.Já em Agenda

*Cursos de Reiki e Karuna de Todos os níveis*-*Workshop's de Técnicas de Reiki*
Quarta-feira, 3 de Setembro de 2014

Queres ajuda… então Ajuda-te

Caríssimos,

     A vida é uma escola, onde surgem imensas surpresas, obstáculos e desafios, na qual estamos constantemente a ser testados. Para superarmos todas essas situações, o mais importante é estarmos bem e repletos de amor-próprio e incondicional.

     Mas todos nós, principalmente no decorrer da nossa educação, sempre nos ensinaram que quando estávamos mal tínhamos de recorrer a outra pessoa (médico) para nos ajudar, certo? Certamente é assim pois o mesmo sucedeu comigo também, mas devo-lhes dizer que essa afirmação que lhes “implantaram” na vossa mente é um implante negativo, pois o Ser Humano possui fantásticas capacidades de se auto-curar e regenerar. (pare a leitura e pense um pouco sobre o que acabou de ler)

     Certamente ficaram também algo apreensivos com o título deste texto, correcto? É possível que tenham estranhado, mas aos poucos vão entendendo o que significam aquelas palavras. Pelo que observo, constato que a maioria dos Seres Humanos estão sempre à espera que sejam outros a resolver aquilo que eles têm de fazer. Em tempos expliquei-lhes o “processo criativo da doença” como sendo algo que surge na seguinte ordem: Planos espiritual -> mental -> emocional -> físico. Qualquer problema de saúde que possam ter aparece sempre nesta sequência, mas infelizmente a maior parte da humanidade só se apercebe quando está no físico, através das dores e/ou sinais no corpo. E se um dia lhes disser que através das terapias holísticas pode debelar as doenças no plano mental e emocional, e por vezes até mesmo no espiritual, acredita? Pessoalmente já não me recordo da última vez que tive de recorrer ao auxílio médico.

     Mas vamo-nos focar na mensagem que pretendo passar, pois é o que é realmente importante. Através das terapias holísticas o terapeuta não cura, ele promove sim a auto-cura do paciente. Está baralhado, eu vou explicar, como é que se tira um alcoólico do álcool se ele não tenciona deixar de beber? Como podemos ajudar um toxicodependente a deixar as drogas se ele não quer? Como em tudo, o paciente tem de ser a primeira e mais interessada pessoa a querer ficar bem, o que é sem dúvida o aspecto mais importante para que o restabelecimento do bem-estar dele possa acontecer. Deixa que lhes lembre de como se processa uma cura holística, para melhor entenderem e compreenderem o que lhes estou a dizer, através do exemplo que se segue. Imaginem que vocês são o Senhor “A” e estão com um problema e recorrem ao Senhor “B” (o terapeuta holístico) para os ajudar a ficarem bem. O terapeuta vai fazer o papel de “canalizador” da energia universal do amor incondicional, estabelecendo uma ligação ao universo captando essa energia e canalizando-a (através das mãos) para vocês. Sendo essa energia inteligente e pertencente ao universo, ela vai fazer o seu trabalho consoante as leis universais (lei do karma, do merecimento, entre outras), pois o terapeuta jamais passa a sua própria energia, pois necessita dela para viver. Tal como já lhes tinha explicado noutros textos, cada “doença” transporta consigo uma aprendizagem para nós mesmos, a qual devemos assimilar para mais rapidamente alcançarmos o bem-estar. Assim para o paciente se curar é necessário que as 3 partes (paciente, terapeuta e universo) estejam de acordo e ajam nesse sentido.

     Assim podem também concluir que 2 pessoas com os mesmos problemas (doença) podem ter períodos de cura mais curtos ou mais longos, consoante a aprendizagem mental do ensinamento da doença bem como também se sujeitam à lei universal do merecimento.

     Para concluir este já longo texto deixo-lhes algumas dicas para conseguirem superar com mais sucesso os vossos problemas (doenças): *Você é a pessoa mais importante no mundo para si mesmo; *Pare de ser lamechas e faça algo por si mesmo; *Elimine toda a rigidez mental que tem e abra-se para novos conhecimentos e horizontes; *Quando tiver de mudar os pensamentos nenhum ser o poderá fazer a não ser você mesmo; *Dê a si mesmo o amor e carinho que dá aos outros; *Remova da sua mente todos os pensamentos negativos; *Dar importância a pessoas erradas é alimentar a negatividade; *Não se fique apenas pela leitura do texto, interiorize e pratique as aprendizagens que lhe transmito; *Afaste-se de pessoas negativas que muitas vezes vampirizam a sua própria energia; *Seja feliz valorizando o que tem e deixe de cobiçar o que não tem; *Faça algo por si mesmo eliminando as percas de tempo que tem enquanto espera que outros o venham fazer por si.

NAMASTÊ

Publicado por Viktor às 09:00
Link | Comentar | favorito
Segunda-feira, 27 de Janeiro de 2014

Alerta: Cuidado

Caros leitores,

     A vida de cada um ser humano é como um teatro de improviso, onde ao longo do dia podemos ter cenas dramáticas, cómicas, monólogos, diálogos, mascaras entre muitas outras coisas. Todas as coisas que nos acontecem são por nós mesmos atraídas, através do nosso nível de vibração energética. Compreendo que para muitas pessoas aquilo que acabei de dizer lhes possa parecer desprovido de sentido, mas aquilo que tento fazer é apenas partilhar com vocês as minhas aprendizagens.

Antes de escrever sobre o alerta que vos pretendo transmitir, quero-lhes dizer que ao longo da minha vida tenho passado por diversas atribulações, onde muitas vezes tive de fazer algumas escolhas.

     São precisamente nos períodos mais conturbados, quer sociais quer pessoais, que surgem nas mentes dos seres humanos dúvidas, incertezas, descrenças, pessimismo, pensamentos negativos, enfim, um conjunto de aspectos negativos que se “implantam” na nossa mente. Todos estes pensamentos tornam-nos frágeis, sensíveis e inseguros, que nos “impelem” a procurar respostas e/ou ajuda, pois a confusão que se instala na mente é tal que, as pessoas acabam por recorrer a pessoas e práticas de credibilidade algo duvidosa. É para as pessoas que neste momento se enquadram no que acabei de dizer, que este texto se dirige se bem que todas as outras podem ler também, alertando-as para as armadilhas e ciladas que podem encontrar no seu caminho. Quando o ser humano tem um determinado problema (prefiro usar o termo obstáculo) que pretende ver resolvido, vai recorrendo a vários locais e/ou pessoas até que alguém que lhe consiga resolver a situação em causa. Compreendo que certas coisas lhe possam causar um enorme transtorno, mas antes de procurar auxílio pense se não estará, por ventura, a dar demasiada importância à pessoa ou acontecimento em causa. Depois de analisar o que acabei de lhe dizer, faça a sua escolha em consciência e, antes de tomar uma decisão analise bem o que lhe dizem. Veja se as coisas que lhe dizem têm alguma coerência e sobretudo se não lhe exigem o pagamento de elevadas quantias monetárias, pois há por ai muito “lobo” vestido com “pele de cordeiro”. Há pessoas que são peritas, infelizmente no sentido menos positivo, em manipular a mente, que se encontra em estado “débil” e que quer soluções rápidas, acabando por enganar as pessoas que no final ficam ainda pior, pois ficam sem algum dinheiro além de se sentirem enganadas. Por isso lhes digo, tenham cuidado porque nem tudo o que reluz é ouro.

NAMASTÊ

Publicado por Viktor às 17:35
Link | Comentar | favorito
Quarta-feira, 28 de Novembro de 2012

Só por hoje

     Só por hoje, vou procurar viver unicamente no presente (o momento) sem querer resolver só de uma vez todos os problemas da minha vida. Durante doze horas, faça qualquer coisa que o aterrorizava se achasse que tinha de o fazer por uma vida inteira.

     Só por hoje vou estar feliz, pois muitas pessoas são felizes quando se dispõe a sê-lo, seja feliz.

     Só por hoje, vou-me ajustar à realidade em vez de adapta-la aos meus desejos. Vou aceitar a minha vida e “sorte” como vier, aceitando-a de braços abertos.

     Só por hoje, vou tentar fortalecer o meu espírito. Estudarei para aprender coisas úteis, mantendo o espírito centrado em algo que exija esforço, pensamento e concentração.

     Só por hoje, irei exercitar a minha alma de três formas: com muito prazer vou fazer um favor a alguém subtilmente e mesmo que se note jamais irei enaltecer tal gesto. Farei pelo menos duas coisas sem vontade de fazer (só por exercício). Ocultarei os meus sentimentos de dor e mesmo que esteja magoado jamais revelarei essa dor.

     Só por hoje, vou ser agradável. Apresentar-me-ei aos outros da melhor forma possível: vou vestir-me convenientemente, dialogar baixo, ser delicado, elogiarei o meu semelhante em detrimento da crítica, apenas transmitirei coisas e palavras positivas aos outros, apenas me controlarei a mim mesmo.

     Só por hoje vou idealizar o meu dia. Mesmo que possa correr de maneira diferente, tentarei com que seja como idealizei. Irei evitar a pressa e a indecisão.

     Só por hoje, vou ter pelo menos meia hora apenas e só para mim. Durante esse tempo, vou descansar, relaxar, impedir-me de pensamentos negativos, meditar e tentar vislumbrar a minha vida de uma melhor maneira.

     Só por hoje, evitarei ter medo, em especial vou ter prazer em apreciar a beleza, acreditando que o que eu der ao universo ele me vai retribuir.

Fonte: João XXIII revisto e adaptado por: Mestre Viktor

Saudações Holísticas

NAMASTÊ

Publicado por Viktor às 17:30
Link | Comentar | favorito
Segunda-feira, 8 de Outubro de 2012

A Verdade por vezes desfigurada

Caros leitores,

     Cada Ser humano é único, com as suas vivências, aprendizagens, crenças, convicções, ideias, beleza, feitio, enfim tantas coisas que nos tornam um pouco diferentes uns dos outros. Assim conclui-se que todo o Ser humano é fruto das suas aprendizagens (tal como descritas anteriormente) bem como de toda a influência que a sociedade possa gerar sobre o mesmo (também somos moldados pela sociedade onde estamos inseridos, no plano humano).

     O texto anterior serve de nota introdutória para o texto que se segue.

     A meu ver existem dois tipos de verdades: a verdade global e a individual.

     A verdade individual tem a ver com cada um de nós e com os aspectos referidos no primeiro parágrafo.

     A verdade global tem a ver com aspectos de carácter geral que predominam na maioria dos Seres que fazem parte de uma sociedade ou comunidade, ou mesmo da totalidade dos seres humanos terrestres.

     Nunca nos devemos esquecer que a verdade é filha do tempo.

     Eu, tal como todos os Mestres de Reiki que existem, sou um Ser humano tal como qualquer um de vocês. O facto de se ser Mestre de Reiki significa que dentro dessa área obtivemos um certificado que nos confere esse nível, o qual faz com que tenhamos uma responsabilidade acrescida na sociedade perante todos os semelhantes. Por vezes ouve-se dizer por ai que quando forem Mestres de Reiki têm a maioria dos seus problemas de saúde resolvidos, mas como repararam isso em nada corresponde à verdade (os médicos também adoecem). Certamente que enquanto Mestres, derivado a um nível de consciência e conhecimento algo mais elevado podem ter ferramentas melhores para se auto-ajudarem mas nunca se esqueçam que nasceram como seres humanos e não como Mestres de Reiki.

     Mantra para hoje: Só por hoje, lembrem-se que são seres angélicos divinos.

Saudações Holísticas

NAMASTÊ

Publicado por Viktor às 17:20
Link | Comentar | favorito
Segunda-feira, 9 de Maio de 2011

Apego e Ansiedade

APEGO: Há uma história sobre dois irmãos que é assim: Um era mau, porém, muito esperto, o outro era muito teimoso e também muito estúpido. Um belo dia, estavam a correr num campo. O irmão maldoso resolveu divertir-se um pouco e disse: “Fica sentado nesse vale, que eu vou para as colinas e de lá envio-te um grande presente. O presente fará estranhos ruídos e você ouvirá estalos e barulhos esquisitos, mas não deixes de o agarrar até ao meu regresso”. Em seguida subiu o morro, encontrou uma grande rocha branca, aqueceu-a até deixá-la vermelha e fê-la rolar morro abaixo, berrando: “Pronto mano, aqui está seu presente. Pegue-o! Não o largue enquanto eu não voltar!”

     O irmão estúpido estava tão ansioso por ganhar o presente que saiu correndo e agarrou a rocha. O pêlo do couro de animal que estava usando estalou e chiou ao queimar-se. A rocha queimou a pele do animal e depois, queimou-lhe o corpo, mas nem assim ele a deixou cair, supunha que ela fosse valiosa. E por isso falou, dirigindo-se à rocha: “Faça o que quiser comigo que não desistirei de você enquanto meu irmão não chegar”. E teimoso, continuou a mantê-la aconchegada a si, porque a julgava importante para si.

     Nós apegamo-nos da mesma forma a tudo o quanto amamos, ainda que isso pareça ser extremamente frustrante e doloroso, também nos apegamos a nossa meditação, desejando ver cores e visões, experimentar emoções e sensações quentes e conhecer as fases mais elevadas. A nossa mente ainda quer identificar, capturar e manipular a experiência, a fim de ter algo aprazível para relatar-nos. Entretanto, quando nos livramos do nosso apego aos sentidos e sentimentos, podemos nos tornar a própria experiência, e este é o verdadeiro processo da cura.

Tulku

ANSIEDADE: Por meio da atenção, podemo-nos tornar sensíveis às nossas emoções, à medida que elas surgem e, dessa forma, começar a quebrar os nossos padrões emocionais e os apegos a eles. Quanto mais aumenta a nossa atenção, tanto mais tempo dispõe para acção positiva. Para a pessoa que tem percepção do que está a acontecer, três semanas são o mesmo que três meses para pessoas que não a tem. Quando nos lembramos de manter nosso corpo e nossa mente em harmonia com a percepção, familiarizamo-nos com toda a mudança em nossos pensamentos e estados de espírito e podemos nos lembrar de levar a nossa percepção para o meio de qualquer situação capaz de perturbar nosso equilíbrio. Podemos desenvolver a meditação contínua se sustentarmos uma atitude aberta em quaisquer atividades em que estejamos envolvidos. Porque a ansiedade consciente ou inconsciente é a causa de muitos problemas, é importante lidar com ela assim que aparece. O melhor antídoto para a ansiedade é a meditação. Quando aprendemos a controlar as emoções através da meditação, tornamo-nos menos sobrecarregados de problemas, o nosso corpo e a nossa mente imobilizam-se e a ansiedade principia a dissolver-se num calmo relaxamento e quietude. Podemos então começar a trabalhar com os nossos problemas diretamente, pois já não sentimos necessidade de escapar deles. Afrouxam-se naturalmente as nossas tensões e bloqueios. Dessa maneira, já não estamos presos a um ciclo de desejos e ansiedades e podemos desfrutar o viver no nosso corpo e na nossa mente.

Saudações Holísticas

NAMASTÊ

Publicado por Viktor às 15:45
Link | Comentar | ver comentários (2) | favorito
Quarta-feira, 19 de Maio de 2010

Medalha Olímpica de prata para praticante de Reiki

O ciclista Hayden Roulston, da Nova Zelândia, que é praticante de Reiki e levou o seu próprio terapeuta de Reiki para Beijing, ganhou a medalha de prata nos 4000 metros masculinos.

Parabéns a Hayden pelo seu vitorioso regresso, dois anos após se ter retirado devido a problemas cardíacos. Ele acredita que foi o Reiki que o trouxe de volta ao desporto e lhe deu esta vitória. Vejam aqui

Saudações Reikianas

NAMASTÊ

Música: M80
Publicado por Viktor às 12:11
Link | Comentar | favorito
Quarta-feira, 11 de Novembro de 2009

Ansiedade...

Através da atenção, podemo-nos tornar sensíveis às nossas emoções, à medida que elas vão surgindo e, dessa forma, começar a quebrar/bloquear os nossos padrões emocionais e o que nos liga aos mesmos. Conforme vai aumentando a nossa atenção, aumenta também o tempo de que dispomos para acção positiva. Para quem tem percepção do que está a acontecer, três semanas são o mesmo que três meses para pessoas que não a tem. Quando nos lembramos de manter nosso corpo e nossa mente em harmonia com a percepção, familiarizamo-nos com toda a mudança laborada nos nossos pensamentos e estados de espírito e podemo-nos lembrar de levar a nossa percepção para o meio de qualquer situação capaz de perturbar nosso equilíbrio. Podemos através do Reiki e da meditação contínua, se sustentarmos uma atitude aberta em quaisquer actividades em que estejamos envolvidos, encontrar o equilíbrio e controle mental que nos protegem de variadas situações tais como ansiedade, depressão, stress, etc…. Porque a ansiedade consciente ou inconsciente é a causa de muitos problemas, é importante lidar com ela assim que aparece, para um melhor controlo e com mais celeridade resolver a situação. Um bom antídoto para a ansiedade é o Reiki e a meditação. Quando aprendemos a controlar as emoções através do Reiki ou da meditação, tornamo-nos menos sobrecarregados de problemas, o nosso corpo e a mente imobilizam-se e a ansiedade dissipa-se dando inicio à dissolução da mesma num calmo relaxamento e quietude. Podemos então começar a trabalhar com os nossos problemas directamente, pois já não sentimos necessidade de escapar deles, mas encaramo-los como um obstáculo de percurso que devemos ultrapassar no caminho da nossa ascensão. Afrouxam-se naturalmente as tensões e bloqueios, fazendo do cidadão uma pessoa mais calma, tranquila e ponderada. Assim deixamos de estar presos a um ciclo de desejos e ansiedades e podemos desfrutar da vida e viver com o nosso corpo e mente em harmonia e equilíbrio.

Saudações Reikianas

NAMASTÉ

 

Publicado por Viktor às 11:10
Link | Comentar | favorito
Segunda-feira, 28 de Setembro de 2009

Abalos Morais e Roteiro Seguro

N

inguém se deve deixar abater. Há momentos na vida em que os abalos morais - alguns de grande intensidade - sacodem, impiedosamente, a alma humana. A esta, porém, não faltam forças para reagir e dominar a situação, principalmente quando se apoia no conhecimento da vida real e da verdade. São esses conhecimentos as suas armas e os seus escudos mais fortes porque, quando bem manejados, levam sempre ao triunfo.

Quantas e quantas vezes a simples partida de um ente querido para o além - coisa tão natural na vida - conduz ao inconformismo, à aflição e ao desespero!

Com isto o espírito desencarnado, não esclarecido, aflige-se, sofre, procura intuir para acalmar e, como não o consegue, acaba por se tornar obsessor, perturbando e levando à obsessão o intuído.

O melhor procedimento dos que ficam para com os que partem é elevar o pensamento à Forças Superiores com firmeza e convicção, envolvendo-os na ternura e no calor da irradiação amiga para auxiliá-los a romper a camada atmosférica terrestre e a seguirem para os mundos a que pertencem.

Empenha-se o Racionalismo Cristão em oferecer aos seres humanos um roteiro seguro para uma vida sadia e evolutiva.

Grande parte da humanidade é vítima da obsessão, exactamente por desconhecer os recursos, os elementos, os meios que tem ao seu alcance para evitá-la ou livrar-se dela.

Alguns sintomas do estado inicial da obsessão podem ser observados nos seguintes casos:

1º.  Tendência para dar risadas sem motivo ou a pretexto de coisas fúteis;

2º. Vontade de chorar, sem razão plausível;

3º. Comer exageradamente;

4º. Estar sempre com sono;

5º. Sentir prazer na ociosidade;

6º. Exteriorização de manias;

7º. Ideias fixas;

8º. Fazer gracinhas tolas;

9º. Amofinar, persistentemente, o próximo;

10º.   Repetir, mecanicamente, o mesmo dito;

11º.    Deixar-se dominar por paixões;

12º.   Prevenções descabidas;

13º.   Casmurrices;

14º.   Práticas viciosas;

15º.   Actos de ostentação;

16º.   Explosões temperamentais;

17º.   Mistificação;

18º.   Dizer mentiras;

19º.   Expressar-se licenciosamente;

20º.  Revelar covardia;

21º.   Usar palavrões;

22º.  Demonstrar fanatismo;

23º.  Gesticular e falar sozinho;

24º.  Ser sistematicamente importuno;

25º.  Ouvir e ver coisas fantásticas;

26º.  Gastar acima do que deve e pode;

27º.  Manias de doença;

28º.  Descuidar-se das obrigações no lar e no trabalho;

29º.  Abandonar os deveres caseiros, ausentando-se do seio da família;

30º.  Viver num mundo distante, sonhadoramente; e,

31º.   Provocar ou alimentar discussões.

Qualquer destas atitudes, ainda mesmo quando não constitua um estado de anormalidade mental adiantada, predispõe à obsessão.

Não é demais insistir neste ponto: a linguagem dos espíritos desencarnados é o pensamento. Pelo pensamento identificam eles os sentimentos das criaturas, as suas intenções e tendências, e disso se prevalecem os obsessores para estimular, pela intuição, os vícios e as fraquezas humanas.

Por higiene mental, não se deve pensar em intrigantes, caluniadores, desafectos e, em geral, nas pessoas de maus sentimentos.

Pensar em tais seres é ligar-se à sua má assistência espiritual, receber influências malignas e correr o risco de avassalamento.

Saudações Reikianas

NAMASTÉ

Publicado por Viktor às 09:07
Link | Comentar | favorito
Sexta-feira, 25 de Setembro de 2009

Inexistência da Morte

A

 concepção da morte resulta de um conceito da vida completamente errado. Na verdade ela jamais existiu. O espírito — será necessário repeti-lo? — é um ser imperecível. Por isso nunca morre.

Devem, portanto, as pessoas (espíritos) esforçar-se por se recomporem, o mais depressa possível, do choque causado pela desencarnação de parentes e amigos, para não se enfraquecerem espiritualmente.

Diz a sabedoria popular, com justa razão, "o que não tem remédio remediado está". É perfeitamente inútil alguém continuar a lamentar uma situação passada. A preocupação deve estar voltada para o presente, do qual depende o futuro.

Pensar — já dito muitas vezes — é atrair. Todos os que se prendem pelo pensamento a seres desencarnados estacionados no astral inferior, não só os estão a atraír e a perturbar mais, como retardam a sua marcha para o mundo a que pertencem, estimulando-os a permanecer em contacto com as coisas terrenas, inclusive os problemas da vida familiar, e concorrendo para torná-los obsessores.

Convém insistir: os espíritos que levaram, quando encarnados, uma vida irregular, materializada e abundante de falhas, permanecem no astral inferior, não raras vezes por decénios, agindo perversamente contra os encarnados. A sua preocupação é a intuição para o mal. Servem-se, para isso, de criaturas de vontade fraca que usam como instrumentos passivos para a consumação dos seus crimes. Daí os homicídios, os suicídios e tantas outras calamidades sociais.

Esses espíritos actuam isoladamente ou em falanges obsessoras bem orientadas para melhor alcançar os seus objectivos. As suas organizações possuem vigias atentos escalados em vários pontos, prontos para dar o sinal no instante preciso e promoverem a convocação de outros obsessores para a acção em conjunto.

Como a união faz a força, obtêm geralmente resultados satisfatórios sobre os encarnados desprevenidos e alheios às suas tramas, ora obsedando-os, ora levando-os a cometer tresloucadas acções, com os sentidos inteiramente perturbados.

Sem este esclarecimento não há quem possa fugir à influência obsessora, nem impedir que forças externas interfiram nos seus actos e no seu Eu espiritual.

Só os esclarecidos é que têm consciência do valor dessas poderosas forças que se chamam — vontade e pensamento —, são capazes de manter à distância os obsessores.

Saudações Reikianas

NAMASTÉ

Publicado por Viktor às 09:16
Link | Comentar | favorito
Terça-feira, 22 de Setembro de 2009

O Pensamento

O pensamento é a vibração do espírito, manifestação da inteligência e poder espiritual.

Ao atingir uma determinada fase evolutiva, o espírito sente a necessidade de dar expandir os seus conhecimentos, alargar os horizontes da inteligência e, cada vez mais, fortalecer os princípios morais que for aperfeiçoando de encarnação em encarnação, na rota da existência.

Pensar é raciocinar, é criar imagens, conceber ideias, construir para o presente e futuro. É pelo pensamento que a criatura resolve, soluciona, descobre e esclarece os problemas da vida.

O espírito imprime ao pensamento a própria força de que é dotado. Como o som e a luz, ele também faz todo o seu percurso em ondas vibratórias que ficam registadas no oceano infinito da matéria de que é provido o Universo e, com facilidade, pode tornar-se conhecido de todos os espíritos, desde o instante em que é emitido. Daí a impossibilidade de ser alterada a verdade na vida espiritual.

Todo processo da evolução está fielmente impresso no Livro da Vida. As boas e as más acções, os pensamentos inferiores e os elevados, ali estão gravados indelevelmente. Os pensamentos antecedem as acções. Assim, tudo o que é feito, todos os actos dignos ou indignos são o resultado de pensamentos também dignos ou indignos. "Quem mal faz para si o faz" — dizem as leis espirituais — e com que razão o dizem!

Os pensamentos ficam ligados à sua fonte de origem enquanto permanecer o sentimento que os gerou. Eles estabelecem verdadeiros climas ambientais proporcionadores de saúde ou de enfermidades, de alegria ou de tristeza, de triunfo ou de fracasso, de bem ou mal-estar.

Formando correntes que se cruzam em todas as direcções, têm como fonte alimentadora os próprios seres encarnados e desencarnados que os emitem.

Muitas dessas correntes são, além de doentias, terrivelmente avassaladoras. Elas chegam mesmo a exercer acentuada predominância sobre as benéficas, pela grande inferioridade espiritual de que está saturada a atmosfera deste planeta.

Pensando mal o ser humano não só transmite, mas também capta na mesma intensidade, queira ou não, pensamentos afins e os efeitos desses pensamentos maléficos. Essas correntes produzem os mais sérios danos em distúrbios físicos e psíquicos.

A educação e o fortalecimento da vontade têm importância fundamental na acção de governar os pensamentos. Aprendendo a fortalecer-se com sentimentos repletos de valor, o ser humano criará em torno de si uma barreira fluídica de tamanha rigidez que os pensamentos maléficos dos espíritos obsessores não terão força para quebrar.

Ânimo resoluto para pensar e deliberar é condição que se impõe. Temores e indecisões conduzem ao fracasso. O pensamento racionalmente optimista deve prevalecer, sempre e sempre, porque — quando aliado à acção — constitui-se numa força capaz de demolir os mais sérios obstáculos.

Pensamentos de valor e de coragem, de firmeza e decisão, atraem vibrações de outros pensamentos de formação idêntica, produzindo um ambiente de confiança capaz de conduzir ao sucesso.

Saudações Reikianas

NAMASTÉ

Publicado por Viktor às 09:16
Link | Comentar | favorito
Sexta-feira, 3 de Julho de 2009

Papel Social do Reiki

O Reiki é diariamente uma filosofia de vida que me absorve completamente, tanto na minha forma de estar como na de agir. Assim sendo, vou aqui transcrever a abordagem que ao mesmo fiz, quando abordei este tema no meu livro. Há áreas de cariz social onde o Reiki pode desempenhar um importante papel, tais como lares, centros de dia, cuidados paliativos, hospitais, centros de saúde, redes sociais e casas de abrigo, conforme seguidamente vou explicar. Os lares nos dias de hoje são instituições que não “conseguem absorver” a totalidade de idosos e que, infelizmente, por vezes são usados como locais onde “depositam” os idosos. Mesmo aqueles que, cujas suas possibilidades económicas permitem que as famílias nessas instituições os coloquem, provocam neles um certo sentimento de revolta, abandono, injustiça, angustia e tristeza que se traduz numa profunda solidão. Nos Centros de Dia, o tipo de utentes não difere muito dos anteriormente mencionados, com a diferença de estes residirem em habitação própria utilizando estes serviços apenas durante o dia. Nos Cuidados Paliativos que são nos dias de hoje já oferecidos, o Reiki pode dar um enorme contributo na melhoria dos serviços. Nos Hospitais e Centros de Saúde, conforme prática regular noutros países, presta um bom serviço a acamados de média e longa duração, nos tratamentos de quimioterapia e radioterapia, serviços de ortopedia e até nas urgências. Nas Redes Sociais quer sejam locais, municipais ou regionais, pode desempenhar um excelente apoio àqueles que vivem com sérias dificuldades e muitas vezes são “marginalizados” por pessoas de nível social mais elevado. Nas Casas de Abrigo e instituições de apoio a órfãos também pode desempenhar um papel benéfico no apoio emocional, mental e espiritual, a todos aqueles que por “força das circunstâncias” até àqueles locais foram parar.

Desde o início desta minha caminhada, a minha sensibilidade para os problemas sociais, causas humanitárias, voluntariado e outras aumentou consideravelmente, o que me faz observar o mundo de uma forma diferente tornando-me mais humano. É claro que, este caminho de luz, paz e amor não é nada fácil, sendo por vezes até demasiado sinuoso, pois ouvir os problemas, angustias, traumas e conflitos dos outros é uma tarefa árdua e morosa que, exige da parte do terapeuta uma boa disponibilidade, vontade e predisposição temporal para o mesmo. Para percorrer este caminho de luz e amor necessitamos de uma preparação interior que passa através de várias etapas que podem demorar anos e mesmo assim por vezes temos a sensação de não estar preparados.

Por estas e outras razões aqui não enunciadas, “luto” diariamente para que esta terapia seja aceite pelas entidades governamentais para que, assim sendo, seja possível dar um valioso contributo nas áreas de saúde, social e pessoal das pessoas. Para esta acreditação renovo aqui o apelo a todos os associados que pretendam dar o seu contributo para tal, por pequeno que lhes possa parecer, é para o processo é de grande utilidade. Vamos todos juntos contribuir para a aceitação desta terapia para o bem-estar comum e supremo universal.

Saudações Reikianas

NAMASTÉ

Publicado por Viktor às 14:15
Link | Comentar | ver comentários (2) | favorito
Domingo, 28 de Junho de 2009

Mestre Takata disse…

O Mestre Usui teve a sua experiência no campo dos mendigos. Quando estava caído na lama, o corpo num buraco, foi quando o seu pensamento fluiu. “Ah, cometi um grande erro! Todas as igrejas estavam certas – primeiro o espírito. Aqui, eu não preguei o lado espiritual. Estava tão interessado em curar o corpo que pensei que a melhor coisa seria curar o corpo e ajudá-los a sentir-se suficientemente bem para poderem apreciar esse bem-estar, e depois irem, então, para o mundo como pessoas normais.” Mas ele falhou. E nessa altura nasceram os cinco ideais [5 princípios]. E nestes ideais, onde falharam os mendigos? Os mendigos não têm o sentido da gratidão. Por isso, ele disse: “Vou tratar. Mas acabaram-se os tratamentos gratuitos! Nada de Reiki, Reiki, Reiki, ou aulas, porque nunca hão-de aprender a apreciar.” E isto é inteiramente verdade. Naquele momento, o Mestre Usui estava tão feliz porque o podia fazer. “Assim, acabou-se o Reiki gratuito. Tudo tem de estar bem lá no cimo, para que possamos ter uma boa mente e corpo para tornar o ser humano um todo outra vez. “

E isto é verdade. Em 1936, quando regressei do Japão, o Mestre Hayashi avisou-me: “Quando te tornares um Mestre, nunca o faças gratuitamente, porque não lhe darão valor, porque foi gratuito. Se não tem pagamento, não tem valor.” Mais uma vez, perguntei ao meu professor: “Mestre Hayashi, consente que faça uma só classe gratuitamente? Uma classe para todas as pessoas que me ajudaram ao longo deste ano de tristeza e sofrimento? Gostaria de lhes dar uma aula de Reiki de graça para que pudessem beneficiar.” E o Mestre Hayashi respondeu: “Agora que estás bem, podes mostrar-lhe a tua gratidão através de tratamento, quando precisarem, mas não para lhes dares uma aula para depois usarem esses ensinamentos e te beneficiares. Isso nunca será aceitável.”

Com este esclarecimento, disse para mim: “Bom, tenho de tentar.” As primeiras pessoas a quem dei aulas de graça foram os meus melhores amigos e familiares. Eram meus cunhados. Todos os meus cunhados tiveram aulas gratuitas, depois foram os meus vizinhos, também gratuitamente. Depois vieram as minhas duas irmãs. Pedi-lhes: “Esperem, esperem. Ainda não vos vou ensinar.” As minhas irmãs ficaram um pouco chateadas e disseram: “Os vizinhos e os nossos cunhados disseram que lhes ensinaste uma coisa maravilhosa.” E eu respondi: “Primeiro, tenho de ver se são bem-sucedidos.

Neste momento, tenho de vos dizer que não.” E esperei. Certo dia, estava a estender a roupa, quando um vizinho se aproximou, dizendo: “Hoje, a minha filha não foi à escola, porque tem uma dor no estômago. E trouxe-a, para a ver.” Respondi-lhe: “Por que não lhe deu o tratamento? Por que o ensinei? Por que não tenta? Você nem sequer tentou!” O vizinho replicou: “Não o vou fazer. Por que haveria? Você é que é a terapeuta e vive mesmo aqui ao lado. É mais fácil trazer-lhe a minha filha do que ser eu a fazer-lhe o tratamento, porque assim eu sei que ela vai ficar bem.” Esta foi a minha primeira decepção. Do outro lado da vila, outro vizinho disse: “O nariz da minha filha está ranhoso e a professora mandou-a para casa, porque é contagioso, deve ser gripe. Por isso, trouxe-lhe a minha filha, quero que a trate.” Perguntei: “Mas eu não lhe ensinei como se faz?” E ela respondeu: “Sim, mas por que haveria de o fazer, se tenho um carro e posso vir a correr ter consigo? Você é que é a terapeuta, e se for você a tratá-la eu tenho a certeza de que ela vai ficar bem.” E então perguntei-lhe: “Alguma vez chegou a tentar fazer o que ensinei?” Respondeu-me que não: “Por que haveria?” Estão a ver? Nenhuma gratidão! E, acreditem ou não, escondi-me em casa e fartei-me de chorar.

Olhei em volta, para o meu país, fiz uma vénia ao Mestre Hayashi e também à campa do Mestre Usui. Disse para mim: “Perdoem-me por ter errado. Não ajudei ninguém porque não o aceitaram com gratidão e espiritualidade, pois não tiveram que gastar um tostão.” Concluí: “É muito triste, mas vou passar a recusá-los doravante, para os fazer usar o que lhes ensinei.”

Três meses depois, as minhas irmãs voltaram e perguntaram: “Agora já tens tempo para nos ensinar?” Eu disse: “Sim. Mas têm a certeza de que querem aprender Reiki?” Responderam que sim: “Ouvimos falar muitas coisas boas sobre ti, mas porquê isso, os nossos cunhados sabem Reiki mas não os teus familiares de sangue?” “Porque é preciso pagar.” Exclamaram: “Ah, é preciso pagar! Quanto é?” “Trezentos dólares.” Respondeu: “Agora não tenho essa quantia. Tenho de ir falar primeiro com o meu marido.” Eu disse: “Muito bem. Não tens de me pagar tudo de uma vez, pode ser a prestações.

Eu não irei à tua casa buscar o dinheiro. Terás de ser tu a trazê-lo à minha casa nas datas combinadas.”

A minha irmã não ficou lá muito contente. Foi para casa, falou com o marido, e contou o que ele lhe disse: “Perguntaste à tua irmã se podias aprender Reiki com ela?” Ela respondeu-lhe que sim. “Bem, se lhe perguntaste se podias aprender com ela, então tens de pagar. Propões-lhe pagar em prestações. E se é para tu lhe ires levar o dinheiro lá a casa nas datas combinadas, assim o farás, é o que está certo. Está correcto, está tudo correcto. É melhor fazê-lo, é esta a minha opinião.” Foi isto que o marido lhe disse. Como ele concordou, a minha irmã voltou e disse-me: “Sim, vamos pagar-te em prestações de 25 dólares por mês.” Respondi-lhe: “Sim, assim está bem. Agora, vai. É tudo.” E assim ambas as minhas irmãs compreenderam, e pagaram-me em prestações. Não me senti lá muito bem com esta situação, mas era o princípio que devia seguir. E quando sucedeu uma das filhas da minha irmã ter asma, usou os ensinamentos, porque tinha pago bem para os receber. “Não a podia levar ao médico. Sabes, irmã, funcionou! Estou muito feliz, aprendi e funcionou! Agora ela vai voltar a dormir bem.” E eu disse: “Aprendeste a lição?” “Sim. Vim cá para pedir desculpa por não ter ficado muito satisfeita na altura e por me sentir tão radiante agora que experienciei os ensinamentos. Já compreendo por que me cobraste. Eu sei. Querias que fosse uma boa praticante. Agora, já não tenho despesas com o médico, não tenho de ir a correr para o hospital sempre que tem uma constipação ou um ataque de asma ou bronquite ou dores de barriga. Eu tenho três filhos. Agora compreendo porquê, e aqui, hoje, faço-te uma profunda vénia e agradeço-te e sou-te muito grata. Vou fazer bom uso deste ensinamento.” E assim o fez.

©Copyright versão portuguesa - Monte Kurama – Associação Portuguesa de Reiki

Saudações Reikianas

NAMASTÉ

Publicado por Viktor às 19:00
Link | Comentar | favorito
Terça-feira, 16 de Junho de 2009

Na Terra

Na Terra, Deus nos concede o corpo, através de pais amigos.

Cada um de nós se lhe faz o inquilino temporário, em regime de responsabilidade.

Deus nos proporciona a riqueza das horas pela contabilidade do Tempo.

Cada criatura, em momento oportuno, apresentará o relatório dos próprios dias.

Deus nos oferta os laços afectivos pelos princípios da afinidade.

Podemos valorizá-los ou não, conforme o nosso próprio arbítrio.

Deus nos cede a propriedade, por intermédio das leis organizadas pelos próprios humanos.

Daremos conta do usufruto respectivo.

Deus nos oferece as sementes pelos recursos da Natureza.

Plantio e colheita são sempre de nossa escolha.

Deus nos confia o dinheiro, através do trabalho ou da generosidade alheia.

Somos responsáveis pela aplicação da finança que nos seja creditada.

Deus nos habilita para a eficiência com máquinas diversas, por meio da própria inteligência humana.

Compete a nós outros a programação e a condução delas.

Em suma, toda criação e doação das vantagens de que dispomos procedem de Deus.

Entretanto, é justo reconhecer que todos os êxitos e problemas da utilização pertencem a nós.

Espírito: ANDRÉ LUIZ

Médium: Francisco Cândido Xavier

Livro: “Passos da vida

Saudações Reikianas.

NAMASTÉ

Publicado por Viktor às 08:57
Link | Comentar | favorito
Terça-feira, 9 de Junho de 2009

Processo de Cura Interior

O processo de Cura Interior reequilibra as energias de cada corpo focalizando a expressão desse equilíbrio, corrigindo-o e reparando a camada apropriada da aura através da imposição das mãos. Esse realinhamento de cada corpo ajuda a restabelecer o equilíbrio dos outros.

Na cura do nível ketérico padrão, o sistema falho de crenças é trazido à consciência e desafiado. A cura faz-se na sétima camada do campo e consiste principalmente em reparar e reestruturar esse corpo onde quer que seja necessário. O reparo da sétima camada abre automaticamente a sexta camada para mais amor celestial.

No nível celestial, o reikiano participa do amor celestial ou universal e canaliza-o para o paciente.

No nível etérico padrão, realinha-se o corpo áurico através da cirurgia espiritual, que faz coincidir a vontade com a Vontade Divina.

No nível astral, a cura verifica-se através do amor. O reikiano participa da realidade do amor à humanidade e canaliza energia para o paciente, permitindo ao nível mental começar a relaxar e a soltar algumas defesas que experimentou o trauma. Quando se dá conta deles, o adulto avalia-os facilmente pelo seu justo valor e pode substitui-los por processos de pensamento mais amadurecidos. O reikiano trabalha para reestruturar a camada do campo áurico ajudando o paciente a imaginar soluções novas para velhos problemas.

Na camada emocional, utilizando a técnica da sugestão, o curador ajuda o cliente a clarear sentimentos bloqueados. Algumas vezes, o paciente revive velhos traumas e experimenta todos os sentimentos bloqueados durante a cura. Outras, os traumas são removidos sem que o paciente se aperceba deles.

Na camada etérica, é necessário fazer um realinhamento e um reparo para reestruturar a camada, a fim de restabelecer um sentido de bem-estar e de força.

No trabalho directo com o corpo físico, empregam-se exercícios, posições do corpo e voz para liberar bloqueios físicos como, por exemplo, tensão muscular, gordura ou fraqueza.

No processo da cura de pleno espectro, trabalham-se todos os corpos ao mesmo tempo. Aplica-se o processo em sessões privadas ou, às vezes, em grupos dirigidos por um reikiano, quando a saúde do corpo físico geralmente aparece por último, depois de equilibrados os demais corpos. Isso tanto pode levar uma única sessão quanto um ano de sessões.

Você talvez fique maravilhado pelos reikianos poderem fazer isto tudo. A razão é porque eles têm acesso a enorme quantidade de informações através de um estado ampliado de consciência.

Saudações Reikianas.

NAMASTÉ

Publicado por Viktor às 08:50
Link | Comentar | favorito
Segunda-feira, 6 de Abril de 2009

Refúgio…

Por vezes a vida não corre de feição devido a factores externos que nos levam a optar por aquilo que não projecta-mos, porque afinal não conhecemos a pessoa que connosco coabita, a saúde de aqueles que ao mundo nos trouxeram está debilitada e necessitam do nosso apoio e presença, porque o rumo projectado para os filhos não está a ser seguido pelos mesmos, enfim uma enorme lista de situações que aqui podia dizer. Estes casos são complicados por variados motivos, ou seja, começam por afectar as pessoas mentalmente pois o aumento das preocupações fazem com que se comece a pensar, variadas vezes ao dia, sobre as questões que pretendemos solucionar. Obviamente estas situações vão-se repercutir no nosso nível emocional provocando alterações de personalidade, fazendo com que as pessoas deixem de ser tão calorosas, gentis, afáveis e humanas. Ao andar assim durante algum período de tempo pode, caso detenha algum problema de saúde que se encontre em estado latente, que desbloqueie o mesma e seja afectado por esse problema físico que em nada o vai ajudar em abono da verdade. A par deste tipo de situações a ansiedade, más relações interpessoais e laborais, depressão, alteração do metabolismo do sistema nervoso,  alterações de funcionamento intestinal, problemas digestivos e tensões musculares são alguns dos tipos de problemas que podem despoletar devido a essas circunstâncias.  Chegados a esta fase a auto-estima, mau estar e o baixo nível do padrão vibratório energético faz jus à máxima popular: “Um mal nunca vem só”. Depois de passarem por esta amalgama de problemas, uma frase comum surge na mente das pessoas: “Eu, contar o que se passa comigo a alguém, nem pensar nisso, ainda fazem chacota te mim!”.

Não façam como a avestruz que faz um buraco no chão para enterrar a cabeça. Não se conformem com o que a vida lhes proporcionou nessa etapa do vosso caminho. Pensem que as coisas não acontecem por acaso e que, de certo porém, algumas coisas positivas para a sua evolução, enquanto ser corpóreo, pode retirar desse período da vida. Não se isole tentando ficar à espera que o tempo se encarregue de sanar esses problemas, pois fugir deles ou observar os problemas como se não existissem não lhes dá alívio mental/emocional nem sequer o ajuda. Faça algo por si mesmo, seja você a dar esse tão importante passo e procure alguém que com todo o amor incondicional o pode auxiliar mesmo quando sente a solidão estando rodeado. Procure uma solução alternativa não ligada a dogmas nem crenças, um ombro amigo, um parceiro terapêutico, quem está disposto a ouvir a exteriorização do que lhe vai na Alma com todo o sigilo e respeito que cada ser vivo merece. Encontre no Reiki o caminho da paz, equilíbrio, saúde, harmonia e bem-estar.

Seja Feliz.

Saudações Reikianas.

NAMASTÉ

Publicado por Viktor às 09:06
Link | Comentar | favorito
::: GUESTBOOK :::

.Autor do Livro "Partilhas de um Ser"

.Eu

.Local/Contacto:

«Albufeira, Estremoz e Guarda». Cursos, Palestras, Partilhas & Workshop's. Tlm: 962856134 mail: mestreviktor@gmail.com Fundador do Projecto Social "REIsocialKI®" & Autor do Livro: "Partilhas de um Ser" - APR

.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.subscrever feeds

.Dezembro 2018

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.LINKs

.posts recentes

. Queres ajuda… então Ajuda...

. Alerta: Cuidado

. Só por hoje

. A Verdade por vezes desfi...

. Apego e Ansiedade

. Medalha Olímpica de prata...

. Ansiedade...

. Abalos Morais e Roteiro S...

. Inexistência da Morte

. O Pensamento

. Papel Social do Reiki

. Mestre Takata disse…

. Na Terra

. Processo de Cura Interior

. Refúgio…

. Reencarnações e Evolução....

. Ansiedade...

. Fazer Reiki? Mas eu não e...

. Problema de origem Psíqui...

. ANOTANDO SINCERAMENTE

. OS PROBLEMAS DA EXISTÊNCI...

.Arquivos

. Dezembro 2018

. Outubro 2018

. Setembro 2018

. Julho 2018

. Outubro 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Agosto 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Março 2016

. Janeiro 2016

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007