.Já em Agenda

*Cursos de Reiki e Karuna de Todos os níveis*-*Workshop's de Técnicas de Reiki*
Quarta-feira, 8 de Outubro de 2014

Frases para Reflectir

 

Publicado por Viktor às 09:06
Link | Comentar | favorito
Terça-feira, 30 de Setembro de 2014

Reflexão: Aproveitamento…

Caríssimos,

     A vida é um constante desafio para qualquer Ser humano, onde devemos estar sempre alertas, pois a qualquer momento pode surgir uma surpresa. Há no entanto imensas formas de dar sentido à vida, que derivam da educação que cada um teve, do meio ambiente onde nasceu, na família em que está inserido, nível académico e tantas outras coisas que fazem parte dos nosso ideais, crenças e convicções de vida.

     Neste “modelo” de planeta e pelo que facilmente podemos observar ao longo dos séculos, tem vivido períodos cíclicos no quais vemos os Seres humanos cometerem os mesmos erros, o que me faz surgir na mente a seguinte questão: “Mas o Ser humano não aprende nada?”. Sim, tem aprendido algumas coisas, mas na generalidade continua a cometer os mesmos erros que cometia à séculos atrás, o que me fez pensar na seguinte questão: “Mas o Ser humano mentalmente não evoluiu?”. (pare a leitura e pense nas duas questões colocadas)

     É com profunda tristeza que lhes digo que na verdade, a humanidade observou grandes evoluções na medicina, ciência e tecnologia, mas ao nível individual do Ser, no que diz respeito à sua mente, parece que ficou “presa” no passado. Repare que em pleno século XXI vivemos crises económicas (tal como no passado), guerras e conflitos (tal como no passado), fome e miséria (tal como no passado), epidemias (tal como no passado), escravatura (tal como no passado), e tantas outras coisas que poderia aqui enumerar. O Ser humano continua “amarrado” ao materialismo (apesar da evolução espiritual que vai tendo) continuando a venerar o “Deus dinheiro” em detrimento do Criador, despertando-lhes a sede de poder, riqueza, luxúria, sexo e até mesmo a soberba, o que faz com que prolifere nas sociedades a corrupção, compadrio, violência, e sobretudo os perigosos jogos psicológicos praticados por quem detém o “poder” sobre aqueles que lhe são “inferiores”. Esse domínio psicológico exercido sobre os seus subalternos vinga devido aos “medos” que lhes incutem na mente. (pare a leitura e pense um pouco no que acabou de ler)

     Infelizmente os jogos psicológicos praticados por aqueles que desempenham cargos de “poder” ou chefia, são práticas comuns em todas as sociedades. Estas manobras de domínio psicológico são também praticadas por seres das mais variadas classes sociais. Por vezes surgem noticias de burlas, geralmente de avultadas quantias, praticadas por “bruxos”, “videntes”, “sócios” e outro tipo de pessoas, por vezes mesmo aquelas que coabitam connosco, o que é algo que me deixa triste, pois aproveitam-se da fragilidade da mente dos outros para lhes incutir falsas crenças, curas milagrosas ou lucros fáceis. Para mim este tipo de atitudes é feita por seres sem escrúpulos, com intuído de malvadez, aproveitando-se dos seus semelhantes. Num país maioritariamente cristão as histórias bíblicas que relatam a vida de Jesus Cristo são conhecidas pela maioria das pessoas, mas nem está escrito nem nunca ouviram dizer que ele cobrou algum dinheiro para ajudar ou curar, certo? Pois é, mas não quero dizer com isto que se deve fazer isto hoje, mas é claro que se devem cobrar quantias simbólicas para que ambas as partes não fiquem a “ganhar” nem a “perder”, cobrando um valor justo.

     Para terminar e para que não se Aproveitem de vocês, deixo-lhes algumas dicas: Mantenha-se sempre atento, pois o “perigo” pode estar ao virar da esquina; Não tome decisões importantes sem dedicar algum tempo a pensar nas mesmas; Quando tiver de tomar uma decisão importante peça a opinião a alguém em quem confie plenamente, mas não se descarte da sua responsabilidade porque a decisão é e será sempre sua; Desconfie de coisas muito fáceis, pois se assim fosse muitas pessoas já tinham aderido; Quando para o ajudarem em algo e lhe pedirem muito dinheiro tenha muito cuidado, desconfie; Cuidado com as aparências, pois elas iludem; Se não se sentir bem, não vá na conversa de ninguém nem tome decisões. Espero que estas dicas o possam ajudar a seguir o seu caminho com mais tranquilidade e felicidade. Façam o favor de ser felizes e tudo de bom para vocês.

NAMASTÊ

Publicado por Viktor às 08:43
Link | Comentar | favorito
Terça-feira, 23 de Setembro de 2014

Chá com Reiki: Quarta-feira Às 21h

Publicado por Viktor às 10:55
Link | Comentar | favorito
Terça-feira, 16 de Setembro de 2014

Reflexão: O Futuro…

Caríssimos,

     A Humanidade diverge entre povos, países, culturas, religião, regionalismos e tantos outros aspectos que nos caracterizam e nos “definem” como “oriundos” de uma determinada zona, região ou até mesmo localidade. A Humanidade existe há imensos anos na Terra, e assim, enquanto seres vivos terrestres, foram fazendo a sua evolução ao longo dos tempos, o que é algo natural e legítimo, mas o que muitas vezes me levante a seguinte questão: “Mas que evolução teve a humanidade?”. (pense um pouco sobre a questão)

     Como seres humanos (na sua essência) a evolução tem sido bastante lenta, o que já não se pode dizer relativamente à ciência, medicina, tecnologia, indústria e outras coisas mais. Quando me refiro à evolução enquanto ser humano, refiro-me ao aspecto do Ser no seu todo, o que significa que me refiro às suas partes física (corpo), emocional (sentimentos), mental (cerebral) e espiritual (alma). Psicologicamente falando, desde os seus primórdios, a evolução psicológica/mental foi algo que ficou aquém do que seria esperado, em meu entender. Reparem numa coisa, se pensarmos um pouco na história da humanidade, nas guerras que se travaram, as epidemias que passamos, a pobreza em que vivemos, as ditaduras que suportamos, enfrentar duras batalhas, superar fenómenos naturais, e tantas outras coisas pelas quais a humanidade passou e isso faz-me surgir na mente outra questão: “O que é que a humanidade aprendeu com o seu passado?”. (pense um pouco sobre esta questão)

     Realmente, a expressão popular “o povo tem memória curta” é bem verdade e real, pois hoje em pleno século XXI existe escravatura, fome, guerra, fanatismo religioso, corrupção, regimes ditatoriais, e tantas outras coisas que perduram ao longo de séculos, cuja única diferença são os seres humanos intervenientes, mas será que são mesmo outros? Para aqueles que acreditam na ascensão e nas sucessivas reencarnações (vidas) de uma alma (espírito) em prol do seu aprimoramento, certamente acreditam que são os mesmos que, outrora provocaram tanto mal-estar à humanidade, e apenas estão “encapotados” com outros corpos e outros nomes, mas mantendo no seu ADN o instinto da destruição e malvadez. (pense um pouco sobre estas palavras)

     Assim podemos concluir que a humanidade está “doente” na sua generalidade, logo psicológica/mentalmente a evolução do Ser humano (no contexto geral) está bastante atrasada. Em minha opinião a Humanidade passou a estar em perigo desde o momento que o Ser humano conseguiu fabricar armas de destruição maciça que podem dizimar regiões inteiras, mas porque é que as querem? E se vão parar às mãos de pessoas de má índole? (pense sobre isto) A Humanidade tem entregado os seus desígnios àqueles que detêm poder e às sociedades secretas que manipulam a nossa história e até mesmo as nossas mentes, pois veja-se o ensino, as crianças são “obrigadas” a saber determinadas coisas (estabelecidas pelos governos) ensinando-lhe a história como Eles querem que as crianças saibam, e que em inúmeros casos não se trata do relato real dos acontecimentos. É através desta e outras formas que a humanidade tem sido comandada através da mente, do pensamento colectivo e da influência que isso provoca nos seres humanos.

     Mas afinal de contas, o que é que a humanidade pretende? Fala-se em paz, harmonia, caridade, compaixão e amor, mas constatamos que quem detêm cargos de poder apenas expressa essas palavras bonitas no discurso verbal, mas na prática pouco fazem nesse sentido. Fala-se no Criador (Deus ou outra definição) mas na realidade a maioria das pessoas segue o deus dinheiro, que está ligado aos prazeres da vida terrena (Inveja, Orgulho, Avareza, Ira, Luxúria, Gula e Preguiça) que nada tem a ver com o verdadeiro Criador (Deus ou outra definição). A Humanidade é cada um de nós que, tal como uma gota de água, juntos formamos o Todo (Uno), tal como as gotas de água formam os oceanos, por isso os aconselho a preencherem-se de Amor. Só assim se conseguem transformar em fontes de luz, irradiando o amor para com todos os que o rodeiam, e assim, cada um de nós dando o nosso melhor, poderemos aos poucos ir mudando a humanidade, em prol de um mundo mais pacifico, harmonioso, coerente onde reine a paz, harmonia e o amor incondicional entre os seres humanos, tornando o mundo melhor.

NAMASTÊ

Publicado por Viktor às 13:53
Link | Comentar | favorito
Quarta-feira, 3 de Setembro de 2014

Queres ajuda… então Ajuda-te

Caríssimos,

     A vida é uma escola, onde surgem imensas surpresas, obstáculos e desafios, na qual estamos constantemente a ser testados. Para superarmos todas essas situações, o mais importante é estarmos bem e repletos de amor-próprio e incondicional.

     Mas todos nós, principalmente no decorrer da nossa educação, sempre nos ensinaram que quando estávamos mal tínhamos de recorrer a outra pessoa (médico) para nos ajudar, certo? Certamente é assim pois o mesmo sucedeu comigo também, mas devo-lhes dizer que essa afirmação que lhes “implantaram” na vossa mente é um implante negativo, pois o Ser Humano possui fantásticas capacidades de se auto-curar e regenerar. (pare a leitura e pense um pouco sobre o que acabou de ler)

     Certamente ficaram também algo apreensivos com o título deste texto, correcto? É possível que tenham estranhado, mas aos poucos vão entendendo o que significam aquelas palavras. Pelo que observo, constato que a maioria dos Seres Humanos estão sempre à espera que sejam outros a resolver aquilo que eles têm de fazer. Em tempos expliquei-lhes o “processo criativo da doença” como sendo algo que surge na seguinte ordem: Planos espiritual -> mental -> emocional -> físico. Qualquer problema de saúde que possam ter aparece sempre nesta sequência, mas infelizmente a maior parte da humanidade só se apercebe quando está no físico, através das dores e/ou sinais no corpo. E se um dia lhes disser que através das terapias holísticas pode debelar as doenças no plano mental e emocional, e por vezes até mesmo no espiritual, acredita? Pessoalmente já não me recordo da última vez que tive de recorrer ao auxílio médico.

     Mas vamo-nos focar na mensagem que pretendo passar, pois é o que é realmente importante. Através das terapias holísticas o terapeuta não cura, ele promove sim a auto-cura do paciente. Está baralhado, eu vou explicar, como é que se tira um alcoólico do álcool se ele não tenciona deixar de beber? Como podemos ajudar um toxicodependente a deixar as drogas se ele não quer? Como em tudo, o paciente tem de ser a primeira e mais interessada pessoa a querer ficar bem, o que é sem dúvida o aspecto mais importante para que o restabelecimento do bem-estar dele possa acontecer. Deixa que lhes lembre de como se processa uma cura holística, para melhor entenderem e compreenderem o que lhes estou a dizer, através do exemplo que se segue. Imaginem que vocês são o Senhor “A” e estão com um problema e recorrem ao Senhor “B” (o terapeuta holístico) para os ajudar a ficarem bem. O terapeuta vai fazer o papel de “canalizador” da energia universal do amor incondicional, estabelecendo uma ligação ao universo captando essa energia e canalizando-a (através das mãos) para vocês. Sendo essa energia inteligente e pertencente ao universo, ela vai fazer o seu trabalho consoante as leis universais (lei do karma, do merecimento, entre outras), pois o terapeuta jamais passa a sua própria energia, pois necessita dela para viver. Tal como já lhes tinha explicado noutros textos, cada “doença” transporta consigo uma aprendizagem para nós mesmos, a qual devemos assimilar para mais rapidamente alcançarmos o bem-estar. Assim para o paciente se curar é necessário que as 3 partes (paciente, terapeuta e universo) estejam de acordo e ajam nesse sentido.

     Assim podem também concluir que 2 pessoas com os mesmos problemas (doença) podem ter períodos de cura mais curtos ou mais longos, consoante a aprendizagem mental do ensinamento da doença bem como também se sujeitam à lei universal do merecimento.

     Para concluir este já longo texto deixo-lhes algumas dicas para conseguirem superar com mais sucesso os vossos problemas (doenças): *Você é a pessoa mais importante no mundo para si mesmo; *Pare de ser lamechas e faça algo por si mesmo; *Elimine toda a rigidez mental que tem e abra-se para novos conhecimentos e horizontes; *Quando tiver de mudar os pensamentos nenhum ser o poderá fazer a não ser você mesmo; *Dê a si mesmo o amor e carinho que dá aos outros; *Remova da sua mente todos os pensamentos negativos; *Dar importância a pessoas erradas é alimentar a negatividade; *Não se fique apenas pela leitura do texto, interiorize e pratique as aprendizagens que lhe transmito; *Afaste-se de pessoas negativas que muitas vezes vampirizam a sua própria energia; *Seja feliz valorizando o que tem e deixe de cobiçar o que não tem; *Faça algo por si mesmo eliminando as percas de tempo que tem enquanto espera que outros o venham fazer por si.

NAMASTÊ

Publicado por Viktor às 09:00
Link | Comentar | favorito
Terça-feira, 26 de Agosto de 2014

M&A: Uma combinação explosiva…

Caríssimos,

     Para que possam entender melhor a reflexão que segue, desde já lhes digo que M&A quer dizer: “Materialismo e Apego”. Se apenas e só uma delas é má, quanto mais as duas em conjunto, isso sim resulta numa combinação completamente explosiva que pode destruir um Ser humano. Infelizmente a auto-destruição que o Ser humano provoca a si mesmo, exerce uma reacção em cadeia que afecta aqueles que estão mais juntos dele (família e amigos).

     Ser Materialista é querer ter cada vez mais coisas, nunca estando satisfeito com o que tem. São pessoas do tipo: “Se aquele tem eu também tenho de ter”; entre outro tipo de afirmações. Este tipo de pessoas muitas vezes acabam também, ainda que já tenham muitas coisas, emanar energia de Inveja para cima de outras pessoas que tenham coisas que eles não têm. Enfim, esta parece ser a mentalidade da sociedade em geral, mas depois como se não bastasse o “querer”, ainda querem as coisas “topo de gama” que são mais caras. Mas será que as coisas mais simples não são suficientes? Porquê essa ganância em viver do “ter”?

É claro que, depois do que acabei de dizer é fácil entender que os Materialistas têm Apego às coisas, certo?

     Tal como já lhes tinha dito noutros textos, o Apego é a maior fonte de sofrimento do Ser Humano, seja apego a bens materiais, a pessoas, a ideias, ou a outras coisas. Claro é que quando uma pessoa perde alguma coisa à qual tem muito Apego sofre quando a perde, mas não irei falar mais sobre este tema agora.

     No ocidente, mediante as “regras” impostas pelas sociedades, todos os seres humanos são educados valorizando os bens materiais, o que faz com que as pessoas gerem dentro de si mesmas a vontade de obter riqueza, custe o que custar. Esse tipo de “informação errada” que é colocada na mente das pessoas, faz com que muitos façam o que for preciso para alcançar poder e riqueza. Por causa disso surge a corrupção, compadrios, máfia, vinganças, favores e tantas outras coisas mais, através das quais o ser humano desrespeita o seu semelhante, afastando-se assim da simplicidade e humildade do Ser, na sua mais pura criação, na qual age sempre com Amor Incondicional.

     Certamente sabem que a vida é muito mais do que aquilo que apenas temos aqui no planeta Terra, certo? Sabes que depois desta vida regressarás ao plano espiritual, certo? Se em ambas as perguntas a tua resposta for positiva, do que está à espera para mudar? Liberte-se do Materialismo e do Apego, pois quando chegar o momento da sua partida, tudo ficará na Terra, incluindo o seu corpo, que foi concebido também neste planeta. Seja simples e humilde, e verá como a felicidade vai envolver o seu ser, podendo-a partilhar com quem o rodeia. Lembre-se sempre que as pessoas não se compram, conquistam-se através do amor e da humildade.

NAMASTÊ

Publicado por Viktor às 00:57
Link | Comentar | favorito
Segunda-feira, 26 de Maio de 2014

Karuna no Algarve, Curso e esclarecimento

Caríssimos,

     Muitos de vocês entraram no maravilhoso universo energético através do Reiki. Com as vossas aprendizagens e com a ajuda da energia do amor incondicional (Reiki) despoletaram mudanças dentro de cada um de vós, mudanças positivas tornando-os mais calmos, tranquilos, serenos, leves, enfim tanta coisa, ou seja, em maior harmonia com a natureza. Entrar neste universo é algo maravilhoso que muitas vezes faz nascer dentro de nós a vontade de aprender mais, pois o Reiki é também uma procura interior da nossa essência.

     Eis então que surge o Karuna, que vem completar o Reiki e aprofundar ainda mais essa purificação interior do nosso Ser. O Karuna complemente perfeitamente o Reiki, pois é uma energia mais forte que actua mais profundamente ao nível celular (memória celular), bastante eficaz para tratar o nosso “Eu sombra”. Este é sem dúvida um assunto delicado (Eu sombra) mas não o podemos ignorar pois faz parte de cada um de nós, e o qual consegue ser tratado através do Karuna (energia da compaixão), com particular incidência no período da purificação interior que ocorre nos 21 dias seguintes ao dia da formação. Todos nós no nosso passado já fizemos coisas que não gostamos, que nos atormentam a consciência e como tal escondemo-las de tal forma dentro de nós, que nós mesmos nem sequer nos recordamos. Nessas ocorrências além de uma parte da nossa energia ter lá ficado retida, a não-aceitação da nossa parte de tais acontecimentos, fazem com que os mesmos (passado) nos causem perturbações presentemente, comprometendo a nossa jornada.

     O Karuna é também eficaz no tratamento de traumas infantis, protecção de ataques psíquicos, cura de relacionamentos e desenvolvimento de bons hábitos, removendo hábitos obsoletos. O Karuna exige por parte do formando algum conhecimento (ao nível espiritual), por isso esta formação destina-se a praticantes de Reiki e tem como designação: “Construção do jardim da Alma”.

     Assim, informo-os que no próximo dia 15 de Junho irá decorrer uma formação de iniciação ao Karuna, em Albufeira.

     Esta formação terá no máximo 5 participantes, e assim sendo (caso seja da sua vontade) assegure a sua participação.

     Para solicitar a sua ficha de inscrição envie um e-mail para o seguinte endereço: mestreviktor@gmail.com ou por telefone para o número 962856134 para alguma dúvida e/ou esclarecimento que necessite.

NAMASTÊ

Publicado por Viktor às 14:41
Link | Comentar | favorito
Quarta-feira, 21 de Maio de 2014

Deixa-o em paz…

Caríssimos,

     Ao longo dos anos uma das coisas para as quais os tenho alertado é o amor sem apego. Reparem no seguinte, se o amor é a coisa mais bonita do mundo e o apego a maior fonte de sofrimento do mundo, como podem coisas tão diferentes andar de mãos dadas? Pois é, certamente vocês estão a pensar que tenho razão, mas por outro lado estão a impedir que consigam pensando “mas eu não sou capaz”. Ora se eu sou capaz porque é que vocês não são? Não sou mais nem menos do que vocês! Parece que mesmo assim não ficaram muito convencidos das minhas palavras, mas em verdade lhes digo que amar sem apego é uma das etapas que deve ultrapassar para alcançar a sua felicidade interior.

     Mas na realidade o Apego vai muito mais além do que é comum falar-se, além das nuances que tem, pois pode-se ter apego a pessoas, bens, ideias, teorias, dogmas e até mesmo apego à negatividade. Neste texto pretendo centrar-me no Apego às pessoas, como tal esse será o objectivo central do mesmo. Ultimamente tenho-me apercebido que os padres (religião católica) no decorrer das suas homilias (missas), alertam as pessoas para a espiritualidade, o que em meu entender é um bom princípio vindo ao encontro dos meus princípios acerca da imortalidade do espírito (alma enquanto ser vivo terrestre). Assim sendo, mais uma vez podemos chegar à conclusão de que a vida é muito mais, do que uns anos calculados entre a data do nascimento e a data da morte, pois todos nós somos mortais fisicamente mas imortais espiritualmente.

      Desculpem os 2 parágrafos anteriores, mas era de importância vital o esclarecimento anterior para poderem interpretar correctamente aquilo que de seguida lhes vou transmitir. Quando disse que “o Apego vai muito mais além” é real, pois perdura para lá da nossa partida (morte do corpo físico), o que ainda nos trás mais algumas dificuldades. Enquanto seres vivos vivemos no plano terrestre, depois de morrer passamos a viver no plano espiritual, onde nos movemos à velocidade do pensamento, no imenso cosmos onde não existe a barreira espaço/tempo. Sendo estes dois planos paralelos devemos respeitar isso e não os misturar, mas isso é algo muito difícil pois quem é que nunca sentiu falta de alguém depois de partir? Isso é algo que se chama Saudade, porque com aquele Ser passamos bons momentos ou porque foi alguém para nós importante. Cada vez que se lembram de alguém que já partiu deste mundo (dos vivos) é como se estivessem a gritar e a chamar por essa pessoa, e acreditem que ela vem ao vosso encontro. Por favor não façam isso, porque essa pessoa pode-se “colar” a vocês e, como estão em planos diferentes, isso só lhe vai trazer problemas e possíveis doenças. Recordem aqueles que morreram apenas pelas coisas boas e enviem-lhes amor, assim além de os ajudarem (no seu plano) também se ajudam a vós mesmos. Removam toda e qualquer vontade e/ou desejo de os ter junto a vocês, porque eles são incapazes de vos ajudar agora (peçam auxílio ao vosso anjo da guarda) por favor, para o vosso próprio bem-estar. Sabem porque é que há pessoas que têm doenças cancerosas e imensos problemas na vida após a morte de alguém que lhes é muito querido? Precisamente pelo Apego que têm a essa pessoa. Não aprisionem (através do Apego) aqueles que vos são queridos, pois vocês mesmos também gostam de ser livres.

     Amem-se incondicionalmente e preencham todo o vosso ser com Amor, a força mais poderosa do universo e aquela que vos orienta nos conturbados caminhos em busca da felicidade. Sejam amor, sejam Felizes.

NAMASTÊ

Publicado por Viktor às 14:36
Link | Comentar | favorito
Terça-feira, 20 de Maio de 2014

Ter ou Ser?

Caríssimos,

     Esta é sem dúvida uma questão sobre a qual o ser humano se tem debatido ao longo de milénios. Se algum dia colocar esta questão a um conjunto de pessoas não se surpreenda com as respostas e reacções, pois são muito díspares.

     TER ou SER é uma questão de grande importância e que tem suscitado dúvidas e debates entre religiões, países e nações, mas antes de chegar a esses níveis é sem dúvida uma questão pessoal. O planeta assistiu no século passado a um grande desenvolvimento tecnológico e científico, que aconteceu a uma velocidade superior à da evolução da espécie (ser humano). A par desta evolução todos os seres humanos que detinham poder e algumas capacidades económicas viram oportunidades para enriquecer cada vez mais, muitas vezes através de falsas promessas criando ilusões na mente dos outros, mas é apenas uma forma hábil de escravizar os subalternos. Oh, coitados dos que têm de se subjugar a esses seres pelas necessidades que a vida lhe impõe, mas vou escrever sobre o tema que realmente aqui pretendo abordar. O desenvolvimento económico desenfreado instalou na mente da generalidade da humanidade um vírus definido como a “febre do consumismo”, que é o materialismo na sua expressão máxima. Desculpem esta introdução mas penso ser necessária para a reflexão que se segue.

     É pelos motivos que escrevi anteriormente e ainda por outros que hoje em dia os seres humanos atribuem mais importância ao TER do que ao SER. O Ser humano é muito mais do que apenas um corpo físico e o “materialismo” é algo que apenas está ligado ao mundo terreno, além de ser a origem de desentendimentos entre muitos seres humanos. Actualmente a sociedade valoriza mais o TER do que o SER, ou seja, se um Ser tem “poder” e riqueza é respeitado, se não tem é simplesmente “ignorado”. Valorizam-se os bens materiais (TER) em detrimento dos valores morais e da essência interior (SER). Vivermos na essência do Ser é vivermos em paz connosco mesmos, com os outros, respeitar tudo e todos, enchermo-nos de amor e irradiá-lo para quem nos rodeia, evitar a todo o custo julgar os semelhantes e pensamentos negativos que possam pairar na nossa mente entre outras coisas. Dedicarmos tempo a nós mesmos através da auto-aplicação de técnicas holísticas de relaxamento e meditação, eleva-nos a consciência para nobres níveis de paz, harmonia, compaixão e amor, despertando em nós um enorme sentimento de bem-estar. Ao longo de décadas o TER tem semeado o pecado, raiva, guerras, discórdias, mortes, alimenta o ego, vaidade, poder e tantas coisas outras atrocidades cometidas ao longo da história, no passado e no presente, mas será que a humanidade nada tem a aprender com isso?

     Espero que esta pequena reflexão o faça pensar e reflectir para que possa escolher que caminho pretende seguir, através de seu “livre arbítrio”. Eu escolhi viver no SER e tu?

NAMASTÊ

Publicado por Viktor às 14:53
Link | Comentar | favorito
Terça-feira, 6 de Maio de 2014

Escrever para quê?

Caríssimos,

     A reflexão de hoje será um pouco diferente das habituais, pois hoje vou fazer uma reflexão acerca dos textos que escrevo e público. Ao longo do tempo tenho abordado inúmeros temas, conhecimentos, aprendizagens e vivências, sempre com o objectivo de partilhar com vocês as aprendizagens que fui adquirindo ao longo do tempo. Em meu modesto entendimento, acho que o conhecimento é e deve ser partilhado, pois somos Uno, apesar de vivermos num planeta de dualidade, todos temos direito ao conhecimento, independentemente de o aplicarem ou não. Tal atitude faz parte do livre arbítrio de cada Ser que norteia a sua forma de estar e pensar à sua maneira, com a sua verdade.

     Para evitar que possam interpretar mal as minhas palavras, mais uma vez lhes digo que não sou mais nem menos do que ninguém, sou apenas e só um simples Ser que escolheu esta missão nesta vida, ensinando, ajudando e compartilhando com o seu semelhante as suas aprendizagens.

     Se aquilo que escrevo o ajudou a entender melhor a vida fico feliz, se o ajudou a compreender situações fico feliz, se deu resposta às suas questões fico feliz, se serviu para o seu crescimento fico feliz, se foi desprovido de sentido para si peço desculpa, se discordou de alguma coisa questione-me, enfim tantas situações poderiam aqui ser descritas. Há quem imprima o que escrevo, quem esteja sempre à espera de um novo texto para ler, quem se possa inspirar no que lê, quem usa a informação para gerar rendimentos, enfim, façam o que fizerem com o que escrevo a responsabilidade é e será sempre vossa e enquanto houver uma alminha que leia e se sinta ajudada com o que escrevo, continuarei a escrever, pois não tenciono partir levando comigo todo o conhecimento que adquiri, sendo essas almas o elixir que me permitem continuar nesta jornada. Boas leituras, grato pela vossa existência e sejam felizes.

NAMASTÊ

Publicado por Viktor às 15:13
Link | Comentar | favorito
Quarta-feira, 30 de Abril de 2014

Conversas com Deus (2)

Pronto, pronto… está bem. Mas entre agora e essa altura – ou, então, pelas pessoas que possam vir a ler estes livros – que vias podem ser utilizadas, aqui mesmo, agora mesmo, para regressar à sabedoria, para regressar à clareza, para regressar a Deus? Temos de regressar à religião? É esse o elo perdido?

     Regressem à espiritualidade. Esqueçam a religião.

Essa afirmação vai irritar muita gente.

     As pessoas reagirão a todo este livro com irritação… a menos que não reajam.

Porque é que dizes esqueçam a religião?

     Porque não é boa para vós. Compreendam que para a religião organizada ter sucesso, tem que fazer com que as pessoas acreditem que precisam dela. Para as pessoas terem fé noutra coisa, têm primeiro de perder a fé em si próprias. Portanto, a primeira tarefa da religião organizada é fazer-te perder a fé em ti próprio. A segunda tarefa é fazer-te ver que tem as respostas que tu não tens. A terceira e mais importante é fazer-te aceitar as suas respostas sem as questionar.

     Se questionas começas a pensar! Se pensas, começas a regressar àquela Fonte Interior. A religião não te pode deixar fazer isso porque é provável que surjas com uma resposta diferente da que ela inventou. Portanto a religião tem que te fazer duvidar do teu Eu; tem que te fazer duvidar da tua capacidade de pensar claramente.

     O problema da religião é que, com frequência, isto faz ricochete – porque se não puderes aceitar sem duvidar os teus próprios pensamentos, como podes não duvidar das novas ideias sobre Deus que a religião te deu?

     Muito brevemente, até duvidas da Minha existência – da qual, ironicamente, nunca duvidaste antes. Quando vivias de acordo com o teu conhecimento intuitivo, podias não Me ter compreendido totalmente, mas sabias definitivamente que Eu estava lá!

     Foi a religião que criou os agnósticos.

     Qualquer pensador lúcido que examine o que a religião tem feito, tem que assumir que a religião não tem Deus! Porque foi a religião que encheu o coração dos homens do temor de Deus, enquanto que houve tempo em que o homem amava Aquilo Que É em todo o seu esplendor.

     Foi a religião que ordenou aos homens que se curvassem perante Deus, quando em tempos o homem se ergueu de braços estendidos com alegria.

     Foi a religião que sobrecarregou o homem com preocupações sobre a ira de Deus, quando em tempos o homem procurava Deus para o aliviar do seu fardo.

     Foi a religião que disse ao homem para ter vergonha do seu corpo e das suas funções naturais, quando em tempos o homem celebrou essas funções como as maiores dádivas da vida!

     Foi a religião que ensinou que precisam de um intermediário para chegar a Deus, quando houve tempo em que consideravam ter alcançado Deus vivendo simplesmente a vossa vida no bem e na verdade.

     E foi a religião que ordenou aos humanos que adorassem Deus, quando houve tempo em que os humanos adoraram Deus porque era impossível não O adorar!

     Em toda a parte onde a religião chegou criou desunião – que é o oposto de Deus.

     A religião separou o homem de Deus, o homem do homem, o homem da mulher – algumas religiões até dizem ao homem que ele está acima da mulher, tal como proclamam que Deus está acima do homem – dando assim azo às maiores caricaturas alguma vez impingidas a metade da raça humana.

     Eu vos digo: Deus não está acima do homem, e o homem não está acima da mulher – não é essa a “ordem natural das coisas” – mas é a maneira como todos os que tinham poder (nomeadamente os homens) queriam que fosse quando formaram as religiões patriarcais, apagando sistematicamente metade do texto da versão final das “sagradas escrituras” e distorcendo o resto para se adaptar ao molde do seu modelo masculino do mundo.

     É a religião que ainda hoje insiste que as mulheres são de certa forma inferiores, de alguma forma cidadãs espirituais de segunda classe, algo “inadequadas” para ensinar a Palavra de Deus, pregar a Palavra de Deus ou ministrá-la ao povo.

     Como crianças, ainda estão a discutir que sexo é ordenado por Mim para serem Meus sacerdotes!

     Eu vos digo: Todos vós sois sacerdotes! Cada um de vós.

     Não há nenhuma pessoa ou classe mais “adequada” para fazer o Meu trabalho do que outra.

     Mas tantos homens são tal e qual as nações. Sequiosos de poder. Não gostam de partilhar o poder, apenas de o exercer. E construíram o mesmo tipo de Deus. Um Deus sequioso de poder. Um Deus que não gosta de partilhar o poder mas apenas de o exercer. No entanto eu vos digo: O supremo dom de Deus é a partilha do poder de Deus.

     Eu queria que vocês fossem como Eu.

Mas nós não podemos ser como Tu! Isso seria blasfémia.

     A blasfémia é terem-vos ensinado essas coisas. Digo-vos: Vocês foram feitos à Imagem e Semelhança de Deus – é esse o destino que vieram cumprir.

     Vocês não vieram aqui para se esforçarem e lutarem e nunca “chegarem lá”. Nem vos enviei numa missão impossível de cumprir.

     Creiam na bondade de Deus e creiam na bondade da criação de Deus – nomeadamente, nos vossos Eus sagrados.

Fonte: Conversas com Deus de Neale Donal Walsch

NAMASTÊ

Publicado por Viktor às 08:54
Link | Comentar | favorito
Sexta-feira, 11 de Abril de 2014

1.º Pic-Reiki – Núcleo de Albufeira – 13 de abril

    

     O Núcleo de Albufeira da Associação Portuguesa de Reiki (APR), coordenado por Vítor Valente, organiza no dia 13 de abril, domingo,  o 1.º “Pic-Reiki”. Será às 16h na praia de Santa Eulália em Albufeira

     Este evento é um encontro entre reikianos e simpatizantes onde vamos fazer meditação e um lanche partilhado. Para participar basta estarem presentes, levarem algo para partilhar no pic-nic e roupas, brinquedos ou alimentos que no final vão ser entregues a uma instituição da Misericórdia de Albufeira que acolhe crianças.

 

Núcleo de Albufeira

Coordenador: Vítor Valente

Telem: 962856134

Email: |mestreviktor@gmail.com

Site: www.mestreviktor.blogs.sapo.pt

Publicado por Viktor às 15:55
Link | Comentar | favorito
Quinta-feira, 27 de Março de 2014

O Sofrimento

Caríssimos,

     Ao longo dos tempos a humanidade tem assistido a inúmeras histórias que relatam o sofrimento de seres humanos, individual e/ou colectivamente. Histórias de vida individuais, colectivas ou até algumas que dizimaram toda a humanidade. Relatos comoventes e profundos que despertam em nós intensos sentimentos de compaixão e amor incondicional pelos semelhantes, fazendo correr lágrimas. Essas histórias muitas vezes são verdadeiras lições de vida, praticadas por seres simples e humildes que detêm uma considerável elevação espiritual, em minha modesta opinião.

     O Sofrimento é algo que é comum a todos os seres humanos, que se pode abater sobre cada um de nós em determinadas circunstâncias, pois somos seres detentores de “inteligência” emocional, que está constantemente a ser posta à prova. Esse sentimento (Sofrimento) pode surgir das mais variadas formas tais como: a não-aceitação de atitudes, acontecimentos e palavras; incapacidade de libertar mágoas; não se perdoar a si mesmo; não perdoar os outros; perca de um ente querido; não-aceitação do divórcio; materialismo; e tantas outras coisas que nos podem infringir sofrimento, como se fosse uma espada que se espeta em nós. Além do que anteriormente referi, o Sofrimento também nos pode ser infringido por factores externos, mas devo-os alertar que a maioria dos nossos sofrimentos são concebidos por nós mesmos. Certamente está um pouco admirado com o que acabei de dizer. O ser humano é composto por quatro planos: Físico, Emocional, Mental e Espiritual; todos eles inter-ligados uns com os outros, e por isso qualquer alteração num deles vai ter a sua correspondente alteração nos outros. Dessa forma, todas as pessoas que têm dificuldades em controlar as suas emoções tornam-se propensas a doenças do foro da gastrenterologia (plano físico, aparelho digestivo) e do foro mental (plano mental, enxaquecas, sinusite). Agora já entende o quão prejudicial pode ser para si mesmo não aceitar e não perdoar?

     Assim podem verificar que o Sofrimento muitas vezes pode ser fruto da nossa própria mente, proporcionando-nos mau estar, infelicidades, sentimentos negativos e em último caso doenças. Muitas vezes através do nosso plano mental somos os nossos juízes e carrascos, porque fazemos o nosso próprio julgamento enquanto juízes e executamos a nossa sentença como carrascos.

     Para terminar esta reflexão, vou-lhes dar algumas dicas para começar a evitar “Sofrimentos” que muitas vezes são desnecessários e nos quais os únicos prejudicados somos nós mesmos. Coloque de lado a teimosia de querer que as coisas sejam sempre como desejaria evitando assim criar expectativas (na maioria dos casos podemo-nos sentir defraudados) que lhes possam causar Sofrimento; Pense se está a dar demasiada importância indevidamente a algo ou alguém, pois isso também se torna num ponto de sofrimento; Evite ter sonhos demasiado elevados, pois de tão altos podem ser inalcançáveis e também lhe provocam Sofrimento; Aguarde tranquila e serenamente pelo amanhã, sem criar ansiedade e expectativas evitando Sofrimentos; Acredite em si desvalorizando o que os outros pensam e/ou dizem, pois isso também lhe pode provocar Sofrimento. Espero que estas dicas lhe possam ter sido úteis para tornar a sua vida mais feliz e harmoniosa.

NAMASTÊ

Publicado por Viktor às 15:19
Link | Comentar | favorito
Terça-feira, 11 de Março de 2014

A essência do Perdão

Caríssimos,

     Este é sem dúvida um assunto que suscita grandes dúvidas, pois através de diálogos que tenho com outras pessoas, várias vezes chego à conclusão que as pessoas dizem: “…Eu perdoei essa pessoa…”; “…mas não consigo esquecer…”; “…quando penso na situação sinto-me mal…”; entre muitas outras coisas. Muitas vezes acabamos por falar nisso numa conversa sobre esse assunto ou até mesmo numa mera conversa de circunstância.

     Se em determinadas alturas da sua vida, em meras conversas de circunstância, surge frequentemente um certo assunto sobre determinada pessoa, é o Universo a dar-lhe a seguinte informação: “Essa pessoa magoou-te mas tens de a perdoar”. Isso é sem dúvida uma grande verdade, mas a qual muitas pessoas têm dificuldade em acreditar e mais ainda em superar. Além do mais deixem que lhes recorde algo, o Perdão não se exerce apenas para com os outros, mas também para connosco mesmo, pois certamente ao longo da sua vida já tomou atitudes e disse coisas das quais posteriormente se veio a arrepender, certo? Será que se arrependeu de tais coisas? Será que já se perdoou a si mesmo pelo que fez? (faça uma pausa na leitura e uma pequena reflexão sobre o que acabou de ler)

     Quando somos incapazes de nos perdoar a nós mesmos por algo que fizemos menos correcto, jamais seremos capazes de perdoar outra pessoa, tal como quem não se ama a si mesmo também jamais conseguirá nutrir sentimentos de amor verdadeiro pelos outros. Ao longo do tempo tenho-me apercebido que muitas pessoas dizem: “…eu já o/a perdoei…” mas tento dúvidas que seja bem assim, porque a par da expressão anteriormente citada, as pessoas também dizem: “…posso perdoar mas nunca esquecerei…”, expressões que se contradizem. O Perdão é algo que além de estar ligado à mente, está directamente ligado à nossa “inteligência emocional”, porque além de seres racionais, somos também seres emocionais e aprendermos a controlar as nossas emoções é uma tarefa mais difícil do que controlar a nossa mente. Já tinham pensado nisto?

     Depois de lhes explicar o mecanismo que envolve o Perdão, vou-lhes dar umas dicas sobre a prática do Perdão. Faça uma retrospectiva da sua vida anotando num bloco todas as situações negativas, onde tenha estado envolvido apenas você ou também outras pessoas, desde a sua infância até ao momento presente. Depois relaxe, colocando-se em posição de meditação, feche os olhos e projecte-se nesses momentos. Quando se estiver a projectar-se nesse momento e se no mesmo estiverem envolvidas uma ou mais pessoas, verifique quais os tipos de sentimentos que surgem à tona relativamente às pessoas. Se vierem à “flor da pele” qualquer tipo de sentimento sem ser apenas o sentimento de Compaixão, significa que ainda tem trabalho para fazer, pois o processo de Perdão não foi concluído com êxito.

     Uma das técnicas que os pode ajudar no processo de Perdão é o Ho’oponopono (que já expliquei noutros textos), mas sem dúvida que a melhor maneira é encher-se de amor e compaixão, emanando pensamentos positivos e acima de tudo dissolver os sentimentos menos positivos tornando-os em pura compaixão e amor incondicional. Termino deixando uma célebre frase de Jesus: “Perdoa e serás perdoado”.

NAMASTÊ

Publicado por Viktor às 11:20
Link | Comentar | favorito
Terça-feira, 18 de Fevereiro de 2014

Reflexão: Eles andam aí…

Caros leitores,

     O planeta Terra tem passado grandes transformações ao longo dos seus milénios de existência e os seres humanos sentiram sempre a necessidade de acreditar em algo superior, que mesmo sendo muitas vezes inexplicável, sentiram essa necessidade interiormente. Tem sido também ao longo de milénios que a humanidade vai assistindo a uma guerra que parece nunca ter fim, a batalha entre o Bem e o Mal.

     Todo o ser humano que nasce tem direito a viver com dignidade, respeitar e ser respeitado pelos demais, mas infelizmente há grandes disparidades que começam pelas zonas do globo terrestre, seguem-se os continentes, os países, religiões e famílias. É uma “luta” constante entre o Bem e o Mal não só em tudo aquilo que nos rodeia mas inclusivamente dentro de nós mesmos. A nossa luta interior entre o Bem e o Mal é difícil e complexa, porque todos nós, até atingirmos o nível de consciência que nos permite termos consciência do que realmente se passa, somos mentalmente bombardeados e chipados. Cada um de nós, desde o momento do nascimento entra numa nova etapa de aprendizagem, num processo educativo e de inter-acção com tudo o que nos rodeia. É precisamente nesse processo que nos “implantam” ideias na mente, tais como falsas crenças e dogmas, começando desde muito cedo a “exercer” sobre nós um certo domínio mental, que nos condiciona o livre arbítrio.

     Muitas pessoas têm receio de falar de assuntos que estejam relacionados com rituais satânicos, bruxarias e outras coisas negativas, mas na verdade essas coisas existem mais do que imaginamos, para infelicidade da humanidade. Para que vocês entendam melhor eu vou-lhes dar um exemplo: Um reikiano antes de começar a fazer reiki (a outro ou a si mesmo) faz a invocação, pedindo aos seus guias (ou anjo da guarda) ou até mesmo a um santo/anjo que seja da sua devoção (consoante a crença de cada um) para lhes darem uma ajuda na aplicação de reiki. São seres de luz repletos de amor incondicional que auxiliam os reikianos nas suas aplicações de reiki através da canalização dos fluidos vitais, tais como os seres de luz aos quais os fieis dirigem as suas orações e preces, no que diz respeito às questões religiosas. Estes seres que existem e que alguns já estiveram entre nós são reais, apenas não visíveis aos olhos do comum dos mortais, aos quais cada um de nós já dirigiu as suas preces em determinados momentos da vida, certo? (faça uma pequena reflexão sobre as palavras) Todos nós aspiramos um dia ser como esses seres, seguindo o caminho da ascensão, através das aprendizagens nas sucessivas reencarnações da roda da vida. A esses seres de luz recorrem todos os seres humanos que agem de boa fé, com amor e compaixão pelos seus semelhantes. Aqueles que procuram rituais satânicos, bruxarias e outras coisas negativas, invocam e usam seres de baixo astral, do subsolo, de baixa dimensão, ou até mesmo deuses maléficos. Estes seres têm um nível de consciência tão baixo que, ao invés de sentirem prazer quando praticam o bem, sentem prazer ao praticar o mal, prejudicando os seus semelhantes. Essas são atitudes reprováveis e devem ser denunciadas, as quais aqui lhes descrevi apenas com o intuito de vos alertar. Espero que esta reflexão vos faça pensar um pouco para que possam escolher o melhor caminho para vocês, repleto de luz, paz e amor.

NAMASTÊ

Publicado por Viktor às 16:23
Link | Comentar | favorito
::: GUESTBOOK :::

.Autor do Livro "Partilhas de um Ser"

.Eu

.Local/Contacto:

«Albufeira, Estremoz e Guarda». Cursos, Palestras, Partilhas & Workshop's. Tlm: 962856134 mail: mestreviktor@gmail.com Fundador do Projecto Social "REIsocialKI®" & Autor do Livro: "Partilhas de um Ser" - APR

.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.subscrever feeds

.Dezembro 2018

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.LINKs

.posts recentes

. A Crise de Cura nos Inici...

. Reflexão: Mundo de Ilusão

. SÍMBOLO: CHO-KU-REI

. Reflexão: O Reiki em inúm...

. Reflexão: A Infelicidade…

. Reflexão: A Essência do R...

. Reflexão: A Paz Interior…

. Reflexão: Fontes do sofri...

. "Chá com Reiki" na Biblio...

. Reflexão: Enquadramento r...

. Reflexão: O Valor da Pala...

. Reflexão: O Materialismo ...

. Partilha - Encontro de Re...

. Reflexão: O Reiki e o Esp...

. Reflexão: A Humanidade

. Frases para Reflectir

. Reflexão: Aproveitamento…

. Chá com Reiki: Quarta-fei...

. Reflexão: O Futuro…

. Queres ajuda… então Ajuda...

. M&A: Uma combinação explo...

. Karuna no Algarve, Curso ...

. Deixa-o em paz…

. Ter ou Ser?

. Escrever para quê?

. Conversas com Deus (2)

. 1.º Pic-Reiki – Núcleo de...

. O Sofrimento

. A essência do Perdão

. Reflexão: Eles andam aí…

.Arquivos

. Dezembro 2018

. Outubro 2018

. Setembro 2018

. Julho 2018

. Outubro 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Agosto 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Março 2016

. Janeiro 2016

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007