Terça-feira, 20 de Outubro de 2009

Reiki e outras Aplicações Práticas

Caros leitores,

Deslocarem-se ao “meu espaço” [Espaço Reiki Zen] para receberem Reiki ou outro tratamento energético é para quem recebe uma coisa agradável mas no dia seguinte tudo volta a ser o que era. Porque será? Será que não recebeu energia nenhuma? Eu vou-lhes responder, sim recebeu a energia vital, por mais ou menos que tenha sentido, mas ao conviver com as outras pessoas há trocas energéticas que se estabelecem e assim uma pessoa que esteja pior que você pode, mesmo sem intenção, enviar-lhe carga negativa que a/o vai deitar abaixo. Essa recaída posterior também se pode dever ao facto de residir numa habitação que não esteja energeticamente limpa e isso pode causar-lhe mau estar bem como problemas de descanso (sono). Nesse caso além da sessão de Reiki necessita de uma limpeza da sua habitação e isso é uma coisa que também faço, sempre na procura do seu bem-estar. As sessões de Reiki têm uma duração que pode variar entre os 30 minutos e as 3 horas, dependendo dos casos. As sessões/tratamentos são efectuadas com energias da e 5ª dimensão, para uma melhor eficácia. O Reiki permite desbloquear chakras, eliminar bloqueios, tratar traumas, tumores e fobias. Caso haja necessidade, pode-se recorrer à cirurgia psíquica para um tratamento mais profundo do campo emocional e mental. Problemas de coluna, sistema nervoso, dor ciática, irritabilidade, ansiedade, depressão, enxaquecas, dores e stress de entre um variado leque de situações. O Reiki pode ser administrado a qualquer pessoa quer esteja ou não a ser acompanhada medicamente ou mesmo que esteja ou não a tomar medicação. Neste caso esta terapia vai beneficiar os efeitos benéficos da medicação e atenua ou elimina mesmo, nalguns casos, os efeitos secundários da mesma.

Nos dias de hoje há quem procure o Reiki em vez do ginásio, pois optando por esta terapia de equilíbrio e harmonia do Ser, podem usufruir de uma melhor qualidade de vida bem como prevenir doenças que se forem debeladas no plano emocional e mental, não manifestando os seus efeitos no plano físico.

Pense um pouco mais em si e no seu próprio bem-estar porque se estiver bem aqueles que o/a rodeiam também se sentem bem.

Saudações Estelares

NAMASTÉ

Publicado por Viktor às 11:38
Link | Comentar | favorito
Quarta-feira, 12 de Agosto de 2009

O Trabalho de Terapeuta

Hoje vou escrever um pouco acerca dos benefícios do Reiki e do trabalho que tenho desenvolvido enquanto Terapeuta de Reiki.

O Reiki pode ser aplicado a todas as pessoas que quiserem (o livre arbítrio deve ser sempre respeitado) em todos os problemas de saúde. Há no entanto alguns estudos efectuados que demonstram uma maior eficácia nas seguintes situações:  

·         Controlo da intensidade de dor;

·         Controlo de estados de stress e ansiedade;

·         Contracturas da região cervical e dorsal;

·         Alterações auto-imunes;

·         Diabetes;

·         Estados de fadiga extrema;

·         Lesões e alterações cutâneas;

·         Forma de promoção do estado de saúde;

·         Procedimentos pré e pós cirúrgicos;

·         Reabilitação física;

·         Síndrome pré-menstrual.

O Reiki é uma terapia e método de tratamento complementar que complementa e acompanha outros procedimentos. Em doentes do foro oncológico, está provado por relato directo dos doentes e por alguns estudos científicos, a melhoria a nível geral, após a aplicação do Reiki. No entanto é apenas uma evolução do seu bem-estar e da sua forma de estar(Ser) perante a doença e não a cura completa da mesma.

Por exemplo, em doentes com neoplasia da mama, o Reiki melhora a forma como controlam e suportam a dor, assim como a aceitação da doença.

O Reiki desempenha um importante papel nos cuidados paliativos, principalmente na gestão dos sintomas inerentes a esta área. Segundo relatos de profissionais, após terem tido aplicadas sessões de Reiki, os doentes em fases terminais que fazem medicação para controlo da dor, passam e utilizar doses mais reduzidas de medicação comparativamente com doentes que não recebem Reiki.

Nos doentes que fazem ciclos de quimioterapia, o Reiki diminui os efeitos secundários como náuseas, vómitos e fadiga até 35%, conforme testado e provado pela enfermeira norte americana Pamela Miles. Nos doentes submetidos a radioterapia, diminui a gravidade das lesões habitualmente provocadas por este tratamento.

O Reiki  ajuda também a aceitação e o processo de evolução até à morte, quer no doente, quer na família, uma vez que diminui os índices de ansiedade e medo.

A diminuição da dor pode facilmente ser explicada através dos mecanismos de produção de endorfinas (provocados pelo Reiki), que consequentemente leva à diminuição da ansiedade e ao relaxamento.

Neste caminho percorrido, já fui procurado pelos mais variados motivos e problemas tais como: álcool, drogas, problemas neurológicos, depressões, fibromialgia, problemas musculares, gravidez prematura, dificuldades em engravidar, tumores, circulação e outros além dos acima mencionados que de momento não estou recordado.

Pode-se assim concluir que o Reiki é uma Terapia que pode ser usada individual ou colectivamente com outros métodos terapêuticos. Saliento ainda que o Terapeuta não é Médico, nem o Médico é Terapeuta. Ambos são importantes e complementam-se mutuamente.

Saudações Reikianas

NAMASTÉ

Publicado por Viktor às 09:16
Link | Comentar | favorito
Quarta-feira, 20 de Maio de 2009

Reiki, uma terapia complementar...

O Reiki é uma terapia holística alternativa que em variados países do ocidente já está implementada tanto em clínicas particulares como nas públicas (hospitais). Em termos hospitalares é usada para os doentes oncológicos, pré e pós tratamento de quimioterapia e radioterapia e acamados de média e longa duração. Em Portugal já há uns 3 ou 4 hospitais que, em regime de voluntariado, alguns Reikianos associados da Associação Portuguesa de Reiki “Monte Kurama”, que assim despendendo algum do seu tempo livre executam um bom trabalho no auxílio dos pacientes, ajudando-os assim a suprimir as dificuldades harmonizando o campo energético, potenciando os efeitos benéficos da medicação e atenuando ou eliminando os efeitos secundários da mesma.

Além das patologias já mencionadas e falando um pouco de outras patologias diagnosticadas a pessoas que me procuraram para lhes administrar Reiki posso acrescentar às já referidas as seguintes: infecções, tumores no colo uterino e mamário, fibromialgia, depressão, ansiedade, stress, coluna, bipolar, esclerose múltipla, e outras mais que de momento não me recordo.

O Reiki não tem contra-indicações nem efeitos secundários e pode ser aplicado a qualquer pessoa, desde que a mesma manifeste vontade. Antes da primeira sessão de Reiki deve haver uma conversa entre o terapeuta e o paciente, para que este seja preparado mentalmente para a terapia energética que lhe vai ser administrada. Receber uma sessão de Reiki não é apenas uma experiência mas sim uma valiosa dádiva que está a dar a si mesmo, contribuindo para o seu bem-estar e saúde. Pense em si.

Saudações Reikianas.

NAMASTÉ

Publicado por Viktor às 09:27
Link | Comentar | favorito
Quinta-feira, 7 de Maio de 2009

REIKI vs TUMOR

A história de cura de um tumor mais antiga, desde a redescoberta do Reiki pelo Sensei Mikao Usui em Março de 1922 no Monte Kurama, situado a norte de Quito no Japão foi a seguinte:

“Longe de ali, vivia Hawayo Takata, que nasceu a 24 de Dezembro de 1900, no Havai, filha de um casal de emigrantes japoneses. Ficando viúva com duas filhas, aos 35 anos a depressão, problemas emocionais, respiratórios e fortes dores abdominais acabaram por se apoderar dela. Quando se deslocou ao Japão para visitar os pais, foi ao Hospital Maeda fazer exames médicos, onde lhe diagnosticaram um tumor abdominal, pedras na vesícula e problemas no apêndice. Foi internada e quando estava a minutos de ser operada ouviu uma voz a afirmar: “A operação não é necessária”. Dizendo isso ao médico, a operação foi cancelada e foi reencaminhada para a Clínica do Dr. Hayashi para um tratamento de Reiki. Foi então lá internada e passados quatro meses, estava totalmente recuperada dos seus problemas de saúde.

Assim sendo, Takata foi a primeira cidadã ocidental a sentir a vontade de aprender Reiki…”.

Como acima pode ler, o Reiki pode ser utilizado como prevenção e até tratamento de problemas relacionados com qualquer tipo de tumor. Há nos dias de hoje variados casos de sucesso através da utilização do Reiki conjuntamente com a medicina convencional. Pessoalmente tive um caso de um tumor maligno no colo uterino de uma jovem de 33 anos, que foi tratada e estabilizada através do Reiki e da medicina convencional. Desta forma pode-mos verificar que conjuntamente ou separadamente o Reiki só trás benefícios (nos níveis físico, emocional, mental e espiritual) a todos os que o recebem (paciente) e alegria e paz interior a quem o proporciona (terapeuta). Pode ser aplicado assim que o problema é diagnosticado, ou em casos mais avançados, depois do trabalho da medicina convencional ter sido feito, minimizando nestes casos os efeitos inerentes e resultantes da doença e respectivo tratamento biomédico. Nestes casos o Reiki vai permitir um reequilíbrio das energias corporais, eliminação de bloqueios, normalização do sistema nervoso, aumenta a capacidade de cicatrização, melhora o fluxo sanguíneo e relaxa o paciente. Indirectamente actua nos campos emocional, mental e espiritual, permitindo-o um melhor controlo das emoções, melhor controlo do pensamento ou do que se permite pensar e trabalha o karma das pessoas, atenuando ou eliminando alguns problemas kármicos. Potencia ainda fortemente os efeitos benéficos da medicação e atenua ou elimina todos os efeitos secundários.

O Toque Terapêutico [Reiki] deriva da Imposição das Mãos, uma arte antiga com base religiosa, de acordo com alguns autores da cura psíquica e espiritual, na medida em que mantém os pressupostos do potencial humano para curar através do toque. No entanto não possui qualquer base religiosa e é independente da fé ou crenças daqueles que a recebem ou dos que a praticam. Os registos mais antigos desta prática datam de 1552 ac. . Por isso se diz que é uma terapia milenar.

O toque terapêutico é um método holístico não invasivo, baseado na concepção de que o ser humano possui um campo de energia abundante, que pode estender-se além da pele e flui em determinados padrões que se pretendem equilibrados.

Consiste num "toque sem toque", uma vez que não há necessariamente o toque do terapeuta directamente sobre a pele do doente/paciente.

Embora existam muitos estudos contraditórios, o Toque Terapêutico é utilizado há décadas por enfermeiros no Canadá, nomeadamente no alívio da dor, diminuição da ansiedade e promoção do relaxamento, o Equilíbrio e Harmonia do Ser num todo.

Saudações Reikianas.

NAMASTÉ

Estado de Espiríto: Com muito Amor Incondicional..
Publicado por Viktor às 09:06
Link | Comentar | favorito
Quarta-feira, 28 de Janeiro de 2009

Um papel Importante...

Actualmente o planeta está a passar por tempos conturbados, que geram inúmeras dúvidas nas pessoas. A minha experiência de vida diz-me que nada acontece por acaso, acontece quando tem que ser. O que está a acontecer a uma escala global vai levar a mudanças de comportamentos e mentais, e é neste campo que vão entrar em cena as crianças Índigo e Cristal. Viver em sobressalto sem certezas laborais e sociais, multiplica os casos de mau estar, ansiedade, depressão, stress, problemas musculares, ortopédicos e psicológicos ou até mesmo tumores podem surgir com mais frequência, pois o equilíbrio do Ser como um todo está desarmonizado. Já anteriormente aqui disse que, qualquer tipo de problema físico que apareça, antes que seja detectado, o mesmo ultrapassa a parte espiritual, depois a mental, depois a emocional e repercute-se aí (campos áureos). Neste campo o Reiki pode desempenhar um importante papel na sociedade, promovendo a saúde e o bem-estar (nos níveis físico, emocional, mental e espiritual) às pessoas das mais variadas idades, harmonizando os seus campos energéticos para o equilíbrio do Ser. O Reiki tem uma multiplicidade de aplicações, podendo ser aplicado nos hospitais, lares, clínicas, pediatrias e ipss proporcionando uma melhor qualidade de vida aos utentes. É com alguma pena que verifico que o Reiki ainda não se encontra muito divulgado e assim sendo, há ainda um longo caminho e um árduo trabalho a fazer, por forma a que seja difundido nos quatro cantos do país, bem como para que seja devidamente reconhecido pelas entidades governamentais. Quando aplico Reiki a quem me procura, a minha maior felicidade não é o valor que despendem mas a felicidade e bem-estar que lhe posso proporcionar, porque o bem-estar do paciente é a minha felicidade.

Saudações Reikianas.

NAMASTÉ

Publicado por Viktor às 08:39
Link | Comentar | favorito
Sexta-feira, 23 de Janeiro de 2009

O Reiki Trata...

Esta é uma pergunta que várias pessoas me fazem e que surge na mente de outras tantas e à qual aqui pretendo responder.

O Reiki tem uma enorme variedade de aplicações no âmbito da saúde e bem-estar tanto nas pessoas, nas plantas ou nos animais, pois ambos podem receber este tipo de sessões ou tratamentos, que actuam nos níveis físico, emocional, mental e espiritual.

Um dos casos mais conhecidos de um tratamento feito com sucesso foi o da Senhora Takata, que aos 34 anos ficou viúva com dois filhos pequenos. Nessas circunstâncias a depressão, nervos e um tumor maligno no colo do útero (aquilo a que muita gente chama de cancro no colo do útero). De facto, ao fim de 4 meses de internamento numa clínica onde lhe era ministrado Reiki diariamente, Takata ficou curada, e mais não me vou alongar para não fugir ao fundamento da questão colocada.

O Reiki pode ser aplicado nos mais variados locais, tais como Lares, hospitais, clínicas de reabilitação, spa’s, ginásios, hotéis, centros de saúde, canis, etc., etc. enfim, são tantos os locais e as aplicações que se podem fazer que seria difícil descreve-los todos sem me esquecer de nenhum. Através do mesmo podem-se fazer tratamentos de cabeça, coluna, ciática, fibromialgia, stress, depressão, sistema nervoso, ansiedade, problemas emocionais, qualquer tipo de dores, circulação, tumores e outras mais que aqui não mencionei, pois o mesmo pode ser aplicado praticamente em todo o tipo de problemas de saúde e do foro psicológico da pessoa. O Terapeuta de Reiki nunca se deve sobrepor ao Médico, pois o respeito mútuo é uma obrigatoriedade no meu ponto de vista. Ambos podem ser muito benéficos trabalhando em conjunto pois o Reiki potencia fortemente os efeitos benéficos da medicação e atenua ou elimina o conjunto de efeitos secundários da mesma.

Para terminar digo ainda que para se receber uma sessão ou tratamento de Reiki não há limites de idade nem de aplicações, ou seja, qualquer pessoa desde que nasce até ao dia do seu falecimento pode receber Reiki quando quiser e quantas vezes pretender. Se alguma dúvida ainda lhes resta, enviem um e-mail com a vossa pergunta e terei todo o gosto em lhes responder.

Saudações Reikianas.

NAMASTÉ

Estado de Espiríto: Muito Amor Incondicional...
Publicado por Viktor às 10:50
Link | Comentar | ver comentários (4) | favorito
::: GUESTBOOK :::

.Autor do Livro "Partilhas de um Ser"

.Eu

.Local/Contacto:

«Albufeira, Estremoz e Guarda». Cursos, Palestras, Partilhas & Workshop's. Tlm: 962856134 mail: mestreviktor@gmail.com Fundador do Projecto Social "REIsocialKI®" & Autor do Livro: "Partilhas de um Ser" - APR

.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.subscrever feeds

.Dezembro 2018

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.LINKs

.posts recentes

. Reiki e outras Aplicações...

. O Trabalho de Terapeuta

. Reiki, uma terapia comple...

. REIKI vs TUMOR

. Um papel Importante...

. O Reiki Trata...

.Arquivos

. Dezembro 2018

. Outubro 2018

. Setembro 2018

. Julho 2018

. Outubro 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Agosto 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Março 2016

. Janeiro 2016

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007