Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

«Reiki & Terapias Orientais»

Aqui divulgo Terapias energeticas e/ou holísticas, evolução do Ser e crescimento pessoal. Autor do livro "Partilhas de um Ser" «Mestre de Reiki e Karuna». Tratamentos, Cursos e Workshop's

Aqui divulgo Terapias energeticas e/ou holísticas, evolução do Ser e crescimento pessoal. Autor do livro "Partilhas de um Ser" «Mestre de Reiki e Karuna». Tratamentos, Cursos e Workshop's

«Reiki & Terapias Orientais»

23
Set10

Aos que Sofem… …Libertação…

Viktor

Meus Semelhantes,

É a vocês, ó irmãos e irmãs em humanidade, a todos vocês a quem o fardo da vida tem curvado, a vocês a quem as ásperas lutas, os cuidados, as provas têm sobrecarregado, que lhes vou dedicar estas palavras. É com a intenção de lhes dar alento, fôlego e esperança na vida que vos dedico estas palavras. Humilde servo de luz na senda do progresso e verdade, coloco aqui a minha sabedoria, reflexões, conhecimento e esperanças em prol de uma humanidade melhor e do bem-estar supremo comum universal.

Humilde pioneiro da verdade e do progresso, coloco nelas a minha sabedoria e conhecimento em prol do meu semelhante, auxiliando-o na sua caminhada na Terra. Que possam encontrar nas minhas palavras os ensinamentos úteis para prosseguirem a vossa caminhada ou que sejam para vocês a luz ao fundo do túnel, servindo de orientação nos tão conturbados caminhos da humanidade.

Quem é que, nas horas de silêncio e recolhimento, nunca se questionou a natureza e o seu próprio coração, perguntando-lhes o segredo das coisas, o porquê da vida, a razão de ser do universo? Onde está aquele Ser que jamais procurou conhecer no seu destino, levantar o véu da morte e saber se Deus é uma ficção ou uma realidade? Não seria um ser humano, por mais descuidado que fosse, se nunca tivesse considerado alguns destes problemas.

A dificuldade de os resolver, a incoerência e a multiplicidade das teorias que têm sido feitas, as deploráveis consequências que decorrem da maior parte dos sistemas já divulgados, todo esse conjunto confuso, fatiga o espírito humano, tendo-os relegado à indiferença e ao cepticismo.

De facto o homem tem necessidade do saber, da luz que o esclareça, da esperança que o console, da certeza que o guie e sustente, ao longo da sua caminhada. Mas além disso necessita também de conhecer os meios para ver a verdade distanciando-se assim das trevas e preenchendo-o de luz, paz amor, harmonia e felicidade.

Para que tal seja possível, deverá desligar-se dos velhos paradigmas e sistemas preconcebidos, penetrando no mais profundo do seu Ser, conseguindo assim ouvir a sua voz interior que lhe transmite a mais pura verdade e essência (voz da razão e consciência). Ao fazerem isso vão meditar sobre os problemas da vida e da morte sondando os seus profundos abismos. Dirijam à Eterna Sabedoria um forte apelo e Ela lhes fala, como sempre responde a todos. Após haver duvidado, acreditei, após haver negado, vi. Então a paz, a confiança e a força moral desceram sobre mim. Estes são os bens que, na sinceridade do meu coração desejoso de ser útil aos meus semelhantes, venho oferecer àqueles que sofrem e se desesperam.

Jamais a necessidade de luz fez-se sentir de maneira tão imperiosa sobre a terra. Uma imensa transformação se opera no seio das sociedades. Depois de ter sido submetido, durante uma longa sequência de séculos, aos princípios da autoridade, o homem aspira cada vez mais à libertação de todos os entraves e dirigir a si próprio. Ao mesmo tempo em que as instituições políticas e sociais se modificam, as crenças religiosas e a fé nos dogmas se foi enfraquecendo. A liberdade, em todos os seus domínios, tende a substituir a coação e o autoritarismo guiando as nacções para novos horizontes. O direito de alguns torna-se o direito de todos; mas, para que esse direito soberano esteja em conformidade com a justiça e traga frutos, é preciso que o conhecimento das leis morais venha a regulamentar seu exercício. Para que a liberdade seja fertilizada, para que ofereça às acções humanas uma base certa e durável, deve ser complementada pela luz, pela sabedoria e pela verdade. A liberdade, para os homens ignorantes e viciosos, não seria mais que um instrumento que ia ferir aquele que o transportavam, como se de uma arma se tratasse.

Vejamos os exemplos que a natureza nos dá, onde uma colónia de formigas trabalha diariamente no sentido colectivo e não individual, como grande parte da humanidade ainda teima em fazer.

Saudações Holísticas

NAMASTÊ

Comentar:

Mais

Comentar via SAPO Blogs

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Local/Contacto:

Portugal - Cursos, Palestras, Partilhas & Workshop's. mail: mestreviktor@gmail.com Fundador do Projecto Social "REIsocialKI®" & Autor do Livro: "Partilhas de um Ser" - APR

Autor do Livro "Partilhas de um Ser"

Links

FÓRUM DO BLOG

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2009
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2008
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2007
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D