Segunda-feira, 30 de Novembro de 2009

O Plano Psíquico

As pessoas devem compreender que o denominado "plano psíquico" nada tem a ver com a Espiritualidade. É unicamente uma faculdade da consciência humana que pode ser posta em jogo por aquelas pessoas que lhe prestarem suficiente atenção. Porém, adverte-se àquele que deseja entrar sozinho no plano psíquico, consciente ou inconscientemente, é melhor que não houvesse vindo a esta encarnação, pois a fascinação dos fenómenos psíquicos é tão impregnante, que todo aquele que se ancora neste plano, não se liberta dela nesta encarnação; pode necessitar de várias encarnações para libertar-se.

Em todo nível de consciência há um fragmento da Verdade não compreendida, pois, se não houvesse, não seria possível sustentar-se (só a Verdade é eterna: a mentira existe, é possível, porém transitória). Deveis compreender que em todas as coisas, em toda actividade há mais ou menos energia divina em acção, talvez mal usada, porém em acção.

A pessoa sincera não prestará atenção aos fenómenos psíquicos visuais ou auditivos e deve compreender que deve atravessá-los directamente, pelo poder de sua vontade interior (a chama azul) e sua determinação, e entrar no Cinturão Electrónico onde se expressa unicamente a Verdade.

Amado ser, enquanto explico este assunto, que é necessário, quero que tomeis a resolução de não sentir temor algum. Dentro do nível psíquico do pensamento e sentimento actua o que se conhece como "a força sinistra" neste mundo. Algumas vezes, almas que alcançaram esplêndidas vitórias interiores, não compreendendo a realidade do que estou mencionando, permitiram que sua atenção se detivesse ou fosse atraída para este nível, pelo fato de terem as suas faculdades físicas despertadas prematuramente; e ainda pela razão de que uma semelhança da Verdade e alguns fenómenos lhes foram apresentados para atrair sua atenção. Mas, se prestarem a devida atenção, verão que essa semelhança com a Verdade desaparece.

Um dos atributos mais fascinantes deste plano é o das falsas profecias, as quais fazem com que o indivíduo faça outras mais audazes ainda. De vez em quando se cumpre alguma para manter a atenção mais fortemente. Junto com isto, há uma substância que é introduzida no cérebro (não posso explicar mais agora), o que torna impossível, mesmo ao mestre, interferir para ajudar, porque implicaria actuar contra o livre-arbítrio da pessoa que aceitou a situação. Há alguns casos em que a pessoa compreende o erro antes que seja demasiado tarde, e ante a sua intensa chama­da para ser libertado, um dos Irmãos é enviado para esse fim.

Ocasionalmente, há alguém que por sua grande pureza passa através deste plano sem conhecê-lo ou contactá-lo. Este indivíduo é realmente muito feliz. As forças neste plano trabalham directamente sobre a natureza sensorial e sobre as paixões do indivíduo, porque é mais fácil chegar ali.

Aqueles que perderam o poder controlador (domínio) sobre as suas paixões, ira ou sexo, se enredaram na esfera psíquica do pensamento e sentimento e abriram assim as portas de seus belos e maravilhosos Templos de Deus.

Através destas portas abertas, essas forças psíquicas penetram intensificando as suas paixões até uma condição incontrolável. Melhor seria que o indivíduo pisasse ma cobra-cascavel. Uma vez enredado nesta esfera psíquica, quase sempre fica preso por muitas encarnações.

Porquê isto? Porque imprimem gravações nos seus mundos mentais, das quais não se sabem libertar. Portanto, estas almas nascem de novo com iguais tendências até depois do segundo e terceiro nascimento. São as criaturas depravadas que podem ser encontradas em qualquer lugar que se vá.

Às vezes, a influência é suficientemente maliciosa para se ocultar do mundo exterior durante muito tempo, efectuando a sua obra nefasta em segredo. E aqui está a mais lamentável parte desta situação, que aparenta ser oculta, porém não está.

Nos mais altos planos há grandes e belas almas que, voluntariamente, descem a este plano para ajudar, através de suas radiações, a desligar a humanidade deste estado psíquico. Há voluntários masculinos e femininos, porém a maioria é feminina.

Há belas almas encarnadas em corpos femininos que se unem em matrimónio exterior com uma alma masculina que se encontra emaranhada nesta condição psíquica, para libertá-la.

Se uma pessoa disposta a contrair matrimónio, antes de dar esse passo, evocasse o Deus Interior dizendo: "Se este casamento tem por base um desejo passional, que não se efectue", grandes desgraças e sofrimentos seriam evitados.

E agora a parte essencial de tudo isto: Aqueles que por seus próprios esforços ou pela instrução que recebem, chegam a compreender exactamente o que significa a "Magna Presença EU SOU", ou seja, o verdadeiro Ser de cada um, se firmarem esta verdade, nunca mais serão arrastados a estas discórdias, a menos que se ofereçam para servir, voluntariamente, de acordo com os Mais Altos Planos de Actividade, onde sabem exactamente o que estão fazendo. Nos períodos de guerra que mais facilmente se abrem as portas ao plano psíquico. Por esta razão se observou que depois das guerras há uma maior manifestação de paixões incontroláveis do que em qualquer outro momento. O conhecimento do plano psíquico não deve causar temor especial a ninguém. Se em dado momento as pessoas se tomarem conscientes de estar atravessando este plano, devem, instantaneamente, afirmar: "Eu Sou a Presença Mestra controladora e sempre vitoriosa", e instantaneamente se encontrarão com toda a força necessária para enfrentar as aparências e atravessá-las serenamente, sem temor".

Jesus sugeriu que esta explicação seja dada a todos as pessoas quando entram na Radiação Tríplice. Esta Radiação Tríplice significa que Ele sempre carrega Sua Radiação com a Tríplice Actividade do Pai, do Filho e do Espírito Santo ou a "Presença Eu Sou").

Fonte: O livro de Ouro de Saint Gernain

Saudações Reikianas

NAMASTÉ

Publicado por Viktor às 10:18
Link | Comentar | favorito
Sexta-feira, 27 de Fevereiro de 2009

O Caminho do Ser

A evolução dos mundos e das almas é regida pela vontade divina, que penetra e dirige toda a natureza, mas a evolução física é apenas a preparação da evolução psíquica, e a ascensão das almas prossegue muito além da cadeia dos mundos materiais.

O que impera nas baixas regiões da vida é a luta ardente, o combate sem trégua de todos contra todos, a guerra perpétua na qual cada ser se esforça para conquistar um lugar ao sol, quase sempre em prejuízo dos outros. Essa luta furiosa arrasta e destrói todos os seres inferiores nas suas agitações. O planeta é como uma arena onde se desenrolam incessantes lutas.

A natureza renova incessantemente esses exércitos de combatentes.

Na sua fecundidade prodigiosa, gera novos seres; mas logo a morte os ceifa nas suas estreitas fileiras. Essa luta, espantosa à primeira vista, é necessária para o desenvolvimento do princípio de vida. Ela dura até o dia em que um raio de inteligência vem iluminar as consciências adormecidas. É na luta que a vontade se apura e se afirma; é da dor que nasce a sensibilidade.

A evolução material, a destruição dos organismos, é apenas temporária: representa a fase primária da epopeia da vida. As realidades imortais estão no espírito. Só ele sobrevive a esses conflitos bárbaros. Todos esses envoltórios passageiros são apenas vestimentas que se vêm adaptar à sua forma fluídica permanente.

Cobre-se de vestuários para representar os numerosos actos do drama da evolução no vasto palco do universo.

Emergir grau a grau do abismo da vida para se tornar espírito, génio superior, e isso pelos seus próprios méritos e esforços; conquistar seu futuro hora a hora; libertar-se mais todos os dias do domínio das paixões, libertar-se das sugestões do egoísmo, da preguiça e do desânimo; resgatar-se pouco a pouco das suas fraquezas e ignorância, ajudando os seus semelhantes a serem resgatados e por sua vez, arrastando todo o meio humano para um estado mais elevado: eis o papel destinado a cada alma. E ela tem, para desempenhar esse papel, toda a série de existências inumeráveis na escala magnífica dos mundos. Tudo o que vem da matéria é instável: tudo passa, tudo foge.

As montanhas vão pouco a pouco abatendo-se sob a acção dos elementos; as maiores cidades transformam-se em ruínas; os astros iluminam-se, resplandecem, depois apagam-se e morrem; só a alma imortal paira na duração eterna.

O círculo das coisas terrestres aperta-nos e limita as nossas percepções; mas quando o pensamento se liberta das formas mutáveis e abrange a extensão dos tempos, vê o passado e o futuro juntarem-se, vibrarem e viverem o presente. O canto de glória, o hino da vida infinita, enche os espaços; sobe do interior das ruínas e dos túmulos; sobre os destroços das civilizações mortas surgem novas existências. A união faz-se entre as duas humanidades, visível e invisível, entre aqueles que povoam a Terra e aqueles que percorrem o espaço. A voz deles chama, responde, e esses ruídos, esses murmúrios, embora vagos e confusos para muitos, tornam-se para nós a mensagem, a palavra vibrante, que afirma a comunhão do AMOR UNIVERSAL.

Tal é a complexidade do carácter do ser humano [ESPÍRITO, ENERGIA e MATÉRIA] em que se resumem todos os elementos constitutivos e todas as potências do universo. Tudo o que está em nós está no universo, e tudo o que está no universo se encontra em nós. Pelo seu corpo fluídico e pelo seu corpo material o homem encontra-se ligado à imensa teia da vida universal e, pela sua alma, a todos os mundos invisíveis e divinos. Somos feitos de sombra e de luz.

Somos a carne com todas as suas fraquezas e o espírito com suas riquezas latentes, suas esperanças radiosas, seus voos magníficos.

E o que está em nós encontra-se em todos os seres. Cada alma humana é uma projecção do grande foco eterno. É isso o que consagra e assegura a fraternidade dos homens. Temos em nós os instintos animais, mais ou menos comprimidos pelo longo trabalho e pelas provas das existências passadas, e temos também a crisálida do anjo, do ser radioso e puro, em que nos podemos tornar pela impulsão MORAL, pelas aspirações do coração e pelo sacrifício constante do “EU”. Tocamos com os pés as profundezas obscuras do abismo e, com a fronte, as altitudes ofuscantes do céu, o império glorioso dos espíritos.

Saudações Reikianas.

NAMASTÉ

Publicado por Viktor às 09:26
Link | Comentar | favorito
::: GUESTBOOK :::

.Autor do Livro "Partilhas de um Ser"

.Eu

.Local/Contacto:

«Albufeira, Estremoz e Guarda». Cursos, Palestras, Partilhas & Workshop's. Tlm: 962856134 mail: mestreviktor@gmail.com Fundador do Projecto Social "REIsocialKI®" & Autor do Livro: "Partilhas de um Ser" - APR

.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.subscrever feeds

.Dezembro 2018

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.LINKs

.posts recentes

. O Plano Psíquico

. O Caminho do Ser

.Arquivos

. Dezembro 2018

. Outubro 2018

. Setembro 2018

. Julho 2018

. Outubro 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Agosto 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Março 2016

. Janeiro 2016

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007