Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

«Reiki & Terapias Orientais»

Aqui divulgo Terapias energeticas e/ou holísticas, evolução do Ser e crescimento pessoal. Autor do livro "Partilhas de um Ser" «Mestre de Reiki e Karuna». Tratamentos, Cursos e Workshop's

Aqui divulgo Terapias energeticas e/ou holísticas, evolução do Ser e crescimento pessoal. Autor do livro "Partilhas de um Ser" «Mestre de Reiki e Karuna». Tratamentos, Cursos e Workshop's

«Reiki & Terapias Orientais»

18
Nov09

Reiki vs Depressão

Viktor

Caras Senhoras e Senhores,

Hoje vou abordar o tema da depressão, pois devido ao estado geral do universo, cada vez mais as pessoas entram neste estado. Aquelas que pensam caminhar para lá deslocam-se às farmácias para adquirir ansiolíticos, anti-depressivos e/ou hipnóticos, e neste caso Portugal é um dos países em que a população recorre a este tipo de medicação como medida de prevenção. Para mim esse é um factor que me deixa triste pois se há possibilidades de se controlar isso através de métodos naturais holísticos sem recurso à medicação porquê continuar a ir à farmácia comprar medicamentos? Sim, talvez dê menos trabalho e perde-se manos tempo, mas ao fazer-mos isso será que estamos a combater o problema ou simplesmente a arranjar formas de psicologicamente nos esquecermos dele e sentirmo-nos melhor? Deixo a questão no ar para que façam a vossa reflexão sobre a mesma.

A depressão é uma doença do foro mental e que se costuma caracterizar por sinais de tristeza, sensação de vazio e angústia que nos vai reduzir consideravelmente a nossa capacidade de sentir prazer e satisfação com o dia-a-dia. Este tipo de situação é comum a todas as pessoas depois de vivenciadas certas situações que afectem o nosso nível emocional negativamente (provocando um bloqueio energético). Assim, caso esta sintomatologia se prolongue por um período igual ou superior a duas semanas, então deve pensar em procurar auxílio junto de um médico ou de um terapeuta holístico. Este problema pode afectar pessoas de todas as idades e caso não seja tratado pode levar as mesmas ao suicídio, como foi o caso do ex guarda-redes do Benfica, Robet Enk. Este tipo de problema está associado à perca de 850 mil vidas anualmente, mais de 1200 mortes em Portugal. A depressão pode ser de três tipos: episódica, recorrente ou crónica, e ter uma duração de meses ou anos. Em 20% destes casos torna-se uma doença crónica ininterrupta. Um estudo levado a cabo pela OMS (Organização Mundial de Saúde) em 2000, conclui que a depressão é mais comum nas mulheres do que nos homens. Concluiu ainda que prevalece a depressão unipolar com o valor de 1,9% nos homens e 3,2% nas mulheres.

Neste tipo de casos as pessoas têm muita vontade de ficarem sós isolando-se do mundo entre quatro paredes e para os casais há também uma implicação na vida sexual com a perda desse desejo. O sono é também afectado com este problema pois surgem dificuldades em adormecer, acordar cedo demais, dormir em excesso ou pesadelos durante o mesmo, que posteriormente se reflecte num cansaço diário e na descida acentuada dos níveis de auto-estima.

O Reiki relativamente e este problema pode desempenhar um papel fundamental na resolução do mesmo sem recurso a métodos profilácticos. O Reiki combate o problema na causa e não no efeito, o que permite uma boa eficácia nos vários níveis (físico, emocional, mental e espiritual). Assim sendo e se tem alguma sintomatologia que o leve a pensar que possa estar a um passo dessa doença, venha ter comigo ao “Espaço Reiki Zen” na Academia da Perfeição (Oura Hotel) partilhar o seu problema para, em conjunto, podermos encontrar a solução que melhor se adequa a si. Nas Segundas e Quartas-feiras das 20:30h às 21:30h no local anteriormente citado, estou a levar a cabo o Projecto REIsocialKI, onde quem lá vai pode receber várias terapias holísticas, meditação, conhecimento, ascencionamento, desenvolvimento pessoa e bem-estar. Como energia de troca solicito apenas que façam um donativo em roupa, alimentos ou brinquedos. Esses donativos no final do mês vão ser entregues à AHSA (Associação Humanitária Solidariedade Albufeira) para o seu banco de alimentos e banco de roupa. Faz do teu supérfluo uma coisa útil para quem nada tem, pois assim enquanto efectua um gesto de Amor para com o seu semelhante, tem também a possibilidade de se auto-ajudar no seu bem-estar.

Saudações Reikianas

NAMASTÉ

12
Nov09

Doenças

Viktor

Os nossos desejos são como o fogo, quanto mais os alimentamos mais brilham na sua chama. À medida que esses desejos não possam ser satisfeitos, a frustração, a raiva e o ressentimento estabelecem-se.

Doença é a resposta da Mãe Natureza a nossos incansáveis esforços para a destruição e indulgência. A doença é a maneira que a Natureza tem para nos fazer abrandar. Na sua compaixão, ela avisa-nos primeiro, com enfermidades brandas, informando-nos de que estamos a caminho de um precipício. Quando teimosamente, recusamos ouvir, então somos atacados com doenças mais severas.

A saúde, ao contrário, é uma feliz jornada de volta à harmonia. Desejos, possessões materiais, gratificação dos sentidos, são vistos na perspectiva própria. Amor, fé, compaixão, partilha e carinho, ocupam o lugar das emoções negativas. Isto coloca-nos em contacto com nosso Guia Interior. Se o ouvirmos e estivermos atentos, o nosso Guia Interior nunca falha no nosso encaminhamento.

Assim sendo a doença, tem um importante papel na nossa vida, quer seja nos níveis físico, emocional, mental ou espiritual. Quando ela se apresenta, antes de pensarmos em acabar com ela, devemo-nos interiorizar e procurar a consciência da sua origem.

Vamos exemplificar com uma dor de cabeça. Você sente-a, então vai ao local onde guarda os remédios e toma um comprimido para a eliminar e na maior parte das vezes, isso chega para que ela seja eliminada. Porreiro, porém o que fez foi nada mais do que encobri-la, pois brevemente ela voltará, pois a dor de cabeça não era mais do que um sintoma e não uma doença. Você só vai obter um resultado efectivo, combatendo a causa da dor de cabeça. Para isso deve-se consciencializar da origem da dor, que muitas vezes, não está no nosso corpo físico, mas sim no emocional, mental ou espiritual. Quando temos consciência da origem, podemos trabalhar na sua transmutação. Podemos modificar o que nos está a prejudicar e consequentemente nos vai afectar como forma de doença.

Para isso é necessário que sejamos activos participando no processo da nossa cura. Só assim cresceremos interior e exteriormente. Tudo pelo que passamos, tem uma razão de ser. As nossas dificuldades projectam-nos para a evolução. Assim é necessário que aceitemos os ensinamentos que elas nos dão e cada dificuldade que superamos, nos torna mais fortes e preparados para que quando tivermos que enfrentar algo semelhante estejamos mais preparados e assim não fiquemos tão abalados.

Muitas pessoas pensam que, quando você entra no caminho espiritual, ou entra em contacto com alguma técnica de equilíbrio, harmonização ou cura, que não terá de passar por nenhuma dificuldade, ou não voltará a ficar doente. Porém, isso não é verdade. O que acontece, é que você passa a ter uma percepção diferente de todas essas coisas. Os seus valores começam a transformar-se. Você começa a valorizar o que realmente é valioso, passa a confiar que tudo o que lhe for necessário e for do seu merecimento, no momento certo, será conquistado. Desta forma, você liberta-se da ansiedade, pois você pode focalizar apenas o presente, sem remoer o passado, ou perder tempo com aspirações para o futuro. Concentrando toda a sua energia no momento presente, cada momento será um momento de alegria, independente desse momento ser feliz ou não, pois o seu espírito será livre para aproveitar intensamente esse momento, absorvendo tudo o que ele lhe proporciona. Festejando a felicidade ou aprendendo com a dor, pois cada experiência da nossa vida tem o seu potencial positivo, tudo depende da nossa intenção e da nossa entrega. Nós podemos transformar qualquer situação, mas para isso é necessário que sejamos conscientes.

Saudações Reikianas

NAMASTÉ

28
Out09

A Causa da Doença

Viktor

Consoante a perspectiva do terapeuta, a doença resulta do desequilíbrio. O desequilíbrio resulta de você se ter esquecido de quem é. O esquecimento da própria identidade cria pensamentos e acções que conduzem a um estilo de vida insalubre e, consequentemente à doença. A doença, em si, é um sinal de que você está desequilibrado porque se esqueceu de quem é. Mensagem directa dirigida a você, diz-lhe não só que você está desequilibrado, mas também lhe mostra os passos que o/a levarão de volta ao seu verdadeiro Eu e à saúde. Essa informação é muito específica; basta-lhe saber chegar a ela.

Nessas condições, a doença pode ser compreendida como uma lição que você dá a si mesmo para ajudá-lo a lembrar-se de quem é, no seu caminho para a evolução espiritual. Você pensará imediatamente em todos os tipos de excepções a essa afirmativa. A maioria, porém, o restringirá a uma percepção da realidade que apenas incluí esse determinado período de vida e apenas a vida no corpo físico. Meu propósito, contudo, é mais transcendental. As afirmações supre citadas só serão compreendidas de modo total e saudável se você já admitir sua existência além das dimensões físicas do tempo e do espaço. Elas só podem ser consideradas afectuosas se também o incluírem como parte do todo e, por conseguinte, o todo. Baseiam-se na ideia de que a individuação e a totalidade são a mesma coisa. Isto é, a priori, o todo é constituído pelas partes individuais, e as partes individuais, portanto, não só são parte do todo, mas também, como um holograma, são o próprio todo.

Durante o meu processo de crescimento pessoal, ocorreram mudanças importantes que modificaram drasticamente minha maneira de trabalhar com as pessoas. Na primeira, comecei a receber orientação, durante as sessões, de mestres espirituais sobre o que fazer então para auxiliar quem está a receber Reiki o que fazer para lhe devolver a harmonia e bem-estar. Na segunda, a mais ampla visão sobre o universo que me foi dada, permite-me abordar as questões de outra forma ou seja de outro plano o que permite que através do diálogo induzido possa auxiliar a clarificação das mentes. A pouco e pouco, a minha prática passou da de um terapeuta para a de um curador e conselheiro espiritual.

A cura, a principio, tornou-se uma extensão da terapêutica e, logo, o núcleo central de toda a terapêutica, porque alcança todas as dimensões da alma e do corpo muito além das que a terapêutica simples é capaz de alcançar. Eu estava a curar a alma ou a transformar-me num canal para ajudar a alma a lembrar-se de quem é e para onde está a ser dirigida nos momentos em que se esquece de si e sai do caminho por culpa da doença. Esse trabalho é muito satisfatório, cheio de êxtase na experiência de energias superiores e seres angélicos que vêm auxiliar os processos de transmutação. Ao mesmo tempo, é estimulante enfrentar a dor de uma doença física terrível, que o terapeuta tem de experimentar, até certo ponto, se quiser curar, pois muitas vezes o terapeuta acaba por absorver momentaneamente a dor do paciente e, depois através de processos de limpeza liberta-se da mesma. Eu necessitava de me sujeitar a ver a tremenda energia e os desequilíbrios da alma com que vivem um sem-número de pessoas. A humanidade carrega consigo uma dor horrível, uma horrível solidão e um anseio profundo de liberdade. O trabalho do terapeuta é um trabalho de amor. O terapeuta chega a essas áreas dolorosas da alma e, delicadamente, redesperta a esperança. Redesperta suavemente a antiga lembrança da identidade da alma. Toca a centelha de Deus em cada célula do corpo e recorda-lhe mansamente que ela já é Deus e que, já sendo Deus, flui, inexorável, com a Vontade Universal, para a saúde e para a totalidade.

Fazer aconselhamento espiritual às pessoas é difícil, pois é um tema tabu para muitas pessoas e exige de nós um conhecimento aprofundado do plano espiritual e um coração diamante que irradie Amor Incondicional em todas as direcções, tal e qual como o Sol irradia a sua Luz e Calor, penetrando nos tecidos e alcançando as mais ínfimas células que em conjunto formam o corpo humano.

Saudações Estelares

NAMASTÉ

28
Set09

Abalos Morais e Roteiro Seguro

Viktor

N

inguém se deve deixar abater. Há momentos na vida em que os abalos morais - alguns de grande intensidade - sacodem, impiedosamente, a alma humana. A esta, porém, não faltam forças para reagir e dominar a situação, principalmente quando se apoia no conhecimento da vida real e da verdade. São esses conhecimentos as suas armas e os seus escudos mais fortes porque, quando bem manejados, levam sempre ao triunfo.

Quantas e quantas vezes a simples partida de um ente querido para o além - coisa tão natural na vida - conduz ao inconformismo, à aflição e ao desespero!

Com isto o espírito desencarnado, não esclarecido, aflige-se, sofre, procura intuir para acalmar e, como não o consegue, acaba por se tornar obsessor, perturbando e levando à obsessão o intuído.

O melhor procedimento dos que ficam para com os que partem é elevar o pensamento à Forças Superiores com firmeza e convicção, envolvendo-os na ternura e no calor da irradiação amiga para auxiliá-los a romper a camada atmosférica terrestre e a seguirem para os mundos a que pertencem.

Empenha-se o Racionalismo Cristão em oferecer aos seres humanos um roteiro seguro para uma vida sadia e evolutiva.

Grande parte da humanidade é vítima da obsessão, exactamente por desconhecer os recursos, os elementos, os meios que tem ao seu alcance para evitá-la ou livrar-se dela.

Alguns sintomas do estado inicial da obsessão podem ser observados nos seguintes casos:

1º.  Tendência para dar risadas sem motivo ou a pretexto de coisas fúteis;

2º. Vontade de chorar, sem razão plausível;

3º. Comer exageradamente;

4º. Estar sempre com sono;

5º. Sentir prazer na ociosidade;

6º. Exteriorização de manias;

7º. Ideias fixas;

8º. Fazer gracinhas tolas;

9º. Amofinar, persistentemente, o próximo;

10º.   Repetir, mecanicamente, o mesmo dito;

11º.    Deixar-se dominar por paixões;

12º.   Prevenções descabidas;

13º.   Casmurrices;

14º.   Práticas viciosas;

15º.   Actos de ostentação;

16º.   Explosões temperamentais;

17º.   Mistificação;

18º.   Dizer mentiras;

19º.   Expressar-se licenciosamente;

20º.  Revelar covardia;

21º.   Usar palavrões;

22º.  Demonstrar fanatismo;

23º.  Gesticular e falar sozinho;

24º.  Ser sistematicamente importuno;

25º.  Ouvir e ver coisas fantásticas;

26º.  Gastar acima do que deve e pode;

27º.  Manias de doença;

28º.  Descuidar-se das obrigações no lar e no trabalho;

29º.  Abandonar os deveres caseiros, ausentando-se do seio da família;

30º.  Viver num mundo distante, sonhadoramente; e,

31º.   Provocar ou alimentar discussões.

Qualquer destas atitudes, ainda mesmo quando não constitua um estado de anormalidade mental adiantada, predispõe à obsessão.

Não é demais insistir neste ponto: a linguagem dos espíritos desencarnados é o pensamento. Pelo pensamento identificam eles os sentimentos das criaturas, as suas intenções e tendências, e disso se prevalecem os obsessores para estimular, pela intuição, os vícios e as fraquezas humanas.

Por higiene mental, não se deve pensar em intrigantes, caluniadores, desafectos e, em geral, nas pessoas de maus sentimentos.

Pensar em tais seres é ligar-se à sua má assistência espiritual, receber influências malignas e correr o risco de avassalamento.

Saudações Reikianas

NAMASTÉ

08
Set09

Eu Sou (cont.)

Viktor

Em nome de Deus, suplico-vos que, cada vez em que vos encontreis dizendo que estais doente, pobre ou em outras situações adversas, instantaneamente invertais esta condição fatal para vosso progresso, e declareis mentalmente, com toda a intensidade de vosso EU SOU, que é todo saúde, opulência, felicidade, paz e perfeição. Cessai de dar poderes a condições externas, pessoas, lugares e coisas, pois o EU SOU é o poder de reconhecer a Perfeição em cada um e em todas as partes.

Quando pensais na expressão "EU SOU", significa que já sabeis que tendes Deus em acção actuando em vossa vida. Não permitam que falsas avaliações, conclusões e palavras continuem governando e limitando-vos: Lembrem constantemente: "EU SOU", portanto, sou Deus em Acção, "EU SOU" Vida, Opulência, Verdade já manifestadas".

Assim, lembrando-vos desta Presença invencível, mantende a porta aberta para que Ela (a Presença "EU SOU") mostre, em vossa manifestação externa, toda a Sua Perfeição.

Por Deus, não crede que, continuando a usar decretos erra­dos, de alguma maneira a vossa vida vá endireitar-se e manifestar coisas boas, porque é impossível que isto aconteça. Nos pastos usam-se ferros para marcar as reses. Eu gostaria de poder marcar-vos com um ferro, que fixasse em vossa consciência o "EU SOU" e que não pudésseis fugir do uso constante desta Grande Gloriosa Presença que sois.

Quando qualquer condição imperfeita aparecer em vossa experiência, declarai, veementemente, que não é verdade; que aceitais somente a Deus, a Perfeição em vossa vida. Cada vez e aceitais as falsas aparências; fareis com que elas se expressem e se manifestem em vossa vida e experiências. Não importa que creiais ou não no que estou vos dizendo, ISTO É UMA LEI comprovada através de anos de experiência. Hoje a entrega­mos a vós, para libertar-vos.

Vós sabeis que, no Mundo Ocidental, as pessoas gostam de se enganar com a ideia de que é suficiente apenas não acreditar (ou não aceitar) a antiga ideia oriental de bruxaria, para estar livre dela. A bruxaria não é senão o mau uso dos poderes espirituais, os mesmos que são usados para o bem. A pior classe de bruxaria é empregada, hoje, pela política, com o uso do poder mental mal qualificado.

Se essa mesma tremenda força fosse usada em sentido inverso, ou seja, para recordar que a Acção de Deus está em cada pessoa que ocupa um posto oficial, aquele que a empregasse desta forma positiva, não somente libertaria a si mesmo, como, também, preencheria o mundo político de liberdade e justiça; viveriam os humanos em um mundo natural, onde a Acção de Deus seria predominante em todos os momentos.

Como foi no Egipto é hoje: Aqueles que usam mal o poder da mente prendem-se eles mesmos na desarmonia, encarnação após encarnação. Fazei vós o seguinte propósito: "Eu não aceito nem adopto condições do ambiente alheio ou de nada do que me rodeia. Só de Deus, do Bem e do meu "EU SOU".

Precisais adquirir o hábito de governar vossa energia. Sentai, várias vezes ao dia, e aquietai-vos, aquietai vosso ser externo. Isto permitirá que vos supreis com a devida energia. Aprendei a ordená-la e controlá-la; caso quiserdes que ela (a vossa energia) esteja calma, mantende-vos quietos; se a necessitais activa, ponde-vos activos. Tendes que enfrentar as coisas e elevar-vos acima delas.

O estudante deve estar alerta para reconhecer, em si mesmo, os seus hábitos; não deve esperar que alguém aponte seus defeitos. Deve examinar-se e eliminar tudo o que não seja perfeito. A forma de conseguir é declarando que não se tem tal hábito indesejável. “Logo, sendo EU criação de Deus, sou Filho de Deus Perfeito". Isto traz uma liberação que não é possível conseguir de nenhuma outra forma. Permanecer com velhos costumes, é como vestir-se com uma roupa antiga. Lembrai-vos: Ninguém pode fazer nada por vós, deveis fazê-lo por vós mesmos. Neste trabalho, neste ensinamento e nesta radiação, todas as coisas velhas no indivíduo saem para serem consumidas. Antes de queixar-vos de cada coisa que experimentais em vós e em vosso mundo, lembrai-vos que elas vêm para que as quiteis e as transmuteis.

Tende cuidado em não fixar a atenção naquelas coisas das quais quereis livrar-vos. É ridículo estar lembrando de acontecimentos que não deram certo. Não é algo maravilhoso que, depois dos séculos em que estivestes construindo limitações, possais, em pouco tempo, extirpá-las e libertar-vos através de vossa própria atenção e esforço? Não vale a pena?! A forma mais rápida de consegui-lo é empregando o humor. A sensação leve que dá a alegria permite fazerdes maravilhosas manifestações. Se vos empenhais em invocar a Lei do Perdão, podeis consumir todas as más criações do passado com a Chama Violeta Transmutadora e sereis livres. Deveis ter consciência de que a Chama Violeta é a Activa Presença de Deus agindo.

Quando sentirdes desejo de fazer algo construtivo, esforçai-vos, com todo empenho, para consegui-lo, mesmo que o mundo caia ao vosso redor. Mesmo que não presencieis a manifestação, não deveis preocupar-vos. Ainda que os estudantes somente conheçam as coisas intelectualmente, não devem permitir que suas mentes voltem às condições más ou erradas do passado, já que eles sabem que tal recordação acaba com todo êxito. É incrível que as pessoas não dominem este inimigo. Nenhum estudante pode triunfar, até que deixe de voltar-se às condições negativas que está tratando de superar.

O trabalho íntegro de um Mestre é tratar de fazer compreender ao estudante o que significa aceitar. Aquilo com que o indivíduo está de acordo mentalmente será aceito por ele. Se ele prende a sua atenção em uma coisa, está fazendo ou unificando-se com ela, identificando-se com aquilo de mau ou bom em que se fixou. Quando a mente aceita ou está de acordo com alguma coisa ou condição, está decretando essa condição em seu mundo. A tudo que escutais ou que meditais com atenção, estareis aceitando, pondo-vos de acordo, identificando-vos com esse algo, em virtude de vossa atenção. Acreditais que um homem, que vê uma serpente cascavel enroscada, caminha deliberadamente para ela, para que o ataque? Lógico que não! Pois é isto que os estudantes fazem quando permitem que sua atenção retorne aos antigos problemas.

A actividade interior governa de acordo com o Plano da Perfeição. O exterior, quando o deixamos agir, sempre governa errada­mente. Quando um quadro construtivo ilumina-se na vossa mente, torna-se uma realidade. E essa realidade surge sempre que mantiverdes esse quadro em vossa lembrança. É possível fazer-vos tão conscientes da Presença de Deus, que, a qualquer momento, podereis ver e sentir Sua Radiação derramando-se em vós.

Para tudo o que ele não quer, o estudante demonstra a confiança no mundo exterior, porém, para tudo o que deseja deve obrigar-se a ter a mesma confiança que tem no espiritual. Deve sempre confiar em si mesmo, e deve pensar: "Como posso usar as indicações que me foram dadas, a fim de intensificar esta actividade?"

Livro: “O LIVRO DE OURO DA IRMANDADE DE SAINT GERMAIN

Saudações Reikianas

NAMASTÉ

07
Set09

EU SOU

Viktor

"EU SOU" é a actividade da Vida. É inacreditável que os estudantes mais sinceros nem sempre chegam a captar o verdadeiro significado dessas duas palavras!

Quando dizeis "EU SOU", sentindo-as, abres a fonte da Vida Eterna, para que corra sem obstáculos ao longo do seu curso; por outras palavras, abres amplamente a porta para o seu fluxo natural. Quando dizeis "Eu não sou", fechas a porta ante a face desta Magna Energia.

"EU SOU" é a plena actividade de Deus. Coloquei na vossa frente, infinidade de vezes, a Verdade de "DEUS EM AÇÃO". Quero que compreendais que a primeira expressão de todo o ser individualizado, em qualquer parte do Universo, seja em pensamento, sentimento ou palavra, é "EU SOU", reconhecendo, as­sim, a Sua própria Vitoriosa Divindade.

O estudante, ao tentar compreender e aplicar estas potentes, ainda que singelas leis, tem que manter uma vigilância estreita sobre os seus pensamentos e atitudes. Isto porque, cada vez que alguém pensa ou diz "Não Sou", "Não posso” ou “não tenho” está a sufocar a Magna Presença Interna, consciente ou inconscientemente, em forma tão tangível, como se colocasse as mãos à volta do pescoço de alguém. A diferença desse gesto, na forma externa, é que podem, com o pensamento, governar as vossas mãos e afrouxá-las a qualquer momento. Quando alguém faz uma declaração de “não ser”, “não ter” ou “não poder”, coloca em movimento a energia ilimitada que continuará actuando até que seja anulada e transmutada sua acção. Isto mostra o enorme poder que tendes para qualificar, ordenar e determinar a forma em que desejem que actue a Grande Energia de Deus. Digo-vos, amado estudante, que o dinamite é menos perigoso. Uma carga de dinamite desintegrará o vosso corpo; enquanto que pensa­mentos ignorantes, lançados sem controle nem governo, travam a roda da reencarnação indefinidamente (A humanidade deve ser informada que os habitantes das cidades morrem e reencarnam no mesmo lugar muitas vezes, porque formaram raízes que os atraem novamente ao mesmo lugar. O estudante que tem que reencarnar deve dar a seguinte ordem: “Na próxima vez, nascerei em uma família de grande Luz. Isto abrirá rapidamente a porta para seu progresso.”) ou seja: enquanto dure um decreto sem ser detido, transmutado e dissolvido, o mesmo continuará imperando "per secula seculorum", por disposição do próprio indivíduo!

Por isso observem o quão importante é que saibam o que estão a fazer quando usam atitudes incorrectas impensadamente, já que estareis empregando o mais potente e Divino Princípio da Actividade no Universo, ou seja, o "EU SOU".

Não compreendam mal, não se trata de uma actividade, ideia oriental, estrangeira, vã ou leviana, nem de nenhum exagero. Trata-se, nem mais nem menos, do mais alto Princípio de Vida, usado e expressado através de todas as civilizações que tenham existido. Lembrai-vos primeiro que toda a forma de vida, cons­ciente de si mesma, expressa o EU SOU, que é muito mais do que "eu existo". Depois, no seu contacto com o exterior, com actividade incorrectamente qualificada, é que o estudante começa a aceitar coisas inferiores ao "EU SOU".

Agora vede, amado discípulo, quando dizeis "eu estou enfermo" estais deliberadamente invertendo a perfeição que contém o processo vital. Não reparam que o estais baptizando com algo alheio que jamais o "EU SOU" possuiu?

Através de muitos séculos de ignorância e incompreensão, a humanidade carregou de falsidade e irrealidades até mesmo a atmosfera que a rodeia; por isso, tenho de repetir, que quando anunciais "estou enfermo", é uma flagrante mentira com respeito à Divindade. Ela (o EU SOU) jamais conhecerá doença. É sempre plena de Vida e Saúde.

Peço-vos, amado estudante, em Nome de Deus, que cesseis de empregar essas falsas impressões em relação à Divindade, pois é impossível que tenham liberdade, enquanto as continuam a usar. Nunca será demasiado insistir convosco, para que verdadeiramente reconheceis e aceiteis a Magna Presença de Deus "EU SOU” no vosso interior, pois, categoricamente, não tereis mais condições adversas…….

Livro: “O LIVRO DE OURO DA IRMANDADE DE SAINT GERMAIN

Saudações Reikianas

NAMASTÉ

12
Ago09

O Trabalho de Terapeuta

Viktor

Hoje vou escrever um pouco acerca dos benefícios do Reiki e do trabalho que tenho desenvolvido enquanto Terapeuta de Reiki.

O Reiki pode ser aplicado a todas as pessoas que quiserem (o livre arbítrio deve ser sempre respeitado) em todos os problemas de saúde. Há no entanto alguns estudos efectuados que demonstram uma maior eficácia nas seguintes situações:  

·         Controlo da intensidade de dor;

·         Controlo de estados de stress e ansiedade;

·         Contracturas da região cervical e dorsal;

·         Alterações auto-imunes;

·         Diabetes;

·         Estados de fadiga extrema;

·         Lesões e alterações cutâneas;

·         Forma de promoção do estado de saúde;

·         Procedimentos pré e pós cirúrgicos;

·         Reabilitação física;

·         Síndrome pré-menstrual.

O Reiki é uma terapia e método de tratamento complementar que complementa e acompanha outros procedimentos. Em doentes do foro oncológico, está provado por relato directo dos doentes e por alguns estudos científicos, a melhoria a nível geral, após a aplicação do Reiki. No entanto é apenas uma evolução do seu bem-estar e da sua forma de estar(Ser) perante a doença e não a cura completa da mesma.

Por exemplo, em doentes com neoplasia da mama, o Reiki melhora a forma como controlam e suportam a dor, assim como a aceitação da doença.

O Reiki desempenha um importante papel nos cuidados paliativos, principalmente na gestão dos sintomas inerentes a esta área. Segundo relatos de profissionais, após terem tido aplicadas sessões de Reiki, os doentes em fases terminais que fazem medicação para controlo da dor, passam e utilizar doses mais reduzidas de medicação comparativamente com doentes que não recebem Reiki.

Nos doentes que fazem ciclos de quimioterapia, o Reiki diminui os efeitos secundários como náuseas, vómitos e fadiga até 35%, conforme testado e provado pela enfermeira norte americana Pamela Miles. Nos doentes submetidos a radioterapia, diminui a gravidade das lesões habitualmente provocadas por este tratamento.

O Reiki  ajuda também a aceitação e o processo de evolução até à morte, quer no doente, quer na família, uma vez que diminui os índices de ansiedade e medo.

A diminuição da dor pode facilmente ser explicada através dos mecanismos de produção de endorfinas (provocados pelo Reiki), que consequentemente leva à diminuição da ansiedade e ao relaxamento.

Neste caminho percorrido, já fui procurado pelos mais variados motivos e problemas tais como: álcool, drogas, problemas neurológicos, depressões, fibromialgia, problemas musculares, gravidez prematura, dificuldades em engravidar, tumores, circulação e outros além dos acima mencionados que de momento não estou recordado.

Pode-se assim concluir que o Reiki é uma Terapia que pode ser usada individual ou colectivamente com outros métodos terapêuticos. Saliento ainda que o Terapeuta não é Médico, nem o Médico é Terapeuta. Ambos são importantes e complementam-se mutuamente.

Saudações Reikianas

NAMASTÉ

27
Abr09

Doença, o que significa?

Viktor

Qualquer doença, até que se manifeste fisicamente, passa por um processo criativo tal qual já anteriormente aqui expliquei. Uma pergunta importante no processo de educação para a cura é a seguinte: “O que significa essa doença para mim? Qual é a mensagem que o meu corpo me transmite?” Neste campo entramos na visão holística da doença. Nada acontece por acaso, nem a leitura deste post.

A prevenção do aparecimento de problemas (doenças) pode ser feita através da aplicação de sessões de Reiki. Estas, por sua vez, variam consoante o grau ou nível de Reiki do Reikiano. Uma sessão com um Reikiano nível 1, baseia-se fundamentalmente no tratamento ao nível físico. Com um Reikiano nível 2, o tratamento além do físico, actua também no nível emocional, mental e parcialmente no espiritual. Com um Reikiano nível 3 ou Mestre, o tratamento abrange os 4 níveis (físico, emocional, mental e espiritual). O Reiki actua na causa do problema ao invés do efeito provocado pelo mesmo. Pode ser aplicado em qualquer pessoa, desde que a mesma se pré disponha para tal, sem problemas éticos relativamente à nudez ou toque, pois o mesmo pode ou não ser aplicado com toque e não é necessário retirar qualquer peça de roupa.

Quando adoece por vezes fica furioso(a) porque acha que não vem nada a calhar e não tem vagar para isso, mas posteriormente, já de cabeça fria, observe o que lhe aconteceu e verá que depois de ter passado por esse problema está mais maduro e mais crescido interiormente. Todo o problema tem um significado, por mais ou menos que lhe custe entendê-lo. Mantenha sempre a calma, aceitando a condição de melhor ou pior saúde, fazendo dela uma aprendizagem e não uma “frustração” ou azar no seu percurso de vida.

Saudações Reikianas.

NAMASTÉ

23
Mar09

Palestra em Albufeira

Viktor

Caros leitores,

No dia 24 de Março, realizarei uma Palestra de Reiki na Escola Secundária de Albufeira, pelas 11:45h no Auditório. A mesma é englobada no projecto ES.A.VidaA mão que toca o coração”, relacionada com as actividades elaboradas na Área Projecto pelos alunos do 12ºC. É com enorme honra que irei estar presente neste evento realizado pelos alunos e como membro da Associação Portuguesa de ReikiMonte Kurama” darei o meu melhor em prol da divulgação e consciencialização do Reiki na comunidade escolar. Na Palestra será desmistificado o Reiki e sua aplicabilidade em doenças do foro cardíaco. Comparece e trás um amigo, decerto terá uma agradável surpresa.

Saudações Reikianas.

NAMASTÉ

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Local/Contacto:

Portugal - Cursos, Palestras, Partilhas & Workshop's. mail: mestreviktor@gmail.com Fundador do Projecto Social "REIsocialKI®" & Autor do Livro: "Partilhas de um Ser" - APR

Autor do Livro "Partilhas de um Ser"

Links

FÓRUM DO BLOG

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2009
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2008
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2007
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D