Domingo, 11 de Janeiro de 2009

Formas de Pensamento [Astral]

Qualquer objecto novo no mundo real é assimilado na dimensão astral durante um período de tempo. Uma representação dele na forma de pensamento primeiro cresce (surge) na parte mais baixa do astral, próxima à dimensão física, tornando-se mais e mais permanente conforme o tempo passa. Como com todas as formas de pensamento, quanto maior a atenção dada a ela mais rápido ela cresce.

Quanto mais alto na dimensão astral, ou quanto mais distante da dimensão física, menos formas de pensamento, do mundo físico, como nós conhecemos, são encontradas. Coisas físicas tem que se embeber (permanecer) nela por um tempo muito grande antes que elas tomem forma, e sejam encontradas, no astral superior.

Já tentou andar por uma casa estranha às escuras? Esbarra em tudo, certo? Mas conforme se torna familiar com ela entretanto, uma imagem mental dos seus contornos forma-se na sua mente, e você consegue encontrar melhor o caminho. Quanto mais tempo você passa nessa casa mais forte essa imagem mental se torna. Isto é similar a como as coisas são assimiladas e crescem, como formas de pensamento, noutras dimensões.

A geração de formas de pensamento no astral também funciona ao contrário. Se um objecto físico existe a muito tempo, ele terá desenvolvido uma impressão duradoura na sua forma de pensamento no astral. Após o objecto ser destruído ou removido, a sua forma de pensamento continua a existir (durante algum tempo). Você pode, por exemplo, no astral, encontrar móveis que não tem na sua casa, confundidos com aqueles que você ainda possui. Isto é causado pelas formas de pensamento decadentes (que estão desaparecendo) de coisas velhas, que pertenciam à casa anteriormente, mas que ainda estão lá, anos após os originais terem ido.

Formas de pensamento antigas não seguem o seu equivalente físico quando eles mudam de lugar. As novas começam a crescer no astral onde quer que estejam enquanto as antigas desaparecem lentamente. Quanto mais tempo alguma coisa estiver num lugar, mais forte a forma de pensamento irá se tornar naquele lugar. Isto também se aplica a construções (prédios, etc.), estruturas e características geológicas. Você pode fazer uma projecção num parque e encontrar uma casa, ponte, colina, etc. que você sabe definidamente que não está lá. Estas podem ter existido há tempos atrás. Quando mais alto você vai no astral, mais antigas as formas de pensamento são, ou mais para trás no tempo geológico parece estar.

A taxa de crescimento de uma forma de pensamento depende largamente da quantidade de atenção à mesma. Por exemplo, um quadro famoso; amado, visto e altamente pensado por milhões, terá uma forma de pensamento muito mais forte que aquele quadro comum que fica no quarto de alguém e é visto apenas por poucos. O número de formas de pensamento que você encontra no astral também depende de quão próximo você está da dimensão física. Se você estiver muito próximo, como em uma projecção em tempo real ou experiência fora do corpo, muito poucas formas de pensamento, se quaisquer, serão encontradas. Numa experiência fora-do-corpo em tempo real você não está exactamente na dimensão astral, mas existindo como uma forma astral em uma zona intermediária entre as dimensões física e astral.

Saudações Reikianas.

NAMASTÉ

Publicado por Viktor às 18:30
Link | Comentar | favorito
::: GUESTBOOK :::

.Autor do Livro "Partilhas de um Ser"

.Eu

.Local/Contacto:

«Albufeira, Estremoz e Guarda». Cursos, Palestras, Partilhas & Workshop's. Tlm: 962856134 mail: mestreviktor@gmail.com Fundador do Projecto Social "REIsocialKI®" & Autor do Livro: "Partilhas de um Ser" - APR

.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.subscrever feeds

.Dezembro 2018

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.LINKs

.posts recentes

. Curso de Iniciação ao Kar...

. A Crise de Cura nos Inici...

. Reflexão: Mundo de Ilusão

. Reiki na Actualidade

. SÍMBOLO: CHO-KU-REI

. As Energias II

. Reflexão: As Energias...

. O que é o Reiki?

. Consultas Terapêuticas Ho...

. Cursos de Reiki e Karuna ...

. Reflexão: do Reiki ao Kar...

. Reflexão: O Reiki em inúm...

. Agenda de Outubro

. Reflexão: A mesquinhez hu...

. Agenda de Junho

. Relexão: Guias...

. Reflexão: Semifrio de Emo...

. Consultas Holísticas

. Actividades em Abril - Re...

. Reflexão: Caminho do Amor

. Agenda... de Março

. Formações em Agenda

. Reflexão: A Infelicidade…

. Ensinamentos em Poesia

. Curso de iniciação ao Rei...

. Hoje em Poesia

. Reflexão: Lixo Invisível…

. Curso de Iniciação ao Rei...

. Brevemente... Reiki e Kar...

. Proximas actividades em a...

.Arquivos

. Dezembro 2018

. Outubro 2018

. Setembro 2018

. Julho 2018

. Outubro 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Agosto 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Março 2016

. Janeiro 2016

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007