.Já em Agenda

*Cursos de Reiki e Karuna de Todos os níveis*-*Workshop's de Técnicas de Reiki*
Quarta-feira, 2 de Dezembro de 2009

Termos Reikianos

Denju

“Iniciação” – o processo de sintonização na corrente ocidental de Reiki usado por Takata Sensei. Denju refere-se a “iniciação” no pleno sentido da palavra – incluindo a “sintonização” energética e também os ensinamentos que a acompanham.

Gassho

Ritual de gestos composto pela colocação das mãos em posição de oração, frente à boca, as pontas dos dedos imediatamente abaixo do nariz. “Gasso” implica reconhecimento da unicidade com todos os seres. Este gesto é usado igualmente para mostrar reverência aos Budas, Bodhisattvas, Patriarcas e Professores.

Hatsu-rei-Ho

Gerar [invocar] (Hatsu), Espírito (Rei), Método (Ho) – conjunto de técnicas Ki-jutsu primárias que se diz que Usui Sensei terá ensinado como forma de auto-ajuda no desenvolvimento pessoal. Contudo, há uma boa possibilidade de que Hatsurei-Ho tenha sido, inicialmente, criado para ser usado unicamente como um ritual durante o qual o aluno recebia Reiju.

Independent Reiki Masters - Mestres de Reiki Independentes

Termo originalmente criado para designar os Mestres que não pertenciam nem à Aliança de Reiki, nem à Associação Americana de Reiki, Inc., antes pretendiam “seguir o seu próprio caminho”.

Reiki Master - Mestre de Reiki

Mais propriamente, “Professor de Reiki” – alguém que não só recebeu a sintonização no Grau de Mestre e sabe como conduzir o processo de sintonização para os três níveis, mas também ensina pelo menos um grupo e, consequentemente, sintonizou pelo menos um aluno.

Tecnicamente, refere-se a alguém que faz parte da relação Professor – Estudante (Mentor – Estudante).

Sensei

Forma honorífica de se dirigir a alguém – como em “Usui Sensei”, “Hayashi Sensei”, etc. Frequentemente traduzida como “mestre” ou “doutor” mas mais propriamente “professor”. A pessoa nunca deve acrescentar “Sensei” ao seu nome quando se apresenta ou fala de si própria.

Tanden

“Centro” ou área de energia, percebida por uns como sendo do tamanho de uma uva. Tanden é o termo japonês equivalente ao termo chinês: Tan Tien ou “campo do elixir”. Enquanto as disciplinas tradicionais japonesas – marciais, espirituais ou artísticas – tendem a falar de um só tanden, localizado dentro da hara (barriga/abdómen), no Japão há também várias disciplinas – quer de origem chinesa, ou grandemente influenciadas pela filosofia chinesa Chi Gung – que referem dois tanden: um, no interior do peito aproximadamente ao nível do coração, e outro no centro da cabeça entre os olhos.

Saudações Reikianas

NAMASTÉ

Publicado por Viktor às 14:59
Link | Comentar | favorito
Sexta-feira, 26 de Junho de 2009

Propósito do Reiki Ryoho

Olhando para trás, o principal propósito do Reiho não era apenas para tratar doenças, mas também para se ter uma mente correcta e um corpo saudável para que as pessoas pudessem aproveitar e experienciar alegria na sua vida. Por isso, quando se trata de ensinar, primeiro há que fazer o aluno compreender os conselhos do Imperador Meiji, e então deixá-los entoar cânticos de manhã e à noite, tendo em mente os cinco princípios, que são:

1º.   Primeiro, hoje não nos zangamos.

2º. Depois, hoje não nos preocupamos.

3º. A seguir, hoje vamos ser gratos.

4º. Adiante, que trabalharemos com dedicação.

5º. Por fim, seremos gentis para os outros.

(Emiko foi muito firme em relação à escolha das palavras em cima).

Esta é uma admoestação deveras importante. Foi assim que homens sábios e santos se disciplinaram desde sempre. Sensei designava-os como “métodos secretos de convite à felicidade”, “medicina espiritual para muitas doenças”, para esclarecer o propósito de ensinar. A sua intenção era, também, que o método de ensino fosse tão simples quanto possível e fácil de entender. Todas as manhãs e todas as tardes, sentar em silêncio, com as mãos colocadas em oração (gassho) e entoar as afirmações, e assim uma mente pura e saudável será alimentada. Este era o verdadeiro sentido da sua prática no dia-a-dia, usando-o (isto é, pondo-o em prática). Por esta razão, o Reiho tornou-se muito popular.

Recentemente, a condição do mundo tem estado em transição. Não é pequena a mudança no pensamento das pessoas (isto é, tem mudado muito). Felizmente, se o Reiho puder ser espalhado por todo o mundo, não será uma pequena ajuda (isto é, será uma grande ajuda) para quem tem uma mente confusa ou que tem pouca moral. Certamente, o Reiho não é aplicável apenas no tratamento de doenças e maus hábitos.

O número de alunos dos ensinamentos de Sensei chega aos 2.000 (este número pode incluir também os alunos dos alunos). Entre eles, alunos seniores que permaneceram em Tokyo dão continuidade à escola do Sensei, e outros em diferentes províncias também estão a tentar espalhar o Reiki tanto quanto possível. (O Dr. Hayashi deu nome ao dojo em Novembro de 1926 e, em conjunto com o Almirante Taketomi e o Almirante Ushida, passaram-no para a sua clínica em Shinano Machi em 1926, e geriram-no como um hospício). Apesar da morte do Sensei, o Reiho tem de ser partilhado e dado a conhecer por toda a gente a longo prazo. Sensei quis partilhar o seu Reiho, que ele percebeu por si próprio, por toda a gente, indiscriminadamente.

Nesta altura, muitos estudantes convergiram e decidiram construir este Memorial, no Templo de Saihoji, distrito de Toyotama (os limites mudaram e o Templo esteve no distrito de Nakano (1986), e pertence agora ao de Suginami), para sublinhar a sua benevolência e para espalhar o Reiho por toda a gente no futuro. Foi-me pedido que escrevesse estas palavras. Porque apreciei profundamente o seu trabalho e porque fiquei sensibilizado com aqueles que se sentem honrados por terem sido alunos do Sensei, aceitei este trabalho em vez de o recusar.

Espero, sinceramente, que as pessoas não se esqueçam de olhar para Usui Sensei com respeito. (a localização da campa e do memorial são um trabalho realizado pelos Almirantes e pelo URR Gakkai. Os alunos ainda vivos, Tenon-in e Suzuki-sensei, confirmam que Usui Sensei foi um devoto Tendai até à sua morte. Contudo, o Templo

Saihoi é uma Terra Santa ou um Templo budista Jodo Shu). Editado por “ju-san-i” (subordinado de terceiro grau, o Terceiro Tribunal Júnior - um título honorífico), Doutor de Literatura, Masayuki Okada. Escrito (esboçado) pelo Contra-Almirante da Marinha, “ju-san-i kun-san-tou ko-yon-kyu” (“subordinado de terceiro grau, o Terceiro Tribunal Júnior, 3º na ordem de mérito, 4ª classe de serviço” – mais uma vez, um título honorífico) Juzaburo Ushida (também pronunciado Gyuda).

Ano Segundo de Showa (1927), Fevereiro

© 1998-2003 Emiko Arai & Richard Rivard

©Copyright versão portuguesa - Monte Kurama – Associação Portuguesa de Reiki

Saudações Reikianas

NAMASTÉ

Publicado por Viktor às 09:08
Link | Comentar | favorito
Sexta-feira, 16 de Janeiro de 2009

GASSHO

Esta é uma posição muito usada e ensinada pelo Dr. Mikao Usui. Gassho significa em português “mãos postas”. Esta posição faz-se colocando as mãos com as palmas encostadas uma na outra (posição de oração) e com ambos os polegares encostados ao chakra cardíaco. Esta prática é muitas vezes utilizada no inicio de cursos, sessões ou encontros. Pode ser feita individualmente ou em grupo. Sendo feita em grupo, potencia fortemente a energia que chega mesmo a ultrapassar a soma das energias individuais dos intervenientes. É também utilizada como posição de meditação. Sendo de enorme simplicidade pode ser usada por pessoas de todas as idades, independentemente da afinidade que com ela tenhamos ou não. Esta prática pode ser feita diariamente ao levantar ou ao deitar, durante cerca de 20 minutos aproximadamente. No caso de a começar a fazer diariamente e ao segundo dia sentir algum desconforto, pare por uma semana e depois tente novamente, pois pode não ser apropriada para si. Isto significa que nem todos os remédios são bons para os doentes, medicamente falando. Para fazer esta meditação coloque-se numa posição confortável, coloque as mãos na posição Gassho e feche os olhos. Concentre o pensamento nas mãos e tente abstrair-se de todos os pensamentos que o envolvem. Durante a meditação observe apenas as imagens ou pensamentos que lhe surgem na mente aleatoriamente e não tente sequer comandar a mente durante este processo. Caso sinta algum desconforto em estar com as mãos nesta posição, sem as desencostar eleve-as e depois volte a colocar na mesma posição. Tente manter a coluna numa posição erecta para não lhe causar nenhum incómodo.

Saudações Reikianas.

NAMASTÉ

Publicado por Viktor às 09:04
Link | Comentar | favorito
Terça-feira, 15 de Abril de 2008

Confidência

No meu dia-a-dia há coisas que me fazem sentir bem, como por exemplo observar uma pessoa que a minha ajuda tenha procurado e assim tenha encontrado o bem-estar, mais alegria e uma nova forma de observar o quotidiano. Mas o que realmente me enche de orgulho é o facto das pessoas me conhecerem como terapeuta de Reiki e quando me vêem, nas mais variadas circunstâncias, quando em conversa comigo se queixam de alguma dor que os perturba, então eu prontamente lhes digo: Posso colocar aí as minhas mãos? Ao que prontamente me respondem: Se não te importares põe. Então eu rapidamente faço uma meditação Gassho, e após conectar-me com a energia universal, faço uma pequena aplicação de Reiki, que não dura mais que cinco minutos, sobre a zona afectada com a dor. Esta aplicação rápida, simples e de enorme eficiência eu defino como Reiki para Urgências. Sem dúvida que após uma aplicação dessas, observando o rosto da pessoa, expressando uma sensação de felicidade e bem-estar, isso sim dá-me ânimo e vontade de continuar a fazer Reiki e a praticar o amor incondicional para com o meu semelhante. Além disso gosto também de o divulgar aqui, partilhando com os meus fiéis leitores, pacientes e amigos experiências e situações do meu quotidiano, enquanto Terapeuta de Reiki. Como tal gostava de saber o que acham deste blog? Comentem…

NAMASTÉ

Publicado por Viktor às 09:24
Link | Comentar | ver comentários (4) | favorito
Quarta-feira, 5 de Março de 2008

Casos da Vida V

Este caso passou-se num vulgar dia de trabalho. Desloquei-me ao bar, para almoçar, quando de repente reparo que o colega X estava com algumas dificuldades motoras provocadas por uma dor colocada ao fundo da coluna. Então dirigi-me a ele e perguntei-lhe o que se passava e ele respondeu o seguinte: “É pá, estou com uma dor terrível aqui no fundo da coluna que até me custa andar. Hoje de manhã nem fui capaz de calçar as meias, os sapatos e as calças e tive de pedir à minha mulher para me ajudar a vestir.” Então eu disse-lhe: “Vê lá se queres que eu te veja isso. Se quiseres é só pedires. Não tens nada a perder. O que achas?”. E ele respondeu: “Boa ideia, nem me lembrava de ti. Olha quando puderes passa lá no meu gabinete”. E eu respondi: “Ok. Então eu vou contigo lá ao gabinete, pois ainda me sobram 10 minutos da hora de almoço”. Assim sendo, lá fui com ele até ao gabinete. Assim que lá chegámos eu disse-lhe: “Senta-te aqui nesta cadeira, com a coluna direita e com as mãos sobre as pernas”. Ele questionou: “O que vais fazer?”. Eu respondi: “Relaxa que eu vou colocar as minhas mãos nas tuas costas e aplicar-te um pouco de Reiki”. E assim fiz. Fiz uma pequena meditação Gassho, seguidamente coloquei as minhas mãos sobre a coluna dele onde fiz a aplicação de Reiki conjuntamente com a simbologia. Passados cerca de 6 minutos de aplicação, terminei e disse-lhe: “Agora aguardas um ou dois minutos e depois quando te levantares não faças movimentos bruscos pelo menos após uma hora da aplicação do Reiki”. Seguidamente fui para o meu gabinete, e quando nada o fazia prever, surge à porta do meu gabinete a colega de gabinete do colega ao qual eu tinha aplicado Reiki, e me perguntou: “O que é que fixes-te ao X?”. E eu respondi com uma pergunta: “Porquê?”. E ela disse-me: “O X andava que mal podia e agora salta, pula e corre de um lado para o outro, parece uma criança”. E eu respondi: “Não fiz nada de mais, fiz apenas aquilo que eu achava que estava ao meu alcance através do Reiki”. Então após 4 ou 5 minutos não é que aparece o X no um gabinete. Ele fez-me a mesma pergunta, à qual eu dei a mesma reposta e então ele responde-me assim: “Ó colega, eu vou-te dizer uma coisa, eu até nem acreditava muito neste tipo de coisas mas agora vejo que realmente dão resultado”. E seguidamente lá foi o X para o seu trabalho, e eu fiquei bastante contente e orgulhoso por ter ajudado um colega a ultrapassar uma situação difícil. É este tipo de alegrias que nos enche o coração e a alma e nos dá diariamente ânimo e vontade para fazer cada vez mais e melhor na ajuda do nosso semelhante.
NOTA: Este é um caso típico como o da maioria das pessoas que para acreditarem necessitam que Deus lhe permita uma oportunidade de verificarem a veracidade na primeira pessoa.
Publicado por Viktor às 13:25
Link | Comentar | favorito
Terça-feira, 12 de Fevereiro de 2008

Casos Pessoais III

Um dia estava de visita à casa de uma pessoa amiga e eis que me deparei com uma situação curiosa. Estava preocupada com a filha mais nova dela, com 5 anos, pois estava com um torcicolo desde o dia anterior e pretendia ir com a miúda ao endireita para ver se aquilo lhe passava. Então eu disse-lhe: “Penso que não será necessário ir. Dás-me autorização de ver o que posso fazer por ela?”. Prontamente tive uma resposta positiva. Então eu pedi à pequena que se deitasse na cama. Seguidamente fiz uma limpeza pessoal, depois uma meditação Gassho e depois coloquei a minha mão direita sobre o 5º chakra, que tem com uma das suas funções a de purificar o corpo eliminando venenos de várias proveniências e a esquerda sobre o chakra do plexo solar. Após dez minutos de imposição das mãos, nos locais anteriormente indicados, retirei-as suavemente, terminando com uma limpesa e alizamento da aura. No final, ao me aperceber que a criança tinha adorecido, retirei-me do local. Passados cerca de 40 minutos a criança aparece junto de nós esboçando um soriso de felicidade e ao dirigir-se junto da mãe disse: “Mãe, não é preciso ir ao endireita pois eu já estou bem”. A mãe, demonstrando a sua felicidade diz-me: “Obrigado”; e eu respondo da seguinte forma: “Não fiz mais que a minha “obrigação” ao ver que podia atenuar ou eliminar o sofrimento sua filha”.
NOTA: Este foi um caso “típico” de uma pessoa que demostrava cépticismo sobre o Reiki enquanto medicina alternativa, e que constactou quase na primeira pessoa os beneficios da mesma, e assim passou a respeitar e a recorrer ao Reiki sempre que entendia que necessário lhe era. Isso deixa-me feliz por assim contibuír também para o desenvolvimento e divulgação desta medicina alternativa do Japão e Tibete.
Publicado por Viktor às 10:01
Link | Comentar | favorito
::: GUESTBOOK :::

.Autor do Livro "Partilhas de um Ser"

.Eu

.Local/Contacto:

«Albufeira, Estremoz e Guarda». Cursos, Palestras, Partilhas & Workshop's. Tlm: 962856134 mail: mestreviktor@gmail.com Fundador do Projecto Social "REIsocialKI®" & Autor do Livro: "Partilhas de um Ser" - APR

.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.subscrever feeds

.Dezembro 2018

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.LINKs

.posts recentes

. Termos Reikianos

. Propósito do Reiki Ryoho

. GASSHO

. Confidência

. Casos da Vida V

. Casos Pessoais III

.Arquivos

. Dezembro 2018

. Outubro 2018

. Setembro 2018

. Julho 2018

. Outubro 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Agosto 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Março 2016

. Janeiro 2016

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007