Terça-feira, 19 de Outubro de 2010

Médium Curador

Caros Irmãos,

     Esta é uma faculdade que alguns médiuns possuem para curarem enfermidades. Decorre de forma espontânea, podendo realizar curas, provocando reacções reparadoras de tecidos e órgãos do corpo humano, através de um toque de mãos, pelo olhar, por um gesto ou até pela voz. Por vezes confundem mediúnidade de cura com magnetização, mas são coisas distintas. A magnetização é um tratamento contínuo, regular e metódico; ao invés da cura realizada por um médium curador que ocorre espontaneamente e de forma instantânea.

     O médium curador além do magnetismo próprio, tem o Dom de captar, condensar, e dinamizar os fluidos cósmicos (substância cósmica fundamental) e transmiti-los para a zona doente de forma ordenada.

     Os fluidos transmitidos possuem propriedades e efeitos que variam de acordo com a fonte geradora, de vibração específica, como por exemplo o sentimento do médium durante a emissão dos mesmos também tem influência.

Nos fenómenos de cura os fluidos são subis, radiantes e próprios para alterar as vibrações existentes.

     O médium curador capta os fluidos leves e benignos da natureza (através da concentração mental, com o pensamento firme no intuito de fazer a reparação dos tecidos doentes) e irradia-os sobre o doente. Quando está a vibrar em ressonância com o Cristo, gera forças de alto poder curador que são derramadas sobre o doente que também está numa vibração de fé e desejo de cura.

     Nos médiuns curadores o centro do diafragma, localizado atrás do plexo solar (no chacra umbilical) é muito grande e desenvolvido, e é chamado de Centro de Cura. Também é considerado como um Centro da vontade como aquele entre as omoplatas, este centro também é maior em médiuns curadores.

     Estes médiuns também possuem os chacras tatwas (nas palmas das mãos) muito desenvolvidos pois é por onde canalizam os fluidos curadores para os doentes. Exemplo disto é quando qualquer dor que sintamos, colocamos imediatamente a nossa mão sobre o local da dor para que possa ser restabelecido o equilíbrio dos electrões. As pessoas fracas gostam de estar segurando as mãos das mais fortes e os enfermos também fazem com os sadios.

     Os médiuns curadores captam as energias cósmicas através dos chacras coronário, umbilical e Umeral e as canalizam para as suas mãos ou seus pensamentos. Este fluidos penetram o corpo etéreo e físico do doente atingindo as células e os átomos, bombardeando-os com electrões. Isto faz com que a vibração dos mesmos seja harmonizada tornando assim as células mais activas, acelerando as suas trocas químicas. Estas alterações fazem com que as células restabeleçam a sua capacidade regenerativa, equilibrando-se e reactivando as suas funções originais.

     Agindo através dos chacras do doente atingem o seu perispírito; purificando-o pela aceleração vibratória auxiliando assim a realizar a cura no corpo astral do doente.

     Porém, problemas de ordem Kármico só podem ser curados se houver merecimento do doente, mas mesmo assim sempre haverá benefícios para o mesmo.

     Para que a cura seja efectiva, o médium curador deve orientar o doente para a reeducação da sua atitude mental, afastando a causa do desequilíbrio patológico, através de pensamentos positivos, fé e esperança.

    O médium pode associar várias técnicas ao seu Dom curador, assim como o Reiki, Magnify Healing, a Cromoterapia, Cristalterapia, entre tantas outras.

     Todas os requisitos necessários ao médium passista também se aplicam ao médium curador, como os de conduta, de asseio, de reforma moral, etc.

"A prática do bem, do auxílio aos doentes. O apóstolo Paulo já di­zia: Uns falam línguas estran­geiras, outros profetizam, outros impõe as mãos... A mediúnidade, sendo o campo, a porta pelos quais os Espíritos Superiores semeiam e agem, a faculdade cu­radora é o veículo da misericórdia para atender a quem pa­dece, despertando-o para as realidades da Vida Maior, a Vida Ver­dadeira. Após a recuperação da saúde, o paciente já não tem direito de manter dúvidas nem suposições negativas ante a realidade do que ex­perimentou.

O médium curador é o intermediário para o chamamento aos que sofrem, para que mudem a direcção do pensamento e do comportamento, inte­grando-se na esfera do bem."

Saudações Holísticas

NAMASTÊ

Estado de Espiríto: Feliz e Repleto de Energia...
Música: M80
Publicado por Viktor às 10:55
Link | Comentar | favorito
Segunda-feira, 6 de Abril de 2009

Refúgio…

Por vezes a vida não corre de feição devido a factores externos que nos levam a optar por aquilo que não projecta-mos, porque afinal não conhecemos a pessoa que connosco coabita, a saúde de aqueles que ao mundo nos trouxeram está debilitada e necessitam do nosso apoio e presença, porque o rumo projectado para os filhos não está a ser seguido pelos mesmos, enfim uma enorme lista de situações que aqui podia dizer. Estes casos são complicados por variados motivos, ou seja, começam por afectar as pessoas mentalmente pois o aumento das preocupações fazem com que se comece a pensar, variadas vezes ao dia, sobre as questões que pretendemos solucionar. Obviamente estas situações vão-se repercutir no nosso nível emocional provocando alterações de personalidade, fazendo com que as pessoas deixem de ser tão calorosas, gentis, afáveis e humanas. Ao andar assim durante algum período de tempo pode, caso detenha algum problema de saúde que se encontre em estado latente, que desbloqueie o mesma e seja afectado por esse problema físico que em nada o vai ajudar em abono da verdade. A par deste tipo de situações a ansiedade, más relações interpessoais e laborais, depressão, alteração do metabolismo do sistema nervoso,  alterações de funcionamento intestinal, problemas digestivos e tensões musculares são alguns dos tipos de problemas que podem despoletar devido a essas circunstâncias.  Chegados a esta fase a auto-estima, mau estar e o baixo nível do padrão vibratório energético faz jus à máxima popular: “Um mal nunca vem só”. Depois de passarem por esta amalgama de problemas, uma frase comum surge na mente das pessoas: “Eu, contar o que se passa comigo a alguém, nem pensar nisso, ainda fazem chacota te mim!”.

Não façam como a avestruz que faz um buraco no chão para enterrar a cabeça. Não se conformem com o que a vida lhes proporcionou nessa etapa do vosso caminho. Pensem que as coisas não acontecem por acaso e que, de certo porém, algumas coisas positivas para a sua evolução, enquanto ser corpóreo, pode retirar desse período da vida. Não se isole tentando ficar à espera que o tempo se encarregue de sanar esses problemas, pois fugir deles ou observar os problemas como se não existissem não lhes dá alívio mental/emocional nem sequer o ajuda. Faça algo por si mesmo, seja você a dar esse tão importante passo e procure alguém que com todo o amor incondicional o pode auxiliar mesmo quando sente a solidão estando rodeado. Procure uma solução alternativa não ligada a dogmas nem crenças, um ombro amigo, um parceiro terapêutico, quem está disposto a ouvir a exteriorização do que lhe vai na Alma com todo o sigilo e respeito que cada ser vivo merece. Encontre no Reiki o caminho da paz, equilíbrio, saúde, harmonia e bem-estar.

Seja Feliz.

Saudações Reikianas.

NAMASTÉ

Publicado por Viktor às 09:06
Link | Comentar | favorito
Terça-feira, 31 de Março de 2009

Porquê recorrer a um Terapeuta holístico?

Muitas vezes o ser humano na saúde é como se diz na trovoada: “Só nos lembramos de Santa Bárbara quando ouvimos os trovões”. Na realidade é isso mesmo, apenas no lembramos da falta que nos faz uma perna, quando por variadíssimos motivos perdemos algumas das suas capacidades (entorse, fractura, ciática, varizes, reumático, má circulação, menisco, pé de atleta, etc…). Quem diz uma perna diz qualquer outra parte do nosso corpo. Quando nos sentimos mal recorremos aos centros de saúde ou hospitais à procura de um profissional de saúde que, através de processos químicos, nos ajude a debelar o problema.

Se bem se lembram, já anteriormente aqui falei do processo criativo da doença mas para quem não se recorda volto a relembrar. Uma doença, seja ela de que tipo for, percorre sempre o seguinte processo até se manifestar no nosso estado físico (Espiritual -> Mental -> Emocional -> Físico). A sociedade médica lança também campanhas de prevenção para que as pessoas façam um pouco mais pela sua saúde precavendo-se do surgimento antecipado de vários problemas, tais como a Sociedade de cardiologia que aconselha as pessoas a andarem e evitarem o tabaco, e outras mais que de momento não me recordo.

Através do Reiki também podemos fazer isso, pois o mesmo actua nos 4 níveis anteriormente mencionados, combatendo os problemas na sua origem e não na causa directa dos mesmos. Por isso, qualquer pessoa pode receber uma sessão de Reiki, desde que assim pretenda, pois vai-lhe permitir um melhor bem-estar, bem como combater algum problema que se encontre no nível emocional ou mental, sem que o mesmo se tenha repercutido no organismo (físico). Na terapia holística o Terapeuta não receita medicamentos (químicos), apenas sugere algumas mudanças de hábitos alimentícios, comportamentais ou de outros níveis vibratórios. Mesmo que a pessoa quando recorre ao maravilhoso auxílio do Reiki se encontra a fazer tratamento médico e medicada, ao Terapeuta não lhe aufere o direito de alterar nenhum tratamento prescrito pelos profissionais de saúde, mas sim auxiliar através do Reiki a potencializar os efeitos benéficos da medicação, atenuar ou eliminar os secundários e efectuar o tratamento holístico ao paciente.

Por estas e outras razões mais, já alguma vez pensou em visitar um terapeuta holístico e dar uma oportunidade a si mesmo, ao seu bem-estar e à sua saúde? Verá que não se arrependerá, porque o Terapeuta é um parceiro no combate ao problema e não uma autoridade. Tenha um tratamento personalizado.

Saudações Reikianas.

NAMASTÉ

Publicado por Viktor às 09:12
Link | Comentar | favorito
Quinta-feira, 26 de Março de 2009

Mecanismos Neurofisiológicos da Dor

"O homem é parte da Natureza, e está sujeito às suas leis, como qualquer outro ser vivo"

A dor do doente é influenciada por vários factores, que podem aumentar ou diminuir a percepção que o doente tem da intensidade da dor, condicionar a sua tolerância à mesma e produzir um determinado grupo de respostas comportamentais.

dor quando as terminações nervosas (nociceptores) são estimuladas por factores e mecanismos térmicos ou químicos. No entanto o organismo tem mecanismos para diminuir a intensidade de dor produz, um deles é a produção de endorfina.

O termo endorfina é uma combinação de duas palavras: endógeno e morfina (morfina endógena). O alívio da dor consiste na libertação quer de endorfinas, quer encefalinas (outra substancia semelhante à morfina). Estas substâncias encontram-se em grande quantidade no sistema nervoso central, e aliviam a dor pelo mesmo mecanismo da morfina e outros narcóticos (Smltzer et al, 1994).

Na prática clínica, ajudam a explicar porque as pessoas sentem diferentes tipos de dor quando sujeitas aos mesmos estímulos. Algumas técnicas, como o Reiki e Toque Terapêutico, podem aliviar pelo menos parcialmente a dor uma vez que levam à produção de endorfinas.

Saudações Reikianas.

NAMASTÉ

Publicado por Viktor às 10:05
Link | Comentar | ver comentários (4) | favorito
Segunda-feira, 1 de Dezembro de 2008

Reiki, para que serve?

O Reiki é uma terapia alternativa holística que pode ser aplicado a qualquer ser humano, no reino vegetal e animal.

As pessoas que, ao longo do tempo recorrem ao Reiki, fazem-no maioritariamente quando algum problema de saúde as afecta. Também há aquelas que o fazem apenas para relaxamento, mas neste caso, refiro-me ao turistas nacionais e estrangeiros que por vezes aos meus serviços recorrem.

O Reiki pode ser usado conjuntamente com a medicina convencional, como terapia preventiva e em termos paliativos, nas pessoas com qualquer tipo de problema de saúde.

Actua nos níveis físico, emocional, mental e espiritual. Quando aplicado em pessoas medicamentadas, potencia os efeitos benéficos da medicação, e atenua ou elimina os efeitos secundários da mesma.

Informo-os ainda que na Associação Portuguesa de Reiki estamos a desenvolver todos os esforços necessários para a sua aceitação como terapia alternativa pelas entidades governamentais do nosso país. Digo “estamos” pois estou na coordenação de dois projectos fundamentais para o mesmo (provas cientificas e a sua aplicabilidade nos hospitais, lares e centros de dia). Mais informo que, nos EUA e Reino Unido o Reiki é praticado nos hospitais. Na Espanha estão a ser levados esforços para a sua aceitação como terapia alternativa e no Brasil, há cerca de mês e meio já foi devidamente regulamentada e aceite pelo governo.

Para terminar, vou enunciar aqui alguns problemas de saúde, segundo os quais, enquanto Terapeuta de Reiki sou procurado no Hotel onde tenho o consultório: depressão, insónias, tumores, coluna, ansiedade, stress, ciática, prós parto, hiperactividade, desequilíbrios emocionais, traumas, circulação sanguínea, obesidade entre outras de um extensivo rol. Além do Hotel, há sempre a possibilidade de fazer domicílios para acamados ou pessoas com dificuldades de mobilidade.

Saudações Reikianas.

NAMASTÉ

Publicado por Viktor às 17:44
Link | Comentar | favorito
Sexta-feira, 14 de Novembro de 2008

Cura à distância

A interferência ou cura de outra pessoa quando não solicitada é uma interferência nos compromissos kármicos, uma invasão na privacidade e na vida cósmica de cada um. Devemos de ter sempre a permissão de quem recebe o REIKI. Essa autorização pode ser solicitada mentalmente, através da conexão com o EU SUPERIOR da pessoa que irá receber a energia. Mas só nos casos em que estamos vinculados fortemente com a pessoa a ser tratada, como parentes e amigos, pois caso contrário é necessário pedir permissão à pessoa.

A experiência mostra que quando enviamos cura a distância para pessoas que estão a passar pelo processo do desencarne, em qualquer situação, mal ou bem resolvida, entre nós e essa pessoa será resolvida.

A cura a distancia é de grande utilidade quando o contacto directo pode ser doloroso, quando há risco de contágio para o REIKIANO ou de infecção para o receptor; também nos animais quando estão violentos, ou o acesso seja muito difícil.

Na cura a distancia o REIKIANO deve manter sempre a sua atenção e consciência na aplicação, observando o que ocorre. Isso é necessário porque na aplicação forma-se um Elo de ligação com a pessoa a quem se da a cura. Ocorre uma conexão com todos os níveis energéticos, irradiando-se a energia do 70 ao 10 nível.

É recomendável sempre que possível, que seja combinada a hora mais adequada para a energização, pois algumas pessoas costumam ficar sonolentas e até dormirem, perderem os reflexos e coordenação motora, sentirem calor, calafrios e pressão na cabeça, isso momentaneamente é claro.

Um grupo de REIKIANOS irradiando energia simultaneamente faz com que o REIKI se eleve potencialmente. Portanto, em grupo os resultados são sempre melhores.

O ideal, quanto ao ambiente para enviarmos energia a distancia, é que esse seja tranquilo e não sejamos interrompidos.

Quanto à postura, não devemos cruzar pernas, nem qualquer parte de nosso corpo, permitindo a livre circulação energética.

É importante que se visualize o rosto e o nome do receptor; se não o conhecer, a pessoa faculte-lhe uma foto para facilitar a visualização; se isso não for possível, use o nome completo e o endereço ou data e local de nascimento.

Podemos enviar REIKI à distancia para áreas de difícil acesso no nosso corpo, como a coluna. Para isso, devemos visualizar a área entre as nossas mãos.

O envio de energia a uma pessoa que esta no mesmo ambiente, porém do outro lado da sala já é considerado a distancia por estarmos fora do seu campo áurico. Nessa modalidade de cura, a energia primeiro actua no campo áurico, depois no físico.

No REIKI existem diversos métodos de cura a distancia, como alguns dos quais já aqui falei ou outros que poderei vir ainda a falar.

Saudações Reikianas.

NAMASTÉ

Publicado por Viktor às 01:47
Link | Comentar | favorito
Sexta-feira, 10 de Outubro de 2008

O paradigma biomédico vs holístico da saúde

Caros leitores, amigos, senhoras e senhores,

Entre o paradigma biomédico e holístico da saúde há grandes diferenças na forma de ver, observar e abordar o mesmo problema do paciente, decorrente de uma determinada sintomatologia.

Enquanto o biomédico faz o tratamento dos sintomas, o holístico procura os padrões e causas para tratamento dos sintomas.

O biomédico aplica um tratamento especializado enquanto que o holístico aplica um integrado, preocupando-se com o paciente como um todo.

O biomédico observa a doença como uma deficiência e o holístico vê-a como um processo.

O biomédico tem como objectivo a eliminação dos sintomas da doença enquanto que o holístico, trabalha no todo com vista à obtenção do bem-estar máximo “meta ->saúde”.

Para o biomédico o paciente é dependente, mas para o holístico o paciente é autónomo.

O profissional biomédico actua como sendo uma autoridade enquanto que, o holístico utiliza o doente como um parceiro terapêutico.

Estas são, quanto a mim, as diferenças que de uma forma mais sucinta reflectem a distância entre o paradigma biomédico e holístico. Ainda podia falar de mais diferenças, mas penso que por agora vou ficar por aqui.

Saudações Reikianas.

NAMASTÉ

Publicado por Viktor às 02:02
Link | Comentar | ver comentários (1) | favorito
Quinta-feira, 2 de Outubro de 2008

A minha vida como Reikiano

Antes de dar início a uma nova vida, após iniciação no Reiki, em 2000, nunca imaginei como vinha a ser esta caminhada. Desde então a minha vida, em termos pessoais, tem sido muito diferente e melhor, onde tenho constatado diariamente o orgulho que advém da divulgação diária do Reiki, métodos e benefícios. Constantemente sou colocado “à prova” com pequenas aplicações de Reiki para urgências, e, quando vejo os resultados que proporciona às pessoas, sinto-me particularmente satisfeito e orgulhoso comigo mesmo, tendo assim a convicção de que o trabalho que vou desenvolvendo nesta terapia não é em vão. Para mim, este mundo de sensações que daí advêm são a fonte de energia saudável que me dá a força necessária para continuar sempre. Por isso, quando uma pessoa vai pela primeira vez fazer a iniciação ao Reiki, através de um processo iniciático envolto numa atmosfera energeticamente harmoniosa, nunca mais esquece pois isso provoca nela uma “marca” que jamais esquecerá, desde que a partir daquele momento tenha os 5 princípios do Reiki sempre presentes no seu dia-a-dia. Entrar no Universo do Reiki foi para mim como uma bênção de Deus, pois desde tenra idade, sempre tive dentro de mim o espírito da ajuda ao próximo, do voluntariado (enquanto bombeiro voluntário durante 16 anos). Hoje sinto-me um homem realizado, com orgulho pelo que tenho feito enquanto reikiano, e espero poder fazer ainda muito mais, em prol do bem-estar de quem me procura e do bem-estar supremo da humanidade, iniciando uns, tratando outros e divulgando esta terapia até onde as minhas palavras ou letras possam chegar.

Saudações Reikianas.

NAMASTÉ

Publicado por Viktor às 01:19
Link | Comentar | ver comentários (1) | favorito
Terça-feira, 30 de Setembro de 2008

Ajuda, mesmo à distância

Há, neste mundo, muita gente que diariamente necessita de ajuda. Muitas pessoas não têm com quem desabafar, quem as ouça, quem as compreenda, quem esteja sempre perto quando é necessário e muito menos quem se predisponha a ajudá-las quando mais necessitam. Até aqueles que se dizem ser verdadeiros amigos, nesses momentos “desaparecem”, não aparecendo deixando as pessoas num sofrimento sem amparo. Outras há que, por motivos de saúde, necessitam de uma ajuda para ultrapassar as dificuldades, sejam elas físicas, emocionais ou mentais, pelas quais estão a passar. Semanalmente recebo pedidos de auxílio, de várias partes do mundo, para enviar Reiki à distância para essas pessoas. Quando recebo um pedido desses, sinto-me bem, pois isso dá-me força para continuar neste trabalho, auxiliando o meu semelhante, com todo o Amor Incondicional que ao Reiki está inerente. Envio-o com todo o gosto para quem me pede, e fico ainda mais satisfeito quando me comunicam os resultados positivos do mesmo. Se conseguimos ajudar quem nos procura para tal porque não fazer? Gosto de o fazer, e isso faz-me sentir bem, sinto-me realizado na minha plenitude! O Reiki à distância além de se enviar para uma pessoa, pode também ser enviado para situações do dia-a-dia. Este é um serviço que presto a quem está longe e me encontra por aí, algures num blog da internet.

Saudações Reikianas.

NAMASTÉ

Publicado por Viktor às 09:11
Link | Comentar | favorito
Segunda-feira, 15 de Setembro de 2008

A Face da Nova Medicina

Conforme se modifica a nossa visão da doença, modifica-se também a nossa forma de a tratar. Consoante nos tornamos mais eficientes no diagnóstico e tratamento da doença, podemos individualizar melhor os nossos programas curativos. Sendo único, cada indivíduo requer uma combinação ligeiramente diversa de agentes usados no processo de cura. Cada sessão de tratamento é diferente. O curador tem de estar preparado com uma grande base de informações, muito amor e um bom contacto com os guias espirituais no tratamento e na canalização. À medida que passamos para um modo mais requintado de efectuar o tratamento, a prática converte-se em arte. O tratamento profundo penetra na estrutura da personalidade quando feito por um longo período de tempo. Disse Heyoan que “a substância precisa, tomada na quantidade precisa, no momento preciso, age como substância transformadora”. Nesses casos emprego uma combinação de imposição de mãos, acesso directo à informação e análise psicodinâmica. Tudo isso, combinado com a própria iniciativa e a auto-responsabilidade do paciente não somente debelou a doença, mas também provocou mudanças na sua vida, que só foram possíveis porque o paciente assumiu plena responsabilidade pela própria cura.

O descobrimento da causa iniciadora da doença é sempre a chave do tratamento, para a qual o acesso directo à informação é sempre um instrumento inestimável. Em todos os casos, discute-se a causa da doença do ponto de vista da circunstância da vida física, da psicodinâmica envolvida, dos sistemas de crença do paciente e do seu plano de vida espiritual.

NAMASTÉ

Publicado por Viktor às 00:49
Link | Comentar | favorito
Quarta-feira, 10 de Setembro de 2008

Quem se Cura?

O curador precisa de se lembrar que é para a cura da alma que ele trabalha. É importante para o curador compreender a morte dessa maneira e tratar a pessoa inteira, e não apenas nesta sua encarnação. O curador não deve desistir de curar alguém só porque esse pode estar morrendo fisicamente.

Importa ter em mente duas coisas quando tentamos compreender com precisão o que estamos a fazer como curadores. Uma delas é que existe um significado profundo na experiência que tem cada pessoa da própria doença, e a outra é que a morte não implica fracasso, mas, provavelmente, em cura. Recordando isto o curador precisa viver em dois mundos, o espiritual e o físico. Somente estando centrado dentro de si mesmo ele pode passar pelas experiências de testemunhar continuamente a dor profunda, tão disseminada na humanidade. Interroguei o Emmanuel a esse respeito fazendo-lhe esta pergunta: “Se nós criamos a nossa doença, o facto de procurarmos um curador não é um modo de nos distrair-mos do trabalho sobre nós mesmos, do trabalho sobre a origem da mesma?

Disse Emmanuel: “Isso tudo depende da razão por que procura o curador, e do curador que você procura. Eis aí uma excelente pergunta, aliás, que me tenho feito a mim mesmo muitas vezes. Qual é a responsabilidade e, portanto, o que há para ser dado e o que há para ser recebido, e se se imagina alguma coisa, deve dizer-se? As perguntas nunca se acabam e, todavia, existe uma realidade fundamental, que deve proporcionar-lhe conforto. No momento da compreensão de que talvez exista outra maneira de curar, abre-se uma porta, a consciência ultrapassa os cuidados médicos acessíveis fisicamente manifestados. Note que não estou, de maneira alguma a desacreditar a profissão médica. Os médicos fazem um trabalho excelente; alguns são muito bem guiados e seriam até capazes de admiti-lo em sigilo entre quatro paredes. Outros existem que, seja na profissão médica, seja noutra forma qualquer de sobrevivência, não se dão conta disso e, a esta altura, não estão em condições de dar-se conta de nada.

“Isso não quer dizer que eles são mesquinhos, cruéis, perversos ou maus; quer dizer simplesmente que ainda não chegaram à área do conhecimento. Compete a você dispor-se a abençoá-los e seguir o seu caminho até encontrar alguém mais compatível com a sua consciência, e todos vocês sabem como fazê-lo. Quando ouvirem o chamamento para entrar na área da cura espiritual (reparem que não me refiro à cura psíquica; refiro-me à cura espiritual), ocorre a percepção do espírito, e vocês serão recebidos com prazer pelo curador e pelos espíritos que ali estão para trabalhar com aquele curador.

“Ora, muitas vezes, a cura que se espera não acontece. Muitas vezes acontece, talvez, a identificação e o alívio do mal-estar, mas nenhum milagre. Pois é, o que significa isso? Significa que esse é o ponto mais distante a que sua consciência poderá chegar a essa altura. Significa que há mais alguma coisa para aprender; que há mais alguma coisa para conhecer. Pois cada corpo físico é uma sala de aulas, e cada moléstia uma lição. Não num sentido punitivo, pois você redigiu o seu próprio texto; você escolheu o seu próprio corpo, que carrega consigo todas as fraquezas genéticas, porque sua avó ou seu avô tinham qualquer coisa.

“Lembre-se, porém, de que você também os escolheu. Assim sendo, precisa confiar no seu corpo, não só na doença, mas principalmente na doença, pois o que é que ele lhe está a dizer? Existem muitas maneiras de o ouvir, e um curador espiritual qualificado pode ser muito eficaz nesse ponto, ajudando-o a ouvir o que o corpo lhe diz. Você, por certo, é o único que pode compreendê-lo, já que o seu corpo foi formado na sua linguagem, e é a você, directamente, que ele fala.

“Mas um curador espiritual pode alterar essa consciência, conduzindo-a de novo à unicidade e pode alinhá-lo com a verdade. Se você é capaz de sustentar essa verdade ou se é capaz de curar um corpo enfermo, isso depende, no momento, de tantos factores que eu não poderia enumerá-los agora. Mas vocês são perfeitamente capazes de fazê-lo.

“Se acontecer, finalmente, o que em termos humanos é um fracasso — se alguém, que Deus não o permita, vier a morrer — vocês devem ver nisso um acontecimento abençoado. A alma completou a sua tarefa, e há um grande e alegre comité de recepção à sua espera para a saudar na realidade primária. Afinal de contas, o seu ser físico não se destinava a ser eterno. Você não está aqui para permanecer nessas roupas por todo o sempre. Espero que isso lhe agrade. Por conseguinte, não existem fracassos na cura espiritual; existem etapas. Nunca receie colocar a mão sobre outra pessoa com amor e compaixão. Nunca hesite em rezar por alguém. Não exija resultados, pois não há maneira de saber, com certeza, o que determinada alma requer. Compreendo que isso exige, ou parece exigir, uma dose incrível de fé. Exige, sim.”

À medida que o corpo e a mente são mais e mais purificados pelos processos de transformação mencionados, aumenta a quantidade de força que flúi através do curador, como também aumenta o alcance das vibrações. Quanto mais elevada a força, tanto mais eficaz a cura e tanto mais sensível o curador.

Para passar por esses testes, necessitamos de ser meticulosamente sinceros com o Eu. É nas pequenas auto-ilusões, em que tendemos a não olhar para as intenções ou acções do nosso próprio Eu inferior, que traímos a nossa integridade e diminuímos a nossa força, que vem de dentro. Cada teste relaciona-se com as questões de que tratamos na vida, no momento presente, sejam elas quais forem; elaboramos bem os nossos testes, de modo que, depois de aprendermos, não há problemas a respeito da formatura.

Mãos de Luz

NAMASTÉ

Publicado por Viktor às 09:25
Link | Comentar | ver comentários (4) | favorito
Terça-feira, 20 de Maio de 2008

Reiki no Apoio à Mulher…

Apoio à Mulher com Cancro da Mama: Porque não está sozinha!

Mafalda D´Assunção Matos

Data: 2007-05-05

A Associação Portuguesa de Apoio à Mulher com Cancro Mama é uma organização sem fins lucrativos, criada em Abril de 1998. Em 1999, foi registada como uma Instituição Particular de Solidariedade Social (IPSS) no âmbito da Saúde e da Segurança Social.

A sua estratégia valoriza quatro eixos de acção: o suporte terapêutico, a intervenção social e jurídica, a actividade lúdica e a formação aos profissionais, à volta dos quais se norteiam as principais acções, centradas no doente com patologia mamária.

Esta instituição presta apoio ao doente nas seguintes vertentes: intervenção terapêutica (médica; enfermagem; psicológica); intervenção social e jurídica; Centro Especializado em Fisioterapia Oncológica (CEFO); Linha Verde Atendimento – Cancro da Mama: 800 102 122; intervenção ocupacional: pintura, inglês, Chi Kung, REIKI, reflexologia e acupunctura; estrutura de formação em processo de acreditação com IQF Instituto da Qualidade para a Formação (cursos de especialização, palestras mensais, congressos anuais, acções de sensibilização); CDI – Centro de Documentação: Biblioteca Cancro da Mama "Ana Sofia Monjardino" e informação.

ASSOCIE-SE
Qualquer pessoa pode-se associar, independentemente da idade e/ou sexo. O doente está isento de pagamento de quota e usufrui de todos os apoios e protocolos estabelecidos com outras entidades.

CONTACTOS:

Av. Marechal Craveiro Lopes, n.º 1 (Colégio das Doroteias) 1749-012 Lisboa

Tel.: 21 756 89 11 Fax: 21 756 89 10 Tm.93 400 32 30

E-mail: formacao@apamcm.com.pt  / geral@apamcm.com.pt

http://www.apamcm.com.pt/
Fonte: Jornal do Centro de Saúde

Link: http://www.medicosdeportugal.iol.pt/action/7/cnt_id/1424/?menu=2

NAMASTÉ

Publicado por Viktor às 12:00
Link | Comentar | ver comentários (1) | favorito
Segunda-feira, 5 de Maio de 2008

Tratamento da dor ciática

Foi procurado por uma senhora com deficiências orgânicas ciáticas que tinha recebido um tratamento médico para várias semanas e além da parte de doente relativa ao internamento. O doutor tinha-lhe dado alta com a advertência que ela teria que continuar a viver com as dores que lhe provocavam sofrimento. Apesar das injecções e das infusões, sentia-se ainda com muita dor o nervo direito ciático. Além da sessão normal de REIKI, foram-lhe aplicadas outras posições de mãos em posição especial para a dor ciática. Durante a sessão, pode-se tratar também de um equizema que tinha na perna. Para surpresa dela, notou que a perna esquerda reagiu bem e que se notava que estava com mais força que a direita.

Durante o tratamento, a paciente procurou estar completamente relaxada, tendo assim o prazer e o luxo particular de sentir como a energia fluía com impulsos macios pela sua perna. A perna esquerda estava realmente quente. O tratamento continuou por várias sessões. Durante a segunda sessão, a senhora disse que o calor ficou durante a noite inteira. As seguintes sessões de tratamentos sempre tiveram os mesmos resultados: a perna esquerda precisou consideravelmente mais energia que a direita. Deduzi que aquele problema teria sido provocado por um excesso de carga no lado esquerdo, o que provocando um desnível no fundo da coluna. Este era o factor provocador da dor ciática na perna, mas não a origem a mesma. Após uma análise mais cuidada da situação reparei que a perna esquerda era dois centímetros mais curtos que a direita.

NAMASTÉ

Publicado por Viktor às 09:43
Link | Comentar | favorito
Sábado, 3 de Maio de 2008

Reiki no Hospital

Estado de Espiríto: Com muita energia...
Publicado por Viktor às 00:00
Link | Comentar | favorito
Sexta-feira, 24 de Agosto de 2007

CHAKRA CARDÍACO

Em sânscrito é denominado de Anahata (imbatível, inviolado), estando situado entre as omoplatas, ligeiramente à esquerda da espinha dorsal. Satyananda esclarece que ao contrário do coração físico, o espaço astral ocupado por este chakra é vasto e informe.
Possui doze pétalas, correspondendo aos doze raios de sua energia primária. No entanto, o Yoga Kundalini Upanishad aponta-lhe 16 pétalas. Segundo Leadbeater, Powell e Tara Michael, elas seriam de uma brilhante cor de ouro; para Coquet sua cor é próxima do amarelo ou ouro incandescente; para Aurobindo é o rosa dourado. Satyananda descreve-o como normalmente escuro, tornando-se de um vermelhão radiantemente brilhante quando ativado. O Schat-chakra-Nirupana atribui-lhe o vermelhão; o Siva Samhita, o vermelhão escuro, e o Garuda Purana, o dourado.
André Luiz indica-o como centro da emoção e do equilíbrio geral (Entre a Terra e o Céu, p. 128), dirigindo a circulação das forças de base (Evolução em dois Mundos, p. 27).
Ele é representado por um lótus de cor escura com doze pétalas de cor vermelha em torno. No interior do mandala se acham dois triângulos entrelaçados (estrela de Salomão), de cor cinza esfumaçado. O animal é umantílope negro e o bija a letra "Yam". Quando ativado, ele adquire um brilho radiante.
É o centro do amor e diz respeito ao princípio espiritual do ser.
Leadbeater indica um segundo lótus no coração, abaixo do maior (op. cit., p. 129). Aurobindo, no entanto, em More Lights on Yoga, traduzido como 32º volume da coleção A Consciência que vê, afirma: “Nunca ouvi falar de dois lótus no coração; mas ele é a sede de dois poderes - na frente, o vital mais alto ou ser emocional, atrás, e escondido, o ser psíquico ou alma.” (p. 207).
Como função do centro cardíaco, aponta Aurobindo, por isso, o comando do ser emocional superior, da parte mais elevada do vital, com o psíquico profundamente atrás (vide p.p. 203 a 205).
O centro do coração”, ensina Coquet, “terá todas as chances de desenvolver-se harmoniosamente e sem perigo se o neófito, ou o homem em geral, viver tendo em consideração, sobretudo, os interesses do grupo, cultivando o sentido amplo da fraternidade e da tolerância, amando coletivamente e buscando servir o plano divino sem preocupação de agradar, de ser apreciado ou recompensado.” Seria perigoso procurar os poderes criadores do centro laríngeo antes que o despertar do centro cardíaco não tenha começado, adverte ele.
Esta é a atitude natural que procura cultivar o Karma-yoguin, também recomendado pelos instrutores espirituais que supervisionam a elaboração da Doutrina Espírita; encontra-se retratada em todo decorrer da vida do Cristo, que sempre fez referência não só à atuação criadora do Pai, como também ao magistério divino, na revelação da Boa-Nova.
Entre as habilidades que resultam do seu despertamento, Satyananda indica:
Ø       aquisição do controle do ar;
Ø       o despertar de um amor cósmico e não individualista;
Ø       desenvolvimento da eloqüência e do gênio poético;
Ø       aquisição do poder de ter seus desejos satisfeitos;
Ø       tornar o sentido do tato tão sutil que pode sentir a matéria astral, através do sentido astral, sensação que pode ser transmitida a outros (o sentido desse chakra é a pele e o órgão ativo, o coração).
Motoyama acrescenta que seu despertar provoca o desenvolvimento do poder de cura psíquica. “Prana pode ser transmitido através das palmas das mãos e dirigido à área doente do corpo de outra pessoa. A técnica bem conhecida da “imposição das mãos” está provavelmente relacionada com o estabelecimento de uma conexão íntima entre o anahata e as mãos. Poderes psicocinéticos também se desenvolvem quando o anahata é despertado.” (op. cit., p. 231).
Publicado por Viktor às 11:00
Link | Comentar | favorito
::: GUESTBOOK :::

.Autor do Livro "Partilhas de um Ser"

.Eu

.Local/Contacto:

«Albufeira, Estremoz e Guarda». Cursos, Palestras, Partilhas & Workshop's. Tlm: 962856134 mail: mestreviktor@gmail.com Fundador do Projecto Social "REIsocialKI®" & Autor do Livro: "Partilhas de um Ser" - APR

.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.subscrever feeds

.Dezembro 2018

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.LINKs

.posts recentes

. Médium Curador

. Refúgio…

. Porquê recorrer a um Tera...

. Mecanismos Neurofisiológi...

. Reiki, para que serve?

. Cura à distância

. O paradigma biomédico vs ...

. A minha vida como Reikian...

. Ajuda, mesmo à distância

. A Face da Nova Medicina

. Quem se Cura?

. Reiki no Apoio à Mulher…

. Tratamento da dor ciática...

. Reiki no Hospital

. CHAKRA CARDÍACO

.Arquivos

. Dezembro 2018

. Outubro 2018

. Setembro 2018

. Julho 2018

. Outubro 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Agosto 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Março 2016

. Janeiro 2016

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007