Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

«Reiki & Terapias Orientais»

Aqui divulgo Terapias energeticas e/ou holísticas, evolução do Ser e crescimento pessoal. Autor do livro "Partilhas de um Ser" «Mestre de Reiki e Karuna». Tratamentos, Cursos e Workshop's

Aqui divulgo Terapias energeticas e/ou holísticas, evolução do Ser e crescimento pessoal. Autor do livro "Partilhas de um Ser" «Mestre de Reiki e Karuna». Tratamentos, Cursos e Workshop's

«Reiki & Terapias Orientais»

02
Out09

Faça-se Luz

Viktor

Quando a ordem "Faça-se a Luz" foi dada, a primeira actividade foi a obediência. A Luz surgiu em quantidades ilimitadas; o mesmo acontece com tudo o que se refere à actividade exterior do Único Princípio Activo, Deus. Quero dizer-vos que a primeira actividade de tudo o que é externo é a obediência perfeita à Presença "EU SOU", pois somente assim poderá expressar-se harmoniosamente a pura essência.

Deveis esforçar-vos para manterdes tranquila, em todos os momentos, a expressão externa, tanto entre amigos, parentes, sócios ou qualquer outra pessoa de qualquer condição ou idade. Pois, cada vez que surge o desejo de discussão, crítica ou resistência, é sinal de que a consciência física está intrometendo-se para chamar a atenção sobre ela. Este é o momento de dar a ordem para observar obediência e silêncio. O importante é que conserveis a calma, a Graça do Amor e Obediência.

É inútil discutir; silenciai o vosso eu exterior. Quando a pessoa já entrou conscientemente no caminho, a menor aparência de resistência ou perturbação indicará que deve decretar EU SOU a obediente e inteligente Actividade de Mente e Corpo, EU SOU o Poder que governa e organiza tudo harmoniosamente. Porém, não posso enumerar os elementos perturbadores das actividades exteriores, pois isto talvez impulsionasse o estudante a uma resistência ou complexo de culpabilidade.

Quando as pessoas estiverem suficientemente fortes para escutar essas verdades, elas lhe serão dadas, para não aceitarem ideias de resistência ou tentação de críticas. Cada um deve usar constantemente a declaração: EU SOU a Guarda Invencível, estabelecida e sustentada em minha mente, meu corpo, minha casa, meu mundo e meus assuntos. Este Guardião, a Presença "EU SOU", naturalmente é Infinita Inteligência. Essa consciência estabelecerá a guarda de actividade inteligente, que não deverá ser repetida constantemente, uma vez que tal impulso foi estabelecido, isto é, o Momento.

Voltemos ao ponto de saberem sempre: Ao usarem o poder "EU SOU", também está actuando o Poder do Amor, Sabedoria e Inteligência Divina. Usai também a declaração EU SOU a acção Plenamente libertadora do Amor Divino. (Lembrem-se que o Amor, como virtude, atributo de Deus, é uma entidade viva, pois Deus é vida e todos os seus atributos, vivos).

Sugiro, como actividade preparatória para cada dia, que declareis com firmeza e alegria, sabendo de antemão que o próprio poder contido na declaração a faz manter-se actuando: EU SOU o Amor, a Sabedoria, e o Poder com Sua inteligência Activa, que estará actuando em tudo que penso e faço hoje. Eu ordeno a esta Actividade Infinita que seja minha protecção e que actue a todo o instante, fazendo com que eu me mova a todo momento, fale e proceda unicamente na Ordem Divina.

Então, durante o dia, assumi a consciência EU SOU a Presença governante, que me precede onde quer que eu vá durante este dia, que comanda a perfeita Paz e Harmonia em todas as minhas actividades.

Desta maneira, conservareis a porta aberta para o constante fluxo da Presença Interior que mudará vosso mundo, impedindo-vos de contactardes com a desarmonia, fazendo com que a Paz e Harmonia estabeleçam-se em todo o vosso contacto exterior.

Fonte: Livro de Ouro de Sait Germain

Saudações Reikianas

NAMASTÉ

07
Jul09

Diferença

Viktor

"Crês que há um só Deus: fazes bem. Também os demônios o crêem, e estremecem". (TIAGO, 2:19).

A advertência do apóstolo é de essencial importância no aviso espiritual.

Esperar benefícios do Céu é atitude comum a todos.

Adorar o Senhor pode ser trabalho de justos e injustos.

Admitir a existência do Governo Divino é traço dominante de todas as criaturas.

Aceitar o Supremo Poder é próprio de bons e maus.

Tiago foi divinamente inspirado neste versículo, porque as suas palavras definem a diferença entre crer em Deus e fazer-lhe a Sublime Vontade.

A inteligência é atributo de todos.

A cognição procede da experiência.

O ser vivo envolve sempre e quem envolve aprende e conhece.

A diferenciação entre o génio do mal e o génio do bem permanece na direcção do conhecimento.

O demónio, como símbolo de maldade, executa os próprios desejos, muita vez desvairados e escuros.

O anjo identifica-se com os desígnios do Eterno e cumpre-os onde se encontra.

Recorda, pois, que não basta a escola religiosa a que te filias para que o problema da felicidade pessoal alcance a solução desejada.

Adorar o Senhor, esperar e crer nEle são atitudes características de toda a gente.

O único sinal que te revelará a condição mais nobre estará impresso na acção que desenvolveres na vida, a fim de executar-lhe os desígnios, porque, em verdade, não adianta muito ao aperfeiçoamento o ato de acreditar no bem que virá do Senhor e sim a diligência em praticar o bem, hoje, aqui e agora, em seu nome.

Espírito: Emmanuel

Médium: Francisco Cândido Xavier

Livro: “Fonte Viva

Saudações Reikianas

NAMASTÉ

19
Fev08

Brilhando na arte de pensar

Viktor
A arte de pensar é a manifestação mais sublime da inteligência. Todos pensamos, mas nem todos desenvolvemos qualitativamente a arte de pensar. Por isso, frequentemente não expandimos as funções mais importantes da inteligência, tais como aprender a interiorizar, a destilar sabedoria diante das dores, a trabalhar as perdas e frustrações com dignidade, a agregar ideias, a pensar com liberdade e consciência crítica, a romper as ditaduras intelectuais, a gerir com maturidade os pensamentos e emoções nos focos de tensão, a expandir a arte da contemplação do belo, a doar sem contrapartida (retorno), a colocarem-se no lugar do outro e considerar as suas dores e necessidades psicossociais.
Muitos Homens, ao longo da história, brilharam com as suas inteligências e desenvolveram algumas áreas importantes do pensamento. Sócrates foi um questionador do mundo. Platão foi um investigador das relações sociopolíticas. Hipócrates foi o pai da medicina. Confúcio foi um filósofo, mestre, teórico e político. Sáquia-Múni, o fundador do budismo, foi um pensador da procura interior. Moisés foi o grande mediador do processo de liberdade do povo de Israel, conduzindo-o até a terra de Canaã. Maomé, na sua peregrinação profética, foi o unificador do povo árabe, um povo que estava dividido e sem identidade. Há muitos outros homens que brilharam na inteligência, tais como Tomás de Aquino, Agostinho, Hume, Bacon, Spinoza, Kant, Descartes, Galileu, Voltaire, Rosseau, Shakespeare, Hegel, Marx, Newton, Max Well, Gandhi, Freud, Habermas, Heidegger, Curt Lewin, Einstein, Viktor Frankl etc.
A temporalidade da vida humana é muito curta. Em poucos anos encerramos o espectáculo da existência. Infelizmente, poucos investem na sabedoria durante esse breve espectáculo, por isso não se interiorizam, não se expandem. Se compararmos a lista dos homens que brilharam nas suas inteligências e investiram na sabedoria ao contingente de nossa espécie, ela torna-se muito pequena. Independente de qualquer julgamento que possamos fazer desses homens, o facto é que eles expandiram o mundo das ideias no campo científico, cultural, filosófico e espiritual. Alguns não se preocuparam com a notoriedade social, preferiram o anonimato, não se importaram em divulgar suas ideias e escrever seus nomes nos anais da história. Porém, suas ideias não puderam ser sepultadas. Elas germinaram como sementes na mente dos homens e enriqueceram a história da humanidade. Estudar a inteligência deles pode-nos ajudar muito a expandir nossas próprias inteligências.
Houve um homem que viveu há muitos séculos e que não apenas brilhou na sua inteligência, mas teve uma personalidade intrigante, misteriosa e fascinante. Ele conquistou uma fama indescritível. O mundo comemora seu nascimento. Todavia, em detrimento de sua enorme fama, algumas áreas fundamentais da sua inteligência são pouco conhecidas. Ele destilava sabedoria diante das suas dores e era íntimo da arte de pensar. Esse homem foi Jesus Cristo.
A história de Cristo teve particularidades em toda a sua trajectória: do seu nascimento à sua morte. Ele abalou os alicerces da história humana por intermédio da sua própria história. Seu viver e seus pensamentos atravessaram gerações, varreram os séculos, embora ele nunca tenha procurado status social e político.
18
Set07

NECESSIDADE DA ENCARNAÇÃO

Viktor

É um castigo a encarnação e somente os Espíritos culpados estão sujeitos a sofrê-la?

A passagem dos Espíritos pela vida corporal é necessária para que eles possam cumprir, por meio de um acção material, os desígnios cuja execução Deus lhes confia. É-lhes necessária, a bem deles, visto que a actividade que são obrigados a exercer lhes auxilia o desenvolvimento da inteligência. Sendo soberanamente justo, Deus tem de distribuir tudo igualmente por todos os seus filhos; assim é que estabeleceu para todos o mesmo ponto de partida, a mesma aptidão, as mesmas obrigações a cumprir e a liberdade de proceder. Qualquer privilégio seria uma preferência, uma injustiça. Mas, a encarnação, para os Espíritos, é um estado transitório. É uma tarefa que Deus lhes impõe, quando iniciam a vida, como primeira experiência do uso que farão do livre arbítrio. Os que desempenham com zelo essa tarefa transpõem rapidamente e menos penosamente os primeiros graus da iniciação e mais cedo gozam do fruto de seus labores. Os que, ao contrário, usam mal da liberdade que Deus lhes concede retardam a sua marcha e, tal seja a obstinação que demonstrem, podem prolongar indefinidamente a necessidade da reencarnação e é quando se torna um castigo – S.Luis (Paris, 1859).

Livro: “O Evangelho Segundo o Espiritismo” - EDIÇÃO FEB

03
Set07

NEM PAIS NEM FILHOS

Viktor

Os grandes espíritos que encarnaram neste mundo para auxiliar o progresso da grei humana, fizeram-no movidos pela ação consciente do dever. Nunca para atender à vontade de quem quer que seja, e muito menos de um suposto pai celestial.

Na esfera espiritual não há pais nem filhos. O que há, o que existe, em verdade, é uma enorme comunhão de espíritos numa infinita graduação evolutiva, em que todos os seres — todos, sem exceção — têm uma origem comum: a Força Criadora ou Inteligência Universal.

Nos mundos dispersos pelo Espaço, encontram-se — usando de reduzidos números para facilitar a compreensão humana — milhões e milhões de espíritos em cada plano de evolução.

Aqui mesmo na Terra têm encarnado, embora raramente, espíritos de evolução superior ao meio para auxiliarem a humanidade a progredir, sendo que inúmeros outros, do mesmo grau de evolução, estão desenvolvendo atividades espirituais em outras regiões do Universo.

Quanto mais adiantado o espírito, tanto maior o desejo que sente de auxiliar a evoluir o semelhante.

Daí a razão de submeter-se, voluntariamente, ao sacrifício de encarnar em mundos da espécie deste, quando a vida, nos planos correspondentes ao seu adiantamento, embora sempre trabalhosa, decorre num ambiente de incomparável bem-estar comum.

Negarem a Jesus o valor, o mérito de haver conquistado a sua evolução espiritual à custa de grandes lutas, de trabalhos, de sofrimentos, de desencarnações e reencarnações, atribuírem as qualidades, a nobreza, os altos atributos que possui esse grande espírito ao privilégio de uma suposta filiação divina, é erro grave que cometem, além de demonstração de lamentável ignorância relativamente à vida espiritual.

Quem demonstra maior valor, o líder que ascendeu ao posto com esforço e merecimento próprios, depois de haver vencido todas as etapas que o levaram à plenitude da experiência e do saber, ou o que foi singularmente colocado nessa posição, com fundamento na hierarquia de antepassados?

Os adoradores de Jesus classificam-no, obcecadamente, nesta segunda posição, influenciados pela concepção deísta. Para esses, o valor de tão admirável e evoluído espírito está mais na filiação ao hipotético deus-pai, do que nos seus próprios méritos, quando, na verdade, deve exclusivamente a si mesmo tudo quanto adquiriu e continua a adquirir para aumentar, mais ainda, os seus valiosos atributos espirituais.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Local/Contacto:

Portugal - Cursos, Palestras, Partilhas & Workshop's. mail: mestreviktor@gmail.com Fundador do Projecto Social "REIsocialKI®" & Autor do Livro: "Partilhas de um Ser" - APR

Autor do Livro "Partilhas de um Ser"

Links

FÓRUM DO BLOG

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2009
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2008
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2007
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D