Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

«Reiki & Terapias Orientais»

Aqui divulgo Terapias energeticas e/ou holísticas, evolução do Ser e crescimento pessoal. Autor do livro "Partilhas de um Ser" «Mestre de Reiki e Karuna». Tratamentos, Cursos e Workshop's

Aqui divulgo Terapias energeticas e/ou holísticas, evolução do Ser e crescimento pessoal. Autor do livro "Partilhas de um Ser" «Mestre de Reiki e Karuna». Tratamentos, Cursos e Workshop's

«Reiki & Terapias Orientais»

20
Fev09

Reflexão…

Viktor

Actualmente o Ser Humano passa por tempos conturbados que o afectam das mais variadas formas. Nada disto acontece em vão, mas sim porque nos foi predestinado pelo criador para a nossa evolução neste longo caminho das almas. Estas começaram a ser criadas há 600 milhões de anos e, estando ainda longe de alcançar a perfeição, muitos mais anos e vezes temos de cá voltar para chegar à meta que todas as almas desejam atingir. Porquê promover as guerras, a discórdia, a inveja, o sofrimento, a mentira, o orgulho exacerbado, o medo, a tristeza, a solidão, a angustia, o terror, as más condutas e pensamentos e o desprezo quando cada um de nós pretende alcançar a Felicidade? Acham que assim conseguem? Acham que esse é o caminho certo, ou será o do bem, do amor, da misericórdia, apreço, abnegação e solidariedade para com o semelhante? Será que estou a agir em consciência com os verdadeiros valores morais que regem a imensidão universal? Porquê querer sempre mais e nunca estar satisfeito com o que tem quando há milhares de pessoas que nem metade do que tem têm para sobreviver? Quantos de vós já reflectiram um pouco sobre estas questões? Pois é, lembram-se delas quando as lêem ou quando as ouvem, mas realmente isso não chega. Já repararam que quando deixarem a vida que têm vão levar o que trouxeram, ou seja nada. É engraçado que quando nascemos chegamos sempre as mãos fechadas porque pensamos que trazemos algo, mas apenas trazemos a esperança de podermos corrigir as faltas passadas para a evolução da nossa alma. E quando partirmos vamos sempre com as mão abertas! Até hoje nenhum humano nasceu sem vir de mãos fechadas e nenhum morreu sem ir com elas abertas. O pormenor das mãos diz-nos que quando chegamos e as trazemos fechadas pensamos que trazemos algo mas, afinal de contas, apenas trazemos a esperança e quando o nosso corpo padece, vamos sempre com elas abertas, ou seja, não levamos rigorosamente nada, Por isso nada do que existe é nosso, apenas utilizamos quando estamos cá e depois de partirmos aquilo cá fica. Enquanto por cá andam, os humanos procuram incessantemente a felicidade mas muitas vezes se decepcionam porque? Porque a verdadeira e eterna felicidade está dentro de nós, no mais intimo recanto junto à ligação que temos com o divino criador. Se ela está dentro de cada um, então devemos antes de mais de encontrar o nosso equilíbrio harmónico com a natureza e o universo, para que assim possamos amar verdadeiramente e irradiar o verdadeiro amor para aquele irmão carenciado que nos pede auxílio. É assim que devemos agir diariamente, irradiando a nossa felicidade e amor incondicional no amparo de quem nos procura para que fique bem e nós com uma enorme alegria interior pelo facto de termos contribuído para o bem-estar do nosso semelhante. Estes sim, são sentimentos e valores enormes que ganhamos e ninguém os pode resgatar da nossa posse. Este é o caminho da felicidade suprema, do bem-estar comum e do amor incondicional para mais depressa atingir a felicidade. Pensem um pouco no que vos digo e verão a beleza do caminho correcto com enorme alegria.

Saudações Reikianas.

NAMASTÉ

19
Fev08

Brilhando na arte de pensar

Viktor
A arte de pensar é a manifestação mais sublime da inteligência. Todos pensamos, mas nem todos desenvolvemos qualitativamente a arte de pensar. Por isso, frequentemente não expandimos as funções mais importantes da inteligência, tais como aprender a interiorizar, a destilar sabedoria diante das dores, a trabalhar as perdas e frustrações com dignidade, a agregar ideias, a pensar com liberdade e consciência crítica, a romper as ditaduras intelectuais, a gerir com maturidade os pensamentos e emoções nos focos de tensão, a expandir a arte da contemplação do belo, a doar sem contrapartida (retorno), a colocarem-se no lugar do outro e considerar as suas dores e necessidades psicossociais.
Muitos Homens, ao longo da história, brilharam com as suas inteligências e desenvolveram algumas áreas importantes do pensamento. Sócrates foi um questionador do mundo. Platão foi um investigador das relações sociopolíticas. Hipócrates foi o pai da medicina. Confúcio foi um filósofo, mestre, teórico e político. Sáquia-Múni, o fundador do budismo, foi um pensador da procura interior. Moisés foi o grande mediador do processo de liberdade do povo de Israel, conduzindo-o até a terra de Canaã. Maomé, na sua peregrinação profética, foi o unificador do povo árabe, um povo que estava dividido e sem identidade. Há muitos outros homens que brilharam na inteligência, tais como Tomás de Aquino, Agostinho, Hume, Bacon, Spinoza, Kant, Descartes, Galileu, Voltaire, Rosseau, Shakespeare, Hegel, Marx, Newton, Max Well, Gandhi, Freud, Habermas, Heidegger, Curt Lewin, Einstein, Viktor Frankl etc.
A temporalidade da vida humana é muito curta. Em poucos anos encerramos o espectáculo da existência. Infelizmente, poucos investem na sabedoria durante esse breve espectáculo, por isso não se interiorizam, não se expandem. Se compararmos a lista dos homens que brilharam nas suas inteligências e investiram na sabedoria ao contingente de nossa espécie, ela torna-se muito pequena. Independente de qualquer julgamento que possamos fazer desses homens, o facto é que eles expandiram o mundo das ideias no campo científico, cultural, filosófico e espiritual. Alguns não se preocuparam com a notoriedade social, preferiram o anonimato, não se importaram em divulgar suas ideias e escrever seus nomes nos anais da história. Porém, suas ideias não puderam ser sepultadas. Elas germinaram como sementes na mente dos homens e enriqueceram a história da humanidade. Estudar a inteligência deles pode-nos ajudar muito a expandir nossas próprias inteligências.
Houve um homem que viveu há muitos séculos e que não apenas brilhou na sua inteligência, mas teve uma personalidade intrigante, misteriosa e fascinante. Ele conquistou uma fama indescritível. O mundo comemora seu nascimento. Todavia, em detrimento de sua enorme fama, algumas áreas fundamentais da sua inteligência são pouco conhecidas. Ele destilava sabedoria diante das suas dores e era íntimo da arte de pensar. Esse homem foi Jesus Cristo.
A história de Cristo teve particularidades em toda a sua trajectória: do seu nascimento à sua morte. Ele abalou os alicerces da história humana por intermédio da sua própria história. Seu viver e seus pensamentos atravessaram gerações, varreram os séculos, embora ele nunca tenha procurado status social e político.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Local/Contacto:

Portugal - Cursos, Palestras, Partilhas & Workshop's. mail: mestreviktor@gmail.com Fundador do Projecto Social "REIsocialKI®" & Autor do Livro: "Partilhas de um Ser" - APR

Autor do Livro "Partilhas de um Ser"

Links

FÓRUM DO BLOG

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2009
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2008
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2007
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D