.Já em Agenda

*Cursos de Reiki e Karuna de Todos os níveis*-*Workshop's de Técnicas de Reiki*
Quinta-feira, 3 de Outubro de 2013

Reiki, esclarecimento de dúvidas

Caros leitores,

     Cada vez mais o Reiki vai estando presente na vida de muitas pessoas. É sem dúvida algo muito positivo, mas como é claro antes de receber uma sessão terapêutica de Reiki ou fazer uma formação de iniciação ao Reiki, qualquer pessoa procure informações e/ou esclarecimentos (benefícios e outros) relativamente a esta terapêutica. Assim, surgem então um conjunto de questões na mente, as quais pretendo esclarecer devidamente para que possam fazer as vossas escolhas em consciência.

     Como escolho um mestre de Reiki?

     Em meu entendimento esta é a escolha mais importante, independentemente da linhagem (tradicional, essencial, tibetano, etc…), pois deverá informar-se sobre o trabalho do mesmo perante a sociedade global. Deverá contactá-lo para verificar se há uma verdadeira empatia energética, muito importante para a ligação que com Ele vai estabelecer desde o momento da sintonização.

     Quanto custa receber uma sessão de Reiki?

     O preço de uma sessão de Reiki varia de terapeuta para terapeuta e de espaço para espaço, o que faz com que possa encontrar desde sessões gratuitas até a sessões de 70€ ou mais.

     Qual o valor do curso de Reiki?

     Esta questão tem uma resposta idêntica à anterior, ou seja, cada mestre define um valor para a formação que vai dar.

     Posso continuar com outro mestre?

     Quando se inicia no Reiki em regra geral começa-mos e terminamos as formações com o mesmo mestre, mas caso mudem de opinião e pretendam continuar com outro podem fazê-lo. Comigo mesmo há pessoas que já fizeram o nível 2 ou 3 e o Karuna e tinham sido iniciados por outros mestres. Há quem defenda que quando se começa com outro mestre se deve começar de inicio, mas isso não corresponde à verdade, pois “obrigar” os formandos a repetir níveis que já fizeram com outra pessoa é uma forma de lhes extorquir dinheiro, além de ser uma falta de respeito para com o outro mestre (colega) que merece ser respeitado profissionalmente.

     Quanto tempo dura um curso?

     O curso tem a duração de um dia ou mais, consoante os métodos e técnicas pedagógicas adoptadas pelo mestre, sendo a duração do curso da sua inteira responsabilidade.

     Posso ir a uma consulta ou fazer o curso se estiver menstruada?

     É claro que pode, pois isso é apenas um processo fisiológico natural na vida de qualquer mulher.

     Sendo uma pessoa com problemas de saúde posso fazer o curso?

     Sim pode, além de ser uma grande mais valia para si mesmo, pois assim vai passar a ter nas mãos uma ferramenta que o pode ajudar sempre que queira, além de aprender a fazer reiki às caixas de medicamentos, potenciando o seu efeito benéfico, atenuando ou excluindo os efeitos secundários da mesma.

     Para ser reikiano tenho de ser vegetariano?

     Ser vegetariano é uma opção de vida de cada Ser humano, contudo é natural que depois de se iniciar no reiki o seu organismo deixe de “pedir” tantas vezes carne e que coloque de parte a ingestão de bebidas alcoólicas, mas tudo isso são opções pessoais de cada reikiano. Ser reikiano não é ser fundamentalista.

NAMASTÊ

Publicado por Viktor às 15:13
Link | Comentar | favorito
Terça-feira, 17 de Setembro de 2013

Reflexão: Infertilidade & Gravidez

Caros leitores,

     Hoje em dia muitas mulheres sonham um dia sair de casa dos pais, constituir família e serem mães, para assim deixarem o seu “legado” na Terra. A maioria das pessoas consegue fazer isso, mas há quem tenha problemas de infertilidade o que impede o Ser Humano de gerar novas vidas. Este é um problema transversal pois pode-se manifestar em ambos os sexos, impedindo a gravidez e consecutivamente procriação da espécie humana.

     A medicina convencional define infidelidade da seguinte forma: “Define-se infertilidade conjugal como a ausência de gravidez após 12 meses de relações sexuais regulares sem uso de método anticoncepcional. É importante ressaltar que a infertilidade não é igual a impossibilidade, mas a dificuldade para engravidar, que pode ser de diversos graus”.

     Tudo o que nos acontece no âmbito da saúde deriva dos nossos pensamentos e atitudes, porque o nosso corpo fala através da dor física. Na maioria das vezes apenas nos preocupamos com a remoção da dor ou tratamento da doença, mas não vamos ao fundo da questão. As pessoas que sofrem de infertilidade ou esterilidade, na maior parte dos casos têm um bloqueio na mente que as/os fazem sentir-se incapazes de sustentar uma determinada situação.

     Nos dias de hoje fazerem um tratamento para engravidarem á algo bastante dispendioso através da medicina convencional, o que faz com que as pessoas passem a recorrer às terapias alternativas e/ou complementares, a custos mais acessíveis. A maioria das pessoas, devido ao facto de se viver numa sociedade “capitalista”, ainda continuam a achar que o que é caro é que é bom, algo com o qual discordo, mas cada um é livre de pensar como quer, mais ou menos influenciado por terceiros.

     Para terminar esta pequena reflexão gostaria de partilhar com vocês uma coisa, que aconteceu comigo enquanto Terapeuta. Todas as vezes que fui procurado por pessoas com problemas de infertilidade, depois da terapia conseguiram engravidar. Foi algo que deixou muito felizes os pacientes, felicidade essa que também senti além do sentimento de dever cumprido. Deus, obrigado por todas as oportunidades que me tens dado, para auxiliar o meu semelhante através do Amor Incondicional.

NAMASTÊ

Publicado por Viktor às 16:07
Link | Comentar | favorito
Quarta-feira, 17 de Novembro de 2010

Grávidas & “Tocofobia”

Caros Irmãos,

Desde imemoráveis tempos, o Ser Humano sempre sentiu a necessidade de procriar aumentando as suas famílias terrestres de sangue. Existem no planeta as mais variadas formas de estar e acasalar. A ciência médica, vem evoluindo também, sempre com o intuito de proporcionar uma mais longa estadia de todos os seres no plano terrestre, mas também podemos constatar que teve uma evolução frenética nas últimas décadas.

Nos dias que correm, os habitantes do planeta terra vivem a um ritmo frenético, imposto pelas entidades patronais, pela família e pela sociedade em geral. Além destas pressões externas de que somos alvo, há também o factor mental gerador de grandes perturbações para a própria pessoa, mas este será um tema a abordar posteriormente.

Finda esta introdução (necessária), vou-me debruçar sobre o tema em concreto indicado no título deste texto. Antes de mais quero-lhe dizer que a Gravidez não é uma doença, mas sim um estado no qual uma pessoa se encontra. Esta comunidade global de informação tem os seus benefícios, mas tal como os medicamentos também têm contra-indicações, pois há pessoas que sendo hipocondríacas não devem ler coisas relacionadas com problemas de saúde, pois não tendo capacidade mental de discernimento, adaptam o que lêem à sintomatologia que têm erradamente, pois há inúmeras doenças que têm um variado conjunto de sintomas iguais. Mas isso não se passa apenas com os hipocondríacos, mas também com outros que não sendo, estão a passar momentos difíceis e, estando de certa forma mentalmente afectados pela predominância dos pensamentos menos positivos, acabam por “inocentemente” atrair para si situações menos positivas e até indesejáveis. Tudo isto tem a ver com o poder mental de criação que o Ser Humano detém, mas que na globalidade desconhece. Mas vamos lá falar sobre o tema do texto. Muitas mulheres, devido à falta de informação/comunicação com os profissionais de saúde, à incompreensão de um conjunto de situações que com Elas se passaram, ou até mesmo a relatos de amigas ou familiares, geram aquilo que se chama de Tacofobia. Mas afinal o que é isso? Tacofobia é um medo patológico irracional sobre a gravidez e o parto. Esta pode surgir na primeira ou na segunda gravidez, sendo mais comum surgir na segunda, devido a uma primeira experiência algo traumática, ou até porque, não se encontrando devidamente preparada e em condições de engravidar, entre em sofrimento até por antecipação através da criação de “filmes” através do seu plano mental. Devido a estas e outras situações, cada vez mais as mulheres optam por uma cesariana. Esta é uma tendência que se tem vindo a acentuar (40%) nos maiores hospitais da Europa e também aqui em Portugal. Este tipo de fobia leva com que as mães desistam de ter mais filhos, bem como numa nova gravidez tentam por todos os meios evitar repetir a experiência menos positiva pela qual passaram. Infelizmente, esta fobia está a proliferar de uma forma alarmante, o que não é desejável nem positivo.

Neste campo, as terapias holísticas podem prestar uma preciosa ajuda, pois a gravidez em nada a impede de receber umas sessões ou até mesmo fazer uma formação de iniciação, segundo ou terceiro nível de Reiki. Receber uma sessão de Reiki, Karuna ou outra terapia que tenha por base a manipulação energética corporal, é algo muito bom, pois a mesma actua nos 4 níveis do Ser (físico, emocional, mental e espiritual) na sua integridade, contribuindo para o seu bem-estar e para o normal desenvolvimento do feto. Esta terapia é recomendada às mulheres, principalmente nas duas semanas que antecedem o parto, para que haja um melhor deslocamento do osso da bacia e que o bebé adopte a posição mais correcta para o momento do parto.

Saudações Holísticas

NAMASTÊ

Publicado por Viktor às 17:14
Link | Comentar | favorito
Quarta-feira, 12 de Agosto de 2009

O Trabalho de Terapeuta

Hoje vou escrever um pouco acerca dos benefícios do Reiki e do trabalho que tenho desenvolvido enquanto Terapeuta de Reiki.

O Reiki pode ser aplicado a todas as pessoas que quiserem (o livre arbítrio deve ser sempre respeitado) em todos os problemas de saúde. Há no entanto alguns estudos efectuados que demonstram uma maior eficácia nas seguintes situações:  

·         Controlo da intensidade de dor;

·         Controlo de estados de stress e ansiedade;

·         Contracturas da região cervical e dorsal;

·         Alterações auto-imunes;

·         Diabetes;

·         Estados de fadiga extrema;

·         Lesões e alterações cutâneas;

·         Forma de promoção do estado de saúde;

·         Procedimentos pré e pós cirúrgicos;

·         Reabilitação física;

·         Síndrome pré-menstrual.

O Reiki é uma terapia e método de tratamento complementar que complementa e acompanha outros procedimentos. Em doentes do foro oncológico, está provado por relato directo dos doentes e por alguns estudos científicos, a melhoria a nível geral, após a aplicação do Reiki. No entanto é apenas uma evolução do seu bem-estar e da sua forma de estar(Ser) perante a doença e não a cura completa da mesma.

Por exemplo, em doentes com neoplasia da mama, o Reiki melhora a forma como controlam e suportam a dor, assim como a aceitação da doença.

O Reiki desempenha um importante papel nos cuidados paliativos, principalmente na gestão dos sintomas inerentes a esta área. Segundo relatos de profissionais, após terem tido aplicadas sessões de Reiki, os doentes em fases terminais que fazem medicação para controlo da dor, passam e utilizar doses mais reduzidas de medicação comparativamente com doentes que não recebem Reiki.

Nos doentes que fazem ciclos de quimioterapia, o Reiki diminui os efeitos secundários como náuseas, vómitos e fadiga até 35%, conforme testado e provado pela enfermeira norte americana Pamela Miles. Nos doentes submetidos a radioterapia, diminui a gravidade das lesões habitualmente provocadas por este tratamento.

O Reiki  ajuda também a aceitação e o processo de evolução até à morte, quer no doente, quer na família, uma vez que diminui os índices de ansiedade e medo.

A diminuição da dor pode facilmente ser explicada através dos mecanismos de produção de endorfinas (provocados pelo Reiki), que consequentemente leva à diminuição da ansiedade e ao relaxamento.

Neste caminho percorrido, já fui procurado pelos mais variados motivos e problemas tais como: álcool, drogas, problemas neurológicos, depressões, fibromialgia, problemas musculares, gravidez prematura, dificuldades em engravidar, tumores, circulação e outros além dos acima mencionados que de momento não estou recordado.

Pode-se assim concluir que o Reiki é uma Terapia que pode ser usada individual ou colectivamente com outros métodos terapêuticos. Saliento ainda que o Terapeuta não é Médico, nem o Médico é Terapeuta. Ambos são importantes e complementam-se mutuamente.

Saudações Reikianas

NAMASTÉ

Publicado por Viktor às 09:16
Link | Comentar | favorito
Segunda-feira, 3 de Agosto de 2009

Reiki, Cepticismo e Sucesso

a Nurse's Story; História de uma enfermeira  [Denise Rossignol, LPN Denise Rossignol, LPN ]

I am a nurse and was originally very skeptical about what Reiki could do for me.Sou enfermeira e inicialmente era muito céptica sobre o que o Reiki poderia fazer por mim.

I learned Reiki for my own benefit as I had disabling migraines, rheumatoid arthritis and allergies. Aprendi Reiki para o meu próprio benefício pois tinha com frequência enxaquecas, artrite reumatóide e alergias. I was not a very spiritual person, so I was unsure how or why Reiki would work for me. Eu não era uma pessoa muito espiritual, por isso estava insegura de como e porquê o Reiki ia trabalhar comigo.

It does help my various medical conditions, but I think the most important part it plays is in how I deal with my burdens. O Reiki ajudou-me em vários aspectos, mas acho que a parte mais importante é a que ele desempenha na forma como eu lido com os meus encargos. I no longer let them have control of me (most of the time) and that makes life easier all around. Eu já não os deixo ter controle de mim (a maior parte do tempo) e que torna a vida mais fácil de todo.

However, the most exciting Reiki experience I had was when a co-worker was attempting to become pregnant through invitro fertilization. No entanto, a experiência mais emocionante que tive com Reiki foi quando uma colega de trabalho estava a tentar engravidar através de fertilização in vitro. Although she had been successful with this once three years earlier and she had many failed attempts and had to go through rigorous preparation for this last try. Embora tivesse sido bem sucedido desta vez, há três anos atrás teve muitas tentativas falhadas e teve de passar por uma rigorosa preparação para esta última tentativa.

I offered to send her Reiki. Eu ofereci-me para lhe enviar Reiki. I also asked her to leave a picture of herself with me. Também lhe pedi para dar uma foto.I prepared to send her some Reiki at the time of her procedure, however I was overcome with the sense that they were running late. Eu preparei-a para lhe enviar Reiki no momento do seu processo, no entanto tiva a sensação que eles estavam a procurar tarde. So I sent my Reiki when I felt it was right. Então eu enviei Reiki quando senti que era o momento certo. I also had an immediate feeling that she was pregnant. Eu também tinha uma imediata sensação de que estava grávida.

As they say the rest is history. Como se costuma dizer o resto é história. She just had a baby girl. Ela só tinha uma menina. Talk about transforming around a skeptic! Este foi um processo de transformação em torno de um céptico! It did make me feel wonderful though!!!Obrigado por compartilhar a minha história.

Saudações Reikianas

NAMASTÉ

Publicado por Viktor às 09:11
Link | Comentar | favorito
Terça-feira, 28 de Outubro de 2008

O que oferece o Reiki, a si e aos outros

*     Realinhamento dos centros energéticos (charas);

*     Maior clareza mental;

*     Redução do stress;

*     Assistência no equilíbrio das emoções;

*     Remoção das toxinas do sistema;

*     Remoção de bloqueios;

*     Aceleração de todos os processos biológicos de cura (acção sobre a causa);

*     Remoção de ligações espirituais “indesejadas” (obsessão espiritual);

*     Cirurgia psíquica;

*     Cura de vidas passadas;

*     Cura à distância;

*     Expansão da consciência;

*     Para as mulheres, maior controlo dos sintomas pré menstruais e gravidez.

Saudações Reikianas.

NAMASTÉ

Publicado por Viktor às 10:02
Link | Comentar | ver comentários (2) | favorito
Quarta-feira, 28 de Maio de 2008

Saúde da Mulher e Crianças

Relativamente às mulheres vou aqui enumerar alguns problemas de saúde que podem ser auxiliados ou até mesmo sanados através de aplicações de Reiki: Doenças do Útero, Durante a Gravidez, Antes do Parto, Náusea matinal Intensa, Doenças nos seios, Gravidez Tubária (fora do útero).

CRIANÇAS:

As crianças que choram durante a noite de uma forma, por vezes compulsiva, com uma sessão de Reiki permite que a criança relaxe parando o choro e tranquilizada impede os pesadelos que por vezes têm durante a noite.

NAMASTÉ

Publicado por Viktor às 09:03
Link | Comentar | favorito
::: GUESTBOOK :::

.Autor do Livro "Partilhas de um Ser"

.Eu

.Local/Contacto:

«Albufeira, Estremoz e Guarda». Cursos, Palestras, Partilhas & Workshop's. Tlm: 962856134 mail: mestreviktor@gmail.com Fundador do Projecto Social "REIsocialKI®" & Autor do Livro: "Partilhas de um Ser" - APR

.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.subscrever feeds

.Dezembro 2018

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.LINKs

.posts recentes

. Reiki, esclarecimento de ...

. Reflexão: Infertilidade &...

. Grávidas & “Tocofobia”

. O Trabalho de Terapeuta

. Reiki, Cepticismo e Suces...

. O que oferece o Reiki, a ...

. Saúde da Mulher e Criança...

.Arquivos

. Dezembro 2018

. Outubro 2018

. Setembro 2018

. Julho 2018

. Outubro 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Agosto 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Março 2016

. Janeiro 2016

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007