.Já em Agenda

*Cursos de Reiki e Karuna de Todos os níveis*-*Workshop's de Técnicas de Reiki*
Quarta-feira, 21 de Julho de 2010

Chek-In

Um homem morreu repentinamente.

Eis que então dá conta que se aproxima dele um ser especial, em nada parecido aos seres humanos deste planeta, transportando uma mala e disse-lhe:

- Bem amigo… É hora de irmos… Sou a Morte…

O homem atrapalhado perguntou à Morte:

- Já? Tinha tantos planos para breve

- Sinto muito amigo… Mas é a hora da tua partida.

- O que trazes nessa maleta? E a Morte responde:

- Os teus pertences..

- Os meus pertences! Porreiro, são as minhas roupas, as minhas coisas e o meu dinheiro?

- Não amigo… As coisas materiais que tinhas nunca te pertenceram… Eram da Terra.

- Trazes as minhas recordações?

- Não amigo… Essas não vêm contigo nem nunca foram tuas… Eram do Tempo.

- Trazes os meus talentos?

- Não amigo… Esses nunca te pertenceram… Eram das Circunstâncias.

- Trazes os meus amigos e/ou familiares?

- Não amigo… Eles nunca te pertenceram… Eram do Caminho.

- Trazes a minha mulher e os meus filhos?

- Não amigo… Eles nunca te pertenceram, eram do Coração.

- Trazes o meu corpo?

- Não amigo… Esse nunca te pertenceu, é propriedade da Terra.

- Então trazes a minha Alma?

- Não amigo… Ela nunca te pertenceu… Era do Universo.

Então o Homem apavorado com o medo retirou-lhe a mala e abriu-a… Foi então que reparou que estava vazia… Então entristecido e com uma lágrima a surgir no canto do olho perguntou à Morte: Nunca tive nada?

- Tiveste sim meu amigo… Cada um dos momentos que viveste foram só teus… A Vida é só um momento… Um momento só Teu. Aproveita-o na sua totalidade… Vive o AGORA, vive a TUA VIDA, e não te esqueças de ser FELIZ.

Saudações Holísticas

NAMASTÊ

Estado de Espiríto: Feliz...
Publicado por Viktor às 23:23
Link | Comentar | ver comentários (4) | favorito
Quinta-feira, 16 de Julho de 2009

CHAKRAS

         Á LUZ DA ANTIGA CIÊNCIA DO Tantra, o corpo humano é visto como o instrumento mais perfeito para expansão da consciência. Esta perfeição é concretizada através do desenvolvimento de centros psíquico-energéticos.

         Localizados no sistema cérebro-espinhal, os chakras são o estágio no qual se realiza a interacção entre a consciência superior e o desejo.

         Os chakras são centros psíquico-energéticos, sempre activos no nosso corpo quer tenhamos ou não consciência da sua existência. A energia de vida move-se através destes centros produzindo diferentes estados psíquicos.

         Em termos de forma, os chakras são como redemoinhos de energia – pequenos cones de energia giratória – que funcionam como uma espécie de aparelho de captação e expulsão de energia; os seus vórtices giratórios estão em constante movimento e têm um diâmetro de 5 a 10cm. Estão localizados numa camada de energia que envolve o corpo físico, a aura, e ligam o corpo físico ao energético.

         Mas vejamos então algumas características dos sete chakras:

1º Chakra – Chakra da Raiz ou Básico

Sistema Endócrino: Glândulas Supra-renais.

Relação Física: Rins, bexiga e espinal-medula.

Cor: Vermelho.

Função: É conhecido no Oriente como o portal da vida e da morte, do nascimento e do renascimento e é o centro da sobrevivência, da expressão criativa, da capacidade de usufruir da abundância do planeta.

Bloqueios: Sintomas e atitudes mentais de pacifismo extremo, medo existencial, agressão excessiva, medo da morte, impaciência, obesidade e dependência.

Mantra: Lam

Elemento: Terra.

2º Chakra – Chakra do Sacro ou Sexual

Sistema Endócrino: Gónadas.

Relação Física: Órgãos sexuais, útero, ovários, próstata.

Cor: Cor-de-laranja.

Função: É aqui que se concentram as qualidades que têm a ver com a sexualidade, com a curiosidade, com as emoções, o gosto pela arte, com as relações afectivas.

Bom Funcionamento: Possibilita o amor à vida, fazendo com que esta seja dotada de mais prazer.

Bloqueios: Medo da proximidade física, repugnância pelo corpo, mania da limpeza, incompreensão, mente demasiado concentrada na razão, desordens rítmicas, isolamento, frigidez, impotência.

Matra: Vam.

Elemento: Água.

3º Chakra – Chakra do Plexo Solar

Sistema Endócrino: Glândulas do baço e Pâncreas.

Relação Física: Baço, fígado, estômago, vesícula biliar (sistema digestivo).

Cor: Amarelo.

Função: É o centro da sabedoria e do poder pessoal (ou da insegurança) e é o ponto onde se efectuam as trocas energéticas com outras pessoas.

Bom Funcionamento: Vivência com plenitude dos atributos físicos e mentais; movimentação na sociedade com desenvoltura e harmonia.

Bloqueios: Sentimentos de inferioridade, diminuição de capacidades mentais como a lógica e a razão, pretensões ao poder e controlo, ansiedade de status, gasto compulsivo.

Matra: Ram.

Elemento: Fogo.

Saudações Reikianas

NAMASTÉ

Publicado por Viktor às 09:09
Link | Comentar | favorito
Quarta-feira, 29 de Abril de 2009

Violência Doméstica

Este é um problema que afecta muitos lares infelizmente. A vida não é feita apenas de coisas boas, mas também de pequenas conquistas diárias. Se fosse tudo bom e fácil tornava-se de certa forma monótona sem os pequenos prazeres das vitórias no dia-a-dia. Vitórias pessoais em prol bom bem-estar comum sem prejudicar ninguém. Deus criou o homem e a mulher para viverem em comunidade, compartilhar as coisas boas, apoiarem-se nos momentos mais complicados, zelarem um pelo outro, ou sejam, viverem numa entreajuda mutua em todos os momentos complementando-se como se fossem duas peças dispostas a trabalhar em conjunto fazendo parte da engrenagem do motor da vida. Encontrar o príncipe ou a princesa com o(a) qual sonhamos e pretendemos compartilhar a nossa vida e os nossos segredos mais íntimos encontram-se nos livros e contos de fadas. Na realidade há imensos factores com os quais nos temos de adaptar. Escolher ou parceiro(a) errado(a) é uma coisa que pode acontecer a qualquer pessoa e tal situação não deve ser observada com total negatividade mas sim como parte integrante do nosso processo de aprendizagem e evolução espiritual, porque os erros não servem apenas para nos deitar a baixo mas sim como um método de aprendizagem na vida. Para conseguirmos viver em comunidade e total harmonia com o universo temos em primeiro lugar de conhecer o nosso intimo, encontrar o nosso equilíbrio e harmonia e assim poder dar aos outros todo o Amor Incondicional que está ao nosso alcance. Esse Amor vai-nos permitir aceitar os outros como são, com todas as suas virtudes e defeitos, tal qual como nós. Mas por vezes, depois das pessoas contraírem matrimónio, depois de se tornarem pais, assim que têm de enfrentar dificuldades maiores, problemas de alcoolismo ou atritos oriundos de heranças e partilhas fazem brotar nas pessoas os seus instintos mais primários (animalescos) fugindo assim da realidade partindo para a agressão física e verbal (psicológica). Neste ponto inicia-se a decadência de um relacionamento, pois o amor começa a diluir-se, os níveis de auto-estima baixam drasticamente, alterações no metabolismo nervoso impedem-no(a) de descansar (dormir) e aos poucos sintomas depressivos vão-se apoderando de si. Neste preciso momento necessita que alguém lhe estique a mão para o(a) auxiliar, mas a negatividade que transporta consigo e o medo de denunciar fazem com que continue a viver em condições muito precárias para o seu bem-estar e sanidade mental. Atingindo este ponto as pessoas chegam mesmo a cometer actos de loucura tais como a ingestão de comprimidos de uma forma demente provocando a morte por suicídio. Não, esta não é a solução, porque apenas àquele que nos permite viver (Deus) lhe é dado o direito de decidir quando é chegada a nossa hora de partir. Tenha consciência que não veio ao mundo para viver uma vida de martírio e sacrifício e, aceitando humildemente a condição de vida que lhe calhou em sorte, tome as necessárias medidas para a alterar e assim procurar a sua felicidade, bem como a dos que o(a) rodeiam. Faça uma introspecção e verá que você também tem a sua quota parte de responsabilidade e culpa naquilo que lhe está a acontecer.

Neste tipo de casos, o Reiki pode ser uma valiosa ferramenta para o(a) ajudar a ultrapassar a situação, pois através de sessões terapêuticas o mesmo vais actuar no seu nível físico(n1), emocional, mental(n2) e espiritual(n3). A aplicação de Reiki permite-lhe desbloquear as bioenergias corporais, regular o sistema nervoso, relaxa o copo físico, equilibra os seus níveis emocionais (medos), possibilita um melhor controlo mental (através do que pensa e se permite pensar), remove o stress e fadiga e complementa qualquer tipo de tratamento médico (sem contra indicações).

Dê uma oportunidade a si mesmo, à sua saúde e ao seu bem-estar através de uma sessão de Reiki. Termino dizendo-lhe: FAÇA O FAVOR DE SER FELIZ.

Saudações Reikianas.

NAMASTÉ

Estado de Espiríto: Triste por falar destas coisas
Publicado por Viktor às 09:24
Link | Comentar | ver comentários (6) | favorito
Terça-feira, 29 de Abril de 2008

REIKI nos Hospitais – o que faz a Diferença

      Em Portugal, só à relativamente pouco tempo o Reiki começou a ser divulgado e praticado, no entanto são já em grande número as pessoas que têm conhecimento ou que tiveram algum contacto com o Reiki, e relataram os sus benefícios. Nos E. U., onde o Reiki tem uma longa tradição, os seus benefícios à muito que são reconhecidos, e começaram a ser aceites pela medicina convencional. Actualmente existe um número elevado de enfermeiras com formação em Reiki, que aplicam Reiki nos Hospitais e Clínicas onde trabalham, como forma a melhorar o cuidado aos doentes internados.

      Kathie Lipinski, enfermeira, num artigo que escreveu para a Organização Americana de Reiki, para a página do ReikiNews na Internet, relata a sua experiência com Reiki em pacientes com cancro. Experiência essa que gostaria de vos transmitir.

Reiki News:

“(...) gostaria de partilhar convosco, uma forma diferente de vivenciar a experiência do cancro, o da cirurgia oncológica.

Quando uma pessoa toma conhecimento que tem de ser submetido a uma intervenção cirúrgica, ou recebe o diagnóstico de cancro, é uma situação violenta, provoca no indivíduo sentimentos, pensamentos, e questões muito fortes geralmente de carácter negativo. (...) provoca sentimentos de medo... medo da morte, medo da mutilação, medo de que a sua vida sofra alterações profundas com as quais não consiga lidar.

(...) o tratamento para o cancro cria, muitas vezes, mais problemas nas pessoas e mais difíceis de ultrapassar do que inicialmente a pessoa podia imaginar. É o caso da quimioterapia ou da radioterapia.

Uma forma diferente de ajudar as pessoas a lidar com a experiência do cancro é a utilização do Reiki (...) . O Reiki tem o poder de aliviar as tensões emocionais e os pensamentos negativos, diminui as dores que muitas pessoas sentem e ajuda a encontrar o equilíbrio espiritual (...). Pode tornar a experiência da quimioterapia, radioterapia ou cirurgia mais tolerável.

Na minha experiência pessoal, eu vi muitas pessoas com cancro em estádios iniciais, antes de serem submetidas a cirurgia, durante os tratamentos de quimioterapia e radioterapia, e depois da cirurgia.

Pessoas  com que trabalhei que foram submetidas a tratamentos de quimioterapia e radioterapia revelaram-me que o tratamento de Reiki efectuado simultaneamente com o tratamento médico as ajudava a sentirem-se melhores, ajudava-as a lidarem com a fadiga, e algumas referenciaram que após os tratamentos de Reiki sentiram menos náuseas e vómitos.”

NAMASTÉ

Publicado por Viktor às 16:00
Link | Comentar | favorito
::: GUESTBOOK :::

.Autor do Livro "Partilhas de um Ser"

.Eu

.Local/Contacto:

«Albufeira, Estremoz e Guarda». Cursos, Palestras, Partilhas & Workshop's. Tlm: 962856134 mail: mestreviktor@gmail.com Fundador do Projecto Social "REIsocialKI®" & Autor do Livro: "Partilhas de um Ser" - APR

.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.subscrever feeds

.Dezembro 2018

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.LINKs

.posts recentes

. Chek-In

. CHAKRAS

. Violência Doméstica

. REIKI nos Hospitais – o q...

.Arquivos

. Dezembro 2018

. Outubro 2018

. Setembro 2018

. Julho 2018

. Outubro 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Agosto 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Março 2016

. Janeiro 2016

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007