Quarta-feira, 14 de Maio de 2014

REIKI: História em Poesia

Publicado por Viktor às 15:03
Link | Comentar | favorito
Sexta-feira, 11 de Setembro de 2009

Propósito do Reiki

Olhando para trás, o principal propósito do Reiho não era apenas para tratar doenças, mas também para se ter uma mente correcta e um corpo saudável para que as pessoas pudessem aproveitar e experienciar alegria na sua vida. Por isso, quando se trata de ensinar, primeiro há que fazer o aluno compreender os conselhos do Imperador Meiji, e então deixá-los entoar cânticos de manhã e à noite, tendo em mente os cinco princípios, que são:

Primeiro, hoje não nos zangamos.

Depois, hoje não nos preocupamos.

A seguir, hoje vamos ser gratos.

Adiante, que trabalharemos com dedicação.

Por fim, seremos gentis para os outros.

(Emiko foi muito firme em relação à escolha das palavras em cima).

Esta é uma advertência deveras importante. Foi assim que homens sábios e santos se disciplinaram desde sempre. Sensei designava-os como “métodos secretos de convite à felicidade”, “medicina espiritual para muitas doenças”, para esclarecer o propósito de ensinar. A sua intenção era, também, que o método de ensino fosse tão simples quanto possível e fácil de entender. Todas as manhãs e todas as tardes, sentar em silêncio, com as mãos colocadas em oração (gassho) e entoar as afirmações, e assim uma mente pura e saudável será alimentada. Este era o verdadeiro sentido da sua prática no dia-a-dia, usando-o (isto é, pondo-o em prática). Por esta razão, o Reiho tornou-se muito popular.

Recentemente, a condição do mundo tem estado em transição. Não é pequena a mudança no pensamento das pessoas (isto é, tem mudado muito). Felizmente, se o Reiho puder ser espalhado por todo o mundo, não será uma pequena ajuda (isto é, será uma grande ajuda) para quem tem uma mente confusa ou que tem pouca moral. Certamente, o Reiho não é aplicável apenas no tratamento de doenças e maus hábitos.

O número de alunos dos ensinamentos de Sensei chega aos 2.000 (este número pode incluir também os alunos dos alunos). Entre eles, alunos seniores que permaneceram em Tokyo dão continuidade à escola do Sensei, e outros em diferentes províncias também estão a tentar espalhar o Reiki tanto quanto possível. (O Dr. Hayashi deu nome ao dojo em Novembro de 1926 e, em conjunto com o Almirante Taketomi e o Almirante Ushida, passaram-no para a sua clínica em Shinano Machi em 1926, e geriram-no como um hospício). Apesar da morte do Sensei, o Reiho tem de ser partilhado e dado a conhecer por toda a gente a longo prazo. Sensei quis partilhar o seu Reiho, que ele percebeu por si próprio, por toda a gente, indiscriminadamente.

Nesta altura, muitos estudantes convergiram e decidiram construir este Memorial, no Templo de Saihoji, distrito de Toyotama (os limites mudaram e o Templo esteve no distrito de Nakano (1986), e pertence agora ao de Suginami), para sublinhar a sua benevolência e para espalhar o Reiho por toda a gente no futuro. Foi-me pedido que escrevesse estas palavras. Porque apreciei profundamente o seu trabalho e porque fiquei sensibilizado com aqueles que se sentem honrados por terem sido alunos do Sensei, aceitei este trabalho em vez de o recusar.

Espero, sinceramente, que as pessoas não se esqueçam de olhar para Usui Sensei com respeito. (a localização da campa e do memorial são um trabalho realizado pelos Almirantes e pelo URR Gakkai. Os alunos ainda vivos, Tenon-in e Suzuki-sensei, confirmam que Usui Sensei foi um devoto Tendai até à sua morte. Contudo, o Templo

Saihoi é uma Terra Santa ou um Templo budista Jodo Shu.) Editado por “ju-san-i” (subordinado de terceiro grau, o Terceiro Tribunal Júnior - um título honorífico), Doutor de Literatura, Masayuki Okada.

Escrito (esboçado) pelo Contra-Almirante da Marinha, “ju-san-i kun-san-tou ko-yon-kyu” (“subordinado de terceiro grau, o Terceiro Tribunal Júnior, 3º na ordem de mérito, 4ª classe de serviço” – mais uma vez, um título honorífico) Juzaburo Ushida (também pronunciado Gyuda).

Ano Segundo de Showa (1927), Fevereiro

FONTE: ©Copyright versão portuguesa - Monte Kurama – Associação Portuguesa de Reiki

 

Saudações Reikianas

NAMASTÉ

 

Publicado por Viktor às 09:03
Link | Comentar | favorito
Sexta-feira, 17 de Outubro de 2008

Reflexão...

Caros amigos e leitores,

Por vezes dedico um pouco de tempo a fazer pesquisas na internet. Podemos encontrar por lá informação mais e menos válida, com o devido respeito por quem as coloca nos mais variados locais.

Ao verificar que nalguns sites ou blogues, o Reiki e os seus praticantes serem vilipendiados através do uso da palavra Deus, tomei a liberdade de vir aqui explicar de que forma os Reikianos observam e usam a palavra Deus.

Deus é uma palavra com um grande simbolismo para todas as religiões, crenças e habitantes deste planeta, para os quais Ele é a entidade suprema, o criador todo poderoso. Quando um Reikiano fala de Deus, fá-lo sempre com o devido respeito, com gratidão (pelo facto de nos permitir canalizar a energia vital ou cósmica), com amor (tendo como máxima o amor incondicional) e como Ele, o trabalho que um Reikiano desenvolve é sempre, e em qualquer circunstância, em prol do bem-estar dos outros e do bem-estar Universal.

Para fundamentar o anteriormente dito, vamos recuar até ao século XIX. Foi no ano de 1922 que o Dr. Mikao Usui redescobriu o Reiki, após 21 dias de meditação no Monte Kurana, a norte de Quioto. Quando fez essa meditação, fez-se acompanhar por  alguns sutras (livros de escrituras sagradas) que tinha adquirido no Tibete, uma garrafa de água e um pequeno saco com 21 pedras que lhe iam servir de calendário. No seu último dia de meditação, estando ele em elevado estado de meditação, conseguiu estabelecer uma comunicação com Deus, e Este deu-lhe a conhecer os símbolos, seus significados e aplicações. Após estes acontecimentos, ele resolveu levar a técnica ao mundo fazendo a sua divulgação aplicando e ensinando as pessoas, De seguida, Mikao Usui mudou-se para Tóquio, onde abriu uma clínica onde oferecia tratamentos de Reiki. Muitas vezes ele deslocava-se aos bairros dos arredores de Tóquio para assim, fazer aplicações de Reiki aos mendigos e pobres. A esses ensinava também os cinco princípios do Reiki, por forma a os remover das ruas, através dos quatro níveis de tratamento do Reiki (físico, emocional, mental e espiritual). Os cinco princípios do Reiki, bem como o amor incondicional, estão em sintonia com a lei da providência ou lei de Deus. Pelas razões anteriormente mencionadas, seguindo o legado de Mikao Usui, todos os Reikianos actuam sempre em prol do bem-estar do seu semelhante no sentido do bem supremo da humanidade. Podem também aplicar Reiki aos animais e ao mundo vegetal (plantas).

Esta é a missão dos Reikianos, que apesar de invocarem/solicitarem o auxílio de Deus nos seus tratamentos, são pessoas normais, que têm apenas ideais diferentes bem como a sua filosofia de vida.

Saudações Reikianas.

NAMASTÉ

Publicado por Viktor às 09:04
Link | Comentar | favorito
::: GUESTBOOK :::

.Autor do Livro "Partilhas de um Ser"

.Eu

.Local/Contacto:

«Albufeira, Estremoz e Guarda». Cursos, Palestras, Partilhas & Workshop's. Tlm: 962856134 mail: mestreviktor@gmail.com Fundador do Projecto Social "REIsocialKI®" & Autor do Livro: "Partilhas de um Ser" - APR

.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.subscrever feeds

.Dezembro 2018

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.LINKs

.posts recentes

. REIKI: História em Poesia

. Propósito do Reiki

. Reflexão...

.Arquivos

. Dezembro 2018

. Outubro 2018

. Setembro 2018

. Julho 2018

. Outubro 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Agosto 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Março 2016

. Janeiro 2016

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007