Sábado, 20 de Outubro de 2018

Reiki na Actualidade

reiki-in-hospitals.jpg

Caríssimos,

O Reiki encontra-se hoje em dia difundido pelos cinco continentes. Nalguns países foi até já adotado pelo sistema nacional de saúde, tais como Estados Unidos da América e Inglaterra [UK NHS (National Health Care do Reino Unido) inclui o Reiki no CAM (Complementary Alternative Medicine - programa de acompanhamento de pacientes internados ou em tratamento nos hospitais britânicos)]. Na vizinha Espanha, como já tinha referido noutros textos escritos, estão a ser efetuados os estudos necessários para elaboração da regulamentação necessária à inserção do Reiki como prática complementar hospitalar. Em Portugal a Associação Portuguesa de Apoio à Mulher com Cancro da Mama (organização sem fins lucrativos), tem vindo a promover atividades ocupacionais para os seus associados, de entre as quais destaco o Reiki, bem como outras associações de cariz social e humanitário. Atualmente já começou a surgir em alguns hospitais portugueses, inicialmente em regime de serviço prestado por voluntários e mais recentemente já de forma mais profissional, na maioria dos casos aplicado por médicos, enfermeiros e técnicos hospitalares.

Nos EUA, em 2003, Miles P. realizou um estudo utilizando o Reiki com o objetivo de diminuir a dor e a ansiedade nos pacientes com Sida. Os mesmos foram motivados pela ideia da redução de stress e ativação do seu sistema imunológico. Após a aplicação de uma sessão com a duração de 20 minutos, verificou-se que tanto a dor como a ansiedade foram reduzidas em mais de 35%. Saliento que todos estes estudos foram efetuados com equipamentos médicos devidamente creditados e certificados pelas entidades competentes da medicina.

Através dos referidos estudos e de outros, os quais ao longo do tempo têm vindo a ser realizados, verifica-se que a aplicação de Reiki aos pacientes, tem contribuído para atenuar indisposições, equilibrar emoções e para um melhor controlo da dor, o que melhora significativamente a vida do nosso semelhante.

Por estas e muitas outras razões já referidas neste blog, sou a favor da prestação deste tipo de serviços (Reiki) nos mais variados locais, por forma a proporcionar um melhor bem-estar e qualidade de vida a todos que, a esta terapia alternativa recorrem. Saliento que quando digo “...nos mais variados locais...” devemos ter em consideração que, tratando-se de uma prática terapêutica, só deve ser feita quando as condições para a sua prática estejam reunidas.

Posso referir ainda que, por minha iniciativa, já elaborei algumas propostas para a prestação deste tipo de serviços, principalmente a pessoas de idade mais avançada, mas infelizmente, a minha intenção não foi bem aceite por parte de quem tem o poder de decisão. Espero que esta situação venha um dia a tomar um novo rumo, que o Reiki seja aceite e se generalize no nosso país, contribuindo para a diminuição da dor, sofrimento, stress e mau estar no qual muitas pessoas se encontram.

Assim sendo lanço um apelo a todos os Reikianos no sentido de auxiliarem a contribuir para que seja regulamentado e aceite o Reiki como terapia alternativa, para que, dessa forma, façamos com que a população em geral possa usufruir desta maravilhosa prática em prol do bem estar comum de toda a população.

Saudações Reikianas.

NAMASTÉ

Publicado por Viktor às 18:31
Link | Comentar | favorito
Sexta-feira, 22 de Fevereiro de 2013

Reiki, terapia complementar e integrativa

Restabelecer o equilíbrio e bem estar, leva cada vez mais pessoas a optar por terapias complementares, como o Reiki. Uma terapia, simples e com resultados comprovados.

O enquadramento do Reiki

Reiki terapia complementar e integrativa

Reiki é uma terapia complementar, no âmbito das Terapias e Medicinas de Campo Bio Energético. Esta é a definição na qual o Reiki está inserido segundo o conceito da NCCAM National Center for Complementary and Alternative Medicine.

Esta terapia é realizada através de um toque suave ou a uma curta distância do corpo do paciente, seguindo um rigoroso código de ética, sendo transmitida a “Energia Universal” (Reiki) para as zonas mais necessitadas da pessoa. É uma terapia complementar, ou seja, trabalha em conjunto com todas as Medicinas e outras Terapias, nunca invalidando ou substituindo qualquer uma delas. Não realiza diagnóstico médico nem tem qualquer tipo de prescrição.

O mesmo Reiki, diferentes terapeutas, diferentes métodos

A aplicação de Reiki é vasta e varia de pessoa para pessoa. Cada terapeuta tem uma forma própria de atuar, apesar deste método terapêutico ter protocolos padronizados. O que quer dizer que o Reiki não é mecânico, não pode ser observado como uma prática que irá ter sempre os mesmos pressupostos e resoluções. Cada terapeuta de Reiki, pela sua experiência e interação com a pessoa, define um plano de intervenção próprio, que não pode ser comparável com o de outro terapeuta, isto porque não nos podemos esquecer que esta terapia atua no campo holístico, vê a pessoa como um todo, atua na pessoa como um todo.

Cabe ao terapeuta seguir o código deontológico, verificar sempre o seu próprio equilíbrio e níveis energéticos, assim como prosseguir os seus estudos e práticas, pois o saber não ocupa lugar.

Compatibilidade das diferentes terapias – Integrar com outros planos terapêuticos

Reiki é uma terapia do campo bio energético, não tem, nem usa, acessórios externos como máquinas, não é invasiva, trabalha na área da energia vital da pessoa para restauro do seu equilíbrio e bem estar. Reiki é simples, promove a homeostase, o equilíbrio da pessoa. Esta simplicidade e campo de actuação permite a integração com outras terapias.
Por princípio, o Reiki trabalha complementarmente com qualquer terapia ou medicina, no entanto, o paciente deve ter a perfeita noção onde cada terapia vai atuar e como se sente em relação a isso. A ideia é que todas as opções tenham o mesmo objetivo e um impacto positivo na pessoa.

Interação entre terapeutas de diferente especialidades

A relação profissional entre terapeutas de várias especialidade, com o objetivo comum de auxiliar a pessoa no seu processo de cura, traz vantagens a todos os níveis. Colocando objetivos comuns, partilhando as perceções e reações, pode levar a uma resolução mais rápida no restauro do equilíbrio do paciente. Tal pode ser feito com reuniões ou através de relatórios fechados.

Interação entre Terapeuta de Reiki e Médico – Integrar com a Medicina

Desde 2010, pelo menos, que cada vez mais Médicos conhecem o Reiki e que a recomendação desta terapia pode trazer benefícios para o seu paciente. Desde áreas como a Oncologia, à psicologia e psiquiatria.

Um médico é um pensador crítico, tem toda uma estrutura baseada na evidência, na comprovação, algo que deve ser respeitado e aceite. É graças à medicina que muitas doenças são curadas e evitadas. Ao integrar uma medicina complementar, que foge à evidência e que ainda não está devidamente documentada, é natural que haja reservas e ainda bem que tal acontece. A reserva permite que o terapeuta de Reiki seja ainda mais exigente, consigo mesmo, na demonstração sua postura e na aplicação do seu trabalho. A interação entre o Médico e o terapeuta pode acontecer dentro da mesma clínica onde trabalham. Mantendo a confidencialidade, no entanto, partilhando perspetivas e experiências. Desta forma, quando verdadeiramente todos os intervenientes do processo de cura estão em sintonia, o paciente pode atingir os melhores resultados possíveis.Tudo é uma questão de respeito profissional e de saber o que é mais importante – a saúde da pessoa.

Os resultados de Reiki terapia complementar – Caso de Estudo

Uma sessão de Reiki em enfermeiras diagnosticadas com síndrome de Burnout tem efeitos benéficos sobre a concentração de IgA salivar e a pressão arterial

O objetivo deste estudo foi investigar os efeitos imediatos na imunoglobulina A salivar (IgAs), na atividade de α-amilase e na pressão arterial, após uma aplicação de Reiki em enfermeiras que sofrem da síndrome de Burnout. Foi realizado ensaio clínico randomizado duplo-cego e placebo controlado, com desenho cruzado. Dezoito enfermeiras (idade entre 34 e 56 anos), com síndrome de Burnout, participaram do estudo. As participantes receberam tratamento com Reiki ou Reiki falso, de acordo com a ordem estabelecida, através da randomização em dois dias distintos. O teste de Anova mostrou interação significativa entre o momento da intervenção e a pressão arterial diastólica (F=4,92, p=0,04) e os níveis de sIgA (F=4,71, p=0,04). Conclui-se que uma sessão de Reiki de 30 minutos pode melhorar de forma imediata a resposta de IgAs e da pressão arterial diastólica em enfermeiras com síndrome de Burnout.

Os resultados mostraram que uma sessão de Reiki produz aumento significativo dos níveis de IgAs e diminuição dos níveis de pressão arterial diastólica, mas não modificou a atividade de alfa-amilase nem a pressão arterial sistólica em enfermeiras acometidas pela SB. O grupo tratado com Reiki placebo mostrou alterações não significativas na pressão arterial ou nos marcadores salivares. Esses resultados indicam que o Reiki pode incrementar a resposta imune inespecífica quando aplicado a enfermeiras que sofrem da SB. Resultados similares foram apresentados anteriormente em participantes saudáveis e em um estudo sem grupo controle(4). A IgAs é uma medida da função humoral imune generalizada que tem sido associada à produção de uma resposta ao relaxamento(15,18). O mecanismo exato subjacente ao aumento da concentração IgAs ainda não foi totalmente compreendido. As glândulas salivares são controladas pelos sistemas simpático e parassimpático. Assim, é possível que a melhora na secreção de IgA, induzida pelo Reiki, relaciona-se à estimulação do sistema nervoso autónomo.
O grupo de intervenção deste estudo recebeu uma única sessão de Reiki, com duração de 30 minutos.

Conclusão
Em conclusão, uma única sessão de Reiki produz melhora imediata da função imunológica (IgAs) e da regulação da pressão arterial em enfermeiras com SB. Portanto, a aplicação de tratamentos por meio do Reiki poderia ser abordagem efetiva com vistas ao manejo e à prevenção dos efeitos negativos do stresse ocupacional, em subgrupos de enfermeiros com perfil de alto risco para SB.

Fonte: APR

Saudações Holísticas

NAMASTÊ

Publicado por Viktor às 18:00
Link | Comentar | favorito
Sexta-feira, 10 de Agosto de 2012

Reconhecimento OMS “Crise”

 

     “A Organização Mundial de Saúde (OMS) vai rever a tabela de diagnóstico de doenças mentais como a depressão e a demência. A crise vai passar a ser reconhecida como causa destas patologias psiquiátricas.

     Segundo o Jornal de Notícias, a OMS conta com a ajuda de dois médicos portugueses para mudar os critérios de diagnóstico de doenças psiquiátricas. Há vinte anos que a tabela de diagnósticos mentais possíveis não é alterada. Esta lista é utilizada por médicos de todo o Mundo para detetar e tratar doenças.

     As especificidades das finanças pessoais na depressão vão ser exploradas ao limite, já que grande parte dos casos psiquiátricos está relacionada com o início do desemprego e baixa escolaridade em idade adulta, explicou Carlos Lima, responsável pelo departamento de Psiquiatria e Saúde Mental do Hospital de Guimarães.

     No campo dos motivos financeiros, serão especificadas causas concretas como o desemprego, o crédito da casa ou o divórcio.” [Fonte: http://noticias.sapo.pt/internacional/artigo/crise-vai-ser-reconhecida-como-c_4530.html]

         Ontem veio a “público” informação sobre o reconhecimento de algo para o qual já venho a alertar há uns anos. Muitas vezes tenho alertado o Ser humano para a importância da mente e do pensamento entre outras coisas, que têm influência directa no seu bem-estar e saúde.

         Actualmente o Ser humano parece que anda sempre numa corrida desenfreada, para aqui e para ali, casa trabalho e trabalho casa, os filhos, a família, os amigos, enfim, um sem fim de coisas que têm sempre para fazer, mas eu faço-lhes as seguintes perguntas: Que tempo reservam apenas e só para vocês? Porque são tão amorosos e solidários com os outros e não são para com vocês mesmos? Porque recordam mais frequentemente as coisas menos positivas em detrimento das mais positivas?

         Vocês neste momento já devem estar a pensar: “Sim, sim, falar é fácil o difícil é fazer isso.”

         É claro que alcançar um estado de paz mental leva tempo e exige da parte de cada um algum trabalho nesse sentido, mas eis que outras questões se levantam: “Está disposto a dedicar algum tempo a si mesmo, na procura do equilíbrio e paz mental? Está disposto a procurar auxílio nesse sentido, através de consulta ou de formação? Acha que é impossível alcançar essa paz?”

         Mais uma vez lhe relembro que “impossível” é apenas uma palavra que foi criada para limitar o ser humano, pois quando interioriza-mos que algo é “impossível” estamos a criar um bloqueio mental que nos vai impedir de agir nesse sentido.

         Termino deixando-lhe uma dica: Ame-se, mime-se, adore-se e estime-se pois você é a pessoa mais importante na sua vida. Você é um maravilhoso Ser de Luz universal. Só tem de acreditar.

Saudações Holísticas

NAMASTÊ

Publicado por Viktor às 17:30
Link | Comentar | favorito
Sábado, 27 de Março de 2010

…mais algumas questões…

Quem se pode iniciar no Reiki?

Qualquer pessoa se pode iniciar no Reiki. Dada a experiência que tenho de ensino, aconselho a que tire o curso quando se sentir interiormente motivado para tal, ou seja, quando sentir um apelo interior para o mesmo pois, sendo o Reiki uma prática de Amor Incondicional para com o semelhante e também uma filosofia de vida, nem todas as pessoas podem estar vocacionadas para tal e dispostas a mudanças interiores.

Então as pessoas podem-se iniciar quando e onde quiserem porque o ensino é igual, certo?

Com certeza que se podem iniciar quando e onde quiserem, mas o ensino não é igual, devido a vários factores tais como a não normalização dos programas leccionados, os diferentes sistemas de Reiki entre outros factores. Os métodos e técnicas pedagógicos utilizadas, a duração do curso e a selecção dos temas que vão ser mais aprofundados é da inteira responsabilidade do Mestre instrutor. Por isso e mais uma vez aqui volto a frisar a importância da escolha do Mestre com o qual se vai iniciar, isto porque além do mais a existência de uma boa empatia energética é, em muitos casos, a chave para o sucesso da acção.

Se me sentir lesado(a) com o curso, onde poderei reclamar?

Poderá formalizar a sua queixa à Associação Portuguesa de Reiki, que irá analisar o seu caso e dar-lhe a devida resposta.

Se receber Reiki não preciso de ir ao médico?

Um terapeuta não faz diagnósticos médicos nem se pode substituir ao mesmo. Assim, é de bom tom o próprio terapeuta recomendar ao paciente uma visita ao médico se se aperceber de algo anormal. Assim sendo conclui-se que terapeutas e médicos são duas profissões distintas mas que podem resultar muito bem usadas conjuntamente.

Há uns pequenos problemas de saúde cíclicos que tenho, qual o papel do Reiki nisso?

Sim, há uma boa quantidade de pessoas que ciclicamente têm enxaquecas, gripe, dores menstruais, stress, ansiedade e outros sintomas que, depois da sintonização no Reiki e das modificações internas por ele operadas, algumas destas adversidades cíclicas acabam por desaparecer.

Saudações Reikianas

NAMASTÊ

Publicado por Viktor às 19:46
Link | Comentar | favorito
Segunda-feira, 12 de Outubro de 2009

Da Suposição à Constatação...

Se os terapeutas e médicos trabalharem juntos, é possível aproveitar a melhor tecnologia e a melhor atenção pessoal disponível para cada caso. Observemos como é que esta interacção pode ser feita.

Os terapeutas estão aptos a ajudar os médicos de três formas: dar uma visão mais ampla dos factores responsáveis pela doença; proporcionar informações que não podem ser obtidas pelos actuais métodos padronizados ou que não podem ser obtidas por esses métodos no prazo requerido; e proporcionar a imposição de mãos para equilibrar o sistema de energia do paciente e acentuar e acelerar a cura. Muitas vezes esse último esforço ajuda o paciente a ganhar a força necessária para salvar a própria vida.

Na prática, o terapeuta pode trabalhar directamente com o médico e o paciente, fazendo o primeiro diagnóstico para localizar com precisão o problema, fornecer uma visão global do desequilíbrio do sistema de energia (e, dessa maneira, da gravidade do problema), proporcionar uma visão mais ampla dos factores causativos envolvidos e trabalhar com o paciente sobre o significado que a doença tem a sua vida.

O terapeuta pode receber recomendações por intermédio da Alta Percepção Sensorial acerca das espécies e quantidades de drogas específicas que devem ser tomadas, das técnicas complementares de tratamento, dieta, suplementos alimentares e exercícios. O terapeuta acompanha o caso com o médico e, novamente, graças à Alta Percepção Sensorial, faz recomendações sobre a dosagem e outros suplementos que precisam ser mudados semana a semana, dia-a-dia, ou até de hora em hora. Dessa maneira, o terapeuta e o médico, juntos, podem alcançar um nível de “sintonia fina” nos cuidados dispensados ao paciente nunca antes imaginado. O terapeuta observa o campo energético do paciente e diz como a droga ou outros métodos de tratamento o estão a afectar no seu todo.

Um terapeuta, Mietek Wirkus, que trabalhou três anos com médicos numa clínica afiliada à Sociedade Médica “IZICS” de Varsóvia, na Polónia, instituída especificamente para realizar esse trabalho. Muito bem-sucedida, a clínica continua em laboração. Registos feitos por ela mostram que a imposição de mãos, chamada terapia bioenergética. é mais eficaz em doenças do sistema nervoso e nas doenças provenientes de enxaqueca, no tratamento da asma brônquica, das moléstias nervosas, das enfermidades psicossomáticas, da úlcera gástrica, de alguns tipos de alergia, da eliminação de quistos ovarianos, de tumores benignos, da esterilidade, das dores artríticas e de outras espécies de dores. A terapia bioenergética ajuda a aliviar a dor causada pelo cancro e diminui a quantidade de medicamentos analgésicos ou tranquilizantes tomados pelo paciente. Observaram-se também bons efeitos no tratamento de crianças surdas. Em quase todos os casos, os médicos descobriram que, após o tratamento pela terapia bioenergética, os pacientes se tornaram mais calmos e relaxados, a dor desapareceu ou foi aliviada, e o processo de reabilitação (sobretudo depois de uma cirurgia ou de uma infecção) acelerou-se. Neste país, não conheço terapeutas a trabalhar com médicos. Há já alguns anos, a dra. Dolores Krieger apresentou a imposição das mãos às enfermeiras do Centro Médico de Nova York, que a praticam no hospital. Rosalyn Bruyere, directora do Healing Light Center de Glendale, na Califórnia, tem acesso a muitos hospitais para fazer o tratamento e está envolvida em diversos projectos de pesquisa visando determinar a eficiência da imposição de mãos em vários tipos de doenças.

Com o uso da Alta Percepção Sensorial, o terapeuta indica, dentre os muitos métodos holísticos de tratamento, o mais aconselhável para cada paciente pela observação do seu efeito sobre a aura. Com a recomendação, feita ao paciente, para focalizar os métodos mais eficazes no seu caso, a cura será acelerada. Por causa do tremendo poder das potências mais elevadas, sempre se aconselha aos jovens praticantes começarem com as potências mais baixas (corpos de energia inferior), e depois trabalharem os corpos mais altos, quando então se encontra o remédio correcto. No processo da imposição de mãos, muitos terapeutas são capazes de escolher o corpo que vão trabalhar. O mesmo vale para a meditação auto curativa, quando se podem trabalhar todos os corpos.

Os médicos deste país concentraram-se principalmente no corpo físico e tornaram-se peritos nesse campo, sobretudo em problemas específicos de órgãos e sistemas de órgãos. Os principais métodos aplicados são as drogas e a cirurgia. Um dos maiores problemas provocados pelo uso das drogas e da cirurgia são os tremendos efeitos colaterais que eles criam muito amiúde. As drogas são prescritas a partir do conhecimento do funcionamento do corpo físico, mas elas também contêm energias nas esferas superiores que, naturalmente, afectam os corpos superiores. Os efeitos dessas drogas sobre os corpos superiores não têm sido estudados directamente quando se testam as drogas para serem usadas. Ao contrário, só se percebem os efeitos das energias mais elevadas quando elas são finalmente lançadas no corpo físico. Tenho visto o pós-efeito das drogas persistir na aura durante períodos de até dez anos após a sua ingestão. Uma droga, por exemplo, usada antigamente para curar hepatite, passou a causar, cinco anos mais tarde, deficiências imunológicas. Um corante vermelho, colocado na coluna espinhal com finalidades exploratórias, passou a inibir a cura de nervos espinhais dez anos depois.

Saudações Estelares

NAMASTÉ

Publicado por Viktor às 09:48
Link | Comentar | ver comentários (2) | favorito
Sexta-feira, 4 de Setembro de 2009

Reiki, o que é isso?

O Reiki é uma Terapia Holística Alternativa Japonesa, redescoberta em 1922 pelo Sensei Mikao Usui. Digo redescoberta porque há registos ancestrais do uso desta técnica pelos Hindus e Maias bem com por Buda e Jesus Cristo que praticaram curas e milagres através da imposição das mãos. Não quero com isto dizer que todo e qualquer Reikiano pode fazer milagres através do Reiki, pois era uma afirmação completamente ironia e incoerente da minha parte. O Reiki chegou a Portugal no final da década de 90 (98), e encontra-se ainda em fase de divulgação e expansão. Noutros países tais como os EUA, Canadá, País de Gales, Alemanha, Brasil, França, etc., já há hospitais públicos onde esta terapia já se encontra implementada em várias áreas tais como a oncologia e reabilitação. Aqui em Portugal felizmente já temos alguns hospitais onde o Reiki é aplicado, tal como o de São João no Porto, conforme noticiado pela estação de televisão de Carnaxide (SIC), o que justifica e fortalece algumas ideias que aqui venho propondo e divulgando no meu blogue, tais como a dos Médicos e Terapeutas trabalharem em conjunto. Desculpem se me alonguei, mas acabei por dissertar um pouco relativamente à pergunta que intitula o post.

O Reiki é feito através da imposição de mãos do terapeuta sobre o paciente. A sessão pode ser feita com ou sem toque, ficando o mesmo ao critério do paciente, pois há pessoas que não gostam que outros lhes toquem e, nestes casos, a aplicação será feita ao nível dos campos áureos que se encontram intimamente ligados com os chakras. O paciente não deve ter problemas com questões éticas relativas com a nudez, uma vez que o Reiki é feito sem haver necessidade do mesmo se despir e apenas deverá remover objectos metálicos que se encontrem em contacto com o corpo, pois os mesmos absorvem energia impedindo assim a sua livre e espontânea circulação por todo o corpo. Um tratamento ou acompanhamento espiritual de um paciente não pode apenas ser feito através da sessão de imposição de mãos, pois assim como é que o terapeuta pode despertar a consciência do paciente? Não vai conseguir despertar a consciência e apenas lhe provoca um sentimento de bem-estar e relaxamento durante a sessão, o restante dia e mais um dia. O paciente terá de ter plena consciência de que se pretende ser auxiliado pelo terapeuta, terá de se despir de preconceitos e falar com o terapeuta nos mesmos moldes que fala para a consciência, mas terá sobretudo de estar atento àquilo que o terapeuta lhe disser no diálogo que se segue à sessão. Nenhum terapeuta pode administrar qualquer tipo de medicação, pois não está autorizado para tal pelas autoridades competentes e assim sendo, apenas pode sugerir ao paciente, algum produto 100% natural ou mesmo uma remoção de alguns hábitos comportamentais e de consumo. O Reiki não está associado a nenhum tipo de religião ou dogma, sendo nesta matéria completamente vertical. O terapeuta promovendo a auto-cura do paciente, nunca pode dizer que o vai curar, nem comunicar o número de sessões mais que ele necessita, pois o melhor médico do paciente é ele mesmo e só ele é que saberá quando é que pretende voltar a receber Reiki. O terapeuta não é nenhuma autoridade mas sim um parceiro terapêutico para o paciente.

Penso que consegui esclarecer as dúvidas que ainda por aí vão pairando nalgumas mentes, mas se ainda assim não o fiz, façam o favor de comentar colocando a vossa questão. Desejo um óptimo fim-de-semana para todos repleto de muita luz, paz, amor e harmonia.

Saudações Reikianas

NAMASTÉ

Publicado por Viktor às 09:18
Link | Comentar | ver comentários (4) | favorito
Quarta-feira, 12 de Agosto de 2009

O Trabalho de Terapeuta

Hoje vou escrever um pouco acerca dos benefícios do Reiki e do trabalho que tenho desenvolvido enquanto Terapeuta de Reiki.

O Reiki pode ser aplicado a todas as pessoas que quiserem (o livre arbítrio deve ser sempre respeitado) em todos os problemas de saúde. Há no entanto alguns estudos efectuados que demonstram uma maior eficácia nas seguintes situações:  

·         Controlo da intensidade de dor;

·         Controlo de estados de stress e ansiedade;

·         Contracturas da região cervical e dorsal;

·         Alterações auto-imunes;

·         Diabetes;

·         Estados de fadiga extrema;

·         Lesões e alterações cutâneas;

·         Forma de promoção do estado de saúde;

·         Procedimentos pré e pós cirúrgicos;

·         Reabilitação física;

·         Síndrome pré-menstrual.

O Reiki é uma terapia e método de tratamento complementar que complementa e acompanha outros procedimentos. Em doentes do foro oncológico, está provado por relato directo dos doentes e por alguns estudos científicos, a melhoria a nível geral, após a aplicação do Reiki. No entanto é apenas uma evolução do seu bem-estar e da sua forma de estar(Ser) perante a doença e não a cura completa da mesma.

Por exemplo, em doentes com neoplasia da mama, o Reiki melhora a forma como controlam e suportam a dor, assim como a aceitação da doença.

O Reiki desempenha um importante papel nos cuidados paliativos, principalmente na gestão dos sintomas inerentes a esta área. Segundo relatos de profissionais, após terem tido aplicadas sessões de Reiki, os doentes em fases terminais que fazem medicação para controlo da dor, passam e utilizar doses mais reduzidas de medicação comparativamente com doentes que não recebem Reiki.

Nos doentes que fazem ciclos de quimioterapia, o Reiki diminui os efeitos secundários como náuseas, vómitos e fadiga até 35%, conforme testado e provado pela enfermeira norte americana Pamela Miles. Nos doentes submetidos a radioterapia, diminui a gravidade das lesões habitualmente provocadas por este tratamento.

O Reiki  ajuda também a aceitação e o processo de evolução até à morte, quer no doente, quer na família, uma vez que diminui os índices de ansiedade e medo.

A diminuição da dor pode facilmente ser explicada através dos mecanismos de produção de endorfinas (provocados pelo Reiki), que consequentemente leva à diminuição da ansiedade e ao relaxamento.

Neste caminho percorrido, já fui procurado pelos mais variados motivos e problemas tais como: álcool, drogas, problemas neurológicos, depressões, fibromialgia, problemas musculares, gravidez prematura, dificuldades em engravidar, tumores, circulação e outros além dos acima mencionados que de momento não estou recordado.

Pode-se assim concluir que o Reiki é uma Terapia que pode ser usada individual ou colectivamente com outros métodos terapêuticos. Saliento ainda que o Terapeuta não é Médico, nem o Médico é Terapeuta. Ambos são importantes e complementam-se mutuamente.

Saudações Reikianas

NAMASTÉ

Publicado por Viktor às 09:16
Link | Comentar | favorito
Terça-feira, 19 de Maio de 2009

Energia Humana

As seguintes imagens demonstram o campo biomagnético de uma mulher antes e depois de uma sessão de Reiki.

http://www.reikiteaching.co.uk/page10.html

Verifica-se assim que depois da sessão ficamos energeticamente equilibrados e harmonizados. Todo o universo é energia e nós como parte integrante do mesmo somos seres de composição energética também. O nosso campo energético é formado por células e tecidos que geram os seus próprios campos eléctricos para poderem ser detectadas. As leis da física dizem que cada corrente eléctrica gera o seu campo magnético no seu espaço envolvente. Assim concluí-se que as patologias também se reflectem no campo magnético alterando-o, logo como o Reiki pode actuar directamente sobre o mesmo, pode nesse campo tratar patologias directamente relacionadas com o mesmo, tal como o stress, instabilidade emocional, dificuldades para adormecer e tantas outras que poderia aqui mencionar. Cada vez mais esta Terapia é e será usada como complementar à medicina convencional.

Saudações Reikianas.

NAMASTÉ

 

 

Publicado por Viktor às 19:46
Link | Comentar | favorito
Domingo, 17 de Maio de 2009

Testemunho...

Um médico - Reiki

by Dr. RB Paty; Chief Medical Officer pelo Dr. RB Paty; Chief Medical Officer

I am a medical doctor and have been in practice for 28 years. I have come across many patients who are not able to be cured by any of our conventional methods.

Before learning Reiki, I suffered with migraine headaches for 20 years, specifically I would get them on the day of my fast.         After becoming a Reiki practitioner, my migraines have disappeared for the last four years. 

A couple who are my patients, ages 70 and 62 had good results with Reiki.         He would begin his mornings with alcoholic drinks and his wife had severe arthritis. She was unable to sit on the floor and had very limited mobility for 25 years. I began to give them Reiki as part of their treatment. They have both become Reiki and Karuna Reiki® practitioners, and the husband no longer has the desire for alcohol. The wife is more comfortable and has greater mobility. 

Another patient, an officer in my organization had been diagnosed with mental illness. He was receiving psychiatric treatment.         After receiving regular Reiki treatments, and still under psychiatric supervision, he was gradually able to stop his medications.  He is now a popular Reiki practitioner and is healing many patients. 

These are just a few brief stories of our use of Reiki here in India that I wanted to share with you.         Estas são apenas algumas breves histórias do nosso uso de Reiki aqui na Índia que eu queria compartilhar com vocês.

Saudações Reikianas.

NAMASTÉ

Publicado por Viktor às 18:46
Link | Comentar | favorito
Quarta-feira, 29 de Abril de 2009

Violência Doméstica

Este é um problema que afecta muitos lares infelizmente. A vida não é feita apenas de coisas boas, mas também de pequenas conquistas diárias. Se fosse tudo bom e fácil tornava-se de certa forma monótona sem os pequenos prazeres das vitórias no dia-a-dia. Vitórias pessoais em prol bom bem-estar comum sem prejudicar ninguém. Deus criou o homem e a mulher para viverem em comunidade, compartilhar as coisas boas, apoiarem-se nos momentos mais complicados, zelarem um pelo outro, ou sejam, viverem numa entreajuda mutua em todos os momentos complementando-se como se fossem duas peças dispostas a trabalhar em conjunto fazendo parte da engrenagem do motor da vida. Encontrar o príncipe ou a princesa com o(a) qual sonhamos e pretendemos compartilhar a nossa vida e os nossos segredos mais íntimos encontram-se nos livros e contos de fadas. Na realidade há imensos factores com os quais nos temos de adaptar. Escolher ou parceiro(a) errado(a) é uma coisa que pode acontecer a qualquer pessoa e tal situação não deve ser observada com total negatividade mas sim como parte integrante do nosso processo de aprendizagem e evolução espiritual, porque os erros não servem apenas para nos deitar a baixo mas sim como um método de aprendizagem na vida. Para conseguirmos viver em comunidade e total harmonia com o universo temos em primeiro lugar de conhecer o nosso intimo, encontrar o nosso equilíbrio e harmonia e assim poder dar aos outros todo o Amor Incondicional que está ao nosso alcance. Esse Amor vai-nos permitir aceitar os outros como são, com todas as suas virtudes e defeitos, tal qual como nós. Mas por vezes, depois das pessoas contraírem matrimónio, depois de se tornarem pais, assim que têm de enfrentar dificuldades maiores, problemas de alcoolismo ou atritos oriundos de heranças e partilhas fazem brotar nas pessoas os seus instintos mais primários (animalescos) fugindo assim da realidade partindo para a agressão física e verbal (psicológica). Neste ponto inicia-se a decadência de um relacionamento, pois o amor começa a diluir-se, os níveis de auto-estima baixam drasticamente, alterações no metabolismo nervoso impedem-no(a) de descansar (dormir) e aos poucos sintomas depressivos vão-se apoderando de si. Neste preciso momento necessita que alguém lhe estique a mão para o(a) auxiliar, mas a negatividade que transporta consigo e o medo de denunciar fazem com que continue a viver em condições muito precárias para o seu bem-estar e sanidade mental. Atingindo este ponto as pessoas chegam mesmo a cometer actos de loucura tais como a ingestão de comprimidos de uma forma demente provocando a morte por suicídio. Não, esta não é a solução, porque apenas àquele que nos permite viver (Deus) lhe é dado o direito de decidir quando é chegada a nossa hora de partir. Tenha consciência que não veio ao mundo para viver uma vida de martírio e sacrifício e, aceitando humildemente a condição de vida que lhe calhou em sorte, tome as necessárias medidas para a alterar e assim procurar a sua felicidade, bem como a dos que o(a) rodeiam. Faça uma introspecção e verá que você também tem a sua quota parte de responsabilidade e culpa naquilo que lhe está a acontecer.

Neste tipo de casos, o Reiki pode ser uma valiosa ferramenta para o(a) ajudar a ultrapassar a situação, pois através de sessões terapêuticas o mesmo vais actuar no seu nível físico(n1), emocional, mental(n2) e espiritual(n3). A aplicação de Reiki permite-lhe desbloquear as bioenergias corporais, regular o sistema nervoso, relaxa o copo físico, equilibra os seus níveis emocionais (medos), possibilita um melhor controlo mental (através do que pensa e se permite pensar), remove o stress e fadiga e complementa qualquer tipo de tratamento médico (sem contra indicações).

Dê uma oportunidade a si mesmo, à sua saúde e ao seu bem-estar através de uma sessão de Reiki. Termino dizendo-lhe: FAÇA O FAVOR DE SER FELIZ.

Saudações Reikianas.

NAMASTÉ

Estado de Espiríto: Triste por falar destas coisas
Publicado por Viktor às 09:24
Link | Comentar | ver comentários (6) | favorito
Terça-feira, 31 de Março de 2009

Porquê recorrer a um Terapeuta holístico?

Muitas vezes o ser humano na saúde é como se diz na trovoada: “Só nos lembramos de Santa Bárbara quando ouvimos os trovões”. Na realidade é isso mesmo, apenas no lembramos da falta que nos faz uma perna, quando por variadíssimos motivos perdemos algumas das suas capacidades (entorse, fractura, ciática, varizes, reumático, má circulação, menisco, pé de atleta, etc…). Quem diz uma perna diz qualquer outra parte do nosso corpo. Quando nos sentimos mal recorremos aos centros de saúde ou hospitais à procura de um profissional de saúde que, através de processos químicos, nos ajude a debelar o problema.

Se bem se lembram, já anteriormente aqui falei do processo criativo da doença mas para quem não se recorda volto a relembrar. Uma doença, seja ela de que tipo for, percorre sempre o seguinte processo até se manifestar no nosso estado físico (Espiritual -> Mental -> Emocional -> Físico). A sociedade médica lança também campanhas de prevenção para que as pessoas façam um pouco mais pela sua saúde precavendo-se do surgimento antecipado de vários problemas, tais como a Sociedade de cardiologia que aconselha as pessoas a andarem e evitarem o tabaco, e outras mais que de momento não me recordo.

Através do Reiki também podemos fazer isso, pois o mesmo actua nos 4 níveis anteriormente mencionados, combatendo os problemas na sua origem e não na causa directa dos mesmos. Por isso, qualquer pessoa pode receber uma sessão de Reiki, desde que assim pretenda, pois vai-lhe permitir um melhor bem-estar, bem como combater algum problema que se encontre no nível emocional ou mental, sem que o mesmo se tenha repercutido no organismo (físico). Na terapia holística o Terapeuta não receita medicamentos (químicos), apenas sugere algumas mudanças de hábitos alimentícios, comportamentais ou de outros níveis vibratórios. Mesmo que a pessoa quando recorre ao maravilhoso auxílio do Reiki se encontra a fazer tratamento médico e medicada, ao Terapeuta não lhe aufere o direito de alterar nenhum tratamento prescrito pelos profissionais de saúde, mas sim auxiliar através do Reiki a potencializar os efeitos benéficos da medicação, atenuar ou eliminar os secundários e efectuar o tratamento holístico ao paciente.

Por estas e outras razões mais, já alguma vez pensou em visitar um terapeuta holístico e dar uma oportunidade a si mesmo, ao seu bem-estar e à sua saúde? Verá que não se arrependerá, porque o Terapeuta é um parceiro no combate ao problema e não uma autoridade. Tenha um tratamento personalizado.

Saudações Reikianas.

NAMASTÉ

Publicado por Viktor às 09:12
Link | Comentar | favorito
Terça-feira, 17 de Fevereiro de 2009

Fazer Reiki? Mas eu não estou doente!

Caros amigos, internautas, Senhoras e Senhores,

Quando falo com colegas, amigos ou conhecidos acerca do Reiki, muitos deles dizem isso. Percebo porque dizem isso, pois a falta de conhecimento acerca do mesmo leva-as a dizer coisas de uma forma descabida. Pessoalmente faço todos os dias auto aplicações e não estou doente. Faço porque me sinto bem, restabeleço as energias corporais, activo o sistema imunitário, removo cargas negativas absorvidas no dia-a-dia, alinho e desbloqueio os chakras, promovo o meu bem-estar e saúde. Por isso o Reiki não se aplica apenas a pessoas doentes, mas sim a todos, e passo a explicar o porquê. O Reiki actua nos níveis físico, emocional, mental e espiritual que é a ordem inversa da doença, ou seja, esta tem inicio no plano espiritual, segue para o mental, passa para o emocional e repercute-se no físico, já no seu último estádio. Atingido este ponto, qualquer pessoa se apercebe e recorre ao sistema nacional de saúde para se tratar por um médico de clínica geral. Caso o problema seja do foro mental ou emocional terá de recorrer a um especialista na matéria (psicólogo ou psiquiatra). Caso seja do foro espiritual, não conheço nenhum médico que o possa ajudar a ultrapassar a situação. O Reiki tem um papel fundamental não apenas no combate aos problemas de saúde diagnosticados, bem como para a prevenção dos mesmos antes de se manifestarem, podendo mesmo impedir, em certos casos, que cheguem ao ponto de se manifestar a nível físico. Para que não possa haver dúvidas de interpretação do que por mim aqui foi escrito, digo que a classe médica merece todo o respeito pelo trabalho que desde sempre tem efectuado para com todos os cidadãos. Há quem faça Reiki em vez de ir ao ginásio, pois assim além de contribuir para o seu bem-estar, está também a contribuir para o prolongamento da sua saúde. Em vez de dizer não estou doente ou não tenho tempo, dê uma oportunidade a si mesmo. Experimente e contacte na primeira pessoa o quão bem lhe pode fazer uma sessão de Reiki.

Saudações Reikianas.

NAMASTÉ

Publicado por Viktor às 09:14
Link | Comentar | favorito
Quinta-feira, 29 de Janeiro de 2009

Terapeutas e Médicos.. Trabalhar em Conjunto

Se os terapeutas e médicos trabalharem juntos, é possível aproveitar a melhor tecnologia e a melhor atenção pessoal disponível para cada caso. Observemos como é que esta interacção pode ser feita.

Os terapeutas estão aptos a ajudar os médicos de três formas: dar uma visão mais ampla dos factores responsáveis pela doença; proporcionar informações que não podem ser obtidas pelos actuais métodos padronizados ou que não podem ser obtidas por esses métodos no prazo requerido; e proporcionar a imposição de mãos para equilibrar o sistema de energia do paciente e acentuar e acelerar a cura. Muitas vezes esse último esforço ajuda o paciente a ganhar a força necessária para salvar a própria vida.

Na prática, o terapeuta pode trabalhar directamente com o médico e o paciente, fazendo o primeiro diagnóstico para localizar com precisão o problema, fornecer uma visão global do desequilíbrio do sistema de energia (e, dessa maneira, da gravidade do problema), proporcionar uma visão mais ampla dos factores causativos envolvidos e trabalhar com o paciente sobre o significado que a doença tem a sua vida.

O terapeuta pode receber recomendações por intermédio da Alta Percepção Sensorial acerca das espécies e quantidades de drogas específicas que devem ser tomadas, das técnicas complementares de tratamento, dieta, suplementos alimentares e exercícios. O terapeuta acompanha o caso com o médico e, novamente, graças à Alta Percepção Sensorial, faz recomendações sobre a dosagem e outros suplementos que precisam ser mudados semana a semana, dia-a-dia, ou até de hora em hora. Dessa maneira, o terapeuta e o médico, juntos, podem alcançar um nível de “sintonia fina” nos cuidados dispensados ao paciente nunca antes imaginado. O terapeuta observa o campo energético do paciente e diz como a droga ou outros métodos de tratamento o estão a afectar no seu todo.

Um terapeuta, Mietek Wirkus, que trabalhou três anos com médicos numa clínica afiliada à Sociedade Médica “IZICS” de Varsóvia, na Polónia, instituída especificamente para realizar esse trabalho. Muito bem-sucedida, a clínica continua em laboração. Registos feitos por ela mostram que a imposição de mãos, chamada terapia bioenergética. é mais eficaz em doenças do sistema nervoso e nas doenças provenientes de enxaqueca, no tratamento da asma brônquica, da enurese nocturna, da hemicrania, das moléstias nervosas, das enfermidades psicossomáticas, da úlcera gástrica, de alguns tipos de alergia, da eliminação de quistos ovarianos, de tumores benignos, da esterilidade, das dores artríticas e de outras espécies de dores. A terapia bioenergética ajuda a aliviar a dor causada pelo cancro e diminui a quantidade de medicamentos analgésicos ou tranquilizantes tomados pelo paciente. Observaram-se também bons efeitos no tratamento de crianças surdas. Em quase todos os casos, os médicos descobriram que, após o tratamento pela terapia bioenergética, os pacientes se tornaram mais calmos e relaxados, a dor desapareceu ou foi aliviada, e o processo de reabilitação (sobretudo depois de uma cirurgia ou de uma infecção) acelerou-se. Neste país, não conheço terapeutas a trabalhar com médicos. Há já alguns anos, a dra. Dolores Krieger apresentou a imposição das mãos às enfermeiras do Centro Médico de Nova York, que a praticam no hospital. Rosalyn Bruyere, directora do Healing Light Center de Glendale, na Califórnia, tem acesso a muitos hospitais para fazer o tratamento e está envolvida em diversos projectos de pesquisa visando determinar a eficiência da imposição de mãos em vários tipos de doenças.

Com o uso da Alta Percepção Sensorial, o terapeuta indica, dentre os muitos métodos holísticos de tratamento, o mais aconselhável para cada paciente pela observação do seu efeito sobre a aura. Com a recomendação, feita ao paciente, para focalizar os métodos mais eficazes no seu caso, a cura será acelerada. Por causa do tremendo poder das potências mais elevadas, sempre se aconselha aos jovens praticantes começarem com as potências mais baixas (corpos de energia inferior), e depois trabalharem os corpos mais altos, quando então se encontra o remédio correcto. No processo da imposição de mãos, muitos terapeutas são capazes de escolher o corpo que vão trabalhar. O mesmo vale para a meditação auto curativa, quando se podem trabalhar todos os corpos.

Os médicos deste país concentraram-se principalmente no corpo físico e tornaram-se peritos nesse campo, sobretudo em problemas específicos de órgãos e sistemas de órgãos. Os principais métodos aplicados são as drogas e a cirurgia. Um dos maiores problemas provocados pelo uso das drogas e da cirurgia são os tremendos efeitos colaterais que eles criam muito amiúde. As drogas são prescritas a partir do conhecimento do funcionamento do corpo físico, mas elas também contêm energias nas esferas superiores que, naturalmente, afectam os corpos superiores. Os efeitos dessas drogas sobre os corpos superiores não têm sido estudados directamente quando se testam as drogas para serem usadas. Ao contrário, só se percebem os efeitos das energias mais elevadas quando elas são finalmente lançadas no corpo físico. Tenho visto o pós-efeito das drogas persistir na aura durante períodos de até dez anos após a sua ingestão. Uma droga, por exemplo, usada antigamente para curar hepatite, passou a causar, cinco anos mais tarde, deficiências imunológicas. Um corante vermelho, colocado na coluna espinhal com finalidades exploratórias, passou a inibir a cura de nervos espinhais dez anos depois.

Saudações Reikianas.

NAMASTÉ

Publicado por Viktor às 09:07
Link | Comentar | favorito
::: GUESTBOOK :::

.Autor do Livro "Partilhas de um Ser"

.Eu

.Local/Contacto:

«Albufeira, Estremoz e Guarda». Cursos, Palestras, Partilhas & Workshop's. Tlm: 962856134 mail: mestreviktor@gmail.com Fundador do Projecto Social "REIsocialKI®" & Autor do Livro: "Partilhas de um Ser" - APR

.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.subscrever feeds

.Dezembro 2018

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.LINKs

.posts recentes

. Reiki na Actualidade

. Reiki, terapia complement...

. Reconhecimento OMS “Crise...

. …mais algumas questões…

. Da Suposição à Constataçã...

. Reiki, o que é isso?

. O Trabalho de Terapeuta

. Energia Humana

. Testemunho...

. Violência Doméstica

. Porquê recorrer a um Tera...

. Fazer Reiki? Mas eu não e...

. Terapeutas e Médicos.. Tr...

.Arquivos

. Dezembro 2018

. Outubro 2018

. Setembro 2018

. Julho 2018

. Outubro 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Agosto 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Março 2016

. Janeiro 2016

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007