Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

«Reiki & Terapias Orientais»

Aqui divulgo Terapias energeticas e/ou holísticas, evolução do Ser e crescimento pessoal. Autor do livro "Partilhas de um Ser" «Mestre de Reiki e Karuna». Tratamentos, Cursos e Workshop's

Aqui divulgo Terapias energeticas e/ou holísticas, evolução do Ser e crescimento pessoal. Autor do livro "Partilhas de um Ser" «Mestre de Reiki e Karuna». Tratamentos, Cursos e Workshop's

«Reiki & Terapias Orientais»

18
Fev08

Regressão...

Viktor
Regressão é uma das grandes técnicas do futuro nos campos de auto-descoberta e psicoterapia. Uma de suas características mais importantes é que integra duas dimensões dentro do mesmo processo: uma dimensão psico-terapêutica, e uma metafísica.
Para psicoterapeutas, regressão é uma técnica transpessoal que permite explorações e libertações de profundidade sem precedente, e através da qual a necessária dimensão metafísica pode ser incorporada em psicoterapia. Para quem cultiva a espiritualidade, regressão é a maior ferramenta na abertura da percepção, um acordar poderoso do terceiro olho, e acima de tudo um caminho de descondicionamento mental. Esta técnica proporciona também uma purificação profunda e sistemática da camada emocional – não diferente da catarse que Bernard de Clairveaux, patrono dos Templários, costumava descrever com a palavra latina defæcatio, considerando isto um preliminar indispensável para uma experiência espiritual mais elevada.
Regressão visa explorar e liberar bloqueios emocionais e complexos mentais, assim como muitas outras terapias. A diferença da regressão, entretanto, está na sua maior capacidade para alcançar recordações subconscientes e inconscientes escondidas. Até mesmo nas primeiras sessões, não é incomum experimentar flashbacks que não podem ser relacionados a qualquer experiência nesta vida, mas que são acompanhados por um sentimento profundo e uma certeza interna de que eles se referem a você. Por isso o nome “Terapia de Vidas Passadas” é dado com frequência à Regressão.
14
Fev08

MENSAGEM DO DIA

Viktor

Neste dia especial dedicado ao AMOR, não podia deixar de dizer que te AMO. Apesar da distância que nos separa enquanto seres vivos encarnados, espiritualmente estou sempre junto de ti para te abraçar, para te amparar, para te reconfortar, para dar e receber aquilo que de melhor tenho.

Às restantes pessoas amigos, conhecidos, reiquianos, pacientes e leitores do blog desejo um dia repleto de paz, harmonia e Amor, enviando para eles boas energias e boas vibrações, através destas minhas palavras, revelando para com eles o meu amor incondicional. Aqueles que não conheço ou não mencionei, e que padecem de algo que não lhes permite alcançar o bem estar físico, emocional e espiritual, digo que ainda tenho "Amor" para lhes dar e assim os ajudar a ultrapassar essa fase menos boa da vida.

Despeço-me desejando bons pensamentos e boas vibrações para todos vós. Saudações Reikianas. NAMASTÉ.

 

14
Fev08

Casos Pessoais IV

Viktor
Há uns tempos estava em minha casa descansado a ler um livro e eis que, por volta das 3 horas da noite o telemóvel toca. Achei estranho, pois não são horas de se ligar a ninguém, mas ao reparar que o número de origem da chamada era de uma pessoa conhecida, minha paciente de Reiki, então atendi. A pessoa em causa estava um pouco preocupada, pois tinha recebido uma visita de uns familiares, e durante a noite tinha levado uma pessoa a passear e como a pessoa não estava bem perguntou-me se podia passar por minha casa para ver se eu lhe podia ser útil. Sem nenhum tipo de problema, com confiança perante mais uma missão para cumprir, cedi e aceitei o que me tinha pedido. Quinze minutos passados e eis que me batem à porta. Mandei entrar as pessoas, e após alguns minutos de conversa a paciente disse-me que necessitava que eu fizesse algo ao sobrinho pois não estava em condições para o levar para casa, ou seja, o rapaz estava um pouco embriagado, cambaleando e com algumas tonturas. Então eu disse o seguinte: “Olhe que nunca me tinha deparado com um caso destes! Mas vamos lá ver o que é que se pode fazer”. Dito isto, toca a arregaçar as mangas e trabalhar, então eu disse: “ (nome) anda cá comigo e deita-te aqui se faz favor”. Mal acabou de se deitar levantou-se logo de seguida, e então eu perguntei: “Então (nome) não consegues estar assim deitado?”; ele respondeu: “Assim não consigo, dá-me vómitos.”. Então eu disse-lhe: “ Então deita-te de barriga para baixo.” E assim foi, pois aquela posição já não lhe provocava vómitos, então comecei a sessão de Reiki. Após quarenta e cinco minutos de sessão afastei-me de junto do rapaz. Ao fim de cinco minutos ele levanta-se e agradeceu o que por ele tinha feito. Dialogámos por mais cinco minutos e seguidamente eles foram-se embora, satisfeitos com o sucedido.
NOTA: Depois de tudo se ter passado, fiquei a pensar como teria eu feito tal coisa. Simples, eu durante os quarenta e cinco minutos facultei o meu corpo ao meu guia e espíritos protectores, e eles por sua vez intercederam através das minhas mãos fazendo passar os fluidos vitais para aquele filho de Deus que necessitava de auxílio para restabelecer a harmonia física, espiritual e vital.
12
Fev08

OS CHAKRAS MENORES

Viktor
Os chakras menores são algumas vezes mencionados nos textos sagrados dos hindus. Contudo, eles oferecem muito pouco interesse, salvo aqueles que estão em estreita relação com o cérebro e aos quais fazem algumas vezes alusão certos autores: “O Lalanâ chakra, em frente da úvula, com doze pétalas (ou lobos), região que se supõe associada à produção dos sentimentos e das afeições ego-altruístas, como o amor próprio, o orgulho, a afeição, a cólera, o pesar, a veneração, o contentamento, etc.”.
O iniciado se concentra sobre este centro no momento em que visualiza seu instrutor para solicitar-lhe conhecimentos diversos. O centro Lalanâ é responsável pelos doze pares de nervos cranianos que partem do cérebro para terminar nos diferentes órgãos dos sentidos.
"O Mana chakra, o sensório, com seis lobos (cinco sensórios especiais para as sensações de origem periférica, e um sensório comum para as sensações de origem central, como nos sonhos e nas alucinações".
Considera-se geralmente que o Mana chakra é fisicamente exteriorizado pelo cerebelo. É também a partir destas pétalas que nascem as sensações dos cinco sentidos.
"O Soma chakra, gânglio com dezesseis lobos, compreendendo os centros do cérebro, acima do sensório; sede dos sentimentos altruístas e do controle da vontade, da compaixão, da bondade, da paciência, da renúncia, da determinação, da magnanimidade, etc."
Dizem os yogues que é neste centro que pode ser contemplada a bem-aventurança do glorioso Ishvara (Ishvara corresponde ao segundo aspecto da trindade cristã, isto é, ao Filho, ao Cristo manifestado; Ishvara é também Aum, a palavra sagrada; é “o Cristo em nós, a esperança e a glória”). (Arthur Avalon, La puissance du serpent, Dervy-Livre).
12
Fev08

Casos Pessoais III

Viktor
Um dia estava de visita à casa de uma pessoa amiga e eis que me deparei com uma situação curiosa. Estava preocupada com a filha mais nova dela, com 5 anos, pois estava com um torcicolo desde o dia anterior e pretendia ir com a miúda ao endireita para ver se aquilo lhe passava. Então eu disse-lhe: “Penso que não será necessário ir. Dás-me autorização de ver o que posso fazer por ela?”. Prontamente tive uma resposta positiva. Então eu pedi à pequena que se deitasse na cama. Seguidamente fiz uma limpeza pessoal, depois uma meditação Gassho e depois coloquei a minha mão direita sobre o 5º chakra, que tem com uma das suas funções a de purificar o corpo eliminando venenos de várias proveniências e a esquerda sobre o chakra do plexo solar. Após dez minutos de imposição das mãos, nos locais anteriormente indicados, retirei-as suavemente, terminando com uma limpesa e alizamento da aura. No final, ao me aperceber que a criança tinha adorecido, retirei-me do local. Passados cerca de 40 minutos a criança aparece junto de nós esboçando um soriso de felicidade e ao dirigir-se junto da mãe disse: “Mãe, não é preciso ir ao endireita pois eu já estou bem”. A mãe, demonstrando a sua felicidade diz-me: “Obrigado”; e eu respondo da seguinte forma: “Não fiz mais que a minha “obrigação” ao ver que podia atenuar ou eliminar o sofrimento sua filha”.
NOTA: Este foi um caso “típico” de uma pessoa que demostrava cépticismo sobre o Reiki enquanto medicina alternativa, e que constactou quase na primeira pessoa os beneficios da mesma, e assim passou a respeitar e a recorrer ao Reiki sempre que entendia que necessário lhe era. Isso deixa-me feliz por assim contibuír também para o desenvolvimento e divulgação desta medicina alternativa do Japão e Tibete.
11
Fev08

Casos Pessoais II

Viktor
Há cerca de 7 anos atrás, conheci uma senhora quando foi minha aluna. Findo o curso ficou a amizade. Após algumas trocas de palavras e ficando a saber que eu também era terapeuta de Reiki as conversas tomaram outro rumo, pois a senhora era conhecedora e utilizadora deste tipo de medicinas alternativas. A partir desse momento o relacionamento de formador/formanda deixou de existir passando a existir um relacionamento terapeuta/paciente, onde no final dessa conversa ficou marcada a primeira consulta. Nessa primeira consulta constatei que o principal problema que tinha era ao nível espiritual agravado por vezes por alguns problemas de saúde que surgiam temporariamente. Então após essa primeira consulta, ficou marcada a data de início do primeiro tratamento de Reiki logo a começar no final da mesma semana. No dia que iniciou a terapia de Reiki disse-me o seguinte: “Ontem fui ao médico que, após exames, me diagnosticou uma infecção no ovário direito. Receitou-me uns medicamentos mas ainda não os comprei, pois pretendia falar consigo antes. Disse-me para voltar lá quinze dias depois para ver se já estava tudo bem”. Então eu disse: “Dona X uma vez que uma terapia de Reiki é feita em cinco sessões, em dias interpolados, o que perfaz quase os quinze dias, e assim sendo não compre para já os medicamentos, e depois logo vamos ver como reage à terapia de Reiki”. De seguida dei início à sessão de Reiki. No final da mesma a senhora disse que se sentia muito bem. Dois dias depois quando compareceu na segunda sessão eu perguntei como tinha passado e ela respondeu-me dizendo que se sentia melhor. Na terceira sessão disse-me que se sentia muito melhor e já não sentia qualquer tipo de dor nos ovários. Então depois de lhe perguntar se tinha ido com a receita à farmácia e ela me ter dito que não eu respondi assim: “Então não compre, pois uma vez que se sente bastante melhor, o tratamento já está a fazer efeito desde a primeira sessão e assim sendo é muito provável que já esteja a situação normalizada”. Depois iniciaram-se as restantes sessões de Reiki até finalizar o tratamento.
Eis então que chega o dia da senhora voltar ao médico, e depois da consulta telefonou-me e disse: “Estou muito satisfeita pois o tratamento que fiz consigo além de me ter ajudado a sentir melhor fisicamente também me senti melhor psicologicamente, andando mais tranquila. Não disse ao médico que não tinha tomado a medicação”. E então eu respondi: “Devia de ter dito que não tomou a medicação que lhe tinha sido ministrada, pois fez um tratamento de medicina alternativa (Reiki) e como a sintomatologia tinha melhorado e o terapeuta lhe tinha dito que não seria necessário tomar a medicação não o fez”.
NOTA: Esta senhora após a terapia de Reiki, passou a marcar uma consulta por semana e a levar com ela pessoas com as mais variadas dores ou sintomatologias para serem por mim observadas e auxiliadas através do Reiki.
08
Fev08

Casos Pessoais I

Viktor

Há uns 9 anos atrás conheci uma rapariga empregada de mesa. Após poucas conversas reparei que ela não estava bem. Ao me aperceber de tal verifiquei que estava perante um caso de perturbações psíquicas e mau estar espiritual, ou seja, aquela pessoa não estava bem consigo mesma e necessitava urgentemente de auxílio. Necessitava de muitas horas de acompanhamento pessoal e espiritual para recompor as ideias e encontrar de novo a alegria de viver.

Eis então que um belo dia, sem nada o fazer esperar, me desloco ao local de trabalho dela para jantar. Reparei que ela não estava e ao perguntar por ela responderam assim:

"Ainda não chegou, mas não é normal pois nunca chegou atrasada".

Isso fez com que eu ficasse ainda mais alerta. Após 30 longos minutos de espera, e sem a mesma comparecer no seu local de trabalho, então questionei os patrões acerca do domicílio dela, e prontamente me indicaram o local.

Habitava no 1º andar de um prédio. Ao chegar lá toquei à campainha várias vezes sempre sem receber resposta de volta. Eu sabia que algo se estava a passar, pois a minha intuição dizia que algo de anormal estava a acontecer. Então enchi-me de coragem e subi pela caleira das águas para a varanda que dava para o exterior. Então deparei com uma bela mas triste imagem por entre umas cortinas transparentes. A rapariga estava deitada por cima da cama. Abri as portas de vidro, que estavam destrancadas e entrei no apartamento. Deparei então com uma carta escrita no centro da mesa, e reparei que ela estava deitada, com uma camisa de dormir azul clara transparente e prestes a passar para o mundo invisível. Então, dirigi-me à varanda e chamei pelas autoridades, que naquele preciso momento estavam a passar. Eles então pararam e subiram ao apartamento. Enquanto um deles chamava o 112, o outro procurava vestígios/provas do sucedido, enquanto eu estava a prestar apoio à rapariga fazendo reanimação, combatendo a morte que se estava a aproximar. Antes de chegar o 112, constatou-se que a causa de tal foi uma caixa de comprimidos ingerida, que estava junto à parede. Depois foi levada para o hospital e só a voltei a ver dois dias depois. Já devidamente estabilizada e medicamentada foi retirada do hospital, após assinatura de um termo de responsabilidade, onde foi para minha casa durante 4 dias para ser acompanhada e ajudada através de acompanhamento espiritual e terapias de Reiki. Quatro dias passados e eis que um familiar seu aparece oferecendo-se para cuidar da rapariga. Então comuniquei-lhe todo o percurso que se tinha passado e com a maior cordialidade a levou com ela.

NOTA: Espero muito sinceramente que ela esteja bem, pois nunca mais soube nada dela, e quando a levaram nem Obrigado disse, mas enfim, não é isso que me vai retirar forças para futuramente ajudar quem necessite, cumprindo assim outras missões que Deus me interpõe.

07
Fev08

Reiki - Albufeira

Viktor

Bom dia amigos, leitores e reikianos;

 

Há algum tempo falei aqui que ía organizar encontros de Reikianos.

Fiquei de certa forma admirado pois não obtive qualquer resposta da vossa parte, sabendo eu que há reikianos que visitam e lêem este blog com regularidade.

Mais informo que se alguém pretender que seja dada uma sessão de esclarecimento acerca de Reiki, estou disponível para tal.

Informo todos os interessados em ter uma sessão de Reiki, podem usufruir deslocando-se ao Hotel Montechoro em Albufeira, num local bastante agradável com um clima maravilhoso, fazendo assim a sua respectiva marcação.

Termino desejando um bom dia a todos.

Saudações Reikianas - NAMASTÉ.

Pág. 2/2

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Local/Contacto:

Portugal - Cursos, Palestras, Partilhas & Workshop's. mail: mestreviktor@gmail.com Fundador do Projecto Social "REIsocialKI®" & Autor do Livro: "Partilhas de um Ser" - APR

Autor do Livro "Partilhas de um Ser"

Links

FÓRUM DO BLOG

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2009
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2008
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2007
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D