.Já em Agenda

*Cursos de Reiki e Karuna de Todos os níveis*-*Workshop's de Técnicas de Reiki*
Terça-feira, 16 de Novembro de 2010

Energia, fonte de vida

Caros Irmãos,

         A energia é algo que está sempre presente, em todos os pontos da via láctea. Tudo necessita de energia para se movimentar, as pessoas, o ar, o planeta, enfim, a energia está presente em todos os locais, em todos os movimentos e em todos os momentos. A Energia é algo que não se vê, tal como o vento e as terapias holísticas com base na manipulação energética corporal, mas sente-se e é necessária para o funcionamento cósmico universal. A Energia sente-se em todos os locais, pessoas e até mesmo nos objectos que não sendo “matéria viva” podem transportar consigo uma certa densidade magnética e energética. Isto faz com que, quer o Ser humano tendo ou não consciência ou conhecimento desta realidade, tenha de viver e co-habitar com ela diariamente. Não entendeu? Eu vou explicar. No decorrer do dia as pessoas mudam variadas vezes o seu estado emocional, os sentimentos, e nem sequer falo nos pensamentos que são milhares, mas penso que estes três aspectos (emoções, sentimentos e pensamentos) são o suficiente para poder falar sobre este assunto. Qualquer uma destas 3 situações faz com que nós, enquanto seres humanos emissores e receptores de energia, emanamos uma determinada frequência energética. Isto é para os fazer entender que ao longo do dia, as nossas energias vão variando consoante as situações que vão ocorrendo no decorrer do mesmo. Assim, podemos constatar que pessoas emocionalmente instáveis, com sentimentos instáveis e com pensamentos predominantemente negativos, são pessoas que tendenciosamente atraem “doenças” ou “problemas” devido à sua baixa vibração energética, isto porque o ser humano atrai para si tudo o que se encontra numa “vibração energética” igual ou idêntica, pois o que está por fora é o reflexo do nosso interior. Relativamente ao que lhes acabei de explicar, podem constatar a importância de manter uma frequência vibratória elevada e estável, sem grandes oscilações, de forma a mantermos a nossa harmonia e integridade do Ser.

         Estas palavras são capaz de lhes colocarem algumas dúvidas, portanto terei de os esclarecer de uma coisa. Os nossos sentimentos e pensamentos emanam energia para com as pessoas sobre as quais recaem, ou seja, a energia libertada pelos pensamentos que o Pedro detém sobre o Vitor vão afectá-lo provocando-lhe mau estar. Assim podemos constatar que mesmo inconscientemente, os pensamentos que nos vêm à mente, transportam consigo uma certa carga energética, que para não os reencaminhar em direcção a certa pessoa, então devemos simplesmente eliminar o pensamento da mente, não o aceitando, aguardando calma e pacientemente que o universo se encarregue do nos responder. Certamente que a esta altura devem de estar a pensar: “Você fala bem, mas não consigo por isso em prática.” Em primeiro lugar, deve de começar por remover da sua mente as frases que contenham a terminologia “não consigo”, pois esta trata-se de um bloqueio criado pelo seu plano mental sobre o seu subconsciente, do qual só você é responsável. Em segundo lugar deverá preocupar-se consigo mesmo, com o seu bem-estar, equilíbrio e harmonia, pois cada um de nós não consegue por si só mudar o mundo, mas quando muda-mos interiormente também muda o mundo à nossa volta. Vamos deixar florir a nossa essência, tal como as flores de um jardim, e veja-se então invadido por pensamentos bonitos, sentindo-se em harmonia com a natureza. Para alcançar este “estado” deverá praticar algo que lhe permita o desabrochar e manifestação da sua essência divina, através de exercícios de meditação, partilhas energéticas, desenvolvimento espiritual ou até mesmo na prática de trabalhos altruístas.

Saudações Holísticas

NAMASTÊ

Música: M80
Publicado por Viktor às 11:53
Link | Comentar | favorito
Sexta-feira, 29 de Outubro de 2010

Amizade

Caros Irmãos,

         Neste planeta encontramos as mais variadas pessoas dos mais variados feitios, cores e crenças. Em geral, no universo de pessoas que conhecemos, o Ser humano tem uma tendência de as conotar das mais variadas formas, tal como: familiar, esposa/o, namorado/a, colega, conhecido, conhecido de vista, amigo da onça, amigo colorido, desconhecido, figura pública e amigo. Ao longo da minha vida já passaram na minha vida todo este tipo de pessoas e não me sinto mal por tal, pois cada um à sua maneira deu o seu contributo para o meu caminho de aprendizagem, independentemente dessa contribuição ser mais ou menos positiva, há sempre algo de bom que aprendemos e nos faz amadurecer. Assim, em verdade lhes digo que para mim existem dois tipos de pessoas, que se dividem da seguinte forma: 1º - Aquelas com as quais sinto afinidade e empatia; 2º - Aquelas com as quais sentimos antipatia energética.

         As que se referem à segunda forma (antipatia energética), englobam-se aquelas pessoas que, quer nos dirijam ou não a palavra, provocam em nós um sentimento de um certo mal-estar ou até mesmo uma antipatia. Esse tipo de sentimento é um indicador de que está perante um Ser com o qual tem uma certa ligação kármica, que poderá ou não tratar nesta vida. Como o não tratamento implica um bloqueio no seu caminho de ascensão, deixando-o assim “amarrado” à vida da 3ª dimensão e da dualidade, é recomendável tratarmos de remover esse bloqueio em tempo oportuno, pois este tipo de situações podem-se repercutir num conjunto de sucessivas reencarnações.

         Aqueles pelos quais sinto afinidade, nutro por eles uma amizade. Amizade é um bonito e nobre sentimento que se nutre por outra pessoa com o intuído de lhe transmitir o nosso Amor Incondicional. São aquelas pessoas que tratamos da mesma forma que gostamos que nos tratem a nós, sem qualquer tipo de interesses próprios com o intuito de ludibriar a pessoa em causa em prol de um qualquer objectivo pessoal. Estes/as são os verdadeiros amigos, pois são aqueles que sem dó nem piedade, nos mostram a realidade dos nossos defeitos, nos dizem na cara as coisas que “custam” a ouvir (verdades), são aqueles que estão connosco nos bons momentos e que nunca nos abandonam quando estamos mal, dando o seu contributo para a nossa recuperação. Estes muitas vezes têm sido nossos companheiros de jornada, desde imemoráveis tempos da nossa existência, no caminho da nossa eternidade e imortalidade, como seres divinos e angélicos que somos (apesar de alguns teimarem em andar mascarados de demo, mas lá no fundo têm também uma essência divina). Vamos aceitar e perdoar mesmo aqueles que nos querem mal, emanando o nosso Amor Incondicional para com Eles e então assim podemos abrir as nossas assas de Anjos.

Saudações Holísticas

NAMASTÊ

Música: M80
Publicado por Viktor às 11:46
Link | Comentar | favorito
Quinta-feira, 19 de Agosto de 2010

Aceitação

Caros amigos,

ACEITAÇÃO, é uma coisa que está directamente ligada com o “Livre Arbítrio”. Este é um dos maiores males do Ser humano na sociedade actual, pois diariamente dizem ou pensam dezenas de vezes, “…olha-me este…”, “…olha o que aquele fez?”, “…Isto há com cada um…”, “…este tem a mania…”, “…ai se fosse comigo…”, “…estas pessoas não têm respeito nenhum…”, “…há com cada doido…”, “…no meu tempo não era nada disto…”, “…já não é como antigamente…”, etc., etc. .

Este tipo de situações acontece porque o Ser tem uma tendência geral para observar os comportamentos dos outros. Mas observar nada tem de mal, só que muitas vezes as pessoas não resistem, e não conseguindo ficar caladas, expressando sempre a sua opinião, ou como se diz na gíria popular “tem de mandar a boca”. Ao estarem a fazer isso estão constantemente a por em causa tudo o que é feito sem que saibam qual a razão ao fundamento para tal atitude porque se soubessem talvez mudassem de opinião. Fazer isto é estar a julgar os outros. Ah, lembrei-me de outra coisa, quando criticam os outros, na maior parte dos casos estão a colocar os vossos defeitos nos outros, pois as costas dos outros são os nossos espelhos, mas não era sobre isto que pretendia falar. Este tipo de atitude não é nada benéfico, pois sendo as palavras proferidas maioritariamente em sentido depreciativo, inconscientemente estamos a colocar energia menos positiva nas palavras, o que por sua vez se reflecte em nós, fazendo com que baixe o nosso nível vibratório energético, abrindo as portas às doenças. Vamos parar com isso! Vamos viver o nosso dia-a-dia em harmonia, ACEITANDO as pessoas e mundo como ele é, tendo sempre em mente o bem-estar comum universal. Não critiques o pescador porque não apanhou peixe (talvez não saiba) ensina-o a pescar e verás que disseminarás a semente do conhecimento. Aceitemos as atitudes dos outros (mesmo que não concordemos), as palavras (violência gera violência) as decisões (respeita o espaço deles, o seu livre arbitrio) e mesmo que não queira falar contigo dá-lhe tempo, porque o silêncio é a voz da Alma. No dia em que a sua mente dê espaço para que o subconsciente se liberte, então verá o quão divino é e mudará o seu comportamento perante os outros e o universo.

Saudações Holísticas

NAMASTÊ

Estado de Espiríto: Feliz por partilhar com todos
Música: M80
Publicado por Viktor às 13:46
Link | Comentar | ver comentários (4) | favorito
Quarta-feira, 5 de Maio de 2010

APEGO

Caros leitores e amigos,

Apego como o próprio nome indica significa estar agarrado a algo. Até aqui nada de extraordinário, pois todos temos algum apego a certas coisas e sabemos a amargura que temos ao abrir mão dessa coisa. Mas há uma coisa que lhes quero dizer, o apego limita os vossos desejos e é também uma fonte de sofrimento, porque torna as pessoas mesquinhas e egoístas, pois deixam de seguir o fluxo da natureza universal.

Reparem que a própria natureza é desapegada. De entre muitos vamos ver este exemplo: Um pássaro coloca um ovo, depois a mãe permanece presente até ao momento do nascimento do seu filhote. Depois ele cresce, cria força e defesas e então sai do ninho para se fazer à vida e seguir o seu caminho. Por sua vez a mãe fica no caminho dela, não se apegando ao filho que já é um adulto.

Existem inúmeras formas de apego, das quais nos podemos libertar para o nosso bem-estar. Para tal faça uma meditação interna e constate qual é o apego que possui e que o/a está a travar no percurso do seu caminho de libertação. Vejamos alguns TIPOS de APEGO:

Apego ao Ego: Este está intimamente ligado a ideias e pensamentos fixos, o que torna as pessoas menos compreensíveis e com muitos preconceitos. Pratique actividades na natureza que lhe vão transmitir paz interior, pois aí quase não existem conflitos de ego. Fazer um retiro espiritual é também benéfico, pois no mesmo não nos exigem o que não conseguimos, nem têm de provar isto ou aquilo. Na vida quotidiana passam o tempo a pensar em ter “o meu espaço”, o “meu trabalho”, “o meu tempo”, os “meus amigos”. Ao desprender-se disso vai dar oportunidade a que “os outros” entrem na nossa vida e assim criar laços de maior proximidade.

Apego a Opiniões Estreitas: Isto dá-se quando as pessoas estão agarradas a concepções que não funcionam, ou mesmo quando formulam uma opinião fixa relativamente à vida de outra pessoa. Constatamos isto quando vemos um casal exigir ao seu filho/a que siga uma determinada carreira por eles determinada e não pelo livre arbítrio e gosto do/a mesmo/a. São pessoas que regularmente projectam os seus desejos em cima dos outros, o que muitas vezes o receptor não gosta. Esta pessoa deverá fazer meditação ou Reiki para poder começar a libertar-se dessas ideias fixas, abrindo a sua mente a novas ideias e conceitos de vida.

Apego ao Princípio do Prazer e da Dor: Constata-se nas pessoas dependentes de bebidas, chocolates, vícios, relações que nunca resultam, família, etc. Para verificar este tipo de apego imaginem a seguinte situação: Perguntam a uma mulher se é feliz no seu casamento e Ela responde assim: “Eu acho que sim, apesar do meu marido me bater a mim e às crianças, é muito trabalhador e não deixa faltar nada em casa. Por acaso nunca tinha pensado nisso, mas estamos juntos à tanto tempo. Acho que me acostumei a isso e já não me vejo sem ele”. Este é um típico caso de apego ao sofrimento. Depois estão tão presos a essas rotinas familiares e de relacionamentos penosos que não sabem como se podem libertar deles, caminhando noutra direcção, mesmo constatando que isso é o melhor para ele/a.

Apego a Ritos e Rituais Vazios: Podemos verificar isso quando as pessoas se agarram a dogmas vazios, incapazes de abrirem a mente e de pensar por si mesmos, simplesmente porque acreditam em algo simples que lhes foi dito por uma pessoa ou porque leram num determinado livro.

Apego à Visão Limitada: Libertamo-nos deste apego quando expandimos a nossa auto-percepção, passamos a observar, ouvir e sentir o que nos rodeia de uma forma mais ampla. Podemos sentir a fragrância divina intuída de uma certa presença momentânea. Somos impelidos a aprender e amar, observando as nossas complexidades com mais profundidade, nos seus variados níveis, dimensões e formas.

Apego às Pessoas: Este tipo de apego muitas vezes tem um efeito contrário afastando as pessoas, porque quem tem este apego tornar-se chato, aborrecido, enfadonho e inoportuno. Não se agarre às pessoas. Deixe que elas sigam os seus caminhos, quer estejam ou não de acordo, porque a escolha é deles/as e temos de respeitar o livre arbítrio dos mesmos/as.

Saudações Reikianas

NAMASTÊ

Música: M80
Publicado por Viktor às 14:07
Link | Comentar | favorito
Quarta-feira, 25 de Novembro de 2009

Tipos de Obstruções Energéticas

Os bloqueios podem apresentar-se de variadas formas e feitios. A obstrução “maçante” resulta de se deprimirem os sentimentos e a energia da pessoa até a sua estagnação, provocando uma acumulação de fluidos corporais na área. O corpo tende a inchar-se ali. Essa obstrução, em geral, não é de alta energia, mas antes de baixa que habitualmente está associada ao desespero. Se a obstrução continuar, a doença resultante possível será uma colite ou uma angina de peito. A cor, quase sempre o azul-acinzentado, produz uma sensação de coisa pegajosa e pesada, como o muco. Ali há raiva também, geralmente do tipo que censura. A pessoa desistiu de tudo e sente-se impotente. Uma mulher, que teve um casamento infeliz e renunciou à carreira pelo casamento, por exemplo, sofre uma obstrução desse género. Agora, cinquentona, verificou ser impossível voltar ao mundo dos negócios e encetar uma carreira. Em vez disso, atribui simplesmente ao marido sua infelicidade. Exige que as filhas façam o que ela nunca fez. Tenta viver a vida através delas, mas é claro que isso não pode dar certo.

Por outro lado, a obstrução de compactação, que suprime os sentimentos, contém grande quantidade de fúria acumulada, como um vulcão. De cor vermelho-escura, costuma aparecer, pressagia, ao observar, que normalmente não deseja ser o recipiente da erupção vulcânica. Essa obstrução da energia resulta numa acumulação de gordura ou músculos corporais na área. Se a compactação continuar por muito tempo, poderá redundar em enfermidades como uma inflamação da pelve. A pessoa geralmente se dá conta da fúria e sente-se presa porque a liberação da fúria está associada à humilhação. Uma mulher que conheci chegou à conclusão, na infância, de que o fato de experimentar sensações sexuais acarreta humilhação. O pai humilhou-a em relação à sua sexualidade quando ela era moça. Resultado: ela bloqueou suas vigorosas sensações sexuais e as manteve, apertadas, na pelve. As sensações sexuais contidas, pouco a pouco, se transformaram em fúria. E porque a fúria não se soltou, graças ao medo da humilhação, o acúmulo de energia estagnada na pelve produziu uma infecção. Depois de anos de pequenas infecções crónicas, ela ouviu finalmente o diagnóstico de que sofria de uma inflamação da pelve.

A armadura de rede  é uma obstrução eficaz porque ajuda a pessoa a evitar sentimentos, sobretudo e medo, pela rápida movimentação das obstruções quando ela é desafiada, quer numa situação de vida, quer na terapêutica. Se o terapeuta, por exemplo, procurar liberar uma obstrução pelo exercício ou pela massagem profunda, a obstrução simplesmente se mudará para outra parte do corpo. Esse tipo de obstrução provavelmente não dará início a uma moléstia tão depressa quanto os outros tipos de obstruções. Tudo parecerá maravilhoso na vida do paciente. Ele será bem-sucedido no mundo, terá um casamento “perfeito” e “filhos modelos” mas, em que pese a tudo isso, terá a vaga sensação de que lhe falta alguma coisa. Essa pessoa só será capaz de tolerar sentimentos profundos por um curto período de tempo, antes de pular fora deles. Por fim, criará alguma crise em sua vida a fim de irromper os sentimentos mais profundos. Essa crise pode assumir qualquer forma, como uma doença inesperada e súbita, um acidente ou um caso de amor.

A armadura de placa, congela todos os tipos de sentimentos, que são mantidos no lugar, em volta do corpo, por um campo de alta tensão generalizada. Essa armadura ajuda eficazmente a pessoa a construir uma vida bem estruturada no nível exterior. O corpo será bem construído; os músculos tenderão a ser rijos. No nível pessoal, a vida será menos satisfatória, porque a armadura de placa, na verdade, anula os sentimentos, criando alta tensão em todo o corpo, tensão que pode redundar em tipos diferentes de doenças: úlceras decorrentes do excesso de trabalho, ou problemas cardíacos consequentes ao “emperramento” da vida sem alimentação pessoal. Porque não pode sentir bem o corpo, como, por exemplo, a tensão nos músculos longos, a pessoa fará, provavelmente, pressão excessiva sobre os músculos, causando uma distensão dolorosa dos extensores da perna, ou uma tendinite. Essa pessoa também terá uma vida aparentemente “perfeita”, à qual faltará, todavia, uma ligação pessoal mais profunda. É provável que também acabe criando alguma espécie de crise de vida, como as crises supramencionadas, que a ajudará a ligar-se à sua realidade mais profunda. Um ataque cardíaco obtém lindamente esse resultado para alguns homens. Conheço, por exemplo, um homem de negócios muito bem-sucedido, dono de várias revistas, todas de grande circulação. Ele andava tão absorto no trabalho que se acabou distanciando da família. Depois do enfarte, os filhos chegaram-se a ele e lhe disseram: “Você precisa parar, pois caso contrário, morrerá. Ensine-nos a ajudá-lo a dirigir seus negócios.” Ele ensinou-os, eles aprenderam e a família voltou a ajuntar-se.

Saudações Reikianas

NAMASTÉ

Publicado por Viktor às 09:48
Link | Comentar | favorito
Quinta-feira, 12 de Novembro de 2009

Doenças

Os nossos desejos são como o fogo, quanto mais os alimentamos mais brilham na sua chama. À medida que esses desejos não possam ser satisfeitos, a frustração, a raiva e o ressentimento estabelecem-se.

Doença é a resposta da Mãe Natureza a nossos incansáveis esforços para a destruição e indulgência. A doença é a maneira que a Natureza tem para nos fazer abrandar. Na sua compaixão, ela avisa-nos primeiro, com enfermidades brandas, informando-nos de que estamos a caminho de um precipício. Quando teimosamente, recusamos ouvir, então somos atacados com doenças mais severas.

A saúde, ao contrário, é uma feliz jornada de volta à harmonia. Desejos, possessões materiais, gratificação dos sentidos, são vistos na perspectiva própria. Amor, fé, compaixão, partilha e carinho, ocupam o lugar das emoções negativas. Isto coloca-nos em contacto com nosso Guia Interior. Se o ouvirmos e estivermos atentos, o nosso Guia Interior nunca falha no nosso encaminhamento.

Assim sendo a doença, tem um importante papel na nossa vida, quer seja nos níveis físico, emocional, mental ou espiritual. Quando ela se apresenta, antes de pensarmos em acabar com ela, devemo-nos interiorizar e procurar a consciência da sua origem.

Vamos exemplificar com uma dor de cabeça. Você sente-a, então vai ao local onde guarda os remédios e toma um comprimido para a eliminar e na maior parte das vezes, isso chega para que ela seja eliminada. Porreiro, porém o que fez foi nada mais do que encobri-la, pois brevemente ela voltará, pois a dor de cabeça não era mais do que um sintoma e não uma doença. Você só vai obter um resultado efectivo, combatendo a causa da dor de cabeça. Para isso deve-se consciencializar da origem da dor, que muitas vezes, não está no nosso corpo físico, mas sim no emocional, mental ou espiritual. Quando temos consciência da origem, podemos trabalhar na sua transmutação. Podemos modificar o que nos está a prejudicar e consequentemente nos vai afectar como forma de doença.

Para isso é necessário que sejamos activos participando no processo da nossa cura. Só assim cresceremos interior e exteriormente. Tudo pelo que passamos, tem uma razão de ser. As nossas dificuldades projectam-nos para a evolução. Assim é necessário que aceitemos os ensinamentos que elas nos dão e cada dificuldade que superamos, nos torna mais fortes e preparados para que quando tivermos que enfrentar algo semelhante estejamos mais preparados e assim não fiquemos tão abalados.

Muitas pessoas pensam que, quando você entra no caminho espiritual, ou entra em contacto com alguma técnica de equilíbrio, harmonização ou cura, que não terá de passar por nenhuma dificuldade, ou não voltará a ficar doente. Porém, isso não é verdade. O que acontece, é que você passa a ter uma percepção diferente de todas essas coisas. Os seus valores começam a transformar-se. Você começa a valorizar o que realmente é valioso, passa a confiar que tudo o que lhe for necessário e for do seu merecimento, no momento certo, será conquistado. Desta forma, você liberta-se da ansiedade, pois você pode focalizar apenas o presente, sem remoer o passado, ou perder tempo com aspirações para o futuro. Concentrando toda a sua energia no momento presente, cada momento será um momento de alegria, independente desse momento ser feliz ou não, pois o seu espírito será livre para aproveitar intensamente esse momento, absorvendo tudo o que ele lhe proporciona. Festejando a felicidade ou aprendendo com a dor, pois cada experiência da nossa vida tem o seu potencial positivo, tudo depende da nossa intenção e da nossa entrega. Nós podemos transformar qualquer situação, mas para isso é necessário que sejamos conscientes.

Saudações Reikianas

NAMASTÉ

Publicado por Viktor às 12:05
Link | Comentar | favorito
Segunda-feira, 26 de Outubro de 2009

Reiki e outras Aplicações Práticas (cont.)

O Reiki aplica-se em inúmeras situações. Iniciar-se no Reiki não significa, a partir desse momento, fazer uma vida de dedicação à causa, mas sim optar por um caminho de luz e amor incondicional para com o seu semelhante. Entrar neste maravilhoso universo é uma etapa que nos marca para toda a vida pois, a redescoberta da nossa própria essência através das modificações interiores que são operadas dentro de cada um, às quais não devemos resistir, pois as mesmas envolvem-nos no espírito da unicidade divina libertando-nos da dualidade terrestre. Se pretende aprender mas não fazer do Reiki a sua causa maior, então o primeiro e segundo nível são suficientes para o seu equilíbrio e harmonização, bem como para auxiliar aqueles que o rodeiam, pois o nosso bem-estar reflecte-se no bem-estar de aqueles que connosco interagem diariamente. Apesar do Reiki ser uma energia de Luz e Amor, não significa que seja tudo um mar de rosas, assim para que as transformações se operem dentro de nós, várias vezes fisicamente nos ressentimos dessas alterações. Mas ainda assim, todos esses sentimentos são compensados pelo facto de nos sentirmos úteis ajudando os outros, sentimento de paz interior e harmonia com o universo.

O Reiki pode ser utilizado para quando vamos comer algo e que tenhamos algumas dúvidas acerca do estado da comida, então antes de a ingerir pode fazer uma pequena aplicação de Reiki sobre a mesma, energizando assim os alimentos e removendo algo menos bom (não se aplica a alimentos já estragados). Pode ser utilizado para nos protegermos diariamente dos “vampiros” energéticos, ou seja, de pessoas que quando estão connosco nos sugam a nossa energia. Pode-se utilizar para proteger a nossa viatura, a nossa casa, o nosso escritório e para o nosso jardim, fazendo assim florescer as plantas com mais vitalidade. Aplicar Reiki nos animais domésticos é também aconselhável ser feito com alguma regularidade, pois os mesmos absorvem muitas vezes as energias menos positivas dos “atritos” domésticos, e isso é para os animais motivo de sofrimento que pode antecipar problemas físicos. Como podem ver o Reiki tem um sem número de aplicações na nossa vida quotidiana. Experimente você mesmo e poderá sentir a diferença.

Saudações Estelares

NAMASTÉ

Publicado por Viktor às 11:44
Link | Comentar | favorito
Sexta-feira, 16 de Outubro de 2009

HO’OPONOPONO

 Ho'oponopono

Significa amar-se a si  mesmo.

" Teus Olhos são candeia do teu corpo; de sorte que, se os teus olhos forem bons, todo o teu corpo terá luz."

Matheus 6:22

Para os antigos havaianos, todos os problemas começam com o pensamento. Mas o problema não está no simples pensar. O problema ocorre quando nossos pensamentos estão impregnados de memórias dolorosas a respeito de pessoas, lugares ou coisas”.

Dr Len

Numa escola no início do ano lectivo, disseram aos professores que alguns alunos eram superdotados. Só que aqueles alunos foram escolhidos aleatoriamente. No final do ano aqueles alunos, que os professores acreditavam serem superdotados, tiveram realmente um aproveitamento acima do normal. ” Os alunos reagiram de acordo com o que os professores esperavam deles.”Assim podemos entender um pouco como interferimos na realidade do outro, com nossos pensamentos e expectativas sobre ele...

O Dr. Len explicou, então, que entendia que a total responsabilidade pela nossa vida implica em tudo o que está na nossa vida, pelo simples fato de estar em nossa vida e ser, por esta razão, é de nossa responsabilidade.

Num sentido literal, o mundo todo é criação nossa!

O problema não está neles, está em você, e, para mudá-lo, você é quem tem que mudar. Sei que isto é menos fácil de entender, muito menos de aceitar ou de realmente vivenciar.

Colocar a culpa noutra pessoa é muito mais fácil que assumir a  total responsabilidade; o ho'oponopono significa amar-se a si mesmo.

Se você deseja melhorar sua vida, você deve curar sua vida. Se você deseja curar alguém, mesmo um criminoso mentalmente doente, você o faz curando a si mesmo.

Explicou Dr. Len como é que ele se auto-curava. O que era, exactamente, que ele fazia, quando olhava os prontuários daqueles pacientes. E ele disse: " Eu, simplesmente, permanecia dizendo ' Eu sinto muito' e 'Te amo', uma vez após outra" explicou-me.

" Só isso? "  -

"Só isso! Acontece que amar-se a si mesmo é a melhor forma de melhorar a si mesmo e, à medida que você melhora a si mesmo, melhora o seu mundo"

Os: “ Primeiro mandamento; Amarás ao Senhor Teu Deus, com todo o teu coração, toda a tua Alma, e, todo o teu entendimento”. Logo, Ame a você sobre todas as coisas “.

 “ Permita-me, agora, dar um rápido exemplo de como isto funciona”:

Um dia, alguém me enviou um e-mail que me desequilibrou. No passado, eu teria reagido trabalhando meus aspectos emocionais tórridos ou tentado argumentar com a pessoa que me enviara aquela mensagem detestável. Mas, desta vez, eu decidi testar o método do Dr. Len. Comecei a pronunciar, em silêncio: "Sinto muito" e "Te amo". Não dizia isto para alguém, em particular. Ficava, simplesmente, invocando o espírito do amor, para que ele curasse dentro de mim o que estava criando aquela circunstância externa. Depois de uma hora, recebi um e-mail da mesma pessoa, desculpando-se pela mensagem que me enviara antes.

Observe que eu não realizei qualquer acção externa para receber essa desculpa. Eu nem sequer respondi aquela mensagem. Não obstante, somente repetindo "sinto muito" e "te amo", de alguma maneira curei dentro de mim aquilo que criara naquela pessoa.

 “Memórias são companheiras constantes da Mente Subconsciente. Elas nunca deixam a Mente Subconsciente sair “de férias”.

 Elas nunca deixam a Mente Subconsciente se retirarem para dentro de si mesmas. Memórias nunca param de recordar, incessantemente! Para acabar de uma vez por todas com as memórias, elas devem ser apagadas também de uma vez por todas”.

" Eu te amo ”

Quando sua Alma experienciar problemas de recordações, diga para elas mentalmente ou silenciosamente: "Eu amo vocês, queridas memórias. Eu agradeço pela oportunidade de libertar tudo entre você e eu". " Eu te amo ", pode ser repetido mentalmente novamente e novamente.

 Memórias nunca saem “de férias” ou se aposentam, a menos que você as aposente. " Eu te amo ", pode ser usado até mesmo se você não estiver consciente dos problemas. Por exemplo, pode ser aplicado antes de se ocupar de qualquer atividade como fazendo ou respondendo um telefonema ou antes de entrar em seu carro para ir a algum lugar.  Dr. Len

“ Oração criada por Morrnah Simeona "guardiã do segredo”

“Divino Criador, pai, mãe, filho em um...

Se eu, minha família, meus parentes e ancestrais lhe ofenderam, à sua família, parentes e ancestrais em pensamentos, palavras, atos e ações do início da nossa criação até o presente, nós pedimos seu perdão...Deixe isto limpar, purificar, liberar, cortar todas as lembranças, bloqueios, energias e vibrações negativas e transmute estas energias indesejáveis em pura luz...

E assim está feito”.

Saudações Estelares

NAMASTÉ

Publicado por Viktor às 13:32
Link | Comentar | favorito
Sábado, 12 de Setembro de 2009

Fogo Criador

O Fogo Criador que "EU SOU" é a chama de Deus. A sua Presença Mestra está ancorada no coração de todos os filhos do Pai, ainda que em alguns não passe de uma centelha. Entre­tanto, ao tratá-la correctamente, essa centelha pode converter-se em um Grande Fogo Criador e Chama Consumidora.

Essa Magna Presença nas suas múltiplas actividades é acção Omnipresente que todos podem usar sem limitações, se puderem tirar das suas consciências aquilo que não passa de aparência, e que os tem mantido prisioneiros por anos sem fim.

Hoje o Ceptro do Poder e Autoridade está diante de cada pessoa que vai progredindo. Ao princípio deve alcançar mental­mente e usar esse Ceptro de Autoridade, mas logo perceberá que ele é quase visível e tangível.

Não é uma vã promessa dizer: aqueles que procuram a Luz receberão este domínio. Ao atravessar um bosque, sabemos que podemos voltar pelo mesmo caminho, porém a escolha é nossa. Assim também, após séculos de investigação à procura de poder e autoridade no exterior, descobrimos que tudo o que parece real podeamanhã desaparecer, como se estivesse sobre areia movediça.

Pela jubilosa aceitação de vosso Domínio Divino, podem pisar com firmeza na base segura da Rocha da Verdade, que é Deus, da qual nenhum distúrbio exterior poderá jamais tocar, uma vez que tenhais aprendido pela própria experiência.

Os estudantes da Verdade perguntam-se por que vacilam na sua decisão de manterem-se firmes e ancorados na Presença de Deus, já que isso representa o domínio que procuram. Eles não analisam o seu modo de agir nem indagam o que estão a fazer, o que lhes causa perturbação e dúvida; porém, àqueles que assumirem a autoridade que lhes pertence e investiguem profundamente suas causas, será muito fácil separar o joio dos grãos dourados e logo sentirem-se livres da perturbação que os faz duvidar deles mesmos e até da Presença de Deus que pulsa em seus corações.

Quando as pessoas forem honestas consigo mesmas e com Deus, a Presença "EU SOU", para arrancarem tudo o que estiver causando este distúrbio interior, sentirão esta Grande Luz, irradiação do Grande Ser Divino; descobrirão, com pouco esforço, poder conseguir que a Presença "EU SOU", que é Amor e Inteligência, converte-se em Poder e Segurança auto mantida e auto­sustentada; será de tal modo esse sentimento, que os manterá fortemente unidos a essa Rocha da Verdade, que é uma das Grandes Jóias do Reino de Deus. E essa Luz deslumbrante os envolverá, ao mais leve convite.

Amadas pessoas de hoje! Mantende-vos muito unidas a esta Grande Presença que palpita no vosso coração, cuja vida flui através das vossas veias, cuja energia se derrama na vossa mente. Tendes livre-arbítrio, e podeis qualificá-la e abençoá-la para vos aperfeiçoar.

Recordai-vos sempre que por não invocarem esta Grande Presença tornaram-se criadores de desarmonia e desordem. Devem esperar algum tempo até alcançarem o pleno reconhecimento deste Grande Poder e entregar-lhe toda a actividade da vossa vida. Não vos impacienteis porque as coisas não se ajustam tão rapidamente como desejam. Elas vão agindo de acordo com a velocidade da vossa própria aceitação e intensidade dos vossos sentimentos.

Esta magna Energia que surge através de vosso corpo e mente é a pura energia electrónica de Deus, a Grande Presença "EU SOU".

Se os vossos pensamentos são mantidos primorosamente no vosso Ser Divino, considerando-o como origem do vosso Ser e Vida, essa pura energia electrónica actuará sem cessar, incontaminada por discordante qualificação humana.

Porém, se permitem, consciente ou inconscientemente, que o vosso pensamento comece a infestar-se com a discórdia que amiúde o rodeia, vocês mesmo lhe mudarão a cor e a qualidade desta Pura e Radiante Energia.

Ela é obrigada a actuar, e são vocês que dizem como se deve comportar convosco. Não acreditem jamais que possam escapar deste facto tão simples. É uma Lei imutável, e nenhum ser humano a pode mudar. As pessoas têm que compreender e manter esta atitude se desejam fazer progressos contínuos.

Eu vos digo, meus amados, que por mais que duvidem, temam e se revelem ante o auto-aperfeiçoamento, ele é a porta aberta para a Grande Iluminação, a própria liberdade de toda a humana limitação exterior.

Fonte: Livro de Ouro da Irmandade de Saint Germain

Saudações Reikianas

NAMASTÉ

Publicado por Viktor às 20:53
Link | Comentar | favorito
Terça-feira, 30 de Junho de 2009

Sentir Reiki

Publicado por Viktor às 13:32
Link | Comentar | favorito
Domingo, 28 de Junho de 2009

Mestre Takata disse…

O Mestre Usui teve a sua experiência no campo dos mendigos. Quando estava caído na lama, o corpo num buraco, foi quando o seu pensamento fluiu. “Ah, cometi um grande erro! Todas as igrejas estavam certas – primeiro o espírito. Aqui, eu não preguei o lado espiritual. Estava tão interessado em curar o corpo que pensei que a melhor coisa seria curar o corpo e ajudá-los a sentir-se suficientemente bem para poderem apreciar esse bem-estar, e depois irem, então, para o mundo como pessoas normais.” Mas ele falhou. E nessa altura nasceram os cinco ideais [5 princípios]. E nestes ideais, onde falharam os mendigos? Os mendigos não têm o sentido da gratidão. Por isso, ele disse: “Vou tratar. Mas acabaram-se os tratamentos gratuitos! Nada de Reiki, Reiki, Reiki, ou aulas, porque nunca hão-de aprender a apreciar.” E isto é inteiramente verdade. Naquele momento, o Mestre Usui estava tão feliz porque o podia fazer. “Assim, acabou-se o Reiki gratuito. Tudo tem de estar bem lá no cimo, para que possamos ter uma boa mente e corpo para tornar o ser humano um todo outra vez. “

E isto é verdade. Em 1936, quando regressei do Japão, o Mestre Hayashi avisou-me: “Quando te tornares um Mestre, nunca o faças gratuitamente, porque não lhe darão valor, porque foi gratuito. Se não tem pagamento, não tem valor.” Mais uma vez, perguntei ao meu professor: “Mestre Hayashi, consente que faça uma só classe gratuitamente? Uma classe para todas as pessoas que me ajudaram ao longo deste ano de tristeza e sofrimento? Gostaria de lhes dar uma aula de Reiki de graça para que pudessem beneficiar.” E o Mestre Hayashi respondeu: “Agora que estás bem, podes mostrar-lhe a tua gratidão através de tratamento, quando precisarem, mas não para lhes dares uma aula para depois usarem esses ensinamentos e te beneficiares. Isso nunca será aceitável.”

Com este esclarecimento, disse para mim: “Bom, tenho de tentar.” As primeiras pessoas a quem dei aulas de graça foram os meus melhores amigos e familiares. Eram meus cunhados. Todos os meus cunhados tiveram aulas gratuitas, depois foram os meus vizinhos, também gratuitamente. Depois vieram as minhas duas irmãs. Pedi-lhes: “Esperem, esperem. Ainda não vos vou ensinar.” As minhas irmãs ficaram um pouco chateadas e disseram: “Os vizinhos e os nossos cunhados disseram que lhes ensinaste uma coisa maravilhosa.” E eu respondi: “Primeiro, tenho de ver se são bem-sucedidos.

Neste momento, tenho de vos dizer que não.” E esperei. Certo dia, estava a estender a roupa, quando um vizinho se aproximou, dizendo: “Hoje, a minha filha não foi à escola, porque tem uma dor no estômago. E trouxe-a, para a ver.” Respondi-lhe: “Por que não lhe deu o tratamento? Por que o ensinei? Por que não tenta? Você nem sequer tentou!” O vizinho replicou: “Não o vou fazer. Por que haveria? Você é que é a terapeuta e vive mesmo aqui ao lado. É mais fácil trazer-lhe a minha filha do que ser eu a fazer-lhe o tratamento, porque assim eu sei que ela vai ficar bem.” Esta foi a minha primeira decepção. Do outro lado da vila, outro vizinho disse: “O nariz da minha filha está ranhoso e a professora mandou-a para casa, porque é contagioso, deve ser gripe. Por isso, trouxe-lhe a minha filha, quero que a trate.” Perguntei: “Mas eu não lhe ensinei como se faz?” E ela respondeu: “Sim, mas por que haveria de o fazer, se tenho um carro e posso vir a correr ter consigo? Você é que é a terapeuta, e se for você a tratá-la eu tenho a certeza de que ela vai ficar bem.” E então perguntei-lhe: “Alguma vez chegou a tentar fazer o que ensinei?” Respondeu-me que não: “Por que haveria?” Estão a ver? Nenhuma gratidão! E, acreditem ou não, escondi-me em casa e fartei-me de chorar.

Olhei em volta, para o meu país, fiz uma vénia ao Mestre Hayashi e também à campa do Mestre Usui. Disse para mim: “Perdoem-me por ter errado. Não ajudei ninguém porque não o aceitaram com gratidão e espiritualidade, pois não tiveram que gastar um tostão.” Concluí: “É muito triste, mas vou passar a recusá-los doravante, para os fazer usar o que lhes ensinei.”

Três meses depois, as minhas irmãs voltaram e perguntaram: “Agora já tens tempo para nos ensinar?” Eu disse: “Sim. Mas têm a certeza de que querem aprender Reiki?” Responderam que sim: “Ouvimos falar muitas coisas boas sobre ti, mas porquê isso, os nossos cunhados sabem Reiki mas não os teus familiares de sangue?” “Porque é preciso pagar.” Exclamaram: “Ah, é preciso pagar! Quanto é?” “Trezentos dólares.” Respondeu: “Agora não tenho essa quantia. Tenho de ir falar primeiro com o meu marido.” Eu disse: “Muito bem. Não tens de me pagar tudo de uma vez, pode ser a prestações.

Eu não irei à tua casa buscar o dinheiro. Terás de ser tu a trazê-lo à minha casa nas datas combinadas.”

A minha irmã não ficou lá muito contente. Foi para casa, falou com o marido, e contou o que ele lhe disse: “Perguntaste à tua irmã se podias aprender Reiki com ela?” Ela respondeu-lhe que sim. “Bem, se lhe perguntaste se podias aprender com ela, então tens de pagar. Propões-lhe pagar em prestações. E se é para tu lhe ires levar o dinheiro lá a casa nas datas combinadas, assim o farás, é o que está certo. Está correcto, está tudo correcto. É melhor fazê-lo, é esta a minha opinião.” Foi isto que o marido lhe disse. Como ele concordou, a minha irmã voltou e disse-me: “Sim, vamos pagar-te em prestações de 25 dólares por mês.” Respondi-lhe: “Sim, assim está bem. Agora, vai. É tudo.” E assim ambas as minhas irmãs compreenderam, e pagaram-me em prestações. Não me senti lá muito bem com esta situação, mas era o princípio que devia seguir. E quando sucedeu uma das filhas da minha irmã ter asma, usou os ensinamentos, porque tinha pago bem para os receber. “Não a podia levar ao médico. Sabes, irmã, funcionou! Estou muito feliz, aprendi e funcionou! Agora ela vai voltar a dormir bem.” E eu disse: “Aprendeste a lição?” “Sim. Vim cá para pedir desculpa por não ter ficado muito satisfeita na altura e por me sentir tão radiante agora que experienciei os ensinamentos. Já compreendo por que me cobraste. Eu sei. Querias que fosse uma boa praticante. Agora, já não tenho despesas com o médico, não tenho de ir a correr para o hospital sempre que tem uma constipação ou um ataque de asma ou bronquite ou dores de barriga. Eu tenho três filhos. Agora compreendo porquê, e aqui, hoje, faço-te uma profunda vénia e agradeço-te e sou-te muito grata. Vou fazer bom uso deste ensinamento.” E assim o fez.

©Copyright versão portuguesa - Monte Kurama – Associação Portuguesa de Reiki

Saudações Reikianas

NAMASTÉ

Publicado por Viktor às 19:00
Link | Comentar | favorito
Terça-feira, 24 de Março de 2009

A Essência do Reiki

O Reiki é muito mais do que aquilo que podemos ouvir ou ler. Ser Reikiano na sua plenitude é abraçar uma causa maior e viver em harmonia com os seres do reino animal, vegetal e mineral que nos rodeiam. É uma causa nobre que exige de quem a aceitar um enorme espírito de ajuda ao seu semelhante com todo o amor incondicional. Seguir este caminho é uma árdua tarefa muitas vezes incompreendida pois as pessoas não estão habituadas a ser bem tratadas, por parte de quem, com toda a boa vontade os pretende ajudar, gerando algumas desconfianças inúteis que em nada abonam o bem-estar de ambos. Digo isto porque quando me solicitam ajuda, a minha felicidade maior é o bem-estar de aquele irmão que por motivos de variada ordem não se encontrava bem. O Reiki além de ser uma terapia holística alternativa é também uma filosofia de vida ou uma forma de estar, pois altera de uma forma bastante positiva todos aqueles que a escolhem como caminho. É um caminho lindo mas sinuoso que, através da prática do bem para com o nosso semelhante nos engrandece a alma, transmitindo uma enorme satisfação e leveza interior cujos sentimentos são de tal forma belos e agradáveis que, por mais que procure não existe no nosso parco vocabulário palavras que os consigam definir. Por isso entrar no caminho do Reiki e vivenciá-lo na sua plenitude é necessário uma enorme vontade de ajudar os outros e ter esses pensamentos e acções no dia-a-dia por mais pequeno e insignificante o gesto que pratiquemos. Esta é quanto a mim a verdadeira e mais pura essência do Reiki.

Saudações Reikianas.

NAMASTÉ

 

Estado de Espiríto: Feliz...
Publicado por Viktor às 10:27
Link | Comentar | favorito
Segunda-feira, 16 de Fevereiro de 2009

O processo criativo da Saúde

A saúde mantém-se quando a força criativa procedente da realidade espiritual humana é dirigida de acordo com a lei universal ou cósmica. Quando o corpo ketérico se alinha com uma realidade espiritual maior, manifesta o divino conhecimento dessa realidade. A declaração feita é a seguinte: “Eu sei que me identifico com Deus.” É a experiência de identificar-se com o Criador e ser, ao mesmo tempo, individualizado. Essa realidade provoca o sentimento do amor universal no corpo celeste. O sentimento de identificação com Deus, por seu turno, cria uma coincidência da vontade individual no padrão etérico com a vontade divina, o que se expressa, por sua vez, no nível astral, como amor à humanidade. A experiência do amor à humanidade influirá na camada mental e informará as percepções da realidade no corpo mental. Essa vibração no corpo mental é então transmitida pelas leis da provocação harmónica e da ressonância simpática à matéria e à energia do corpo emocional, que se expressa em forma de sentimentos. Se a percepção da realidade for consentânea com a lei cósmica, os sentimentos serão harmoniosos e aceitos pela pessoa e terão permissão para fluir. Não serão obstruídos.

Esse fluxo transmite-se então ao corpo etérico, que responde numa harmonia natural. O resultado são sensações corpóreas agradáveis que promovem o metabolismo natural da energia procedente do Campo de Energia Universal, necessária à alimentação do corpo etérico e à manutenção da sua estrutura e da sua função. Mantém-se também um equilíbrio natural das energias yin/yang no corpo etérico. Com esse equilíbrio, a sensibilidade natural do corpo, proveniente do fluxo natural de sentimentos, produz uma percepção aumentada das sensações corpóreas, as quais, por sua vez, conduzem à adoção de uma dieta apropriada e ao exercício. O corpo etérico saudável sustenta e mantém um corpo físico saudável, em que os sistemas químico e físico permanecem equilibrados e normais, perpetuando a saúde física. No sistema de saúde, as energias de cada corpo permanecem equilibradas e suportam o equilíbrio nos outros corpos. Assim a saúde é mantida; isto é, saúde atrai saúde.

Saudações Reikianas.

NAMASTÉ

Publicado por Viktor às 09:47
Link | Comentar | ver comentários (4) | favorito
Terça-feira, 3 de Fevereiro de 2009

Condolências aos Familiares…

Caros amigos, leitores, reikianos e população em geral,

Faleceu um grande homem, que deixou um legado de esperança a todos os que sofrem de tumor cerebral e/ou pulmonar, bem como de outro tipo de problemas de saúde. Mesmo após lhe terem dado cerca de seis meses de vida, após um diagnóstico de uma dezena de tumores na cabeça e sete nos pulmões, Ele sempre acreditou que ia vencer e, parcialmente, conseguiu pois, acabou por ultrapassar largamente por mais um ano as expectativas médicas mais optimistas.

Assim sendo, envio as minhas mais profundas condolências a todos os familiares e amigos e que a sua alma descanse em paz e harmonia nos paraísos divinos do Senhor.

Quem o pretender acompanhar até à sua última morada, dia 04.02.2009 haverá missa pelas 14 horas na Igreja de Santa Isabel e a cerimónia fúnebre será seguidamente.

Deixo-lhes algumas palavras por ele citadas, que podem servir de farol para quem se julga “perdido”, no percurso da doença. A sua sensatez quando diz não citar ninguém que faz Reiki e outras terapias. Segue-se o link para o seu blogue e a sua grande entrevista dada à RTP em 12 de Junho de 2008.

Palavras do Salvador Vaz da Silva:  “Quero levar a outras pessoas doentes a minha história, mostrando-lhes que é possível vencer mesmo quando o quadro clínico nos condena a curto prazo. Cresci e aprendi muito, distingo com muito maior clareza o que tem e o que não tem importância nesta vida. Darmo-nos aos outros de coração, intervir pessoalmente onde podemos realmente fazer a diferença dando-lhes luz e amor, conforto, fé e esperança”.

“Também recebi alguns pedidos de indicação quanto a quem faz Reiki, medicina quântica, etc. Quanto a estes, lamento mas, por uma questão de principio, não forneço os contactos uma vez que fazê-lo equivaleria a recomendá-los e não quero nem posso assumir esse tipo de responsabilidade.”.

O seu blogue na internet: http://salvadorvazdasilva.blogspot.com/

A sua GRANDE ENTREVISTA na RTP

Saudações Reikianas.

NAMASTÉ

Estado de Espiríto: Descança em Paz...
Publicado por Viktor às 21:34
Link | Comentar | favorito
Quarta-feira, 10 de Dezembro de 2008

Doenças vs Emoções

Vou aqui dizer que alguns problemas de saúde estão associados a certo tipo de emoções que podem ser utilizadas como hipótese de trabalho para uma análise diagnostica. Pode ser utilizado para orientar a consulta ou a triagem das pessoas que procuram um atendimento.

Como há sempre muitas causas envolvidas, a enfermidade é uma teia complexa na qual entra os karmas de vidas passadas, a falta de cuidado na actual vida e os efeitos que se transformam em novas causas etc.

O objectivo é conduzir a pessoa a auto conhecer-se e reflectir se de facto possui tais sentimentos e atitudes na sua vida diariamente. Em caso afirmativo, deverá solicitar ajuda a um profissional qualificado para superar tais situações.

Abcesso – emoções reprimidas por medo, culpa, paternalismo, repressão social etc. na região genital (emoções sexuais e afectivas), pulmões/coração (sensações afectivas sublimadas), na cabeça (espiritualidade sublimada). Sentimento de culpa ou inveja.

Acnes – timidez exagerada, medo de ser descoberto (traição, segredos que não deveriam ser revelados, etc.). Espinhas: energia sexual reprimida.

Alergia – necessidade de se defender do meio em que vive (família, trabalho, escola etc.), tensão e infelicidade, rejeição de ajuda externa.

Amnésia – perda de interesse pela vida, desânimo.

Anemia – medos e receios conduzindo para uma diminuição do prazer, da euforia. Cansaço, angústia sexual ou afectiva, mudança ideológica ou paradigmática. A anemia pode representar a necessidade de mudanças no campo afectivo, económico, ideológico etc.

Arteriosclerose – ciúmes, inveja (dor de cotovelo), possessividade.

Asma – auto desaprovação, super protecção dos pais, medo, insegurança, sufocamento dos desejos e paixões, medo de entrar em contacto com suas próprias necessidades e desejos para não contrariar as pessoas com quem convive, conservadorismo, rigidez. Os mesmos sintomas para bronquite.

Cancro – estagnação da energia vital. Deve-se relacionar com o órgão atingido. Ausência de resignação (lembro que resignação não é conformismo, mas compreensão do problema e respectiva aceitação activa das provas ou expiações), depressão, conformismo.

Ciático – nervo sexual por excelência. Sexualidade contida ou mal conduzida. Sublimação negativa do sexo (repressão sexual).

Coraçãohiperactividade, perfeccionismo, falso optimismo, pouca imaginação, ego narcísico. Dificuldade para controlar as emoções que sente. Costuma preceder um enfarto às situações de humilhação ou desonra.

Esclerose – perfeccionismo com os outros e indulgente consigo mesma.

Estômago – dificuldade em aceitar e digerir as próprias emoções ou relacionadas a outras pessoas. Aceitam tudo, mas perdoam pouco. Possessividade, perfeccionismo em relação aos outros (falta doçura, ternura e carinho nas opiniões sobre os erros de outras pessoas). Inveja.

Impotência – falta de confiança, auto rejeição, dificuldades económicas ou profissionais.

Miomas – sexualidade confusa, medo exagerado da maternidade, sufocamento de fantasias e desejos sexuais.

Saudações Reikianas

NAMASTÉ

Publicado por Viktor às 09:25
Link | Comentar | ver comentários (1) | favorito
::: GUESTBOOK :::

.Autor do Livro "Partilhas de um Ser"

.Eu

.Local/Contacto:

«Albufeira, Estremoz e Guarda». Cursos, Palestras, Partilhas & Workshop's. Tlm: 962856134 mail: mestreviktor@gmail.com Fundador do Projecto Social "REIsocialKI®" & Autor do Livro: "Partilhas de um Ser" - APR

.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.subscrever feeds

.Dezembro 2018

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.LINKs

.posts recentes

. Reflexão: A Integridade h...

. Reflexão: Aproveitamento…

. Reflexão: A Depressão...

. Felicidade, onde estás?

. Ter ou Ser?

. Porque estás triste?

. Pensamentos poéticos

. Reflexão sobre Reiki…

. A minha importância

. Só por hoje

. Reflexão sobre o Perdão….

. É bom Amar

. Palavras, e o resto?

. Atitudes...

. Aprenda a Gostar de Si

. Energia, fonte de vida

. Amizade

. Aceitação

. APEGO

. Tipos de Obstruções Energ...

. Doenças

. Reiki e outras Aplicações...

. HO’OPONOPONO

. Fogo Criador

. Sentir Reiki

. Mestre Takata disse…

. A Essência do Reiki

. O processo criativo da Sa...

. Condolências aos Familiar...

. Doenças vs Emoções

.Arquivos

. Dezembro 2018

. Outubro 2018

. Setembro 2018

. Julho 2018

. Outubro 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Agosto 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Março 2016

. Janeiro 2016

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007