Sábado, 7 de Março de 2009

Tratamento à distância…

A interferência ou cura de outra pessoa quando não solicitada é uma interferência nos compromissos kármicos, uma invasão na privacidade e na vida cósmica de cada pessoa. É obrigatoriamente necessário ter sempre a permissão de quem recebe o REIKI. Essa autorização deve ser solicitada mentalmente, através da conexão com o EU SUPERIOR da pessoa que irá receber a energia, bem como por parte da própria pessoa. O pedido mental reporta-se apenas aos casos em que estamos ligados fortemente com a pessoa a ser tratada, como parentes e amigos.

A experiência diz-me que quando enviamos REIKI à distancia para pessoas que estão a passar pelo processo do desencarne (morte), qualquer situação menos boa ou mão resolvida, entre nós e essa pessoa será resolvida.

O envio de REIKI à distancia é de grande utilidade quando o contacto directo pode ser doloroso, quando há risco de contágio para o REIKIANO ou de infecção para o receptor e quando por força das circunstâncias da vida não pode ser presencial; também nos animais quando estão violentos, ou o acesso seja muito difícil.

No envio à distancia o REIKIANO deve concentrar-se sempre a sua atenção e consciência na aplicação, observando e sentindo as ocorrências no decorrer da mesma. É necessário porque durante a aplicação forma-se um Elo de ligação com a pessoa a quem se envia a energia vital. Desperta uma conexão com todos os níveis energéticos, irradiando-se a energia do 70 ao 10 nível.

É conveniente que sempre que possível, seja combinada a hora mais adequada para o envio, pois algumas pessoas costumam ficar sonolentas ou até dormirem, perdem reflexos e a coordenação motora, sentirem calor, calafrios e pressão na cabeça, isso momentaneamente enquanto está a receber.

Um grupo de REIKIANOS irradiando energia em conjunto faz com que o REIKI se eleve potencialmente, fazendo com que em grupo os resultados sejam superiores à soma das energias individuais.

Para o envio de energia à distancia, é necessário um ambiente tranquilo e sem interrupções.

Quanto à postura a adoptar não se deve cruzar as pernas e braços, e libertar o corpo de tenções.

É importante a visualização do rosto e o nome do receptor; se não o conhecer use uma fotografia para facilitar a visualização; se isso não for possível, use o nome completo e a data de nascimento.

Podemos enviar REIKI à distancia a áreas de difícil acesso no nosso corpo, como a coluna. Para isso, deve visualizar a área entre as nossas mãos.

O envio de energia a uma pessoa que esta no mesmo ambiente, além de no outro lado da sala já ser considerada uma distancia para estarmos fora do nosso campo áurico. Nessa modalidade de cura, a energia primeiro actua no campo áurico e depois no físico.

No REIKI existem diversos métodos ou técnicas de envio à distancia conforme já aqui tenho explicado no blogue. Este tipo de envios são feitos por REIKIANOS de nível 2 ou superior, não havendo distâncias impossíveis de ser superadas.

Saudações Reikianas.

NAMASTÉ

Estado de Espiríto: Bem por poder ajudar...
Música: Buddhish Meditation Music - Zen Garden
Publicado por Viktor às 16:19
Link | Comentar | favorito
Sexta-feira, 20 de Fevereiro de 2009

Reflexão…

Actualmente o Ser Humano passa por tempos conturbados que o afectam das mais variadas formas. Nada disto acontece em vão, mas sim porque nos foi predestinado pelo criador para a nossa evolução neste longo caminho das almas. Estas começaram a ser criadas há 600 milhões de anos e, estando ainda longe de alcançar a perfeição, muitos mais anos e vezes temos de cá voltar para chegar à meta que todas as almas desejam atingir. Porquê promover as guerras, a discórdia, a inveja, o sofrimento, a mentira, o orgulho exacerbado, o medo, a tristeza, a solidão, a angustia, o terror, as más condutas e pensamentos e o desprezo quando cada um de nós pretende alcançar a Felicidade? Acham que assim conseguem? Acham que esse é o caminho certo, ou será o do bem, do amor, da misericórdia, apreço, abnegação e solidariedade para com o semelhante? Será que estou a agir em consciência com os verdadeiros valores morais que regem a imensidão universal? Porquê querer sempre mais e nunca estar satisfeito com o que tem quando há milhares de pessoas que nem metade do que tem têm para sobreviver? Quantos de vós já reflectiram um pouco sobre estas questões? Pois é, lembram-se delas quando as lêem ou quando as ouvem, mas realmente isso não chega. Já repararam que quando deixarem a vida que têm vão levar o que trouxeram, ou seja nada. É engraçado que quando nascemos chegamos sempre as mãos fechadas porque pensamos que trazemos algo, mas apenas trazemos a esperança de podermos corrigir as faltas passadas para a evolução da nossa alma. E quando partirmos vamos sempre com as mão abertas! Até hoje nenhum humano nasceu sem vir de mãos fechadas e nenhum morreu sem ir com elas abertas. O pormenor das mãos diz-nos que quando chegamos e as trazemos fechadas pensamos que trazemos algo mas, afinal de contas, apenas trazemos a esperança e quando o nosso corpo padece, vamos sempre com elas abertas, ou seja, não levamos rigorosamente nada, Por isso nada do que existe é nosso, apenas utilizamos quando estamos cá e depois de partirmos aquilo cá fica. Enquanto por cá andam, os humanos procuram incessantemente a felicidade mas muitas vezes se decepcionam porque? Porque a verdadeira e eterna felicidade está dentro de nós, no mais intimo recanto junto à ligação que temos com o divino criador. Se ela está dentro de cada um, então devemos antes de mais de encontrar o nosso equilíbrio harmónico com a natureza e o universo, para que assim possamos amar verdadeiramente e irradiar o verdadeiro amor para aquele irmão carenciado que nos pede auxílio. É assim que devemos agir diariamente, irradiando a nossa felicidade e amor incondicional no amparo de quem nos procura para que fique bem e nós com uma enorme alegria interior pelo facto de termos contribuído para o bem-estar do nosso semelhante. Estes sim, são sentimentos e valores enormes que ganhamos e ninguém os pode resgatar da nossa posse. Este é o caminho da felicidade suprema, do bem-estar comum e do amor incondicional para mais depressa atingir a felicidade. Pensem um pouco no que vos digo e verão a beleza do caminho correcto com enorme alegria.

Saudações Reikianas.

NAMASTÉ

Estado de Espiríto: Muito Amor Incondicional...
Publicado por Viktor às 10:30
Link | Comentar | ver comentários (4) | favorito
::: GUESTBOOK :::

.Autor do Livro "Partilhas de um Ser"

.Eu

.Local/Contacto:

«Albufeira, Estremoz e Guarda». Cursos, Palestras, Partilhas & Workshop's. Tlm: 962856134 mail: mestreviktor@gmail.com Fundador do Projecto Social "REIsocialKI®" & Autor do Livro: "Partilhas de um Ser" - APR

.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.subscrever feeds

.Dezembro 2018

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.LINKs

.posts recentes

. Tratamento à distância…

. Reflexão…

.Arquivos

. Dezembro 2018

. Outubro 2018

. Setembro 2018

. Julho 2018

. Outubro 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Agosto 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Março 2016

. Janeiro 2016

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007