Quarta-feira, 5 de Maio de 2010

APEGO

Caros leitores e amigos,

Apego como o próprio nome indica significa estar agarrado a algo. Até aqui nada de extraordinário, pois todos temos algum apego a certas coisas e sabemos a amargura que temos ao abrir mão dessa coisa. Mas há uma coisa que lhes quero dizer, o apego limita os vossos desejos e é também uma fonte de sofrimento, porque torna as pessoas mesquinhas e egoístas, pois deixam de seguir o fluxo da natureza universal.

Reparem que a própria natureza é desapegada. De entre muitos vamos ver este exemplo: Um pássaro coloca um ovo, depois a mãe permanece presente até ao momento do nascimento do seu filhote. Depois ele cresce, cria força e defesas e então sai do ninho para se fazer à vida e seguir o seu caminho. Por sua vez a mãe fica no caminho dela, não se apegando ao filho que já é um adulto.

Existem inúmeras formas de apego, das quais nos podemos libertar para o nosso bem-estar. Para tal faça uma meditação interna e constate qual é o apego que possui e que o/a está a travar no percurso do seu caminho de libertação. Vejamos alguns TIPOS de APEGO:

Apego ao Ego: Este está intimamente ligado a ideias e pensamentos fixos, o que torna as pessoas menos compreensíveis e com muitos preconceitos. Pratique actividades na natureza que lhe vão transmitir paz interior, pois aí quase não existem conflitos de ego. Fazer um retiro espiritual é também benéfico, pois no mesmo não nos exigem o que não conseguimos, nem têm de provar isto ou aquilo. Na vida quotidiana passam o tempo a pensar em ter “o meu espaço”, o “meu trabalho”, “o meu tempo”, os “meus amigos”. Ao desprender-se disso vai dar oportunidade a que “os outros” entrem na nossa vida e assim criar laços de maior proximidade.

Apego a Opiniões Estreitas: Isto dá-se quando as pessoas estão agarradas a concepções que não funcionam, ou mesmo quando formulam uma opinião fixa relativamente à vida de outra pessoa. Constatamos isto quando vemos um casal exigir ao seu filho/a que siga uma determinada carreira por eles determinada e não pelo livre arbítrio e gosto do/a mesmo/a. São pessoas que regularmente projectam os seus desejos em cima dos outros, o que muitas vezes o receptor não gosta. Esta pessoa deverá fazer meditação ou Reiki para poder começar a libertar-se dessas ideias fixas, abrindo a sua mente a novas ideias e conceitos de vida.

Apego ao Princípio do Prazer e da Dor: Constata-se nas pessoas dependentes de bebidas, chocolates, vícios, relações que nunca resultam, família, etc. Para verificar este tipo de apego imaginem a seguinte situação: Perguntam a uma mulher se é feliz no seu casamento e Ela responde assim: “Eu acho que sim, apesar do meu marido me bater a mim e às crianças, é muito trabalhador e não deixa faltar nada em casa. Por acaso nunca tinha pensado nisso, mas estamos juntos à tanto tempo. Acho que me acostumei a isso e já não me vejo sem ele”. Este é um típico caso de apego ao sofrimento. Depois estão tão presos a essas rotinas familiares e de relacionamentos penosos que não sabem como se podem libertar deles, caminhando noutra direcção, mesmo constatando que isso é o melhor para ele/a.

Apego a Ritos e Rituais Vazios: Podemos verificar isso quando as pessoas se agarram a dogmas vazios, incapazes de abrirem a mente e de pensar por si mesmos, simplesmente porque acreditam em algo simples que lhes foi dito por uma pessoa ou porque leram num determinado livro.

Apego à Visão Limitada: Libertamo-nos deste apego quando expandimos a nossa auto-percepção, passamos a observar, ouvir e sentir o que nos rodeia de uma forma mais ampla. Podemos sentir a fragrância divina intuída de uma certa presença momentânea. Somos impelidos a aprender e amar, observando as nossas complexidades com mais profundidade, nos seus variados níveis, dimensões e formas.

Apego às Pessoas: Este tipo de apego muitas vezes tem um efeito contrário afastando as pessoas, porque quem tem este apego tornar-se chato, aborrecido, enfadonho e inoportuno. Não se agarre às pessoas. Deixe que elas sigam os seus caminhos, quer estejam ou não de acordo, porque a escolha é deles/as e temos de respeitar o livre arbítrio dos mesmos/as.

Saudações Reikianas

NAMASTÊ

Música: M80
Publicado por Viktor às 14:07
Link | Comentar | favorito
Terça-feira, 2 de Fevereiro de 2010

Assédio Espiritual

POR :: Osvaldo Shimoda ::

"No que diz respeito ao problema das obsessões espirituais, o paciente é, também, o agente da própria cura".

(Grilhões Partidos, Manoel Philomeno de Miranda)

Para a maioria das pessoas, o assédio espiritual, como enfermidade da alma, é algo bastante longínquo, distante de sua realidade. Mas, por quê?

Porque o assédio espiritual costuma ser tão subtil a ponto de não ser percebido pelo assediado. Aproveitando-se de seu estado de invisibilidade, o ser obsessor desencarnado (desafecto do paciente, hoje seu algoz, na verdade, foi vítima do paciente no passado, pois foi prejudicado por ele) é movido a ódio e desejo de vingança, e se utiliza de todos os recursos possíveis e inimagináveis aos olhos de um encarnado para prejudicá-lo, tirando até mesmo a vida do paciente.

Portanto, o assédio espiritual ocasiona sérios danos psíquicos, espirituais e orgânicos ao assediado. Surgem, assim, distúrbios variados, difíceis de serem diagnosticados com precisão pelos médicos e que se reflectem no corpo físico, evoluindo com febres, inflamações, dores e outros sintomas físicos, confundindo o raciocínio do clínico e, com isso, dificultando um tratamento eficaz.

O assédio espiritual pode ainda levar à o paciente à loucura (esquizofrenia), epilepsia, vícios em geral, ou mesmo ao suicídio. Sem dúvida alguma, o assédio espiritual, como enfermidade da alma, é um dos grandes flagelos da humanidade e vem de longa data.

Saudações Reikianas

NAMASTÉ

Publicado por Viktor às 00:55
Link | Comentar | ver comentários (1) | favorito
Quinta-feira, 23 de Julho de 2009

Mudança de Hábitos

A energia que o SHK representa pode ter efeitos muito eficazes no fim de hábitos negativos como por exemplo: fumar, roer as unhas, beber álcool em excesso, consumir drogas, esbanjar o dinheiro no jogo, entre outros vícios.

Se você pretende mudar um hábito que o incomoda, como por exemplo, fumar, experimente fazer o seguinte: Quando sentir o desejo de fumar, desenhe ou visualize o SHK no chacra do coração e depois sobre o maço de cigarros. Se tiver disponibilidade, aplique Reiki no chacra cardíaco durante alguns instantes. Pode ajudar, se enquanto aplica Reiki a si próprio, deixar vir à memória o porquê de ter esse vício, qual o espaço vazio dentro de si que ele está a preencher.

Normalmente é um espaço que deveria ser ocupado por amor; talvez o amor da mãe ou do pai, ou de outra pessoa quem você gosta muito.

Talvez lhe ocorram memórias de situações passadas, talvez necessite de falar um pouco com algum “Eu” do seu passado; faça-o com amor.

Note que os espaços deviam estar ocupados pela energia do amor, mas podem ainda ser ocupados por essa mesma energia - talvez oriunda de corações diferentes daqueles que você desejaria, mas nunca através do tabaco ou outro vício.

O amor reprimido ou a falta dele pode levar à autodestruição e o tabaco, basicamente, é um caminho lento para a morte, meio consciente, meio inconsciente.

Se uma pessoa sabe que o tabaco é prejudicial à saúde, porque continua a fumar?

Se acontece consigo, não o permita; trabalhe com a energia do SHK de forma a recuperar o seu estado natural. Assim, você abre-se a novas e saudáveis experiências.

Com a ajuda do Reiki e do SHK, reacenda o fogo do seu amor próprio e seja novamente feliz. É possível!

Saudações Reikianas

NAMASTÉ

Publicado por Viktor às 09:16
Link | Comentar | ver comentários (2) | favorito
Quinta-feira, 15 de Janeiro de 2009

SEI HEI KI

Este símbolo sagrado actua no corpo emocional e no inconsciente, além de equilibrar os dois hemisférios do cérebro, o racional e lógico, com o criativo e fantástico, o que possibilita harmonia e tranquilidade. Possui aplicações variadas, como erradicar vícios, mudar hábitos e costumes indesejáveis e tratar compulsões. É um símbolo que tem o poder de fazer com que emoções internas e traumas que estavam a nível inconsciente venham à tona, tornando-se conscientes, e assim liberando essas energias nocivas e difíceis de serem localizadas. Também pode ser usado na prática para melhorar a memória e tratar da obesidade. Seu uso no tratamento deve seguir os seguintes passos:

A) Colocar a mão não dominante sobre a cabeça do paciente e, com a mão dominante desenhar o CKR e repetir seu Mantra três vezes.

B) Começar o tratamento na 1a posição de cabeça.

C) Esperar até sentir a conexão energética e o REIKI começar a fluir. Aguardar por mais ou menos 2,5 minutos.

D) Impor as mãos por 2,5 minutos na 2a posição de cabeça.

E) Colocar a mão não dominante na nuca e a outra na testa do paciente.

F) Retirar a mão dominante da testa e desenhar o SHK no chakra coronário do paciente, repetindo três vezes seu mantra.

G) Desenhar o CKR uma vez repetindo seu mantra três vezes.

H) Recolocar a mão dominante no chakra Frontal.

* Utilizar afirmações positivas, mentalizações e visualizações.

Saudações Reikianas.

NAMASTÉ

Publicado por Viktor às 09:08
Link | Comentar | favorito
Quarta-feira, 18 de Junho de 2008

Primeiro Chakra

MULADHARA = CHAKRA DA RAÍZ

O chakra da raiz situa-se na zona da cavidade pélvica entre o ânus e os genitais e abre-se para baixo. A imagem para a meditação é a flor lótus de 4 pétalas. A cor do chakra é o Roxo luminoso e corresponde ao elemento terra.

Ao chakra da raiz é atribuído toda a matéria sólida do corpo (ossos, dentes e unhas), pés e pernas. O sistema digestivo com o ânus, a próstata, o sangue e a constituição das células tratam-se través deste chakra. O órgão sensitivo deste chakra é o nariz, logo está associado ao olfacto.

Problemas no Chakra da Raiz

Estes podem ser detectados através das seguintes atitudes: a pessoa tem medos extremos de ter feridas físicas ou psíquicas. Para evitar ser magoado prefere magoar os outros. Um egoísmo extremo caracteriza estas pessoas. Os bloqueios deste chakra identificam-se com um pensamento e uma conduta marcadamente materialista. A sensualidade aumenta com a impulsividade extrema desprezando os sentimentos. As pessoas com este chakra perturbado ou bloqueado têm tendência a fugir da realidade e são bastante propensos a vícios (álcool, nicotina e o pior de todos as drogas).

Com o Chakra da Raiz Equilibrado

Transmite um sentimento de segurança. Supera o medo e a impotência prevalecendo o amor e a confiança. A união com a terra, com o eterno, permite uma relação com realidade. As pessoas sensitivas com este chakra equilibrado são capazes de esgotar as suas habilidades espirituais, aperfeiçoando as suas aptidões. Isto inclui a capacidade de abandonar o corpo, de perceber visões sem sentir medo da clarividência.

NAMASTÉ

Publicado por Viktor às 08:48
Link | Comentar | favorito
::: GUESTBOOK :::

.Autor do Livro "Partilhas de um Ser"

.Eu

.Local/Contacto:

«Albufeira, Estremoz e Guarda». Cursos, Palestras, Partilhas & Workshop's. Tlm: 962856134 mail: mestreviktor@gmail.com Fundador do Projecto Social "REIsocialKI®" & Autor do Livro: "Partilhas de um Ser" - APR

.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.subscrever feeds

.Dezembro 2018

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.LINKs

.posts recentes

. APEGO

. Assédio Espiritual

. Mudança de Hábitos

. SEI HEI KI

. Primeiro Chakra

.Arquivos

. Dezembro 2018

. Outubro 2018

. Setembro 2018

. Julho 2018

. Outubro 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Agosto 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Março 2016

. Janeiro 2016

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007