.Já em Agenda

*Cursos de Reiki e Karuna de Todos os níveis*-*Workshop's de Técnicas de Reiki*
Domingo, 21 de Outubro de 2018

Reflexão: Mundo de Ilusão

Ilusao04.jpg

Caríssimos,

     A humanidade vive tempos conturbados, em muitos aspetos em todo o planeta. Assistimos nas últimas décadas a uma grande evolução na medicina, ciência, informática, e a esperança média de vida tem vindo a aumentar, pois basta recuar até 1930 para constatar-mos que essa idade se situava nos 40 anos. Uma das grandes evoluções deu-se na comunicação social, através da globalização da Internet. Devido ao acesso fácil a essas ferramentas, hoje em dia quase que sabemos as noticias ao minuto, mesmo aquelas que acontecem do outro lado do mundo. Como tudo isso tem coisas boas e outras menos boas, mas é uma realidade com a qual temos de aprender a conviver. Hoje, qualquer pessoa com acesso à internet, tem acesso à maior rede de informação do mundo, onde se pode aprender coisas boas e coisas ruins. Devemos ter sempre muita atenção, porque a internet tem muitas “fake news” (noticias falsas), pelo que lhes recomendo que não acreditem “piedosamente” em tudo o que leem.

     Na realidade, a internet mostra-nos a verdadeira sociedade em que vivemos, onde as pessoas acreditam em tudo o que lhes mostram e dizem, sem sequer fazerem um esforço para pensarem pela cabeça delas. Nas suas interações com outras pessoas são mais recatados, mas infelizmente as pessoas já se habituaram tanto a viver num mundo de mentiras, o qual também já integraram. Pois, por mais que me custe dizer isto, é a mais pura das verdades. Diariamente estamos rodeados de pessoas que mentem compulsivamente, são falsas e desonestas, nos mais variados locais, mas as pessoas já estão tão habituadas a viver assim. Por isso quando se está perante uma pessoa que diz a verdade, é considerada de “arrogante” e até mesmo “mal educada” por quem ouve. Hoje em dia sermos honestos e verdadeiros é uma tarefa complicada, porque a humanidade vive sob o conhecimento que grandes ordens ocultas nos querem passar, porque muitas verdades têm sido ocultadas à humanidade. Está na hora de ser verdadeiro e despertar para a verdade. Sejam muito felizes e pensem sempre pela vossa cabeça.

Saudações Reikianas.

NAMASTÉ

Publicado por Viktor às 22:07
Link | Comentar | favorito
Quarta-feira, 12 de Janeiro de 2011

Reflexão… humanidade...

Caros Irmãos,

     Todo Homem que observa e reflecte não pode dissimular que a sociedade moderna atravessa uma crise ameaçadora. Uma profunda decomposição a corrói surdamente. Os ódios que dividem as classes, o engodo do lucro, o desejo dos gozos, tornam-se a cada dia mais rudes, mais ardentes. Quer-se possuir a todo preço. Todos os meios são bons para adquirir o bem-estar, a fortuna, único objectivo que se julga digno da vida. Tais aspirações não podem produzir senão duas consequências: o egoísmo impiedoso entre os felizes, o desespero e a revolta entre os infortunados. A situação dos pequenos, dos humildes é dolorosa, e muito frequentemente, mergulhados numa noite moral onde nenhuma consolação ilumina, são levados a procurar no suicídio o fim de seus males.

     O espectáculo das desigualdades sociais, os sofrimentos de uns, em oposição às aparentes alegrias e a indiferença de outros, atiçam entre os deserdados ardentes cobiças. Daí então a reivindicação de bens materiais se acentua. Basta que as massas inferiorizadas se levantem, e o mundo estará perto de ser abalado por atrozes convulsões.

     A ciência é impotente para conjurar o mal, recuperar caracteres, curar as feridas dos combates da vida. Na realidade na nossa época, quase que só existem ciências especializadas em certos aspectos da natureza, reunindo fatos, trazendo ao espírito humano uma soma de conhecimentos que lhe é própria. Foi assim que as ciências físicas se tornaram prodigiosamente enriquecidas após meio século, mas nessas construções falta o laço de união e de harmonia. A ciência por excelência, aquela que da série de fatos remonta à causa que os produziram, que deve religar, unir essas diversas ciências numa grande e magnífica síntese, fazendo brotar uma concepção geral da vida, fixando os nossos destinos, destacando uma lei moral, uma base de melhoria social, esta ciência universal, indispensável, ainda não existe.

     Se as religiões agonizam, se a fé vigilante morreu, se a ciência está impotente para fornecer ao homem o ideal necessário, para regulamentar sua marcha e melhorar as sociedades, ficaremos todos, então, sem esperança?

     Não, porque uma doutrina de paz, fraternidade e progresso se eleva sobre o mundo conturbado, vindo apaziguar os ódios selvagens, acalmar as paixões, ensinar a todos a solidariedade, o perdão, a bondade e o AMOR.

     Ela oferece à ciência esta síntese, aguardada, sem a qual tudo permaneceria para sempre em estado estéril. Triunfa da morte e, para adiante desta vida de provas e de males, abre ao espírito as perspectivas radiosas de um progresso sem limites na imortalidade.

     Diz a todos: Venham a mim, eu os aquecerei, os consolarei, tornarei as vossas vidas mais doces, a coragem e a paciência mais fáceis, as provas mais suportáveis. Acalmarei com uma poderosa razão os seus obscuros e tortuosos caminhos. Àqueles que sofrem darei a esperança; aos que procuram, darei a luz; aos que duvidam e desesperam, darei a certeza e a fé.

     Diz ainda: «Sejam irmãos, ajudem-se, socorram-se em sua marcha colectiva. Os seus objectivos estão além desta vida material e transitória; será nesse porvir espiritual que vocês se reunirão como membros de uma só família, ao abrigo das preocupações, das necessidades e dos inúmeros males. Mereçam-no então pelos seus esforços e trabalhos!»

     A humanidade se erguerá grande e forte no dia em que esta doutrina, fonte infinita de consolações, for compreendida e aceite. Nesse dia, a inveja e a raiva se extinguirão no coração dos pequeninos; o poderoso, compreendendo que tem sido fraco, e que pode redimir-se, que a sua riqueza é apenas um empréstimo do alto, tornar-se-á mais caridoso e mais dócil com os seus irmãos infelizes. A ciência, concluída, fecundada pela nova filosofia, verá cair diante dela as superstições e as trevas. Não mais ateus e cépticos. Uma fé simples, grande, fraterna, se estenderá sobre as nações, fazendo cessar os seus ressentimentos e as profundas rivalidades. A Terra, liberta dos flagelos que a devoram, prosseguindo a sua ascensão moral, elevar-se-á um degrau na escala dos mundos.

Saudações Holísticas

NAMASTÊ

Estado de Espiríto: Feliz por partilhar com todos
Música: M80
Publicado por Viktor às 11:02
Link | Comentar | favorito
Quinta-feira, 25 de Novembro de 2010

A Imortalidade do Ser...

Caros Irmãos,

         Cada um de vós vive presencialmente na Terra mas efectivamente pertence a dois mundos (visível e invisível). A nossa ligação ao mundo visível é feita através do corpo físico e ao invisível através do corpo etéreo. Assim podem constatar que o sono é a separação temporária entre estes dois mundos e a morte a separação definitiva (nesta vida). Dessa forma verificamos que a Alma quando se separa do corpo físico, concentra-se no nosso corpo etéreo, logo, a vida para lá da morte é simplesmente a mudança de estado através da libertação da parte invisível do nosso Ser.

         Esta verdade e realidade foi durante muito tempo oculta por religiões e filosofias, que nos foram transmitindo e incutindo dados pouco concretos no que toca a estes problemas, dados esses desprovidos de controlo e confirmação e quase na sua totalidade opostos à ideia de continuidade e evolução dos mundos. Por outro lado temos a ciência, que ao longo dos tempos foi estudando o Ser humano terrestre, no que diz respeito à sua componente física, mas essa é apenas uma das partes da integridade do Ser e não o seu todo. Relativamente ao corpo etéreo, coisa que o cérebro físico não tem consciência, tem sido muito ignorada ao longo dos tempos. Por isso sempre foi impotente na resolução do problema da sobrevivência do Ser, uma vez que apenas a parte etérea é que sobrevive. A ciência não compreende o conjunto de manifestações psíquicas que se dão no sono, no desprendimento ou na exteriorização, cada vez que a Alma se escapa para a vida superior. Assim, apenas com a constatação deste facto nesta vida, é que podemos ter uma visão e conhecimento positivo da natureza do nosso Eu, da imortalidade e das condições da sua existência no plano invisível ou além. Apenas a experiência poderia resolver esta questão, estudando o homem actual para nos tentarmos esclarecer sobre o homem futuro, sem saída para o pensamento humano que a ciência, a religião e a filosofia, nas suas incapacidades, o encurralaram no materialismo. Esse seria o preço da salvação social, mas o materialismo apenas conduziria a anarquia dos povos e sociedades.

         Foi através do estudo da espiritualidade que o problema da sobrevivência passou a entrar nos domínios da observação científica e rigorosa. Este foi um grande passo, pois em vez de se cavar um fosso, veio estabelecer-se uma solução de continuidade entre as formas de vida terrestre e celeste, visível e invisível. A preexistência da vida, mantendo todos os seus atributos (memória, inteligência e faculdades afectivas) foram recolhidas em vários pontos do planeta através de experiências e estudos efectuados por sociedades de estudos psíquicos dos mais variados países.

         Os espíritos dos Seres desencarnados (mortos) manifestam-se aos milhares, manifestando características da sua vida terrena (aspecto físico e vestes) nos fenómenos de materialização, ou dizendo coisas intimamente pessoais para que o receptor constate a veracidade do espírito ali presente. Ao longo desse tempo esses espíritos, através dos meios que estavam ao seu alcance, foram facultando informações acerca da vida para lá da morte e até mesmo das leis cósmicas universais que regem o universo, deixando ficar muitos desses ensinamentos através da psicografia. Mesmo sem a manifestação dos mortos, estas manifestações já se podiam verificar nas experiências através do desdobramento dos vivos, dando-nos a conhecer um mundo invisível.

         Pode-se então concluir que o nascimento é o fenómeno da morte da Alma, ficando enclausurada dentro do envoltório carnal (corpo). Desta forma aquilo que você define como morte é simplesmente o retorno da Alma (espírito) à liberdade, depois de se ter enriquecido ou não no decurso da vida terrestre. Os sonos são também pequenas fugas ou retornos à vida no mundo invisível. A morte é uma fuga, mas por tempo indeterminado. Espero ter ficado esclarecido sobre o quão imortal é.

Saudações Holísticas

NAMASTÊ

Música: M80
Publicado por Viktor às 14:47
Link | Comentar | favorito
Quinta-feira, 2 de Setembro de 2010

Terapeuta Holístico, o que é?

Caros leitores,

A definição “Terapeuta Holístico” é ainda um pouco confusa, pois as pessoas ficam algo baralhadas, portanto vou primeiro começar por explicar a palavra mais difícil de entender (Holístico) para depois explicar a conjugação das palavras (Terapeuta Holístico).

“Holístico” provém do grego holos e significa a totalidade, que nos reporta para uma compreensão da realidade como um todo integrado, onde os elementos constituintes agem numa interactividade e correlação permanentes onde a parte integra o todo e o todo está sempre presente na parte, sendo o todo superior à soma das partes. Aristóteles na sua Metafísica explica da seguinte forma: “O inteiro é mais do que a simples soma das partes”. O holismo tem vindo a ser discutido ao longo da história pelos mais variados pensadores. Nesta nova visão holística o Universo deixa de ser concebido como uma máquina (pelo paradigma Newtoniano-cartesiano) mas sim como um grande Ser em permanente evolução. Esta nova abordagem considera de vital importância o diálogo científico entre as ciências físicas, biológicas e humanas e representantes da antiga sabedoria (místicos, artistas e poetas) através da transdisciplinaridade.

Relativamente a “Terapeuta” vulgo saberem por isso não irei explicar, passando para a explicação da conjugação de palavras “Terapeuta Holístico”.

“Terapeuta Holístico” é aquele que usa as “terapias alternativas” em prol de quem o procura. Estuda e analisa o cliente sob o paradigma holístico, tendo em consideração os aspectos sócio-somato-psíquicos. Cada caso é único e portando devem ser aplicados os mais variados métodos de forma a proporcionar um maior bem-estar e uma melhor qualidade de vida, através de um processo interactivo que é estabelecido com o seu cliente, levando-o ao seu autoconhecimento e a efectuar mudanças em variadas áreas tais como: comportamento, nova visão da realidade e preocupações com a mesma, elevação da auto motivação bem como o discernimento aquando da tomada de decisões futuras (nova visão da realidade). Através das terapias alternativas, o Terapeuta reequilibra o Ser (cliente) no seu todo, sempre com o objectivo de transmutar as desarmonias em autoconhecimento, bem-estar, saúde e harmonia, actuando directamente nos planos físico, emocional, mental e espiritual.

Saudações Holísticas

NAMASTÊ

Música: rfm
Publicado por Viktor às 11:18
Link | Comentar | favorito
Segunda-feira, 14 de Junho de 2010

Mutação Global Terrestre

Caros leitores,

O Universo está em constante mutação, e neste preciso momento o planeta terra está a sofrer alterações magnéticas que têm influência em todos os habitantes, pois quanto a isso ninguém tem hipótese de fuga, quer acreditem ou não. Recentemente a comunidade científica tem encontrado grandes buracos no campo magnético do nosso planeta, o que pode ser uma preparação para a real inversão dos pólos [Norte e Sul]. A acontecer tal situação, estávamos a assistir à implementação de um caos generalizado, pois as bússolas deixariam de funcionar, alguns satélites poderiam ser completamente destruídos devido à sobreexposição solar, os aviões perderiam completamente o “norte” bem como todos os animais que sazonalmente migram.

“A velocidade da mudança surpreendeu os cientistas. Nils Olsen, do Centro para a Ciência Planetária da Dinamarca, um dos vários institutos que analisam os dados, afirmou que o núcleo da Terra parece estar passando por mudanças dramáticas.

''Esta poderia ser a situação na qual o geodínamo da Terra opera antes de se reverter'', diz o pesquisador.

O geodínamo é o processo pelo qual o campo magnético é produzido: por correntes de ferro derretido fluindo em torno de um núcleo sólido. Às vezes, turbilhões gigantes formam-se no metal líquido, com o poder de mudar ou mesmo reverter os campos magnéticos acima deles.”

“A equipe de Olson acredita que turbilhões se formaram sob o Pólo Norte e o sul do Atlântico. Se eles se tornarem fortes o bastante, poderão reverter todas as outras correntes, levando os pólos Norte e Sul a trocar seus lugares.

Andy Jackson, especialista em geomagnetismo da Universidade de Leeds, Inglaterra, disse que a mudança está atrasada: ''Tais guinadas normalmente acontecem a cada 500 mil anos, mas já se passaram 750 mil desde a última.''

IMPACTO

A mudança poderia afetar tanto os seres humanos quanto a vida selvagem. A magnetosfera fornece proteção vital contra a radiação solar abrasadora, que de outro modo esterilizaria a Terra.”

Este tipo de situação pode mesmo inverter a localização actual dos pólos.

Os próprios Maias definiram este como sendo o ponto Zero, ou seja, o ponto de mudança, e agora para surpresa de muitas pessoas a ciência começa a reconhecer alguma veracidade deste tipo de profecias ancestrais.

Assim sendo, quando a Terra perder completamente a sua rotação e a frequência ressonante alcançar o índice de 13 ciclos, nós estaremos no que Braden chama de PONTO ZERO do campo magnético.

A Terra ficará parada e, após dois ou três dias, recomeçará a girar com a particularidade de ser na direcção oposta, o que irá produzir uma total reversão nos campos magnéticos terrestres.

Este tipo de informação não é para vos amedrontar mas sim para para os alertar para as mudanças planetárias, que vão introduzir uma Nova Era de Luz para a humanidade: iremos além do dinheiro e do tempo, com os conceitos baseados no medo sendo totalmente dissolvidos.

“Têm acontecido ao longo da história do planeta muitas transformações geológicas importantes, incluindo aquelas que ocorrem a cada treze (13) mil anos, precisamente na metade dos vinte e seis (26) mil anos de Precessão dos Equinócios.”

REFLEXOS NA VIDA HUMANA

Estas mudanças estão cada vez mais a alterar os nossos padrões de sono, relacionamentos, a capacidade de regularmos o nosso sistema imunológico e a percepção do tempo. O conjunto destas situações podem-se manifestar conjuntamente com “sintomas de enxaquecas, cansaço, sensações eléctricas na coluna, dores no sistema muscular, sinais de gripe e sonhos intensos.”

O Planeta está a mudar da 3ª dimensão para a 4ª onde tudo o que pensarmos ou desejarmos se vai manifestar instantaneamente. Isto inclui amor e o medo. Daí que a intenção passará a representar um papel de suma importância na vida humana. Um novo DNA passará a fazer parte da raça humana.

Conforme nos vamos  aproximando do PONTO ZERO, o tempo dá-nois a sensação de andar mais depressa em função do aumento da frequência vibratória do mesmo: “16 horas agora equivaliam a um dia inteiro, ou seja, 24 horas.”

O Calendário Maia destaca Braden, predisse todas as mudanças que estão agora a decorrer, regressando aos ciclos naturais da Terra e do Universo.

Por volta de 2012 estamos na porta de entrada da Quinta Dimensão (depois do salto para a Quarta Dimensão, que deverá ocorrer no próprio Ponto Zero.

''Ao entardecer dizeis: haverá bom tempo porque o céu está rubro. E pela manhã: hoje haverá tempestade porque o céu está vermelho escuro. Hipócritas! Sabeis portanto discernir os aspectos do céu, e não podeis reconhecer os Sinais dos Tempos?''MATEUS - XVI, 2,24.

Toda a humanidade se encontra num estado de ''tensão'' e ''expectativa''. Expectativa de quê? Ninguém sabe ao certo, mas é um fato e ela existe, como bem o demonstra a insegurança pública.

“Os mais cépticos, afirmam ser devido à contingente situação actual da sociedade mundial. Alguns sociólogos afirmam ser devido às armas nucleares, ao chamado ''equilíbrio do terror'', cujo arsenal nuclear é suficiente para destruir todo o planeta mais de uma centena de vezes.

Já os ocultistas afirmam que estes ''sintomas planetários sociais'' são o ''Inconsciente Colectivo'' prognosticando uma terrível e implacável selecção ou separação do trigo do joio, proveniente de um grande ''Julgamento Cíclico''.

Em verdade, contudo, podemos apenas afirmar que: ''Os tempos esperados já chegaram'' e que pouco importa se os homens estejam ou não conscientes disto.

Além do mais, o real conhecimento da Causa que tanta repercussão vem fazendo reflectir na insegura humanidade, pertence somente àqueles que se fizeram dignos de tais revelações.

Já um certo discípulo teve ocasião de dizer: ''Quatro círculos concêntricos se apresentam actualmente para definirem a evolução espiritual dos seres que habitam a face da Terra: o 1º, ou externo, é formado pelos ''irremediavelmente perdidos'' ou seja, aqueles que se defrontaram com o dantesco portal onde se lê ainda as seguintes palavras: LASCIATE OGNI SPERANZA, O VOI CH'ENTRATE. Sim, para estes, foram perdidas todas as esperanças;

O 2º, ''dos ''prováveis'', ou aqueles que lutam como: RARINANTES IN GURGITE VASTO (raros náufragos nadando num vasto abismo), para se salvarem da grande tribulação do presente ciclo, que a tudo e a todos ameaça destruir;

O 3º círculo, é formado pelos já redimidos ou salvos, ou seja, aqueles que passaram por todas as provas dolorosas da vida e delas saíram vitoriosos;

Finalmente, o 4º grupo, formado pelos guias ou instrutores da humanidade. Os que se acham ocultos no interior do templo dedicado ao culto de Melkitsedek, e que outro não é senão o da Universidade Eucarística, o GRAAL de todos os Graals, sintetizados na Fraternidade Universal da Humanidade.

Estes últimos seres a que se refere a citação acima, muito bem sabem o que há de suceder num futuro próximo e muito mais. Sabem ainda a razão porque a divindade manifestar-se-á como a ''Face Rigorosa’’ (em lugar da amorosa) do Eterno e Soberano Senhor dos Universos.

De qualquer forma, para os cegos de espírito, que obstinadamente negam este futuro óbvio, eis os conselhos do sábio Sacerdote Atlante RA-UM.  ''Quando a estrela BAAL caiu no lugar, onde hoje só existe mar e céu, os dez países, com suas Portas de Ouro e Templos Transparentes, tremeram e estremeceram como se fossem as folhas de uma árvore sacudida pela tormenta.

Eis que uma nuvem de fogo e fumaça se elevou dos palácios. Os gritos de horror lançados pela multidão enchiam o ar. Todos buscavam refúgio nos templos, nas cidades, e o sábio UM apresentando-se, lhes falou: ''Não vos predisse eu todas essas coisas?'' Os homens e mulheres cobertos de custosas vestes e pedras preciosas clamavam: ''UM, salva-nos!'' Ao que replicou UM: ''Morrereis com vossos escravos, vossas riquezas, e de vossas cinzas surgirão outros povos. Se eles, porém, vos imitarem, esquecendo-se de que devem ser superiores, não pelo que adquirirem, mas pelo que oferecerem, a mesma sorte lhes caberá. O mais que posso fazer é justamente morrer convosco. Não tiveste dignidade para viver, tenham pelo menos dignidade para morrer''.

As chamas e o fumo afogaram as últimas palavras de UM que, de braços abertos para o ocidente desapareceu nas profundezas do oceano com 64 milhões de habitantes do imenso continente.

Relativamente à aceleração da frequência planetária tivemos a felicidade de saber que ela acelerou mais um pouco no último sábado (passou de 28 para 27 ciclos e quanto mais baixa menor o tempo e mais facilidade de contacto com os seres de outros planos).

Assim nosso tempo, que até 1971 correspondia a 24 horas, actualmente está em menos de 12 horas por dia..

Obs: A sensação psico-mental é de que 12 h é equivalente a 24h. Daí muitos dizerem ''O tempo está passando mais rápido, não sobra tempo para nada. “

Saudações Holísticas

NAMAS

Música: M80
Publicado por Viktor às 13:40
Link | Comentar | ver comentários (3) | favorito
Domingo, 14 de Junho de 2009

BORISKA, O Garoto Índigo

Boris Kipriyanovich, ou Boriska, hoje [2008] um adolescente, há anos que aparece em jornais, revistas e documentários do mundo inteiro. Ele é considerado um dos mais destacados seres humanos de uma nova geração, que já está amplamente conhecido como índigo-children, dotados de faculdades especiais, como um alto grau de inteligência e surpreendentes conhecimentos sobre o Universo, extraterrestres, o passado arcaico da Terra, mistérios da antiguidade e futuro do planeta. Boriska nasceu em 11 de janeiro de 1996 e desde os quatro anos mora na cidade de Zhirinovsk da região Volgograd, Rússia. Costuma visitar um local próximo à sua cidade, a montanha Medvedetskaya Gryada, considerada “zona anómala”. Ali, o garoto encontra o ambiente ideal para o que ele chama de reposição das suas energias.

Os seus pais, gentis, educados e hospitaleiros, ficaram preocupados com os fascinantes talentos do filho. Eles temem que Boriska tenha dificuldades de convívio social quando se tornar um adulto. A mãe conta que o menino conseguia sustentar a própria cabeça com apenas 15 dias de vida. Começou a falar aos quatro meses e com um ano e meio já lia os jornais. Aos dois anos, no jardim-de-infância, os professores perceberam que ele era diferente: aprendia tudo rapidamente e tinha uma memória extraordinária.

Mais ainda, Boriska mostrava conhecimentos que não eram adquiridos na escola, sobre outros mundos, planetas desconhecidos. A sua mãe conta: “Muitas vezes ele senta-se em posição de lótus e começa a falar detalhadamente sobre o planeta Marte, sistemas planetários e outras civilizações”. O espaço cósmico é uma dos temas favoritos de Boriska. Afirma que viveu em Marte e diz que o planeta é habitado, embora tenha, já uma vez, perdido a sua atmosfera depois de uma enorme catástrofe. Hoje, segundo o índigo-boy, os marcianos vivem em cidades subterrâneas.

Lembrando uma vida passada, Boriska afirma que costumava visitar a Terra pilotando uma nave espacial. Naquele tempo, a Terra era dominada pela civilização Lemuriana cujo declínio, que ele testemunhou e foi causado pela degradação espiritual daquela Humanidade. A mãe deu-lhe o livro Whom We Are Originated From [mais ou menos traduzível como De Quem Nós Fomos Originados], de Ernest Muldashev, ele ficou muito entusiasmado com as descrições dos Lemurianos, as imagens dos templos tibetanos e passou muitas horas a falar com os pais sobre a Lemúria, o seu povo e cultura. Segundo Boriska, os lemurianos dominaram a Terra à 70 mil anos e eram gigantes de 9 metros de altura. Perguntado sobre como sabia tais coisas, respondeu: “Eu lembro-me, eu vi”.

Sobre um segundo livro de Ernest Muldashev, In Search of the City of Gods [ Em Busca da Cidade dos Deuses], mais uma vez olhando as figuras, comentava sobre as pirâmides, os santuários e revelou: “As pessoas não vão encontrar os conhecimentos antigos embaixo da Grande Pirâmide de Quéops [Egito]. Esse conhecimento está oculto no subterrâneo de uma outra pirâmide que ainda não foi descoberta e acrescentou: “A Humanidade vai se surpreender e até mudar quando conseguirem abrir a Esfinge; há um mecanismo de abertura em algum lugar atrás de uma orelha, não me lembro exactamente onde”.

Boriska também adverte sobre uma alteração dos pólos magnéticos da Terra que, em breve, causará duas catástrofes: uma em 2009; outra em 2013. Poucas pessoas sobreviverão; e fala sobre a morte: “Não, eu não tenho medo da morte porque nós vivemos eternamente. Houve uma catástrofe em Marte, onde eu vivia. Ainda há pessoas que vivem lá. Houve uma guerra nuclear e tudo ficou em cinza. Mas eles construíram abrigos e criaram novas armas. Os marcianos, em geral, [não se sabe o quê ele quer dizer com 'em geral'], respiram dióxido de carbono. Se viajassem para outro planeta [como a Terra] teriam de se manter vivos usando respiradouros adequados [standing next to pipes and breathing in fumes]”.

Perguntaram, [tolamente] a ele: Se você é de Marte, você precisa de dióxido de carbono? Resposta: “Se eu estou neste corpo [terreno] eu respiro oxigénio” [o quê é óbvio! no contexto...] . Mas você sabe, isso causa envelhecimento. Especialistas perguntaram ao jovem por quê naves da Terra frequentemente avariam/partem ou são desactivadas quando se aproximam de Marte. Ele explicou: “Os marcianos transmitem sinais especiais que danificam naves, estações e/ou sondas que emitem radiações”. Boriska tem dificuldades com escolas. Fez uma entrevista e foi colocado no segundo grau porém logo quiseram livrar-se dele: constantemente interrompia os professores apontando-lhes erros. Agora ele estuda com um professor particular.

FONTE: Boriska, boy from Mars, says that all humans live eternally

PRAVDA ENGLISH - publicado em 05/03/2008 tradução: Lígia Cabús

LINK RELACIONADO: BORISKA: O MENINO QUE VEIO DE MARTE

Saudações Reikianas.

NAMASTÉ

Publicado por Viktor às 17:04
Link | Comentar | ver comentários (5) | favorito
Sexta-feira, 15 de Maio de 2009

Aliança da Ciência e da Religião

A Ciência e a Religião são as duas alavancas da inteligência humana: uma revela as leis do mundo material e a outra as do mundo moral. Tendo, no entanto, essas leis o mesmo princípio, que é Deus, não podem contradizer-se. Se fossem a negação uma da outra, uma necessariamente estaria em erro e a outra com a verdade, porquanto Deus não pode pretender a destruição de sua própria obra. A incompatibilidade que se julgou existir entre essas duas ordens de ideias provém apenas de uma observação defeituosa e de excesso de exclusivismo, de um lado e de outro. Daí um conflito que deu origem à incredulidade e à intolerância.

São chegados os tempos em que os ensinamentos do Cristo têm de ser completados; em que o véu intencionalmente lançado sobre algumas partes desse ensino tem de ser levantado; em que a Ciência, deixando de ser exclusivamente materialista, tem de levar em conta o elemento espiritual e em que a Religião, deixando de ignorar as leis orgânicas e imutáveis da matéria, como duas forças que são, apoiando-se uma na outra e marchando combinadas, se prestarão mútuo concurso. Então, não mais desmentida pela Ciência, a Religião adquirirá inabalável poder, porque estará de acordo com a razão, já se lhe não podendo mais opor a irresistível lógica dos fatos.

A Ciência e a Religião não puderam, até hoje, entender-se, porque, encarando cada uma das coisas do seu ponto de vista exclusivo, reciprocamente se repeliam. Faltava com que encher o vazio que as separava, um traço de união que as aproximasse. Esse traço de união está no conhecimento das leis que regem o Universo espiritual e suas relações com o mundo corpóreo, leis tão imutáveis quanto as que regem o movimento dos astros e a existência dos seres. Uma vez comprovadas pela experiência essas relações, nova luz se fez: a fé dirigiu-se à razão; esta nada encontrou de ilógico na fé: vencido foi o materialismo. Mas, nisso, como em tudo, há pessoas que ficam atrás, até serem arrastadas pelo movimento geral, que as esmaga, se tentam resistir-lhe, em vez de o acompanharem. E toda uma revolução que neste momento se opera e trabalha os espíritos. Após uma elaboração que durou mais de dezoito séculos, chega ela à sua plena realização e vai marcar uma nova era na vida da Humanidade. Fáceis são de prever as consequências: acarretará para as relações sociais inevitáveis modificações, às quais ninguém terá força para se opor, porque elas estão nos desígnios de Deus e derivam da lei do progresso, que é lei de Deus.

Evangelho segundo o Espiritismo

Saudações Reikianas.

NAMASTÉ

Estado de Espiríto: Em paz e Harmonia...
Publicado por Viktor às 09:21
Link | Comentar | favorito
Segunda-feira, 13 de Abril de 2009

Contribuir para o bem-estar comum...

Caros leitores e Amigos,

Com vista à aceitação e regulamentação da terapia holística de Reiki, por parte das entidades governamentais, estou a coordenar a elaboração de dois projectos nesse sentido. Um tem a ver com a aplicação de Reiki nos lares, hospitais e centros de saúde, o outro tem a ver com provas cientificas da eficácia do Reiki como terapia energética. Estes dois projectos que “abracei”, ao abrigo da Associação Portuguesa de ReikiMonte Kurama” são bastante importantes pois destinam-se a todos os cidadãos residentes em Portugal, quer sejam portugueses ou não. Uma vez que estes projectos são globais e não pessoais, solicito aqui publicamente o vosso contributo para os mesmos, da seguinte forma. Caso conheça alguém que, através de sessões de Reiki tenha melhorado significativamente ou até mesmo eliminado um problema de saúde, solicite a essa pessoa que lhe escreva o sucedido e faça-me chegar o mesmo via e-mail. Agradeço que façam acompanhar os relatos com o nome e o número de contacto da pessoa em causa para que posteriormente possa ser contactada no caso de eventual necessidade.

Dar o seu contributo, por pequeno que seja, neste trabalho colectivo é muito importante, pois quando o praticar com todo o seu Amor Incondicional pelo seu semelhante, está a contribuir para um melhor futuro também para as gerações vindouras, porque deixar um mundo melhor deve ser motivo de orgulho para qualquer pessoa.

Saudações Reikianas.

NAMASTÉ

Estado de Espiríto: Muito Amor Incondicional...
Música: Enya - Caribean Blue
Publicado por Viktor às 09:36
Link | Comentar | favorito
Quinta-feira, 19 de Março de 2009

Energias do Universo e Chakras

Publicado por Viktor às 22:30
Link | Comentar | favorito
Sexta-feira, 7 de Março de 2008

Afinal, o que é Espiritismo?

Kardec nos afirma que o Espiritismo é uma ciência experimental, constituída a partir das instruções dadas pelos Espíritos sobre todos os assuntos que interessam à Humanidade e, também, através das respostas às perguntas que lhes foram propostas, tendo sido recolhidas e coordenadas com cuidado (OE, p.186). Tais instruções possibilitaram a Kardec produzir três estudos fundamentais, um de ordem filosófica (O Livro dos Espíritos), um de ordem moral (O Evangelho segundo o Espiritismo) e um sobre o processo de comunicação mediúnico (O livro dos Médiuns).
Porém, devemos nos lembrar que Kardec viveu e escreveu imbuído pelos valores dominantes do homem europeu do século XIX: o evolucionismo, o positivismo, o cientificismo etc. Além disso, se tais livros abarcaram “todos” os assuntos que interessavam naquele momento da história europeia e ocidental, não significa que outros assuntos não possam ser abordados pelo Espiritismo. Ou será que eles dão conta de todos os assuntos que interessaram à humanidade do século XX e dos que interessarão à humanidade do século XXI?
Será que Kardec poderia prever que entre outros assuntos, o homem ocidental se preocuparia com a preservação do meio ambiente e, relacionado a este tema, com o vegetarianismo e com o direito dos animais? Ele poderia prever o surgimento de novas terapias vibracionais como os Florais, o Reiki, a Cromoterapia ou a Musicoterapia? Ou que o homem dito “civilizado” demonstraria um interesse gradativo pelas ancestrais filosofias e práticas corporais do Oriente, tais como o T’ai Chi Chuan, o Yoga, a Meditação, o Do-In? E mesmo no campo do mediunismo, será que Kardec imaginaria que no século XX a Umbanda seria renovada, abolindo o sacrifício de animais e a cobrança pelo trabalho de assistência espiritual ou que haveria uma crescente manifestação mediúnica de entidades na forma de índios, pretos-velhos, crianças, orientais etc., além dos famosos médicos, literatos, padres e filósofos? Kardec poderia prever o surgimento da Transcomunicação Instrumental, justamente, no seio da Igreja Católica, no Vaticano? E a Apometria, com o diagnóstico de outras enfermidades espirituais?
Em suma, são tantos temas e assuntos espíritas que, se Kardec tivesse encarnado no século XX, teria produzido, ou orientado, muitos estudos segundo o Espiritismo.
Sendo o Espiritismo uma ciência experimental, tais assuntos apresentados acima, todos de interesse da humanidade, não podem ser levados aos Espíritos? Será que estes não podem abordá-los em reuniões mediúnicas?
Dentro da lógica e do bom senso kardequiano, tudo leva a crer que sim. Porém, consolidou-se, no século XX, um movimento kardecista para o qual todo e qualquer assunto que não esteja contido nas chamadas “obras da codificação” não é “doutrinário”. Desse ponto de vista, os Espíritos que ousam abordá-los são rotulados como “mistificadores” e os médiuns que os escutam de “fascinados”.
Os seguidores de tal movimento insistem em escrever e propagar que a Umbanda não é Espiritismo, que uma série de terapias ensinadas por espíritos não é Espiritismo etc. Possivelmente tais escritores nunca leram o artigo “o espiritismo entre os druidas”, publicado em 1858, na revista Espírita, editada pelo próprio Kardec. Se para o codificador do Espiritismo até os druidas (que eram tidos como “supersticiosos” e “sanguinários” pelos cristãos) praticavam “espiritismo”, porque não os umbandistas e os nossos silvícolas? E se até Sócrates, que defendia o aborto para controlar o crescimento populacional, é considerado precursor do espiritismo, porque tanto pavor diante de uma entidade indígena ou de um peto-velho?
Tais contradições só poderão ser resolvidas quando reconduzirmos a questão espírita para o campo proposto por Kardec: o da Ciência. Compreendendo que o Espiritismo é um campo de pesquisa experimental onde todos os assuntos da humanidade são objectos de estudo, a “doutrinação” cai por terra, uma vez que, a ciência tem como meta compreender e explicar o mundo. A doutrinação pertence a outro departamento: o da religião. Logo, não deve ser pensado como um kardequiano ou um cientista espírita quem afirma que um determinado assunto, ainda mais envolvendo a espiritualidade, não seja “doutrinário”.
Kardec parece ter profetizado quando afirmou que ao lado da Doutrina Espírita poderão se formar seitas fundadas ou não sobre os princípios do Espiritismo (O.P., p. 336). E o kardecismo é, com certeza, a mais importante delas. Mas é importante salientar que não foi Kardec quem criou o kardecismo. Aliás, não custa realçar, sempre afirmou que o campo de pesquisa do Espiritismo é o científico e não o religioso. As forças no meio kardecista que não aceitam que novos temas sejam discutidos (com o argumento de salvaguardar a pureza doutrinária), demonstram apenas que se renderam ao dogmatismo e ao fanatismo. Pois é sempre mais fácil e cómodo, para se fazer prosélitos, manter-se preso às frases feitas, decoradas e proferidas exaustivamente do que raciocinar de forma independente e crítica, o objectivo maior de Kardec. O Espiritismo proposto por Kardec não está preocupado em fazer prosélitos e muito menos em “doutrinar”.
Em suma, o cientista espírita possui consciência histórica e sabe que a História e o mundo se transformam, assim como as imagens que as pessoas têm desse mesmo mundo. É por isso que há um fosso significativo e quase intransponível entre a ciência e a religião. A primeira é feita, sobretudo, com consciência. Ela é dinâmica, neg-entrópica, e seus métodos, suas heurísticas e seus objectos são sempre renovados, quando necessários. E assim é também com o Espiritismo, a ciência experimental criada por Kardec, mesmo que ele ainda não seja reconhecido pelos donos do saber académico e não obtenha recursos para pesquisas. Aliás, hoje em dia, é mais fácil obter recurso para congelar corpos em decomposição e esperar o dia em que a ciência poderá “ressuscitá-los”, do que para realizar pesquisas sérias sobre reencarnação e imortalidade da alma.
Publicado por Viktor às 10:55
Link | Comentar | ver comentários (5) | favorito
Sábado, 18 de Agosto de 2007

DILUVIO: CATÁSTROFE PARCIAL ADAPTADA A UMA ANTIGA LENDA

A lenda do dilúvio, que encontramos em Génesis: VII e VIII, é uma dessas passagens bíblicas que só podem ser tomadas ao pé da letra pelo fanatismo e a ignorância. Pouco importa que durante séculos as religiões cristãs, com seus doutores e sacerdotes, tenham sustentado a realidade literal dessa lenda. A verdade histórica é apenas esta: a lenda do dilúvio corresponde a um dos arquétipos mentais actualmente estudados pela psicologia profunda. Os estudos de Karl Jung a respeito são bastante esclarecedores. Mas o arquétipo colectivo, que corresponde no plano social aos complexos psicanalíticos do plano individual, não é uma abstracção. Pelo contrário, é uma realidade psíquica enraizada nos fatos concretos. O dilúvio bíblico, por isso mesmo, tem duas faces: uma é a realidade histórica, a ocorrência real da catástrofe; outra é a interpretação alegórica, enraizada no arquétipo colectivo e que o texto sagrado nos oferece.
O Livro dos Espíritos explica o problema do dilúvio através dessas duas faces, a real e a lendária. É o que vemos nos seu item 59, nas "Considerações e Concordâncias Bíblicas referentes à Criação", que se podem resumir nestas palavras: "O dilúvio de Noé foi uma catástrofe parcial, que se tomou pelo cataclismo geológico". Aliás, essa afirmação de Kardec foi posteriormente confirmada pelas investigações científicas. O arqueólogo inglês sir Charles Leonardo Woolley descobriu ao norte de Basora, próximo ao Golfo Pérsico, ao dirigir escavações para a descoberta dos restos da cidade de Ur, as camadas de lama do dilúvio mencionado na Bíblia. Pesquisas posteriores completaram a descoberta. O dilúvio parcial do delta dos rios Tigre e Eufrates é hoje uma realidade atestada pela Ciência. Foi esse dilúvio, ou seja, essa inundação parcial, que serviu de motivo histórico para a lenda bíblica. Como acentua Kardec, nada perdeu com isso a Bíblia, nem a Religião. Mas ambas são diminuídas quando o fanatismo insiste em defender um absurdo, quando teima em dizer que Deus afogou o mundo nas águas de uma chuva de quarenta dias e fez Noé salvar-se, com a própria família e as privilegiadas famílias dos animais de cada espécie existente, para que a vida pudesse continuar na Terra. Sustentar como realidade histórica a figuração ingénua de uma lenda, conferindo-lhe ainda autoridade divina, é ridicularizar o sentimento religioso e minar as bases da concepção espiritual do mundo. Foi esse processo infeliz de ridicularização que levou o nosso tempo ao materialismo e à descrença que hoje o dominam.
Que diriam os fanáticos da "palavra de Deus" ao saberem que o dilúvio bíblico tem por antecessores o dilúvio babilónico de Gilgamesch, historicamente chamado de "o Noé babilónico", e o dilúvio grego de Deucalião? O Espiritismo esclarece esse problema, mostrando que o "arquétipo colectivo" de dilúvio é responsável pelo seu aparecimento em diversos capítulos da História das Religiões, e até mesmo na pré-história, entre os povos selvagens. É esse um dos pontos mais curiosos da psicologia das Religiões.
J. Herculano Pires
Publicado por Viktor às 10:00
Link | Comentar | favorito
Sexta-feira, 10 de Agosto de 2007

A GÉNESE EXPLICADA A LUZ DOS PRINCÍPIOS ESPÍRITAS

O Espiritismo rejeita a concepção bíblica da génese ou procura explicá-la? Como temos dito, repetindo afirmações de Kardec e Denis, o Espiritismo é a grande síntese do conhecimento. Originada pelo desenvolvimento histórico do Cristianismo, essa síntese obedece à orientação do Cristo: não vem destruir ou negar, mas confirmar e explicar. No caso da criação do mundo e do homem, segundo a Bíblia, ele confirma a realidade na alegoria e dá a explicação desta. Impossível tomar-se hoje a Bíblia ao pé da letra. É necessário penetrar o sentido dos seus símbolos, dos seus mitos, das suas alegorias.
No capítulo quatro de A Génese, Kardec estuda o problema à luz das conquistas científicas do seu tempo. Mostra que o poema bíblico da Criação é uma explicação figurada, à semelhança da génese de todas as religiões antigas, e conclui: "De todas as antigas géneses, a que mais se aproxima dos dados científicos modernos, apesar dos seus erros, hoje evidentemente demonstrados, é incontestavelmente a de Moisés". Alguns dos seus erros, acrescenta, são mais aparentes do que reais, decorrendo de falsas interpretações de palavras nas traduções, de modificações semânticas ao longo dos milénios e de se tomar ao pé da letra as suas expressões e formas alegóricas. O Livro dos Espíritos, no capítulo primeiro de sua terceira parte, traz um estudo intitulado "Considerações e concordâncias bíblicas referentes à Criação", que esclarece bem este assunto. No capítulo décimo segundo de A Génese, reproduzindo o texto bíblico, Kardec o estuda em relação aos dados científicos, oferecendo um quadro comparativo da alegoria dos seis dias da criação com os espíritos da formação geológica determinados pela Ciência. Acentua, porém, que a concordância não é rigorosa e não pode ser tomada como tal, mas basta para provar a intuição da realidade na alegoria bíblica.
Kardec conclui o capítulo afirmando: "Não rejeitemos, pois, a génese bíblica, mas estudemo-la, como estudamos a história da origem dos povos". Hoje, os próprios teólogos católicos e protestantes estão endossando as explicações espíritas. Há uma revolução teológica em marcha, que vem apenas confirmar a legitimidade da interpretação espírita das Escrituras. Só os crentes fanáticos da Bíblia, os literalistas amarrados ao texto, ainda investem contra o Espiritismo de Bíblia em punho.
J. Herculano Pires
Publicado por Viktor às 22:30
Link | Comentar | favorito
::: GUESTBOOK :::

.Autor do Livro "Partilhas de um Ser"

.Eu

.Local/Contacto:

«Albufeira, Estremoz e Guarda». Cursos, Palestras, Partilhas & Workshop's. Tlm: 962856134 mail: mestreviktor@gmail.com Fundador do Projecto Social "REIsocialKI®" & Autor do Livro: "Partilhas de um Ser" - APR

.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.subscrever feeds

.Dezembro 2018

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.LINKs

.posts recentes

. Reflexão: Mundo de Ilusão

. Reflexão… humanidade...

. A Imortalidade do Ser...

. Terapeuta Holístico, o qu...

. Mutação Global Terrestre

. BORISKA, O Garoto Índigo

. Aliança da Ciência e da R...

. Contribuir para o bem-est...

. Energias do Universo e Ch...

. Afinal, o que é Espiritis...

. DILUVIO: CATÁSTROFE PARCI...

. A GÉNESE EXPLICADA A LUZ ...

.Arquivos

. Dezembro 2018

. Outubro 2018

. Setembro 2018

. Julho 2018

. Outubro 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Agosto 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Março 2016

. Janeiro 2016

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007