.Já em Agenda

*Cursos de Reiki e Karuna de Todos os níveis*-*Workshop's de Técnicas de Reiki*
Sexta-feira, 18 de Outubro de 2013

A sensação dos Chakras

     As sensações que pode sentir nos seus chakras são diversas, consoante o seu grau de actividade, p.ex.: a composição física, habilidade natural, habilidades de concentração e relaxamento também influenciam. As sensações podem variar de um calor agradável, uma pressão localizada, uma indisposição (no estômago), um pouco tonto momentaneamente, uma formigueiro, uma pulsação suave, uma vibração mais forte, uma combinação de alguns ou de todos os efeitos, ou até mesmo outros aqui não mencionados. Quanto maior for a vibração, mais activo está o chakra. Neste período de grande actividade dos chakras, se experimentar a colocar a sua mão sobre eles poderá sentir a sua pulsação nos mesmos.

     Alguns chakras, quando estão ativos, podem causar outras sensações “estranhas” localizadas:

Chakra base: Pode sentir um ardor muito suave ou um formigueiro, ou uma cãibra, como se tivesse andado de bicicleta durante muito tempo. Logo que o chakra esteja a funcionar correctamente, sentirá uma pulsação suave ou vibração entre as pernas, na zona do chakra.

Chakra Plexo Solar: Este chakra por vezes pode causar uma sensação de falta de ar, “obrigando-o” a respirar exageradamente. Com o tempo isto passa conforme ele se vá estabilizando.

Chakra cardíaco: O chakra cardíaco merece uma atenção especial devido à forte, por vezes assustadora, que ele pode causar. Quando muito activado pode-lhe dar a sensação de estar a bater com uma enorme velocidade. É uma sensação muito poderosa. Tente ignorar isso quando acontecer, pois o coração bate mas é o chakra a funcionar. Sei que é mais fácil falar do que fazer, mas através da prática e familiaridade você consegue. Esse batimento é mais aparente nos primeiros estágios do desenvolvimento. Penso que isto pode ser causado pelo défice energético dos centros inferiores.

Chakra da garganta: A vibração neste chakra pode causar uma sensação amena de sufoco, devido à sensível zona em que está localizado. É como ter um inchaço emocional na base da garganta.

Chakra da coroa: Quando está totalmente ativo dá a sensação de termos muitos dedos quentes e macios massajando gentilmente o topo de sua cabeça, acima do couro cabeludo, estendendo-se para baixo no centro da testa, incluindo o chakra do terceiro olho, sendo parte dele. Essa sensação é o motivo pelo qual os Budistas o chamam de "A Lotus de mil pétalas".

Nota: Pode sentir uma sensação mais forte nalguns chakras e menos forte ou nenhuma noutros. Concentre-se mais nos baixos (inferiores) onde tem a menor sensação. Isso vai ajudar a equilibrar o fluxo de energia no sistema de chakras.

NAMASTÊ

Publicado por Viktor às 15:57
Link | Comentar | favorito
Segunda-feira, 10 de Agosto de 2009

KI - A Energia Vital

O “KI”, energia vital, entra pela nossa inspiração, percorre todo o corpo revitalizando todas as células em todos os níveis, e ao expirarmos, descarrega todo o stress acumulado e energia estagnada, proporcionando uma harmonia perfeita.

Porém através dos nossos vícios, pensamentos negativos, alimentação inadequada, maus hábitos, vida atribulada, etc... acabamos por deixar que se formem alguns bloqueios, que se acumulam em determinados pontos energéticos, que podem ser comparados com as comportas de uma represa, prejudicando a livre circulação da energia vital, e em consequência a uma desarmonia nos níveis físicos, emocional, mental e espiritual, que podem ser detectadas através de certas atitudes como a preocupação.

Devemos compreender o corpo de forma holística “total”, ou seja, não devemos dividi-lo em partes. A verdadeira saúde encontra-se na harmonia dos níveis físico, emocional, mental e espiritual.

Já foi comprovado que na maior parte de nossas doenças do corpo físico, a causa encontra-se nos níveis emocionais, mentais e espirituais. Tudo o que acontece em algum nível, reflecte-se nos outros.

Por isso devemos procurar manter essa harmonia, para que a nossa energia vital flua livremente. Para que assim possamos estar em harmonia com o Cosmos compartilhando com a energia de todos os elementos do Universo.

Como tudo é formado de energia, devemos ter consciência de que tudo está interligado, que interagimos com tudo e com todos os que nos rodeiam.

Dessa forma podemos afectar e sermos afectados: pelo ambiente, pessoas e elementos que contactamos.

Devemos então mantermo-nos harmonizados para que essa troca seja positiva, e também para que tenhamos uma defesa caso entremos em contacto com ambientes, pessoas ou elementos com uma frequência vibratória inferior.

Para elevarmos a nossa frequência vibratória, podemos procurar as várias ferramentas que se encontram à nossa disposição, sendo o Reiki uma maravilhosa ferramenta. Podemos mudar os hábitos que bloquearam o livre fluxo energético, assim como podemos acolher novos hábitos que nos auxiliem o seu equilíbrio.

Albert Einstein elaborou a teoria do campo unificado, demonstrando a existência de uma energia que é a força directora de todas as coisas do Universo. É o éter de Paracelso e dos antigos Rosacruzes. Através de equações matemáticas, unificou a força gravitacional e a electromagnética em uma relação que explica muito do que vemos ao nosso redor, Segundo ele, a nível desse plano energético (etérico), que os cientistas modernos chamam de hiper espaço, o tempo e o espaço não se manifestam da mesma maneira que no plano físico, onde só existem por serem originados dessa mesma energia.

Segundo ele, energia e matéria são manifestações diferentes dessa energia primordial etérea. Essa energia etérea é um ponto de liga sub atómico, um meio que permite a metamorfose em contínuo movimento de partícula para onda e de onda para partícula. Einstein criou, assim, as bases científicas da Física Quântica.

Diz Einstein que toda matéria é energia e que toda energia é constituída por fotões, que é uma das últimas partículas sub atómicas descobertas pela física quântica. O fotão tem uma característica rara, se comparado com outras partículas sub atómicas: ele se comporta simultaneamente como partícula e como onda. O fotão é luz, logo toda energia é luz, é vibração.

A.C.I.

Saudações Reikianas

NAMASTÉ

Publicado por Viktor às 09:07
Link | Comentar | ver comentários (2) | favorito
Terça-feira, 14 de Julho de 2009

Fluxo de Energia

O famoso "cordão de prata" faz mais do que apenas unir dois corpos. Ele é um verdadeiro cordão umbilical, transmitindo informações e energia entre os corpos físico e subtil. Ele é visto por alguns que fazem projecção e não por outros. As vezes ele é visto emanando do umbigo, e ás vezes da testa. A área da qual o cordão é visto emanar pode depender da actividade do chakra. Aquele que for o chakra mais forte, mais activo, poderia ter controle sobre o fluxo de energia para os corpos subtis. Há também o sistema de crença da pessoa que deve ser considerado e o poder criativo do subconsciente. Geralmente o cordão parecerá estar onde quer que você acredite que ele estará, cortesia do subconsciente.

Uma vez que o corpo astral entre na dimensão astral ele deve possuir um bom suprimento de energia astral dos chakras a fim de interagir fortemente com aquela dimensão. Memória astral clara depende muito da quantidade de energia disponível. Como a dimensão astral é o domínio natural do corpo astral, ele não desaparecerá dela devido a falta de energia. Como no mundo real, se uma pessoa não tem comido ou dormido por alguns dias ela não se dissolve para outra dimensão. Ela apenas fica fraca e indiferente (devido ao cansaço) e não interage fortemente com o mundo físico.

Conclusão: A mente astral deve ter energia suficiente para dar-se lembranças fortes e vívidas. Essas lembranças astrais devem ser fortes o suficiente para fazer uma dobra de bom tamanho no cérebro físico, de forma que a mente física possa relembrar-se delas quando acordar.

Exemplo: Se você não dormir durante alguns dias você ficará cansado, desatento e a sua interacção com a realidade será fraca e vaga. Se você assistir um filme nesse estado cansado, você irá reter pouca lembrança dele. Após isso, você pode lembrar-se apenas de fragmentos dele e a sua lembrança dele será uma vaga nódoa. Se, entretanto, você assistir um filme quando estiver bem descansado, refrescado e cheio de energia, é diferente. Você guarda tudo sobre o filme e aprecia-o. A sua lembrança dele será clara como cristal.

Isso é similar ao que acontece após uma jornada astral com pouca energia. O corpo astral carece de energia e assim não tem impressões claras o suficiente de sua jornada. Isso faz com que ele falhe ao fazer suas lembranças as lembranças dominantes quando ele volta ao corpo físico. Devem haver lembranças fortes e vívidas se para que se faça uma dobra no cérebro físico para permitir que a experiência seja relembrada.

Saudações Reikianas

NAMASTÉ

Publicado por Viktor às 09:16
Link | Comentar | favorito
Sábado, 7 de Fevereiro de 2009

Fluxo de Energia

O famoso "cordão de prata" faz mais do que apenas unir dois corpos. Ele é um verdadeiro cordão umbilical, transmitindo informações e energia entre o corpo físico e subtil. Ele é visto por alguns que fazem projecção e não por outros. As vezes ele é visto emanando do umbigo e outras vezes do chakra do terceiro olho (testa). A área da qual o cordão é visto emanar pode depender da actividade do chakra. Aquele que for o chakra mais forte, mais activo, poderá ter o control sobre o fluxo de energia para os corpos subtis. Há também o sistema de crença da pessoa que é considerado e o poder criativo do subconsciente. Geralmente o cordão parecerá estar onde quer que você acredite que ele esteja, uma cortesia do subconsciente.

Assim que o corpo astral entre na dimensão astral ele deve possuir um bom suprimento de energia astral proveniente dos chakras a fim de interagir fortemente com aquela dimensão. A memória astral clara depende muito da quantidade de energia disponível. Como a dimensão astral é o domínio natural do corpo astral, ele não desaparecerá dela devido à falta de energia. Como na realidade, se uma pessoa não comer ou dormir durante alguns dias, ela não se dissolve para outra dimensão. Fica apenas fraca e indiferente (devido ao cansaço) e não interage fortemente com o mundo físico.

Podemos assim concluir que a mente astral deve ter energia suficiente para obter lembranças fortes e vívidas. Estas lembranças astrais devem ser suficientemente fortes para fazer um bom registo no cérebro físico, de forma que a mente física possa relembrar-se delas quando acordar.

Por exemplo: se não dormir durante alguns dias fica cansado, desatento e a sua interacção com a realidade será fraca e vaga. Se assistir a um filme nesse estado de cansaço, irá reter poucas informações do mesmo. Depois disso, pode-se lembrar apenas de fragmentos e as lembranças serão uma vaga nódoa. Se, entretanto, assistir a um filme quando estiver bem descansado, fresco e cheio de energia, é diferente. Guarda tudo sobre o filme e aprecia-o. A sua recordação será clara como cristal.

Isso é similar ao que acontece após uma experiência astral com pouca energia. O corpo astral carece de energia e assim não regista impressões suficientemente claras durante a jornada. Deve haver lembranças fortes e vívidas se, para quando regresse ao cérebro físico, permita que a experiência seja recordada.

Saudações Reikianas.

NAMASTÉ

Publicado por Viktor às 20:16
Link | Comentar | favorito
::: GUESTBOOK :::

.Autor do Livro "Partilhas de um Ser"

.Eu

.Local/Contacto:

«Albufeira, Estremoz e Guarda». Cursos, Palestras, Partilhas & Workshop's. Tlm: 962856134 mail: mestreviktor@gmail.com Fundador do Projecto Social "REIsocialKI®" & Autor do Livro: "Partilhas de um Ser" - APR

.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.subscrever feeds

.Dezembro 2018

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.LINKs

.posts recentes

. A sensação dos Chakras

. KI - A Energia Vital

. Fluxo de Energia

. Fluxo de Energia

.Arquivos

. Dezembro 2018

. Outubro 2018

. Setembro 2018

. Julho 2018

. Outubro 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Agosto 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Março 2016

. Janeiro 2016

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007