudes e sentimentos, o que resulta numa mudança da sua forma de vida enquanto Ser humano. Estas alterações permitem-lhe fazer a transposição do plano material para o plano espiritual. Libertem-se dessa prisão, pois os vossos pensamentos ainda estão amarrados às antigas crenças, impedindo-o de prosseguir na sua caminhada. Enquanto a humanidade viver dividida, onde os sentimentos de ódio, discórdia e falta de respeito mútua coexistir, a humanidade encontra-se “presa” aos velhos paradigmas da Terra, e da vida na dualidade que já se encontra ultrapassada.

     Recordo-os que no planeta, há muitos seres entre vós, que lhes estão a tentar ensinar a encontrar o caminho da paz e do amor, porque dentro da dualidade existem as coisas mais negativas e a inexistência de amor.

     Aquilo que podemos observar na Terra como instrumentos de gestão global, não fazem parte das dimensões superiores que tantos almejam alcançar, pois continuam sob o véu da ilusão. O conflito é algo que desgasta as energias de todos os intervenientes, logo é algo que nesta Nova Era devemos evitar. Longe do que gostariam de ser, espera-lhes um grande trabalho de transformação interior de cada um de vós.

     Entendam que a liberdade do Ser reside no aspecto “Importância”, logo quanto menos importância der às coisas mais densas, mais abertos ficam para a vida espiritual que lhes vai permitir ver o mundo com outros olhos. Para alcançar este objectivo devem exercer a prática do Amor em união uns com os outros e todos no mesmo sentido, fazendo com que o objectivo seja comum a todos, mas isto só se alcança libertando-se do ego inferior e vivendo em humildade, através da energia amorosa do Amor Incondicional.

     Observar apenas o que se passa no mundo físico provoca uma cegueira espiritual. Enquanto os Seres escolhem a religião, eu escolho a luz; enquanto os Seres se focam numa parte, eu observo o todo; Assim consigo, e vocês também, trabalhar na unidade (Uno) e não na dualidade (partes). Tudo tem um Propósito Maior, mesmo que vá para lá da nossa compreensão mental.

     O universo da dualidade cada vez nos consome mais as nossas energias, logo para nossa própria protecção devemos adoptar novas formas de estar e novos métodos de agir, impedindo que aqueles que se “alimentam” das nossas energias nos provoquem medos, receios, angustias, guerras, em suma, mal-estar generalizado. O Ser humano continua à espera de um Salvador, tal como foi acontecendo ao longo da história, mas isso é um enorme erro, pois ninguém o poderá salvar a não ser você mesmo. Esperar sempre que sejam os outros, é tornarem-se dependentes dessas pessoas e dos outros, o que faz com que condicionem o seu próprio livre-arbitrio (por favor não se aprisione). Mantenha sempre a sua auto-estima elevada, porque no dia em que a perder tornar-se-á escravo do planeta, principalmente daqueles que o rodeiam, pois esperam por alguém que os salve, o que certamente não irá acontecer, pois a salvação reside dentro de si.

     Ao longo do tempo tenho-os alertado para diversas situações e para o que realmente se passa, pois parece que teimam em não querer ver aquilo que está mesmo à vista. Não sou mais do que ninguém, sou apenas um Ser (com as suas virtudes e defeitos) que vai partilhando com vocês o seu conhecimento e as suas experiências, para que possa contribuir para um mundo melhor para todos, no qual reine a Paz e o Amor Incondicional com um profundo sentimento de Compaixão. Sejam felizes, sejam Luz, sejam Amor.

NAMASTÊ

 

Publicado por Viktor às 11:33
Link | Comentar | favorito
 O que é? |  O que é?
::: GUESTBOOK :::

.Procurar no Blog

 

.Eu

.Local/Contacto:

«Albufeira, Lisboa, Loures, Porto, Odemira, Estremoz e Guarda». Cursos, Palestras, Partilhas & Workshop's. Tlm: 962856134 mail: mestreviktor@gmail.com Fundador do Projecto Social "REIsocialKI®" & Autor do Livro: Partilhas de um Ser - APR
CURRENT MOON
------------------------------- REIsocialKI: Projecto Social em Prol do Semelhante

Divulga também a tua página -------------------------------

.LINKs

.posts recentes

. Reflexão: O Reiki em inúm...

. Reflexão: A mesquinhez hu...

. Relexão: Guias...

. Reflexão: Caminho do Amor

. Reflexão: A Infelicidade…

. Reflexão: A Essência do R...

. Reflexão: A Humanidade…

. Reflexão: A Integridade h...

. Reflexão: Fontes do sofri...

. Reflexão: Impacto do Reik...

. Reflexão: Enquadramento r...

. Reflexão: O Valor da Pala...

. Reflexão: O Materialismo ...

. Reflexão: O Reiki e o Esp...

. Reflexão: A Humanidade

. Frases para Reflectir

. Reflexão: Linhagens de Re...

. Reflexão: Aproveitamento…

. Reflexão: O Futuro…

. Queres ajuda… então Ajuda...

. A fonte de toda a Prosper...

. M&A: Uma combinação explo...

. Reflexão do dia…

. Reflexão: Casamento, um d...

. Auto-destruição Humana

. Cuidas de Ti?

. Deixa-o em paz…

. Ter ou Ser?

. Porque estás triste?

. Escrever para quê?

.Arquivos

. Outubro 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Agosto 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Março 2016

. Janeiro 2016

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

.subscrever feeds

.tags

. todas as tags

.Outubro 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31