Quarta-feira, 24 de Julho de 2013

Vagueando…

Caros leitores,

     Cada Ser Humano vem à Terra com um determinado propósito de vida, mas assim que chega vê-se aprisionado e condicionado. Muito se fala e se diz sobre “livre arbítrio” mas na realidade todos os seres humanos estão sempre, de certa forma, condicionados a padrões morais, leis, religiões e sociedades, o que em parte nos condiciona na utilização da totalidade do nosso livre arbítrio. É natural que cada Ser humano queira o melhor para si e para aqueles que o rodeiam, pois em meu entender apenas pessoas com perturbações do foro psicológico é que desejam o seu próprio mal. Quantas vezes o ser humano faz coisas apenas para agradar os outros? Quantas vezes nos subjugamos a determinadas situações e/ou comportamentos? Quantas vezes são “obrigados” a fazer coisas sem que sejam de nossa livre vontade? Quantas vezes têm de ficar calados “impedidos” de manifestar a nossa opinião? Estas e muitas outras perguntas lhes poderiam fazer, mas por agora bastam estas para entenderem o que lhes pretendo dizer.

     Nada acontece por acaso e se está a ler esta reflexão é porque de certa forma contém contém uma mensagem para si. Quantas pessoas têm uma vida que não é a que pretendiam? Quantas vezes já se sentiu “impotente” e/ou “sufocado” sem vislumbrar uma saída? Estas são questões que nos fazem pensar e reflectir, e é isso que neste momento quero que façam. Na verdade, muitas destas coisas acontecem porque nos preocupamos com o que os outros pensam de nós, em agir de acordo com os padrões sociais e familiares, entre muitas outras coisas, relegando-nos a nós mesmos para o papel de personagem secundária, quando na verdade deveríamos ser a personagem principal no “teatro” da nossa vida.

     A maioria destas coisas que mencionei, acontecem porque frequentemente nos esquecemos da pessoa mais importante na nossa vida, DE NÓS. O amor e compaixão que manifesta pelos outros, tenha-o por si; A felicidade que procura nos outros tem de a encontrar dentro de si; O valor que atribui aos outros, atribua-o a si; Repara e vê as virtudes dos outros, veja as suas; Acredite em si, porque a felicidade, o amor, o bem-estar e muitas outras coisas começam por SI. Tudo aquilo que chama de obstáculos são aprendizagens e todas se conseguem superar, com maior ou menor dificuldade e nunca se esqueça que NADA É IMPOSSÍVEL. Liberte-se dessas palavras que condicionam a mente, pense positivo concentrando-se em si mesmo, pois você é dono e senhor do seu mundo que interage com o mundo exterior, por isso a mudança começa por SI, porque quando conseguir mudar o SEU mundo, o mundo à sua volta também mudará. Para tornar isto possível, o Reiki dá uma preciosa ajuda, pois vai provocar mudanças no nosso interior, para que fiquemos mais próximos da nossa verdadeira essência. Seja paz, harmonia, compaixão e amor.

Desejo-lhes tudo de bom.

NAMASTÊ

Publicado por Viktor às 14:18
Link | Comentar | favorito
Quarta-feira, 28 de Janeiro de 2009

Um papel Importante...

Actualmente o planeta está a passar por tempos conturbados, que geram inúmeras dúvidas nas pessoas. A minha experiência de vida diz-me que nada acontece por acaso, acontece quando tem que ser. O que está a acontecer a uma escala global vai levar a mudanças de comportamentos e mentais, e é neste campo que vão entrar em cena as crianças Índigo e Cristal. Viver em sobressalto sem certezas laborais e sociais, multiplica os casos de mau estar, ansiedade, depressão, stress, problemas musculares, ortopédicos e psicológicos ou até mesmo tumores podem surgir com mais frequência, pois o equilíbrio do Ser como um todo está desarmonizado. Já anteriormente aqui disse que, qualquer tipo de problema físico que apareça, antes que seja detectado, o mesmo ultrapassa a parte espiritual, depois a mental, depois a emocional e repercute-se aí (campos áureos). Neste campo o Reiki pode desempenhar um importante papel na sociedade, promovendo a saúde e o bem-estar (nos níveis físico, emocional, mental e espiritual) às pessoas das mais variadas idades, harmonizando os seus campos energéticos para o equilíbrio do Ser. O Reiki tem uma multiplicidade de aplicações, podendo ser aplicado nos hospitais, lares, clínicas, pediatrias e ipss proporcionando uma melhor qualidade de vida aos utentes. É com alguma pena que verifico que o Reiki ainda não se encontra muito divulgado e assim sendo, há ainda um longo caminho e um árduo trabalho a fazer, por forma a que seja difundido nos quatro cantos do país, bem como para que seja devidamente reconhecido pelas entidades governamentais. Quando aplico Reiki a quem me procura, a minha maior felicidade não é o valor que despendem mas a felicidade e bem-estar que lhe posso proporcionar, porque o bem-estar do paciente é a minha felicidade.

Saudações Reikianas.

NAMASTÉ

Publicado por Viktor às 08:39
Link | Comentar | favorito
Quinta-feira, 17 de Janeiro de 2008

Obsessão Espiritual

"A obsessão é a acção persistente que um espírito mau exerce sobre um indivíduo. Apresenta caracteres muito diversos, desde a simples influência moral, sem perceptíveis sinais exteriores, até a perturbação completa do organismo e das faculdades mentais."

(Allan Kardec)

Publicado por Viktor às 12:00
Link | Comentar | favorito
::: GUESTBOOK :::

.Autor do Livro "Partilhas de um Ser"

.Eu

.Local/Contacto:

«Albufeira, Estremoz e Guarda». Cursos, Palestras, Partilhas & Workshop's. Tlm: 962856134 mail: mestreviktor@gmail.com Fundador do Projecto Social "REIsocialKI®" & Autor do Livro: "Partilhas de um Ser" - APR

.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.subscrever feeds

.Dezembro 2018

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.LINKs

.posts recentes

. Vagueando…

. Um papel Importante...

. Obsessão Espiritual

.Arquivos

. Dezembro 2018

. Outubro 2018

. Setembro 2018

. Julho 2018

. Outubro 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Agosto 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Março 2016

. Janeiro 2016

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007