Segunda-feira, 23 de Março de 2015

Reflexão: Impacto do Reiki na Sociedade…

Caríssimos,

     Cada Ser humano é único, com as suas virtudes e os seus defeitos, pois cada um à sua maneira procura a sua perfeição à sua maneira. Uma das missões que temos em comum é a de vivermos em sociedade, o que nos coloca diariamente à prova, principalmente as nossas emoções e sentimentos. Além do que acabei de escrever, somos também “bombardeados”, quase constantemente, por notícias de índole negativa, por parte dos meios de comunicação social, que também interferem bastante no nosso equilíbrio mental/psicológico. Mas na realidade aquilo que efectivamente pode fazer mais moça, ao ponto de nos deixar desorientados, é as relações inter-pessoais com os nossos semelhantes, pois além de nos poderem afectar psicologicamente, podem perturbar as nossas emoções. Conjuntamente devo salientar que todo o ser humano tem uma grande capacidade imaginativa, o que faz com que a nossa mente comece a promover histórias especulativas, que originam sentimentos menos positivos sobre o seu semelhante. Isso não é nada bom, pois pensamentos negativos sobre outra pessoa é como estar a enviar energia negativa sobre a mesma.

     Aquilo que lhes disse no parágrafo anterior certamente não é novo para si, mas penso ser necessário para um melhor entendimento do que se segue. O Reiki além de uma terapia, é uma filosofia de vida, desde que consiga aplicar no seu dia-a-dia os 5 princípios que lhe são ensinados quando se inicia no universo do Reiki. Através do Reiki aprende a canalizar a energia universal do Amor Incondicional, e sendo essa energia inteligente, irá provocar alterações dentro de si. Essas alterações são feitas principalmente no período da purificação interior, ou seja, nos 21 dias seguintes após a sintonização que o mestre lhe faz no dia do curso. Contudo, essas modificações continuam a ser feitas depois desse período, mas com uma menor intensidade. Através dessas alterações e também na mudança do nosso paradigma de pensamento, vamos conseguir alcançar o tão desejado equilíbrio interior, conseguindo assim ter um melhor controlo mental, bem como um melhor controlo sobre as nossas emoções/sentimentos. São sem dúvida, essas capacidades alcançadas com o Reiki, que nos dão uma maravilhosa ajuda no nosso equilíbrio e controlo, evitando assim dissabores e desentendimentos muitas vezes desnecessários, que apenas e só contribuem para o nosso mal-estar pessoal.

     Estas mudanças que se dão dentro de cada um de nós são fruto da elevação de consciência que cada um dos níveis nos provoca, pois, tal como em anteriores textos referi, por vezes nós somos os principais causadores dos nossos próprios problemas, chatices e aborrecimentos, entre outras coisas, pois permitimos que os outros interfiram no nosso equilíbrio, perturbando assim a nossa paz e bem-estar. Nunca se esqueça que você é a pessoa mais importante da sua vida e façam o favor de ser felizes.

NAMASTÊ

Publicado por Viktor às 17:10
Link | Comentar | favorito
Quarta-feira, 24 de Setembro de 2014

Reflexão: Depressão, uma praga social…

Caríssimos,

     A vida é um desafio constante, na qual todos os seres humanos aspiram ou tentam ser algo ou alguma coisa, uma “luta” incessante que cada um de nós mantém, desde o momento da nossa chegada (nascimento). Essa “luta” constante do Ser humano decorre em dois cenários (planos), externo e interno de cada um de nós.

     No plano externo estamos sempre expostos àquilo que nos rodeia, ao meio ambiente e às pessoas com as quais temos de interagir. No plano interno é onde se dá a questão mais complexa, pois é neste plano que o Ser humano tem de se encontrar consigo mesmo, no qual tem a difícil e árdua tarefa de encontrar o equilíbrio entre os planos físico, emocional, mental e espiritual. Esta é a mais difícil de todas as tarefas do Ser humano, a qual exige de cada um de nós uma vigilância constante sobre nós mesmos, em prol do nosso bem-estar.

     Antes de começar esta partilha achei que a explicação anterior fosse necessária para um melhor entendimento da reflexão. Em meu entendimento Depressão define-se assim: “É a não-aceitação do Passado, incerteza no Futuro, que provoca instabilidade no Presente”. (faça uma pausa na leitura e pense na definição que acabou de ler)

     A não-aceitação do Passado em inúmeros casos está intimamente ligada à nossa mente, pois o não entendimento de acontecimentos passados resulta em muitos casos na não-aceitação. Essa não-aceitação vai “prender” a pessoa no “tempo” o que lhe provoca mal-estar no presente, compreendeu? Para melhor compreensão vou-lhe dar um exemplo: Uma determinada pessoa há 5 anos atrás perdeu um parente muito chegado ou terminou um relacionamento (sem que tal tenha sido de sua vontade), incapaz de ultrapassar essa “perda”, a pessoa fica como que “presa” na linha do tempo (na data do acontecimento). Por esse facto torna-se complicado hoje (2014) essa pessoa sentir-se bem, pois a sua mente ficou presa ao acontecimento passado (2009). Como tal e por mais que lhe possa custar, o que lhe vou dizer é apenas e só para seu bem, aceite plenamente o que aconteceu e liberte-se desse acontecimento, causa de muitos dos seus problemas de saúde atuais, e verá como a vida lhe irá sorrir novamente.

     A incerteza no futuro é algo que está ligado directamente à nossa mente, e associado às expectativas, ansiedade, incertezas, medos e receios. Todas estas coisas derivam do facto de atribuirmos demasiada importância a alguns acontecimentos mas principalmente a algumas pessoas. Dar demasiada importância a quem não deveríamos é um erro que quase todos os seres humanos cometem, pois é prejudicial para a nossa estabilidade e equilíbrio. Este é um dos aspectos ao qual você deve dedicar algum tempo e pensar, correcto? Um dia que esteja em sua casa sozinho, pense um pouco na importância que está a atribuir a algumas pessoas, começando por colocar a si mesmo as seguintes perguntas: “Que falta faz esta pessoa na minha vida?”; “Esta pessoa faz parte da minha vida?”; “Qual o contributo desta pessoa para a minha felicidade?”. Outra recomendação que lhe dou é não criar expectativas sobre pessoas e acontecimentos, pois em 99% dos casos nunca acontece o que nós pensamos, relaxe e aceite aquilo que tiver de ser, pois assim evitará dissabores para si mesmo.

     Claro é que, com todas as situações referidas nos 2 parágrafos anteriores, a nossa situação resulta numa instabilidade no presente. Presentemente como é que um Ser humano consegue estar de corpo e alma numa relação, se a alma (mente) ficou presa no passado? Presentemente como consegue ser feliz quando você é a pessoa que mais mal pensa de si mesmo? Presentemente como quer que lhe aconteçam coisas boas quando na sua cabeça predominam os pensamentos ruins? Para encontrar o seu equilíbrio lembre-se que o passado é história, o futuro é um mistério e o presente é uma dádiva que para a podermos viver na plenitude temos de nos libertar do passado e parar de ter preocupações excessivas com o futuro. Seja mentalmente flexível, perdoe o mal que lhe fizeram (sentimentos negativos destroem o nosso interior) e comece hoje a dar a si mesmo o amor e carinho que dá aos outros porque VOCÊ É A PESSOA MAIS IMPORTANTE DA SUA VIDA.

NAMASTÊ

Publicado por Viktor às 09:16
Link | Comentar | favorito
Segunda-feira, 12 de Maio de 2014

Porque estás triste?

Caríssimos,

     Cada ser humano é muito mais que aquilo que se vê, porque apenas vemos o plano físico do mesmo, mas é também composto pelo plano emocional, mental e espiritual. Por esse facto, ao longo dos tempos têm vindo a ser feitos estudos sobre o ser humano e muito há ainda para ser descoberto.

     Cada um de nós já passou certamente por momentos felizes e infelizes, sendo na generalidade mais frequentes os segundos que os primeiros. Há também um sem número de situações que nos podem causar sentimentos de tristeza, mágoa, solidão, angustia, enfim, tantas situações que nos podem “deitar abaixo”, baixar a nossa auto-estima, nos por de mau humor, nos fazem chorar, nos provocam ira e/ou outros sentimentos negativos. Todas essas situações fazem parte da nossa caminhada e aprendizagem, pois são testes à nossa inteligência emocional, testando a nossa capacidade de controlo das nossas emoções. Controlar as nossas emoções é um grande desafio o qual alguns de nós temos imensas dificuldades em alcançar esse objectivo no decorrer da vida. Em inúmeros casos a tristeza que se “abate” ou “apodera” de nós deriva da incapacidade que temos em controlar as nossas emoções, por isso tenho frisado a importância da nossa Inteligência Emocional (IE).

     Não me querendo alongar demasiado no texto, deixo-lhes algumas dicas para reflectirem de forma a poderem libertar esses sentimentos de tristeza que se instalaram dentro de si: Remova da sua mente a ideia de que os outros são como você, pois isso só lhe vai trazer decepções; Cada um exprime o amor à sua maneira, não espere ser retribuído da mesma forma; Evite criar expectativas para as coisas, aceite apenas com tranquilidade pois o que tiver de ser será; Faça sempre o que for melhor para si, sem desrespeitar o seu semelhante; Quando faz caridade de coração não espere reconhecimento, pois a ingratidão ainda esta dentro de muitas pessoas; Liberte-se de todo e qualquer apego a pessoas ou bens, assim libertar-se-á da maior fonte de sofrimento da Terra. Nada mais tenho a dizer por agora e se conseguirem aplicar as dicas que lhes referi verão o bem que se vão sentir interiormente. Muita paz e amor incondicional para todos.

NAMASTÊ

Publicado por Viktor às 15:05
Link | Comentar | ver comentários (2) | favorito
Quinta-feira, 25 de Julho de 2013

Perdão & Aceitação…

     Cada ser humano é fruto da educação que teve, das suas crenças, da sua fé, dos seus dogmas e da sociedade onde está inserido. É da sabedoria popular que “cada um é como cada qual”, e há também outra pequena frase que se enquadra aqui: “todos iguais, todos diferentes” (united colours). Isto quer dizer que somos iguais sob o plano físico/matéria (corpo) mas diferentes entre nós no plano mental. Somos muito diferentes no conhecimento académico, no conhecimento de vida, nas reacções às situações, nas emoções, nos sentimentos e sobretudo nos pensamentos.

     Na generalidade o ser humano tem uma certa tendência para fazer juízos de valor, mais propriamente julgar, as atitudes e acções dos outros. No universo apenas os seres humanos têm sentimentos e emoções, o faz com que inúmeras vezes sejamos emocionalmente reactivos, reagindo de forma menos apropriada, e que mais tarde acabamos por nos arrepender do que fizemos ou dissemos. No meio de tudo isto constatamos que, de entre vários aspectos comuns, há um que é sem dúvida comum a todos nós e que se define como “Viver em sociedade”. Viver em sociedade é algo que exige várias coisas de nós, tais como compreensão, compaixão, respeito, humildade, amor e aceitação, estes são em meu entender os aspectos mais importantes para a vida em sociedade.

     Reparem numa coisa, ficam tristes quando são rejeitados porque não se enquadram no “estilo” dos outros, mas já se aperceberam que vocês são iguais a eles pois reagem da mesma maneira com outras pessoas? Pois se não queres que te façam isso, não o faças aos outros, porque as atitudes, gestos e pensamentos são como energia, que quando é emanada assim, mais tarde ela retorna. Este foi apenas um pequeno exemplo, antes de falar sobre o título deste texto. Aprendermos a aceitar os outros como são, com as suas ideias e feitios, sem os menosprezar, sem fazer juízos de valor nem julgar as pessoas, evitando emanar energia negativa para essas pessoas, para o nosso próprio bem-estar, pois “recebemos o que damos” o que significa que essa energia volta para nós. Aprender a aceitar é contribuir para o seu bem-estar, equilíbrio e harmonia.

     Diariamente acontecem muitas coisas com cada um de nós, umas apenas e só connosco mas a maioria delas em inter-acção com outras pessoas. Por vezes saímos tristes e magoados por coisas que nos dizem e/ou fazem, que deixam marcas psicológicas que geralmente nos afectam no geral. Estas situações são mais difíceis de ultrapassar, mas na verdade existem para testar a nossa capacidade de perdoar. O segredo para se conseguir perdoar é o Amor, e devemos perdoar o nosso semelhante mesmo achando que a culpa não é nossa. Envolva-se em amor (próprio) e assim conseguirá emanar amor incondicional à sua volta, aceitando e perdoando as coisas e pessoas, e assim conseguirá atenuar “possíveis” problemas psicológicos. Sinta o Amor na sua plenitude envolvendo-se nele e emanando-o para quem o rodeia. SEJA AMOR.

Desejo-lhes tudo de bom.

NAMASTÊ

Publicado por Viktor às 20:40
Link | Comentar | favorito
Quarta-feira, 24 de Julho de 2013

Vagueando…

Caros leitores,

     Cada Ser Humano vem à Terra com um determinado propósito de vida, mas assim que chega vê-se aprisionado e condicionado. Muito se fala e se diz sobre “livre arbítrio” mas na realidade todos os seres humanos estão sempre, de certa forma, condicionados a padrões morais, leis, religiões e sociedades, o que em parte nos condiciona na utilização da totalidade do nosso livre arbítrio. É natural que cada Ser humano queira o melhor para si e para aqueles que o rodeiam, pois em meu entender apenas pessoas com perturbações do foro psicológico é que desejam o seu próprio mal. Quantas vezes o ser humano faz coisas apenas para agradar os outros? Quantas vezes nos subjugamos a determinadas situações e/ou comportamentos? Quantas vezes são “obrigados” a fazer coisas sem que sejam de nossa livre vontade? Quantas vezes têm de ficar calados “impedidos” de manifestar a nossa opinião? Estas e muitas outras perguntas lhes poderiam fazer, mas por agora bastam estas para entenderem o que lhes pretendo dizer.

     Nada acontece por acaso e se está a ler esta reflexão é porque de certa forma contém contém uma mensagem para si. Quantas pessoas têm uma vida que não é a que pretendiam? Quantas vezes já se sentiu “impotente” e/ou “sufocado” sem vislumbrar uma saída? Estas são questões que nos fazem pensar e reflectir, e é isso que neste momento quero que façam. Na verdade, muitas destas coisas acontecem porque nos preocupamos com o que os outros pensam de nós, em agir de acordo com os padrões sociais e familiares, entre muitas outras coisas, relegando-nos a nós mesmos para o papel de personagem secundária, quando na verdade deveríamos ser a personagem principal no “teatro” da nossa vida.

     A maioria destas coisas que mencionei, acontecem porque frequentemente nos esquecemos da pessoa mais importante na nossa vida, DE NÓS. O amor e compaixão que manifesta pelos outros, tenha-o por si; A felicidade que procura nos outros tem de a encontrar dentro de si; O valor que atribui aos outros, atribua-o a si; Repara e vê as virtudes dos outros, veja as suas; Acredite em si, porque a felicidade, o amor, o bem-estar e muitas outras coisas começam por SI. Tudo aquilo que chama de obstáculos são aprendizagens e todas se conseguem superar, com maior ou menor dificuldade e nunca se esqueça que NADA É IMPOSSÍVEL. Liberte-se dessas palavras que condicionam a mente, pense positivo concentrando-se em si mesmo, pois você é dono e senhor do seu mundo que interage com o mundo exterior, por isso a mudança começa por SI, porque quando conseguir mudar o SEU mundo, o mundo à sua volta também mudará. Para tornar isto possível, o Reiki dá uma preciosa ajuda, pois vai provocar mudanças no nosso interior, para que fiquemos mais próximos da nossa verdadeira essência. Seja paz, harmonia, compaixão e amor.

Desejo-lhes tudo de bom.

NAMASTÊ

Publicado por Viktor às 14:18
Link | Comentar | favorito
Sexta-feira, 10 de Agosto de 2012

Reconhecimento OMS “Crise”

 

     “A Organização Mundial de Saúde (OMS) vai rever a tabela de diagnóstico de doenças mentais como a depressão e a demência. A crise vai passar a ser reconhecida como causa destas patologias psiquiátricas.

     Segundo o Jornal de Notícias, a OMS conta com a ajuda de dois médicos portugueses para mudar os critérios de diagnóstico de doenças psiquiátricas. Há vinte anos que a tabela de diagnósticos mentais possíveis não é alterada. Esta lista é utilizada por médicos de todo o Mundo para detetar e tratar doenças.

     As especificidades das finanças pessoais na depressão vão ser exploradas ao limite, já que grande parte dos casos psiquiátricos está relacionada com o início do desemprego e baixa escolaridade em idade adulta, explicou Carlos Lima, responsável pelo departamento de Psiquiatria e Saúde Mental do Hospital de Guimarães.

     No campo dos motivos financeiros, serão especificadas causas concretas como o desemprego, o crédito da casa ou o divórcio.” [Fonte: http://noticias.sapo.pt/internacional/artigo/crise-vai-ser-reconhecida-como-c_4530.html]

         Ontem veio a “público” informação sobre o reconhecimento de algo para o qual já venho a alertar há uns anos. Muitas vezes tenho alertado o Ser humano para a importância da mente e do pensamento entre outras coisas, que têm influência directa no seu bem-estar e saúde.

         Actualmente o Ser humano parece que anda sempre numa corrida desenfreada, para aqui e para ali, casa trabalho e trabalho casa, os filhos, a família, os amigos, enfim, um sem fim de coisas que têm sempre para fazer, mas eu faço-lhes as seguintes perguntas: Que tempo reservam apenas e só para vocês? Porque são tão amorosos e solidários com os outros e não são para com vocês mesmos? Porque recordam mais frequentemente as coisas menos positivas em detrimento das mais positivas?

         Vocês neste momento já devem estar a pensar: “Sim, sim, falar é fácil o difícil é fazer isso.”

         É claro que alcançar um estado de paz mental leva tempo e exige da parte de cada um algum trabalho nesse sentido, mas eis que outras questões se levantam: “Está disposto a dedicar algum tempo a si mesmo, na procura do equilíbrio e paz mental? Está disposto a procurar auxílio nesse sentido, através de consulta ou de formação? Acha que é impossível alcançar essa paz?”

         Mais uma vez lhe relembro que “impossível” é apenas uma palavra que foi criada para limitar o ser humano, pois quando interioriza-mos que algo é “impossível” estamos a criar um bloqueio mental que nos vai impedir de agir nesse sentido.

         Termino deixando-lhe uma dica: Ame-se, mime-se, adore-se e estime-se pois você é a pessoa mais importante na sua vida. Você é um maravilhoso Ser de Luz universal. Só tem de acreditar.

Saudações Holísticas

NAMASTÊ

Publicado por Viktor às 17:30
Link | Comentar | favorito
Quarta-feira, 13 de Outubro de 2010

Vida sem Complexidades…

Caros irmãos,

Ultimamente tenho constatado que muitos de vós estão cada vez mais confusos, mais baralhados, stressados e infelizes. Muitos dizem que não gostam deles, que todos gozam com eles, que são marginalizados, ninguém os entende, acham que estão loucos, entre muitas outras coisas, e eis que então começam os mais variados sintomas (insegurança, medo, desconfiança, tristeza, angustia, desmotivação, inacção, intolerância). O que torna esta situação, em variados casos “aflitiva”, é que, apesar de estar assim, a pessoa tem plena consciência do seu estado, bem como da incapacidade que detém de por si só sair dessa mesma situação.

Mentalmente e desde o momento da chegada à Terra (nascimento), sempre nos incutiram que quando não estamos bem, devemos sempre recorrer a alguém para nos ajudar a superar o problema que estamos a atravessar, tal como um computador que funciona mediante o “sistema operativo” que lhe instalamos. Errado, pois afinal de contas cada Ser Humano é como um Super Computador que segundo após segundo, ao longo da sua vida, faz milhões de processamentos. Reparem na complexa malha corporal que temos (músculos, órgãos, membros, sistema digestivo, sistema nervoso, plano mental) e então, não acham que são capazes? Porque se inferiorizam? Porque agem em função do que os outros pensam? Porque se preocupam com os outros? Porque se “afogam” em trabalho? Porque te sentes perdido?

Porque não se acham capazes?

Vocês são tão capazes como qualquer outra pessoa, pois todos somos seres divinos que provimos do pai (Deus) e ao encontro Dele caminhamos, por isso têm tanta capacidade como qualquer pessoa, desde que deixem exteriorizar a vossa divindade.

Porque se inferiorizam?

Ninguém é mais que ninguém e como tal não se sinta inferior a ninguém. O período da escravatura física, para Portugal, acabou há mais de 500 anos, mas parece que a escravatura psicológica teima em continuar e ainda por cima imposta por si própria! Por favor, não se castigue mais.

Porque agem em função do que os outros pensam?

O que os outros pensam a eles diz respeito, pois o que realmente importa é estar abem com a sua consciência, ou seja, sendo moralmente uma pessoa integra nada o/a deverá atormentar, por isso desvalorize essas coisas e lembre-se de si.

Porque se inferiorizam?

Não se atormente mais nem queira viver num clima de auto-flagelação e punição porque apenas está a fazer mal a si próprio e aí ninguém lhe pode valer. Vamos mudar esses padrões de pensamento, elevando a sua frequência vibratória energética para outros níveis e constate a mudança que se vai operar à sua volta.

Porque agem em função do que os outros pensam?

Faça as coisas consoante o que a sua intuição e consciência lhe diz, em vez de se limitar a fazer como os outros fazem receando ser apontado. Vejamos o seguinte: Uma pessoa que não tem roupas novas e bonitas, sendo uma pessoa marginalizada pela sociedade [um sem abrigo] e decide ir à igreja pedir auxílio divino. Naquele momento estava a ocorrer uma homilia (missa) e várias pessoas ficaram algo “incomodadas” com aquela presença. Sendo a Igreja uma casa de Deus, aquele Ser tem tanto direito de lá estar quanto tem um que esteja engravatado, pois naquele local vai-se para manifestar a fé e não para mostrar o aspecto que tem, pois isso apenas serve para alimentar egos em locais de manifestação de fé, contra todos os princípios da fé, pois não andava Jesus de sandálias?

Porque se preocupam com os outros?

Preocupe-se com o seu bem-estar, saúde, paz e harmonia em vez de se preocupar com os outros, porque quando necessitar será que se vão preocupar consigo? Preocupar-se consigo é valorizar-se, respeitar-se e nutrir amor pelo maravilhoso ser de luz que é. Viver preocupado com o bem-estar dos outros esquece-se do seu, o que o impede de viver a sua vida na sua plenitude.

Porque se “afogam” em trabalho?

Esta é uma das formas que o Ser Humano tem para tentar ocupar a mente e assim não pensar nos problemas que o/a afligem. Esta é uma forma errada, pois agindo assim apenas estão a prolongar o sofrimento e o problema adiando a sua resolução. Não acham melhor resolver de uma vez por todas essa situação e retirar esse peso que trazem nas costas?

Porque te sentes perdido?

Muitos de vós sentem-se perdidos e sós, inclusivamente chegam a pensar que não são deste “mundo”. Certo, vocês são do Universo, mas estão cá porque quiseram, vindo para evoluírem passando pelas demais provações que vão tendo ao longo da vossa vida. Tenham consciência de que não estão cá por acaso e o facto de se sentirem perdidos é porque o vosso plano mental se sobrepôs ao seu subconsciente, impedindo-o de viver na plenitude e harmonia.

Saudações Holísticas

NAMASTÊ

Publicado por Viktor às 17:51
Link | Comentar | favorito
Sexta-feira, 10 de Setembro de 2010

TVP – Terapia de Vidas Passadas

Caros leitores,

Este tipo de terapia tem estado em expansão, principalmente para pessoas com problemas do foro psicológico. Através do uso desta técnica, os pacientes viajam até uma vida passada para compreenderem e solucionarem os seus problemas psicológicos.

Alguns dos problemas podem mesmo ter tido origem mesmo nesta vida, na infância ou na vida intra-uterina, ou poderá ser uma bagagem de um vida passada que ficou alojada no nosso subconsciente. O que foi ou o que era não tem importância, pois o que realmente é importante é a resolução desse problema. Muitas vezes pode advir de experiências traumatizantes, tais como: morte por afogamento, acidente automóvel, por queimadura, asfixia, queda ou outra coisa da qual tenha resultado a sua morte. Podem certamente lembrar-se de coisas positivas, mas aquelas que contêm uma carga energética maior, mais facilmente são recordadas, pois não há impedimento de nenhum dos nossos mecanismos mentais patogénicos ou protectores de coisas desagradáveis.

O Terapeuta poderá aliviar consideravelmente o paciente ao reconduzir o mesmo por aquela experiência até ao desaparecimento do trauma vivenciado. Mas isto apenas não basta para limpar o trauma passado que agora o paciente tem em consciência. É necessário aplicar-lhe uma nova ética, adequada à actual evolução global do universo, eliminando os complexos de culpa.

A lembrança do passado é a ponta do "iceberg" da terapia. Através deste trabalho são aliviados os sintomas do problema na maioria dos pacientes.

Como podem observar, nem tudo o que têm (virtudes e defeitos) são originários da vida actual. Esta terapia pode demorar chegar a demorar 3 horas, e nem sempre se consegue na primeira vez, devido a um variado conjunto de circunstâncias que implicam directamente com a sessão em causa.

Vamos viver em harmonia deixando para trás essa bagagem que veio connosco a este plano e que por vezes nos “impede” de aproveitarmos, o melhor possível, esta oportunidade que nos foi concedida de vir ao planeta Terra. Gostaria de terminar com uma fase celebrizada por Raul Solnado: Façam o Favor de Ser Felizes.

Saudações Holísticas

NAMASTÊ

Música: M80
Publicado por Viktor às 14:43
Link | Comentar | favorito
Terça-feira, 20 de Maio de 2008

Dúvidas Frequentes II

Eu preciso de acreditar na energia Reiki para que ela funcione?

Não, se for necessária e aceite pelo subconsciente, a energia Reiki é automaticamente transmitida. O Reiki não é um fenómeno psicológico como a hipnose ou a sugestão. Os seus resultados não podem ser explicados como um efeito placebo ou quaisquer outros. A energia flúi, mesmo que o canal não acredite em nada especificamente. Tudo acontece automaticamente sem nenhum requisito prévio.

NAMASTÉ

Publicado por Viktor às 09:10
Link | Comentar | favorito
::: GUESTBOOK :::

.Autor do Livro "Partilhas de um Ser"

.Eu

.Local/Contacto:

«Albufeira, Estremoz e Guarda». Cursos, Palestras, Partilhas & Workshop's. Tlm: 962856134 mail: mestreviktor@gmail.com Fundador do Projecto Social "REIsocialKI®" & Autor do Livro: "Partilhas de um Ser" - APR

.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.subscrever feeds

.Dezembro 2018

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.LINKs

.posts recentes

. Reflexão: Impacto do Reik...

. Reflexão: Depressão, uma ...

. Porque estás triste?

. Perdão & Aceitação…

. Vagueando…

. Reconhecimento OMS “Crise...

. Vida sem Complexidades…

. TVP – Terapia de Vidas Pa...

. Dúvidas Frequentes II

.Arquivos

. Dezembro 2018

. Outubro 2018

. Setembro 2018

. Julho 2018

. Outubro 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Agosto 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Março 2016

. Janeiro 2016

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007