Segunda-feira, 20 de Janeiro de 2014

Técnica do perdão: Aprenda a praticar...

Caros leitores,

     O ser humano nos acontecimentos do seu dia-a-dia, reage muitas vezes com a emoção em detrimento da razão. Como seres emocionais que somos, quando nos “picam” há uma tendência para responder automaticamente, o que na maioria dos casos não é bom, pois nem sequer tivemos tempo para reflectir um pouco nas palavras e atitude da outra pessoa. Esta situação é algo que ocorre muitas vezes a muitas pessoas e em termos energéticos gera bloqueios de energia e emocionais que se alojam na zona do estômago, provocando mau estar além de poder chegar ao ponto de provocar doenças no aparelho digestivo.

     O objectivo deste texto é falar sobre a técnica do perdão, mas julguei interessante escrever o parágrafo anterior para que se sintam mais esclarecidos sobre alguns dos efeitos de “não perdoar”. Em meu entender, devemos perdoar todas as pessoas, mesmo quando sabemos que estamos isentos de culpa, devemos perdoar todos os outros. A nossa evolução interior faz-se com o Amor e o Perdão, porque fora da caridade não há salvação. Para lhes dar uma ajuda, visualizem o vídeo que se segue e pratiquem esta técnica com muito amor.

NAMASTÊ

 

Publicado por Viktor às 12:25
Link | Comentar | favorito
Quarta-feira, 23 de Junho de 2010

Algumas questões…

Vitor, como terapeuta, se for trabalhar para um local onde há fisioterapeutas e/ou massagistas não vai haver conflitos?

Não, nem acho que devam haver conflitos, pois devem ambos trabalhar em conjunto em prol do bem estar dos utentes, pois ninguém tira o trabalho de ninguém e o Reiki vai complementar e potencializar os tratamentos dos massagistas e fisioterapeutas, acelerando os processos de cura e manutenção do bem-estar.

Vitor, como sei que me devo de iniciar no Reiki?

Bem se está a fazer essa pergunta parto do princípio que tem interesse em fazer a aprendizagem de Reiki. Nesse caso há um aspecto importante a salientar, que é a importância da escolha do Mestre, pois deverá ter com ele uma boa empatia energética, pois é fundamental. Assim, tendo algum interesse na aprendizagem é porque certamente algo dentro de si lhe está a dar essa indicação, para que possa aprender esta técnica que o ajudará no seu processo de purificação interior no decorrer do seu caminho de ascensão divina.

Vitor, o Reiki pode ser conjugado com outras terapias?

Sim, pode ser conjugado perfeitamente com outras terapias, principalmente com as holísticas energéticas. Mas não nos podemos de esquecer de uma regra fundamental do Reiki que é a de só se poder aplicar quando o receptor autorizar, o que obriga sempre o aplicador da terapia a perguntar ao receptor se autoriza ou não a sua administração.

Regularmente sofro de ansiedade e outras situações que alteram o meu sistema nervoso, o Reiki pode-me ajudar?

Sim, o Reiki tem um efeito bastante positivo no restabelecimento do normal funcionamento do sistema nervoso central. A ansiedade e outros são coisas que têm uma implicação directa com o sistema nervoso e neste campo o Reiki tem uma particular eficácia tratando o ser no seu todo (níveis físico, emocional, mental e espiritual) e não apenas como uma parte.

Com regularidade engordo ou emagreço, não conseguindo manter o mesmo peso por muito tempo, será que o Reiki me faz bem?

Sim, fazia-lhe bem receber algumas sessões de Reiki para regular, equilibrar e harmonizar o seu organismo restabelecendo o equilíbrio entre as diferentes partes corporais e assim poder manter o seu peso de uma forma harmónica.

Gostava imenso de fazer uma sessão de Reiki mas como estou grávida será que posso?

Pode fazer e recomenda-se, pois o mesmo vai restabelecer as energias da mãe e contribuir para o bom desenvolvimento do feto, que muito se regozija ao receber a energia cósmica universal.

Saudações Holísticas

NAMASTÊ

Música: M80
Publicado por Viktor às 10:49
Link | Comentar | favorito
Quinta-feira, 3 de Setembro de 2009

O Reiki e os Idosos

Os lares nos dias de hoje são instituições que não “conseguem absorver” a totalidade de idosos, ficando aquém das necessidades globais da população portuguesa, cada vez mais envelhecida. Mesmo aqueles que, cujas suas possibilidades económicas permitem colocar os familiares nessas instituições, provocam neles um certo sentimento de revolta, abandono, injustiça, angustia e mágoa que se traduz numa profunda solidão, pois grande número deles a última vez que viram os seus familiares foi no dia em que entraram para o lar.

Há ainda os casos em que os mesmos sofrem de maus-tratos em algumas instituições tal como por vezes sabemos por conversas com amigos ou até mesmo pela comunicação social. As pessoas que residem nesses locais, tantas vezes mal compreendidas pelos outros (funcionários e idosos), são seres vivos como cada um de nós e como tal, merecem todo o nosso apoio, respeito e carinho porque afinal de contas foram essas pessoas que nos permitiram vir ao mundo, nos deram a nossa primeira guarida, nos ensinaram e fizeram de nós homens e mulheres de hoje. Todo o ser vivo na terra, independentemente da cor, língua ou credo, tem direito à vida. Definir estas pessoas como um “fardo” na sociedade não se coaduna minimamente com os princípios e fundamentos do Reiki, que respeitam todos os seres vivos e como filosofia de vida pretende que todos coabitem em harmonia com o seu semelhante e natureza.

Ao longo do tempo tenho vindo a desenvolver alguns trabalhos junto dos idosos. É gratificante quando eles demonstram interesse em ouvir uma palestra de Reiki e mais ainda quando se mostram interessados em receber uma aplicação de Reiki, quer tenha uma duração de 10 minutos (mini aplicação ou focalizada) ou 40 minutos (aplicação completa). Aproveito agora para relatar uma passagem gira que aconteceu comigo. Um dia num Workshop de Reiki que fui fazer a um lar, alguns contratempos fizeram que o mesmo tivesse começado um pouco mais tarde e quando chegou o momento de fazer a demonstração prática, após efectuar quatro mini aplicações de Reiki, uma senhora ia-se levantar. Ao aperceber-me de tal, agarrei o braço direito dela para a auxiliar e ela iniciou um diálogo comigo assim:

Ela: Sr. doutor!

Eu: Diga.

Ela: Pode-me fazer uma benzedura?

Eu: Com certeza, sente-se lá que já vou tratar do seu assunto.

É claro que não sou doutor. É claro que não lhe fiz nenhuma benzedura.  Mas se aquela Senhora pensou que eu benzia as pessoas, coisa muito antiga vinda de tempos medievais onde havia e ainda nos dias de hoje há quem o faça e, assim sendo, deixei-me levar na conversa e fui na onda da senhora.

Aplicar Reiki aos idosos não vai sanar todos os seus males, mas é gratificante para quem recebe e para quem faz, pois no final da aplicação reparar no seu rosto tranquilo e de satisfação preenche-nos com uma enorme alegria interior. Através deste gesto de Amor Incondicional que actua nos níveis físico, emocional, mental e espiritual, pode-se atenuar dores, relaxar o sistema nervoso e muscular, activar o sistema imunitário entre outras coisas mais que, no final se englobam todos no equilíbrio e harmonia geral do Ser (Eu interior).

Reflecte, naqueles que te preservaram a existência ainda frágil, nos panos do berço; nos que te equilibraram os passos primeiros; nos que te afagaram os sonhos da meninice e nos outros que te auxiliaram a pronunciar o nome de Deus.

Já atravessaram um caminho de muitas jornadas, por isso pensa no heroísmo silencioso com que te ensinam a valorizar os tesouros do tempo, nas dificuldades que terão vencido para serem quem são, no suor que lhes alterou as linhas da face e nas lágrimas que lhes alvejaram os cabelos...

E quando, porventura, te mostrem azedume ou desencanto, escuta-lhes a palavra com bondade e paciência... Não estarão, decerto, a ferir-te e sim provavelmente algo murmurando contra dolorosas recordações de ofensas recebidas, que trancam no peito, a fim de não complicarem os dias dos seres que lhes são especialmente queridos!...

Ama e respeita os companheiros idosos! São eles as vigas que te escoram o teto da experiência e as bases de que hoje te levantas para seres quem és...

Auxilia-os, quanto puderes, enquanto é possível para que, no dia da existência humana, venhas igualmente a conhecer o brilho e a sombra que assinalam, no mundo, a hora do entardecer.

Trabalhar com estes maravilhosos seres dá-me uma enorme alegria interior que eleva o meu Ser para níveis de bem-estar elevados. Ter a sensação do dever cumprido e observar aquelas pessoas com rostos de satisfação e a irradiar alegria do seu coração é encantador. Como o Universo é infinitamente bom e generoso, devolvendo sempre aquilo que damos, não se fiquem apenas com os pensamentos de bondade para com os idosos, coloquem em prática esses pensamentos de uma forma humilde e terão a oportunidade de sentir a gratificação pelo acto praticado para com o vosso semelhante.

Saudações Reikianas

NAMASTÉ

Publicado por Viktor às 09:49
Link | Comentar | ver comentários (2) | favorito
::: GUESTBOOK :::

.Autor do Livro "Partilhas de um Ser"

.Eu

.Local/Contacto:

«Albufeira, Estremoz e Guarda». Cursos, Palestras, Partilhas & Workshop's. Tlm: 962856134 mail: mestreviktor@gmail.com Fundador do Projecto Social "REIsocialKI®" & Autor do Livro: "Partilhas de um Ser" - APR

.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.subscrever feeds

.Dezembro 2018

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.LINKs

.posts recentes

. Técnica do perdão: Aprend...

. Algumas questões…

. O Reiki e os Idosos

.Arquivos

. Dezembro 2018

. Outubro 2018

. Setembro 2018

. Julho 2018

. Outubro 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Agosto 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Março 2016

. Janeiro 2016

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007