.Já em Agenda

*Cursos de Reiki e Karuna de Todos os níveis*-*Workshop's de Técnicas de Reiki*
Sexta-feira, 3 de Outubro de 2014

Guias de Reiki

 

Caríssimos,

     Hoje vou falar um pouco sobre os Guias de Reiki, pois é algo que levanta dúvidas a muitas pessoas, principalmente aos praticantes de Reiki. No decorrer de um curso de Reiki, podem fazer a “meditação do guia” na qual podem ir ao encontro do mesmo, ficando a saber quem é e além disso pode-lhes também enviar alguma mensagem. Não sei se já fizeram essa meditação, mas para quem não fez e a quer fazer eu vou-lhe dar uma dica: Faça a meditação tranquilamente, sem esperar ver nada para não criar ansiedade, deixe apenas fluir.

     Outra coisa que convém esclarecer sobre os guias é que eles podem-se “apresentar” das mais variadas formas e feitios, por exemplo pode-lhe surgir apenas um ponto de luz, pode surgir na forma de animal, pode ser na forma de animal cruzado (p.ex: cavalo com cabeça de leão), na forma de estátua, como um vulto, ou até mesmo só sentindo sem ver nada. O que acontece a cada um dos participantes desta meditação, está directamente ligado às capacidades de cada um, bem como ao seu nível de desenvolvimento espiritual. Devo salientar ainda que também se pode dar o caso de que a pessoa não consiga visualizar nem sentir nada, mas não se preocupe pois o seu guia está lá sempre disposto a ajudá-lo e talvez ainda não tenha chegado o momento de o ver, fique tranquilo, tudo a seu tempo.

     O Reiki não é apenas uma Terapia e uma Filosofia de vida, é um trajecto que cada praticante percorre ao seu ritmo. Claro que, conjuntamente com esse percurso, cada pessoa vai fazendo o seu desenvolvimento enquanto reikiano, bem como o seu próprio desenvolvimento espiritual. Os guias são como os nossos professores da escola, ou seja, na primária tinha-mos um, na preparatória outros e no secundário outros, ou seja, eles vão mudando consoante o nosso grau de desenvolvimento académico. Assim podemos chegar à conclusão que o nosso guia vai mudando, consoante o nosso nível de evolução espiritual.

     Em determinados momentos da nossa vida sentimos coisas anormais, definição que a nossa mente lhe atribui. Veja-se o seguinte caso: Um certo dia você acorda e ainda nem sequer saiu de casa e começa a sentir-se menos bem, como se um vazio se “apodera” de si, muito semelhante à perda (morte) de um ente querido. Claro que ninguém gosta de se sentir menos bem e como não podia deixar de ser, essa sensação coloca-o a pensar na origem da mesma, pois o ser humano sempre curioso, procura uma resposta para tudo o que acontece. Se essa situação surgir de um momento para o outro fique tranquilo, é sinal de que o seu Guia está de partida. Significa que você subiu mais um degrau na sua evolução espiritual e o Guia que tinha já concluiu a sua missão consigo e está de partida para ir ajudar outro Ser que se encontra no degrau que agora você deixou para trás. Mas se o meu Guia se foi embora, fico sem nenhum? Não tema, pois outro Guia, de capacidades superiores ao anterior, virá para se juntar a si, estando ao seu dispor sempre que necessitar. Tal como expliquei no parágrafo anterior, os Guias são como os nossos professores.

     Penso que sobre esta matéria tenham ficado esclarecidos, e assim me despeço desejando-lhes uma boa caminhada repletos de Amor Incondicional e Compaixão.

    Caso queira seguir mais de perto as minhas actividades pode também adicionar-me no Facebook, clicando no link que se segue: https://www.facebook.com/mestre.viktor

NAMASTÊ

Publicado por Viktor às 08:38
Link | Comentar | ver comentários (1) | favorito
Quarta-feira, 21 de Maio de 2014

Deixa-o em paz…

Caríssimos,

     Ao longo dos anos uma das coisas para as quais os tenho alertado é o amor sem apego. Reparem no seguinte, se o amor é a coisa mais bonita do mundo e o apego a maior fonte de sofrimento do mundo, como podem coisas tão diferentes andar de mãos dadas? Pois é, certamente vocês estão a pensar que tenho razão, mas por outro lado estão a impedir que consigam pensando “mas eu não sou capaz”. Ora se eu sou capaz porque é que vocês não são? Não sou mais nem menos do que vocês! Parece que mesmo assim não ficaram muito convencidos das minhas palavras, mas em verdade lhes digo que amar sem apego é uma das etapas que deve ultrapassar para alcançar a sua felicidade interior.

     Mas na realidade o Apego vai muito mais além do que é comum falar-se, além das nuances que tem, pois pode-se ter apego a pessoas, bens, ideias, teorias, dogmas e até mesmo apego à negatividade. Neste texto pretendo centrar-me no Apego às pessoas, como tal esse será o objectivo central do mesmo. Ultimamente tenho-me apercebido que os padres (religião católica) no decorrer das suas homilias (missas), alertam as pessoas para a espiritualidade, o que em meu entender é um bom princípio vindo ao encontro dos meus princípios acerca da imortalidade do espírito (alma enquanto ser vivo terrestre). Assim sendo, mais uma vez podemos chegar à conclusão de que a vida é muito mais, do que uns anos calculados entre a data do nascimento e a data da morte, pois todos nós somos mortais fisicamente mas imortais espiritualmente.

      Desculpem os 2 parágrafos anteriores, mas era de importância vital o esclarecimento anterior para poderem interpretar correctamente aquilo que de seguida lhes vou transmitir. Quando disse que “o Apego vai muito mais além” é real, pois perdura para lá da nossa partida (morte do corpo físico), o que ainda nos trás mais algumas dificuldades. Enquanto seres vivos vivemos no plano terrestre, depois de morrer passamos a viver no plano espiritual, onde nos movemos à velocidade do pensamento, no imenso cosmos onde não existe a barreira espaço/tempo. Sendo estes dois planos paralelos devemos respeitar isso e não os misturar, mas isso é algo muito difícil pois quem é que nunca sentiu falta de alguém depois de partir? Isso é algo que se chama Saudade, porque com aquele Ser passamos bons momentos ou porque foi alguém para nós importante. Cada vez que se lembram de alguém que já partiu deste mundo (dos vivos) é como se estivessem a gritar e a chamar por essa pessoa, e acreditem que ela vem ao vosso encontro. Por favor não façam isso, porque essa pessoa pode-se “colar” a vocês e, como estão em planos diferentes, isso só lhe vai trazer problemas e possíveis doenças. Recordem aqueles que morreram apenas pelas coisas boas e enviem-lhes amor, assim além de os ajudarem (no seu plano) também se ajudam a vós mesmos. Removam toda e qualquer vontade e/ou desejo de os ter junto a vocês, porque eles são incapazes de vos ajudar agora (peçam auxílio ao vosso anjo da guarda) por favor, para o vosso próprio bem-estar. Sabem porque é que há pessoas que têm doenças cancerosas e imensos problemas na vida após a morte de alguém que lhes é muito querido? Precisamente pelo Apego que têm a essa pessoa. Não aprisionem (através do Apego) aqueles que vos são queridos, pois vocês mesmos também gostam de ser livres.

     Amem-se incondicionalmente e preencham todo o vosso ser com Amor, a força mais poderosa do universo e aquela que vos orienta nos conturbados caminhos em busca da felicidade. Sejam amor, sejam Felizes.

NAMASTÊ

Publicado por Viktor às 14:36
Link | Comentar | favorito
Terça-feira, 29 de Outubro de 2013

A Visão Tibetana do Renascimento

     Cremos sim, que o que estabelece a continuidade entre as vidas não é uma entidade, mas antes o mais subtil e último dos níveis de consciência.

     O modo exacto como o renascimento ocorre foi bem ilustrado com o seguinte exemplo:

Numa série de renascimentos, as sucessivas existências não são como as perlas de um colar, seguras por um fio – a «alma» - que passe através de todas as pérolas, são mais como dados empilhados em cima uns dos outros. Cada dado é independente, mas suporta o que está por cima dele, com o qual está funcionalmente ligado. Entre os dados não existe uma identidade, mas sim uma condicionalidade”.

     Nas escrituras budistas há um relato muito claro sobre este processo de condicionalidade. O sábio budista Nagasena explicou-a ao rei Milinda num conjunto de respostas às perguntas que este lhe fez, respostas essas que ficaram famosas.

Milinda perguntou a Nagasena: «Quando uma pessoa renasce, é a mesma que morreu ou é diferente?»

Nagasena respondeu: «Nem é a mesma, nem é diferente… Diz-me, se um homem acendesse uma candeia, poderia esta fornecer luz durante toda a noite?»

«Sim.»

«E a chama que arde na primeira parte da noite é a mesma que arde na segunda… ou na última?»

«Não.»

»Isso quer dizer que há uma candeia na primeira parte da noite, outra na segunda e ainda outra na terceira?»

«Não. É por causa de uma só candeia que a luz brilha durante toda a noite.»

«O renascimento é semelhante: quando nasce um fenómeno, o outro termina ao mesmo tempo. Assim, o primeiro acto da consciência na nova existência não é o mesmo da existência prévia, nem é diferente.»

     O rei pediu outro exemplo para explicar a natureza precisa dessa dependência, e Nagasena comparou-a ao leite: «O coalho, manteiga ou queijo, podem ser feitos do leite, nunca são o leite, mas dependem inteiramente dele para a sua existência.»

     A seguir Milinda perguntou:

«Se não há um ser que passe de corpo para corpo, então porque não estamos todos livres das acções negativas que cometemos em vidas passadas?»

     Nagasena deu-lhe este exemplo:

«Um homem rouba as mangas de alguém, mas elas não são exactamente as mesmas que a outra pessoa originalmente possuíra e plantara. Nesse caso, por que motivo há de ser merecedor de castigo?» «Merece-o», explicou Nagasena, «apenas porque as mangas que ele roubou cresceram a partir daquelas que o seu proprietário plantou. É por isso que as nossas acções numa vida, sejam elas puras ou impuras, estão ligadas a outra vida, e por isso não nos podemos libertar das suas consequências.»

Sogyal Rinpoche

NAMASTÊ

Publicado por Viktor às 08:41
Link | Comentar | favorito
Terça-feira, 5 de Fevereiro de 2013

Palavras Soltas

     Apetece-me escrever não sei o quê, algo mais ou menos profundo, com a intensidade e o significado que cada um lhe quiser atribuir. Por vezes escrevo frases soltas, outras vezes um simples parágrafo e noutras textos completos.

     Do muito que se pode escrever, por vezes fico com a sensação que quase nada escrevi. Cada palavra vale aquilo que vale, e quando encadeadas numa deterninada sequência formam ideias, conceitos, mensagens ou simples expressões daquilo que nos vai na alma naquele momento.

     Escrevo partilhando um pouco de mim, para uns não é nada, mas para outros pode significar algo. Em momentos diferentes vislumbramos cenários e personagens diferentes, mas com situações tão semelhantes que nos levam à conclusão de que todos temos de passar por experiências idênticas.

     Por vezes sentimo-nos fortes, repletos de energia, cheios de amor, impregnados de luz e tantas outras coisas que nos fazem sentir bem. Nesses momentos sorrimos, brincamos, dançamos, cantamos, é como se o mundo parasse è nossa volta, mas esses momentos parecem ser tão pequenos. Nesses dias o dia tem 24h tal como nos outros, aquilo que chamamos de “estado de espírito” é que está diferente e assim o tempo parece que passa mais depressa.

     Quantas vezes nos sentimos completamente sós, nos deixamos abater por atitudes incompreendidas, palavras negativas, acusações sem fundamento ou gestos menos próprios? Tantas, quantas as vezes que damos demasiada importância à situação ou até mesmo à pessoa que nos tentou “ferir”. Isto acontece porque desde tenra idade apenas nos ensinaram a pensar, não a comandar e domesticar a nossa mente. Em verdade lhes digo que o dia que conseguirem dominar a vossa mente (pensamentos) serão os vossos próprios mestres e podem assim viver mais em paz e harmonia com o universo. Vivam na Paz e no Amor e ai serão Felizes.

Saudações Holísticas

NAMASTÊ

Publicado por Viktor às 00:40
Link | Comentar | favorito
Quinta-feira, 20 de Setembro de 2012

A Felicidade... reflexão

     É sem sombra de dúvida um tema controverso, que ao longo dos tempos tem gerado inúmeros diálogos, debates e imensas opiniões. As definições de felicidade são inúmeras e tão diversas que posso dizer que são tantas quanto o número de habitantes no planeta. Humildemente vou partilhar com todos vocês a minha visão/opinião sobre este assunto, após esta pequena nota introdutória ao tema.

     A felicidade é algo que existe e cada um de nós pode-a encontrar, mas é uma tarefa com um elevado grau de dificuldade. Para que seja possível alcançá-la temos em primeiro lugar de ter consciência do que é real (possível alcançar) e do que é imaginário (sonhos e coisas praticamente impossíveis de alcançar). É claro que podemos sonhar e almejarmos isto ou aquilo, mas apenas qb (quanto baste) de forma a mantermos o nosso equilíbrio evitando o facto de nos tornarmos escravos da nossa própria mente. A felicidade é algo que tem de ser construído por cada um de nós.

     Em minha opinião a felicidade constrói-se através dos seguintes passos:

     1º Devemo-nos amar para encontrarmos o nosso equilíbrio interior;

     2º Devemos estar de bem com tudo o que nos rodeia;

     3º Encontrar alguém para amar;

     4º Encontrar a felicidade conjuntamente com a pessoa amada;

     5º Praticar todos os gestos com amor.

     Assim podemos ser e viver felizes. Alcançar este ponto é uma tarefa árdua mas possível de se encontrar, como tal nunca devemos perder a esperança e devemos acreditar sempre, porque nada é impossível.

Saudações Holísticas

NAMASTÊ

Publicado por Viktor às 17:25
Link | Comentar | favorito
Sexta-feira, 3 de Dezembro de 2010

Visão sobre o Ser Humano

Caros Irmãos,

         Como seres humanos terrestres habitantes do planeta Terra, possuímos um corpo que nos permite estar neste plano. O organismo humano é formado por um conjunto de órgãos, músculos, ossos, canais (veias e artérias) e sistemas (nervoso, auditivo, digestivo, respiratório) entre outras coisas. Estes funcionam de uma forma ordenada e interligada, tendo cada um a sua importância para o bom funcionamento de toda a estrutura. Além destas coisas, existem também os sentimentos, emoções, alegrias, medos, angustias, ansiedades, solidão, depressão, enfim, um sem numero de situações que se definem como emoções, mas as quais lhes digo que estão associadas e intimamente ligadas aos nossos componentes físicas. Depois segue-se o plano mental de cada um, que exerce uma enorme influência sobre os planos anteriormente descritos (físico e emocional) e que em variados casos, pode ser mesmo o causador dos males que surgem nos planos previamente mencionados, pois a sua mente nem sempre é sua amiga, podendo ser o seu inimigo número 1. Mas não vamos ficar por aqui, porque seria uma definição incompleta de Ser, pois falta a principal componente que é o plano espiritual. Esta é aquela parte que tem uma importante influência sobre todas as outras descritas anteriormente, onde em muitos casos se encontra a raiz do problema que se manifesta através dos sentidos ou do corpo.

         Por estas e outras razões/aspectos acima mencionados qualquer Ser Humano não pode ser visto como uma parte, mas sim como um todo. Sendo todo o ser humano composto por estes componentes e cujo seu bom funcionamento pode também ser afectado por condições internas e externas que em certa medida também influenciam a harmonização do Ser. Relativamente aos factores externos que podem influenciar e/ou desequilibrar a integridade do Ser podem ser os seguintes: as estações do ano, o trabalho, a família, os amigos, os espaços, um telefonema, um encontro, um acidente, enfim, tantas circunstâncias que no dia-a-dia podem desequilibrar a integridade do Ser. Hoje em dia a generalidade dos Seres Humanos parecem viver em constante stress, sempre muito atarefados de um lado para outro, sempre com a sua mente a pensar em variadas coisas em simultâneo, sempre numa correria de um lado para o outro, o que faz com que o Ser Humano crie habituação a esse ritmo de vida e depois definam isso como normal. Em verdade lhe digo que a sua definição de “normalidade” é completamente díspar da minha definição de normalidade, pois habituando-se a viver em constante agitação, momentos de relaxamento profundos desligando-se de tudo e todos e centrando-se apenas no seu Eu Sou e na integridade divina do seu Ser, parece-lhe estranho mas tem um efeito muito benéfico para todo o seu Ser, contribuindo muito positivamente para a sua harmonia, bem-estar, saúde e vitalidade.

         Vamo-nos ajudar a ter um estilo de vida melhor, através de boas práticas que permitam que o nosso estado de harmonia se mantenha estabilizado numa alta frequência, porque sozinhos não conseguimos mudar o mundo, mas ao mudar verá que também mudará o mundo à sua volta.

Saudações Holísticas

NAMASTÊ

Música: M80
Publicado por Viktor às 13:31
Link | Comentar | favorito
Terça-feira, 13 de Julho de 2010

O Grande Engano

O nascimento do homem é o começo dos seus desgostos. Quanto mais tempo viver, mais estúpido se tornará, porque a ansiedade de evitar uma morte inevitável será cada vez mais aguda. Que amargura! Vive para aquilo que está sempre fora do seu alcance! A sua sede de sobrevivência no futuro torna-o incapaz de viver o presente.

Chuang Tzu

Saudações Holísticas

NAMASTÊ

Publicado por Viktor às 01:38
Link | Comentar | favorito
Quinta-feira, 10 de Dezembro de 2009

Esclarecimento Universal

Publicado por Viktor às 12:07
Link | Comentar | favorito
Quinta-feira, 3 de Setembro de 2009

O Reiki e os Idosos

Os lares nos dias de hoje são instituições que não “conseguem absorver” a totalidade de idosos, ficando aquém das necessidades globais da população portuguesa, cada vez mais envelhecida. Mesmo aqueles que, cujas suas possibilidades económicas permitem colocar os familiares nessas instituições, provocam neles um certo sentimento de revolta, abandono, injustiça, angustia e mágoa que se traduz numa profunda solidão, pois grande número deles a última vez que viram os seus familiares foi no dia em que entraram para o lar.

Há ainda os casos em que os mesmos sofrem de maus-tratos em algumas instituições tal como por vezes sabemos por conversas com amigos ou até mesmo pela comunicação social. As pessoas que residem nesses locais, tantas vezes mal compreendidas pelos outros (funcionários e idosos), são seres vivos como cada um de nós e como tal, merecem todo o nosso apoio, respeito e carinho porque afinal de contas foram essas pessoas que nos permitiram vir ao mundo, nos deram a nossa primeira guarida, nos ensinaram e fizeram de nós homens e mulheres de hoje. Todo o ser vivo na terra, independentemente da cor, língua ou credo, tem direito à vida. Definir estas pessoas como um “fardo” na sociedade não se coaduna minimamente com os princípios e fundamentos do Reiki, que respeitam todos os seres vivos e como filosofia de vida pretende que todos coabitem em harmonia com o seu semelhante e natureza.

Ao longo do tempo tenho vindo a desenvolver alguns trabalhos junto dos idosos. É gratificante quando eles demonstram interesse em ouvir uma palestra de Reiki e mais ainda quando se mostram interessados em receber uma aplicação de Reiki, quer tenha uma duração de 10 minutos (mini aplicação ou focalizada) ou 40 minutos (aplicação completa). Aproveito agora para relatar uma passagem gira que aconteceu comigo. Um dia num Workshop de Reiki que fui fazer a um lar, alguns contratempos fizeram que o mesmo tivesse começado um pouco mais tarde e quando chegou o momento de fazer a demonstração prática, após efectuar quatro mini aplicações de Reiki, uma senhora ia-se levantar. Ao aperceber-me de tal, agarrei o braço direito dela para a auxiliar e ela iniciou um diálogo comigo assim:

Ela: Sr. doutor!

Eu: Diga.

Ela: Pode-me fazer uma benzedura?

Eu: Com certeza, sente-se lá que já vou tratar do seu assunto.

É claro que não sou doutor. É claro que não lhe fiz nenhuma benzedura.  Mas se aquela Senhora pensou que eu benzia as pessoas, coisa muito antiga vinda de tempos medievais onde havia e ainda nos dias de hoje há quem o faça e, assim sendo, deixei-me levar na conversa e fui na onda da senhora.

Aplicar Reiki aos idosos não vai sanar todos os seus males, mas é gratificante para quem recebe e para quem faz, pois no final da aplicação reparar no seu rosto tranquilo e de satisfação preenche-nos com uma enorme alegria interior. Através deste gesto de Amor Incondicional que actua nos níveis físico, emocional, mental e espiritual, pode-se atenuar dores, relaxar o sistema nervoso e muscular, activar o sistema imunitário entre outras coisas mais que, no final se englobam todos no equilíbrio e harmonia geral do Ser (Eu interior).

Reflecte, naqueles que te preservaram a existência ainda frágil, nos panos do berço; nos que te equilibraram os passos primeiros; nos que te afagaram os sonhos da meninice e nos outros que te auxiliaram a pronunciar o nome de Deus.

Já atravessaram um caminho de muitas jornadas, por isso pensa no heroísmo silencioso com que te ensinam a valorizar os tesouros do tempo, nas dificuldades que terão vencido para serem quem são, no suor que lhes alterou as linhas da face e nas lágrimas que lhes alvejaram os cabelos...

E quando, porventura, te mostrem azedume ou desencanto, escuta-lhes a palavra com bondade e paciência... Não estarão, decerto, a ferir-te e sim provavelmente algo murmurando contra dolorosas recordações de ofensas recebidas, que trancam no peito, a fim de não complicarem os dias dos seres que lhes são especialmente queridos!...

Ama e respeita os companheiros idosos! São eles as vigas que te escoram o teto da experiência e as bases de que hoje te levantas para seres quem és...

Auxilia-os, quanto puderes, enquanto é possível para que, no dia da existência humana, venhas igualmente a conhecer o brilho e a sombra que assinalam, no mundo, a hora do entardecer.

Trabalhar com estes maravilhosos seres dá-me uma enorme alegria interior que eleva o meu Ser para níveis de bem-estar elevados. Ter a sensação do dever cumprido e observar aquelas pessoas com rostos de satisfação e a irradiar alegria do seu coração é encantador. Como o Universo é infinitamente bom e generoso, devolvendo sempre aquilo que damos, não se fiquem apenas com os pensamentos de bondade para com os idosos, coloquem em prática esses pensamentos de uma forma humilde e terão a oportunidade de sentir a gratificação pelo acto praticado para com o vosso semelhante.

Saudações Reikianas

NAMASTÉ

Publicado por Viktor às 09:49
Link | Comentar | ver comentários (2) | favorito
Terça-feira, 10 de Fevereiro de 2009

Mundo do Reiki

Entrar no “Mundo do Reiki” é entrar num maravilhoso mundo de sensações e emoções. Para quem já está absorvido por este universo, cada dia que passa é uma aprendizagem contínua através da prática continuada no próprio reikiano ou a todos aqueles que o procuram. Encontrar-mos o nosso bem-estar e ter possibilidade de o proporcionar a terceiros é sem dúvida uma experiência maravilhosa e gratificante, elevando a auto-estima de ambos pois é desenvolvido um trabalho mental e espiritual em todos os intervenientes. Ao fazer Reiki a si mesmo ou aos outros pode usufruir dos benefícios que a seguir transcrevo e explico.

RELAXAMENTO PROFUNDO: As auto-aplicações e aplicações de Reiki em terceiros, leva-os a um estado de relaxamento profundo desde que, se entreguem de “corpo e alma” ao que lhes estão a fazer pois, caso contrário, o subconsciente da pessoa bloqueia qualquer tipo de entrada ou troca energética.

ELIMINAÇÃO DE BLOQUEIOS: Diariamente através da interacção com várias pessoas, somos constantemente alvos e emissores de “ondas” energéticas entre nós e os outros, conforme já aqui tinha explicado neste blogue. Com relativa facilidade captamos energias negativas emanadas de outras pessoas que, assim que se “agarram” a nós, provocam bloqueios e mau estar físico e emocional.

DESINTOXICAÇÃO: Medicamente falando define-se como desparazitação, isto é, eliminação de anticorpos indesejáveis ao organismo que, pelos meios usuais (urina e fezes) não conseguem ser libertos.

AUMENTO DA FREQUÊNCIA VIBRATÓRIA: Significa o aumento do fluxo sanguíneo no corpo, permitindo uma boa oxigenação das células, por mais distantes que estejam da fonte (coração).   

COMPLEMENTO A TRATAMENTOS MÉDICOS: Qualquer terapeuta ou praticante de Reiki, não se pode sobrepor a um médico de clínica geral ou especialista. Deve sim, em consonância com o mesmo, trabalhar em conjunto, potenciando os efeitos benéficos da medicação e atenuando ou eliminando os efeitos secundários da mesma.

ELIMINAÇÃO DO STRESS: Entrando em relaxamento o stress alivia, mas como o Reiki actua também nos níveis, emocional, mental e espiritual, isso permite que a sensação e acumulação do stress seja ultrapassado.

RECOMENDADO A GRÁVIDAS: Como o Reiki aplicado durante a gravidez e com maior frequência nos 5 dias antecedentes ao parto, vai permitir uma melhor abertura ou deslocação do osso da bacia, bem como ao bebé colocar-se na posição indicada para sair. Todo este conjunto de serviços proporcionam o verdadeiro EQUILÍBRIO DO SER.

Estes são os benefícios de uma sessão de Reiki, mas ele não se fica apenas por aqui. Qualquer reikiano pode também aplicar Reiki nos alimentos, na água, nas plantas e nos seus animais domésticos que, por vezes sofrem devido aos seus donos.

Saudações Reikianas.

NAMASTÉ

Estado de Espiríto: Muito Amor Incondicional...
Publicado por Viktor às 09:13
Link | Comentar | favorito
Segunda-feira, 15 de Setembro de 2008

A Face da Nova Medicina

Conforme se modifica a nossa visão da doença, modifica-se também a nossa forma de a tratar. Consoante nos tornamos mais eficientes no diagnóstico e tratamento da doença, podemos individualizar melhor os nossos programas curativos. Sendo único, cada indivíduo requer uma combinação ligeiramente diversa de agentes usados no processo de cura. Cada sessão de tratamento é diferente. O curador tem de estar preparado com uma grande base de informações, muito amor e um bom contacto com os guias espirituais no tratamento e na canalização. À medida que passamos para um modo mais requintado de efectuar o tratamento, a prática converte-se em arte. O tratamento profundo penetra na estrutura da personalidade quando feito por um longo período de tempo. Disse Heyoan que “a substância precisa, tomada na quantidade precisa, no momento preciso, age como substância transformadora”. Nesses casos emprego uma combinação de imposição de mãos, acesso directo à informação e análise psicodinâmica. Tudo isso, combinado com a própria iniciativa e a auto-responsabilidade do paciente não somente debelou a doença, mas também provocou mudanças na sua vida, que só foram possíveis porque o paciente assumiu plena responsabilidade pela própria cura.

O descobrimento da causa iniciadora da doença é sempre a chave do tratamento, para a qual o acesso directo à informação é sempre um instrumento inestimável. Em todos os casos, discute-se a causa da doença do ponto de vista da circunstância da vida física, da psicodinâmica envolvida, dos sistemas de crença do paciente e do seu plano de vida espiritual.

NAMASTÉ

Publicado por Viktor às 00:49
Link | Comentar | favorito
Quinta-feira, 11 de Setembro de 2008

O Amor

Muitos de nós temos uma visão estreita do amor. Passados oito anos concentrando-me em dar amor da maneira que pudesse, fosse qual fosse o modo de o fazer, o modo por que ele se fizesse necessário, encontrei muitas formas de amor e todas diziam: “Interesso-me pelo seu bem-estar de todas as formas que posso”; “respeito a sua alma e respeito a sua luz”; “apoio a sua integridade e a sua luz, e confio nelas, como um companheiro de jornada ao longo da estrada da vida.” Você, então, começa a compreender que dar é receber, é dar, é receber.

O mais difícil é aprender o amor-próprio. Se você não se impregnar de amor, como o dará aos outros? O amor-próprio exige prática. Todos precisamos dele. O amor-próprio advém do facto de vivermos de maneira que não nos atraiçoam. Advêm de vivermos segundo a nossa verdade.

O amor-próprio necessita de ser praticado. Aqui estão alguns exercícios simples que serão um desafio para você.

Descubra a coisa mais fácil de você amar, como, por exemplo, uma flor, uma árvore, um animal ou uma obra de arte. De seguida, simplesmente, sente-se ao lado dela e dê-lhe o seu amor. Depois de o fazer um certo número de vezes, comece por estender um pouco desse amor a si mesmo. Quem possui um dom precioso como esse amor é, sem dúvida, digno de ser amado.

Outro exercício consiste em você se sentar à frente do espelho cerca de dez minutos e amar a pessoa que vê ali. Não se meta a criticá-la. Todos somos óptimos em olhar para o espelho e descobrir umas falhazinhas possíveis da imagem que olha para nós. Isso aqui não é permitido; neste exercício só se admitem cumprimentos positivos. Se você quiser um verdadeiro desafio, todas as vezes que se critica, recomece tudo. Verifique se lhe é possível contemplar-se com amor sem fazer uma única crítica.

Saudações Reikianas.

NAMASTÉ

Publicado por Viktor às 11:56
Link | Comentar | favorito
Segunda-feira, 14 de Janeiro de 2008

NINGUÉM MORRE

Não reclames da Terra
Os seres que partiram...
Olha a planta que volta
Na semente a morrer.
Chora, de vez que o pranto
Purifica a visão.
No entanto, continua
Agindo para o bem.
Lágrima sem revolta
É orvalho da esperança.
A morte é a própria vida
Numa nova edição.
Espírito: EMMANUEL
Médium: Francisco Cândido Xavier
Publicado por Viktor às 18:02
Link | Comentar | favorito
Quarta-feira, 19 de Setembro de 2007

DINHEIRO

O dinheiro não é luz, mas sustenta a lâmpada.
Não é a paz, no entanto, é um companheiro para que se possa obtê-la.
Não é calor, contudo, adquire agasalho.
Não é o poder da fé, mas alimente a esperança.
Não é amor, entretanto, é capaz de erguer-se por valioso ingrediente na protecção afectiva.
Não é tijolo de construção, todavia, assegura as actividades que garantem o progresso.
Não é cultura, mas apoia o livro.
Não é visão, contudo, ampara o encontro de instrumentos que ampliam capacidade dos olhos.
Não é base da cura, no entanto, favorece a aquisição do remédio.
Em suma, o dinheiro associado a consciência tranquila, alavanca do trabalho e fonte da beneficência, apoio da educação
e alicerce da alegria, é uma benção do Céu que, de modo imediato, nem sempre faz felicidade, mas sempre faz falta.
Espírito: BEZERRA DE MENEZES
Médium: Francisco Cândido Xavier
Publicado por Viktor às 00:54
Link | Comentar | ver comentários (6) | favorito
Segunda-feira, 10 de Setembro de 2007

MELINDRES

Não permita que susceptibilidades lhe conturbem o coração.
Dê aos outros a liberdade de pensar tanto quanto você é livre para pensar como deseja.
Cada pessoa vê os problemas da vida em ângulo diferente.
Muita vez, uma opinião diversa da sua, pode ser de grande auxílio em sua experiência ou negócio, se você se dispuser a estudá-la.
Melindres arrasam as melhores plantações de amizade.
Quem reclama agrava as dificuldades.
Não cultive ressentimentos.
Melindrar-se é um modo de perder as melhores situações.
Não se aborreça, coopere.
Quem vive de se ferir acaba na condição de espinheiro.
Espírito: ANDRÉ LUIZ
Médium: Francisco Cândido Xavier
Publicado por Viktor às 12:00
Link | Comentar | ver comentários (4) | favorito
::: GUESTBOOK :::

.Autor do Livro "Partilhas de um Ser"

.Eu

.Local/Contacto:

«Albufeira, Estremoz e Guarda». Cursos, Palestras, Partilhas & Workshop's. Tlm: 962856134 mail: mestreviktor@gmail.com Fundador do Projecto Social "REIsocialKI®" & Autor do Livro: "Partilhas de um Ser" - APR

.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.subscrever feeds

.Dezembro 2018

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.LINKs

.posts recentes

. Guias de Reiki

. Deixa-o em paz…

. A Visão Tibetana do Renas...

. Palavras Soltas

. A Felicidade... reflexão

. Visão sobre o Ser Humano

. O Grande Engano

. Esclarecimento Universal

. O Reiki e os Idosos

. Mundo do Reiki

. A Face da Nova Medicina

. O Amor

. NINGUÉM MORRE

. DINHEIRO

. MELINDRES

. CLARIVIDÊNCIA

. PROFESSOR DE TEOLOGIA DEF...

. Mensagem do Dia...

.Arquivos

. Dezembro 2018

. Outubro 2018

. Setembro 2018

. Julho 2018

. Outubro 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Agosto 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Março 2016

. Janeiro 2016

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007