Sábado, 7 de Junho de 2014

Reflexão: Ajuda espiritual…

 

Caríssimos,

     O universo é composto por inúmeras coisas, mas constitui-se essencialmente por energia. A energia é o que está presente em todo e qualquer lugar, nos espaços, objectos e seres. Se a visão do Ser humano tivesse capacidade de ver a energia, tinha-mos literalmente a sensação de viver como um peixe (rodeado por água), com a diferença que estávamos rodeados de energia. Assim sendo toda a humanidade compreendia que estamos todos inter-ligados uns aos outros, através de uma rede energética, como se toda a humanidade vivesse sob um manto energético invisível.

     Este é um pequeno e simples exemplo em como o mundo dos vivos (almas) e dos mortos (espíritos) “coabitam” no mesmo espaço, mas vibram em densidades diferentes. Todos os seres humanos têm alma, o que lhes confere capacidade de comunicar com os espíritos, pois alma e espírito são a mesma coisa, apenas estão em estados diferentes. Passo a explicar melhor, chama-se “alma” a todo e qualquer “espírito” que esteja ligado a um corpo físico (matéria) enquanto de definir como ser vivo e que, após a morte do corpo e da sua libertação desse invólucro carnal (corpo), entra directamente no mundo espiritual (manto energético).

     Se você é uma daquelas pessoas que acha que a vida na dimensão humana é complicada, imagine quem vive nas duas dimensões, humana e espiritual.

     Peço desculpa, mas para um melhor entendimento do que se segue achei por bem este pequeno esclarecimento inicial. Muitos dos problemas e/ou doenças que os seres humanos têm podem estar ligados ao mundo espiritual, por influência desses. A evolução dos seres humanos faz com que as suas crenças se alterem e, em muitos casos só depois de recorrerem a uma data de locais para lhes resolver o problema (sem sucesso) é que recorrem à ajuda espiritual. Por vezes quando recorrem a essa ajuda as pessoas chegam num estado “lastimável”, cheias de dúvidas e por vezes com pouca fé e uma notória descrença, como se diz na gíria popular: “estão pior que o chapéu de um pobre”.

     Para todos aqueles que procurarem ajuda espiritual, vou-lhes dar umas dicas para a sua escolha: 1º Informe-se acerca das opções que pode ter perto de si; 2º Analise se o que lhe dizem encaixa na sua consciência; 3º Quem trabalha na espiritualidade aceita apenas donativos; 4º Verifique se tem empatia com a pessoa; Entre outros cuidados que ache por bem ter para não cair no conto do vigário.

     Ao dispor da humanidade, hoje e sempre em prol do seu Eu superior.

NAMASTÊ

Publicado por Viktor às 23:08
Link | Comentar | ver comentários (1) | favorito
Segunda-feira, 24 de Agosto de 2009

Saber Pensar

O pensamento cultiva-se, aperfeiçoa-se, aprimora-se e fortalece-se pelo poder consciente da vontade. Pensamentos fortes são claros, reflectidos e bem definidos.

Com maior facilidade é concretizado um ideal quando se sabe pensar firmemente e se põe em acção uma vontade repleta de energia.

Saber concentrar-se em determinado assunto dando asas à imaginação com o propósito e o empenho de estudá-lo bem, de descobrir todas as suas nuances, toda a multiplicidade de aspectos, todas as diferentes formas de interpretação e até mesmo as suas modalidades sofísticas, constitui um exercício de excepcional importância para chegar ao domínio absoluto do objecto de estudo.

Em todos os casos, porém, é preciso ao estudioso exercer severo controle sobre si mesmo, para não colocar na apreciação dos factos uma análise das suas simpatias, interesses egoísticos ou mesmo a influência da presunção e do convencimento de que se ache possuído, pois estes oferecem, invariavelmente, uma visão deformada das coisas e acabam por levá-lo a conclusões falsas.

Para ser construtivo, progressista, realizador e útil ao Todo, o pensamento precisa ser límpido, cristalino e afastado das deformidades espirituais ocasionadas pelo viver se método, pela egolatria e pela pressuposta infalibilidade das opiniões que conduzem ao fanatismo das ideias fixas.

É comum ouvir-se dizer que a união faz a força. Nada mais exacto, tanto no sentido material como no espiritual. A influência do meio é da maior importância para o bem-estar do espírito. Vários indivíduos de má índole e inferior educação, ligados uns aos outros e a terceiros por pensamentos afins, produzem vibrações muito mais perniciosas do que as emitidas apenas por um deles.

Por este exemplo, se pode observar que todo o indivíduo deve saber preparar-se mentalmente, sempre que tiver de penetrar em qualquer mau ambiente. Esse preparo consiste no pensamento vibrando com sabedoria, elevação, consciência e confiança em si mesmo.

O vigor do pensamento emitido por qualquer criatura mentalmente sã e esclarecida cresce na medida das necessidades do momento, amplia-se, expande-se e supera qualquer corrente de pensamentos inferiores, pela atracção que exerce da Força afim, universal, cujo poder é infinito.

Saudações Reikianas

NAMASTÉ

Publicado por Viktor às 22:07
Link | Comentar | favorito
Sexta-feira, 16 de Maio de 2008

O Quê é a Dimensão Astral?

O astral é a dimensão mais próxima da física. Ela envolve e permeia o mundo como uma enorme rede mental, absorvendo e guardando todos os pensamentos. O seu conteúdo é criado pela consciência colectiva da mente do mundo. Ela contém todos os pensamentos, lembranças, fantasias, e sonhos de todas as coisas vivas no mundo. Nela, as leis da atracção simpática, ou igual atrai igual, faz com que este oceano de substância mental se estratifique e estabeleça camadas ou níveis. Estes níveis de pensamento são mais comummente chamados de planos astrais, mundos astrais, sub-planos astrais ou domínios astrais.

A dimensão astral é composta de matéria astral e é habilmente descrita como substância mental. Ela é extremamente sensível ao pensamento e pode ser moldada em qualquer forma ou aspecto. Estas criações são tão perfeitas que são indistinguíveis da realidade.

A melhor maneira de explicar isto, substância mental, é fazer uma comparação entre a matéria astral e um filme fotográfico não exposto. Quando este filme é exposto à luz, enfocado pelas lentes da câmara, uma imagem perfeita da realidade é instantaneamente formada no filme pela reacção química do filme com a luz. Quando a matéria astral é exposta ao pensamento, enfocada pelas lentes da mente, uma imagem perfeita da realidade é imediatamente formada de substância mental astral pela reacção da matéria astral com o pensamento. A complexidade e a durabilidade de qualquer criação na dimensão astral depende grandemente da força da mente realizando a criação.

NAMASTÉ

Publicado por Viktor às 10:14
Link | Comentar | favorito
Sexta-feira, 7 de Setembro de 2007

ESPÍRITO E MATÉRIA

Não há efeito sem causa; nada procede do nada. Esses são axiomas, isto é, verdades incontestáveis. Ora, como se constata em cada um de nós a existência de forças e de poderes que não podem ser considerados como materiais, há a necessidade, para explicar sua causa, de se chegar a uma outra fonte além da matéria, a esse princípio que chamamos alma ou espírito.

Quando, descendo ao fundo de nós mesmos, querendo aprender a nos conhecer, a analisar nossas faculdades; quando, afastando de nossa alma a borra que a vida acumula, o espesso envelope de preconceitos, erros e sofismas que têm revestido nossa inteligência; penetrando nos retrocessos mais íntimos de nosso ser, encontramo-nos face a face com esses princípios augustos sem os quais não haveria grandeza para a humanidade: o amor ao bem, o sentimento de justiça e de progresso. Esses princípios, que se encontram em diversos graus, tanto entre os ignorantes quanto entre os homens de génio, não podem vir da matéria, desprovida que está de tais atributos. E se a matéria não possui essas qualidades, como poderia formar, sozinha, os seres que delas são dotados? O senso do belo e do verdadeiro, a admiração que sentimos pelas grandes e generosas obras, não poderia ter a mesma origem que a carne de nossos membros ou o sangue de nossas veias. Está lá, na sua maior parte, como os reflexos de uma luz sublime e pura que brilha em cada um de nós, da mesma forma que o sol se reflecte sobre as águas, quer estejam perturbadas ou límpidas.

Em vão se pretende que tudo seja matéria. E apesar de que ainda que nos ressintamos de poderosos impulsos de amor e de bondade, já conseguimos amar a virtude, o devotando, o heroísmo; o sentimento da beleza moral está gravado em nós; a harmonia das coisas e das leis nos penetra, nos arrebata. E, com tudo isso, nada nos distinguiria da matéria? Sentimos, amamos, possuímos consciência, vontade e razão e procederíamos de uma causa que não encerra essas qualidades em nenhum grau, de uma causa que não sente, não ama nem conhece nada, que é cega e muda? Superiores à força que nos produziu, seríamos mais perfeitos e melhores que ela!

Uma tal maneira de ver não suporta um exame. O homem participa de duas naturezas. Por seu corpo, por seus órgãos, deriva da matéria; por suas faculdades intelectuais e morais, é espírito.

Dizendo ainda mais exactamente, relativamente ao corpo humano, os órgãos que compõem essa admirável máquina são semelhantes a rodas incapazes de agir sem um motor, sem uma vontade que as coloque em acção. Esse motor é a alma. Um terceiro elemento religa os dois outros, transmitindo aos órgãos as ordens do pensamento. Esse elemento é o perispírito, matéria etérea que escapa aos nossos sentidos. Envolve a alma, acompanha-a após a morte nas suas peregrinações infinitas, depurando-se, progredindo com ela, constituindo um corpo diáfano, vaporoso. Voltaremos, mais adiante, a comentar sobre a existência desse perispírito, chamado também de duplo fluídico.

O espírito jaz na matéria como um prisioneiro em sua cela; os sentidos são as aberturas pelas quais se comunica com o mundo exterior. Mas, enquanto a matéria, cedo ou tarde, declina, periclita e se desagrega, o espírito aumenta em poder, fortifica-se pela educação e experiência. Suas aspirações se engrandecem, se estendem para além da túmulo; sua necessidade de saber, de conhecer e de viver não tem limites. Tudo mostra que o ser humano pertence apenas temporariamente à matéria. O corpo não é senão uma vestimenta emprestada, uma forma passageira, um instrumento com a ajuda do qual a alma prossegue, nesse mundo, sua obra de depuração e de progresso. A vida espiritual é a vida normal, verdadeira, sem fim.

Leon Denis
Publicado por Viktor às 11:00
Link | Comentar | favorito
::: GUESTBOOK :::

.Autor do Livro "Partilhas de um Ser"

.Eu

.Local/Contacto:

«Albufeira, Estremoz e Guarda». Cursos, Palestras, Partilhas & Workshop's. Tlm: 962856134 mail: mestreviktor@gmail.com Fundador do Projecto Social "REIsocialKI®" & Autor do Livro: "Partilhas de um Ser" - APR

.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.subscrever feeds

.Dezembro 2018

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.LINKs

.posts recentes

. Reflexão: Ajuda espiritua...

. Saber Pensar

. O Quê é a Dimensão Astral...

. ESPÍRITO E MATÉRIA

.Arquivos

. Dezembro 2018

. Outubro 2018

. Setembro 2018

. Julho 2018

. Outubro 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Agosto 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Março 2016

. Janeiro 2016

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007