.Já em Agenda

*Cursos de Reiki e Karuna de Todos os níveis*-*Workshop's de Técnicas de Reiki*
Segunda-feira, 9 de Outubro de 2017

Reflexão: O Reiki em inúmeras situações…

Caríssimos,

     Apesar do Reiki ter chegado a Portugal em 98, subsistem ainda hoje muitas dúvidas acerca desta terapia, mas mais diversas pessoas, dos mais diversos credos, cores e religiões. Há, na generalidade, um erro comum à maioria dos Seres humanos que se resume ao facto de darem opiniões sobre assuntos, dos quais não percebem nada. No que diz respeito ao Reiki isso acontece muito, pois tenho lido e por vezes ouvido por ai as maiores barbaridades, mas enfim, a culpa talvez não seja das pessoas, mas sim de quem as instruiu, incutindo-lhes ideias erradas na mente.

     Sendo o Reiki a terapia do Amor Incondicional e sendo para todos, nem todas as pessoas conseguem ser verdadeiramente reikianas. Não basta tirar um curso de Reiki, há que ter em mente os 5 princípios do mesmo, e diariamente aplica-los mas mais diversas situações ao longo da vida. Os 5 princípios do Reiki são a pedra basilar, que o podem ajudar na sua vida em todas as situações e momentos, desde que paute as suas ações e palavras com base neles. Permitir que o Reiki entre no nosso caminho, é aceitar-mos as mudanças que ele nos provoca, jamais deixando de respeitar os nossos semelhantes bem como o seu livre arbítrio. Infelizmente há quem use o Reiki para “encapotar” outro tipo de práticas ou cultos ritualistas, mas em verdade lhes digo que o Reiki em nada se assemelha a isso. Todos aqueles que permitem que o Reiki integre as suas vidas, permitindo também pautar os seus atos e palavras através dos 5 princípios, vão certamente obter mudanças positivas, pois o Reiki é amor, compaixão, humildade e prazer. Achou estranho ter usado o termo prazer? Sim, o prazer de praticar o bem para com o seu semelhante (senciente) partilhando o seu amor incondicional.

     Em suma, o Reiki pode ser aplicado em todos os gestos que pratica em casa, na escola, no trabalho, no café, enfim, em tudo o que fazemos, pois sendo o amor infinito, podemos coloca-lo em tudo o que fazemos. Pensem se querem aprender a ser assim ou se necessitam dar um novo colorido à vossa vida, e talvez concluam que este poderá ser o caminho, dando uma oportunidade a si mesmo. Tudo de bom a todos e sejam imensamente felizes.

NAMASTÊ

Publicado por Viktor às 23:21
Link | Comentar | favorito
Domingo, 1 de Fevereiro de 2015

Reflexão: Enquadramento religioso do Reiki

193658_194669700573735_100000921206654_516480_7199

Caríssimos,

     Nos dias de hoje fala-se muito acerca de religião, fundamentalismo e outras coisas associadas à mesma, o que na verdade nada me espanta, pois ao longo de séculos as mais diversas religiões foram moldando o rumo da história. Hoje em dia há várias religiões, cada uma com os seus dogmas, crenças e rituais, mas na realidade o Universo é apenas um, tal qual o nosso planeta.

     Depois desta pequena introdução, vou reflectir sobre o assunto referido no título deste texto. O Reiki é uma terapia integrativa e/ou complementar, que pode ser também ser uma filosofia de vida, se o reikiano apenas e só tentar, diariamente, implementar os cinco princípios do Reiki na sua vida quotidiana. O Reiki nunca esteve associado a nenhuma religião, podendo ser praticado por qualquer Ser humano, independentemente da religião que frequente e da fé que tenha.

     O Reiki é uma forma de transmitir Amor Incondicional Universal, ou seja, um reikiano “liga-se” à energia do Amor Incondicional Universal e, através das mãos, passa essa energia para si mesmo ou para outra pessoa. Como o Amor é a força mais poderosa do Universo, acaba por ser um importante componente para o bem-estar de quem recebe essa energia, porque todos nós gostamos de receber amor, certo? Estarei eu errado? [pense um pouco sobre isto]

     Ao longo do tempo tenho tentado explicar o Reiki da melhor forma, mas surgem sempre aqueles que, devido à sua incompreensão, vão tentando a todo custo, associar o Reiki a religiões, bruxarias, seres malévolos e tantas outras coisas. Oh, santa ignorância que, em vez de se tentarem informar correctamente, dão palpites acerca de assuntos que lhes são completamente alheios. Para todos e, especialmente para esses, mosto a minha inteira disponibilidade para os esclarecer, pois em meu entender, uma pessoa reconhecer que não tem conhecimentos suficientes para se pronunciar sobre um certo assunto, é um acto de humildade e não um acto de inferioridade perante outro.

     Espero que possam ter ficado esclarecidos acerca desse assunto, mas se ainda assim tiverem alguma questão a colocar, disponham, pois será com imenso prazer que os tentarei esclarecer sobre esta matéria. Obrigado pela sua leitura e pelo tempo dispendido, e seja muito feliz, porque a felicidade do meu semelhante também me deixa feliz.

NAMASTÊ

Publicado por Viktor às 21:16
Link | Comentar | favorito
Quarta-feira, 30 de Abril de 2014

Conversas com Deus (2)

Pronto, pronto… está bem. Mas entre agora e essa altura – ou, então, pelas pessoas que possam vir a ler estes livros – que vias podem ser utilizadas, aqui mesmo, agora mesmo, para regressar à sabedoria, para regressar à clareza, para regressar a Deus? Temos de regressar à religião? É esse o elo perdido?

     Regressem à espiritualidade. Esqueçam a religião.

Essa afirmação vai irritar muita gente.

     As pessoas reagirão a todo este livro com irritação… a menos que não reajam.

Porque é que dizes esqueçam a religião?

     Porque não é boa para vós. Compreendam que para a religião organizada ter sucesso, tem que fazer com que as pessoas acreditem que precisam dela. Para as pessoas terem fé noutra coisa, têm primeiro de perder a fé em si próprias. Portanto, a primeira tarefa da religião organizada é fazer-te perder a fé em ti próprio. A segunda tarefa é fazer-te ver que tem as respostas que tu não tens. A terceira e mais importante é fazer-te aceitar as suas respostas sem as questionar.

     Se questionas começas a pensar! Se pensas, começas a regressar àquela Fonte Interior. A religião não te pode deixar fazer isso porque é provável que surjas com uma resposta diferente da que ela inventou. Portanto a religião tem que te fazer duvidar do teu Eu; tem que te fazer duvidar da tua capacidade de pensar claramente.

     O problema da religião é que, com frequência, isto faz ricochete – porque se não puderes aceitar sem duvidar os teus próprios pensamentos, como podes não duvidar das novas ideias sobre Deus que a religião te deu?

     Muito brevemente, até duvidas da Minha existência – da qual, ironicamente, nunca duvidaste antes. Quando vivias de acordo com o teu conhecimento intuitivo, podias não Me ter compreendido totalmente, mas sabias definitivamente que Eu estava lá!

     Foi a religião que criou os agnósticos.

     Qualquer pensador lúcido que examine o que a religião tem feito, tem que assumir que a religião não tem Deus! Porque foi a religião que encheu o coração dos homens do temor de Deus, enquanto que houve tempo em que o homem amava Aquilo Que É em todo o seu esplendor.

     Foi a religião que ordenou aos homens que se curvassem perante Deus, quando em tempos o homem se ergueu de braços estendidos com alegria.

     Foi a religião que sobrecarregou o homem com preocupações sobre a ira de Deus, quando em tempos o homem procurava Deus para o aliviar do seu fardo.

     Foi a religião que disse ao homem para ter vergonha do seu corpo e das suas funções naturais, quando em tempos o homem celebrou essas funções como as maiores dádivas da vida!

     Foi a religião que ensinou que precisam de um intermediário para chegar a Deus, quando houve tempo em que consideravam ter alcançado Deus vivendo simplesmente a vossa vida no bem e na verdade.

     E foi a religião que ordenou aos humanos que adorassem Deus, quando houve tempo em que os humanos adoraram Deus porque era impossível não O adorar!

     Em toda a parte onde a religião chegou criou desunião – que é o oposto de Deus.

     A religião separou o homem de Deus, o homem do homem, o homem da mulher – algumas religiões até dizem ao homem que ele está acima da mulher, tal como proclamam que Deus está acima do homem – dando assim azo às maiores caricaturas alguma vez impingidas a metade da raça humana.

     Eu vos digo: Deus não está acima do homem, e o homem não está acima da mulher – não é essa a “ordem natural das coisas” – mas é a maneira como todos os que tinham poder (nomeadamente os homens) queriam que fosse quando formaram as religiões patriarcais, apagando sistematicamente metade do texto da versão final das “sagradas escrituras” e distorcendo o resto para se adaptar ao molde do seu modelo masculino do mundo.

     É a religião que ainda hoje insiste que as mulheres são de certa forma inferiores, de alguma forma cidadãs espirituais de segunda classe, algo “inadequadas” para ensinar a Palavra de Deus, pregar a Palavra de Deus ou ministrá-la ao povo.

     Como crianças, ainda estão a discutir que sexo é ordenado por Mim para serem Meus sacerdotes!

     Eu vos digo: Todos vós sois sacerdotes! Cada um de vós.

     Não há nenhuma pessoa ou classe mais “adequada” para fazer o Meu trabalho do que outra.

     Mas tantos homens são tal e qual as nações. Sequiosos de poder. Não gostam de partilhar o poder, apenas de o exercer. E construíram o mesmo tipo de Deus. Um Deus sequioso de poder. Um Deus que não gosta de partilhar o poder mas apenas de o exercer. No entanto eu vos digo: O supremo dom de Deus é a partilha do poder de Deus.

     Eu queria que vocês fossem como Eu.

Mas nós não podemos ser como Tu! Isso seria blasfémia.

     A blasfémia é terem-vos ensinado essas coisas. Digo-vos: Vocês foram feitos à Imagem e Semelhança de Deus – é esse o destino que vieram cumprir.

     Vocês não vieram aqui para se esforçarem e lutarem e nunca “chegarem lá”. Nem vos enviei numa missão impossível de cumprir.

     Creiam na bondade de Deus e creiam na bondade da criação de Deus – nomeadamente, nos vossos Eus sagrados.

Fonte: Conversas com Deus de Neale Donal Walsch

NAMASTÊ

Publicado por Viktor às 08:54
Link | Comentar | favorito
Terça-feira, 8 de Abril de 2014

Reflexão sobre “A imposição de mãos” [Reiki]

Caríssimos,

     O Reiki é uma terapia milenar e há imensos relatos que falam acerca deste tipo de práticas, mas referindo apenas o termo “imposição de mãos” ou “impôs-lhe as mãos” sem lhe atribuir o nome “Reiki”. Estes relatos referem-se à “canalização” de energia cósmica universal, a qual muitas vezes se define também como “Amor Incondicional”, energia essa que eu entendo como sendo a energia mais poderosa do universo.

     Dando continuidade ao anteriormente dito, vou aqui colocar excertos de frases contidas em textos antigos:

      Bíblia, numero 27: “…Então Moisés fez como o Senhor lhe ordenara: tomou a Josué, apresentou-o perante Eleazar, o sacerdote, e perante toda a congregação, impôs-lhe as mãos, e lhe deu a comissão; como o Senhor falara por intermédio de Moisés.”

      Lucas 13: “…E estava ali uma mulher que tinha um espírito de enfermidade havia já dezoito anos; e andava encurvada, e não podia de modo algum endireitar-se. Vendo-a Jesus, chamou-a, e disse-lhe: Mulher, estás livre da tua enfermidade; e impôs-lhe as mãos e imediatamente ela se endireitou, e glorificava a Deus. Então o chefe da sinagoga, indignado porque Jesus curara no sábado, tomando a palavra disse à multidão: Seis dias há em que se deve trabalhar; vinde, pois, neles para serdes curados, e não no dia de sábado.

      Atos 28: “…Aconteceu estar de cama, enfermo de febre e disenteria, o pai de Públio; Paulo foi visitá-lo, e havendo orado, impôs-lhe as mãos, e o curou. Feito isto, vinham também os demais enfermos da ilha, e eram curados;

     O Reiki é uma terapia e/ou filosofia de vida que não está ligado a nenhum tipo de religião, mas o facto de mencionar excertos de textos bíblicos tem a ver com o país que tem na sua essência a religião cristã (católica apostólica romana). No seio da igreja católica há uma grande resistência à utilização e prática do Reiki, mas se esta é a terapia do amor incondicional (da dádiva desinteressada) que desde a sua redescoberta por Mikao Usui em 1922, começou a ser aplicada ao pobres e mendigos que viviam nos subúrbios de Tóquio, porque tanta resistência? A igreja católica através da “fábrica da igreja” e das “misericórdias” desenvolvem um trabalho social de apoio às famílias carenciadas, então não reconhecem o trabalho de voluntariado feito por praticantes de Reiki nas demais organizações sociais espalhadas pelo país? Devo contudo salientar que todo o voluntariado de Reiki é 100% gratuito, marcando assim a diferença sobre as actividades promovidas pela igreja católica que nem todas são gratuitas.

     Em jeito de conclusão termino este texto deixando-lhes algumas questões para vossa reflexão: Será que só existe amor dentro de alguma religião? Porque julgam quem tem opinião contrária? Porque veneram vários Deu’s quando Deus é apenas e só Um? Será que só existe caridade dentro da religião? Serei eu o detentor da verdade suprema?

NAMASTÊ

Publicado por Viktor às 14:00
Link | Comentar | favorito
Sexta-feira, 21 de Fevereiro de 2014

REIKI: História em Poesia

Caros leitores,

Nasceu no dia 15 de Agosto,

Mais precisamente no Japão,

Este Ser de luz maravilhoso,

Que foi para nós uma bênção;

         Ser de grande humildade,

         Deparou-se com muitas dificuldades,

         Mas com grande vontade de aprender,

         Estudou em várias cidades;

Procurava respostas e explicações,

Para as fantásticas histórias que ouvia,

Assim acreditando verdadeiramente,

Nas curas que Buda fazia;

         Esteve em muitos locais,

         Do oriente ao ocidente,

         Gostava de experienciar o que aprendia,

         Pois era bastante persistente;

Mesmo com variados estudos,

A nenhuma conclusão chegou,

Mas foram de grande importância,

Para o que mais tarde “encontrou”;

         Então pensou e decidiu,

         Fazer 21 dias de meditação,

         Pode-lhe parecer estranho,

         Mas é uma prática usual no Japão;

Informou a família sobre a decisão,

Levou uns sutras, uma garrafa de água,

E um saco com 21 pedrinhas,

Para contar os dias sem nenhuma mágoa;

         Foi nos últimos dias de retiro,

         Que recebeu essa informação divina,

         Provocando tamanha transformação nele,

         Que a sua vida passou a ser peregrina;

Sentiu uma enorme vontade,

Em partilhar o seu conhecimento,

Começando nos subúrbios de Tóquio,

Para aos sem-abrigo dar alento;

         Através do Reiki dava-lhes esperança,

         Mas ao fim de 3 dias voltavam para ali,

         Foi então que adaptou ao Reiki,

         Os princípios do Imperador Meiji;

Foi no ano de 1922,

Que tudo isto aconteceu,

As descobertas dele deixam-nos felizes,

Por podermos continuar o legado que nos deu;

         Chegou a ter uma clínica em Tóquio,

         Onde aplicou os primeiros tratamentos,

         Também iniciou muitas pessoas,

         Ensinando o Reiki e os seus fundamentos;

Aplicava reiki a todas as pessoas,

Mesmo a quem não tinha ordenado,

Iniciando-os depois no reiki,

E “pagando” com voluntariado;

         Os anos foram passando,

         E o Reiki tinha de continuar,

         Foram apenas 16 os mestres,

         Que o Usui acabou por formar;

Foi o Dr. Chujiro Hayashi,

Aquele que mais se destacou,

Acompanhou o Usui nos seus últimos anos,

Para melhor continuar o trabalho que ele iniciou;

         O Hayashi tinha formação médica,

         Era reformado da marinha imperial,

         Dedicando-se de alma e coração ao Reiki,

         Para não deixar o seu mestre mal;

Tal era a importância que davam ao Reiki,

Que era visto como um tesouro do Japão,

Durante vários anos só foi aplicado e ensinado,

Aos naturais daquela nação;

         Implementou o Reiki na sua clínica,

         Onde ajudou muita gente,

         Tratava-os todos de igual forma,

         Fosse qual fosse o estado do doente;

Deu um grande contributo,

Assumindo o seu papel com grande responsabilidade,

Rejeitou quando foi chamado para um conflito,

Em prol do amor incondicional pela humanidade;

         Mas esta bonita e humana história,

         Estava prestes a ser de grande dimensão,

         Deixando de estar apenas nas terras do oriente,

         Para chegar ao ocidente para grande expansão;

Falo da senhora Hawayo Takata,

Que vivia nos Estados Unidos,

Que em 1934 ficou viúva com 2 filhos,

Fazendo com que se sentissem perdidos;

         Isso fê-los regressar ao Japão,

         Sua linda ilha e terra natal,

         Mas com o turbilhão de acontecimentos,

         Chegou a casa dos pais um pouco mal;

Como viram que a filha não estava bem,

Levaram-na ao hospital de Maeda para ser observada,

Foram-lhe diagnosticados vários problemas,

Ao ponto de ter de ser operada;

         Quando estava quase a ser operada,

         Ouviu uma voz dizer que não necessitava,

         Ficou admirada mas disse ao médico,

         Sem sequer imaginar o que a esperava;

Então o médico recomendou-lhe,

A clínica do Dr. Hayashi para a tratar,

Pois através da medicina convencional,

Teriam sempre de a operar;

         Foi então para a clínica do Hayashi,

         Onde permaneceu 4 meses internada,

         Depois de muitos tratamentos de Reiki,

         Estava feliz e completamente curada;

Isso despertou dentro dela,

Uma enorme vontade de aprender,

Pois o Reiki foi para ela um milagre,

Que lhe permitiu continuar a viver;

         Quando os pacientes do Hayashi,

         Não podiam pagar o seu tratamento,

         Sintonizava-os para em voluntariado,

         Fazerem o seu pagamento;

Takata não tinha dinheiro para pagar,

Pediu ao Hayashi para a sintonizar,

Mas o pedido foi recusado,

Pois o Reiki só no Japão devia ficar;

         Era guardado como um segredo de estado,

         Apenas ensinado aos residentes no Japão,

         A Takata era japonesa,

         Mas residia noutra nação;

Mas Takata foi persistente invocando,

Que nos EUA podia auxiliar a comunidade japonesa,

Assim o Dr. Hayashi deu-lhe a iniciação ao Reiki,

E com os 5 princípios caminhou com firmeza;

         Passou um ano na clínica do Hayashi,

         A aplicar Reiki em regime de voluntariado,

         Estava muito feliz por poder aplicar,

         Demonstrando assim o seu aprendizado;

Mais tarde voltou aos Estados Unidos,

Indo para lá trabalhar,

Dando a conhecer o Reiki,

Que logo se começou a espalhar;

         Era uma grande novidade no ocidente,

         Nunca ninguém tinha ouvido falar,

         Isso fez com que muitos a procurassem,

         Pois queriam sentir e experimentar;

Quando o Reiki chegou aos Estados Unidos,

Começou uma grande fase de expansão,

Espalhou-se por diversos continentes,

Praticado por fiéis de qualquer religião;

         Acabou por chegar cá,

         A este pequeno país conservador,

         Para o beneficio de todos nós,

         Ajuda preciosa para eliminar a dor;

Assim termina a história do Reiki,

Que acabei de escrever em poesia,

Despeço-me agradecendo a vossa leitura,

Desejando a todos um bom dia.

Autor: Mestre Viktor (protegido por copyrigth)

NAMASTÊ

Publicado por Viktor às 11:40
Link | Comentar | favorito
Sexta-feira, 26 de Julho de 2013

Believe or not believe...

     A reflexão de hoje tem precisamente a ver com o título, o qual traduzido significa: “Acreditar ou não Acreditar”. Esta é uma questão com a qual o ser humano se debate diariamente, pois na sociedade actual somos “bombardeados” com as mais diversas informações, sobre os mais variados assuntos, mas é sobre o próprio Ser que pretendo falar.

     Quantas vezes acredita mais nos outros do que em si mesmo? Quantas vezes necessitam que os outros confirmem que está bem, para ter a certeza de que o que fez foi bem feito? Que prazer tem ao prejudicar o semelhante para se enaltecer? Porque se preocupa com a vida do seu semelhante quando a sua é suficiente para se manter ocupado? Qual o prazer que dá falar mal dos outros? Estas e muitas outras perguntas podem colocar a vocês mesmos para reflectirem um pouco sobre a vossa atitude (se de facto se enquadra nessas questões). Este tipo de situações deve-se à falta de AUTO-ESTIMA que têm, situação menos positiva, a qual deve ser resolvida com brevidade.

     Todos nós somos seres divinos humanamente mortais e espiritualmente imortais (alma), mas a nossa vinda a este planeta para testarmos as nossas aprendizagens é como se fosse-mos uns hamsters colocados numa caixa de testes laboratoriais, daí a maioria da humanidade esquecer verdadeiramente as suas origens vivendo como se estivesse em transe hipnótico, dentro de determinadas regras e padrões sociais e religiosos. LIBERTEM-SE desse “transe hipnótico” e dessas “amaras” que lhe prendem as asas e voe como um anjo, seja livre, feliz e amor, porque na verdade você é isso mesmo. Adore-se, surpreenda-se e sobretudo ame-se acima de todas as coisas, porque você é um ser maravilhoso, um ser divino cuja essência se encontra tão bem escondida em si, que até a sua mente dúvida da existência da mesma. Aceite-se quem verdadeiramente É. Seja AMOR e assim conseguirá envolver os outros em amor, ser para eles um farol de orientação nos conturbados caminhos da vida, uma luz ao fundo do túnel ou até mesmo uma candeia quando outros se sentem perdidos na escuridão.

Desejo-lhes tudo de bom.

NAMASTÊ

Publicado por Viktor às 12:29
Link | Comentar | favorito
Terça-feira, 17 de Abril de 2012

Conversas com Deus

     Já se aperceberam o quanto são influenciados por terceiros? O quanto interiorizamos ideias prontas, pré-concebidas, verdadeiros dogmas científicos, sociais e religiosos? Nós esperamos que os outros nos digam como nos devemos nos comportar, vestir, o que dizer, como amar etc. Mas e quanto a nós? Em que medida ouvimos os nossos próprios pensamentos, a nossa personalidade mais íntima, o nosso EU? Que atenção prestamos ao que realmente são as outras pessoas, e às consequências das nossas próprias atitudes?

     Adaptação do livro homónimo escrito por Neale Donald Walsch, que conta sua própria história que inspirou e transformou a vida de milhões de pessoas.

     Neale sofreu um grave acidente de carro no qual partiu o pescoço. Sem emprego, mais tarde vê-se como um mendigo sem teto, a pedir comida e lutando para se manter vivo.

     Neale vai se sentindo cada vez pior e fracassado, o que faz crescer sua raiva e amargura. A existência ou não de Deus é sua maior questão. E ele encontra as respostas ao longo de muitas conversas...

     O livro de Neale foi lido por mais de 7 milhões de pessoas em 36 línguas ao redor do mundo.

     Não deixem de assistir ao filme, pois tenho a certeza que sua vida não será a mesma depois de assisti-lo.

Publicado por Viktor às 20:03
Link | Comentar | ver comentários (3) | favorito
Quinta-feira, 9 de Junho de 2011

Julgamento

Caros Irmãos;

      Diariamente os seres humanos têm uma tendência inata de se julgarem mutuamente. Passam o tempo a dizer: “…fez isto…”, “…fez aquilo…”, “…disse isto…”; “…disse que o outro…”; “…acha isto…”; “já viu como ele é?”; “…quem é que acha que é?”;   Enfim, um sem número de expressões que se usam para julgar ou até mesmo fazer juízos de valor acerca das outras pessoas. Aqui no planeta terra, quem tem a missão de julgar, sob a égide das prosaicas leis humanas são os Juízes e não as outras pessoas. Relativamente à questão do chamado “Julgamento Final” que se dá após o desencarne [morte do ser humano (corpo) e mudança de estado do espírito (alma imortal)] cada um de nós será julgado, mas como e por quem? Esta é uma questão questionável que ao longo do tempo sempre gerou grande controvérsia e divergência de opiniões entre cristãos, espíritas, budistas, cientistas, biólogos e outros, pois uns dizem que vamos estar perante uns seres elevados que nos vão julgar por todos os actos cometidos ao longo da vida (tipo um julgamento por um colectivo de juízes), outros dizem que ao desencarnar o nosso espírito fica liberto de todos os condicionalismos e cada um de nós é o seu juiz e carrasco pois passando a ter conhecimento dos objectivos da vida (encarnação) o próprio terá a consciência de assumir ou não o cumprimento dos mesmos, outros acham que a vida do ser humano se limita apenas ao período entre a vida e a morte. Enfim, cada um tem a sua ideia formulada pela sua mente e o seu nível de consciência relativamente ao universo e ao planeta Terra, que é moldado pelos pais, familiares, amigos e sociedade em geral.

      Mas meus amigos, vocês são seres maravilhosos, fontes de amor divinas, capazes de grandes obras e feitos, portadores de qualidades sagradas que não estão longe, pois estão mesmo dentro de vocês. Vocês são como pedras de cristal em bruto, que se podem tornar ainda melhores se forem polidas e tratadas. O mesmo acontece com os vossos corações que para se manterem puros devem de ser constantemente mimados e polidos. Assim, deverá por si definir o seu caminho (crenças e ideais), respeitando os caminhos por outros tomados, mesmo que seja completamente díspar do seu, pois cada um é responsável pelos seus actos. Vamos então ser compreensíveis e aceitar os actos dos outros, mesmo que não estejamos de acordo, pois o “universo” encarregar-se-á de devolver a cada ser aquilo que cada um dá ao seu semelhante.

Saudações Holísticas

NAMASTÊ

Publicado por Viktor às 00:46
Link | Comentar | favorito
Sexta-feira, 11 de Março de 2011

Sofrimento…

Caro Irmão,

      O planeta está em fase de Transição, caso ainda não se tenha dado conta disso, mas na realidade sabe o que isso significa? Transição significa uma profunda mudança em todo o planeta, no seu interior e exterior, e sendo o ser humano terrestre um habitante com mesmo, vai também “sofrer” as consequências da mudança, pois ninguém pode mudar o rumo da ascensão planetária definida e decretada pelo Criador. Assim enquanto Ser terrestre é como se fosse um passageiro (habitante) de um comboio (planeta) que será levado até ao destino do mesmo, pois não há paragens (estações e apeadeiros). Contudo porém há quem teime em saltar do comboio, mas ao dar-se conta que as portas não abrem a única coisa que pode fazer é caminhar ao longo do comboio em direcção às últimas carruagens, mas em verdade lhe digo que por mais que não queira “embarcar” nesta viagem, já se encontra nela da qual a única saída é quando chega a hora da libertação deste plano (vulgarmente definida por morte).

      Irmãos, independentemente da vossa cor, raça ou credo, estão todos em ascensão. Compreendo que é complicado dizer-lhes isto e como tal carece de uma explicação para uma melhor compreensão. Enquanto seres espirituais a vivermos uma experiência terrestre, ao virmos para cá, tal como um computador, fomos programados de uma determinada forma. Isso significa que funcionamos “condicionados” pela formatação terrena e pelas formatações adicionais que nos foram introduzidas depois de termos chegado, limitando o nosso acesso (já por natureza da vinda limitado) a partes do nosso Ser. Pode-se também explicar da seguinte forma, de que adianta nos termos um computador com um processador rápido e potente quando está configurado para ser lento e fraco, significa que há um défice de aproveitamento dos recursos disponíveis, e assim se encontra o Ser Humano neste momento. Desde já peço as minhas desculpas pela introdução, mas entendi como necessária para abordar o tema referente ao título do texto.

      Caro irmão, porque sofre? Porque se maltrata? Porque acha que a ascensão só pode ser feita por via do sofrimento? Todos devemos ascender e evoluir para outras dimensões, mas para que isso seja feito não necessitamos de seguir a via do sofrimento que nos foi incutida por certas religiões e até mesmo por todos aqueles com quem nos cruzamos no nosso caminho. Seja qual for o seu estado civil, lembre-se que você é a pessoa mais importante para si, pois nem o seu o pode superar, pois para poder proporcionar o bem-estar dele terá que estar bem, pois estando doente não o poderá ajudar. Centrando-se em si, na descoberta da sua verdadeira essência interior, através da prática de terapias holísticas, meditação e retiros, conseguirá “dominar” a sua mente removendo chip’s e implantes que lhe foram inseridos na mente (computador) que lhe vão permitir o acesso a capacidades que até então lhe tinham sido vedadas. Você é um Ser divino fantástico, portador de um coração fabuloso, de uma compaixão sem limites e capacidades extraordinárias que vão muito além da própria ficção. Respeite-se, acarinhe-se, venere-se e ame-se intensamente, irradiando diariamente o seu Amor Incondicional, e o Universo retribuir-lhe-á um enorme prazer e bem-estar consigo mesmo, fazendo de si um enorme ponto de luz que brilha intensamente na hora do crepúsculo, gerando uma imagem resplandecente que se propaga ao longo do horizonte.

Saudações Holísticas

NAMASTÊ

Música: RFM
Publicado por Viktor às 14:44
Link | Comentar | ver comentários (5) | favorito
Quinta-feira, 25 de Novembro de 2010

A Imortalidade do Ser...

Caros Irmãos,

         Cada um de vós vive presencialmente na Terra mas efectivamente pertence a dois mundos (visível e invisível). A nossa ligação ao mundo visível é feita através do corpo físico e ao invisível através do corpo etéreo. Assim podem constatar que o sono é a separação temporária entre estes dois mundos e a morte a separação definitiva (nesta vida). Dessa forma verificamos que a Alma quando se separa do corpo físico, concentra-se no nosso corpo etéreo, logo, a vida para lá da morte é simplesmente a mudança de estado através da libertação da parte invisível do nosso Ser.

         Esta verdade e realidade foi durante muito tempo oculta por religiões e filosofias, que nos foram transmitindo e incutindo dados pouco concretos no que toca a estes problemas, dados esses desprovidos de controlo e confirmação e quase na sua totalidade opostos à ideia de continuidade e evolução dos mundos. Por outro lado temos a ciência, que ao longo dos tempos foi estudando o Ser humano terrestre, no que diz respeito à sua componente física, mas essa é apenas uma das partes da integridade do Ser e não o seu todo. Relativamente ao corpo etéreo, coisa que o cérebro físico não tem consciência, tem sido muito ignorada ao longo dos tempos. Por isso sempre foi impotente na resolução do problema da sobrevivência do Ser, uma vez que apenas a parte etérea é que sobrevive. A ciência não compreende o conjunto de manifestações psíquicas que se dão no sono, no desprendimento ou na exteriorização, cada vez que a Alma se escapa para a vida superior. Assim, apenas com a constatação deste facto nesta vida, é que podemos ter uma visão e conhecimento positivo da natureza do nosso Eu, da imortalidade e das condições da sua existência no plano invisível ou além. Apenas a experiência poderia resolver esta questão, estudando o homem actual para nos tentarmos esclarecer sobre o homem futuro, sem saída para o pensamento humano que a ciência, a religião e a filosofia, nas suas incapacidades, o encurralaram no materialismo. Esse seria o preço da salvação social, mas o materialismo apenas conduziria a anarquia dos povos e sociedades.

         Foi através do estudo da espiritualidade que o problema da sobrevivência passou a entrar nos domínios da observação científica e rigorosa. Este foi um grande passo, pois em vez de se cavar um fosso, veio estabelecer-se uma solução de continuidade entre as formas de vida terrestre e celeste, visível e invisível. A preexistência da vida, mantendo todos os seus atributos (memória, inteligência e faculdades afectivas) foram recolhidas em vários pontos do planeta através de experiências e estudos efectuados por sociedades de estudos psíquicos dos mais variados países.

         Os espíritos dos Seres desencarnados (mortos) manifestam-se aos milhares, manifestando características da sua vida terrena (aspecto físico e vestes) nos fenómenos de materialização, ou dizendo coisas intimamente pessoais para que o receptor constate a veracidade do espírito ali presente. Ao longo desse tempo esses espíritos, através dos meios que estavam ao seu alcance, foram facultando informações acerca da vida para lá da morte e até mesmo das leis cósmicas universais que regem o universo, deixando ficar muitos desses ensinamentos através da psicografia. Mesmo sem a manifestação dos mortos, estas manifestações já se podiam verificar nas experiências através do desdobramento dos vivos, dando-nos a conhecer um mundo invisível.

         Pode-se então concluir que o nascimento é o fenómeno da morte da Alma, ficando enclausurada dentro do envoltório carnal (corpo). Desta forma aquilo que você define como morte é simplesmente o retorno da Alma (espírito) à liberdade, depois de se ter enriquecido ou não no decurso da vida terrestre. Os sonos são também pequenas fugas ou retornos à vida no mundo invisível. A morte é uma fuga, mas por tempo indeterminado. Espero ter ficado esclarecido sobre o quão imortal é.

Saudações Holísticas

NAMASTÊ

Música: M80
Publicado por Viktor às 14:47
Link | Comentar | favorito
Terça-feira, 23 de Março de 2010

…mais questões…

Então mas já curas-te pessoas com o Reiki, além de haver relatos sobre isso. Porque dizes que não cura por si só?

Digo isto porque as pessoas menos informadas acerca desta prática, quando procuram um terapeuta parece que vão com a ideia que Ele tem uns pozinhos de “perlim pim pim”, deita-os em cima do paciente e Ele fica curado. A cura é um acordo entre 3 partes (paciente, terapeuta, divino), sendo que o divino engloba algumas Leis, tais como a do merecimento, a causa/efeito, da vida e sobre a Lei Maior que regue um conjunto de Leis menores que é a Lei da Morte.

Como é que o Terapeuta vê a doença?

Para muita gente a doença é um problema, para o Terapeuta a doença é apenas um obstáculo no nosso caminho de aprendizagem na grande escola da vida.

Assim sendo como se combatem esses obstáculos?

Os mesmos devem ser combatidos na sua origem e não na causa, pois assim apenas se está a proporcionar algum bem-estar momentâneo, que mais tarde virá novamente ao de cima. Procurar a origem e combater o obstáculo lá, permite que o mesmo seja definitivamente eliminado.

O Reiki pode-nos ajudar nos nossos relacionamentos pessoais e sociais?

Sim pode, seguindo as orientações que o terapeuta lhe dá nas consultas, mas sobretudo ao iniciar-se no maravilhoso mundo do Reiki. Ao fazer a iniciação ou sintonização no Reiki, a pessoa passa por um momento onde irá ser sintonizada com as energias cósmicas universais onde lhe vão ser abertos os chakras das mãos. Seguem-se os 21 dias seguintes definido como “período de purificação interior”, onde o iniciado passará por uma purificação do seu Eu Sou em que se vão operar mudanças de dentro para fora. Essas mudanças fazem, variadas vezes cair “máscaras”, e assim a pessoa torna-se mais humana, social, tranquila e simpática, ou seja, no geral o iniciado passará a ver o tudo o que o rodeia de uma forma mais coerente, humana, social, com todo o Amor Incondicional

Saudações Reikianas

NAMASTÉ

Publicado por Viktor às 01:35
Link | Comentar | favorito
Segunda-feira, 22 de Março de 2010

Algumas questões…

Ao longo do tempo e através de conversas que vou tendo com outras pessoas surgem algumas questões prementes, as quais vulgo ser necessário esclarecer.

O que é o Reiki?

         O Reiki é uma terapia holística energética oriunda do Japão que tem por base a imposição de mãos sobre nós ou outros, canalizando assim a energia cósmica ou fluidos vitais universais.

O Reiki é somente uma terapia holística?

         Não, pois é também uma filosofia devida através da aplicação no dia-a-dia dos 5 princípios, originários do Imperador Meijin, e implementados pelo Sensei Mikao Usui.

Então o Reiki é uma crença, uma religião?

         Esse tipo de associação é totalmente errado, pois ao longo do tempo a prática de imposição de mãos foi efectuada por Hindus, Cristãos, Budistas, Judeus, Ortodoxos, enfim, por um sem número de pessoas associadas às mais diversas cores, raças e credos. Porque os 5 princípios não são “mandamentos” mas sim ensinamentos que nos levam a ser mais humildes, ponderados e sociáveis, desde que os tenhamos presentes no nosso dia-a-dia.

Então o Reiki cura?

         O Reiki é uma terapia holística complementar, ou seja, é utilizada conjuntamente com a medicina convencional e outras pois o Reikiano não faz diagnósticos médicos. O Reiki por si só não cura, promove a auto-cura dentro do receptor, sob a regra das Leis divinas cósmicas universais.

Saudações Reikianas

NAMASTÉ

Publicado por Viktor às 14:58
Link | Comentar | favorito
Sábado, 20 de Junho de 2009

Oração por aqueles que sofrem…

         Meus Deus, cuja bondade é infinita, dignem suavizar a amargura da situação de (nome da pessoa), se for essa a vossa vontade.

         Bons espíritos, em nome de Deus Todo-Poderoso, suplico-vos que o assistais nos seus sofrimentos. Se, no interesse dele, não lhe puderem ser poupados, fazei-o compreender que são necessários ao seu progresso. Dai-lhe a confiança em Deus e no futuro que os tornará menos amargos. Dai-lhe também a força para não sucumbir ao desespero que lhe faria perder o proveito e tornaria a sua situação futura ainda mais penosa. Conduzir o meu pensamento para ele e fazei que o ajude a manter a sua coragem.

Saudações Reikianas

NAMASTÉ

Publicado por Viktor às 09:00
Link | Comentar | favorito
Sexta-feira, 15 de Maio de 2009

Aliança da Ciência e da Religião

A Ciência e a Religião são as duas alavancas da inteligência humana: uma revela as leis do mundo material e a outra as do mundo moral. Tendo, no entanto, essas leis o mesmo princípio, que é Deus, não podem contradizer-se. Se fossem a negação uma da outra, uma necessariamente estaria em erro e a outra com a verdade, porquanto Deus não pode pretender a destruição de sua própria obra. A incompatibilidade que se julgou existir entre essas duas ordens de ideias provém apenas de uma observação defeituosa e de excesso de exclusivismo, de um lado e de outro. Daí um conflito que deu origem à incredulidade e à intolerância.

São chegados os tempos em que os ensinamentos do Cristo têm de ser completados; em que o véu intencionalmente lançado sobre algumas partes desse ensino tem de ser levantado; em que a Ciência, deixando de ser exclusivamente materialista, tem de levar em conta o elemento espiritual e em que a Religião, deixando de ignorar as leis orgânicas e imutáveis da matéria, como duas forças que são, apoiando-se uma na outra e marchando combinadas, se prestarão mútuo concurso. Então, não mais desmentida pela Ciência, a Religião adquirirá inabalável poder, porque estará de acordo com a razão, já se lhe não podendo mais opor a irresistível lógica dos fatos.

A Ciência e a Religião não puderam, até hoje, entender-se, porque, encarando cada uma das coisas do seu ponto de vista exclusivo, reciprocamente se repeliam. Faltava com que encher o vazio que as separava, um traço de união que as aproximasse. Esse traço de união está no conhecimento das leis que regem o Universo espiritual e suas relações com o mundo corpóreo, leis tão imutáveis quanto as que regem o movimento dos astros e a existência dos seres. Uma vez comprovadas pela experiência essas relações, nova luz se fez: a fé dirigiu-se à razão; esta nada encontrou de ilógico na fé: vencido foi o materialismo. Mas, nisso, como em tudo, há pessoas que ficam atrás, até serem arrastadas pelo movimento geral, que as esmaga, se tentam resistir-lhe, em vez de o acompanharem. E toda uma revolução que neste momento se opera e trabalha os espíritos. Após uma elaboração que durou mais de dezoito séculos, chega ela à sua plena realização e vai marcar uma nova era na vida da Humanidade. Fáceis são de prever as consequências: acarretará para as relações sociais inevitáveis modificações, às quais ninguém terá força para se opor, porque elas estão nos desígnios de Deus e derivam da lei do progresso, que é lei de Deus.

Evangelho segundo o Espiritismo

Saudações Reikianas.

NAMASTÉ

Estado de Espiríto: Em paz e Harmonia...
Publicado por Viktor às 09:21
Link | Comentar | favorito
Quinta-feira, 7 de Maio de 2009

REIKI vs TUMOR

A história de cura de um tumor mais antiga, desde a redescoberta do Reiki pelo Sensei Mikao Usui em Março de 1922 no Monte Kurama, situado a norte de Quito no Japão foi a seguinte:

“Longe de ali, vivia Hawayo Takata, que nasceu a 24 de Dezembro de 1900, no Havai, filha de um casal de emigrantes japoneses. Ficando viúva com duas filhas, aos 35 anos a depressão, problemas emocionais, respiratórios e fortes dores abdominais acabaram por se apoderar dela. Quando se deslocou ao Japão para visitar os pais, foi ao Hospital Maeda fazer exames médicos, onde lhe diagnosticaram um tumor abdominal, pedras na vesícula e problemas no apêndice. Foi internada e quando estava a minutos de ser operada ouviu uma voz a afirmar: “A operação não é necessária”. Dizendo isso ao médico, a operação foi cancelada e foi reencaminhada para a Clínica do Dr. Hayashi para um tratamento de Reiki. Foi então lá internada e passados quatro meses, estava totalmente recuperada dos seus problemas de saúde.

Assim sendo, Takata foi a primeira cidadã ocidental a sentir a vontade de aprender Reiki…”.

Como acima pode ler, o Reiki pode ser utilizado como prevenção e até tratamento de problemas relacionados com qualquer tipo de tumor. Há nos dias de hoje variados casos de sucesso através da utilização do Reiki conjuntamente com a medicina convencional. Pessoalmente tive um caso de um tumor maligno no colo uterino de uma jovem de 33 anos, que foi tratada e estabilizada através do Reiki e da medicina convencional. Desta forma pode-mos verificar que conjuntamente ou separadamente o Reiki só trás benefícios (nos níveis físico, emocional, mental e espiritual) a todos os que o recebem (paciente) e alegria e paz interior a quem o proporciona (terapeuta). Pode ser aplicado assim que o problema é diagnosticado, ou em casos mais avançados, depois do trabalho da medicina convencional ter sido feito, minimizando nestes casos os efeitos inerentes e resultantes da doença e respectivo tratamento biomédico. Nestes casos o Reiki vai permitir um reequilíbrio das energias corporais, eliminação de bloqueios, normalização do sistema nervoso, aumenta a capacidade de cicatrização, melhora o fluxo sanguíneo e relaxa o paciente. Indirectamente actua nos campos emocional, mental e espiritual, permitindo-o um melhor controlo das emoções, melhor controlo do pensamento ou do que se permite pensar e trabalha o karma das pessoas, atenuando ou eliminando alguns problemas kármicos. Potencia ainda fortemente os efeitos benéficos da medicação e atenua ou elimina todos os efeitos secundários.

O Toque Terapêutico [Reiki] deriva da Imposição das Mãos, uma arte antiga com base religiosa, de acordo com alguns autores da cura psíquica e espiritual, na medida em que mantém os pressupostos do potencial humano para curar através do toque. No entanto não possui qualquer base religiosa e é independente da fé ou crenças daqueles que a recebem ou dos que a praticam. Os registos mais antigos desta prática datam de 1552 ac. . Por isso se diz que é uma terapia milenar.

O toque terapêutico é um método holístico não invasivo, baseado na concepção de que o ser humano possui um campo de energia abundante, que pode estender-se além da pele e flui em determinados padrões que se pretendem equilibrados.

Consiste num "toque sem toque", uma vez que não há necessariamente o toque do terapeuta directamente sobre a pele do doente/paciente.

Embora existam muitos estudos contraditórios, o Toque Terapêutico é utilizado há décadas por enfermeiros no Canadá, nomeadamente no alívio da dor, diminuição da ansiedade e promoção do relaxamento, o Equilíbrio e Harmonia do Ser num todo.

Saudações Reikianas.

NAMASTÉ

Estado de Espiríto: Com muito Amor Incondicional..
Publicado por Viktor às 09:06
Link | Comentar | favorito
::: GUESTBOOK :::

.Autor do Livro "Partilhas de um Ser"

.Eu

.Local/Contacto:

«Albufeira, Estremoz e Guarda». Cursos, Palestras, Partilhas & Workshop's. Tlm: 962856134 mail: mestreviktor@gmail.com Fundador do Projecto Social "REIsocialKI®" & Autor do Livro: "Partilhas de um Ser" - APR

.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.subscrever feeds

.Outubro 2018

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.LINKs

.posts recentes

. Reflexão: O Reiki em inúm...

. Reflexão: Enquadramento r...

. Conversas com Deus (2)

. Reflexão sobre “A imposiç...

. REIKI: História em Poesia

. Believe or not believe...

. Conversas com Deus

. Julgamento

. Sofrimento…

. A Imortalidade do Ser...

. …mais questões…

. Algumas questões…

. Oração por aqueles que so...

. Aliança da Ciência e da R...

. REIKI vs TUMOR

. Energias do Universo e Ch...

. Deus e Nós

. Reiki estimula resposta i...

. Cumplicidade II

. Cristo-Luz

. SEXO E RELIGIÃO

. Semelhança e Compatibilid...

. Dalai Lama

. DEUS Morre quando os Home...

.Arquivos

. Outubro 2018

. Setembro 2018

. Julho 2018

. Outubro 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Agosto 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Março 2016

. Janeiro 2016

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007