.Já em Agenda

*Cursos de Reiki e Karuna de Todos os níveis*-*Workshop's de Técnicas de Reiki*
Segunda-feira, 14 de Outubro de 2013

4º Congresso Nacional de Reiki (agenda)

09h30 – Credenciação
10h15 – Abertura do IV Congresso Nacional de Reiki – João Magalhães
10h20 – Reiki em Castelo Branco – Vanda Carvalho
10h45 – Reiki Multidimensional e a Nova Era - Teresa Guerra
11h15 – Proximidade e Solidariedade com Reiki
12h00 – Do Voluntariado à Profissionalização
13h00 – Almoço
14h30 – Concerto de taças de cristal
15h00 – Reiki nos hospitais em Portugal – Casos de estudo e debate
15h45  - Reiki para Crianças
16h30 – Técnicas de tratamento Reiki – uma abordagem às doenças comuns
18h00 – Encerramento

NAMASTÊ

Publicado por Viktor às 10:17
Link | Comentar | favorito
Quinta-feira, 11 de Abril de 2013

O Karuna...

Caros leitores,

     Cada vez mais o Reiki vai sendo divulgado nos mais variados locais. Mesmo não sendo ainda uma prática devidamente regulamentada, podemos encontrar esta técnica em spa’s, espaços de beleza e estética, hotéis, lares, hospitais, associações e até mesmo no ensino. Como certamente repararam no título, o assunto sobre o qual vou escrever é o Karuna, mas é literalmente impossível falar de Karuna sem abordar o Reiki, como seguidamente lhes vou explicar.

    A entrada no maravilhoso universo das terapias alternativas/integrativas energéticas faz-se através da iniciação ao Reiki. O Reiki é além de uma terapia, uma verdadeira filosofia de vida, um caminho, uma descoberta interior do nosso Eu Interior, tantas vezes esquecido por nós mesmos. O Reiki define-se também como a terapia do Amor Incondicional, e é através da redescoberta desse Amor Incondicional dentro de nós que definimos o nosso caminho, a nossa jornada de vida, e nos permite alcançar outros níveis de consciência e desenvolvimento pessoal.

     O Karuna pode ser, se assim o entender, uma nova etapa a seguir após alcançar esse nível, tal como descrevi no parágrafo anterior. Nem todas as pessoas querem ser “mestres” de Reiki, mas chegando a um determinado ponto em que pretendem aprender mais, alargar o seu leque de conhecimentos e expandir consideravelmente a sua capacidade de canalização energética, assim escolhem seguir o seu caminho através do Karuna. Ao contrário do Reiki, o Karuna exige, por parte do formando, um determinado nível de conhecimento, o que dessa forma exige que o formando possua o segundo nível de Reiki, independentemente da linhagem (essencial ou tradicional). O Karuna é a energia da Compaixão, que complementa e interage muitíssimo bem com o Amor Incondicional (Reiki). Esta energia é mais forte e eficaz que o Reiki, e o primeiro nível define-se como “A preparação do Jardim da Alma”. O Karuna é bastante eficaz no combate a traumas de infância e sobretudo para tratar o nosso “lado sombra”, aquilo que muitas vezes nos limitamos a esconder em vez de tratar, o que em nada nos ajuda na nossa jornada.

     Por agora termino deixando-lhes uma frase para vossa reflexão:

“Se os rios e os mares são superiores aos riachos, é porque se sabem manter abaixo deles” (Lao-tsé)

Saudações Holísticas

NAMASTÊ

Publicado por Viktor às 17:22
Link | Comentar | favorito
Segunda-feira, 12 de Outubro de 2009

Da Suposição à Constatação...

Se os terapeutas e médicos trabalharem juntos, é possível aproveitar a melhor tecnologia e a melhor atenção pessoal disponível para cada caso. Observemos como é que esta interacção pode ser feita.

Os terapeutas estão aptos a ajudar os médicos de três formas: dar uma visão mais ampla dos factores responsáveis pela doença; proporcionar informações que não podem ser obtidas pelos actuais métodos padronizados ou que não podem ser obtidas por esses métodos no prazo requerido; e proporcionar a imposição de mãos para equilibrar o sistema de energia do paciente e acentuar e acelerar a cura. Muitas vezes esse último esforço ajuda o paciente a ganhar a força necessária para salvar a própria vida.

Na prática, o terapeuta pode trabalhar directamente com o médico e o paciente, fazendo o primeiro diagnóstico para localizar com precisão o problema, fornecer uma visão global do desequilíbrio do sistema de energia (e, dessa maneira, da gravidade do problema), proporcionar uma visão mais ampla dos factores causativos envolvidos e trabalhar com o paciente sobre o significado que a doença tem a sua vida.

O terapeuta pode receber recomendações por intermédio da Alta Percepção Sensorial acerca das espécies e quantidades de drogas específicas que devem ser tomadas, das técnicas complementares de tratamento, dieta, suplementos alimentares e exercícios. O terapeuta acompanha o caso com o médico e, novamente, graças à Alta Percepção Sensorial, faz recomendações sobre a dosagem e outros suplementos que precisam ser mudados semana a semana, dia-a-dia, ou até de hora em hora. Dessa maneira, o terapeuta e o médico, juntos, podem alcançar um nível de “sintonia fina” nos cuidados dispensados ao paciente nunca antes imaginado. O terapeuta observa o campo energético do paciente e diz como a droga ou outros métodos de tratamento o estão a afectar no seu todo.

Um terapeuta, Mietek Wirkus, que trabalhou três anos com médicos numa clínica afiliada à Sociedade Médica “IZICS” de Varsóvia, na Polónia, instituída especificamente para realizar esse trabalho. Muito bem-sucedida, a clínica continua em laboração. Registos feitos por ela mostram que a imposição de mãos, chamada terapia bioenergética. é mais eficaz em doenças do sistema nervoso e nas doenças provenientes de enxaqueca, no tratamento da asma brônquica, das moléstias nervosas, das enfermidades psicossomáticas, da úlcera gástrica, de alguns tipos de alergia, da eliminação de quistos ovarianos, de tumores benignos, da esterilidade, das dores artríticas e de outras espécies de dores. A terapia bioenergética ajuda a aliviar a dor causada pelo cancro e diminui a quantidade de medicamentos analgésicos ou tranquilizantes tomados pelo paciente. Observaram-se também bons efeitos no tratamento de crianças surdas. Em quase todos os casos, os médicos descobriram que, após o tratamento pela terapia bioenergética, os pacientes se tornaram mais calmos e relaxados, a dor desapareceu ou foi aliviada, e o processo de reabilitação (sobretudo depois de uma cirurgia ou de uma infecção) acelerou-se. Neste país, não conheço terapeutas a trabalhar com médicos. Há já alguns anos, a dra. Dolores Krieger apresentou a imposição das mãos às enfermeiras do Centro Médico de Nova York, que a praticam no hospital. Rosalyn Bruyere, directora do Healing Light Center de Glendale, na Califórnia, tem acesso a muitos hospitais para fazer o tratamento e está envolvida em diversos projectos de pesquisa visando determinar a eficiência da imposição de mãos em vários tipos de doenças.

Com o uso da Alta Percepção Sensorial, o terapeuta indica, dentre os muitos métodos holísticos de tratamento, o mais aconselhável para cada paciente pela observação do seu efeito sobre a aura. Com a recomendação, feita ao paciente, para focalizar os métodos mais eficazes no seu caso, a cura será acelerada. Por causa do tremendo poder das potências mais elevadas, sempre se aconselha aos jovens praticantes começarem com as potências mais baixas (corpos de energia inferior), e depois trabalharem os corpos mais altos, quando então se encontra o remédio correcto. No processo da imposição de mãos, muitos terapeutas são capazes de escolher o corpo que vão trabalhar. O mesmo vale para a meditação auto curativa, quando se podem trabalhar todos os corpos.

Os médicos deste país concentraram-se principalmente no corpo físico e tornaram-se peritos nesse campo, sobretudo em problemas específicos de órgãos e sistemas de órgãos. Os principais métodos aplicados são as drogas e a cirurgia. Um dos maiores problemas provocados pelo uso das drogas e da cirurgia são os tremendos efeitos colaterais que eles criam muito amiúde. As drogas são prescritas a partir do conhecimento do funcionamento do corpo físico, mas elas também contêm energias nas esferas superiores que, naturalmente, afectam os corpos superiores. Os efeitos dessas drogas sobre os corpos superiores não têm sido estudados directamente quando se testam as drogas para serem usadas. Ao contrário, só se percebem os efeitos das energias mais elevadas quando elas são finalmente lançadas no corpo físico. Tenho visto o pós-efeito das drogas persistir na aura durante períodos de até dez anos após a sua ingestão. Uma droga, por exemplo, usada antigamente para curar hepatite, passou a causar, cinco anos mais tarde, deficiências imunológicas. Um corante vermelho, colocado na coluna espinhal com finalidades exploratórias, passou a inibir a cura de nervos espinhais dez anos depois.

Saudações Estelares

NAMASTÉ

Publicado por Viktor às 09:48
Link | Comentar | ver comentários (2) | favorito
Segunda-feira, 20 de Julho de 2009

Reiki nos Hospitais – o que pode ficar diferente

      Em Portugal, só à relativamente pouco tempo é que o Reiki começou a ser divulgado e praticado. Ao longo do tempo tenho constatado que ainda assim continua a ser necessário um trabalho de divulgação desta prática pois, não sendo a mesma muito divulgada nos meios de comunicação social, ainda tem um longo e trabalhoso caminho a percorrer. Por outro lado existe já um razoável número de pessoas que têm algum conhecimento ou que já tiveram algum contacto com o Reiki, e relataram com os seus amigos os benefícios. Nos E. U., onde o Reiki tem uma longa tradição, (desde a década de 50) os seus benefícios à muito que são reconhecidos, e começaram a ser aceites pela medicina convencional. Actualmente existe um número elevado de enfermeiras com formação em Reiki, que aplicam Reiki nos Hospitais e Clínicas onde trabalham, como forma a melhorar os cuidados aos doentes internados.

      Kathie Lipinski, enfermeira, num artigo que escreveu para a Organização Americana de Reiki, para a página do ReikiNews na Internet, relata a sua experiência com Reiki em pacientes com cancro. Experiência essa que pretendo partilhar com vocês.

Reiki News:

 “(...) gostaria de partilhar convosco, uma forma diferente de vivenciar a experiência do cancro, o da cirurgia oncológica.

      Quando uma pessoa toma conhecimento que tem que ser submetido a uma intervenção cirúrgica, ou recebe o diagnóstico de cancro, é uma situação violenta, provoca no indivíduo sentimentos, pensamentos, e questões muito fortes geralmente de carácter negativo. (...) provoca sentimentos de medo... medo da morte, medo da mutilação, medo de que a sua vida sofra alterações profundas com a quais não consiga lidar.

(...) o tratamento para o cancro cria, muitas vezes, mais problemas nas pessoas e mais difíceis de ultrapassar do que inicialmente a pessoa podia imaginar. É o caso da quimioterapia ou da radioterapia.

Uma forma diferente de ajudar as pessoas a lidar com a experiência do cancro é a utilização do Reiki (...) . O Reiki tem o poder de aliviar as tensões emocionais e os pensamentos negativos, diminui as dores que muitas pessoas sentem e ajuda a encontrar o equilíbrio espiritual (...). Pode tornar a experiência da quimioterapia, radioterapia ou cirurgia mais tolerável.

Na minha experiência pessoal, eu vi muitas pessoas com cancro em estádios iniciais, antes de serem submetidas a cirurgia, durante os tratamentos de quimioterapia e radioterapia, e depois da cirurgia.

Pessoas  com que trabalhei que foram submetidas a tratamentos de quimioterapia e radioterapia revelaram-me que o tratamento de Reiki efectuado simultaneamente com o tratamento médico as ajudava a sentirem-se melhores, ajudava-as a lidarem com a fadiga, e algumas referenciaram que após os tratamentos de Reiki sentiram menos náuseas e vómitos.”

Saudações Reikianas

NAMASTÉ

Publicado por Viktor às 09:03
Link | Comentar | favorito
Sexta-feira, 17 de Julho de 2009

Pesquisas Cientificas sobre REIKI

Pesquisas científicas na área de imposição de mãos estão a ser conduzidas há algum tempo. Há agora algumas experiências que validam a utilidade do Reiki como técnica de cura. Alguns dos resultados mais interessantes destas experiências demonstram que os resultados positivos são mais do que efeito placebo.

Wendy Wetzel, uma enfermeira descreve uma experiência de Reiki que ela conduziu: "Cura por Reiki - Uma Perspectiva Fisiológica". No seu estudo, quarenta e oito pessoas formaram o grupo experimental enquanto dez, o de controle. Os grupos tiveram amostras de sangue retiradas no princípio e término da experiência. O grupo experimental recebeu formação em Reiki I. O grupo de controlo não foi envolvido na formação de Reiki.

Das amostras de sangue foram analisados a hemoglobina e o hematócrito. Hemoglobina é a célula vermelha do sangue que leva oxigénio. Hematócrito é a relação das células vermelhas do sangue com o volume total de sangue. As pessoas do grupo experimental tiveram mudança significativa nestes valores com vinte e oito por cento sofrendo um aumento e o resto uma diminuição. As pessoas do grupo de controlo não tiveram mudança significante. As alterações, aumento ou diminuição, são consistentes com o propósito de Reiki que é trazer equilíbrio numa base individual.

Uma paciente teve 20% de aumento nestes valores. Ela continuou a tratar-se diariamente com Reiki e depois de três meses, o aumento foi mantido. A paciente vinha de um quadro de anemia por deficiência de ferro.

Outra experiência demonstrou aumento nos valores de hemoglobina; conduzida pela médica, Otelia Bengssten, num grupo de setenta e nove pacientes com diagnósticos de pancreatite, tumor cerebral, enfisema, desordens endócrinas múltiplas, artrite reumática, e paragens cardíacas. O tratamento de Reiki foi feito em quarenta e seis pacientes, sendo trinta e três controles. Os pacientes mostraram aumentos significantes nos valores de hemoglobina. A maioria dos pacientes informou melhoras ou desaparecimento completo dos sintomas. Esta experiência e a anterior demonstrou que as aplicações de Reiki produzem melhoras biológicas.

No centro médico St. Vincent em Nova Iorque a experiência foi efectuada por Janet Quinn, director assistente de enfermagem na Universidade da Carolina do Sul. A meta desta experiência era eliminar o efeito placebo. Trinta pacientes do coração receberam vinte perguntas de um teste psicológico para determinar o nível de ansiedade. Eles foram tratados por um grupo de Reikianos. Um grupo de controle de pacientes também foi tratado por pessoas, não treinadas em Reiki, que imitaram as mesmas posições de imposição de mãos. No primeiro grupo dezassete por cento tiveram o nível de ansiedade diminuído depois de cinco minutos de tratamento; o outro grupo não apresentou nenhuma modificação.

Daniel Wirth da Ciências Internacional de Cura em Orinda, Califórnia conduziu uma experiencia controlada usando Reiki. Quarenta e quatro estudantes de faculdade, do sexo masculino, receberam feridas idênticas infligidas por um doutor no ombro direito ou esquerdo. Vinte e três receberam Reiki e os outros vinte não. Os tratamentos eram ministrados de tal modo que a possibilidade de um efeito placebo estava eliminada. Todos os quarenta e quatro estudantes estendem os braços através de um buraco na parede. No outro quarto, estava o Reikiano a fazer aplicações de Reiki sem os tocar. Nem todos receberam Reiki. Foi-lhes informado que a experiência era sobre a condutividade eléctrica do corpo. Ninguém sabia que a experiência era sobre cura. No oitavo e décimo sexto dia foram feitas avaliações dos ferimentos. Depois de oito dias, as feridas do grupo tratado tinham melhorado 93,5% comparados com 67,3% dos não tratados. Depois de dezesseis dias, o quadro era de 99,3% e 90,9%.

Dr. John Zimmerman da Universidade de Colorado usando um SQUID (Dispositivo Supercondutor de Interferência Quântica) descobriu que campos magnéticos são criados ao redor das mãos de aplicadores de Reiki. As frequências dos campos magnéticos que cercam as mãos dos Reikianos eram de ondas do tipo alfa e gama semelhante para as observadas no cérebro de meditadores.

Dr. Barnard Grad de Universidade de McGill em Montreal, usa sementes de cevada para testar o efeito de energias curativas psíquicas em plantas. As sementes foram plantadas e regadas com uma solução salina que retarda o crescimento. Uma parte das sementes, lacradas em um recipiente foi regada com a solução energizada por um Reikiano durante quinze minutos e outra não foi. A pessoa que regava as plantas não sabia qual o grupo que estava a ser regado com a solução energizada e qual não estava. As plantas regadas com a solução salina cresceram mais rapidamente e mais saudáveis, com 25% mais peso e um teor de clorofila mais alto.

Estas experiências com plantas, além de confirmar a natureza de não placebo da cura psíquica, confirmam a antiga compreensão metafísica de que energias curativas podem ser armazenadas em água para uso futuro.

Noutra experiência envolvendo a curadora psíquica Olga Worrall, o Dr. Robert Miller usou um transdutor electromecânico para medir a taxa de crescimento microscópica da grama de centeio. O dispositivo usado tem uma precisão de milésimos de polegada por hora. O Dr. Miller fez a experiência no seu laboratório, com a porta fechada para eliminar qualquer perturbação. Foi pedido à Olga, que se encontrava a mais de 600 milhas, para enviar Reiki para a planta da experiência exactamente às 21 horas. Quando o Dr. Miller voltou ao laboratório no dia seguinte, o equipamento de teste tinha registado crescimento contínuo normal de 6,25 milésimos de polegada por hora até às 21 horas. Naquele momento, o registo começou a divergir para cima e tinha subido a 52,5 milésimos de polegada por hora que correspondia a um aumento de 840 por cento! Esta taxa de crescimento permaneceu até de manhã quando diminuiu, mas nunca para seu nível original.

O grupo de Spindrift fez extensas pesquisas envolvendo Reiki e plantas. Os resultados indicaram que as plantas para as quais as preces foram dirigidas crescem mais rapidamente e são mais saudáveis em comparação com as que não receberam Reiki, embora as condições sejam iguais para ambos os grupos de plantas.

Mais experiências estão a ser feitas e teorias científicas desenvolvidas para descrever o Reiki como técnica de cura. O desenvolvimento de equipamentos mais sensíveis permitirá a ciência entender, validar, e aceitar a realidade do Reiki. Com isto vamos ver um uso crescente do Reiki individualmente, na família, em hospitais e consultórios. Um conhecimento mais profundo da natureza da saúde e a unidade de toda a vida, redescobrirá a velha sabedoria que diminuirá o sofrimento, tornando a vida na terra mais agradável e promovendo a cura do planeta.

Por William Lee Rand

Fonte: Reiki News Magazine

Saudações Reikianas

NAMASTÉ

Publicado por Viktor às 09:19
Link | Comentar | favorito
Sexta-feira, 3 de Julho de 2009

Papel Social do Reiki

O Reiki é diariamente uma filosofia de vida que me absorve completamente, tanto na minha forma de estar como na de agir. Assim sendo, vou aqui transcrever a abordagem que ao mesmo fiz, quando abordei este tema no meu livro. Há áreas de cariz social onde o Reiki pode desempenhar um importante papel, tais como lares, centros de dia, cuidados paliativos, hospitais, centros de saúde, redes sociais e casas de abrigo, conforme seguidamente vou explicar. Os lares nos dias de hoje são instituições que não “conseguem absorver” a totalidade de idosos e que, infelizmente, por vezes são usados como locais onde “depositam” os idosos. Mesmo aqueles que, cujas suas possibilidades económicas permitem que as famílias nessas instituições os coloquem, provocam neles um certo sentimento de revolta, abandono, injustiça, angustia e tristeza que se traduz numa profunda solidão. Nos Centros de Dia, o tipo de utentes não difere muito dos anteriormente mencionados, com a diferença de estes residirem em habitação própria utilizando estes serviços apenas durante o dia. Nos Cuidados Paliativos que são nos dias de hoje já oferecidos, o Reiki pode dar um enorme contributo na melhoria dos serviços. Nos Hospitais e Centros de Saúde, conforme prática regular noutros países, presta um bom serviço a acamados de média e longa duração, nos tratamentos de quimioterapia e radioterapia, serviços de ortopedia e até nas urgências. Nas Redes Sociais quer sejam locais, municipais ou regionais, pode desempenhar um excelente apoio àqueles que vivem com sérias dificuldades e muitas vezes são “marginalizados” por pessoas de nível social mais elevado. Nas Casas de Abrigo e instituições de apoio a órfãos também pode desempenhar um papel benéfico no apoio emocional, mental e espiritual, a todos aqueles que por “força das circunstâncias” até àqueles locais foram parar.

Desde o início desta minha caminhada, a minha sensibilidade para os problemas sociais, causas humanitárias, voluntariado e outras aumentou consideravelmente, o que me faz observar o mundo de uma forma diferente tornando-me mais humano. É claro que, este caminho de luz, paz e amor não é nada fácil, sendo por vezes até demasiado sinuoso, pois ouvir os problemas, angustias, traumas e conflitos dos outros é uma tarefa árdua e morosa que, exige da parte do terapeuta uma boa disponibilidade, vontade e predisposição temporal para o mesmo. Para percorrer este caminho de luz e amor necessitamos de uma preparação interior que passa através de várias etapas que podem demorar anos e mesmo assim por vezes temos a sensação de não estar preparados.

Por estas e outras razões aqui não enunciadas, “luto” diariamente para que esta terapia seja aceite pelas entidades governamentais para que, assim sendo, seja possível dar um valioso contributo nas áreas de saúde, social e pessoal das pessoas. Para esta acreditação renovo aqui o apelo a todos os associados que pretendam dar o seu contributo para tal, por pequeno que lhes possa parecer, é para o processo é de grande utilidade. Vamos todos juntos contribuir para a aceitação desta terapia para o bem-estar comum e supremo universal.

Saudações Reikianas

NAMASTÉ

Publicado por Viktor às 14:15
Link | Comentar | ver comentários (2) | favorito
Terça-feira, 26 de Maio de 2009

O que é o Reiki?

Reiki é a junção de duas palavras japonesas. REI que significa Energia Universal ou Energia Cósmica e KI que significa Energia Vital do indivíduo. A harmonização destas duas energias promove a saúde e o bem-estar dos individuo-os em prol do bem supremo universal.

         O Reiki não está ligado a nenhuma religião nem tem dogmas, é vertical. É uma terapia natural que, através da imposição das mãos, passa os fluidos vitais para o receptor, harmonizando-o nos planos físico, emocional, mental e espiritual. Pode também definir-se por carícia energética ou toque terapêutico.

Há já Hospitais que reconhecem a importância do Reiki nos tratamentos de oncologia, uma vez que esta terapia reduz em 35% os efeitos da quimio e radioterapia, potencia os efeitos benéficos da medicação e atenua ou elimina os efeitos secundários da mesma. No caso do Hospital Oncológico Ramón y Cajal e 12 de Octubre de Madrid, a direcção está a realizar todos os esforços para que o Reiki seja aceite pelo governo. O UK NHS (National Health Care do Reino Unido) inclui o Reiki no CAM (Complementary Alternative Medicine - programa de acompanhamento de pacientes internados ou em tratamento nos hospitais britânicos). Nos Estados Unidos o Reiki é aplicado em emergências e acamados de média e longa duração.

Todo o Reikiano antes de iniciar o seu acompanhamento com a Energia Reiki certifica-se de que o paciente está a ter acompanhamento médico. O Reikiano não faz diagnóstico de nenhuma espécie. Apenas complementa o tratamento pelos profissionais de saúde com capacidades para diagnosticar, aconselhando sempre este trajecto.

         O Sistema terapêutico Reiki actua nos 4 campos energéticos do indivíduo (físico, emocional, mental e espiritual), através de “portais” de entrada e saída de energia, chamados Chacras.

Saudações Reikianas.

NAMASTÉ

Publicado por Viktor às 09:30
Link | Comentar | favorito
Quinta-feira, 7 de Maio de 2009

REIKI vs TUMOR

A história de cura de um tumor mais antiga, desde a redescoberta do Reiki pelo Sensei Mikao Usui em Março de 1922 no Monte Kurama, situado a norte de Quito no Japão foi a seguinte:

“Longe de ali, vivia Hawayo Takata, que nasceu a 24 de Dezembro de 1900, no Havai, filha de um casal de emigrantes japoneses. Ficando viúva com duas filhas, aos 35 anos a depressão, problemas emocionais, respiratórios e fortes dores abdominais acabaram por se apoderar dela. Quando se deslocou ao Japão para visitar os pais, foi ao Hospital Maeda fazer exames médicos, onde lhe diagnosticaram um tumor abdominal, pedras na vesícula e problemas no apêndice. Foi internada e quando estava a minutos de ser operada ouviu uma voz a afirmar: “A operação não é necessária”. Dizendo isso ao médico, a operação foi cancelada e foi reencaminhada para a Clínica do Dr. Hayashi para um tratamento de Reiki. Foi então lá internada e passados quatro meses, estava totalmente recuperada dos seus problemas de saúde.

Assim sendo, Takata foi a primeira cidadã ocidental a sentir a vontade de aprender Reiki…”.

Como acima pode ler, o Reiki pode ser utilizado como prevenção e até tratamento de problemas relacionados com qualquer tipo de tumor. Há nos dias de hoje variados casos de sucesso através da utilização do Reiki conjuntamente com a medicina convencional. Pessoalmente tive um caso de um tumor maligno no colo uterino de uma jovem de 33 anos, que foi tratada e estabilizada através do Reiki e da medicina convencional. Desta forma pode-mos verificar que conjuntamente ou separadamente o Reiki só trás benefícios (nos níveis físico, emocional, mental e espiritual) a todos os que o recebem (paciente) e alegria e paz interior a quem o proporciona (terapeuta). Pode ser aplicado assim que o problema é diagnosticado, ou em casos mais avançados, depois do trabalho da medicina convencional ter sido feito, minimizando nestes casos os efeitos inerentes e resultantes da doença e respectivo tratamento biomédico. Nestes casos o Reiki vai permitir um reequilíbrio das energias corporais, eliminação de bloqueios, normalização do sistema nervoso, aumenta a capacidade de cicatrização, melhora o fluxo sanguíneo e relaxa o paciente. Indirectamente actua nos campos emocional, mental e espiritual, permitindo-o um melhor controlo das emoções, melhor controlo do pensamento ou do que se permite pensar e trabalha o karma das pessoas, atenuando ou eliminando alguns problemas kármicos. Potencia ainda fortemente os efeitos benéficos da medicação e atenua ou elimina todos os efeitos secundários.

O Toque Terapêutico [Reiki] deriva da Imposição das Mãos, uma arte antiga com base religiosa, de acordo com alguns autores da cura psíquica e espiritual, na medida em que mantém os pressupostos do potencial humano para curar através do toque. No entanto não possui qualquer base religiosa e é independente da fé ou crenças daqueles que a recebem ou dos que a praticam. Os registos mais antigos desta prática datam de 1552 ac. . Por isso se diz que é uma terapia milenar.

O toque terapêutico é um método holístico não invasivo, baseado na concepção de que o ser humano possui um campo de energia abundante, que pode estender-se além da pele e flui em determinados padrões que se pretendem equilibrados.

Consiste num "toque sem toque", uma vez que não há necessariamente o toque do terapeuta directamente sobre a pele do doente/paciente.

Embora existam muitos estudos contraditórios, o Toque Terapêutico é utilizado há décadas por enfermeiros no Canadá, nomeadamente no alívio da dor, diminuição da ansiedade e promoção do relaxamento, o Equilíbrio e Harmonia do Ser num todo.

Saudações Reikianas.

NAMASTÉ

Estado de Espiríto: Com muito Amor Incondicional..
Publicado por Viktor às 09:06
Link | Comentar | favorito
Quarta-feira, 19 de Novembro de 2008

O Reiki em Portugal...

A chegada do Reiki a Portugal deu-se há cerca de dez anos porém, continua ainda nos dias de hoje, a ser desconhecido pela maioria das pessoas. Felizmente há já alguns movimentos e associações que trabalham no sentido de colocar esta terapia ao dispor da sociedade. Para a prática desta terapia milenar de origem Japonesa/Tibetana ser levada a cabo com o respeito que a mesma requer, deve a mesma ser feita num espaço especificamente destinado exclusivamente a esta prática, para evitar situações como as que já aqui falei quando coloquei um post sobre Reiki nos hospitais.

Diariamente tento contribuir para a desmistificação do Reiki na sociedade através do meu blogue, conversas com pessoas, palestras, workshops e cursos.

Através dos diálogos que vou tendo com amigos, conhecidos, cidadãos e reikianos, por vezes sou confrontado com afirmações ou insinuações do género: isso é bruxaria; não acredito nisso; isso não é nada; deve ser charlatanice. Este tipo de comentários, na minha opinião, são feitos por pessoas que desconhecem totalmente o que é e sendo muito conservadoras, não se encontram abertas às alternativas que surgem com o evoluir da humanidade.

Assim sendo, espero que futuramente se venha a generalizar em prol do bem estar comum de todos os cidadãos, através do contributo que dá, seja como terapia alternativa, complementar ou paliativa. Seja melhor para sí mesmo permitindo que esta terapia lhe proporcione um melhor bem estar. Pense nisto.

Saudações Reikianas.

NAMASTÉ

Publicado por Viktor às 01:46
Link | Comentar | favorito
Segunda-feira, 2 de Junho de 2008

O Reiki em Portugal...

O Reiki é uma Terapia Alternativa que apesar de ser já mundialmente conhecida, em Portugal ainda não se encontra muito divulgada entre a população, e isso faz com que continue a minha senda na divulgação desta Terapia milenar. Sei que no nosso modesto país, há vários locais onde o Reiki é aplicado a pessoas doentes, em tratamentos médicos, acamados ou pessoas de idade mais avançada, e isso dá-me alegria por saber que os Reikianos estão a fazer um bom trabalho. Eu já iniciei um projecto deste género, mas ainda está em fase de deliberações. É bom saber que já se proporciona Reiki em locais, tais como: Lares, Centros de dia, Hospitais e Associações.

O Reiki continua apenas a ser entendido como um Terapia Alternativa para combate a doenças e proporcionar algum tipo de cura, mas é bem mais que isso, pois proporciona também um melhor bem-estar, relaxamento mental, activa a totalidade do sistema imunitário e previne a chegada de novos problemas de saúde (física ou mental), tudo isto sem efeitos secundários, o que o torna tão maravilhoso. Quem não conhece, pense um pouco nestas últimas palavras, e verá que vale a pena, dar uma oportunidade a si próprio, através da abertura do espírito, à aquisição de novos conhecimentos (aprendizagem) ou sensações (sessão).

Saudações Reikianas.

NAMASTÉ

Publicado por Viktor às 09:34
Link | Comentar | favorito
Terça-feira, 29 de Abril de 2008

REIKI nos Hospitais – o que faz a Diferença

      Em Portugal, só à relativamente pouco tempo o Reiki começou a ser divulgado e praticado, no entanto são já em grande número as pessoas que têm conhecimento ou que tiveram algum contacto com o Reiki, e relataram os sus benefícios. Nos E. U., onde o Reiki tem uma longa tradição, os seus benefícios à muito que são reconhecidos, e começaram a ser aceites pela medicina convencional. Actualmente existe um número elevado de enfermeiras com formação em Reiki, que aplicam Reiki nos Hospitais e Clínicas onde trabalham, como forma a melhorar o cuidado aos doentes internados.

      Kathie Lipinski, enfermeira, num artigo que escreveu para a Organização Americana de Reiki, para a página do ReikiNews na Internet, relata a sua experiência com Reiki em pacientes com cancro. Experiência essa que gostaria de vos transmitir.

Reiki News:

“(...) gostaria de partilhar convosco, uma forma diferente de vivenciar a experiência do cancro, o da cirurgia oncológica.

Quando uma pessoa toma conhecimento que tem de ser submetido a uma intervenção cirúrgica, ou recebe o diagnóstico de cancro, é uma situação violenta, provoca no indivíduo sentimentos, pensamentos, e questões muito fortes geralmente de carácter negativo. (...) provoca sentimentos de medo... medo da morte, medo da mutilação, medo de que a sua vida sofra alterações profundas com as quais não consiga lidar.

(...) o tratamento para o cancro cria, muitas vezes, mais problemas nas pessoas e mais difíceis de ultrapassar do que inicialmente a pessoa podia imaginar. É o caso da quimioterapia ou da radioterapia.

Uma forma diferente de ajudar as pessoas a lidar com a experiência do cancro é a utilização do Reiki (...) . O Reiki tem o poder de aliviar as tensões emocionais e os pensamentos negativos, diminui as dores que muitas pessoas sentem e ajuda a encontrar o equilíbrio espiritual (...). Pode tornar a experiência da quimioterapia, radioterapia ou cirurgia mais tolerável.

Na minha experiência pessoal, eu vi muitas pessoas com cancro em estádios iniciais, antes de serem submetidas a cirurgia, durante os tratamentos de quimioterapia e radioterapia, e depois da cirurgia.

Pessoas  com que trabalhei que foram submetidas a tratamentos de quimioterapia e radioterapia revelaram-me que o tratamento de Reiki efectuado simultaneamente com o tratamento médico as ajudava a sentirem-se melhores, ajudava-as a lidarem com a fadiga, e algumas referenciaram que após os tratamentos de Reiki sentiram menos náuseas e vómitos.”

NAMASTÉ

Publicado por Viktor às 16:00
Link | Comentar | favorito
Segunda-feira, 28 de Abril de 2008

Reiki - Hospitais

Segundo a Mestre de Reiki e Enfermeira americana Pamela Miles, o Reiki já está a ser oferecido como tratamento co-adjuvante nos Estados Unidos e noutros países conjuntamente com uma série de especialidades médicas, incluindo: reabilitação, psiquiatria, geriatria, cirurgia, terapia intensiva, oncologia, obstetrícia e cuidados neonatais, doenças infecciosas, transplante de órgãos, e centros de cuidados paliativos.
A revisão bibliográfica de alguns trabalhos de pesquisa que colocam em evidência de forma objectiva a eficácia do
Reiki como terapia complementar na saúde:
Wardell D. W. & Engebretson J. (2001) avaliaram 23 indivíduos saudáveis e mediram os marcadores biológicos relacionados ao stress, incluindo o estado de ansiedade, os níveis de cortisol, os níveis de imunoglobulina A (IgA) na saliva, a pressão sanguínea, a tensão muscular, a resposta galvânica e a temperatura da pele. Os dados foram recolhidos antes, durante e imediatamente após a sessão de
Reiki. Os resultados evidenciam uma redução significativa do grau de ansiedade, da pressão sanguínea sistólica, e um aumento significativo de IgA na saliva, revelando uma activação do sistema imunológico. Os demais marcadores mostraram igualmente uma modificação em direcção ao relaxamento, embora de forma menos significativa.

Olson et al. publicaram 2 estudos relacionados ao uso do Reiki para aliviar a dor. (1997 e 2003)

No primeiro eles aplicaram Reiki em 20 indivíduos sofrendo de algum tipo de dor (incluindo pacientes com dores secundárias a processos neoplásicos). A dor foi medida pelas escalas Likert e VAS (visual analogue scale) imediatamente antes e depois da aplicação de Reiki. Eles observaram uma redução da dor altamente significativa depois do tratamento.

O segundo estudo comparou a dor, a qualidade de vida e o uso de analgésicos em 24 pacientes sofrendo de cancro e recebendo um tratamento opióide associado ao repouso, ou tratamento opióide associado ao Reiki. Os parâmetros levados em consideração foram a dor (medida pela escala VAS), a pressão sanguínea, a frequência de batimentos cardíacos e a frequência respiratória, antes e depois de cada período de repouso ou de aplicação de Reiki. Os indivíduos que receberam a aplicação de Reiki tiveram uma melhora significativa do controle da dor e uma melhora da qualidade de vida, quando comparados com aqueles que ficaram em repouso.

Pamela Miles (2003) realizou um estudo usando o Reiki com o objectivo de diminuir a dor e a ansiedade de pacientes com VIH Sida. Muitos pacientes foram motivados pela ideia de que a redução do stress contribui para melhorar as defesas imunológicas. Utilizou-se a escala STAI (State Trait Anxiety Inventory) para avaliar o grau de ansiedade e a escala VAS (Visual Analog Scale) para medir a dor dos pacientes antes e depois de uma breve (20 minutos) aplicação de Reiki. Tanto a ansiedade quanto a dor diminuiu em mais de 35%.

Esses artigos, assim como outros trabalhos publicados, estão citados a seguir (alguns deles e outros estão disponíveis no site da Enfermeira Pamela Miles. (em inglês)

Estado de Espiríto: Com muita energia...
Publicado por Viktor às 22:30
Link | Comentar | favorito
Segunda-feira, 31 de Março de 2008

REIKI e TRATAMENTOS

Pergunta Sabe-se que, em muitos casos, o paciente adormece e seu corpo astral (perispírito) é levado para tratamento em hospitais do plano espiritual. Quais são os tipos de tratamento que acontecem nesses casos.

Resposta O tratamento será realizado em função da Fé e do Merecimento de cada paciente, sem ferir a Lei do Karma. Os tratamentos são tanto de ordem física como espiritual. Em relação a estes, é importante vocês estudarem a Apometria e as enfermidades diagnosticadas pelo Dr. Lacerda. Sua obra sintetiza as enfermidades espirituais que costumam ser tratadas em uma sessão de Reiki. A diferença é que, como vocês não são treinados, nem todos conseguem se desdobrar e acompanhar o tratamento realizado pela espiritualidade. Às vezes ocorre o desdobramento do terapeuta, mas poucos são os que se conseguem lembrar do que aconteceu ou do encaminhamento dado pela espiritualidade.

Publicado por Viktor às 09:56
Link | Comentar | favorito
Segunda-feira, 6 de Agosto de 2007

Reiki aplicado nos Hospitais...

O Reiki está a ser analizado pela Organização Mundial de Saúde.

Muito se tem lido acerca dos benefícios do Reiki, há vários estudos feitos em hospitais que provam sem dúvidas, os efeitos terapêuticos do Reiki no reforço do sistema imunitário, no combate ao stress, diabetes, esclerose múltipla, doenças reumatológicas, regeneração de tecidos (queimaduras, recuperação de fracturas e pós cirurgias), supressão da dor e dos efeitos secundários de tratamentos como a quimioterapia e radiação nos doentes oncológicos diminuindo também a ansiedade proporcionando-lhes, assim, mais conforto emocional e mais força para combater a doença.

 

Por curiosidade passamos a referir alguns hospitais onde o Reiki é oficialmente utilizado como medida terapêutica:

  • Sloan Kettering Cancer Center (Nova Iorque)
  • Program for Children with Cancer at Columbia
  • Presbyterian Medical Center (Nova Iorque)
  • Mercy Hospital (Portland)
  • Willcox Memorial Hospital (Hawai)
  • Center for Integrative Medicine at George Washington University Hospital (D.C.)
  • Sammuels Center for Comprehensive Care at St. Lukes-Roosevelt Hospital Center (Nova Iorque)
  • Tucson Hospital Center
  • California Pacific Medical Center
  • Portsmouth Regional Hospital

Muitos são já os Hospitais a solicitarem/aderirem a formação (iniciações) do pessoal que lá trabalha, para que possam de uma forma simples e acessível, proporcionar um melhor bem-estar dos seus pacientes.

link aqui

Publicado por Viktor às 00:31
Link | Comentar | favorito
Terça-feira, 24 de Julho de 2007

Reiki in Hospitals

R eiki is a method of stress reduction that also promotes healing. Lay practitioners have used it for more than 90 years, and its popularity is growing. A recent study indicates that in 2002, over one million adults in the US received one or more Reiki sessions. Physicians and nurses are beginning to recognize its value and have begun adding it to services provided by hospitals, medical clinics, and hospice programs. They indicate that Reiki reduces stress, decreases the need for pain medication, improves sleep and appetite, and accelerates the healing process. They also indicate that Reiki reduces many of the unwanted side effects of radiation and drugs, including chemotherapy. Clearly, Reiki can be very beneficial in a hospital setting. Read more about Reiki.

The purpose of this web site is to promote the availability of Reiki in medical settings by providing a list of hospitals, medical clinics, and hospice programs where Reiki sessions are offered. The site also provides a way for those wanting to start a Reiki program in a hospital or clinic to network with the organizers of programs already in operation. The site can also be useful for patients looking for a hospital, clinic, or other medical program where Reiki is offered, or for hospital or medical clinic administrators wanting to learn how to start a Reiki program.


Membership is free

To gain access to the site resources, you need to become a member by filling out a form. Membership is free.


Membership Benefits
  1. Provides a list of hospitals, clinics, and hospice programs where Reiki sessions are offered. Includes a program description and contact information. Information listed has been verified and approved by each hospital or clinic.
  2. Provides a list of integrative medicine organizations that maintain Reiki hospital/clinic programs in more than one location.
  3. Provides a way to Email program organizers/administrators to request more information. The hospital/clinic web site is also listed.
  4. Allows Reiki practitioners wanting to volunteer a way to contact program administrators.
  5. Allows hospital or clinic administrators or others an easy way to research Reiki in hospitals so they can more easily set up a program in their hospital or clinic.
  6. Allows patients to find hospitals where Reiki sessions are offered.
  7. Provides a list of articles on Reiki in hospitals.
  8. Provides a list of Reiki research studies. This list is being developed and is not currently displayed. If you have information on Reiki research, please send it to us.

The information in the program list has been provided by individuals who are part of the Reiki program listed. The basic facts of the program have been verified and approved by the hospital before they are listed. In addition, the initial program listing date and date of last update are also indicated.

 

Fonte: Link


O Reiki é um método de redução de tensão que também promove a cura. Os médicos seculares utilizaram este método há mais de 90 anos, e a sua popularidade está a crescer cada vez mais. Um recente estudo dá-nos essa indicação em 2002, mais de um milhão de adultos nos EUA usufruiu de uma ou mais sessões de Reiki. Os médicos e enfermeiros estão a começar a reconhecer o seu valor e começaram a acrescentar esta técnica a serviços promovidos pelos hospitais, clínicas médicas, e programas de foro psiquiátrico. Estes profissionais de saúde dizem que o Reiki reduz a  tensão, diminui a necessidade de medicamentos para as dores, melhora o sono e o apetite, e acelera o processo curativo. Estes também dizem que o Reiki reduz muitos os efeitos colaterais não desejados de radiação e drogas, inclusive na quimioterapia. Claramente, o Reiki pode ser muito benéfico no uso hospitalar.

O propósito deste local de teia é promover a disponibilidade do Reiki em colocações médicas promovendo uma lista de hospitais, clínicas médicas, e programas de foro psiquiátrico onde são oferecidas sessões de Reiki. O local também prevê locais onde se possa começar um programa de Reiki num hospital ou numa clínica já transmitindo em rede com os organizadores de programas idênticos em execução. O local também pode ser útil para pacientes que procuram um hospital, clínica, ou outro programa de exame médico onde o Reiki é oferecido, ou para hospital ou exame médico de administradores clínicos que querem aprender a começar um programa de Reiki.

 

Sociedade é grátis

Para ganhar acesso aos recursos do local, precisa de se tornar sócio preenchendo um formulário. Sociedade é grátis.

 

Benefícios de sociedade

  1. Promove uma lista de hospitais e clínicas, onde são oferecidas sessões de Reiki. Inclui uma descrição do programa e informação de contacto. A Informação listada foi verificada e devidamente aprovada por cada hospital ou cada clínica.
  2. Promove uma lista de organizações de medicina de integração que mantêm no hospital ou clínica as sessões de Reiki em mais do que um local.
  3. Promove de modo a que organizadores/administradores de Reiki, possam por E-mail pedir mais informações. Os locais ou teias de hospitais/clínicas também são listado.
  4. Permite Terapeutas [médicos] de Reiki que se querem oferecer, de alguma forma, para contactar os administradores Hospitalares.
  5. Permite ao hospital ou administradores de clínica ou outros uma forma fácil de  pesquisar Reiki em hospitais.  Assim poderão criar um programa mais facilmente no hospital deles/delas ou clínica, com maior eficiência.
  6. Permite os pacientes encontrarem hospitais onde são oferecidas sessões de Reiki.
  7. Promove uma lista de artigos de Reiki nos hospitais.
  8. Promove uma lista de Reiki para pesquisa e estudos. Esta lista está sendo desenvolvida e não está sendo exibida actualmente. Se  tem informação sobre Reiki, por favor envie-nos.

 

A informação na lista de serviços foi elaborada por indivíduos que fazem parte do programa de Reiki listados. Foram verificados os factos essenciais para o serviço e aprovados pela direcção hospitalar antes de serem apresentados. Além disso, também são indicadas a data da listagem do programa inicial e a data da última actualização.

Publicado por Viktor às 13:53
Link | Comentar | favorito
::: GUESTBOOK :::

.Autor do Livro "Partilhas de um Ser"

.Eu

.Local/Contacto:

«Albufeira, Estremoz e Guarda». Cursos, Palestras, Partilhas & Workshop's. Tlm: 962856134 mail: mestreviktor@gmail.com Fundador do Projecto Social "REIsocialKI®" & Autor do Livro: "Partilhas de um Ser" - APR

.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.subscrever feeds

.Dezembro 2018

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.LINKs

.posts recentes

. 4º Congresso Nacional de ...

. O Karuna...

. Da Suposição à Constataçã...

. Reiki nos Hospitais – o q...

. Pesquisas Cientificas sob...

. Papel Social do Reiki

. O que é o Reiki?

. REIKI vs TUMOR

. O Reiki em Portugal...

. O Reiki em Portugal...

. REIKI nos Hospitais – o q...

. Reiki - Hospitais

. REIKI e TRATAMENTOS

. Reiki aplicado nos Hospit...

. Reiki in Hospitals

.Arquivos

. Dezembro 2018

. Outubro 2018

. Setembro 2018

. Julho 2018

. Outubro 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Agosto 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Março 2016

. Janeiro 2016

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007