Terça-feira, 3 de Fevereiro de 2009

Doenças...

Os nossos desejos são como o fogo, quanto mais alimentamos mais brilha a sua chama. Desde que os desejos não possam sempre ser satisfeitos, a frustração, a raiva e o ressentimento estabelece-se.

A doença é a resposta da Mãe Natureza aos nossos incansáveis esforços para a destruição e indulgência. A doença é a maneira que a Natureza tem para nos acalmar. Na sua compaixão, ela avisa-nos primeiro, com problemas de saúde brandos, de que estamos a caminhar para um precipício. Quando teimosamente, recusamos ouvir então somos atacados por estados de doença mais agravados.

A saúde, ao contrário, é uma feliz jornada de volta à harmonia. Desejos, possessões materiais, gratificação dos sentidos, são vistos na perspectiva própria. Amor, fé, compaixão, partilha e carinho, ocupam o lugar das emoções negativas. Isto coloca-nos em contacto com nosso Guia Interior. Se estamos a ouvir, se estamos harmonizados, o Guia Interior nos guiará.

Portanto, a doença, tem um importante papel na nossa vida, sendo no nível físico, emocional, mental ou espiritual. Quando ela aparece, antes de a pensar terminar, devemo-nos interiorizar e procurar a consciência da sua origem.

Tomemos o exemplo de uma dor de cabeça. Quando a sente, vai ao armário e toma um comprimido para a eliminar e, na maior parte das vezes, isso basta para que seja eliminada. Óptimo, porém o que fez, nada mais foi do que mascará-la, pois brevemente, ela voltará, pois a dor de cabeça nada mais era do que um sintoma, não uma doença. Você só obterá um resultado efectivo, combatendo a causa da dor de cabeça e para isso, deverá consciencializar-se da origem da dor, que muitas vezes, não está no nosso corpo físico, mas sim no emocional, mental ou espiritual. Quando temos consciência da origem, podemos trabalhar na sua resolução. Podemos modificar o que nos está a prejudicar, e consequentemente eliminar a doença.

Por isso é necessário que faça-mos parte do processo de cura. Só assim crescemos. Tudo o que passamos, tem uma razão de ser. As nossas dificuldades projectam a nossa evolução. Porém é necessário absorver os ensinamentos que elas descortinam. E cada dificuldade que superamos, torna-nos mais fortes e preparados para que, quando tivermos que enfrentar algo semelhante não nos atrapalhemos.

Muitas pessoas pensam que, quando entra no caminho espiritual, ou entra em contacto com alguma técnica de equilíbrio, harmonização ou cura, que não mais passará por nenhuma dificuldade, ou não se voltará a adoecer. Porém, isso não é verdade. O que acontece, é que passa a ter uma percepção diferente de todas essas coisas. Os seus valores começam a transformar-se. Começa a valorizar o que realmente é valioso e passa a confiar em tudo o que lhe for necessário e seja do seu merecimento, no momento certo, será conquistado. Desta forma, você liberta-se da ansiedade, pois pode focalizar apenas o presente, sem remoer o passado, ou perder tempo com aspirações para o futuro. Concentrando toda a sua energia no momento presente, cada momento será um momento de alegria, independente desse momento ser feliz ou não. O seu espírito será livre para aproveitar intensamente esse momento. Absorvendo tudo o que ele lhe proporciona. Festejando a felicidade ou aprendendo com a dor. Cada experiência da nossa vida tem o seu potencial positivo, tudo depende da nossa intenção e da nossa entrega. Nós podemos transformar qualquer situação, mas para isso é necessário que sejamos conscientes.

Saudações Reikianas.

NAMASTÉ

Publicado por Viktor às 09:31
Link | Comentar | favorito
Terça-feira, 11 de Novembro de 2008

Reiki e Cristais

As Pedras e os cristais têm sido utilizadas ao longo da história para tratamentos curativos, como fórmulas protectoras, bem como nas cerimónias de iniciação de todas as espécies. Muitas pessoas adoptam o uso de cristais para entrar em sintonia com as vibrações da Era Aquário, na qual estamos a entrar.

As pedras preciosas podem também ser de grande utilidade na prática do Reiki.

O Reiki ajuda a iniciar inúmeros processos interiores profundos. Medos e partes recônditas da personalidade que necessitam de ser integrados para o aprimoramento do crescimento mental e espiritual emergem na consciência. Alguns bloqueios estão solidamente enraizados e o medo dos conteúdos que  pressionam para vir à tina, pode resultar em cãibras dolorosas e pesadelos. Ao longo deste processo, os nossos amigos do reino mineral podem prestar-nos uma ajuda inestimável. Os três cristais que eu destaco são: ametista, cristal rocha e quartzo rosa que, apesar de muito diferentes, dão um apoio muito eficaz ao Reiki.

O cristal rocha ilustra a qualidade verdadeira da luz, o quartzo rosa desperta em nós a ressonância da sua vibração de energia amorosa e ajuda-nos a aceitar a verdade da luz; energicamente, a ametista activa o Terceiro Olho e ajuda a indicar o caminho a ser seguido para a realização pessoal.

Em jeito de resumo, vou deixar aqui algumas indicações relativamente à utilização destes cristais: Ametista (sexto chakra) – realização do seu Eu pessoal verdadeiro no contexto da universalidade (utilizado para hiperactividade glandular e de todos os outros tipos, inflamação, alta tensão arterial e histeria); Quartzo Rosa (quarto chakra) – aceitação (tratamento de resistências de todos os tipos, cancro, quistos, tensão, sintomas esquizóides); Cristal de Rocha (segundo chakra) – percepção ( utilizado para tratamento do funcionamentos deficientes, má circulação, funcionamento glandular deficiente e depressão).

Saudações Reikianas.

NAMASTÉ

Publicado por Viktor às 10:07
Link | Comentar | ver comentários (2) | favorito
Segunda-feira, 20 de Outubro de 2008

Energia Cósmica

Embora a Energia Cósmica esteja presente em todos os lugares, disponível a todos nós, muitos de nós, perdemos nossa conexão com ela. O resultado desta perda mostra-se evidente em diversas desarmonias que se apresentam em nossos corpos, em níveis: físico, emocional, mental, e espiritual às quais chamamos de doenças.

Para restaurarmos nossa saúde, devemos recuperar essa conexão.

Existem muitas formas de interagirmos com a Energia Cósmica. Podemos desenvolver uma conexão com ela, através de trabalhos internos disciplinados como: Chi Kung, Tai Chi Chuan, etc... Podemos também, canalizá-la através da sintonizações em uma das inúmeras técnicas de canalização da Energia Cósmica, como: os diversos sistemas de Reiki, o Sistema Devocional, etc... Ou podemos recebê-la por intermédio de aplicações de um terapeuta sintonizado com ela, nas diversas modalidades de Terapias Holísticas. Ou ainda: através da petição: ao iniciar a prática de meditação, invoque a Energia Cósmica, pedindo aos Mestres Cósmicos, que a enviem, para que você a receba, conforme o seu merecimento e necessidade, mentalize a intenção de conectar-se com a Energia de todas as pessoas ou grupos, que no momento estejam compartilhando a Energia com a humanidade.

No mundo todo, existe pessoas sintonizadas com a Energia Cósmica que, individualmente ou em grupos, dedicam parte de seu tempo a compartilhar a Energia com a humanidade, como uma forma de agradecimento. Sendo assim, sempre haverá alguém enviando a Energia Cósmica a quem a desejar.

No caso do Reiki e do Sistema Devocional, todos os praticantes de nível II ou III, possuem a capacidade de enviar a Energia para grupos.

Saudações Reikianas.

NAMASTÉ

Publicado por Viktor às 09:13
Link | Comentar | favorito

.Autor do Livro "Partilhas de um Ser"

.Eu

.Local/Contacto:

«Albufeira, Estremoz e Guarda». Cursos, Palestras, Partilhas & Workshop's. Tlm: 962856134 mail: mestreviktor@gmail.com Fundador do Projecto Social "REIsocialKI®" & Autor do Livro: "Partilhas de um Ser" - APR

.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.subscrever feeds

.Dezembro 2018

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.LINKs

.posts recentes

. Doenças...

. Reiki e Cristais

. Energia Cósmica

.Arquivos

. Dezembro 2018

. Outubro 2018

. Setembro 2018

. Julho 2018

. Outubro 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Agosto 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Março 2016

. Janeiro 2016

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007