.Já em Agenda

*Cursos de Reiki e Karuna de Todos os níveis*-*Workshop's de Técnicas de Reiki*
Terça-feira, 20 de Maio de 2014

Ter ou Ser?

Caríssimos,

     Esta é sem dúvida uma questão sobre a qual o ser humano se tem debatido ao longo de milénios. Se algum dia colocar esta questão a um conjunto de pessoas não se surpreenda com as respostas e reacções, pois são muito díspares.

     TER ou SER é uma questão de grande importância e que tem suscitado dúvidas e debates entre religiões, países e nações, mas antes de chegar a esses níveis é sem dúvida uma questão pessoal. O planeta assistiu no século passado a um grande desenvolvimento tecnológico e científico, que aconteceu a uma velocidade superior à da evolução da espécie (ser humano). A par desta evolução todos os seres humanos que detinham poder e algumas capacidades económicas viram oportunidades para enriquecer cada vez mais, muitas vezes através de falsas promessas criando ilusões na mente dos outros, mas é apenas uma forma hábil de escravizar os subalternos. Oh, coitados dos que têm de se subjugar a esses seres pelas necessidades que a vida lhe impõe, mas vou escrever sobre o tema que realmente aqui pretendo abordar. O desenvolvimento económico desenfreado instalou na mente da generalidade da humanidade um vírus definido como a “febre do consumismo”, que é o materialismo na sua expressão máxima. Desculpem esta introdução mas penso ser necessária para a reflexão que se segue.

     É pelos motivos que escrevi anteriormente e ainda por outros que hoje em dia os seres humanos atribuem mais importância ao TER do que ao SER. O Ser humano é muito mais do que apenas um corpo físico e o “materialismo” é algo que apenas está ligado ao mundo terreno, além de ser a origem de desentendimentos entre muitos seres humanos. Actualmente a sociedade valoriza mais o TER do que o SER, ou seja, se um Ser tem “poder” e riqueza é respeitado, se não tem é simplesmente “ignorado”. Valorizam-se os bens materiais (TER) em detrimento dos valores morais e da essência interior (SER). Vivermos na essência do Ser é vivermos em paz connosco mesmos, com os outros, respeitar tudo e todos, enchermo-nos de amor e irradiá-lo para quem nos rodeia, evitar a todo o custo julgar os semelhantes e pensamentos negativos que possam pairar na nossa mente entre outras coisas. Dedicarmos tempo a nós mesmos através da auto-aplicação de técnicas holísticas de relaxamento e meditação, eleva-nos a consciência para nobres níveis de paz, harmonia, compaixão e amor, despertando em nós um enorme sentimento de bem-estar. Ao longo de décadas o TER tem semeado o pecado, raiva, guerras, discórdias, mortes, alimenta o ego, vaidade, poder e tantas coisas outras atrocidades cometidas ao longo da história, no passado e no presente, mas será que a humanidade nada tem a aprender com isso?

     Espero que esta pequena reflexão o faça pensar e reflectir para que possa escolher que caminho pretende seguir, através de seu “livre arbítrio”. Eu escolhi viver no SER e tu?

NAMASTÊ

Publicado por Viktor às 14:53
Link | Comentar | favorito
Segunda-feira, 12 de Maio de 2014

Porque estás triste?

Caríssimos,

     Cada ser humano é muito mais que aquilo que se vê, porque apenas vemos o plano físico do mesmo, mas é também composto pelo plano emocional, mental e espiritual. Por esse facto, ao longo dos tempos têm vindo a ser feitos estudos sobre o ser humano e muito há ainda para ser descoberto.

     Cada um de nós já passou certamente por momentos felizes e infelizes, sendo na generalidade mais frequentes os segundos que os primeiros. Há também um sem número de situações que nos podem causar sentimentos de tristeza, mágoa, solidão, angustia, enfim, tantas situações que nos podem “deitar abaixo”, baixar a nossa auto-estima, nos por de mau humor, nos fazem chorar, nos provocam ira e/ou outros sentimentos negativos. Todas essas situações fazem parte da nossa caminhada e aprendizagem, pois são testes à nossa inteligência emocional, testando a nossa capacidade de controlo das nossas emoções. Controlar as nossas emoções é um grande desafio o qual alguns de nós temos imensas dificuldades em alcançar esse objectivo no decorrer da vida. Em inúmeros casos a tristeza que se “abate” ou “apodera” de nós deriva da incapacidade que temos em controlar as nossas emoções, por isso tenho frisado a importância da nossa Inteligência Emocional (IE).

     Não me querendo alongar demasiado no texto, deixo-lhes algumas dicas para reflectirem de forma a poderem libertar esses sentimentos de tristeza que se instalaram dentro de si: Remova da sua mente a ideia de que os outros são como você, pois isso só lhe vai trazer decepções; Cada um exprime o amor à sua maneira, não espere ser retribuído da mesma forma; Evite criar expectativas para as coisas, aceite apenas com tranquilidade pois o que tiver de ser será; Faça sempre o que for melhor para si, sem desrespeitar o seu semelhante; Quando faz caridade de coração não espere reconhecimento, pois a ingratidão ainda esta dentro de muitas pessoas; Liberte-se de todo e qualquer apego a pessoas ou bens, assim libertar-se-á da maior fonte de sofrimento da Terra. Nada mais tenho a dizer por agora e se conseguirem aplicar as dicas que lhes referi verão o bem que se vão sentir interiormente. Muita paz e amor incondicional para todos.

NAMASTÊ

Publicado por Viktor às 15:05
Link | Comentar | ver comentários (2) | favorito
Quarta-feira, 19 de Março de 2014

Pas-Pes-Fut

Caríssimos,

     A vida é definida de muitas formas, maneiras, situações, momentos, fases, enfim, como diz a sabedoria popular: “Cada cabeça sua sentença”. Cada um define o termo “vida” à sua maneira, consoante o seu nível de consciência e conhecimento, mas também com a sua verdade, porque cada ser humano tem a sua. As verdades universais são as das Leis Universais, que tratam todos os seres humanos da mesma forma, sem descriminações.

     Cada um de nós, para poder viver neste planeta para completar mais uma missão, teve de escolher os pais, que seriam o seu passaporte de entrada na Terra. Todos nos nascemos com “amnésia espiritual” para assim, cada um de nós tentar dar o seu melhor, mas acima de tudo porque somos seres com inteligência emocional (ligada directamente aos nossos sentimentos) e assim conseguimos nascer em paz e harmonia com tudo, sem qualquer tipo de sentimentos seja por quem for. É este recomeçar do zero que faz com que muitas pessoas tenham dúvidas acerca da imortalidade da Alma entre muitas outras questões.

     Achei por bem dar-lhes este pequeno esclarecimento antes de escrever sobre o título deste texto. Questões do passado, presente e futuro são muito pertinentes e muitas vezes atrapalham a mente já algo conturbada do ser humano, impregnada pelas inúmeras fontes de energia negativa (jornais, televisões, etc…) espalhadas por todo o lado, além das conversas que diariamente os seres humanos têm fazendo afirmações do tipo “…isto não está fácil…”, “…a vida está difícil…”. Ao fazem essas afirmações estão a usar o “verbo” e a força da palavra que se projecta no universo e que nos proporciona precisamente o que dizemos (lei da atracção), bem como a energia emanada pelas ondas dos nossos pensamentos. Actualmente muitos seres humanos sobrevivem com as suas dificuldades, presos ao passado, com muitas incertezas no futuro, o que lhes provoca uma grande instabilidade no presente. Há um ditado que diz: “O passado é história, o futuro é mistério, o presente é uma dádiva”; Por isso nos devemos de libertar de todas as amarras do passado, bem como de todos os sentimentos negativos associados às mesmas, relativamente ao futuro eliminar toda e qualquer tipo de ansiedade e assim conseguirá viver plenamente no presente, usufruindo do verdadeiro elixir da vida, o amor na sua mais pura essência.

     Alcançar este “nível” é trabalhoso, exigindo da parte de cada um de nós tempo e dedicação a nós mesmos, o que é algo complicado pois as pessoas tentam ocupar os seus tempos livres em actividades lúdicas e sociais, relegando para segundo plano as suas actividades de enriquecimento pessoal. Infelizmente o Ser humano tem tendência em se lembrar de si mesmo apenas quando por infortúnio, se vê “atirado” para uma cama ou doente, esquecendo-se que através do trabalho preventivo efectuado sobre si mesmo, poderia evitar muitas doenças. Quando se aborda este assunto ao ser humano comum muitas vezes obtemos respostas do tipo: “Eu não tenho tempo para isso…”, “Tenho o tempo muito ocupado!”,”Pensas que uma pessoas casada tem tempo para isso”,”Os meus filhos estão primeiro”, entre muitas outras desculpas que derivam da preguiça colectiva da humanidade, para trabalharem em si mesmos o seu interior encontrando assim a sua felicidade e bem-estar.

     Depois desta leitura a minha sugestão é que volte a ler pausadamente cada um dos parágrafos e faça uma reflexão sobre o que acabou de ler.

NAMASTÊ

Publicado por Viktor às 09:09
Link | Comentar | favorito
Terça-feira, 11 de Março de 2014

A essência do Perdão

Caríssimos,

     Este é sem dúvida um assunto que suscita grandes dúvidas, pois através de diálogos que tenho com outras pessoas, várias vezes chego à conclusão que as pessoas dizem: “…Eu perdoei essa pessoa…”; “…mas não consigo esquecer…”; “…quando penso na situação sinto-me mal…”; entre muitas outras coisas. Muitas vezes acabamos por falar nisso numa conversa sobre esse assunto ou até mesmo numa mera conversa de circunstância.

     Se em determinadas alturas da sua vida, em meras conversas de circunstância, surge frequentemente um certo assunto sobre determinada pessoa, é o Universo a dar-lhe a seguinte informação: “Essa pessoa magoou-te mas tens de a perdoar”. Isso é sem dúvida uma grande verdade, mas a qual muitas pessoas têm dificuldade em acreditar e mais ainda em superar. Além do mais deixem que lhes recorde algo, o Perdão não se exerce apenas para com os outros, mas também para connosco mesmo, pois certamente ao longo da sua vida já tomou atitudes e disse coisas das quais posteriormente se veio a arrepender, certo? Será que se arrependeu de tais coisas? Será que já se perdoou a si mesmo pelo que fez? (faça uma pausa na leitura e uma pequena reflexão sobre o que acabou de ler)

     Quando somos incapazes de nos perdoar a nós mesmos por algo que fizemos menos correcto, jamais seremos capazes de perdoar outra pessoa, tal como quem não se ama a si mesmo também jamais conseguirá nutrir sentimentos de amor verdadeiro pelos outros. Ao longo do tempo tenho-me apercebido que muitas pessoas dizem: “…eu já o/a perdoei…” mas tento dúvidas que seja bem assim, porque a par da expressão anteriormente citada, as pessoas também dizem: “…posso perdoar mas nunca esquecerei…”, expressões que se contradizem. O Perdão é algo que além de estar ligado à mente, está directamente ligado à nossa “inteligência emocional”, porque além de seres racionais, somos também seres emocionais e aprendermos a controlar as nossas emoções é uma tarefa mais difícil do que controlar a nossa mente. Já tinham pensado nisto?

     Depois de lhes explicar o mecanismo que envolve o Perdão, vou-lhes dar umas dicas sobre a prática do Perdão. Faça uma retrospectiva da sua vida anotando num bloco todas as situações negativas, onde tenha estado envolvido apenas você ou também outras pessoas, desde a sua infância até ao momento presente. Depois relaxe, colocando-se em posição de meditação, feche os olhos e projecte-se nesses momentos. Quando se estiver a projectar-se nesse momento e se no mesmo estiverem envolvidas uma ou mais pessoas, verifique quais os tipos de sentimentos que surgem à tona relativamente às pessoas. Se vierem à “flor da pele” qualquer tipo de sentimento sem ser apenas o sentimento de Compaixão, significa que ainda tem trabalho para fazer, pois o processo de Perdão não foi concluído com êxito.

     Uma das técnicas que os pode ajudar no processo de Perdão é o Ho’oponopono (que já expliquei noutros textos), mas sem dúvida que a melhor maneira é encher-se de amor e compaixão, emanando pensamentos positivos e acima de tudo dissolver os sentimentos menos positivos tornando-os em pura compaixão e amor incondicional. Termino deixando uma célebre frase de Jesus: “Perdoa e serás perdoado”.

NAMASTÊ

Publicado por Viktor às 11:20
Link | Comentar | favorito
Quarta-feira, 22 de Janeiro de 2014

Reflexão sobre Karuna

Caros leitores,

     Hoje em dia o Ser humano tenta viver ou sobreviver, numa sociedade dita democrática mas onde os valores morais e colectivos foram quase extintos. A maioria dos seres só pensa neles próprios e no seu bem-estar, o que é incorrecto, pois ninguém vive só em completo isolamento, pois tem sempre de interagir com o seu meio envolvente. Como penso ser do conhecimento colectivo, sempre que a humanidade teve de ultrapassar tempos de “agitação social”, todos os seres que ocupam cargos relevantes (governos, igrejas, etc…) falam no aumento da caridade e ajuda mútua entre os seres. São sem dúvida palavras bonitas, mas que apenas servem de consolo psicológico para quem ouve, pois quem as diz falam, falam, falam, mas nada fazem. Falar apenas para ficar “bem na fotografia” ou para a “imagem” que pretendem manter, são apenas jogos psicológicos que fazem com que o povo acredite em tais palavras, mas que servem apenas para encobrir o verdadeiro “estado social” e dar certo alento às pessoas. Em verdade lhes digo que o que a sociedade precisa é de compaixão e não caridade. Sim compaixão, porque esta define-se como uma “dádiva desinteressada” agindo para com a outra pessoa como gostaríamos que agissem connosco e cuja única retribuição que esperamos é o bem-estar e felicidade da outra pessoa.

     Em meu entendimento, para se poder praticar a compaixão são necessários anos de dedicação, devoção e aprendizagem. Uma das “ferramentas” que nos pode auxiliar nessa tarefa é do Karuna [energia da compaixão], pois é uma técnica que está directamente ligada à compaixão e aos elevados seres compassivos que emanam energia compassiva para o planeta. Esta terapia permite-lhe sentir em si o mesmo que sente a pessoa que pretende ajudar, o que é uma preciosa ajuda para ambos, permitindo que o terapeuta seja eficaz e o receptor fique mais feliz. Praticar a compaixão é algo que leva o seu tempo, variando de pessoa para pessoa, porque cada caso é um caso e aquilo que uns demoram 2 horas a entender outros necessitam de 2 semanas ou 2 meses. Karuna, é uma dos mais belos ramos do Reiki, mas com maior profundidade e eficácia, permitindo tratar abusos infantis, ataques psicológicos, abusos físicos, traumas e todos os problemas associados ao nosso passado. Após a formação, são 21 dias de purificação interior onde se vão operar grandes limpezas no seu Ser, que lhe vão proporcionar mudanças muito positivas em si e em quem o rodeia.

NAMASTÊ

Publicado por Viktor às 16:34
Link | Comentar | favorito
Terça-feira, 26 de Novembro de 2013

Reflexão: Pensamentos e Reiki

Caros leitores,

     Regra geral todas as pessoas se lamentam diariamente, umas por causa da “crise”, outras por falta de dinheiro, outras por falta de saúde, outros por falta de amor, outros por ganharem pouco, enfim, todos os seres humanos se lamentam, nunca estando satisfeitos apenas com aquilo que têm.

     As lamentações são na maioria dos casos situações geradas pela nossa mente, devido aos inúmeros pensamentos que surgem na nossa mente que, indirectamente nos indicam que devemos de trabalhar alguns aspectos dentro do nosso Ser, para que de uma vez por todas, possamos acabar com eles. Esses sentimentos podem ser a inveja, a ganância, a soberba e a aceitação, tudo aspectos que apenas e só contribuem para a nossa própria infelicidade e ruína, que há milénios têm vindo a ser mencionados em livros das mais diversas culturas. [faça uma pausa na leitura para reflectir nas palavras que acabou de ler].

     Sei e compreendo que como Seres emocionais e sentimentais que somos, mudar alguns ou todos os aspectos que falei é uma tarefa algo complexa e como tal vou-lhe dar uma pequena dica que poderá ser de grande utilidade. Aprenda e pratique a ACEITAÇÃO, nos seus mais variados aspectos: aceite-se como é, viva apenas com o que tem, aceite as diferenças dos outros e os seus pontos de vista, respeite o seu semelhante, dê apenas importância a quem for merecedor dela, entre muitas outras coisas que poderá fazer. Todas estas mudanças vão afastar da sua mente esses “pensamentos” que o atormentam e prejudicam, ao ponto de originar doenças físicas.

     Esta dica que lhes dei pode representar para vocês um enorme desafio e que necessitam de auxílio para o superar, o que em parte é verdade, mas para alcançarem o sucesso devem começar por se mentalizarem através da seguinte afirmação: “Eu sou capaz”; acreditarmos em nós mesmos é o passo fundamental para alcançarmos o sucesso. Neste momento há algumas perguntas que lhe quero fazer: Que idade tem? O que tem feito em prol de si mesmo? Quem é a pessoa mais importante na sua vida? [faça uma pausa na leitura e pense nas questões que lhe coloquei]

     Talvez esteja na hora de mudar e fazer algo por si mesmo, pois não é por acaso que está a ler este texto. Toda e qualquer mudança na nossa vida começa sempre por nós, por isso se quer uma mudança na sua vida terá de ser você mesmo a tomar essa decisão e mudar. É neste contexto de mudança relativamente à dica que lhe dei e de descoberta interior, que poderá optar por um novo caminho, novas aprendizagens, novos conhecimentos, outras formas de encarar a vida e de se entender a si mesmo. Aposte em si mesmo, tornando a sua vida e dos que o rodeiam melhor, através de um curso de iniciação ao Reiki, onde irá aprender a reconhecer as energias do universo, as energias corporais, a manusear essa energia em prol do seu bem-estar e dos que o rodeiam.

     Pense se chegou o momento de dar este passo e se acha que sim, escolha um mestre com o qual sinta empatia e dê então inicio à sua jornada reikiana e verá os benefícios que irá usufruir interiormente. Ame-se a si mesmo acima de tudo, seja feliz.

NAMASTÊ

Publicado por Viktor às 16:34
Link | Comentar | favorito
Quinta-feira, 7 de Novembro de 2013

Sessão de Reiki... Vídeo

Publicado por Viktor às 09:35
Link | Comentar | favorito
Quinta-feira, 31 de Outubro de 2013

Reflexão: The power of Love

Caros leitores,

     De todas as energias e forças do universo a energia do Amor é a mais forte de todas. Todo o universo está a passar por um período de profundas mudanças que acabam por vir gerar ainda mais confusão mental, às mentes já algo conturbadas dos Seres humanos. Todas as semanas surgem fenómenos naturais no planeta (tsunamis, cheias, tremores de terra, incêndios, etc.) que perturbam as zonas afectadas do globo terrestre, às quais podemos acrescentar as atitudes dos seres humanos que, detentores de um certo poder, tentam “manipular” os destinos evolutivos do planeta. Esses conjuntos de pessoas que pretendem dominar o planeta são, como a maioria das pessoas sabe, as organizações secretas, países, estados, governos, grupos de guerrilha, religiões, enfim, uma grande variedade de organizações, que vão tentando manipular o Ser humano das mais variadas formas. Uns tentam através da força das armas, outros através do “poder” que lhes é conferido quando ocupam determinados lugares de organizações e outros através da religião comandando as pessoas através da mente.

     Na realidade esta reflexão era para abordar o tema Amor, mas senti a necessidade de escrever o parágrafo anterior para, na generalidade, lhes dar um exemplo global dos gestos e atitudes desprovidos de qualquer tipo de sentimento de Amor. Na verdade vivemos num planeta onde diariamente somos “obrigados” a lidar com esse tipo de gestos, desprovidos de amor, compaixão, humildade ou até mesmo humanidade, o que é triste e me leva a pensar: Mas que evolução teve a mente humana desde os nossos antepassados? (Pare de ler e pense um pouco na pergunta.)

     Em meu entender, o primeiro passo que devemos dar para podermos usufruir e usar a energia do Amor é amarmo-nos a nós próprios acima de tudo. Quando um Ser se ama impregna-se de Amor, passando a ser como um sol irradiando “raios” de luz e Amor em seu redor. Ao nos preenchermos com Amor vamos também dar um contributo fundamental para a nossa mente, de forma a termos pensamentos mais positivos, puros, humildes e humanos, sem segundas intenções e sem nunca querer prejudicar ninguém. Normalmente o Ser humano quando fala da palavra Amor utiliza-a associada à palavra Sexo, o que restringe imenso o verdadeiro sentido da palavra Amor, até porque sexo é algo que pode ser praticado com ou sem Amor, dependendo da maneira de ser de cada um. Veja-se o seguinte exemplo, ao longo da história algumas pessoas deram provas de verdadeiro Amor (Buda, Tao, Jesus, Madre Teresa de Calcutá, São Francisco de Assis, Santo António, entre outros) e quando se fala da vida e obra dessas pessoas nunca se fala de sexo, o que demonstra bem que Amor verdadeiro nada tem a ver com isso, estando apenas associado a isso quando se fala de Amor entre dois seres humanos especificamente (namorados, casados, etc.).

     Diariamente podemos colocar Amor em tudo o que fazemos, no trabalho, nas conversas, na socialização, nos gestos, nas atitudes, isto é o Amor Incondicional (uma dádiva desinteressada) praticada em prol do nosso semelhante, e acreditem que quando toda a humanidade praticar esse tipo de gestos, teremos sem dúvida um mundo muito melhor para todos os seres, onde predominará o Amor e a compaixão entre todos. Termino esta reflexão dizendo que uns gestos de Amor por dia, nem sabem o bem que lhes fazia.

NAMASTÊ

Publicado por Viktor às 15:30
Link | Comentar | ver comentários (1) | favorito
Quarta-feira, 16 de Outubro de 2013

Reflexão: Reiki, os sintomas

Caros leitores,

     Como certamente já é do vosso conhecimento, o Reiki não se vê sente-se. Por esta razão, o Reiki é uma experiência única, diferente de pessoa para pessoa. Como o Reiki actua em 4 níveis [físico, emocional, mental e espiritual] logo aquilo que podemos sentir ao receber uma sessão varia consoante o estado em que se encontram os 4 níveis, naquele momento. Para entender um pouco melhor o que acabei de transmitir vou-lhes dar um exemplo: Se uma pessoa estiver bastante bloqueada, ao receber uma sessão de Reiki pode não sentir absolutamente nada, mas na verdade a energia vai fluir das mãos do terapeuta para o seu corpo conseguindo actuar mesmo que passe despercebido ao receptor, porque o seu melhor diagnóstico é feito por ele mesmo (receptor) na manhã seguinte.

     O mesmo pode acontecer nas formações de Reiki, onde cada formando sente as coisas à sua maneira consoante o seu estado e sobretudo o seu nível de sensibilidade energética.

     A energia é fonte de vida, como tal é algo que está impregnado em todos os espaços, até nos mais recônditos locais do universo. Com a entrada no universo reiquiano passamos a ter uma sensibilidade mais apurada, no que diz respeito à nossa energia, às energias dos outros e dos espaços.

     Ao lerem esta reflexão talvez procurem saber que tipos de sensações ou reacções podem ter quando recebem uma sessão de Reiki. Assim irei enumerar algumas coisas que podem sentir: relaxamento profundo, vazio mental durante a sessão, sentir calor, sentir arrepios, sentir desejos, ter uma regressão, ter uma progressão, sentir leveza, vir à tona sentimentos associados a experiências passadas menos positivas, peso no local onde a mão está colocada, entre muitos outros. Recomendo-lhe que sempre que receba uma sessão de Reiki não pense em nada, relaxe o corpo e mesmo que sinta algo não se mexa, deixando assim a energia fluir livremente por todo o seu corpo.

NAMASTÊ

Publicado por Viktor às 10:33
Link | Comentar | favorito
Quinta-feira, 3 de Outubro de 2013

Formação de REIKI em Outubro

     Este é o calendário de formações agendadas para o mês de Outubro:

     Dia 6: Curso de Iniciação ao Reiki em Albufeira;

     Dia 12: Curso de Reiki nível 2 em Albufeira;

     Dia 19: (formação nova) Workshop nível 1 “Reencontrar a luz vivendo em harmonia” em Albufeira;

     Dia 26: Curso de Iniciação ao Reiki em Loures;

     Dia 27: Curso de Reiki nível 2 em Loures.

     Para qualquer uma das formações deverá fazer a sua inscrição prévia por e-mail.

NAMASTÊ

Publicado por Viktor às 21:00
Link | Comentar | favorito
Domingo, 29 de Setembro de 2013

Novas Formações de Reiki

Caros leitores,

     É com grande felicidade que a cada dia que passa o Reiki se encontra cada vez mais difundido em todo o país. Podemos encontrar e usufruir de uma sessão de Reiki em espaços próprios, praia, hotéis, spa’s, clínicas e hospitais públicos, bem como de formações de Reiki. Enquanto mestre/terapeuta de Reiki, ao longo do tempo, tenho tentado dar o meu contributo para o universo através de palestras, workshop’s, cursos, consultas, do livro e de textos que vou escrevendo e divulgando no blogue e nas redes sociais, sempre com o objectivo de esclarecer os meus semelhantes sobre os benefícios da terapia e filosofia de vida reikiana.

     Foi também com o intuito de continuar a apregoar e divulgar o Reiki que organizei um conjunto de três workshop’s, especialmente vocacionados para a purificação interior, auto-tratamentos, espaços e aplicações terapêuticas. Cada workshop tem uma duração aproximada de3 a4 horas, com o máximo de 10 participantes. Estas formações/workshop’s têm as seguintes denominações: 1º Reencontrar a luz vivendo em harmonia; 2º Harmonizar o planeta; 3º Ama o próximo como a ti mesmo.

     Aproveito o texto para deixar o calendário de formações agendadas para o mês de Outubro:

Dia 6: Curso de Iniciação ao Reiki em Albufeira;

Dia 12: Curso de Reiki nível 2 em Albufeira;

Dia 19: (formação nova) Workshop nível 1 “Reencontrar a luz vivendo em harmonia” em Albufeira.

     Para qualquer uma das formações deverá fazer a sua inscrição prévia por e-mail.

NAMASTÊ

Publicado por Viktor às 16:49
Link | Comentar | favorito
Terça-feira, 17 de Setembro de 2013

Reflexão: Infertilidade & Gravidez

Caros leitores,

     Hoje em dia muitas mulheres sonham um dia sair de casa dos pais, constituir família e serem mães, para assim deixarem o seu “legado” na Terra. A maioria das pessoas consegue fazer isso, mas há quem tenha problemas de infertilidade o que impede o Ser Humano de gerar novas vidas. Este é um problema transversal pois pode-se manifestar em ambos os sexos, impedindo a gravidez e consecutivamente procriação da espécie humana.

     A medicina convencional define infidelidade da seguinte forma: “Define-se infertilidade conjugal como a ausência de gravidez após 12 meses de relações sexuais regulares sem uso de método anticoncepcional. É importante ressaltar que a infertilidade não é igual a impossibilidade, mas a dificuldade para engravidar, que pode ser de diversos graus”.

     Tudo o que nos acontece no âmbito da saúde deriva dos nossos pensamentos e atitudes, porque o nosso corpo fala através da dor física. Na maioria das vezes apenas nos preocupamos com a remoção da dor ou tratamento da doença, mas não vamos ao fundo da questão. As pessoas que sofrem de infertilidade ou esterilidade, na maior parte dos casos têm um bloqueio na mente que as/os fazem sentir-se incapazes de sustentar uma determinada situação.

     Nos dias de hoje fazerem um tratamento para engravidarem á algo bastante dispendioso através da medicina convencional, o que faz com que as pessoas passem a recorrer às terapias alternativas e/ou complementares, a custos mais acessíveis. A maioria das pessoas, devido ao facto de se viver numa sociedade “capitalista”, ainda continuam a achar que o que é caro é que é bom, algo com o qual discordo, mas cada um é livre de pensar como quer, mais ou menos influenciado por terceiros.

     Para terminar esta pequena reflexão gostaria de partilhar com vocês uma coisa, que aconteceu comigo enquanto Terapeuta. Todas as vezes que fui procurado por pessoas com problemas de infertilidade, depois da terapia conseguiram engravidar. Foi algo que deixou muito felizes os pacientes, felicidade essa que também senti além do sentimento de dever cumprido. Deus, obrigado por todas as oportunidades que me tens dado, para auxiliar o meu semelhante através do Amor Incondicional.

NAMASTÊ

Publicado por Viktor às 16:07
Link | Comentar | favorito
Segunda-feira, 16 de Setembro de 2013

Curso de Iniciação ao Reiki

Caros leitores,

     Um dos bens fundamentais e essenciais que cada ser humano pode ter é a sua saúde e bem-estar. Esta é uma das preocupações constantes que o ser humano tem, por isso se preocupa com a alimentação, em fazer exercício físico, fazer caminhadas, meditação entre muitas outras coisas que lhe proporcionem saúde e bem-estar ou que contribuam para tal. O Reiki é uma terapia holística japonesa, conhecida também como a terapia do Amor Incondicional, e tem por base a canalização energética através da imposição de mãos. Mas o Reiki é muito mais do que uma simples terapia, sendo também uma filosofia de vida que, após a sintonização feita no curso, dá inicio a uma nova etapa de vida do iniciado. Esta é uma maravilhosa transformação interior, operada através da energia, ao ponto de haver quem defina esse dia como um marco na sua vida, um ponto de viragem, o “clik” necessário para despertar e tocar a vida para a frente “que atrás vem gente”. Ao longo do tempo tenho reparado que todos aqueles que entram no universo Reikiano (caminho do Reiki) e que abraçam a causa mudam completamente a sua vida, ao ponto de terem uma viragem de 180 graus. Em verdade lhes digo que na maioria dos casos foram transformações muito positivas que se reflectiram também no bem-estar de quem os rodeia, porque na impossibilidade de mudarmos o mundo todo, conseguimos mudar o nosso e daqueles que nos rodeiam, através do Amor Incondicional que caracteriza o Reiki.

     Se gostou do que leu e se gostaria de empreender estas mudanças na sua vida, eis que chegou o momento para dar o “passo” em prol de uma nova etapa na sua vida, desbravando os caminhos da Luz impregnado de Amor Incondicional. Este passo é dado através do curso de iniciação ao Reiki, e desde já aproveito para os informar que está um curso de iniciação ao Reiki agendado para o próximo dia 21 de Setembro. Caso pretenda fazer a sua inscrição para uma próxima formação a efectuar, poderá solicitar informações e preencher a ficha de pré-inscrição para a formação, por e-mail: mestreviktor@gmail.com .

NAMASTÊ

 

Publicado por Viktor às 16:32
Link | Comentar | favorito
Terça-feira, 10 de Setembro de 2013

Motivos para uma consulta de Reiki

Caros leitores,

     Hoje em dia podemos encontrar, além da medicina convencional, as mais variadas terapias holísticas e energéticas orientais que, a cada dia que passa vão ganhando cada vez mais adeptos. As terapias holísticas tratam o corpo como um todo (planos físico, emocional, mental e espiritual) e não apenas como uma parte, sem recurso a medicação química, fazendo uso de medicamentos naturais, óleos essenciais, pedras de cristal, medicamentos homeopáticos e sobretudo o equilíbrio das energias corporais yin e yang. Todo e qualquer Ser humano sente-se bem quando está em equilíbrio energético e isso é algo que pode alcançar através de uma sessão terapêutica de Reiki. De seguida vou enumerar um conjunto de benefícios que pode ter através de uma sessão terapêutica:

  • Relaxamento profundo (o tão necessário descanso corporal que o ser humano necessita);
  • Activação do sistema imunitário (por vezes as nossas células imunitárias não executam o seu trabalho, então é necessário colocá-las de novo a trabalhar);
  • Aumento da frequência vibratória (melhora consideravelmente a circulação sanguínea);
  • Desbloqueios (os bloqueios são frequentemente causados por emoções e sentimentos e mais esporadicamente por “doenças” que impedem a livre circulação energética no nosso corpo);
  • Complementa tratamentos médicos (toda e qualquer pessoa pode receber Reiki, auxilia os efeitos benéficos da medicação que está a tomar e atenua os efeitos secundários, bem como é também um tratamento preventivo, de forma a evitar o surgimento de “doenças”);
  • Recomendado a grávidas (é benéfico durante o período de gravidez e dias antes do parto auxilia num melhor deslocamento do osso da bacia bem como a criança a colocar-se na posição mais correcta. As grávidas também podem frequentar um curso de reiki, pois é benéfico para as mesmas);
  • Elimina o stress (o stress muitas vezes é um transtorno causado pela nossa própria mente, e como o reiki permite-nos alcançar um melhor controlo mental, isso faz com que o stress seja atenuado e/ou eliminado).

     Estes são alguns dos benefícios que pode usufruir numa sessão de Reiki. Claro que se uma sessão é bom, duas ou três são ainda melhor, mas nunca se esqueça que você é o seu melhor médico, como tal você decide o número de sessões que quer e onde e quer ir receber Reiki. Uma sessão por dia e nem sabe o bem que lhe fazia.

PS: Caso pretenda marcar uma sessão comigo contacte-me via e-mail ou pelo seguinte número de telemóvel: 962856134.

NAMASTÊ

Publicado por Viktor às 14:18
Link | Comentar | favorito
Quarta-feira, 21 de Agosto de 2013

Auto Aplicação de Reiki

Publicado por Viktor às 00:10
Link | Comentar | favorito
::: GUESTBOOK :::

.Autor do Livro "Partilhas de um Ser"

.Eu

.Local/Contacto:

«Albufeira, Estremoz e Guarda». Cursos, Palestras, Partilhas & Workshop's. Tlm: 962856134 mail: mestreviktor@gmail.com Fundador do Projecto Social "REIsocialKI®" & Autor do Livro: "Partilhas de um Ser" - APR

.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.subscrever feeds

.Dezembro 2018

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.LINKs

.posts recentes

. Reiki na Actualidade

. O que é o Reiki?

. Consultas Terapêuticas Ho...

. Relexão: Guias...

. Agenda... de Março

. Reflexão: Lixo Invisível…

. Reflexão: A Integridade h...

. Reflexão: Impacto do Reik...

. Curso de Iniciação ao Rei...

. Reflexão: O Valor da Pala...

. APR - V Congresso Naciona...

. Auto-Aplicação de Reiki

. O Karuna...

. Não sinto o Reiki

. Felicidade, onde estás?

. Ter ou Ser?

. Porque estás triste?

. Pas-Pes-Fut

. A essência do Perdão

. Reflexão sobre Karuna

. Reflexão: Pensamentos e R...

. Sessão de Reiki... Vídeo

. Reflexão: The power of Lo...

. Reflexão: Reiki, os sinto...

. Formação de REIKI em Outu...

. Novas Formações de Reiki

. Reflexão: Infertilidade &...

. Curso de Iniciação ao Rei...

. Motivos para uma consulta...

. Auto Aplicação de Reiki

.Arquivos

. Dezembro 2018

. Outubro 2018

. Setembro 2018

. Julho 2018

. Outubro 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Agosto 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Março 2016

. Janeiro 2016

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007