.Já em Agenda

*Cursos de Reiki e Karuna de Todos os níveis*-*Workshop's de Técnicas de Reiki*
Sexta-feira, 30 de Julho de 2010

O Pão da Vida

O que lhes vou transmitir é um relato verídico sobre um homem chamado Vítor.

     Depois de meses sem encontrar trabalho, viu-se forçado a recorrer à mendicidade para sobreviver, o que o entristecia e envergonhava muito.

Numa tarde fria de inverno, encontrava-se nas imediações de um restaurante de luxo, quando vê chegar um casal.

Vítor pediu-lhe algumas moedas para poder comprar algo para comer.

- Não tenho trocos - foi a resposta seca.

A mulher, ouvindo a resposta do marido, perguntou:

- Que queria o pobre do homem?

- Dinheiro para comer. Disse que tinha fome - respondeu o marido encolhendo os ombros.

- Lourenço, não podemos entrar e comer comida farta de que não necessitamos e deixar um homem faminto aqui fora!

- Hoje em dia há um mendigo em cada esquina! Aposto que ele quer é dinheiro para beber!

- Mas eu tenho uns trocos comigo. Vou dar-lhe alguma coisa!

Mesmo de costas para eles, Vítor ouviu tudo o que diziam. Envergonhado, queria afastar-se e fugir dali, mas a voz amável da mulher reteve-o:

- Aqui tem qualquer coisa. Consiga algo de comer, e, ainda que a situação esteja difícil, não perca a esperança: há-de haver, nalgum lugar um trabalho para si. Faço votos para que o encontre.

- Muito obrigado, minha senhora. A senhora ajuda-me a recobrar o ânimo! Nunca esquecerei a sua gentileza.

- Você vai comer o Pão de Cristo! Partilhe-o! - acrescentou ela com um largo sorriso, dirigido mais ao marido do que ao mendigo.

Vítor sentiu como se uma descarga eléctrica lhe percorresse o corpo.

Foi a um lugar barato para comer um pouco. Gastou só metade do que tinha recebido e resolveu guardar o restante para o dia seguinte: comeria do 'Pão de Cristo' dois dias.

Mas uma vez mais sentiu aquela descarga eléctrica a percorrer-lhe o corpo: O PÃO DE CRISTO!

"Um momento! - pensou - Eu não posso guardar o 'Pão de Cristo' só para mim".

Parecia-lhe como que escutar o eco de um hino antigo que tinha aprendido na catequese.

Naquele momento, passava um velhote ao seu lado.

- Quem sabe, se este pobre homem não terá fome também - pensou - Tenho de partilhar o 'Pão de Cristo'.

- Ouça - chamou Vítor - Quer entrar e comer uma comidinha quentinha?

O velho voltou-se e encarou-o de olhar incrédulo.

- Está a falar sério, amigo? O homem não acreditava em tanta sorte, até estar sentado à mesa coberta com uma toalha e com um belo prato de comida quente à frente.

Durante a refeição, Vítor reparou que o homem envolveu um pedaço de pão num guardanapo de papel.

- Está a guardar um pouco para amanhã? - Perguntou.

- Não, não. É conheço um miúdo da rua e que tem passado mal ultimamente. Estava a chorar com fome, quando o deixei. Vou levar-lhe este pão.

- O Pão de Cristo! - Recordou novamente as palavras da senhora e teve a estranha sensação de que havia um terceiro convidado sentado naquela mesa.

Ao longe, os sinos da igreja pareciam entoar o velho hino que antes lhe tinha ressoado na cabeça.

Os dois homens foram levar o pão ao menino faminto que o começou a devorar com alegria. Subitamente, deteve-se e chamou um cãozinho, um cachorrinho pequeno e assustado.

- Toma lá. Metade é para ti - disse o menino. O Pão de Cristo também chegará para ti.

O catraio tinha mudado de semblante. Pôs-se de pé e começou a correr com alegria.

- Até logo! - disse Vítor ao velho - Nalgum lugar encontrará emprego. Não desespere! Sabe? - sussurrou - Isto que comemos é o Pão de Cristo. Foi uma senhora que me disse quando me deu aquelas moedas para o comprar. O futuro só nos poderá trazer algo de muito bom!

Enquanto se afastava, Vitor reparou melhor no cachorrinho, que lhe farejava as pernas. Abaixou-se para o acariciar, quando descobriu que ele tinha uma coleira onde estava gravado o nome e o endereço do dono.

Vítor pegou nele e caminhou um bom bocado até à casa dos donos do cão, e bateu à porta.

Ao ver que o seu cãozinho tinha sido encontrado, o homem primeiro ficou todo contente; depois, tornou-se mais sério, pensando que se calhar o teriam roubado; mas, encarando a cara séria de Vítor e vendo no seu rosto um ar de dignidade, disse então:

- Pus um anúncio no jornal oferecendo uma recompensa a quem encontrasse o cão. Tome!

Vítor olhou o dinheiro, meio espantado, e disse:

- Não posso aceitar. Eu apenas queria fazer bem ao animal.

- Pegue-lhe! Para mim, o que você fez vale muito mais que isto! E olhe, se precisar de emprego, vá amanhã ao meu escritório. Faz-me falta, ao pé de mim, uma pessoa íntegra assim.

Vítor, ao voltar pela avenida, como que volta a ouvir aquele hino que recordava a sua infância e que lhe ressoava no espírito. Chamava-se 'REPARTE O PÃO DA VIDA'.

NÃO TE CANSES DE DAR, MAS NÃO DÊS SOBRAS,

DÁ COM O CORAÇÃO, MESMO QUE DOA.

QUE O SENHOR NOS CONCEDA A GRAÇA

DE TOMAR A NOSSA CRUZ E SEGUÍ-LO, MESMO QUE DOA!

     Jesus: Senhor, eu amo-te muito, e necessito de ti sempre: estás no mais profundo do meu coração.

Saudações Holísticas

NAMASTÊ

Estado de Espiríto: Feliz por partilhar com todos
Música: M80
Publicado por Viktor às 14:13
Link | Comentar | ver comentários (4) | favorito
Sexta-feira, 2 de Outubro de 2009

Faça-se Luz

Quando a ordem "Faça-se a Luz" foi dada, a primeira actividade foi a obediência. A Luz surgiu em quantidades ilimitadas; o mesmo acontece com tudo o que se refere à actividade exterior do Único Princípio Activo, Deus. Quero dizer-vos que a primeira actividade de tudo o que é externo é a obediência perfeita à Presença "EU SOU", pois somente assim poderá expressar-se harmoniosamente a pura essência.

Deveis esforçar-vos para manterdes tranquila, em todos os momentos, a expressão externa, tanto entre amigos, parentes, sócios ou qualquer outra pessoa de qualquer condição ou idade. Pois, cada vez que surge o desejo de discussão, crítica ou resistência, é sinal de que a consciência física está intrometendo-se para chamar a atenção sobre ela. Este é o momento de dar a ordem para observar obediência e silêncio. O importante é que conserveis a calma, a Graça do Amor e Obediência.

É inútil discutir; silenciai o vosso eu exterior. Quando a pessoa já entrou conscientemente no caminho, a menor aparência de resistência ou perturbação indicará que deve decretar EU SOU a obediente e inteligente Actividade de Mente e Corpo, EU SOU o Poder que governa e organiza tudo harmoniosamente. Porém, não posso enumerar os elementos perturbadores das actividades exteriores, pois isto talvez impulsionasse o estudante a uma resistência ou complexo de culpabilidade.

Quando as pessoas estiverem suficientemente fortes para escutar essas verdades, elas lhe serão dadas, para não aceitarem ideias de resistência ou tentação de críticas. Cada um deve usar constantemente a declaração: EU SOU a Guarda Invencível, estabelecida e sustentada em minha mente, meu corpo, minha casa, meu mundo e meus assuntos. Este Guardião, a Presença "EU SOU", naturalmente é Infinita Inteligência. Essa consciência estabelecerá a guarda de actividade inteligente, que não deverá ser repetida constantemente, uma vez que tal impulso foi estabelecido, isto é, o Momento.

Voltemos ao ponto de saberem sempre: Ao usarem o poder "EU SOU", também está actuando o Poder do Amor, Sabedoria e Inteligência Divina. Usai também a declaração EU SOU a acção Plenamente libertadora do Amor Divino. (Lembrem-se que o Amor, como virtude, atributo de Deus, é uma entidade viva, pois Deus é vida e todos os seus atributos, vivos).

Sugiro, como actividade preparatória para cada dia, que declareis com firmeza e alegria, sabendo de antemão que o próprio poder contido na declaração a faz manter-se actuando: EU SOU o Amor, a Sabedoria, e o Poder com Sua inteligência Activa, que estará actuando em tudo que penso e faço hoje. Eu ordeno a esta Actividade Infinita que seja minha protecção e que actue a todo o instante, fazendo com que eu me mova a todo momento, fale e proceda unicamente na Ordem Divina.

Então, durante o dia, assumi a consciência EU SOU a Presença governante, que me precede onde quer que eu vá durante este dia, que comanda a perfeita Paz e Harmonia em todas as minhas actividades.

Desta maneira, conservareis a porta aberta para o constante fluxo da Presença Interior que mudará vosso mundo, impedindo-vos de contactardes com a desarmonia, fazendo com que a Paz e Harmonia estabeleçam-se em todo o vosso contacto exterior.

Fonte: Livro de Ouro de Sait Germain

Saudações Reikianas

NAMASTÉ

Publicado por Viktor às 03:30
Link | Comentar | favorito
::: GUESTBOOK :::

.Autor do Livro "Partilhas de um Ser"

.Eu

.Local/Contacto:

«Albufeira, Estremoz e Guarda». Cursos, Palestras, Partilhas & Workshop's. Tlm: 962856134 mail: mestreviktor@gmail.com Fundador do Projecto Social "REIsocialKI®" & Autor do Livro: "Partilhas de um Ser" - APR

.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.subscrever feeds

.Dezembro 2018

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.LINKs

.posts recentes

. O Pão da Vida

. Faça-se Luz

.Arquivos

. Dezembro 2018

. Outubro 2018

. Setembro 2018

. Julho 2018

. Outubro 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Agosto 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Março 2016

. Janeiro 2016

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007