.Já em Agenda

*Cursos de Reiki e Karuna de Todos os níveis*-*Workshop's de Técnicas de Reiki*
Sexta-feira, 14 de Novembro de 2008

Cura à distância

A interferência ou cura de outra pessoa quando não solicitada é uma interferência nos compromissos kármicos, uma invasão na privacidade e na vida cósmica de cada um. Devemos de ter sempre a permissão de quem recebe o REIKI. Essa autorização pode ser solicitada mentalmente, através da conexão com o EU SUPERIOR da pessoa que irá receber a energia. Mas só nos casos em que estamos vinculados fortemente com a pessoa a ser tratada, como parentes e amigos, pois caso contrário é necessário pedir permissão à pessoa.

A experiência mostra que quando enviamos cura a distância para pessoas que estão a passar pelo processo do desencarne, em qualquer situação, mal ou bem resolvida, entre nós e essa pessoa será resolvida.

A cura a distancia é de grande utilidade quando o contacto directo pode ser doloroso, quando há risco de contágio para o REIKIANO ou de infecção para o receptor; também nos animais quando estão violentos, ou o acesso seja muito difícil.

Na cura a distancia o REIKIANO deve manter sempre a sua atenção e consciência na aplicação, observando o que ocorre. Isso é necessário porque na aplicação forma-se um Elo de ligação com a pessoa a quem se da a cura. Ocorre uma conexão com todos os níveis energéticos, irradiando-se a energia do 70 ao 10 nível.

É recomendável sempre que possível, que seja combinada a hora mais adequada para a energização, pois algumas pessoas costumam ficar sonolentas e até dormirem, perderem os reflexos e coordenação motora, sentirem calor, calafrios e pressão na cabeça, isso momentaneamente é claro.

Um grupo de REIKIANOS irradiando energia simultaneamente faz com que o REIKI se eleve potencialmente. Portanto, em grupo os resultados são sempre melhores.

O ideal, quanto ao ambiente para enviarmos energia a distancia, é que esse seja tranquilo e não sejamos interrompidos.

Quanto à postura, não devemos cruzar pernas, nem qualquer parte de nosso corpo, permitindo a livre circulação energética.

É importante que se visualize o rosto e o nome do receptor; se não o conhecer, a pessoa faculte-lhe uma foto para facilitar a visualização; se isso não for possível, use o nome completo e o endereço ou data e local de nascimento.

Podemos enviar REIKI à distancia para áreas de difícil acesso no nosso corpo, como a coluna. Para isso, devemos visualizar a área entre as nossas mãos.

O envio de energia a uma pessoa que esta no mesmo ambiente, porém do outro lado da sala já é considerado a distancia por estarmos fora do seu campo áurico. Nessa modalidade de cura, a energia primeiro actua no campo áurico, depois no físico.

No REIKI existem diversos métodos de cura a distancia, como alguns dos quais já aqui falei ou outros que poderei vir ainda a falar.

Saudações Reikianas.

NAMASTÉ

Publicado por Viktor às 01:47
Link | Comentar | favorito
::: GUESTBOOK :::

.Autor do Livro "Partilhas de um Ser"

.Eu

.Local/Contacto:

«Albufeira, Estremoz e Guarda». Cursos, Palestras, Partilhas & Workshop's. Tlm: 962856134 mail: mestreviktor@gmail.com Fundador do Projecto Social "REIsocialKI®" & Autor do Livro: "Partilhas de um Ser" - APR

.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.subscrever feeds

.Dezembro 2018

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.LINKs

.posts recentes

. Cura à distância

.Arquivos

. Dezembro 2018

. Outubro 2018

. Setembro 2018

. Julho 2018

. Outubro 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Agosto 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Março 2016

. Janeiro 2016

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007