Segunda-feira, 31 de Agosto de 2015

Reflexão: A Paz Interior…

Caríssimos,

     Cada Ser humano é único, com as suas virtudes e os seus defeitos, com a sua forma de reagir, a sua forma de falar, mais ou menos sentimental, mais ou menos agressivo, mais ou menos bonito, mais ou menos gordo, mais ou menos baixo, enfim, um sem número de características que nos definem. Desta forma podemos concluir que cada Ser é único, com as suas particularidades, vivências e conhecimento entre tantas outras coisas. Sim, na verdade cada um é como cada qual, o que faz de cada Ser um Ser Único. A “Paz Interior” é algo muito importante, na verdade é algo que cada um de nós procura alcançar, mas aquilo que para uns pode ser um pouco trabalhoso, para outros é muitíssimo trabalhoso, ao ponto de os fazer acreditar que é algo inalcançável. Mas verdadeiramente lhes digo, que é possível que todos possam alcançar essa Paz Interior. (espero que se sinta motivado para tal)

     Alcançar essa Paz Interior, não é algo que se consiga comprar com dinheiro, nem com atitudes desonestas, nem com desrespeito, nem com corrupção, nem com atitudes, palavras e gestos que desrespeitem o seu semelhante. A Paz Interior é um processo Individual de cada Ser humano, pelo que conseguir chegar à formula de sucesso global para todos é extremamente difícil, pois todos somos diferentes e cada um com as suas particularidades. Ainda assim, em minha modesta opinião, vou-lhes dizer quais os passos necessários (pelos quais passei e estou a passar) para conseguirem, ou pelo menos tentarem, alcançar a vossa Paz Interior, em sequência, para assim irem por etapas:

   - Importância: Nesta etapa deve verificar e analisar a Importância que atribui às pessoas que o rodeiam, bem como às palavras e acções que essas pessoas têm;

   - Aceitação: Aprenda a aceitar as pessoas com as suas virtudes e defeitos e o mundo como é, quer concorde ou não com o mesmo;

   - Perdão: Perdoe tudo o que lhe fizerem ou disserem, livrando-se do terrível custo de não perdoar;

   - Amor: Faço do amor uma coisa constante no seu dia-a-dia, emanando amor incondicional em tudo o que faz;

   - Gratidão: Seja grato diariamente por aquilo que tem, não invejando o que não tem.

     Por agora vou ficar-me por aqui, pois acho que os 5 itens anteriores, são grandes desafios para si mesmo, mas no dia em que conseguir verá que poderá sentir dentro de si essa Paz Interior que queria. Claro que cada um irá encontrar os mais variados obstáculos para os conseguir alcançar, mas se sentir muitas dificuldades disponha.

NAMASTÊ

Publicado por Viktor às 01:32
Link | Comentar | favorito
Segunda-feira, 16 de Junho de 2014

Reflexão: A Depressão...

Caríssimos,

     Hoje vou abordar um tema que, pelo que é divulgado nos órgãos de comunicação social, é algo que afecta cada vez mais pessoas. Semanalmente surgem notícias relacionadas com o elevado consumo de anti-depressivos e hipnóticos, situação nada positiva para a sociedade em geral. Outro dia ouvi o melhor médico especialista de Portugal, na Antena 1, a dizer que os anti-depressivos apenas devem ser tomados quando a pessoa está realmente depressiva, pois passando essa fase a medicação irá fazer o contrário, ou seja, provocando o estado depressivo na pessoa, gerando na mesma um pensamento de dependência da medicação.

     Em meu entender o surgimento de cada vez mais casos destes é fruto da sociedade actual, na qual todos parecem querer tudo a correr e ninguém tem paciência para esperar. A globalização informática, fruto do desenvolvimento global, criou vários problemas ao Ser humano, pois a nossa mente não está preparada para gerir tanta informação com a mesma rapidez de um computador, além de contribuir para a quase extinção das relações sociais entre os seres humanos, e gerando dependência, o que é ainda mais preocupante. Tudo isto acaba por gerar nas mentes, já algo confusas, mais perturbação, o que provoca doenças do foro psiquiátrico.

     Peço desculpa pelos 2 parágrafos anteriores, mas penso que seria útil partilhar com vocês aquela informação entes de começar a reflexão. Pessoalmente acho que a Depressão é uma não-aceitação do Passado, incerteza no Futuro que provoca instabilidade no Presente. Para podermos ultrapassar este problema devemos aceitar amorosamente o nosso passado, perdoar todos os que cruzaram o nosso caminho, pois quando se perdoa verdadeiramente, os sentimentos associados a essas pessoas desvanecesse. Quando observar o seu passado, foque o seu pensamento nas coisas boas e observe as menos boas apenas e só como aprendizagens. Despreocupe-se com o Futuro, porque Ele é amanhã e você vive hoje, no Presente. No Presente valorize quem o respeita e dê menos importância a quem o “ataca”, pois dar importância a essas pessoas e ao que dizem, é permitir que desestabilizem a nossa paz interior.

     Leve a vida de forma mais calma ou como diz o povo: “na desportiva”, concentrando a sua energia no Presente, no aqui e agora, e veja como consegue ser bem mais feliz consigo mesmo. Façam o favor de Ser Felizes.

NAMASTÊ

Publicado por Viktor às 15:00
Link | Comentar | favorito
Domingo, 1 de Junho de 2014

No dia da Criança... Perdão

Bom dia,

     Hoje é o dia internacional da criança.

     Vamos fazer como as crianças esquecendo e perdoando, para podermos ter paz e alcançar a felicidade interior, pois o "não perdão" transporta consigo situações e problemas que nos afectam profundamente.

     Assim aproveito para lhes deixar o vídeo desta maravilhosa técnica de perdão, para que possam praticar e alcançar a vossa paz interior.

     Sejam Amor, sejam Felizes.

NAMASTÊ

Publicado por Viktor às 06:00
Link | Comentar | favorito
Terça-feira, 11 de Março de 2014

A essência do Perdão

Caríssimos,

     Este é sem dúvida um assunto que suscita grandes dúvidas, pois através de diálogos que tenho com outras pessoas, várias vezes chego à conclusão que as pessoas dizem: “…Eu perdoei essa pessoa…”; “…mas não consigo esquecer…”; “…quando penso na situação sinto-me mal…”; entre muitas outras coisas. Muitas vezes acabamos por falar nisso numa conversa sobre esse assunto ou até mesmo numa mera conversa de circunstância.

     Se em determinadas alturas da sua vida, em meras conversas de circunstância, surge frequentemente um certo assunto sobre determinada pessoa, é o Universo a dar-lhe a seguinte informação: “Essa pessoa magoou-te mas tens de a perdoar”. Isso é sem dúvida uma grande verdade, mas a qual muitas pessoas têm dificuldade em acreditar e mais ainda em superar. Além do mais deixem que lhes recorde algo, o Perdão não se exerce apenas para com os outros, mas também para connosco mesmo, pois certamente ao longo da sua vida já tomou atitudes e disse coisas das quais posteriormente se veio a arrepender, certo? Será que se arrependeu de tais coisas? Será que já se perdoou a si mesmo pelo que fez? (faça uma pausa na leitura e uma pequena reflexão sobre o que acabou de ler)

     Quando somos incapazes de nos perdoar a nós mesmos por algo que fizemos menos correcto, jamais seremos capazes de perdoar outra pessoa, tal como quem não se ama a si mesmo também jamais conseguirá nutrir sentimentos de amor verdadeiro pelos outros. Ao longo do tempo tenho-me apercebido que muitas pessoas dizem: “…eu já o/a perdoei…” mas tento dúvidas que seja bem assim, porque a par da expressão anteriormente citada, as pessoas também dizem: “…posso perdoar mas nunca esquecerei…”, expressões que se contradizem. O Perdão é algo que além de estar ligado à mente, está directamente ligado à nossa “inteligência emocional”, porque além de seres racionais, somos também seres emocionais e aprendermos a controlar as nossas emoções é uma tarefa mais difícil do que controlar a nossa mente. Já tinham pensado nisto?

     Depois de lhes explicar o mecanismo que envolve o Perdão, vou-lhes dar umas dicas sobre a prática do Perdão. Faça uma retrospectiva da sua vida anotando num bloco todas as situações negativas, onde tenha estado envolvido apenas você ou também outras pessoas, desde a sua infância até ao momento presente. Depois relaxe, colocando-se em posição de meditação, feche os olhos e projecte-se nesses momentos. Quando se estiver a projectar-se nesse momento e se no mesmo estiverem envolvidas uma ou mais pessoas, verifique quais os tipos de sentimentos que surgem à tona relativamente às pessoas. Se vierem à “flor da pele” qualquer tipo de sentimento sem ser apenas o sentimento de Compaixão, significa que ainda tem trabalho para fazer, pois o processo de Perdão não foi concluído com êxito.

     Uma das técnicas que os pode ajudar no processo de Perdão é o Ho’oponopono (que já expliquei noutros textos), mas sem dúvida que a melhor maneira é encher-se de amor e compaixão, emanando pensamentos positivos e acima de tudo dissolver os sentimentos menos positivos tornando-os em pura compaixão e amor incondicional. Termino deixando uma célebre frase de Jesus: “Perdoa e serás perdoado”.

NAMASTÊ

Publicado por Viktor às 11:20
Link | Comentar | favorito
Segunda-feira, 6 de Janeiro de 2014

Seja Luz e Amor...

Caros leitores,

     Dia após dia tentamos ser melhores naquilo que fazemos profissional e socialmente, mas como seres sentimentais e emocionais que somos acabamos muitas vezes por cair no erro de guardar na memória resentimentos, mágoas, ódios entre outras coisas menos boas.

     Faça deste novo ano um ano de mudança, libertando-se de todos os sentimentos menos positivos que teimam em parmanecer na sua mente e que apenas e só o prejudicam a si mesmo, em primeiro lugar, e aqueles que o rodeiam em segundo lugar. Ame-se e seja amor, começando por se impregnar com a luz do amor e depois irradie essa luz para todos os que o rodeiam, sem excepção, e verá como se vai sentir muito melhor e mais feliz. Sendo este um exercício algo complexo, deixo-lhe um vídeo que o pode ajudar a perdoar todos os seus semelhantes, libertando-se de resentimentos e memórias menos positivas que tem dentro de si mesmo, tornando-se assim uma fonte de luz e amor. Seja Amor.

NAMASTÊ

Publicado por Viktor às 10:39
Link | Comentar | favorito
Segunda-feira, 30 de Setembro de 2013

Técnica do Perdão... Hawai

Publicado por Viktor às 10:30
Link | Comentar | favorito
Segunda-feira, 16 de Setembro de 2013

A melhor forma de Viver

     Um homem muito rico procurou um mestre e lhe pediu que o ensinasse a viver a vida da melhor forma possí­vel. Ele queria aproveitar o máximo a vida e ser feliz. O mestre respondeu:

     - Infelizmente isso não será possível, pois tive uma vi­são de que o senhor irá morrer amanhã à noite.

     O homem ficou assustadíssimo com essa  notícia. Saiu de lá rapidamente, e foi ver a sua família. Encontrou sua esposa e filhos, e lhes disse:

     - Meus amores, um sábio me disse, pela sua vidência, que tenho apenas um dia de vida. Queria dizer que amo muito vocês, e que vamos passar este dia todos juntos, em total harmonia, para que na eternidade fi­que registrado o quanto eu sempre os amei. Mas antes, preciso falar com algumas pessoas amanha durante o dia.

     Assim que amanheceu, o homem saiu da casa e foi encontrar-se com seu vi­zinho que, há algum tempo, havia tido um briga bem séria. Pediu perdão ao vizinho por tudo, disse que se arrependia do mal que havia lhe causado e saiu de lá.

     Depois disso, o homem foi encontrar sua mãe, que sendo muito velhinha, havia colocado numa casa dis­tante e estava tendo de se virar sozinha. Assim que viu a mãe, disse:

     - Mãe, perdoe-me por ter me afastado de você. Eu es­tava muito autocentrado e só conseguia ver meu pró­prio umbigo. Estou morrendo e quero que fique co­nnosco agora no  meu último dia de vida.

     O homem foi então perdoando as ofensas das pessoas, ajudando aqueles que antes havia prejudicado, e cada coisa que fazia procurava estar totalmente presente, pois sabia que seria a última vez.

     O dia passou bem rápido, mas foi o dia mais libertador de sua vida. Voltou para casa, reencontrou toda a sua família, e viu a noite cair. Jantaram juntos, ficaram todos abraçados, e o homem esperava o fatídico mo­mento de sua morte.

     O tempo passou, passou, e ele não morreu. Veio o dia seguinte, e o homem ainda estava sentindo-se muito bem, sem nenhum sinal de que estava próximo à morte. Ao contrário de tempos passados, o homem sentia-se maravilhosamente tranquilo e feliz, muito melhor do que qualquer época em toda a sua vida.

     Resolveu então retornar e falar novamente com o sá­bio. Assim que o encontrou, questionou:

     - Mestre, anteontem o senhor me disse que eu morreria ontem, mas veja que hoje continuo saudável e nada me ocorreu. Pelo jeito sua previsão falhou, pois me sinto feliz e bem leve.

     O mestre respondeu:

     - Não falhou, pois não houve nenhuma visão do futuro. Você me perguntou como era possível vi­ver a vida da melhor forma possível. O que você fez neste último dia, acreditando que iria morrer, senão viver intensamente cada momento? Você ficou mais próximo de sua família, perdoou ofensas, arrependeu-se de brigas, aproximou-se de pessoas que ama, e disse a sua família o quanto você a amava, além de ter fi­cado bem próximo a eles. Portanto, este é o ensinamento que deixo a você. Viva cada dia como se fosse o último. Trate as pessoas sem cultivar mágoas, pois um dia tudo isso passa. Sinta-se liberto dessa vida sa­bendo que um dia você não mais estará presente. De­clare seu amor aberta e calorosamente, como se fosse a última vez. Liberte-se das preocupações, das tensões e das culpas, como se elas fossem passar e dissolver-se com o fim de tudo. O que dá sentindo a vida, é o sentido que é dado quando sentimos que tudo está próximo de encerrar. Quando tomamos consciência de nossa mortalidade e da pe­quenez da existência humana, nos libertamos de qualquer prisão, e vivemos de forma leve e feliz.

Autor: Hugo Lapa

NAMASTÊ

Publicado por Viktor às 09:49
Link | Comentar | ver comentários (1) | favorito
Terça-feira, 6 de Agosto de 2013

Para aprenderem e praticarem...

Publicado por Viktor às 11:01
Link | Comentar | favorito
Quinta-feira, 25 de Julho de 2013

Perdão & Aceitação…

     Cada ser humano é fruto da educação que teve, das suas crenças, da sua fé, dos seus dogmas e da sociedade onde está inserido. É da sabedoria popular que “cada um é como cada qual”, e há também outra pequena frase que se enquadra aqui: “todos iguais, todos diferentes” (united colours). Isto quer dizer que somos iguais sob o plano físico/matéria (corpo) mas diferentes entre nós no plano mental. Somos muito diferentes no conhecimento académico, no conhecimento de vida, nas reacções às situações, nas emoções, nos sentimentos e sobretudo nos pensamentos.

     Na generalidade o ser humano tem uma certa tendência para fazer juízos de valor, mais propriamente julgar, as atitudes e acções dos outros. No universo apenas os seres humanos têm sentimentos e emoções, o faz com que inúmeras vezes sejamos emocionalmente reactivos, reagindo de forma menos apropriada, e que mais tarde acabamos por nos arrepender do que fizemos ou dissemos. No meio de tudo isto constatamos que, de entre vários aspectos comuns, há um que é sem dúvida comum a todos nós e que se define como “Viver em sociedade”. Viver em sociedade é algo que exige várias coisas de nós, tais como compreensão, compaixão, respeito, humildade, amor e aceitação, estes são em meu entender os aspectos mais importantes para a vida em sociedade.

     Reparem numa coisa, ficam tristes quando são rejeitados porque não se enquadram no “estilo” dos outros, mas já se aperceberam que vocês são iguais a eles pois reagem da mesma maneira com outras pessoas? Pois se não queres que te façam isso, não o faças aos outros, porque as atitudes, gestos e pensamentos são como energia, que quando é emanada assim, mais tarde ela retorna. Este foi apenas um pequeno exemplo, antes de falar sobre o título deste texto. Aprendermos a aceitar os outros como são, com as suas ideias e feitios, sem os menosprezar, sem fazer juízos de valor nem julgar as pessoas, evitando emanar energia negativa para essas pessoas, para o nosso próprio bem-estar, pois “recebemos o que damos” o que significa que essa energia volta para nós. Aprender a aceitar é contribuir para o seu bem-estar, equilíbrio e harmonia.

     Diariamente acontecem muitas coisas com cada um de nós, umas apenas e só connosco mas a maioria delas em inter-acção com outras pessoas. Por vezes saímos tristes e magoados por coisas que nos dizem e/ou fazem, que deixam marcas psicológicas que geralmente nos afectam no geral. Estas situações são mais difíceis de ultrapassar, mas na verdade existem para testar a nossa capacidade de perdoar. O segredo para se conseguir perdoar é o Amor, e devemos perdoar o nosso semelhante mesmo achando que a culpa não é nossa. Envolva-se em amor (próprio) e assim conseguirá emanar amor incondicional à sua volta, aceitando e perdoando as coisas e pessoas, e assim conseguirá atenuar “possíveis” problemas psicológicos. Sinta o Amor na sua plenitude envolvendo-se nele e emanando-o para quem o rodeia. SEJA AMOR.

Desejo-lhes tudo de bom.

NAMASTÊ

Publicado por Viktor às 20:40
Link | Comentar | favorito
Segunda-feira, 15 de Julho de 2013

A maravilhosa ferramenta para praticarem: PERDÃO

Publicado por Viktor às 11:59
Link | Comentar | favorito
Segunda-feira, 29 de Abril de 2013

O Perdão... siga as instruções do vídeo

Publicado por Viktor às 23:30
Link | Comentar | favorito
Quarta-feira, 20 de Fevereiro de 2013

"Perdoa e serás Perdoado": Jesus

Publicado por Viktor às 18:00
Link | Comentar | favorito
Domingo, 13 de Janeiro de 2013

O Terrível custo de Não Perdoar

“A pessoa que mais precisamos perdoar é NOS MESMOS, por que SOMOS NOS QUE ESCOLHEMOS PERMITIR QUE OUTROS NOS MAGOEM.”

“Não perdoar é visto como um dos mais severos e limitadores problemas da experiência humana.”

     Existem custos inevitáveis para nos que estamos presos no não perdoar. Todos estes custos estão em operação, continuamente, em cada não perdoar não importa se nos o reconheçamos conscientemente ou não. Estas consequências acontecem com todos, toda vez que somos apanhados por alguma situação que não resolvemos e não perdoamos. Todos nos pagamos este alto custo nas nossas vidas repetidas vezes. Nos provavelmente ainda pagamos em muitas áreas da nossa psique e do nosso espírito que precisam de cura. Considere estas como consequências do julgamento, da crítica e do não perdão.

     1. Nós continuamos a sentir a dor psicológica da ofensa recebida.

     2. Nós bloqueamos uma comunicação saudável e a potencial reconciliação com o “ofensor”.

     3. Nós recebemos ofensas similares por outros que lembram-nos o ofensor.

     4. Nós atraímos situações similares, pessoas e insultos para nos.

    5. Nós entregamos o nosso poder pessoal para outros determinarem como nos sentimos e respondemos(de fato, nos “reagimos”) em situações similares.

     6. Nos nós rendemos incapazes de realmente, conhecer e aprender a verdade sobre o evento que “danificou” o relacionamento.

     7. Nós adicionamos negatividade tóxica nos relacionamentos presentes.

     8. Nos isolamos/prevenimos/evitamos/limitamos nós mesmos de termos novos relacionamentos, mais saudáveis e mais satisfatórios.

     9. Nos tornamos vulneráveis, maliciosos, ressentidos e amargos.

     10. Nos desrespeitamos, destruímos e depreciamos a nos mesmos em níveis profundos da nossa mente.

     11. Nos bloqueamos espiritualmente de receber ajuda e cura do Fonte Superior.

     12. Nosso espírito e alma contraem (paralisam) mais e mais.

     Certamente muito mais pode ser adicionado a esta lista. Ainda muitos de nós tem algumas destas atitudes queimando no fundo de nossas mentes subconscientes.
     Tomando uma atitude de superioridade com a intenção de causar mal ou perda para alguém, incluindo a si próprio, é um problema espiritual maior, bem como psicológico. Considere isto. Quando eu assumo uma posição julgadora, critica, punitiva, vingativa ou de rejeição contra alguém, incluindo a mim mesmo, o que eu estou fazendo espiritualmente?
Bem eu estou a brincar com Deus!

     Eu estou me colocando como juiz, júri e executor. Eu estou, consequentemente, violando o Primeiro Mandamento! Isto significa que Deus não pode sequer me ajudar com o meu dilema de Não Perdoar. Eu estou por conta própria com meu sofrimento e o terrível custo do meu próprio não perdoar.
     Se você olhar para esta violação da perspectiva religiosa ou filosófica, ou não, ela ainda ferve fazendo-me o centro do poder e o centro do universo. Esta é uma posição muito perigosa para estar por que nenhum de nos tem este poder ou autoridade em nos. Isto é reservado para nosso Poder Superior. Logo, esta é uma batalha perdida para nos com todos os custos descritos acima.

     O maravilhoso pagamento de trabalhar o não perdoar é que você pode erradicar todo o terrível custo!! Perdoar todos e desfrutar as bênçãos da nova e maravilhosa liberdade que você tem!

Fonte: http://www.besetfreefast.com

Saudações Holísticas

NAMASTÊ

Publicado por Viktor às 16:48
Link | Comentar | favorito
Sábado, 3 de Novembro de 2012

Perdoar, um verdadeiro gesto de Amor

Publicado por Viktor às 09:00
Link | Comentar | favorito
Quarta-feira, 17 de Outubro de 2012

Reflexão sobre o Perdão….

Caros leitores,

     Muitas vezes fala-se sobre o Perdão e Perdoar, mas esta é uma questão delicada que carece de uma reflexão mais profunda, para que seja devidamente esclarecida e/ou compreendida por todos os Seres humanos.

     Antes de mais deixe que lhes diga que perante as Leis Divinas Universais (as que definem todos os seres como iguais), todo o mal praticado para com outro Ser (pessoa) é “pago” através da dor. Como podemos negar o perdão àquele que nos fere, se o exigimos para nós mesmos, tal como para as dores resultantes da nossa imprudência quando ferimos os outros?

[pare de ler e faça uma pequena reflexão na pergunta que acabei de colocar]

     Há algo que nunca o Ser humano deve de esquecer, todo e qualquer mal que faça ao seu semelhante tem sempre uma consequência no plano espiritual, independentemente das suas crenças. Deixe-me que o esclareça de uma coisa também, enquanto seres humanos é mais fácil escondermo-nos daqueles seres (entidades e/ou espíritos) que nos pretendem atormentar, cobrando assim algo de errado que nós lhe tenhamos feito no passado, mesmo que na actual vida (enquanto seres encarnados) não nos recordemos. Em oposição ao conhecimento e exposição enquanto seres desencarnados, quando encarnados dispomos de um invólucro físico (corpo) e beneficiados pelo esquecimento temporário das nossas faltas, obtemos algumas tréguas e paz que nos “camuflam” perante os perseguidores que tudo fazem para termos sempre presentes os erros que praticamos. Na sequência do que disse, uma questão se coloca: Devemos esquecer tudo o que se passou como se nunca tivesse acontecido? Nada disso, o Arrependimento tem de ser construtivo, por isso devemo-nos dedicar à nossa reconstrução interior, a dedicação ao semelhante que sofre, e sempre vigilantes perante as nossas atitudes, palavras e pensamentos. Para tal devemos orar e servir, para que seja possível reacender a chama do amor existente dentro de cada um de nós.

     Assim deveremos agir para com os outros, da mesma forma que gostamos que façam connosco, por isso devemos Perdoar. Perdoar todo e qualquer ser, mesmo aqueles que possam agir deliberadamente em nosso prejuízo, pois todos são dignos de Perdão, tal como cada um de nós. Saliento que muitos seres dizem: “Já perdoei a pessoa xpto”; e eu volto a colocar outra questão: “Quando lhe falo dessa pessoa, ou lhe acontece algo que lhe trás essa pessoa à lembrança, sente algo a manifestar-se dentro de si?” Se isso lhe acontece, então efectivamente deve continuar o processo de Perdão, até que limpe tudo o que está dentro de si relativamente àquela pessoa, principalmente todo e qualquer sintoma de raiva, ódio, desprezo e vingança, pois sem a eliminação deste tipo de sentimentos, jamais o Perdão será totalmente efectuado.

     Deixe que a Lei do Equilíbrio Universal fará o que tem de fazer, cobrando a cada um de nós os actos que praticamos, através da dor e sofrimento, pois quem é incapaz de perdoar torna-se indigno de perdão, perante as Leis Universais. Ame-se e expresse o seu amor, vivendo em paz e harmonia consigo e com o universo.

Saudações Holísticas

NAMASTÊ

Publicado por Viktor às 23:47
Link | Comentar | favorito
::: GUESTBOOK :::

.Autor do Livro "Partilhas de um Ser"

.Eu

.Local/Contacto:

«Albufeira, Estremoz e Guarda». Cursos, Palestras, Partilhas & Workshop's. Tlm: 962856134 mail: mestreviktor@gmail.com Fundador do Projecto Social "REIsocialKI®" & Autor do Livro: "Partilhas de um Ser" - APR

.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.subscrever feeds

.Dezembro 2018

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.LINKs

.posts recentes

. Reflexão: A Paz Interior…

. Reflexão: A Depressão...

. No dia da Criança... Perd...

. A essência do Perdão

. Seja Luz e Amor...

. Técnica do Perdão... Hawa...

. A melhor forma de Viver

. Para aprenderem e pratica...

. Perdão & Aceitação…

. A maravilhosa ferramenta ...

. O Perdão... siga as instr...

. "Perdoa e serás Perdoado"...

. O Terrível custo de Não P...

. Perdoar, um verdadeiro ge...

. Reflexão sobre o Perdão….

. Ho'oponopono - O PERDÃO

. A Importância do Perdão…

. Perdão… Desculpa…

. O Trabalho de Casa…

. Reflexão...

. Caminhos, percursos, tril...

. Perdão vs Liberdade

. Ho'oponopono

. Para um trabalho pessoal....

. HO’OPONOPONO

. AGORA, não Depois

. O Grande Doador

. Meditação para Curas

. PERDÃO E LIBERDADE

.Arquivos

. Dezembro 2018

. Outubro 2018

. Setembro 2018

. Julho 2018

. Outubro 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Agosto 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Março 2016

. Janeiro 2016

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007