.Já em Agenda

*Cursos de Reiki e Karuna de Todos os níveis*-*Workshop's de Técnicas de Reiki*
Quinta-feira, 16 de Setembro de 2010

Por um Mundo Melhor…

Caros amigos,

Todas as pessoas dizem que gostariam de viver num mundo melhor, pois ninguém está 100% satisfeito com o que tem e com o que se passa à sua volta. Que bonito que seria, pois se assim fosse não existia inveja, intrigas, ódio, rancor, medo, mentira, guerra, roubo, mágoa e tristeza, entre muitas outras coisas. O ser humano viveria em pleno no Amor Incondicional numa harmonia recíproca entre todos os Seres. Mas infelizmente estamos muito longe deste patamar, pois o Ser Humano ainda necessita de muito conhecimento e elevação para atingir esse nível/patamar. Vamos então falar sobre as palavras acima ditas de forma a consciencializar as pessoas, fazendo-as reflectir um pouco sobre as atitudes e o quão emocionalmente reagem às circunstâncias.

Sobre a Inveja nada mais vou dizer, pois recentemente coloquei um post onde abordava esse tema.

Porque somos intriguistas? Não sabem o que é, eu explico. Intrigar é manejar uma trama com astúcia e cautela, com o objectivo de difamar ou maldizer determinada pessoa. Porque é que as pessoas são assim? Não têm consciência de que um dia também podem provar do seu “veneno”? As pessoas são assim porque não conseguem aquilo que querem e não suportando ver o seu semelhante “melhor” então tentam por todos os meios deitar por terra os outros. No universo há uma lei que se chama a Lei do Retorno, o que significa que tudo o que faz aos outros (positiva ou negativamente) mais tarde ou mais cedo vai receber de volta, pois o Deus é infinitamente bom mas também infinitamente justo.

Porque temos ódio? Já reparou que esse sentimento que diz nutrir por certa pessoa não é mais do que um bloqueio que você tem por não ter a capacidade de demonstrar o Amor e admiração que nutre pela mesma? O que seria de si se todas as pessoas nutrissem esse sentimento por si? Vamos aceitar o nosso semelhante como ele é, com todas as suas virtudes e defeitos, não pensando só em nós. Isto chama-se de Aceitação (tema também já aqui abordado num post).

Os medos foi um tema que já aqui abordei num outro post, por isso não vou estar agora a falar sobre tal.

Mentira, ilusão ou peta, tudo quer dizer o mesmo, mas porque o fazes? Das duas uma, ou faz para encobrir algo de errado que fez e não quer que outros tenham conhecimento ou então faz propositadamente para denegrir e ofender a imagem de outrem na sua integridade. Nenhuma das 2 situações é bonita, nem se coaduna com as leis universais cósmicas. Não me querendo alongar a explicar isto, apenas lhe digo uma coisa; quando pensar em Mentir, antes de o fazer coloque-se do outro lado e pense se gostaria que a atitude que vai tomar fosse executada por outros contra a sua pessoa!

Guerra, para quê? Isso é coisa de pessoas de baixo nível espiritual. Porquê matarem-se uns aos outros ao invés de passarem a pensar de uma forma colectiva e global e tomarem atitudes que beneficiem ambas as partes sem o detrimento de nenhuma delas?

Porque Roubamos? Quando partires levarás o que trouxeste, ou seja, Nada. Se grato por aquilo que tens respeitando os outros e assim o universo encarregar-se-á de retribuir de alguma forma.

Conclusão: “Em qualquer lugar quando todos ralham e criam uma discussão, todos falam mas ninguém tem razão”. Pois é, quero com isto dizer o seguinte, em vez de perdermos algum do nosso precioso tempo a falar de coisas fúteis, a criticar e a apontar, vamos reverter esse tempo para coisas boas em prol de todos. Mas para que isso seja possível, primeiro tem de começar por si, mudando o padrão de pensamento, a sua forma de estar e encarar o mundo, pois alterando o seu interior vais constatar exteriormente essas mudanças nas pessoas e no seu mundo. Termino deixando esta frase para sua reflexão: Antes de fazeres algo pensa que, o que aos outros fizermos, a nós o estamos a fazer.

Saudações Holísticas

NAMASTÊ

Música: M80
Publicado por Viktor às 14:26
Link | Comentar | favorito
Segunda-feira, 13 de Setembro de 2010

Emoções...

Caros amigos,

O ser humano, encarnado ou desencarnado, vive no ambiente das emoções, pressionado e/ou sustentado por ela, levado por ela aos confins mais profundos da dor e da revolta, ou alçado aos píncaros a felici­dade e a paz. Elas afectam-nos, mesmo quando ocasionalmente, pa­rece não existir em nós. Arrastado pelas emoções, o Espírito desloca-se, num sentido ou noutro, cami­nhando para as trevas dos sofrimentos inevitáveis ou subindo para os planos superiores da realização pessoal, segundo ele se deixe dominar pelo ódio ou se entregue ao amor. Esse deslocamento conduz a extremos de paixão, que o esmaga, ou a culminâncias de devotamento, que o santifica, e, muitas vezes, em estágios ainda inferiores da evolução, confunde-se em nós a realidade ódio/amor, e nos confundimos nela e com ela, porque é comum tocarem-se os extremos.

O trabalho de desobsessão não deve ignorar essa realidade. Frequentemente, o processo de desobsessão desencadeia-se, de ma­neira paradoxal, por amor, e é lembrando esse aspecto que conse­guimos, às vezes, ajudar aqueles que se atormentam mutuamente, a colocarem um ponto final nas suas angústias. O que acontece é que, por natureza dos paradigmas, temos em nós todos o instinto egoísta (e quase todos os instintos são egoístas) de conservar a posse total dos objectos da nossa preferência ou afeição: a esposa, o esposo, o filho, o dinheiro, a posição social, o poder. Suponhamos que a esposa nos trai, que o filho nos rejeita, que o dinheiro ou o poder nos sejam retirados. Passamos imediatamente a odiar os que nos privaram da posse daquilo que amamos ou valorizamos. Com isto, percebemos que Amor e Ódio são duas faces de uma só realidade (luz e som­bra) que em determinado ponto absorveram-se uma na outra, criando uma opressiva atmosfera de penumbra, na qual perdemos a visão dos caminhos e o senso da direcção. Para desfazer esse clima de crepúsculo, que agonia e desorienta o Espírito, é preciso ajudá-lo a identificar bem os seus sentimentos, a fim de os separ. Estejamos certos, para isso, de uma realidade indisputável, ainda que pouco percebida: o Amor, como dizia Paulo aos Coríntios, não acaba nunca. Mesmo envolvido, soterrado no rancor e na vingança, ele subsiste, sobrevive, renasce, está ali. O Ódio não o exclui; ao contrário, fixa-o ainda mais, porque em termos de relacionamento homem/mu­lher, o ódio é, muitas vezes, o amor frustrado. Odiamos aquele Ser exactamente porque parece que ele não quer o nosso amor, porque nos recusa, nos traiu, nos desprezou, porque a amamos...

No momento em que conseguimos convencer o companheiro desencarnado, em crise, que odeia porque ainda ama, ele co­meça a recuperar-se, compreendendo que essa é uma verdade com a qual ele ainda não tinha tomado consciência. Por mais estranho que pareça, o rancor contra a amada, ou o amado, que traiu ou aban­donou, é que mantém acesa a chamazinha da esperança. Aquele que deixou de amar é porque não amou bastante e, com menor dificuldade, desliga-se do objecto da sua dor. Cedo compreende que não vale a pena perder o seu tempo, e angustiar-se no doloroso pro­cesso de vingança, dado que (isto pode também parecer con­traditório) não podemos ignorar o fato de que a vingança impõe, também ao vingador, penosas vibrações de sofrimento.

O perispírito é o veículo das nossas emoções. O Espírito pensa, o perispírito transmite o impulso e o corpo físico executa. Da mesma forma como as sensações que vêm de fora recebidas através dos sen­tidos, são levadas ao Espírito pelos mecanismos perispirituais. É o perispírito que preside à formação do ser, funcionando como molde, a ordenar as substâncias que vão constituir o corpo físico. É nele que se gravam, como num “dvd”, as nossas experiências, com as imagens, sons e emoções. Isto constata-se no processo de regressão da memória, espontâneo ou provocado, no qual se descobrem, com todo o seu impacto, cenas e emoções que pareciam diluídas há milénios. É ele, pois, a nossa ficha de identidade, com o registo intacto das vidas progressivas, a nossa folha corrida o nosso curriculum.

Ele é denso, enquanto caminhamos pelos escuros caminhos de muitos enganos, e vai-se tornando cada vez mais explícito, à medida que vamos galgando estágios mais avançados na escalada evolutiva. É nele, portanto, que se gravam alegrias e conquistas, tanto quanto as dores. Mas, como tudo no universo obedece à lei irrevogável da sintonia vibratória, parece que, ao nos desfazermos dos fluidos mais pesados e escuros, que envolvem o nosso perispírito, nos pri­meiros estágios evolutivos, vamo-nos também libertando das ma­zelas que naqueles fluidos se fixavam, ou seja, vamo-nos purifi­cando. Seria quase inadmissível a deformação perispiritual num ser de elevada condição moral. [Curiosidade: Um antigo sacristão português, desencarnado, era recompen­sado, pela tarefa de lançar discórdias, com abundantes “refeições”, regadas a bom “vinho” de sua terra.]

Assim podem constatar que muitas vezes o Ser Humano é comandado pelas emoções, o que em muitos casos faz com que aja de uma forma irracional, que depois de acalmar os ânimos e reflectir, constata que não agiu correctamente e assim vai desencadear outras emoções. Conclui-se então que para que detenha um maior controlo sobre si, então deverá aprender a controlar as suas emoções e assim controla também as suas reacções às mais diversas situações do dia-a-dia.

Saudações Holísticas

NAMASTÊ

Música: M80
Publicado por Viktor às 11:20
Link | Comentar | favorito
Segunda-feira, 2 de Agosto de 2010

Chakra Umbilical ou Sacro

 

Este chacra no Oriente define-se como Svaddhisthana (a morada), estando associado ao elemento Água. Sua vibração electromagnética assemelha à cor laranja. A sua actividade está relacionada directamente com a nossa identificação com o corpo físico e com a polarização sexual, sendo o ponto de partida para o despertar da Kundalini. Bloqueios neste chakra podem gerar medo, insegurança, desejo sexual irresistível, sendo também importante salientar que o inverso (excesso de actividade) também é verdadeiro: o medo é o principal desarmonizador do mesmo.

Este chakra controla a energia dos seus órgãos sexuais e a bexiga. Quando se encontra harmonizado, a pessoa é capaz de interagir nos jogos sociais sem gerar nenhum tipo de ansiedade. As respostas são, emocional e fisicamente, estruturadas e estáveis; longe, portanto, da histeria emocional e estabelecendo relações sociais saudáveis com todos os que o rodeiam.

Fazer uma relação rigorosa dos problemas provenientes do desequilíbrio neste chacra. Cada pessoa é tão única que o processo de desequilíbrio será diferente, devendo ser tido em consideração o karma e o estilo de vida adoptado na actual reencarnação. Devem recordar também, bem como ter sempre presente que existe sempre uma relação entre a “causa” e o “efeito”. Regra geral pode-se afirmar que o equilíbrio energético entre os dois primeiros chakras auxilia o nosso corpo físico a tornar-se firme e estável e sem problemas de articulações. Diminui a incidência de problemas de pele, tornando-a brilhante e saudável. Favorece a longevidade, a constância e a segurança, como também a persistência e a resignação.

Em desequilíbrio (excesso ou falta de energia), podem ocasionar problemas psicossomáticos diversos, tais como:

- Avidez e descontrole sexual,

- Masculinização da mulher,

- Dificuldades de raciocínio,

- Sexo sem afectividade,

- Depressão,

- Somatização de doenças ligadas aos ovários, próstata, intestinos, rins, bexiga, pernas.

- Indigestão,

- Perda da memória,

- Diminuição da sensibilidade corporal.

Normalmente, os pensamentos, sentimentos e atitudes que colaboram para o desequilíbrio nesses primeiros dois chakras são, entre outros:

- A tendência a guardar mágoas e ódios,

- A dificuldade ou medo de tomar decisões ou executar tarefas,

- Fugir dos seus compromissos,

- A dificuldade em aceitar mudanças, sobretudo de ordem moral,

- O conservadorismo religioso,

- O pavor de novidades (defesa intransigente de “purezas” doutrinárias ou ideológicas) que levam ao fanatismo,

- A teimosia,

- A possessividade,

- O Ciúme, etc.

Saudações Holísticas

NAMASTÊ

Música: M80
Publicado por Viktor às 13:43
Link | Comentar | favorito
Quinta-feira, 10 de Dezembro de 2009

Esclarecimento Universal

Publicado por Viktor às 12:07
Link | Comentar | favorito
Quarta-feira, 5 de Setembro de 2007

PERDÃO E LIBERDADE

Aprendamos a perdoar, conquistando a liberdade de servir.

E imprescindível esquecer o mal para que o bem se efectue.

Onde trabalhas, exercita a tolerância construtiva para que a tarefa não se escravize a perturbações...

Em casa, guarda o entendimento fraterno, a fim de que a sombra não te algeme o espírito ao desespero...

Onde estiveres e onde fores, lembra-te do perdão incondicional, para que o auxílio dos outros te assegure paz à vida. É indispensável que a compreensão reine hoje entre nós, para que amanhã não estejamos encarcerados na rede das trevas.

A morte não é libertação pura e simples.

Desencarnar-se a alma do corpo não é exonerar-se dos sentimentos que lhe são próprios.

Muitos conduzem consigo, além-túmulo, uma taça de fel envenenado com que aniquilam os melhores sonhos dos que ficaram na Terra, e muitos dos que ficam na Terra conservam consigo no coração um vaso de fogo vivo com que destroem as melhores esperanças dos que demandam o cinzento portal do túmulo.

Não procures para tua alma o inferno invisível do ódio.

Acomoda-te com o adversário ainda hoje, procurando entendê-lo e servi-lo, para que amanhã não te matricules em aflitivas contendas com forças ocultas.

Transferir a reconciliação para o caminho da morte é atormentar o caminho da própria vida.

Desculpa sempre, reconhecendo que não prescindimos da paciência alheia.

Nem sempre somos nós a vítima real, de vez que, por atitudes imaturas, induzimos o próximo a agir contra nós convertendo-nos, ante os tribunais da Justiça Divina, em autores, intelectuais dos delitos que passamos a lamentar indubitavelmente diante dos outros.

Toda intolerância é violência.

Toda dureza espiritual é crueldade.

Quase sempre, a crítica é corrosivo do bem, tanto quanto a acusação habitualmente, é um chicote de brasas.

E sabendo que encontraremos na estrada a projecção de nós mesmos, conservemos o perdão por defensor de nossa liberdade, ajudando agora para que não sejamos desajudados depois.

Espírito: EMMANUEL

Médium: Francisco Cândido Xavier

Publicado por Viktor às 08:00
Link | Comentar | favorito
::: GUESTBOOK :::

.Autor do Livro "Partilhas de um Ser"

.Eu

.Local/Contacto:

«Albufeira, Estremoz e Guarda». Cursos, Palestras, Partilhas & Workshop's. Tlm: 962856134 mail: mestreviktor@gmail.com Fundador do Projecto Social "REIsocialKI®" & Autor do Livro: "Partilhas de um Ser" - APR

.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.subscrever feeds

.Dezembro 2018

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.LINKs

.posts recentes

. Por um Mundo Melhor…

. Emoções...

. Chakra Umbilical ou Sacro

. Esclarecimento Universal

. PERDÃO E LIBERDADE

.Arquivos

. Dezembro 2018

. Outubro 2018

. Setembro 2018

. Julho 2018

. Outubro 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Agosto 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Março 2016

. Janeiro 2016

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007